Segunda-feira, 24 de setembro de 2018 - Por Ticiana de Toledo Fernandes
Centros e Núcleos discutem propostas para a educação em reunião da AgemCamp
Centros e Núcleos discutem propostas para a educação em reunião da AgemCamp
Pesquisadores dos Centros e Núcleos de Interdisciplinares de Pesquisa participaram na última quinta-feira, 20 de setembro, de uma reunião na sede da Agência Metropolitana de Campinas (AgemCamp). Estiveram presentes a assessora da Cocen, Ana Maria Heuminsk de Ávila; as pesquisadoras Regina Facchini, do Núcleo de Estudos de Gênero Pagu; Roberta Rocha Borges e Valéria Cantelli, do Núcleo de Estudos de Políticas Públicas (NEPP); Flávia Linhalis Arantes e Fernanda Freire, do Núcleo de Informática Aplicada à Educação (NIED); e o professor Ronaldo de Almeida, do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas da Unicamp (IFCH). Além disso, o evento contou com a presença de Secretários de Educação de cidades da Região Metropolitana de Campinas (RMC) e do diretor da Fundação Indaiatuba de Educação e Cultura (FIEC), que oferece cursos técnicos e de especialização de forma gratuita. O objetivo da reunião foi promover o contato e a colaboração entre pesquisadores e gestores do campo da educação, propondo ações de melhoria a serem planejadas e aplicadas em conjunto. Regina Facchini, coordenadora do Pagu, e o antropólogo Ronaldo de Almeida levantaram uma discussão sobre as dificuldades do ensino na RMC em relação a questões de gênero e religião e propuseram a elaboração de pesquisas e protocolos na Unicamp com o intuito de auxiliar os professores a lidar com as situações encontradas em sala de aula. A apresentação do NEPP foi focada no Programa de Estudos em Políticas Públicas para Educação Infantil (PEPPEI), cujo propósito é contribuir para a consolidação de políticas públicas voltadas ao atendimento da infância e juventude. Para a pesquisadora Valéria Cantelli, o ensino a partir da pesquisa científica é importante por ser capaz de ressignificar o papel do professor. Já as pesquisadoras do NIED expuseram a proposta de realizar um mapeamento longitudinal em escolas da rede pública, a partir do qual seria possível acompanhar a longo prazo os projetos estabelecidos e criar uma base de dados sólida. De acordo com a pesquisadora Flávia Linhalis, uma das principais dificuldades ao trabalhar em parceria com as escolas é a falta de continuidade dos projetos após a saída dos pesquisadores. Com o mapeamento longitudinal, o problema seria resolvido, já que a supervisão continuada permitiria rastrear as dificuldades e os êxitos com mais facilidade. Para a assessora da Cocen,Ana Maria Heuminsk de Ávila, a reunião foi bastante produtiva ao trazer a possibilidade de desenvolvimento de investigação em diversas áreas a partir expertise dos Centros e Núcleos: “Chamou a atenção também a descoberta de novas áreas que podem ser desenvolvidas no contexto da interdisciplinaridade. Considero que é uma semente que começa a se desenvolver e poderá agregar outras áreas em um futuro próximo. A possibilidade de estreitar a parceria com a Agemcamp poderá impactar o sistema de governança e políticas públicas da RMC”, afirmou. Voltar
PAGU
COCEN Coordenadoria de Centros e Núcleos Interdisplinares de Pesquisa Rua Saturnino de Brito, nº 323, 2º andar Cidade Universitária Zeferino Vaz - Barão Geraldo, Campinas - SP CEP: 13.083-889 cocen@reitoria.unicamp.br +55 (19) 3521-4912 Equipe
Links
Voltar ao início Unicamp Escreva sua matéria
Acesse pelo celular