Quarta-feira, 11 de outubro de 2017 - Por Divulgação Labjor
Vozes e silenciamentos em Mariana: crime ou desastre ambiental?
Desastre de Mariana é tema de livro de alunos do Labjor/Unicamp, que será lançado no dia 18 de outubro, com debate de especialistas sobre
Vozes e silenciamentos em Mariana: crime ou desastre ambiental?
Desastre de Mariana é tema de livro de alunos do Labjor/Unicamp, que será lançado no dia 18 de outubro, com debate de especialistas sobre
No dia 18 de outubro, às 14h30, no auditório da Diretoria Geral da Administração (DGA) da Unicamp, será lançado o livro “Vozes e silenciamentos em Mariana: crime ou desastre ambiental?”, organizado pela jornalista, professora e pesquisadora Graça Caldas e com textos de seus 35 alunos do Laboratório de Estudos Avançados em Jornalismo (Labjor) da Unicamp. Autores e a organizadora do livro promovem também neste dia um debate (ver programação abaixo) sobre "Os múltiplos efeitos de Mariana", em seus aspectos ambientais, sociais, políticos, econômicos, históricos e midiáticos. A mesa-redonda será composta pelo biólogo Carlos Joly (IB/Biota-Fapesp - Unicamp), os sociólogos Roberto do Carmo (IFCH/Nepo - Unicamp) e Olga von Simson (FE/Centro de Memória - Unicamp) e o jornalista Mateus Parreiras, do jornal O Estado de Minas, premiado pela cobertura do desastre. No dia 5 de novembro próximo, o rompimento da barragem do Fundão da empresa de mineração Samarco em Bento Gonçalves, Mariana(MG), completará dois anos. O desastre ambiental considerado pelos especialistas como o maior do Brasil, deixou um saldo de 19 mortes e em suspenso a vida da comunidade local que até hoje espera por promessas não cumpridas. Uma história para não ser esquecida O livro, em formato digital (ou impresso sob demanda), conta a trajetória do desastre, seus antecedentes e desdobramentos. É uma história para não ser repetida ou esquecida. Foi elaborado por 35 alunos da disciplina Linguagem: Jornalismo, Ciência e Tecnologia, sob a orientação da jornalista e professora do Labjor/IEL/Unicamp, Graça Caldas. A edição final é das jornalistas Graça Caldas e Adriana Menezes, o projeto gráfico e editoração de Fabiana Bressano e a edição de fotografia de Camila Brunelli. Com 352 páginas amplamente ilustradas, o livro, uma construção coletiva, tem sete capítulos: Meio Ambiente, Política e Economia: uma difícil equação; A vida antes da tragédia; Da água para a lama; Viagem ao epicentro; O desastre ambiental: Vozes e visibilidade; Memória e esquecimento. O lançamento do livro contará com a presença do coordenador do Labjor, Carlos Vogt; da coordenadora de Centros e Núcleos Interdisciplinares de Pesquisa, Ana Carolina de Moura Delfim Maciel; e da coordenadora do Núcleo de Desenvolvimento da Criatividade (Nudecri), Simone Pallone, também pesquisadora do Labjor. PROGRAMAÇÃO:
14h30: Abertura do evento com Carlos Vogt (Coordenador do Labjor), Ana Carolina de Moura Delfim Maciel (Cocen), Simone Pallone (Nudecri/Labjor) e Graça Caldas (Labjor) 15h: Mesa-redonda de apresentação do livro: Graça Caldas, Adriana Menezes, Fabiana Grassano e Camila Brunelli 15h20: Café 15h30: Mesa-redonda OS MÚLTIPLOS EFEITOS DE MARIANA Efeitos ambientais: Carlos Joly (IB-Unicamp/Biota) Efeitos sociais: Roberto do CarmoI (IFCH/Nepo-Unicamp) Efeitos de memória: Olga Von Simson (FE e Centro de Memória-Unicamp) Efeitos na mídia: Mateus Parreiras (O Estado de Minas) 17h às 18h: Debate e encerramento
Serviço Dia: 18 de outubro (quarta-feira) Horário: das 14h30 às 18 horas Local: Auditório da Diretoria Geral da Administração (DGA) – Praça das Bandeiras, Unicamp Informações: Graça Caldas: gcaldas@unicamp.br ou Adriana Menezes: adrianamenezesjor@gmail.com

Fonte: Labjor

Voltar
LABJOR
COCEN Coordenadoria de Centros e Núcleos Interdisplinares de Pesquisa Rua Saturnino de Brito, nº 323, 2º andar Cidade Universitária Zeferino Vaz - Barão Geraldo, Campinas - SP CEP: 13.083-889 cocen@reitoria.unicamp.br +55 (19) 3521-4912 Equipe
Links
Voltar ao início Unicamp Serviços Escreva sua matéria
Acesse pelo celular