Terça-feira, 29 de novembro de 2016 - Por Agência Anhanguera de Notícias
Sinfônica da Unicamp encerra temporada com a ''Grande Missa em Dó Menor'', de Mozart
Apresentações acontecem no dia 30 de novembro, no Teatro Castro Mendes; e 1º de dezembro, na Unicamp
Sinfônica da Unicamp encerra temporada com a
A Grande Missa em Dó Menor, de Wolfgang A. Mozart (1756-1791), foi escolhida pela Orquestra Sinfônica da Unicamp (OSU) para encerrar a temporada deste ano. Foto: Divulgação
A Grande Missa em Dó Menor, de Wolfgang A. Mozart (1756-1791), foi escolhida pela Orquestra Sinfônica da Unicamp (OSU) para encerrar a temporada deste ano. Obra emblemática do repertório sacro, a peça será apresentada hoje no Teatro Municipal José de Castro Mendes e amanhã, no auditório da Faculdade de Ciências Médicas (FCM) da Unicamp. Sob a batuta da regente titular Cinthia Alireti, o programa reúne as solistas Laura Duarte e Raissa Amaral (sopranos), Samuel Valli (tenor) e Leandro Calvini (barítono), o Coro Contemporâneo de Campinas e o Collegium Vocale Campinas regidos, respectivamente pelo professor Ângelo Fernandes e Akira Kawamoto. Além da obra de Mozart, os músicos interpretam também a peça BleuBlancRouge, do compositor Raul do Valle, como parte do Projeto Panorama da Música Brasileira, que visa a divulgação da produção de compositores nacionais. Esta peça foi inspirada na Declaração dos Direitos dos Homens e dos Cidadãos, documento culminante da Revolução Francesa, aprovado em 26 agosto 1789. Já a Grande Missa em Dó Menor, de Mozart, composta anos antes da Revolução, em 1782, ocupa um lugar de destaque na obra sacra do autor, especialmente porque, além de ser a última de suas missas solenes, é também a maior de todas, apresentando dimensões monumentais tanto em sua extensão como no efetivo musical empregado: coro duplo, orquestra e solistas. Segundo Cinthia, o mais impressionante é que toda a monumentalidade da obra transparece apesar de ter sido deixada inacabada. Com seus momentos de introspecção e lirismo, que contrastam com o brilhantismo contagiante e eufórico dos movimentos corais, a composição traduz o espírito genial de Mozart, que assim como sua obra inacabada, teve a vida subitamente interrompida aos 35 anos de idade. A soprano Laura Duarte é graduada em canto erudito pela Unicamp e no Ópera Estúdio da Escola de Música do Estado de São Paulo (Emesp). Em 2013 foi primeiro lugar na categoria de 24 a 35 anos do concurso Bauru-Atlanta Competition, e ganhou o prêmio de melhor intérprete de Carlos Gomes no Concurso Estímulo para Cantores Líricos, em Campinas. Desde 2012 é integrante da Chorakademie Lübeck, com a qual participa em diversos concertos anualmente na Alemanha. Em 2014 foi agraciada com a Medalha Carlos Gomes em Campinas. Atualmente, é orientada pelo tenor Paulo Mandarino e pelo barítono Ângelo Fernandes na Unicamp, onde cursa o mestrado em música. Raíssa Amaral é recém-formada em Música com habilitação em canto lírico e em música popular (violão) pelo Instituto de Artes da Unicamp. Simultaneamente, na mesma universidade, cursa o mestrado em música sob a orientação de Ângelo Fernandes. Integra o Coro de Câmera de Piracicaba sob a regência de Ernst Mahle, e o Coro Contemporâneo de Campinas, atuando como cantora coral e solista em diversos repertórios e ocasiões. Como membro do Ópera Estúdio da Unicamp atuou nas óperas Don Giovanni, As Bodas de Fígaro e A Flauta Mágica, de Mozart. Além desses, destaca-se ainda sua participação como protagonista na ópera A Moreninha, de Ernst Mahle (2013-2014). O tenor Samuel Valli também é bacharelando em música com habilitação em canto pelo Instituto de Artes da Unicamp. Foi solista em vários concertos sob a regência de maestros como Hermes Coelho, Akira Kawamoto, Ângelo Fernandes e Ernest Mahle. Teve seu debut como Augusto, protagonista da ópera A Moreninha de Ernst Mahle. Trabalha em Campinas e região como regente assistente e preparador vocal dos corais Collegium Vocale e Ars Musicalis e como regente titular do Coral Castelo Forte de Cosmópolis. Integra o Coro Contemporâneo desde 2013, como membro do naipe de tenores e solista. O barítono Leandro Cavini é bacharel em regência coral pelo IA da Unicamp, aluno da classe de canto de Angelo Fernandes e participou de seminários de regência e canto, na Alemanha e Estados Unidos. Como membro do Ópera Estúdio da Unicamp, atuou em diversas montagens, como A Flauta Mágica, As Bodas de Fígaro e Don Giovanni, em West Side Story de L. Bernstein e em Dido & Aeneas de H. Purcell. É regente do Coral Universidade da Unicamp e membro do Coro Contemporâneo de Campinas, atuando como regente assistente, membro do naipe de baixos e solista.

Fonte: Agência Anhanguera de Notícias

Voltar
CIDDIC
COCEN Coordenadoria de Centros e Núcleos Interdisplinares de Pesquisa Rua Saturnino de Brito, nº 323, 2º andar Cidade Universitária Zeferino Vaz - Barão Geraldo, Campinas - SP CEP: 13.083-889 cocen@reitoria.unicamp.br +55 (19) 3521-4912 Equipe
Links
Voltar ao início Unicamp Escreva sua matéria
Acesse pelo celular