Projetos
132 Projetos de Pesquisa (NEPAM) Fonte: Avaliação Institucional 2009-2013
GOVERNANÇA DA AMAZÔNIA PARA VIABILIZAR TRANSFORMAÇÕES PARA A SUSTENTABILIDADE

Coordenador Principal: Celia Regina Tomiko Futemma

Início: 11/2018

Término: 10/2021


Resumo:

A Bacia Amazônica é uma região considerada chave e única globalmente: em termos locais, continental e global, esta região hospeda um leque enorme de serviços ambientais, diversidade cultural e atividades econômicas. Governar essas múltiplas dimensões em meio às pressões socioambientais, mudanças "climáticas é um dos desafios mais prementes e preocupantes para a sustentabilidade. Enquanto soluções com aval do governo são comumente vistas como rotas para a sustentabilidade, muitas das iniciativas de manejo florestal sustentável na Amazônia são de indivíduos (cidadãos) ou da coletividade. Esta proposta contribuirá com abordagens e ferramentas analíticas de modo a catalisar o reconhecimento e as contribuições de soluções já existentes - mas que estão frequentemente dispersas, e voltadas para a proteção e governança da biodiversidade e das paisagens. Organizado em três grandes Working Packages (Pacotes de Trabalho), o projeto inclui o engajamento dos vários stakeholders (agentes sociais), análises multi-temporais de mudanças da terra em múltiplas unidades de análise, modelos de previsão de ações de conservação local, modelos prognósticos de cenários potenciais de conectividade da paisagem e cenários de participação e desenvolvimento que representem as diferentes visões dos stakeholders. O projeto desenvolverá metodologias inovadoras e transversais para avaliar, mapear e quantificar o papel dos agentes sociais civis e das ações individuais e coletivas voltado para a conservação e usar esses resultados para envolver e informar os tomadores de decisão. O projeto visa responder à Convenção da Diversidade Biológica COP 13, a qual exigiu que os países signatários contribuam com a sociedade civil na conservação da biodiversidade. Lições da bacia Amazônica, portanto, serão relevantes para as várias regiões do Hemisfério Sul uma vez que elas compartilham semelhanças no contexto nacional e global. (AU)

Ocultar
SEGURANÇA ALIMENTAR E USO DA TERRA: O DESAFIO DO TELECOUPLING

Coordenador Principal: Mateus Batistella

Início: 02/2015

Término: 01/2021


Resumo:

O Consórcio Telecoupling é composto por quatro países-chave (Brasil, China, Reino Unido e USA), países vulneráveis na África, dois grandes centros CGIAR (CIAT e IFPRI), FAO e além do envolvimento de atores interessados no tema. Este projeto irá utilizar um arcabouço integrativo inovador, Telecoupling ? interações socioeconômicas e ambientais entre os sistemas naturais e humanos acoplados, em diferentes escalas e a grandes distâncias. Essa abordagem pode transformar a concepção sobre efeitos colaterais do comércio internacional sobre segurança alimentar e dinâmica de uso da terra. Trataremos do tema 3 (Feedback Loops), com foco nas commodities mais importante para a segurança alimentar, i.e. arroz, milho, trigo, soja, batata, culturas para biocombustíveis (sobretudo cana-de-açúcar e milho) e pecuária. Serão examinados processos em diferentes escalas, desde o comércio internacional de commodities até estudos de escala regional/local em profundidade. Os colaboradores do Consórcio aportam ao projeto um enorme portfólio de projetos em segurança alimentar e uso da terra, representando quatro continentes, proporcionando um tão necessário arcabouço para abordar com os sistemas alimentares mudam através de grandes distâncias, levando em consideração as consequências socioeconômicas e ambientais ada alteração nas formas de produção de alimentos, sua comercialização e distribuição. A equipe inclui acadêmicos proeminentes em ciências sociais e naturais assim como importantes atores de diferentes setores, interessados no tema em questão. Os resultados finais deste projeto serão a melhoria de capacidade de prever os efeitos das mudanças dos fluxos alimentar e de uso da terra; ferramentas para facilitar o desenvolvimento e alterações de políticas públicas para melhoria da segurança alimentar, garantindo um ambiente mais sustentável; o aumento da cooperação entre os principais grupos de pesquisa e de partes interessadas na produção de alimentos e países consumidores; e o treinamento de uma nova geração consciente para minimizar as consequências negativas das mudanças de uso na terra em todo mundo. O projeto fornecerá um arcabouço compreensivo, uma abordagem de sistemas complexos e um sistema de suporte à decisão para encontrar soluções que melhorem a segurança alimentar para todos, assegurando um mundo sustentável. (AU)

Ocultar
TRANSFORMAÇÕES PARA A SUSTENTABILIDADE NA MINERAÇÃO DE OURO ARTESANAL E EM PEQUENA ESCALA: UMA PERSPECTIVA MULTI-ATOR E TRANS-REGIONAL

Coordenador Principal: Lúcia da Costa Ferreira

Início: 11/2018

Término: 10/2021


Resumo:

O objetivo do projeto ST-ASGM é considerar se uma abordagem transformadora para a sustentabilidade pode surgir na mineração de ouro artesanal e de pequena escala (ASGM). Essa atividade representa os meios de substancias de pessoas nos países de rendas baixa e média baixa, a ASGM tem potencial para contribuir para o desenvolvimento sustentável nos 17 SDGs. No entanto, os impactos negativos geram barreiras críticas à sustentabilidade. A antropologia é um ponto de entrada para uma abordagem interdisciplinar para melhor conceituar a realidade dinâmica e heterogênea da ASGM é identificar potenciais transformações nessas configurações sociais em mudança. Com base nas parcerias existentes da ASGM; isso constitui a base para um projeto transcontinental e transnacional organizado em 7 pacotes de trabalho para o acompanhamento comparativo integrado da sustentabilidade entre a América do Sul, África Ocidental e África Oriental. Para agregar valor aos esforços globais de pesquisa. ?Conversas sobre sustentabilidade? aumentará o impacto, coproduzindo conhecimento com autores para entender a sustentabilidade das próprias perspectivas dos mineiros. Um resumo estratégico baseado em evidencias sobre visões e vistas para sustentabilidade futura na ASGM contribui para a influência das políticas. Conferindo expressão criativa ao entendimento das pessoas sobre os futuros da mineração sustentável e construindo impactos, é uma excitante colaboração entre fotógrafos africanos da NUKU Studios, Gana e o Museu de Etnografia de Cultura da Holanda. Isso a co-produção de imagens visuais com mineradores de ouro africanos e brasileiros, como base de uma exposição que viaja ?Moving Mine Matters? entre África Ocidental, Brasil e Holanda em 2020-1. (AU)

Ocultar
"INFLUÊNCIA DO PALMITO-JUÇARA (EUTERPE EDULIS MART.) NA ESTRUTURA, DINÂMICA E BIOMASSA DE UMA FLORESTA OMBRÓFILA DENSA, UBATUBA-SP, BRASIL"

Coordenador Principal: Simone Aparecida Vieira

Início: 07/2013

Término: 09/2014


Resumo:

A Mata Atlântica é considerada um "hot spot" da biodiversidade brasileira, devido à riqueza de espécie e ao elevado grau de endemismo (MYERS et al., 2010). Abrange uma área de um pouco menos de 4 bilhões de hectares (30% da superfície da Terra), ma o desmatamento prossegue em níveis alarmantes (CAMPANILI; SCHAFFER, 2010). Estudos recentes mostram que hoje, restam entre 11,4% a 16% da cobertura original da Mata Atlântica (RIBEIRO et al., 2009), onde somente na fachada da Serra o Mar e no Vale do Ribeira há remanescentes significativos da vegetação original (RODRIGUES et al., 2008). O palmito-juçara (Euterpe edulis Mart.) é um dos mais importantes produtos florestais não-madeireiros explorado da Mata Atlantica, principalmente na região do sudeste do Brasil (FANTINI;GURIES, 2007). Nativa desse bioma, o palmito-juçara (REIS et al.,2000 ), cujo meristema apical, encoberto pelas bainhas, é macio e amplamente utilizado na alimentação, tem como principal produto o "palmito" (SOUZA; LORENZI et al., 2005). Muito explorado atualmente dias de hoje, o palmito encontra-se incluído na lista oficial de espécies da flora brasileira ameaçadas de extinção (BRASIL, 2008), mas a exploração predatória ainda ocorre, e quase todo o palmito comercializado e exportado pelo Brasil é ilegal (CAMPANILI; SCHAFFER, 2010). Estima-se que extração irregular do palmito poderá provocar erosão genética, atuando como uma seleção negativa em relação às palmeiras de maior porte. (RAUPP et al., 2009). Nesse sentido, estudos da estrutura de populações e comunidades de plantas na floresta Atlântica são importantes para o conhecimento dos padrões de distribuição e ocorrência das espécies, contribuindo na elaboração de estratégias para a manutenção, recuperação e conservação dos remanescentes florestais (CARVALHO; NASCIMENTO, 2009). O principal objetivo do trabalho é responder a seguinte questão: Como a presença de palmito influência a estrutura e a biomassa da floresta de Mata Atlântica? Com base nessa questão foco, pretende-se avaliar os aspectos e as características do palmito-juçara, bem como a maneira que interferem na dinâmica da comunidade da floresta. Complementar a isso, espera-se avaliar o impacto que a ação antrópica, através corte ilegal do palmito, interfere na estrutura e no funcionamento da área florestal estudada. O estudo será realizado em 100 subparcelas de 10 x 10 m, totalizando 1 ha, distribuídas em quatro conjuntos amostrais localizados a 600 m e 800 m de altitude, em Ubatuba, no Parque Estadual da Serra do Mar, São Paulo. Será avaliada a distribuição de todos os indivíduos arbóreos (árvores, pteridófitas e outras palmeiras) em relação à presença de palmito-juçara, comparando os resultados entre os níveis altitudinais, entre as parcelas e subparcelas. Para a estimativa da biomassa acima do solo (ABS), adotaremos a equação alométrica de NASCIMENTO; LAURENCE (2002), como proposto por ALVES et al., (2010) para palmeiras em floresta tropical úmida, da Mata Atlântica. Os valores serão analisados (a) entre os diferentes níveis altitudinais, (b) entre as parcelas, dentro do mesmo nível, e, (c) entre as subparcelas, dentro da mesma parcela. Para a avaliação da influencia do palmito-juçara na estrutura da floresta, será analisado o espaço físico que os indivíduos ocupam dentro das subparcelas, através dos dados do mapeamento, para a capacidade de regeneração dos jovens e adultos, crescimento e mortalidade.

Ocultar
"VAZAMENTOS DE PETRÓLEO EM ÁREAS COSTEIRAS: UM ESTUDO SOBRE PERCEPÇÃO EM CARAGUATATUBA E SÃO SEBASTIÃO, LITORAL NORTE PAULISTA"

Coordenador Principal: Sonia Regina da Cal Seixas

Início: 08/2012

Término: 03/2016


Resumo:

Diante do modelo de desenvolvimento corrente, onde a energia é considerada fundamental para a economia e diretamente relacionada à melhoria da qualidade de vida das comunidades, observa-se cada vez mais a instalação de empreendimentos voltados para a exploração de recursos energéticos em locais previamente ocupados por comunidades, inserindo, assim, os riscos tecnológicos no cotidiano dos moradores. Os riscos abordados por esta proposta são os físicos (explosões, vazamentos) de empreendimentos do setor de petróleo e gás natural, representados, pelo TEBAR em São Sebastião e Projeto Mexilhão em Caraguatatuba, ambos situados no Litoral Norte de São Paulo e de responsabilidade da Petrobras. Pretende-se investigar os fatores e critérios envolvidos na construção dos riscos em comunidades que convivem diariamente com riscos inerentes às atividades da indústria, através da análise da percepção individual e coletiva dos moradores da área de estudo, a partir de metodologia qualitativa, com aplicação de entrevistas semi-estruturadas na área de influência direta e indireta dos empreendimentos. Objetiva-se também, contribuir com trabalhos já em andamento na região e sediados no Núcleo de Pesquisas Ambientais (NEPAM), como "Urban Growth, Vulnerability and Adaptation: social and ecological dimensions of climate change on the Coast of São Paulo", (FAPESP-PFPMCG, processo n. 2008/58159-7) e "Mudanças ambientais globais, vulnerabilidade, risco e subjetividade: um estudo sobre o Litoral Norte Paulista", (FAPESP, processo n. 2010/ 20811-5).

Ocultar
A COBERTURA VEGETAL DO MUNICÍPIO DE CAMPINAS-SP (2010): ATUALIZAÇÃO DO MAPA DA VEGETAÇÃO REMANESCENTE ELABORADO POR SANTIN (1999).

Coordenador Principal: Dionete Aparecida Santin

Início: 2008

Término: 2010


Resumo:

No trabalho foi feita a atualização do mapa da vegetação remanescente elaborado na minha tese de doutorado que desde aquela época passou a ser utilizado pelo poder público e a ser o mapa oficial de vegetação do município de Campinas embasando o Plano Diretor de Campinas (2007). Em 2010 a atualização fez-se necessária inclusive devido a modificação zoneamento da cidade que passou a ter 09 macrozonas e para as quais foram feitos registros individualizados.

Ocultar
A CONSTRUÇÃO DOS PATRIMÔNIOS (DA HUMANIDADE) EM UNIDADES DE CONSERVAÇÃO NO ESTADO DE SÃO PAULO: MEMÓRIAS AMBIENTAIS, COMUNIDADES E DISCURSOS AUTORIZADOS DO PATRIMÔNIO

Coordenador Principal: Aline Vieira de Carvalho

Início: 07/2015

Término: 02/2016


Resumo:

A pesquisa A construção dos Patrimônios (da Humanidade) em Unidades de Conservação no Estado de São Paulo: memórias ambientais, comunidades e discursos autorizados do patrimônio lidará com o mapeamento de memórias ambientais em dois Parques Estaduais (também reconhecidos como patrimônios da humanidade) no Estado de São Paulo: Intervales e Carlos Botelho. Nesse contexto, foi solicitado um bolsista de TT3 para atuar no levantamento da documentação referente ao histórico das trajetórias de criação e manutenção dessas áreas protegidas, das manifestações culturais relacionadas à existência desses parques e do mapeamento dos patrimônios materiais e imateriais na região. O bolsista dedicará 20 horas semanais para o levantamento dos dados, sua análise em conjunto com o responsável por essa pesquisa e, principalmente, para auxiliar na organização deles. Tanto os dados como a documentação produzida em nossos trabalhos de campo, serão disponibilizadas na linguagem cartográfica e no interior do banco de dados. O bolsista TT3, portanto, participará, ativamente, deste processo de ordenamento documental e estruturação das nossas mais diferentes fontes para a sua divulgação. É bastante claro, todavia, pelo Auxílio Regular anterior, que o bolsista de TT3 estará nos trabalhos de campo e, principalmente, das discussões teóricas e metodológicas que serão produzidas ao longo dos dois anos de pesquisa. (AU)

Ocultar
A CONSTRUÇÃO DOS PATRIMÔNIOS (DA HUMANIDADE) EM UNIDADES DE CONSERVAÇÃO NO ESTADO DE SÃO PAULO: MEMÓRIAS AMBIENTAIS, COMUNIDADES E DISCURSOS AUTORIZADOS DO PATRIMÔNIO

Coordenador Principal: Aline Vieira de Carvalho

Início: 06/2016

Término: 08/2016


Resumo:

A presente pesquisa apresenta dois objetivos centrais: 1) Produzir um mapeamento das mudanças nas memórias ambientais, a partir do viés do patrimônio material e imaterial, dos Parques Estadual Carlos Botelho e Estadual Intervales; e, 2) analisar os discursos institucionais voltados para a definição e a gestão dos patrimônios materiais e imateriais nessas áreas de preservação ambiental do estado de São Paulo. Temos observado na bibliografia acadêmica nacional e nos bancos de dados dos órgãos responsáveis pela gestão tanto das Unidades de Conservação como dos Patrimônios Materiais e Imateriais (sejam nas esferas Internacional, Federal, Estadual ou Municipal) uma lacuna ao que se refere aos cruzamentos de dados entre os patrimônios e essas áreas de preservação da natureza. Esses silenciamentos não são exclusivos de nosso tempo presente, mas, parecem formar uma longa duração que tem perdurado em nosso cenário cultural e, em especial, tem tidos efeitos reais nos cotidianos das diversas comunidades que vivem nessas áreas de preservação. Nesta investigação, a partir das bases teóricas da História Ambiental e da História e Arqueologia Pública, almejamos compreender a construção destes discursos, tanto no âmbito das políticas patrimoniais como as das políticas de gestão das Unidades de Conservação do Estado de São Paulo, assim como as suas consequências para a formação de nossas "memórias ambientais". Nossos estudos de caso foram escolhidos por se configurarem como Patrimônio da Humanidade e por juntos formarem um expressivo complexo de Mata Atlântica. Apesar da exuberante beleza natural, as áreas concentram comunidades que enfrentam graves problemas sociais e seus patrimônios materiais ou imateriais parecem passar por um expressivo processo de silenciamento; que será mapeado e demonstrado através de recursos cartográficos. Almejamos, portanto, compreender essa díade patrimônio - unidade de conservação, destacando os saberes locais. (AU)

Ocultar
A CONSTRUÇÃO DOS PATRIMÔNIOS (DA HUMANIDADE) EM UNIDADES DE CONSERVAÇÃO NO ESTADO DE SÃO PAULO: MEMÓRIAS AMBIENTAIS, COMUNIDADES E DISCURSOS AUTORIZADOS DO PATRIMÔNIO

Coordenador Principal: Aline Vieira de Carvalho

Início: 09/2016

Término: 01/2017


Resumo:

A presente pesquisa apresenta dois objetivos centrais: 1) Produzir um mapeamento das mudanças nas memórias ambientais, a partir do viés do patrimônio material e imaterial, dos Parques Estadual Carlos Botelho e Estadual Intervales; e, 2) analisar os discursos institucionais voltados para a definição e a gestão dos patrimônios materiais e imateriais nessas áreas de preservação ambiental do estado de São Paulo. Temos observado na bibliografia acadêmica nacional e nos bancos de dados dos órgãos responsáveis pela gestão tanto das Unidades de Conservação como dos Patrimônios Materiais e Imateriais (sejam nas esferas Internacional, Federal, Estadual ou Municipal) uma lacuna ao que se refere aos cruzamentos de dados entre os patrimônios e essas áreas de preservação da natureza. Esses silenciamentos não são exclusivos de nosso tempo presente, mas, parecem formar uma longa duração que tem perdurado em nosso cenário cultural e, em especial, tem tidos efeitos reais nos cotidianos das diversas comunidades que vivem nessas áreas de preservação. Nesta investigação, a partir das bases teóricas da História Ambiental e da História e Arqueologia Pública, almejamos compreender a construção destes discursos, tanto no âmbito das políticas patrimoniais como as das políticas de gestão das Unidades de Conservação do Estado de São Paulo, assim como as suas consequências para a formação de nossas "memórias ambientais". Nossos estudos de caso foram escolhidos por se configurarem como Patrimônio da Humanidade e por juntos formarem um expressivo complexo de Mata Atlântica. Apesar da exuberante beleza natural, as áreas concentram comunidades que enfrentam graves problemas sociais e seus patrimônios materiais ou imateriais parecem passar por um expressivo processo de silenciamento; que será mapeado e demonstrado através de recursos cartográficos. Almejamos, portanto, compreender essa díade patrimônio - unidade de conservação, destacando os saberes locais. (AU)

Ocultar
A CONSTRUÇÃO DOS PATRIMÔNIOS (DA HUMANIDADE) EM UNIDADES DE CONSERVAÇÃO NO ESTADO DE SÃO PAULO: MEMÓRIAS AMBIENTAIS, COMUNIDADES E DISCURSOS AUTORIZADOS DO PATRIMÔNIO

Coordenador Principal: Aline Vieira de Carvalho

Início: 05/2017

Término: 08/2017


Resumo:

A presente pesquisa apresenta dois objetivos centrais: 1) produzir um mapeamento das mudanças nas memórias ambientais, a partir do viés do patrimônio material e imaterial, dos Parques Estadual Carlos Botelho e Estadual Intervales; e, 2) analisar os discursos institucionais voltados para a definição e a gestão dos patrimônios materiais e imateriais nessas áreas de preservação ambiental do estado de São Paulo. Temos observado na bibliografia acadêmica nacional e nos bancos de dados dos órgãos responsáveis pela gestão tanto das Unidades de Conservação como dos Patrimônios Materiais e Imateriais (sejam nas esferas Internacional, Federal, Estadual ou Municipal) uma lacuna ao que se refere aos cruzamentos de dados entre os patrimônios e essas áreas de preservação da natureza. Esses silenciamentos não são exclusivos de nosso tempo presente, mas, parecem formar uma longa duração que tem perdurado em nosso cenário cultural e, em especial, tem tidos efeitos reais nos cotidianos das diversas comunidades que vivem nessas áreas de preservação. Nesta investigação, a partir das bases teóricas da História Ambiental e da História e Arqueologia Pública, almejamos compreender a construção destes discursos, tanto no âmbito das políticas patrimoniais como as das políticas de gestão das Unidades de Conservação do Estado de São Paulo, assim como as suas consequências para a formação de nossas "memórias ambientais". Nossos estudos de caso foram escolhidos por se configurarem como Patrimônio da Humanidade e por juntos formarem um expressivo complexo de Mata Atlântica. Apesar da exuberante beleza natural, as áreas concentram comunidades que enfrentam graves problemas sociais e seus patrimônios materiais ou imateriais parecem passar por um expressivo processo de silenciamento; que será mapeado e demonstrado através de recursos cartográficos. Almejamos, portanto, compreender essa díade patrimônio - unidade de conservação, destacando os saberes locais. (AU)

Ocultar
A CONSTRUÇÃO DOS PATRIMÔNIOS (DA HUMANIDADE) EM UNIDADES DE CONSERVAÇÃO NO ESTADO DE SÃO PAULO: MEMÓRIAS AMBIENTAIS, COMUNIDADES E DISCURSOS AUTORIZADOS DO PATRIMÔNIO

Coordenador Principal: Aline Vieira de Carvalho

Início: 06/2015

Término: 08/2017


Resumo:

A presente pesquisa apresenta dois objetivos centrais: 1) Produzir um mapeamento das mudanças nas memórias ambientais, a partir do viés do patrimônio material e imaterial, dos Parques Estadual Carlos Botelho e Estadual Intervales; e, 2) analisar os discursos institucionais voltados para a definição e a gestão dos patrimônios materiais e imateriais nessas áreas de preservação ambiental do Estado de São Paulo. Temos observado na bibliografia acadêmica nacional e nos bancos de dados dos órgãos responsáveis pela gestão tanto das Unidades de Conservação como dos Patrimônios Materiais e Imateriais (sejam nas esferas Internacional, Federal, Estadual ou Municipal) uma lacuna ao que se refere aos cruzamentos de dados entre os patrimônios e essas áreas de preservação da natureza. Esses silenciamentos não são exclusivos de nosso tempo presente, mas, parecem formar uma longa duração que tem perdurado em nosso cenário cultural e, em especial, tem tidos efeitos reais nos cotidianos das diversas comunidades que vivem nessas áreas de preservação. Nesta investigação, a partir das bases teóricas da História Ambiental e da História e Arqueologia Pública, almejamos compreender a construção destes discursos, tanto no âmbito das políticas patrimoniais como as das políticas de gestão das Unidades de Conservação do Estado de São Paulo, assim como as suas consequências para a formação de nossas "memórias ambientais". Nossos estudos de caso foram escolhidos por se configurarem como Patrimônio da Humanidade e por juntos formarem um expressivo complexo de Mata Atlântica. Apesar da exuberante beleza natural, as áreas concentram comunidades que enfrentam graves problemas sociais e seus patrimônios materiais ou imateriais parecem passar por um expressivo processo de silenciamento; que será mapeado e demonstrado através de recursos cartográficos. Almejamos, portanto, compreender essa díade patrimônio - unidade de conservação, destacando os saberes locais. (AU)

Ocultar
A CONSTRUÇÃO DOS PATRIMÔNIOS EM UNIDADES DE CONSERVAÇÃO NO ESTADO DE SÃO PAULO: ANÁLISE DOS DISCURSOS INSTITUCIONAIS SOB A PERSPECTIVA DA HISTÓRIA AMBIENTAL.

Coordenador Principal: Aline Vieira de Carvalho

Início: 2014

Término: 2016


Resumo:

Analisar discursos institucionais voltados para a definição e a gestão dos patrimônios materiais e imateriais em áreas de preservação ambiental do Estado de São Paulo, ao longo dos últimos 117 anos de história. Temos observado na bibliografia acadêmica nacional e nos bancos de dados dos órgãos responsáveis pela gestão tanto das Unidades de Conservação como dos Patrimônios Materiais e Imateriais (sejam nas esferas Federal, Estadual ou Municipal) uma lacuna ao que se refere aos cruzamentos de dados entre os patrimônios e essas áreas de preservação da natureza. Esses silenciamentos não são exclusivos de nosso tempo presente, mas, parecem formar uma longa duração que tem perdurado em nosso cenário cultural. Nesta investigação, a partir das bases teóricas da História Ambiental e da História e Arqueologia Pública, almejamos compreender a construção destes discursos, tanto no âmbito das políticas patrimoniais como as das políticas de gestão das Unidades de Conservação do Estado de São Paulo, assim como as suas consequências para a formação de nossas memórias ambientais

Ocultar
A FORMAÇÃO DE DISCURSOS SOBRE HUMANISMO NO MUSÉE DE L'HOMME

Coordenador Principal: Aline Vieira de Carvalho

Início: 01/2015

Término: 07/2015


Resumo:

O presente projeto visa a realização de um estágio no Centre de Recherches sur le Brésil Colonial et Contemporain (CRBC), localizado em Paris/França, com três objetivos centrais: 1) Fazer o levantamento de documentos cruciais para o desenvolvimento da pesquisa de doutorado da bolsista; 2) Efetivar intercâmbios culturais e intelectuais com essa renomada instituição (participação em seminários e grupos de discussões); 3) Contar com seu respaldo e a supervisão da Profa. Dra. Mônica Schpun para analisar as exposições museográficas do Musée de l'Homme.A análise do Musée de l'Homme, situado em Paris, foi prevista na pesquisa de doutoramento e almeja compreender como este produz e divulga discursos sobre Homem e humanismo, ou seja, de que modo articula em suas exposições categorias de gênero, aparência ou religião (entre outras) para produzir discursos sobre um Homem Universal.A pesquisa será realizada por meio do estudo da cultura material e de fontes escritas, que compreendem a bibliografia já publicada sobre o Musée de l'Homme - artigos e obras sobre sua criação e história - e seus documentos institucionais (não disponibilizados na internet, mas conservados em arquivos e bibliotecas parisienses). A análise da cultura material, por sua vez, será realizada através do estudo das exposições permanentes já organizadas pelo museu, buscando demonstrar como a articulação da cultura material também pode gerar discursos. Nesse sentido, a realização de um conjunto de visitas ao acervo do Musée de l'Homme é fundamental. (AU)

Ocultar
A FORMAÇÃO DE DISCURSOS SOBRE HUMANISMO NO MUSEU DO HOMEM AMERICANO E NO MUSÉE DE L'HOMME

Coordenador Principal: Aline Vieira de Carvalho

Início: 06/2013

Término: 11/2017


Resumo:

O presente projeto possui como objetivo compreender como o Museu do Homem Americano (Piauí - Brasil) e o Musée de l'Homme (Paris - França) constroem e sustentam discursos sobre Homem e humanismo, ou seja, quais categorias de gênero, cultura, religião e aparência - entre outras - essas instituições excluem/incluem para produzir um discurso sobre um Homem universal. Para isso, serão analisados os contextos de criação desses museus e também suas exposições permanentes, visando compreender se a articulação de sua cultura material e suas práticas museológicas são capazes de indicar quais indivíduos pertencem ou não a essa humanidade. A pesquisa das duas instituições será desenvolvida através da análise de fontes escritas e também da cultura material destas, buscando demonstrar como seus discursos não são verdades irrefutáveis, mas construções que devem ser investigadas para derrubar possíveis estigmas. Nesse sentido, o projeto procurará compreender como os dois museus respondem politicamente aos anseios da sociedade moderna pela valorização das identidades, subjetividades e diversidades. (AU)

Ocultar
A PRESERVAÇÃO ARQUEOLÓGICA EM CONTEXTO LUSO-BRASILEIRO (1970-1995): A REDEMOCRATIZAÇÃO DE UM CONCEITO

Coordenador Principal: Pedro Paulo Abreu Funari

Início: 09/2014

Término: 07/2017


Resumo:

Este projeto tem como principal objetivo analisar a trajetória de ideias e conceitos de Preservação Arqueológica nas Missões Jesuítico-Guaranis, localizadas no sul do Brasil e em Mértola, Portugal. A análise concentrar-se-á particularmente no período compreendido entre 1970 e 1990, caracterizado pelo fim de regimes autoritários e a abertura democrática em ambos os países. A partir dos resultados de diversas escavações, observando a construção histórica de normativas legais e técnicas referentes ao patrimônio cultural, analisar-se-á a trajetória dos discursos sobre o papel da ciência arqueológica. Finalmente, procurar-se-á observar as redes estabelecidas no interior dos diferentes sistemas políticos vigentes à época, em sua relação com a respectiva produção arqueológica, como forma de demarcar as aproximações e distanciamentos entre esses dois contextos. (AU)

Ocultar
A TOMADA DE DECISÃO EM PROPRIEDADES RURAIS: MUDANÇAS CLIMÁTICAS, RISCO E CONSERVAÇÃO AMBIENTAL COMO FORÇAS MOTRIZES

Coordenador Principal: Simone Aparecida Vieira

Início: 02/2014

Término: 03/2016


Resumo:

As mudanças no uso da terra ocasionadas pelas atividades agrícolas podem acarretar em degradação do meio ambiente, alteração das paisagens, perdas das funções ecossistêmicas e, consequentemente, dos serviços ambientais. Isso se dá porque o uso e ocupação do solo é um processo complexo influenciado pela interação entre sistemas naturais e sociais em diferentes escalas temporais e espaciais. Nas áreas rurais, tal uso geralmente está relacionado às dinâmicas da agropecuária e dos sistemas de produção particulares, sendo cada sistema produtivo difere entre si, refletindo a heterogeneidade do comportamento e das decisões humanas. Em escalas globais, a questão das mudanças climáticas traz desafios que envolvem a necessidade de aumentar a capacidade produtiva do setor e reduzir os níveis de emissões de gases de efeito estufa. Assim, o objetivo deste projeto é investigar as percepções e motivações que direcionam os proprietários de terras nas tomadas de decisões em relação ao uso do solo e na adoção de sistemas de produção agrícola eficientes. Este estudo será desenvolvido em áreas em que há atividades de conservação da paisagem na esfera dos programas de Pagamentos por Serviços Ambientais (PSA) e de recuperação de pastagens degradadas ou implementação de sistemas integrados de agricultura pecuária e florestas no âmbito do Plano Setorial de Mitigação e de Adaptação às Mudanças Climáticas para a Consolidação de uma Economia de Baixa Emissão de Carbono na Agricultura (Plano ABC). (AU)

Ocultar
A TOMADA DE DECISÃO EM PROPRIEDADES RURAIS: MUDANÇAS CLIMÁTICAS, RISCO E CONSERVAÇÃO AMBIENTAL COMO FORÇAS MOTRIZES.

Coordenador Principal: Simone Aparecida Vieira

Início: 2013


Resumo:

As mudanças no uso da terra ocasionadas pelas atividades agrícolas podem acarretar em degradação do meio ambiente, alteração das paisagens, perdas das funções ecossistêmicas e, consequentemente, dos serviços ambientais. Isso se dá porque o uso e ocupação do solo é um processo complexo influenciado pela interação entre sistemas naturais e sociais em diferentes escalas temporais e espaciais. Nas áreas rurais, tal uso geralmente está relacionado às dinâmicas da agropecuária e dos sistemas de produção particulares, sendo cada sistema produtivo difere entre si, refletindo a heterogeneidade do comportamento e das decisões humanas. Em escalas globais, a questão das mudanças climáticas traz desafios que envolvem a necessidade de aumentar a capacidade produtiva do setor e reduzir os níveis de emissões de gases de efeito estufa. Assim, o objetivo deste projeto é investigar as percepções e motivações que direcionam os proprietários de terras nas tomadas de decisões em relação ao uso do solo e na adoção de sistemas de produção agrícola eficientes. Este estudo será desenvolvido em áreas em que há atividades de conservação da paisagem na esfera dos programas de Pagamentos por Serviços Ambientais (PSA) e de recuperação de pastagens degradadas ou implementação de sistemas integrados de agricultura pecuária e florestas no âmbito do Plano Setorial de Mitigação e de Adaptação às Mudanças Climáticas para a Consolidação de uma Economia de Baixa Emissão de Carbono na Agricultura (Plano ABC)

Ocultar
ADAPTAÇÕES NO SETOR DE SAÚDE PARA O ENFRENTAMENTO DAS DOENÇAS DE TRANSMISSÃO HÍDRICA NO CONTEXTO DE MUDANÇAS CLIMÁTICAS

Coordenador Principal: Sonia Regina da Cal Seixas

Início: 10/2015

Término: 12/2016


Resumo:

As evidências dos impactos das mudanças climáticas na saúde humana têm se acumulado na literatura, com identificação de uma série de efeitos diretos e indiretos associados à exposição a temperaturas mais altas e eventos extremos como secas e inundações. A incidência de doenças de transmissão hídrica são consequências potenciais destes eventos, em especial, em países cuja injustiça social desloca populações para áreas inadequadas e sem serviços básicos de saneamento, educação e saúde. Independente de se haver certeza científica das dimensões e impactos das mudanças climáticas nas populações, é prudente que se iniciem medidas de adaptações, sobretudo no setor de saúde. Esta investigação se propõe avaliar as medidas planejadas pelo setor de saúde - ou associadas ao setor de saúde - para o enfrentamento das mudanças climáticas em território brasileiro, e também em duas regiões do Estado de São Paulo: a Grande São Paulo, acometida pela crise hídrica, e o Litoral Norte, periodicamente acometido por inundações. No nível local, se buscará por adaptações tanto planejadas como autônomas, bem como as necessidades adaptativas percebidas pelos técnicos e agentes comunitários de saúde. A expectativa é que o estudo traga uma síntese das adaptações adotadas pelo setor de saúde para o enfrentamento das mudanças e flutuações climáticas, além de identificar lacunas, oportunidades, limitações e possíveis mal adaptações. (AU)

Ocultar
AGRICULTORES FAMILIARES DA REGIÃO AMAZÔNICA NA PRODUÇÃO DO BIODIESEL: ASPECTOS SOCIAIS, INSTITUCIONAIS E AMBIENTAIS

Coordenador Principal: Célia Regina Tomiko Futemma

Início: 2013


Resumo:

Esta pesquisa foca os aspectos sociais, institucionais e ambientais da cadeia produtiva de plantas oleaginosas para a produção biodiesel a qual envolve os agricultores familiares de áreas consideradas carentes e marginais do país, neste caso a região norte. Para fomentar uma produção energética ambientalmente mais limpa e socialmente mais justa em contraposição com o programa do Pró-Álcool, o governo federal lançou um novo programa para a produção de biodiesel em 13 de janeiro de 2005 - o Programa Nacional de Produção e Uso do Biodiesel - PNPB (Decreto Federal 11.097). Ainda dentro das políticas de incentivo à produção de bioenergia, o governo federal lançou, em maio de 2010, um programa mais específico voltado para a produção de biodiesel a partir de palmeiras oleaginosas na região Amazônica, o Programa de Produção Sustentável de Palma de Óleo (PPSPO). As políticas de produção de biodiesel no Brasil, justamente, baseiam-se na produção da agricultura de pequena escala ou familiar, sendo que um dos pontos centrais do biodiesel é a responsabilidade social, com a criação do Selo de Combustível Social. Dessa maneira, esta pesquisa pretende analisar o desempenho dos programas de biodiesel na inclusão do pequeno produtor na cadeia de produção das palmeiras oleaginosas dendê Elaeis guineenses -- na região Amazônica, no estado do Pará. Dessa maneira, este trabalho pretende contribuir em duas frentes: (1) se de fato, o PNPB e PPSPO promovem justiça social a partir do envolvimento desses agricultores familiares na cadeia de produção do biodiesel, com o aumento de renda, segurança alimentar e melhoria na qualidade de vida e (2) analisar a diversificação dos arranjos institucionais e dos sistemas produtivos, bem como, a capacidade de os agricultores familiares lidarem com as mudanças socioambientais, considerando-se o grau de capital social, capital humano e capital tecnológico presentes entre essas populações rurais e, portanto, avaliar as suas capacidades de resiliência..

Ocultar
AMBIENTE, SUBJETIVIDADE E COMPLEXIDADE: UM ESTUDO SOBRE DEPRESSÃO NO LITORAL NORTE PAULISTA

Coordenador Principal: Sonia Regina da Cal Seixas

Início: 2005

Término: 2009


Resumo:

O projeto propõe analisar a qualidade de vida de sociedades complexas, tomando como referência à ocorrência de depressão entre moradores do litoral norte paulista, especialmente nos municípios de São Sebastião, Caraguatatuba, Ubatuba e Ilhabela. O estudo da depressão do ponto de vista socio-ambiental pretende ser uma contribuição importante para os trabalhos nas áreas de teoria social, sociologia ambiental e de saúde mental, já que, a importância desta morbidade no contexto contemporâneo tem se constituído de forma cada vez mais significativa, e assim carece de outros olhares e interpretações interdisciplinares ou multireferencidas. Para tanto, busca-se compreender a presença de depressão entre os moradores desses municípios, dando continuidade a outras pesquisas que foram e estão sendo desenvolvidas (FAPESP, processos n 01/00718-1; 01/05263-2 e 03/00175-3). É comum na literatura corrente associar a presença de depressão ao tecido urbano industrial, no entanto, pesquisas anteriormente realizadas estão indicando que os estados depressivos e outros transtornos mentais estão bastante disseminados na sociedade contemporânea sem distinção de espaço geográfico e de uma problemática que a especifique, no entanto, acredita-se que em cada uma dessas pesquisas tem sido possível observar particularidades e características que evidenciem significativos detalhes e especificidades que pertencem a cada um dos municípios a que estão vinculados. Os estados depressivos, nesta pesquisa, serão considerados a partir de diagnóstico que é realizado por médicos psiquiatras dos serviços públicos de cada um dos municípios. Neste sentido, a hipótese, aqui considerada, é que as transformações socio-ambientais, principalmente, aquelas ocorridas nas quatro últimas décadas, têm sido fundamentais e contribuintes deste perfil, que se manifesta na população, sendo, por fim diagnosticadas e tratadas como depressão.

Ocultar
AMPLIAÇÃO E REFORMA DA BIBLIOTECA INFANTIL MONTEIRO LOBATO - BOSQUE DOS ITALIANOS, CAMPINAS-SP E RECOMPOSIÇÃO DA VEGETAÇÃO NO SEU ENTORNO.

Coordenador Principal: Dionete Aparecida Santin

Início: 2010

Término: 2013


Resumo:

Este projeto foi desenvolvido em parceria com colaboradores de áreas distintas, todos os trabalhos foram voluntários.

Ocultar
ANJOS, SACEDOTES E MÍSTICOS: IDENTIDADE E SECTARISMO NOS CÂNTICOS DO SACRIFÍCIO SABÁTICO DOS MANUSCRITOS DO MAR MORTO

Coordenador Principal: Jonas Machado

Início: 02/2015

Término: 01/2016


Resumo:

No campo do estudo interdisciplinar do judaísmo antigo, esta e uma obra de vanguarda de perspectiva brasileira que informa o leitor universitário brasileiro e pesquisadores interessados sobre o conteúdo. Há ainda implicações e debates recentes sobre um conjunto especifico dentre os manuscritos do mar morto, denominado de cânticos do sacrifico sabático. Foi inserido nos estudos destes manuscritos, nas pesquisas arqueológicas do sítio de onde foram encontrados a partir de 1947. E nos debates sobre as publicações desse material, na discussão sobre a importância da descoberta depois de 60 anos, e na busca pela identidade do grupo judaico envolvido. A obra oferece uma pesquisa do referido conjunto pelo viés da identidade e sectarismo, apresenta as metodologias que têm sido empregadas ao longo dos anos, e destaca a importância da contribuição brasileira. A obra oferece ainda uma tradução do conjunto referido a partir do seu original hebraico, com notas sobre as questões mais importantes. (AU)

Ocultar
ARENAS DE CONSERVAÇÃO CAATINGA: PROCESSOS DECISÓRIOS E CONFLITOS NO SEMIÁRIDO BRASILEIRO

Coordenador Principal: Lúcia da Costa Ferreira

Início: 08/2016

Término: 06/2019


Resumo:

A caatinga tem sido disputada por diferentes atores ao longo do tempo, m trazido diferentes significados para sua importância. A interação entre esses diversos agentes em múltiplos níveis de organização social, tem promovido uma ressignificação de sua importância, modificando a forma de se pensar e agir sobre ela. Isso só foi possível porque tem havido disputas de interesses e conflitos em torno de sua apropriação, que têm sido negociadas para se atingir um objetivo comum. Assim, esse projeto foca na possibilidade de observar a configuração de arenas em torno da Caatinga, onde os interesses e disputas entre os diferentes atores em múltiplos níveis de organização social (local, regional, nacional, internacional) interferem na sua conservação. Nesse cenário, alguns questionamentos surgem, dentre os quais: (i) porque um ambiente visto historicamente como hostil, colocado como fator preponderante da causa de problemas sociais como a pobreza, tem sido valorizado por diferentes atores sociais e institucionais reestruturando assim arenas em torno da conservação da Caatinga? (ii) quais conflitos passam a ser visualizados nas arenas? (iii) quais recursos são mobilizados pelos atores em suas disputas e conflitos para influenciar processos decisórios? (iv) quais consequências os conflitos entre os atores da arena trazem para a conservação da Caatinga? Para responder tais questões basear-se-á em metodologias oriundas das ciências sociais em uma perspectiva multimétodo para obtenção dos dados. Para análise dos resultados baseia-se na perspectiva de que os conflitos são inerentes à sociedade e, como tal, um fenômeno social que possui atributos positivos, ao contrário da perspectiva de conflito como anomalia social. Assim, busca saber se a conservação da Caatinga é um palco de possibilidades de transformação no semiárido.

Ocultar
ARENAS DE CONSERVAÇÃO CAATINGA: PROCESSOS DECISÓRIOS E CONFLITOS NO SEMIÁRIDO BRASILEIRO

Coordenador Principal: Lúcia da Costa Ferreira

Início: 10/2017

Término: 04/2018


Resumo:

Diferentes atores têm agido e disputado seus interesses para o alcance dos seus objetivos no contexto da região semiárida do Brasil, interferindo na conservação da caatinga na busca de influenciar processos decisórios. Configuram-se, assim, arenas em torno da Caatinga onde os interesses e disputas entre os diferentes atores, em múltiplos níveis de organização social (local, regional, nacional, internacional) tem promovido uma ressignificação da importância da sua conservação, modificando a forma de se pensar e agir sobre ela. Este trabalho se propõe a caracterizar e analisar o processo de emergência e expansão de arenas em torno da conservação da Caatinga no semiárido brasileiro. Estando no início do terceiro ano da pesquisa, já foram realizadas pesquisas de campo, uma publicação, e a qualificação da tese está prevista para maio de 2017. Sendo cumprido o calendário previsto, pretende-se realizar um intercâmbio de seis meses no exterior, especificamente no Center for the Analysis of Social-Ecological Landscapes (CASEL), Universidade de Indiana, para um aprofundamento do referencial teórico-metodológico já utilizado na pesquisa e amplamente utilizado no CASEL, além de se apropriar a aprofundar nas suas metodologias integrativas metodologias integrativas geoespaciais, analise institucional e avaliações ecológicas. Esta é uma proposta interdisciplinar entre ciências sociais e a ecologia, para a compreensão das dinâmicas sociais que interferem na conservação da Caatinga. Tem iluminado a problemática ambiental em uma região do Brasil ainda pouco estudada e contribuído com seu enfoque interdisciplinar, propondo uma abordagem teórico-metodológica ainda não aplicada nos estudos sobre a região.

Ocultar
ARQUEOLOGIA BIBLICA: UM ESTUDO DE NARRATIVAS E DISCURSOS ACERCA DA HISTORIA DE SUA CONSTITUICAO COMO DISCIPLINA

Coordenador Principal: Pedro Paulo Abreu Funari

Início: 8/2009

Término: 2011


Resumo:

(Bolsa Mestrado MS, BOLSA NO PAIS-MS-II)

Ocultar
ARQUEOLOGIA SUBAQUATICA: UM ESTUDO DE CASO SOBRE GEORGE FLETCHER BASS

Coordenador Principal: Pedro Paulo Abreu Funari

Início: 10/2009

Término: 2011


Resumo:

Bolsa Iniciação Científica IC, BOLSA NO PAIS-IC

Ocultar
AS VIRILIDADES DE JÚLIO CÉSAR: REPRESENTAÇÕES ANTIGAS E MIDIÁTICAS

Coordenador Principal: André Leonardo Chevitarese

Início: 06/2015

Término: 05/2017


Resumo:

Ao fazer uso de fontes que contemplam desde os poemas de Catulo, os trabalhos do biógrafo Suetônio, até filmes como Júlio César (1953) e Cleópatra (1963), e de séries de TV como Roma (2005 - 2007) e Spartacus (2010-2013), esta pesquisa almeja analisar os discursos construídos na Antiguidade acerca da virilidade do estadista e general romano Júlio César (c. 100 - 44 a.C), e compará-los às suas diversas ressignificações nas produções cinematográficas e televisivas. A pesquisa explorará primeiramente como os autores clássicos trataram os rumores que diziam respeito às práticas sexuais e ações potencialmente impróprias de Júlio César e às brechas nos protocolos da masculinidade do mundo romano. Em seguida, o objetivo é estudar como os filmes e séries de TV ora escamotearam, ora explicitaram (ainda que só recentemente) uma possível oscilação de virilidade de César em alguns de seus comportamentos. Ciente da vasta amplitude de referências clássicas sobre César, esta pesquisa explorará os trabalhos de autores antigos que escreveram e discutiram com vagar sobre sua virilidade, e produções elaboradas ou financiadas pela indústria cinematográfica e televisiva norte-americana que tiveram grande sucesso de bilheteria e público. Ao considerar a relação entre História antiga, cinema e televisão como um campo profícuo para estudar os novos significados atribuídos aos personagens e eventos da Antiguidade, produções cinematográficas e televisivas são tomadas aqui como fontes pertinentes - suas diferenças contextuais respeitadas. As abordagens teóricas adotadas derivam dos conceitos associados às construções discursivas e aos usos e representações do passado, que se inserem no campo da História cultural. (AU)

Ocultar
AUXÍLIO ORGANIZAÇÃO REUNIÃO

Coordenador Principal: Pedro Paulo Abreu Funari

Início: 3/2011

Término: 2011


Sem resumo
Ocultar
AUXILIO PROF VISITANTE - LOURDES DOMINGUEZ

Coordenador Principal: Pedro Paulo Abreu Funari

Início: 8/2011

Término: 2011


Resumo:

Visita para participações academicas de pesquisa da Drª Lourdes Dominguez.

Ocultar
AUXÍLIO PUBLICAÇÃO- AMBIENTE & SOCIEDADE

Coordenador Principal: Lúcia da Costa Ferreira

Início: 10/2009

Término: 9/2010


Sem resumo
Ocultar
AUXILIO VISITANTE EXTERIOR (LOURDES DOMINGUEZ )

Coordenador Principal: Pedro Paulo Abreu Funari

Início: 9/2010

Término: 2010


Resumo:

(Auxilio prof visitante, AUXILIO-VISITANTE-EXTERIOR)

Ocultar
BANCO DE DADOS ESPACIAIS PARA ANÁLISE DE VULNERABILIDADE, RISCOS E IMPACTOS DE MEGAPROJETOS EM UM CONTEXTO DE MUDANÇAS AMBIENTAIS GLOBAIS

Coordenador Principal: Sonia Regina da Cal Seixas

Início: 06/2014

Término: 06/2015


Resumo:

Este plano de trabalho de Treinamento Técnico envolve a organização de um banco de dados espaciais com o intuito de realizar análises geoestatísticas e dar suporte às demais atividades realizadas pelos demais pesquisadores do Projeto "Vulnerabilidade, riscos e impactos de megaprojetos em um contexto de mudanças ambientais globais" (AU)

Ocultar
BOUDICA E AS FACETAS FEMININAS AO LONGO DO TEMPO

Coordenador Principal: Pedro Paulo Abreu Funari

Início: 3/2011

Término: 2014


Sem resumo
Ocultar
CIÊNCIA, TECNOLOGIA E RISCOS AMBIENTAIS NA EXPLORAÇÃO DE PETRÓLEO EM ÁGUAS PROFUNDAS: UMA CONTRIBUIÇÃO SOCIOLÓGICA

Coordenador Principal: Lúcia da Costa Ferreira

Início: 07/2013

Término: 06/2016


Resumo:

Num contexto de fortalecimento político e institucional em torno das questões ambientais, observa-se, ao contrário do desejado por atores ambientalistas, um processo de expansão da exploração petrolífera em nível mundial. No Brasil, a descoberta dos poços em águas ultra-profundas do pré sal é ilustrativa deste processo. A exploração destas reservas é vista por estes atores como uma decisão contraditória com a agenda ambiental pelos riscos, incertezas e possível agravamento das mudanças climáticas. No entanto, observa-se que a ciência, tecnologia e inovação (CTI) têm se constituído num dos principais pilares de justificação e legitimação ambiental da exploração do pré-sal. Considerando este cenário, o grande interesse desta investigação, filiada ao diálogo entre a sociologia ambiental e aos estudos sociais da ciência e da tecnologia, é de compreender o papel da ciência e da tecnologia no debate e em processos decisórios que apresentam controvérsias e incertezas ambientais. Neste sentido, esta pesquisa propõe investigar mais especificamente a mobilização e os usos da ciência e a da tecnologia por diferentes atores nas relações de negociação, conflitos e nos processos decisórios relacionados às questões ambientais do pré sal. O recorte empírico em torno do pré sal, justifica-se por se tratar de um empreendimento científico-tecnológico envolto em incertezas, controvérsias e de ampla repercussão ambiental e social.

Ocultar
CNPQ/PRONEX - FAPESP

Coordenador Principal: Lúcia da Costa Ferreira

Início: 2011

Término: 2013


Resumo:

Foram concedidas 3 bolsas de doutorado por 36 meses e 2 de mestrado por 24 meses, em 03/2011

Ocultar
CONFLITOS E ARENAS DECISÓRIAS DE GRANDES PROJETOS DE INFRAESTRUTURA: UMA DISCUSSÃO DO PORTO DE SÃO SEBASTIÃO - SÃO PAULO - BRASIL

Coordenador Principal: Lúcia da Costa Ferreira

Início: 11/2015

Término: 10/2016


Resumo:

A discussão e aprovação de megaprojetos de infraestrutura envolvem arenas de negociação em diversos níveis, colocando em ação atores diversos em termos de interesses e aparatos de negociação. Essa pesquisa analisou a arena decisória, seus múltiplos níveis e os conflitos que estão associados à expansão do principal porto da costa norte de São Paulo, o Porto de São Sebastião, situado em uma região econômica e ambientalmente importante. Neste contexto, foi examinado se há uma tendência de burocratização da arena ambiental que pode trazer vantagens ou desvantagens para os conflitos associados a grandes projetos. Para compreender essa realidade foi necessária uma adaptação e hibridização de teorias sobre racionalização, conflitos e arena social, e de análise institucional. Foi utilizado um arcabouço analítico que permitiu a identificação de uma rede de situações de ação (nacional/regional/local), seus componentes-chave e as relações entre níveis. O trabalho discutiu as implicações das interações dentro de cada nível no planejamento e no processo de licenciamento ambiental no Brasil. Os dados demonstraram que os atores com interesses divergentes adotaram estratégias de ação diferentes para influenciar as decisões. Isso, aliado a elementos organizacionais do processo decisório, contribuiu para um diálogo desigual, menos aberto e transparente, promovendo o que foi chamado de "conversa de surdo". (AU)

Ocultar
CONSERVAÇÃO E GESTÃO DE RECURSOS PESQUEIROS NO LITORAL SUDESTE BRASILEIRO

Coordenador Principal: Cristiana S. Seixas

Início: 2010

Término: 2013


Resumo:

Este projeto busca contribuir para o entendimento das dinâmicas sócio-ecológicas em sistemas de gestão da pesca artesanal costeira analisando: (i) a evolução de sistemas de governança de recursos pesqueiros no litoral sudeste do Brasil, e (ii) como as os grupos sociais, principalmente pescadores, lidam com as mudanças ecológicas e sociais na gestão dos recursos pesqueiros; e como as respostas humanas aumentam ou diminuem a capacidade adaptativa e a resiliência do sistema de gestão. Para tanto utilizarei duas abordagens teóricas: (i) a resiliência de sistemas sócio-ecológicos complexos, e (ii) as interações institucionais trans-escalares em gestão participativa de recursos de uso comum..

Ocultar
DAVID BOTTERILL | OXFORD BROOKES UNIVERSITY - INGLATERRA

Coordenador Principal: Sonia Regina da Cal Seixas

Início: 11/2015

Término: 11/2015


Resumo:

Esta proposta visa consolidar-se e desenvolver-se, entre um grupo multidisciplinar de pesquisadores brasileiros e britânicos de três universidades do Reino Unido e 2 no Brasil. As atividades propostas incluem um projeto de pesquisa de pequena escala e atividades em rede, com o objetivo de estabelecer uma colaboração mais sustentável, que irá conduzir a investigação de excelência. O projeto de pesquisa vai se concentrar na mobilidade política transnacional na governança da qualidade ambiental e redução da criminalidade nas comunidades urbanas costeiras. Isto será alcançado por um conjunto de estudos exploratórios comparativos em dois locais, no Litoral Norte do Estado de São Paulo, Brasil e País de Gales, Reino Unido. A proposta vai permitir que os parceiros brasileiros e do Reino Unido se envolvam com os contextos políticos e as comunidades de ambos os países. Um dos objetivos do estudo exploratório é preparar o terreno para a pesquisa de alto impacto, envolvendo as comunidades políticas relevantes em ambos os locais com os benefícios potenciais de desenvolvimento da política transnacional. Um dos produtos desta atividade será uma proposta de pesquisa para a chamada aberta para o ESRC / FAPESP no início de 2016 alinhado com o Joint Call FAPESP-ESRC-NWO para propostas sobre o desenvolvimento urbano sustentável. (AU)

Ocultar
DEBATES POLÍTICOS E PROPOSTAS EDUCACIONAIS: O SEMINÁRIO DE MARIANA NA CONSTRUÇÃO DO ESTADO NACIONAL, 1829-1835

Coordenador Principal: Iara Lis Franco Schiavinatto

Início: 12/2012

Término: 10/2014


Resumo:

Este trabalho propõe como tema de estudo os debates políticos sobre educação inseridos no processo de construção do Estado nacional brasileiro. O objeto de investigação consiste nas propostas debatidas para o Seminário de Nossa Senhora da Boa Morte, localizado em Mariana, sede da diocese de Minas Gerais, entre 1829 e 1835. Nos anos em questão a instituição foi palco de disputas no que se remetia a preocupação formativa da "mocidade". Destacaram-se neste embate o bispo Dom Frei José da Santíssima Trindade e o cônego e professor Antonio José Ribeiro Bhering. O objetivo central consiste em identificar os projetos defendidos por esses sujeitos, relacionando-os com o contexto de constituição do Estado e da nação. Opera-se, deste modo, a partir de questões postas no âmbito local e provincial, mas que estão integradas as temáticas abordadas na esfera nacional. Priorizaremos como fontes o jornal mineiro O Novo Argos, no qual Ribeiro Bhering fora redator e o arquivo pessoal do bispo Dom Frei José.

Ocultar
DEMARCAÇÕES EM CRISE: A SEGUNDA REVOLUÇÃO CIENTÍFICA E A CIÊNCIA NO BRASIL OITOCENTISTA

Coordenador Principal: Leila da Costa Ferreira

Início: 12/2012

Término: 09/2015


Resumo:

O "problema da demarcação", critério "objetivo" empregado por cientistas para a determinação da separação entre ciência e não-ciência (pseudo-ciência), tem sido constantemente criticado por sociólogos, antropólogos e filósofos da ciência, originando novas formas de interpretação para o envolvimento entre os diferentes discursos e agentes sociais responsáveis pelo desenvolvimento de práticas científicas. Este projeto de pesquisa, portanto, pretende contribuir com o estudo da "crise das demarcações" a partir da análise sociológica da influência da visão de mundo da Segunda Revolução Científica sobre a formação da ciência brasileira durante o século XIX (antecedentes culturais de uma atividade científica pré-institucional) para, na sequência, apresentar uma reflexão teórica acerca da interdisciplinaridade e integração dos diferentes programas de pesquisa científica e agentes sociais (cientistas, técnicos e políticos) que encontram-se na fronteira científica atual. Esse estudo deverá dar continuidade às reflexões apresentadas pelo projeto de Doutorado FAPESP No 08/54743-6, detalhando-se a importância das narrativas científicas de viagem cunhadas sob o horizonte da ciência romântica para a formação da ciência brasileira, bem como deverá contribuir com as preocupações científicas contidas no Projeto Temático FAPESP No 08/58159-7, ressaltando-se uma "sociologia dos interesses sociais", como princípio de estudo para o surgimento de demarcações científicas e seus desdobramentos na forma de uma divisão social do trabalho de pesquisa de qualidade epistemológica. Assim, em uma primeira etapa da pesquisa, propomos o estudo empírico (fontes primárias e secundárias) da influência da segunda revolução científica sobre os antecedentes culturais da formação pré-institucional da ciência no Brasil; em uma segunda etapa, propomos o estudo teórico da crise dos critérios de demarcação resultante da impossibilidade da defesa de um ponto de inflexão universal e a-histórico acerca das características do pensamento científico contemporâneo. (AU)

Ocultar
DIAGNÓSTICO SOBRE PARTICIPACIÓN SOCIAL EN LA GESTIÓN DE ÁREAS PROTEGIDAS EM PAÍSES DA PAN AMAZÔNIA

Coordenador Principal: Lúcia da Costa Ferreira

Início: 2009

Término: 2009


Sem resumo
Ocultar
DO CONHECIMENTO TRADICIONAL AO PRINCÍPIO ATIVO: CONFLITOS SOCIAIS NA FRONTEIRA CIENTÍFICA

Coordenador Principal: Marcelo Fetz de Almeida

Início: 06/2013

Término: 05/2014


Resumo:

A pesquisa e desenvolvimento (P&D) guiados por conhecimento tradicional de comunidades locais e indígenas gera uma série de disputas e de conflitos sociais. Este livro explora sociologicamente a análise dos conflitos entre cientistas, comunidades tradicionais e poder público no interior do campo científico através do exame das controvérsias sociais no uso do conhecimento tradicional associado à biodiversidade no Brasil. Nesse universo, o estudo das disputas sociais externas à atividade científica, especialmente a ação política de cientistas e a questão da autonomia científica, assumem posição central. Assim, o problema do acesso, do uso e da repartição justa e equitativa de benefícios nos processos de P&D emergem como interessante estratégia para legitimar a apropriação do conhecimento tradicional por diferentes setores da sociedade. Como um não-conhecimento, o conhecimento tradicional é transformado em uma informação genérica sem significado e, ao mesmo tempo, esta informação tradicional genérica seria passível de ser manipulada e apropriada através da aplicação de direitos de propriedade intelectual. Tema importante para a esfera científica e social existente no Brasil, essa pesquisa, fruto da dissertação de mestrado Processo Fapesp n. 06/53957-7, explora a questão do acesso e uso do conhecimento tradicional no país com o intuito de debater possíveis soluções para o conflito social localizado na fronteira científica. (AU)

Ocultar
EDUCAÇÃO AMBIENTAL URBANA E FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES

Coordenador Principal: ARLÊUDE BORTOLOZZI

Início: 2004


Resumo:

Oferecer um Curso de Especialização em EDUCAÇÃO AMBIENTAL voltado para formação de educadores ambientais que sejam capazes de desenvolver estratégias metodológicas que contribuam para ações que promovam a melhoria das políticas públicas urbanas.

Ocultar
ELABORAÇÃO DE UM PLANO DIRETOR DE ÁREAS VERDES DA REPLAN, REGISTRO E LICENCIAMENTO DOS PONTOS DE LANÇAMENTO DE BARREIRAS SITUADOS NOS RIOS ATIBAIA E JAGUARI, LEVANTAMENTO FLORÍSTICO NAS MATAS CILIARES DOS RIOS ATIBAIA E JAGUARI.

Coordenador Principal: Dionete Aparecida Santin

Início: 2010

Término: 2013


Resumo:

Foi realizado o mapeamento das áreas verdes da REPLAN e a delimitação de zoneamento interno o que resultou na elaboração do Plano Diretor de Áreas Verdes e elaborado o projeto de registro e licenciamento dos pontos de lançamento de barreiras da REPLAN. Foi desenvolvido um projeto paisagístico temático para a parte frontal da Refinaria, um levantamento florístico nas matas ciliares dos rios Atibaia e Jaguari, foram apresentadas propostas de criação de corredores ecológicos interligando os fragmentos internos da Replan entre si e com a Mata da Meia Lua (adjacente e externa) e a criação de uma zona de amortecimento da área industrial abrangendo as faces norte, leste e sul, contíguas e externas à Refinaria, possibilitando a conectividade das bacias dos rios Jaguari e Atibaia.

Ocultar
ENERGIA E QUALIDADE DE VIDA NO LITORAL NORTE PAULISTA: IMPLICAÇÕES SOCIOECONÔMICAS E AMBIENTAIS DA INDÚSTRIA DO PETRÓLEO E GÁS NATURAL

Coordenador Principal: Sonia Regina da Cal Seixas

Início: 2012

Término: 2014


Resumo:

A exploração e produção do petróleo e do gás natural no Brasil têm sua maior concentração na plataforma continental ao longo da faixa litorânea. Em decorrência disso surgem implicações socioeconômicas e ambientais positivas e negativas, bem como expressiva arrecadação financeira por parte de alguns municípios, entre eles São Sebastião e Caraguatatuba, ambos localizados no litoral norte paulista, que recebem anualmente elevadas quantias de royalties. Diante deste contexto, esta pesquisa pretende analisar se esses recursos financeiros estão garantindo desenvolvimento local e melhoria da qualidade de vida da população, identificando os processos decisórios pertinentes e a capacidade de exercício de controle social sobre tais recursos. Além disso, visto que as atividades relacionadas à indústria do petróleo e gás natural geram inúmeros impactos ambientais negativos, faz-se necessário analisar se esses impactos estão afetando a qualidade de vida da população de São Sebastião e Caraguatatuba. Esta pesquisa soma-se ao projeto Mudanças ambientais globais, vulnerabilidade, risco e subjetividade: um estudo sobre o Litoral Norte Paulista (processo nº. 2010/20811-5).

Ocultar
ENTRE ILHAS E CORRENTES: A CRIACAO DO AMBIENTE EM ANGRA DOS REIS E PARATY, BRASIL

Coordenador Principal: Pedro Paulo Abreu Funari

Início: 11/2009

Término: 2010


Resumo:

AUXILIO-PUBLICACAO

Ocultar
ESPAÇO PARA GERMINAÇÃO DE SEMENTES E PRODUÇÃO DE MUDAS NA FUNDAÇÃO CASA (CENTRO DE ATENDIMENTO SOCIOEDUCATIVO AO ADOLESCENTE), CAMPINAS-SP., PARTE DO PROJETO REFLORESTAR.

Coordenador Principal: Dionete Aparecida Santin

Início: 2011

Término: 2013


Resumo:

Este trabalho teve parte teórica que constou de palestras e orientações práticas sobre preparo de sementes para germinação e transplante atividades realizadas no Espaço da própria Fundação. As práticas de plantios das mudas resultantes foram realizadas no Parque Botânico Amador Aguiar em atividade de campo com os adolescentes.

Ocultar
ESTUDOS SOCIAIS DA CIÊNCIA: PERSPECTIVAS SOCIOLÓGICAS DA DEMARCAÇÃO SOCIAL DO CONHECIMENTO CIENTÍFICO

Coordenador Principal: Leila da Costa Ferreira

Início: 11/2013

Término: 10/2014


Resumo:

Os Estudos Sociais da Ciência constituem parte integrante do diálogo sociológico contemporâneo, ampliando o cenário de análise do conhecimento científico. A gênese dessa importante tradição de pensamento está diretamente vinculada ao protagonismo intelectual de um grupo de cientistas sociais que, na Universidade de Edimburgo durante a década de 60, fundou a chamada Science Studies Unit com a preocupação de compreender sistematicamente as conexões de sentido entre o conhecimento científico e o mundo social. Sendo assim, apresentamos neste projeto de pesquisa uma proposta de estudo do processo de institucionalização e do fortalecimento do pensamento sociológico elaborado pelo Programa Forte em Sociologia do Conhecimento Científico da Universidade de Edimburgo. Entendendo a Escola de Edimburgo como um elemento central do cenário de Crise das Demarcações científicas, conforme observado na segunda metade do século XX, pretendemos com essa proposta de pesquisa contribuir com o estudo crítico das novas formas de interpretação sociológica do pensamento científico e com a análise da formação da atividade científica moderna. (AU)

Ocultar
EUCALIPTO E MATA ATLÂNTICA: ANÁLISE DO USO E COBERTURA DA TERRA E SUAS CONEXÕES BIOFÍSICAS, POLÍTICAS E SOCIOECONÔMICAS

Coordenador Principal: Mateus Batistella

Início: 09/2013

Término: 04/2014


Resumo:

No Vale do Paraíba paulista, onde o bioma Mata Atlântica teve elevados índices de degradação desde o primeiro ciclo agrário de sua história. A paisagem então dominada pela cafeicultura (primeira metade do século XIX), foi alterada por outras atividades produtivas, sobretudo pela exploração de seus recursos naturais e pelo espaço cedido para a bovinocultura, centros urbanos, infraestruturas e mais recentemente, para a silvicultura do eucalipto. No Brasil, o desenvolvimento da eucaliptocultura tem despertado o debate entre diferentes setores da sociedade, em relação aos seus possíveis impactos sobre os serviços ecossistêmicos e para a população rural. As florestas plantadas, com objetivo de suprir necessidades humanas por madeira e celulose, levaram o eucalipto ao status de espécie mais utilizada para estas finalidades. No Vale do Paraíba, região de importância estratégica para o desenvolvimento do Estado de São Paulo, com inúmeros potenciais naturais, sociais e econômicos, torna-se necessário conhecer as vulnerabilidades frente à dinâmica das interações entre o homem e o meio biofísico. Identificar e compreender as interações entre os aspectos humanos e ambientais associadas à dinâmica do uso e cobertura da terra, especialmente na relação entre remanescentes florestais e florestas plantadas de eucalipto, ampliará o entendimento das mudanças ambientais na região, gerando subsídios para políticas públicas visando a sustentabilidade. (AU)

Ocultar
FLORESTAS PLANTADAS E MATA ATLÂNTICA: ANÁLISE DO USO E COBERTURA DA TERRA E SUAS CONEXÕES AMBIENTAIS, POLÍTICAS E SOCIOECONÔMICAS

Coordenador Principal: Mateus Batistella

Início: 05/2012

Término: 09/2015


Resumo:

Em países tropicais, o impacto ambiental das florestas de eucalipto continua amplamente debatido e a aceitação destas plantações tem incentivado debates técnicos e científicos. A Mata Atlântica está entre os biomas mais ameaçados do Brasil, sobretudo pela exploração de seus recursos naturais e pelo uso da terra por agricultura, bovinocultura, silvicultura, centros urbanos e infraestruturas. As florestas plantadas, com objetivo de suprir necessidades humanas por madeira e celulose, levaram o eucalipto ao status de espécie mais utilizada para estas finalidades. No Vale do Paraíba (SP), região cujo modelo de desenvolvimento promoveu passivos socioambientais, o destaque no setor da agricultura é para a expansão da silvicultura. No Litoral Norte (SP), região com significantes áreas de Mata Atlântica e unidades de conservação, o destaque é o forte potencial para desenvolvimento econômico e turístico. Estas regiões contíguas, de importância estratégica para o Estado de São Paulo, com potenciais naturais, sociais e econômicos, apresentam vulnerabilidades frente à dinâmica das interações entre a natureza e a sociedade. Identificar e compreender a rede de conexões (ambiental, política e socioeconômica), dinâmicas, vulnerabilidades e resiliência associada ao uso da terra por florestas plantadas, ampliará o entendimento das mudanças ambientais e sociais em escala regional e local.

Ocultar
FORMAÇÃO DA REDE ÍBERO-AMERICANA DE PESQUISA EM AMBIENTE E SOCIEDADE

Coordenador Principal: Lúcia da Costa Ferreira

Início: 2011

Término: 2013


Resumo:

O objetivo do projeto é a Formação da Rede Íbero-americana de Pesquisa em Ambiente e Sociedade, reunindo universidades e institutos de pesquisa dos países Brasil, Espanha, Peru, Chile, Uruguai, Bolívia e Cuba.

Ocultar
GESTÃO DE RECURSOS NATURAIS EM SISTEMAS SOCIOECOLÓGICOS: INTEGRANDO CONSERVAÇÃO AMBIENTAL E DESENVOLVIMENTO LOCAL

Coordenador Principal: Cristiana Simão Seixas

Início: 06/2016

Término: 08/2018


Resumo:

A sustentabilidade dos ecossistemas depende, entre outros aspectos, de sua capacidade adaptativa frente a vetores de mudanças, sejam eles socioeconômicos, políticos ou ecológicos. A capacidade adaptativa de um sistema é resultado de dinâmicas que envolvem os atores sociais, as instituições e o conhecimento disponível para a gestão. Neste contexto, este projeto busca contribuir para a gestão e conservação de ecossistemas considerando o envolvimento das populações que deles dependem, integrando três abordagens teóricas: resiliência e capacidade adaptativa de sistemas socioecológicos complexos; gestão participativa de recursos de uso comum; e ecosystem stewardship (integrando conservação e desenvolvimento). A partir de estudos de caso diversos quanto ao nível de análise e abrangência territorial, temos como objetivo principal identificar potencialidades e obstáculos de diferentes arranjos institucionais para o manejo e conservação integrados ao desenvolvimento em nível local. Os objetivos específicos são: (i) analisar a evolução dos arranjos de gestão e conservação de ecossistemas envolvendo comunidades locais, (ii) investigar como os diferentes grupos sociais (ex., usuários de recursos, governo, ONGs, pesquisadores, empresas) têm atuado na gestão e conservação de ecossistemas, (iii) identificar como o conhecimento ecológico e práticas locais influenciam a gestão e resiliência dos sistemas socioecológicos, (iv) investigar formas de monitoramento de variáveis sociais e ecológicas no manejo e conservação de recursos naturais envolvendo comunidades humanas, (v) identificar os mecanismos de feedbacks presentes nestes sistemas socioecológicos, tendo em vista a adaptabilidade e resiliência socioecológica local; e (vi) identificar fatores condicionantes para processos de auto-organização local para a gestão. Os dados serão coletados por meio da abordagem metodológica de múltiplos métodos de pesquisa em estudo de caso. As áreas de estudo se concentram na Mata Atlântica, mas haverá estudos de caso no Cerrado, na Amazônia brasileira, na costa nordeste e sul do Brasil, além de casos internacionais, na Guiana e em Moçambique. (AU)

Ocultar
GESTÃO INTEGRADA E COMPARTILHADA DE TERRITÓRIOS MARINHO-COSTEIROS: IMPLICAÇÕES PARA A PESCA ARTESANAL E PARA A CONSERVAÇÃO DA BIODIVERSIDADE

Coordenador Principal: Cristiana S. Seixas

Início: 2010

Término: 2014


Resumo:

O programa compreende 20 alunos de pós graduação e 18 estudos de caso em 6 estados, sendo papel da UNICAMP a coordenação geral.

Ocultar
GOVERNANÇA AMBIENTAL NO BRASIL: ENTRE O SOCIOAMBIENTALISMO E A ECONOMIA VERDE

Coordenador Principal: Celia Regina Tomiko Futemma

Início: 09/2014

Término: 08/2015


Resumo:

O encontro da Rio+20 representa o mais recente marco do processo de governança ambiental global. O Brasil tem ocupado uma posição privilegiada de uma economia emergente democrática e detentora de uma grande parcela dos recursos naturais e serviços ambientais do planeta e, ao mesmo tempo, apresenta políticas socioambientais inovadoras tais como territórios sustentáveis, alta proporção de energia renovável e metas ambiciosas de redução de emissão de carbono. Entretanto, este quadro se contradiz com a atual política de desenvolvimento econômico baseada em commodities. E observa-se uma nova estrutura de relações entre os atores da sociedade, incluindo-se o poder público, gera novos processos nas diferentes escalas global, nacional e local. Estas novas estruturas e processos multe escalares trazem novas indagações a respeito das implicações na governança ambiental e climática no Brasil. Este livro aborda o processo de mudança entre o contexto social, político e econômico de 1992 a 2012 e as consequências para a governança atual no Brasil. Os capítulos abordam diferentes aspectos a partir de um arcabouço conceitual comum enfocando processos e interações em ecossistemas e sistemas de produção diferentes. E por fim, ressaltamos que os capítulos passaram pela revisão de dois pareceristas anônimos de modo a garantir a qualidade do conteúdo. (AU)

Ocultar
HISTÓRIA E CULTURA MATERIAL: DESAFIOS DA CONTEMPORANEIDADE

Coordenador Principal: Pedro Paulo Abreu Funari

Início: 03/2015

Término: 03/2015


Resumo:

O evento História e Cultura Material: Desafios da Contemporaneidade será uma reunião científica de cinco dias que contará com especialistas do país e algumas personalidades internacionais. Nesse evento, os alunos de graduação e pós-graduação, bem como jovens pesquisadores, poderão participar de comunicações, mesas redondas, mini-cursos e oficinas, quer como ouvintes, quer como palestrantes, estimulando debates, divulgando trabalhos de pesquisa e estabelecendo laços profissionais.O referido encontro científico será realizado no campus da própria UNICAMP e permitirá não somente divulgar os trabalhos desenvolvidos pela Universidade no âmbito da arqueologia, com destaque para a atuação do Laboratório de Arqueologia Pública Paulo Duarte, sediado no Núcleo de Estudos e Pesquisas Ambientais, mas também permitirá que o público da UNICAMP possa tomar conhecimento do andamento das pesquisas e das práticas arqueológicas em um cenário mais alargado, provendo novas abordagens e permitindo perceber de que forma os discursos científicos vêm sendo construídos, dentro do campo, de maneira abrangente. (AU)

Ocultar
I SEMINÁRIO INTERNACIONAL: PATRIMÔNIOS, CONSTRUÇÕES PARTICIPATIVAS E MULTIVOCAIS

Coordenador Principal: Aline Vieira de Carvalho

Início: 09/2015

Término: 09/2015


Resumo:

O "I Seminário Internacional: Patrimônios, Construções Participativas e Multivocais" almeja reunir pesquisadores nacionais e internacionais, gestores públicos e agentes comunitários para debater, de forma aberta e democrática, temas relativos ao patrimônio material e imaterial em diferentes contextos territoriais (O'Dwyer, 2011: 112). No projeto, detalhamos os convidados nacionais e internacionais, assim como a programação detalhada do Seminário internacional (composto por 5 dias de atividades). (AU)

Ocultar
IMAGENS DA ARQUEOLOGIA SUBAQUATICA E A QUESTAO DE GENERO: UMA LEITURA POS-MODERNA (PESQUISA BÁSICA)

Coordenador Principal: Pedro Paulo Abreu Funari

Início: 10/2012

Término: 2014


Sem resumo
Ocultar
INCLUSÃO DO CONHECIMENTO INDÍGENA E TRADICIONAL EM DIAGNÓSTICOS SOCIOAMBIENTAIS E NA TOMADA DE DECISÃO ACIMA DO NÍVEL LOCAL

Coordenador Principal: Cristiana Simão Seixas

Início: 09/2018

Término: 08/2019


Resumo:

A importância do conhecimento de comunidades indígenas e tradicionais, na provisão de informações valiosas para diagnósticos e tomada de decisão, bem como o papel das práticas e instituições destas comunidades para uma gestão sustentável de seus territórios, vem sendo cada vez mais reconhecido pela ciência e nas esferas políticas. Entretanto, os desafios de inclusão deste conhecimento em níveis acima do local/comunitário ainda persistem. Este projeto tem por objetivo, investigar se, e como, o conhecimento indígena e tradicional tem sido utilizado na compreensão de transformações socioecológicas em diferentes níveis e escalas, e os prós, contras e possíveis caminhos para a inclusão deste em macrodiagnósticos e na tomada de decisão em múltiplas escalas espaciais e sociopolíticas. O projeto será conduzido em três frentes: (i) entrevistas com especialistas que participaram dos macrodiagnósticos da Intergovernmental Platform on Biodiversity and Ecosystem Services (IPBES) e da Plataforma Brasileira de Biodiversidade e Serviços Ecossistêmicos (BPBES); (ii) análise de dados secundários e entrevistas com pesquisadores de ao menos 6 estudos de casos envolvendo comunidades indígenas e tradicionais na gestão socioambiental acima do nível local (a partir de projetos e redes de pesquisa nos quais estive envolvida); (iii) pesquisa de campo em comunidades indígenas envolvidas no monitoramento e gestão da bacia do Rio Mackenzie, Canadá, no âmbito da Tracking Change Initiative - liderada pela Dr. Parlee da Universidade de Alberta onde o projeto se desenvolverá. A coleta de dados primários se baseia em entrevista semiestruturada com pesquisadores, detentores de conhecimento e gestores públicos, bem como em múltiplos métodos de pesquisa para o trabalho de campo. A análise de dados será feita pela técnica de triangulação de informações tendo como base a Teoria Fundamentada. (AU)

Ocultar
INTERAÇÃO ENTRE SECA E FOGO EM VEGETAÇÃO SECUNDÁRIA NO BRASIL

Coordenador Principal: Simone Aparecida Vieira

Início: 07/2018

Término: 12/2019


Resumo:

Talvez um dos maiores desafios que a ciência e a sociedade enfrentem atualmente seja como prever e monitorar as conseqüências da mudança global para a vida na Terra (Higgins & Scheiter 2012). A velocidade das mudanças no uso da terra e no clima, juntamente com a rápida perda de diversidade, poluição e mudanças no ciclo hidrológico exigem respostas rápidas para garantir a resistência da diversidade biológica, os processos ecossistêmicos e o bem-estar humano. O Brasil possui mais de 20% da biodiversidade terrestre distribuídos em 6 biomas, dos quais os Biomas da Amazônia, Cerrado e Mata Atlântica originalmente representavam mais de 85% da área total do país (IBGE, 2004). No entanto, as mudanças no uso da terra e o desmatamento reduziram essa área para menos de 60% de sua extensão original, e muitas dessas áreas remanescentes são floresta secundária (FAO, 2010). Além disso, o clima está ficando mais quente e isso está tendo impactos rápidos no ciclo da água - precipitação, evaporação, umidade relativa, umidade do solo e no escoamento (IPCC 2014, Gloor et al., 2013).Assim, em geral, esta proposta proporcionará a oportunidade de fornecer resultados associados aos projetos BIOmes of Brasil - Resiliência, Risco e Diversidade (BIO-RED) e à FAPESP 2017/16923-1. Esses projetos visam estabelecer o vínculo entre biodiversidade, seqüestro de carbono, assimilação de nutrientes e funcionamento do ecossistema (produtividade primária líquida e eficiência do uso de nutrientes) sob um mundo de aquecimento e para entender a recuperação natural de ecossistemas perturbados para dar novas visões para gerenciamento e conservação. O Dr. Oliveras é um parceiro chave nesses projetos, e sua pesquisa está focada na compreensão dos processos de recuperação florestal após drivers de degradação como o fogo e a seca, especialmente no Cerrado e os biomas da Mata Atlântica. (AU)

Ocultar
LUGARES, TURISMO E DESTERRITORIALIZAÇÃO DA CULTURA: UM ESTUDO DE CASO NA RESERVA TUPÉ, MANAUS-AM

Coordenador Principal: Lúcia da Costa Ferreira

Início: 11/2014

Término: 06/2015


Resumo:

A pesquisa de doutorado, em vigência, busca investigar aspectos relativos à temática das recentes transformações no espaço-tempo no mundo globalizado, principalmente no que concerne à discussão da desterritorialização/reterritorialização da cultura e os conflitos que podem surgir dentro de uma arena turística. O que aqui se apresenta é uma proposta de trabalho a ser realizado durante uma permanência de oito meses nos Estados Unidos (na Universidade de Indiana). O estágio tem como objetivo a realização de um intercâmbio científico. Mais detalhadamente, o objetivo deste estudo de doutorado é compreender as trocas, conflitos e resistências na dinâmica turística amazônica (região de Manaus, na Reserva Tupé). Este objeto de estudo também destaca a necessidade de discussão e atualização de conceitos, metodologias e teorias em torno do tema das populações ribeirinhas na Amazônia, seus modos de vida e de subsistência, suas identidades sociais e econômicas dentro dos níveis regionais e globais de análise. Além da literatura nacional sobre o assunto, estes aspectos também têm sido contemplados pela bibliografia estadunidense, sobretudo no Workshop Ostrom de Teoria e Análise Política, bem como no Anthropological Center for Training and Research on Global Environmental Change (ACT), da Universidade de Indiana, situada em Bloomington (USA). Assim, o objetivo principal desse estágio no exterior é o refinamento do corpus teórico-metodológico da tese em andamento. (AU)

Ocultar
MEMORIA AMBIENTAIS E RODOVIA RIO SANTOS-PATRIMONIOS E FONTES ORAIS NO LITORAL NORTE DE SAO PAULO

Coordenador Principal: Pedro Paulo Abreu Funari

Início: 8/2011

Término: 2013


Sem resumo
Ocultar
MEMÓRIAS AMBIENTAIS E RODOVIA RIO-SANTOS- PATRIMÔNIO E FONTES ORAIS NO LITORAL NORTE DE SÃO PAULO

Coordenador Principal: Aline Vieira de Carvalho

Início: 2011

Término: 2013


Resumo:

Neste projeto, propõe-se a investigação das memórias ambientais do litoral norte de São Paulo. Almeja-se compreender como as relações entre os homens e a natureza são alocadas no campo das memórias, tornando-se referenciais simbólicos para as negociações cotidianas entre os seres humanos e os seus múltiplos ambientes de pertencimento. O marco espaço-temporal para a investigação situa-se entre dois períodos da história brasileira: de 1937 (momento de criação dos serviços de proteção ao patrimônio nacional) até a construção da Rodovia Rio-Santos e, depois, da Construção da Rodovia Rio - Santos até a atualidade. Para a análise das memórias ambientais serão investigadas duas categorias documentais: a análise dos patrimônios locais e fontes orais. Destaca-se que a investigação será desenvolvida no Núcleo de Estudos e Pesquisas Ambientais, em franco diálogo com os quatro componentes do Projeto Fapesp Urban growth, vulnerability and adaptation: social and ecological dimensions of climate change on the Coast of São Paulo. Trata-se, todavia, de um projeto de auxílio regular por suas especificidades temáticas e metodológicas que perpassam questões dos quatro componentes já consolidados no Projeto Mudanças Climáticas. Acrescenta-se a abordagem de aspectos específicos, no âmbito do patrimônio e das fontes orais, sobre a região do litoral norte de São Paulo.

Ocultar
MILAGRE OU MIRAGEM? UM DEBATE SOBRE MEIO AMBIENTE E TECNOLOGIA À LUZ DO PROJETO DESERTEC PARA A REGIÃO DO MEDITERRÂNEO

Coordenador Principal: Leila da Costa Ferreira

Início: 02/2015

Término: 02/2016


Resumo:

O propósito deste projeto de pesquisa é analisar as potencialidades e barreiras para a instalação de usinas termossolares em regiões desérticas. De acordo com os planos apresentados pela Fundação Desertec, os países do Oriente Médio e do Norte da África apresentam as condições ideais para o funcionamento de usinas baseadas na teconologia "Concentrating Solar Power" (CSP) por conta de seus elevados índices de radiação solar direta (em inglês, DNI). O "conceito desertec" ganhou força quando a "União para o Mediterrâneo" lançou o "Plano Solar do Mediterrâneo", cujos objetivos eram ampliar a capacidade instalada de fontes renováveis em 20 GW e atingir economias energéticas significativas na região do Mediterrâneo, em 2020. Além de contribuir para a segurança energética de países do Magrebe e Machereque, as usinas termossolares transmitiriam "eletricidade verde" para Europa por meio de cabos HDVC. No entanto, fatores políticos e econômicos interferiram negativamente desde então, e os países europeus que inicialmente apoiaram essa iniciativa - Alemanha e Espanha, por exemplo - têm mostrado, nos últimos anos, pouco entusiasmo pela expansão da tecnologia CSP. Prejudicada pela crise econômica na zona do Euro, a Espanha retirou o apoio financeiro para a construção de uma usina termossolar no Marrocos, contribuindo para que empresas parceiras como Siemens e Bosch abandonassem a "Iniciativa Industrial Desertec". Não obstante, esses reveses foram parcialmente compensados pelo ingresso da "Companhia Nacional da Rede Elétrica da China" no consórcio Desertec. Portanto, a intenção de desenvolver parte desse projeto de pesquisa em Pequim é verificar a "hipótese chinesa", isto é, a suposição de que investimentos chineses podem desempenhar um papel de primeira importãncia para o escalonamento da produção de tecnologias CSP ao redor do mundo. O décimo segundo plano quinquenal corrobora essa hipótese devido à ênfase dada ao desenvolvimento de energias renováveis e, mais especificamente, à implementação de projetos de energia solar. (AU)

Ocultar
MILAGRE OU MIRAGEM? UM DEBATE SOBRE TECNOLOGIA E MEIO AMBIENTE À LUZ DO PROJETO DESERTEC PARA A REGIÃO DO MEDITERRÂNEO

Coordenador Principal: Leila da Costa Ferreira

Início: 07/2013

Término: 05/2017


Resumo:

Resumo: nossa investigação terá como objeto a análise do Projeto Desertec, uma iniciativa que visa estimular a transição para as assim chamadas "energias limpas" por meio da construção de usinas solares no deserto do Saara. De acordo com os idealizadores desse empreendimento, sua implementação contribuirá para a redução das emissões de carbono de países europeus, do Oriente Médio e do Norte da África -, além de proporcionar a energia necessária para a dessalinização da água do mar e, dessa forma, mitigar a escassez de recursos hídricos na região ao sul do Mediterrâneo. Voltaremos, por conseguinte, nosso foco para a investigação das potencialidades desse empreendimento, assim como das "contradições" e obstáculos que se interpõem à sua realização. Já no plano teórico, nossa pesquisa contribuirá, por um lado, para o debate acerca do "princípio da prevenção" e, por outro lado, para a compreensão dos pressupostos da teoria da "modernização ecológica", particularmente no que diz respeito ao papel desempenhado pelos "avanços tecnológicos" na superação da crise ambiental.

Ocultar
MUDANÇAS AMBIENTAIS GLOBAIS, VULNERABILIDADE, RISCO E SUBJETIVIDADE: UM ESTUDO SOBRE O LITORAL NORTE PAULISTA

Coordenador Principal: Sonia Regina da Cal Seixas

Início: 2011

Término: 2013


Resumo:

O presente projeto procura dar continuidade a duas outras pesquisas, coordenados pela responsável desta proposta. Um já finalizado que analisou a depressão entre os moradores do Litoral Norte Paulista, (FAPESP, 2004/ 10685-1), e outro em andamento que procura analisar as implicações das mudanças ambientais globais na saúde humana da população do Litoral Paulista, que está inserido num projeto mais amplo que analisa o Crescimento Urbano, Vulnerabilidade e Adaptação: dimensões sociais e ecológicas das mudanças climáticas no Litoral Paulista, 2009 - 2012 (FAPESP Program on Global Climate Change, 2008/58159-7) . A análise sobre a saúde humana no litoral paulista parte da hipótese de que as mudanças ambientais globais modificam o perfil epidemiológico de morbi-mortalidade das comunidades litorâneas do Estado de São Paulo. Estas modificações se relacionam tanto a morbidades infectocontagiosas, em especial aquelas transmitidas por vetores, como também a condições cardiovasculares e respiratórias. Conseqüentemente, essas alterações incidirão sobre a maneira como os moradores lidam com tais mudanças em seu cotidiano, especialmente os pescadores artesanais e suas famílias, que pela trajetória de vida e trabalho são aqueles que primeiramente percebem mudanças ambientais em seu cotidiano, e acabam por deter um saber que poderá contribuir para a compreensão dessa dinâmica e seus efeitos em suas subjetividades. Desta forma, a presente proposta pretende atingir quatro objetivos centrais: 1) complementar o diagnóstico socioambiental elaborado para o Litoral Norte Paulista (FAPESP 04/10685-1), que contemple os riscos que a população enfrentará a das mudanças ambientais globais ; 2) avaliar os impactos na subjetividade dos moradores a partir dos riscos aos quais estarão submetidos, escolhidos como referência os moradores da Praia da Cocanha (escolhida previamente em função da organização social que apresenta em torno da atividade pesqueira), município de Caraguatatuba, Litoral Norte.

Ocultar
MUDANÇAS AMBIENTAIS GLOBAIS: AS POLÍTICAS AMBIENTAIS NA CHINA COM REFERÊNCIA AO BRASIL

Coordenador Principal: Leila da Costa Ferreira

Início: 04/2014

Término: 03/2016


Resumo:

A questão ambiental assumiu a condição de problema mundial, mobilizando organizações da sociedade civil, setores da mídia e governos de todo o mundo a partir das duas últimas décadas do século XX. Dentre as mudanças ambientais globais, a mudança climática tem se revelado estruturante para o debate nos últimos anos, caracterizando-se como um dos principais desafios da sociedade global na entrada do século XXI. Tanto o Brasil quanto a China ainda possuem vários desafios a serem enfrentados com relação ao conjunto de problemas que compõe a questão ambiental, em um mundo caracterizado pela alta modernidade, pela sociedade do risco e pelo quadro de mudanças ambientais globais. Esses dois países têm se destacado por sua importância internacional e, sobretudo, pela relevância da questão ambiental no cerne de seus processos políticos. Nesse contexto, esse projeto tem como objetivo investigar a trajetória pela qual o eixo Brasil-China tem internalizado a problemática ambiental, especialmente no que diz respeito às questões climáticas, analisando prioritariamente duas esferas sociais fundamentalmente presentes neste processo: a esfera governamental e a comunidade científica. O estudo do pilar Ciência-Política no eixo Brasil-China é de fundamental importância, sendo, consequentemente, uma das inovações propostas neste projeto de pesquisa. Em relação aos aspectos metodológicos, serão adotados diferentes métodos de investigação, incluindo, especialmente, a análise sistemática de fontes primárias e secundárias, a exemplo da pesquisa bibliográfica e da pesquisa documental, e a realização de entrevistas semiestruturadas com agentes governamentais e agentes científicos. Contamos com uma equipe formada por Doutores e por estudantes de Pós-graduação que participarão das atividades descritas neste projeto de pesquisa, contribuindo para a realização da proposta de estudo contida neste projeto. (AU)

Ocultar
MUDANÇAS AMBIENTAIS GLOBAIS: AS POLÍTICAS AMBIENTAIS NA CHINA COM REFERÊNCIA AO BRASIL

Coordenador Principal: Leila da Costa Ferreira

Início: 06/2014

Término: 12/2015


Resumo:

Esta proposta de Bolsa TT1 irá se inserir no Projeto Fapesp "Mudanças Ambientais Globais: As Políticas Ambientais na China com referência ao Brasil" (2013/19771-7), sob a coordenação da Profª. Drª. Leila da Costa Ferreira (IFCH / NEPAM/ UNICAMP). O objetivo é contribuir aos estudos do eixo Brasil-China, por meio do auxílio no levantamento de dados e no armazenamento destes. De forma mais específica, esta proposta visa pesquisar as respostas aos problemas ambientais no governo brasileiro e no governo chinês, a partir dos níveis Legislativo e Executivo, auxiliando também a identificação das medidas políticas nestes dois países relacionadas especificamente às mudanças climáticas. Pretende-se um levantamento de bibliografia e matérias jornalísticas relacionadas ao tema em questão. Além disso, uma importante contribuição será a criação de um banco de dados para o projeto, possibilitando a organização das informações e facilitando o acesso a elas para os demais pesquisadores envolvidos no projeto.

Ocultar
MUDANÇAS AMBIENTAIS GLOBAIS: AS POLÍTICAS AMBIENTAIS NA CHINA COM REFERÊNCIA AO BRASIL

Coordenador Principal: Leila da Costa Ferreira

Início: 11/2014

Término: 12/2015


Resumo:

A questão ambiental assumiu a condição de problema mundial, mobilizando organizações da sociedade civil, setores da mídia e governos de todo o mundo a partir das duas últimas décadas do século XX. Dentre as mudanças ambientais globais, a mudança climática tem se revelado estruturante para o debate nos últimos anos, caracterizando-se como um dos principais desafios da sociedade global na entrada do século XXI. Tanto o Brasil quanto a China ainda possuem vários desafios a serem enfrentados com relação ao conjunto de problemas que compõe a questão ambiental, em um mundo caracterizado pela alta modernidade, pela sociedade do risco e pelo quadro de mudanças ambientais globais. Esses dois países têm se destacado por sua importância internacional e, sobretudo, pela relevância da questão ambiental no cerne de seus processos políticos. Nesse contexto, esse projeto tem como objetivo investigar a trajetória pela qual o eixo Brasil-China tem internalizado a problemática ambiental, especialmente no que diz respeito às questões climáticas, analisando prioritariamente duas esferas sociais fundamentalmente presentes neste processo: a esfera governamental e a comunidade científica. O estudo do pilar Ciência-Política no eixo Brasil-China é de fundamental importância, sendo, consequentemente, uma das inovações propostas neste projeto de pesquisa. Em relação aos aspectos metodológicos, serão adotados diferentes métodos de investigação, incluindo, especialmente, a análise sistemática de fontes primárias e secundárias, a exemplo da pesquisa bibliográfica e da pesquisa documental, e a realização de entrevistas semiestruturadas com agentes governamentais e agentes científicos. Contamos com uma equipe formada por Doutores e por estudantes de Pós-graduação que participarão das atividades descritas neste projeto de pesquisa, contribuindo para a realização da proposta de estudo contida neste projeto.

Ocultar
MUDANÇAS AMBIENTAIS GLOBAIS: AS POLÍTICAS AMBIENTAIS NA CHINA COM REFERÊNCIA AO BRASIL.

Coordenador Principal: Leila da Costa Ferreira

Início: 4/2014

Término: 3/2016


Sem resumo
Ocultar
MUDANÇAS CLIMÁTICAS E RESPOSTAS POLÍTICAS NAS CIDADES: OS RISCOS NA BAIXADA SANTISTA

Coordenador Principal: Fabiana Barbi Seleguim

Início: 05/2015

Término: 04/2016


Resumo:

Esse livro apresenta uma análise de como os tomadores de decisão têm internalizado os riscos das mudanças climáticas em suas políticas locais e na integração com as políticas existentes, em diferentes níveis de governança, no Brasil. O primeiro capítulo analisa a questão das mudanças climáticas sob a ótica dos riscos ambientais contemporâneos e como esses riscos têm sido internalizados pela política. Discute o papel do Estado na produção de respostas a esses riscos; a importância e responsabilidades que competem a esse ator e os desafios e dificuldades enfrentadas nesse processo. O capítulo 2 debate o papel das cidades em relação aos riscos das mudanças climáticas, o papel dos governos locais em relação às mudanças climáticas, a partir do seu pioneirismo na produção de respostas de mitigação e adaptação ao problema, os avanços alcançados e os desafios existentes. O capítulo 3 traz uma análise das políticas climáticas em municípios e estados brasileiros, a fim de compreender como os governos locais (municipais) e subnacionais (estaduais) têm respondido aos riscos das mudanças climáticas no contexto brasileiro. O capítulo 4 traz um estudo em profundidade sobre o processo de internalização dos riscos das mudanças climáticas em termos de respostas políticas ao problema pelo município de Santos, na Região Metropolitana da Baixada Santista (SP), a partir do desenvolvimento de uma matriz analítica baseada em quatro aspectos: riscos das mudanças climáticas; estruturas político-institucionais para a questão climática; respostas políticas relacionadas às mudanças climáticas e percepções dos atores governamentais acerca das mudanças climáticas. O capítulo 5 discute a interlocução das respostas políticas locais, regionais e estaduais às mudanças climáticas, a partir de uma análise multinível em Santos, na Região Metropolitana da Baixada Santista e no Estado de São Paulo. O último capítulo traz as conclusões e considerações finais a partir de uma síntese das reflexões geradas com base nos capítulos apresentados. Apresenta as principais contribuições teóricas e metodológicas, visando uma discussão ampla e crítica sobre os aspectos que circundam a questão dos riscos e respostas políticas às mudanças climáticas. Por fim, são apresentadas sugestões aos formuladores de políticas para a região de estudo. (AU)

Ocultar
MUDANÇAS GLOBAIS E TEMPO DE RESIDÊNCIA DO CARBONO NA VEGETAÇÃO E NO SOLO AO LONGO DE UM GRADIENTE ALTITUDINAL DE MATA ATLÂNTICA NO NORDESTE DO ESTADO DE SÃO PAULO - BRASIL

Coordenador Principal: Simone Aparecida Vieira

Início: 10/2012

Término: 11/2014


Resumo:

Para predizer o potencial da floresta tropical de estocar ou perder carbono é necessário entender as variações na estrutura e na dinâmica das árvores. De maneira geral, as florestas tropicais são tratadas como se todas se comportassem de forma similar e pouco se sabe sobre variações na estrutura e no funcionamento das florestas ao longo de gradientes de altitude, onde se encontram os principais remanescentes de Mata Atlântica no Brasil. Com o objetivo de compreender a dinâmica do carbono na vegetação e no solo na região de Mata Atlântica do Estado de São, e em particular, o potencial dessas florestas primárias de atuarem como provedor ou sorvedor de carbono em decorrências das mudanças climáticas e ambientais serão investigadas 16 parcelas permanentes de 1ha estabelecidas pelo projeto BIOTA/FAPESP "Gradiente Funcional" (proc. no. 03/12595-7 e 10/51897-2), ao longo de um gradiente de altitude partindo da cota zero (floresta de restinga) até as florestas que ocorrem a 1000 m a.n.m (Floresta Ombrófila Densa Montana), no litoral Norte do estado de São Paulo e 8 parcelas de 0,25ha estabelecida pelo projeto Clima FAPESP (08/58159-7). Estudos prévios demonstram que as áreas apresentam diferenças na estrutura da floresta, na biomassa, no estoque de carbono acima e abaixo do solo, na produção de serapilheira e na taxa de crescimento arbóreo e, consequentemente, na idade das árvores e na quantidade de carbono que estas acumulam anualmente. Serão empregadas técnicas avançadas (espectrometria de aceleração atômica) combinado com a ecologia clássica de campo e dendrometria, para integrar os processos biogeoquímicos de larga escala em floresta de Mata Atlântica, para entender a vulnerabilidade destas florestas a influência humana e climática. (AU)

Ocultar
MUDANÇAS GLOBAIS E TEMPO DE RESIDÊNCIA DO CARBONO NA VEGETAÇÃO E NO SOLO AO LONGO DE UM GRADIENTE ALTITUDINAL DE MATA ATLÂNTICA NO NORDESTE DO ESTADO DE SÃO PAULO – BRASIL

Coordenador Principal: Simone A. Vieira

Início: 2012


Resumo:

Para predizer o potencial da floresta tropical de estocar ou perder carbono é necessário entender as variações na estrutura e na dinâmica das árvores. De maneira geral, as florestas tropicais são tratadas como se todas se comportassem de forma similar e pouco se sabe sobre variações na estrutura e no funcionamento das florestas ao longo de gradientes de altitude, onde se encontram os principais remanescentes de Mata Atlântica no Brasil. Com o objetivo de compreender a dinâmica do carbono na vegetação e no solo na região de Mata Atlântica do Estado de São, e em particular, o potencial dessas florestas primárias de atuarem como provedor ou sorvedor de carbono em decorrências das mudanças climáticas e ambientais serão investigadas 16 parcelas permanentes de 1ha estabelecidas pelo projeto BIOTA/FAPESP "Gradiente Funcional" (proc. no. 03/12595-7 e 10/51897-2), ao longo de um gradiente de altitude partindo da cota zero (floresta de restinga) até as florestas que ocorrem a 1000 m a.n.m (Floresta Ombrófila Densa Montana), no litoral Norte do estado de São Paulo e 8 parcelas de 0,25ha estabelecida pelo projeto Clima FAPESP (08/58159-7). Estudos prévios demonstram que as áreas apresentam diferenças na estrutura da floresta, na biomassa, no estoque de carbono acima e abaixo do solo, na produção de serapilheira e na taxa de crescimento arbóreo e, consequentemente, na idade das árvores e na quantidade de carbono que estas acumulam anualmente. Serão empregadas técnicas avançadas (espectrometria de aceleração atômica) combinado com a ecologia clássica de campo e dendrometria, para integrar os processos biogeoquímicos de larga escala em floresta de Mata Atlântica, para entender a vulnerabilidade destas florestas a influência humana e climática.

Ocultar
O ATLÂNTICO CIENTÍFICO: ARQUEOLOGIA E ESTADO NOVO EM CONTEXTO LUSO-BRASILEIRO (1926-1945)

Coordenador Principal: Pedro Paulo Abreu Funari

Início: 10/2012

Término: 09/2015


Resumo:

O presente projeto de investigação visa perceber as relações entre a produção científica em Arqueologia e o governo ditatorial designado como Estado Novo, tanto no contexto brasileiro, quanto português. Focar-se-á particularmente na investigação da produção científica do Museu Nacional do Rio de Janeiro e do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro, com sede no mesmo Estado, e do Museu de Etnografia de Lisboa e do Instituto de Investigação Científica do Porto, no período compreendido entre 1926 e 1945. Partindo do universo teórico da Antropologia da Ciência buscar-se-á demarcar as redes humanas da produção científica, compreendendo o contexto político e social específico em que se desenvolve. Buscar-se-á também retroceder às condições de produção da ciência em análise com o intuito de perceber o seu próprio processo produtivo. Finalmente, procurar-se-á perspectivar as diferentes redes estabelecidas no interior dos dois sistemas políticos em questão em sua relação com a sua respectiva produção arqueológica como forma de demarcar as aproximações e distanciamentos entre esses dois contextos. (AU)

Ocultar
O COMÉRCIO NO MUNDO ROMANO: ABASTECIMENTO CIVIL E MILITAR E OS USOS DO PASSADO

Coordenador Principal: Pedro Paulo Abreu Funari

Início: 2011

Término: 2012


Resumo:

Destaque-se a publicação de livro resultante de atividades do projeto, Mercato, le commerce dans les mondes grec et romain, Paris, Belles Lettres, 2012, 314 pp., ISBN 9782251030197, numa das mais prestigiosas casas editoras no âmbito em que se insere o volume (Estudos Clássicos). Mencionem-se, ainda, a publicação de artigos e capítulos resultantes do apoio do CNPq.

Ocultar
O DESAFIO DAS MUDANÇAS AMBIENTAIS GLOBAIS NO ANTROPOCENO: ÊNFASE NAS QUESTÕES DAS DIMENSÕES HUMANAS DAS MUDANÇAS CLIMÁTICAS (BRASIL, CHINA E MOÇAMBIQUE)

Coordenador Principal: Leila da Costa Ferreira

Início: 11/2017

Término: 10/2019


Resumo:

As atividades humanas estão no centro das discussões sobre as mudanças ambientais globais, configurando-se como desafios sem precedentes às sociedades contemporâneas, na transição para o Antropoceno. Esse projeto se insere no debate das dimensões sociais e políticas das mudanças climáticas, concentrando-se na questão de como a sociedade responde aos riscos decorrentes dessas mudanças. No âmbito da compreensão das dimensões sociais e políticas das mudanças ambientais globais sob a ótica da sociedade de risco, esse projeto tem como objetivo investigar a trajetória pela qual o Brasil, a China e Moçambique têm internalizado a problemática ambiental, especialmente no que diz respeito às mudanças climáticas, analisando três esferas sociais fundamentalmente presentes e relevantes neste processo: a esfera governamental, da comunidade científica e da sociedade civil organizada. Do ponto de vista teórico, propõe-se uma análise intercruzada capaz de fomentar o diálogo entre e sociologia ambiental, a teoria social e sustentabilidade e a sociologia das mudanças climáticas. A fim de cumprir os objetivos apresentados neste projeto de pesquisa, serão adotados diferentes métodos de investigação, incluindo a análise de fontes e dados primários e secundários, pesquisa bibliográfica e pesquisa documental, e a realização de entrevistas semiestruturadas com agentes governamentais, agentes científicos e representantes da sociedade civil organizada relevantes para as questões abordadas no projeto. (AU)

Ocultar
O DESAFIO DAS MUDANÇAS CLIMÁTICAS: A INTERNALIZAÇÃO POLÍTICA DA QUESTÃO CLIMÁTICA NA CHINA ENTRE 1992 E 2012

Coordenador Principal: Leila da Costa Ferreira

Início: 02/2016

Término: 04/2016


Resumo:

A mudança climática está posicionada no centro do debate sobre mudanças ambientais globais, como um dos principais desafios da sociedade global na entrada do século 21. Em termos de respostas às mudanças climáticas, argumenta-se que os governos são atores importantes que desempenham um papel fundamental na definição de regras adequadas, instituições e modos de governança para enfrentar essas mudanças em diferentes níveis e escalas. A China tem se destacado por sua importância no cenário internacional e, acima de tudo, pela importância das questões ambientais, especialmente as mudanças climáticas, situadas no núcleo de seus processos políticos. As medidas políticas destinadas à questão climática no país podem levar à redefinição das negociações internacionais sobre o assunto. O principal objetivo desta proposta é analisar o processo de internalização da questão climática em termos políticos na China, de 1992 a 2012. Para atingir este objetivo, propõe-se uma pesquisa de dois meses no Departamento de Ciência Política da San Francisco State University, sob a supervisão do Professor Sujian Guo, de março a abril de 2016. Os resultados desta pesquisa serão integrados no artigo em construção intitulado "A mudança climática na China: A internalização política da questão climática entre 1992-2012".

Ocultar
O DESAFIO DAS MUDANÇAS CLIMÁTICAS: A INTERNALIZAÇÃO POLÍTICA DA QUESTÃO CLIMÁTICA NO BRASIL E NA CHINA ENTRE 1992-2012

Coordenador Principal: Leila da Costa Ferreira

Início: 07/2014

Término: 01/2018


Resumo:

Em se tratando das mudanças ambientais globais, a mudança climática se posiciona no centro desse debate, como um dos principais desafios da sociedade global na entrada do século XXI. Em termos de respostas às mudanças climáticas, argumenta-se que os governos são atores importantes que desempenham um papel fundamental na definição de normas, instituições e modos apropriados de governança para enfrentar essas mudanças em diferentes níveis e escalas. Nesse contexto, esse projeto de pós-doutoramento tem como objetivo geral analisar o processo de internalização da questão climática na esfera governamental no Brasil e na China. Esses dois países têm se destacado por sua importância no cenário internacional e, sobretudo, pela relevância da questão ambiental no cerne de seus processos políticos. Espera-se contribuir para a análise da trajetória de internalização política da questão climática no eixo Brasil-China, a partir da perspectiva dos riscos ambientais contemporâneos e do seu processo de internalização política. Especificamente, propõe-se o levantamento e a análise das principais medidas político-institucionais relacionadas à mitigação da mudança climática nos dois países, por setor de atividade, entre 1992 e 2012 e o acompanhamento das emissões de gases de efeito estufa pelos dois países, nesse período. Tomamos como ponto de partida para essa análise o ano de 1992, mais especificamente os desdobramentos da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre a Mudança do Clima, resultante da Conferência das Nações Unidas para o Meio Ambiente e o Desenvolvimento, por marcar o início do envolvimento tanto do Brasil quanto da China nas discussões e negociações sobre mudanças climáticas. Essa proposta busca contribuir para o debate acerca das dimensões sociais e políticas das mudanças climáticas e para a institucionalização desse campo de pesquisa. (AU)

Ocultar
O DESAFIO DAS MUDANÇAS CLIMÁTICAS: OS CASOS BRASIL E CHINA

Coordenador Principal: Leila da Costa Ferreira

Início: 05/2016

Término: 04/2017


Resumo:

Dentre as mudanças ambientais globais, a mudança climática tem se revelado estruturante para o debate nos últimos anos, caracterizando-se como um dos principais desafios da sociedade global na entrada do século XXI. Tanto o Brasil quanto a China ainda possuem vários desafios a serem enfrentados com relação ao conjunto de problemas que compõe a questão ambiental, em um mundo caracterizado pela alta modernidade, pela sociedade do risco e pelo quadro de mudanças ambientais globais. Esses dois países têm se destacado por sua importância internacional e, sobretudo, pela relevância da questão ambiental no cerne de seus processos políticos. Nesse contexto, esse livro tem como objetivo investigar a trajetória pela qual o eixo Brasil-China tem internalizado a problemática ambiental, especialmente no que diz respeito às questões climáticas, analisando prioritariamente duas esferas sociais fundamentalmente presentes neste processo: a esfera governamental e a comunidade científica. O estudo do pilar Ciência-Política no eixo Brasil-China é de fundamental importância, sendo, consequentemente, uma das inovações propostas neste projeto de pesquisa. Em relação aos aspectos metodológicos, foram adotados diferentes métodos de investigação, incluindo, especialmente, a análise sistemática de fontes primárias e secundárias, a exemplo da pesquisa bibliográfica e da pesquisa documental e a realização visitas de curto e longo prazo para a China. O livro conta com uma equipe formada por Doutores e por estudantes de Pós-graduação que participaram das atividades do projeto de pesquisa coordenado por Leila da Costa Ferreira (processo fapesp 2013/19771-7), além de autores convidados. (AU)

Ocultar
O MUNDO TELEACOPLADO: SEGURANÇA ALIMENTAR, COMMODITIES E SUAS DIMENSÕES AMBIENTAIS E SOCIOECONÔMICAS

Coordenador Principal: Mateus Batistella

Início: 08/2018

Término: 12/2018


Resumo:

O projeto "O mundo teleacoplado: segurança alimentar, commodities e suas dimensões ambientais e socioeconômicas" pretende fazer parte do projeto de pós-doutorado "Segurança Alimentar e Uso do Solo: O desafio do Telecoupling" (FAPESP / número 2015 / 25892-7). Este projeto de pós-doutorado está vinculado ao Projeto Temático FAPESP/Belmont Forum (FAPESP/número 14/50628-9) construído por uma cooperação multinacional conhecida como "Telecoupling Consortium", que consiste em quatro países focais (Brasil, China, Reino Unido e EUA) e países vulneráveis, como na África. Neste projeto de colaboração internacional, aplicamos uma estrutura integrativa inovadora, o Telecoupling - interações socioeconômicas e ambientais entre sistemas humanos e naturais acoplados em diferentes escalas por longas distâncias - que podem contribuir para nosso conhecimento sobre os efeitos colaterais do comércio internacional sobre segurança alimentar e nas dinâmicas do uso da terra. O mercado global de alimentos torna os players internacionais intrinsecamente conectados através do fluxo de commodities, demanda, produção e consumo. Decisões locais, como novas políticas econômicas ou mudanças na dieta, podem promover mudanças em sistemas humano-naturais acoplados por longas distâncias. Por exemplo, entender as causas e os efeitos dessas mudanças é essencial para os países exportadores agrícolas, como o Brasil. Desde 2000, o Brasil liderou a expansão da área plantada de soja - 19 milhões de hectares, ou 47,5% do aumento mundial. A soja está entre as principais commodities agrícolas comercializadas globalmente. O objetivo deste período internacional no King's College London é melhorar as habilidades do Dr. Ramon em modelagem do uso da terra, questões de segurança alimentar e apoiar o trabalho em andamento pela equipe do Reino Unido conduzida pelo Dr. James Millington do King's College e liderada pelo Dr. Charles Godfray, da Universidade de Oxford. O projeto também explorará dados internacionais e nacionais (por exemplo, Brasil, China, Canadá, Rússia, Alemanha) sobre fertilizantes para estudar os efeitos colaterais do comércio internacional e produção da soja sobre a demanda global de Nitrogênio, Potássio e Fósforo e os potenciais impactos ambientais associados.

Ocultar
OCORRÊNCIA DE CRIMES AMBIENTAIS NO LITORAL NORTE PAULISTA

Coordenador Principal: Sonia Regina da Cal Seixas

Início: 12/2015

Término: 04/2016


Resumo:

A presente proposta vincula-se ao projeto em andamento "Saúde mental, violência e mudanças ambientais globais urbanas no corredor de exportação Tamoios - D Pedro I, São Paulo, Brasil" (FAPESP n. 2013/17173-5), desta forma o objetivo desta proposta é que a bolsista colabore com o projeto auxiliando a coleta de dados sobre a incidência de crimes ambientais em comunidades urbanas dos municípios de Caraguatatuba e Atibaia, buscando ampliar a coleta dedados sobre a incidência de crimes na região de estudo.

Ocultar
OPORTUNIDADES E DESAFIOS DA PRODUÇÃO DE BIODIESEL E PRODUÇÃO DE ALIMENTOS NA AGRICULTURA FAMILIAR: ASPECTOS SOCIAIS, INSTITUCIONAIS E AMBIENTAIS

Coordenador Principal: Celia Regina Tomiko Futemma

Início: 05/2014

Término: 10/2014


Resumo:

Esta pesquisa foca os aspectos sociais, institucionais e ambientais da cadeia produtiva de plantas oleaginosas para a produção biodiesel a qual envolve os agricultores familiares de áreas consideradas carentes e marginais do país, neste caso a região norte. Para fomentar uma produção energética ambientalmente mais limpa e socialmente mais justa em contraposição com o programa do Pró-Álcool, o governo federal lançou um programa para a produção de biodiesel em 13/01/2005 - o Programa Nacional de Produção e Uso do Biodiesel - PNPB. Ainda dentro das políticas de incentivo à produção de bioenergia, o governo federal lançou, em maio de 2010, um programa mais específico voltado para a produção de biodiesel a partir de palmeiras oleaginosas na região Amazônica, o Programa de Produção Sustentável de Palma de Óleo. As políticas de produção de biodiesel no Brasil, justamente, baseiam-se na produção da agricultura familiar, sendo que um dos pontos centrais do biodiesel é a responsabilidade social, com a criação do Selo de Combustível Social. Dessa maneira, esta pesquisa pretende analisar o desempenho dos programas de biodiesel na inclusão desse produtor na cadeia de produção das palmeiras oleaginosas - dendê Elaeis guineenses -- na Amazônia (estado do Pará). Para tanto, o trabalho pretende contribuir em três frentes: (1) se de fato, o PNPB e PPSPO promovem justiça social a partir do envolvimento desses agricultores na cadeia de produção do biodiesel, com o aumento de renda, segurança alimentar e melhoria na qualidade de vida; (2) analisar a diversificação dos arranjos institucionais e dos sistemas produtivos, bem como, a capacidade desses agricultores lidarem com as mudanças socioambientais, considerando-se o grau dos capitais social, humano e tecnológico presentes entre essas populações rurais e, portanto, avaliar as suas capacidades de resiliência; e (3) analisar se a produção de biodiesel contribui para a conservação ambiental nas pequenas propriedades rurais e na paisagem regional

Ocultar
OPORTUNIDADES E DESAFIOS DA PRODUÇÃO DE BIODIESEL E PRODUÇÃO DE ALIMENTOS NA AGRICULTURA FAMILIAR: ASPECTOS SOCIAIS, INSTITUCIONAIS E AMBIENTAIS

Coordenador Principal: Celia Regina Tomiko Futemma

Início: 10/2013

Término: 03/2014


Resumo:

Esta pesquisa foca os aspectos sociais, institucionais e ambientais da cadeia produtiva de plantas oleaginosas para a produção biodiesel a qual envolve os agricultores familiares de áreas consideradas carentes e marginais do país, neste caso a região norte. Para fomentar uma produção energética ambientalmente mais limpa e socialmente mais justa em contraposição com o programa do Pró-Álcool, o governo federal lançou um programa para a produção de biodiesel em 13/01/2005 - o Programa Nacional de Produção e Uso do Biodiesel - PNPB. Ainda dentro das políticas de incentivo à produção de bioenergia, o governo federal lançou, em maio de 2010, um programa mais específico voltado para a produção de biodiesel a partir de palmeiras oleaginosas na região Amazônica, o Programa de Produção Sustentável de Palma de Óleo. As políticas de produção de biodiesel no Brasil, justamente, baseiam-se na produção da agricultura familiar, sendo que um dos pontos centrais do biodiesel é a responsabilidade social, com a criação do Selo de Combustível Social. Dessa maneira, esta pesquisa pretende analisar o desempenho dos programas de biodiesel na inclusão desse produtor na cadeia de produção das palmeiras oleaginosas - dendê Elaeis guineenses -- na Amazônia (estado do Pará). Para tanto, o trabalho pretende contribuir em três frentes: (1) se de fato, o PNPB e PPSPO promovem justiça social a partir do envolvimento desses agricultores na cadeia de produção do biodiesel, com o aumento de renda, segurança alimentar e melhoria na qualidade de vida; (2) analisar a diversificação dos arranjos institucionais e dos sistemas produtivos, bem como, a capacidade desses agricultores lidarem com as mudanças socioambientais, considerando-se o grau dos capitais social, humano e tecnológico presentes entre essas populações rurais e, portanto, avaliar as suas capacidades de resiliência; e (3) analisar se a produção de biodiesel contribui para a conservação ambiental nas pequenas propriedades rurais e na paisagem regional

Ocultar
OPORTUNIDADES E DESAFIOS DA PRODUÇÃO DE BIODIESEL E PRODUÇÃO DE ALIMENTOS NA AGRICULTURA FAMILIAR: ASPECTOS SOCIAIS, INSTITUCIONAIS E AMBIENTAIS

Coordenador Principal: Celia Regina Tomiko Futemma

Início: 01/2014

Término: 05/2015


Resumo:

Esta pesquisa foca os aspectos sociais, institucionais e ambientais da cadeia produtiva de plantas oleaginosas para a produção biodiesel a qual envolve os agricultores familiares de áreas consideradas carentes e marginais do país, neste caso a região norte. Para fomentar uma produção energética ambientalmente mais limpa e socialmente mais justa em contraposição com o programa do Pró-Álcool, o governo federal lançou um programa para a produção de biodiesel em 13/01/2005 - o Programa Nacional de Produção e Uso do Biodiesel - PNPB. Ainda dentro das políticas de incentivo à produção de bioenergia, o governo federal lançou, em maio de 2010, um programa mais específico voltado para a produção de biodiesel a partir de palmeiras oleaginosas na região Amazônica, o Programa de Produção Sustentável de Palma de Óleo (PPSPO). As políticas de produção de biodiesel no Brasil, justamente, baseiam-se na produção da agricultura familiar, sendo que um dos pontos centrais do biodiesel é a responsabilidade social, com a criação do Selo de Combustível Social. Dessa maneira, esta pesquisa pretende analisar o desempenho dos programas de biodiesel na inclusão desse produtor na cadeia de produção das palmeiras oleaginosas - dendê Elaeis guineenses -- na Amazônia (estado do Pará). Para tanto, o trabalho pretende contribuir em três frentes: (1) se de fato, o PNPB e PPSPO promovem justiça social a partir do envolvimento desses agricultores na cadeia de produção do biodiesel, com o aumento de renda, segurança alimentar e melhoria na qualidade de vida; (2) analisar a diversificação dos arranjos institucionais e dos sistemas produtivos, bem como, a capacidade desses agricultores lidarem com as mudanças socioambientais, considerando-se o grau dos capitais social, humano e tecnológico presentes entre essas populações rurais e, portanto, avaliar as suas capacidades de resiliência; e (3) analisar se a produção de biodiesel contribui para a conservação ambiental nas pequenas propriedades rurais e na paisagem regional.

Ocultar
PARCELA PARA CUSTOS DE INFRAESTRUTURA INSTITUCIONAL PARA PESQUISA

Coordenador Principal: Simone Aparecida Vieira

Início: 03/2014

Término: 02/2015


Resumo:

O presente projeto visa melhorias na infraestrutura do Núcleo - envolvendo banheiros, sala de pesquisa e sala de reuniões/aula - que recebe os projetos temáticos, pesquisas e desenvolvimento das atividades acadêmicas dos professores e alunos, assim como atende ao Programa Interdisciplinar de Doutorado em Ambiente e Sociedade do NEPAM. (AU)

Ocultar
PARQUE BOTÂNICO AMADOR AGUIAR (PROJETO TEMÁTICO)

Coordenador Principal: Dionete Aparecida Santin

Início: 2012


Resumo:

Assessoria em forma de colaboração para o desenvolvimento da parte botânica do projeto. Foi entregue cópia da minha tese de doutorado e dadas orientações para a elaboração dos módulos que contêm as formações vegetais identificadas em Campinas e sobre as espécies ameaçadas de extinção local.

Ocultar
PEQUENOS PRODUTORES RURAIS, GESTÃO, COOPERAÇÃO E OS SISTEMAS COMPLEXOS SÓCIO-ECOLÓGICOS

Coordenador Principal: Celia Regina Tomiko Futemma

Início: 06/2017

Término: 11/2019


Resumo:

Os desafios enfrentados pelos pequenos produtores rurais, no Brasil, são vários e complexos. Por um lado, atribuía-se à propriedade rural, predominantemente, a função de produção, e mais recentemente, o agricultor se depara com a pressão da sociedade de cumprir com outras funções ou obrigações legais, tais como a ambiental e a trabalhista. Por outro lado, surgiram novas oportunidades que podem contribuir para que os agricultores compatibilizem melhor essas funções na propriedade rural, entre outras, a oferta de serviços ambientais e/ou turísticos. Entretanto, essas mudanças ou acréscimos de atividades e o cumprimento dessas funções múltiplas - produtivas, econômicas, sociais e ambientais -- não é uma tarefa fácil, ao contrário, é árdua, custosa (tempo e monetária) e, muitas vezes, inviável de realizá-las individualmente pelos agricultores e suas respectivas famílias. A nova realidade do campo exige um novo modelo de gestão da propriedade rural, a qual envolve organização dos produtores e formas de cooperação entre os agentes sociais, ou seja, exigem-se novos arranjos de estrutura institucional que envolvam produtores rurais, governo e até mesmo setor privado e terceiro setor (sociedade civil) na governança rural. O objetivo principal desta pesquisa é analisar e entender essas novas formas de arranjos institucionais voltados para os modelos de gestão das propriedades rurais entre os pequenos produtores rurais dos estados do Pará (região Amazônica) e de São Paulo (região sudeste). Utilizar-se-á o modelo conceitual de Sistemas Complexos Sócio-Ecológicos (SSE) para analisar as propriedades rurais inseridas em uma paisagem regional com múltiplos agentes sociais e diversidade ambiental. Espera-se que os resultados desta pesquisa possam contribuir para uma agenda de desenvolvimento rural sustentável que promovam boas práticas agropecuárias e ambientais de manejo dos recursos naturais nas propriedades rurais e melhoria no bem estar da família rural. (AU)

Ocultar
PEQUENOS PRODUTORES RURAIS, GESTÃO, COOPERAÇÃO E OS SISTEMAS COMPLEXOS SÓCIO-ECOLÓGICOS

Coordenador Principal: Celia Regina Tomiko Futemma

Início: 08/2018

Término: 11/2019


Resumo:

Os desafios enfrentados pelos pequenos produtores rurais, no Brasil, são vários e complexos. Por um lado, atribuía-se à propriedade rural, predominantemente, a função de produção, e mais recentemente, o agricultor se depara com a pressão da sociedade de cumprir com outras funções ou obrigações legais, tais como a ambiental e a trabalhista. Por outro lado, surgiram novas oportunidades que podem contribuir para que os agricultores compatibilizem melhor essas funções na propriedade rural, entre outras, a oferta de serviços ambientais e/ou turísticos. Entretanto, essas mudanças ou acréscimos de atividades e o cumprimento dessas funções múltiplas - produtivas, econômicas, sociais e ambientais -- não é uma tarefa fácil, ao contrário, é árdua, custosa (tempo e monetária) e, muitas vezes, inviável de realizá-las individualmente pelos agricultores e suas respectivas famílias. A nova realidade do campo exige um novo modelo de gestão da propriedade rural, a qual envolve organização dos produtores e formas de cooperação entre os agentes sociais, ou seja, exigem-se novos arranjos de estrutura institucional que envolvam produtores rurais, governo e até mesmo setor privado e terceiro setor (sociedade civil) na governança rural. O objetivo principal desta pesquisa é analisar e entender essas novas formas de arranjos institucionais voltados para os modelos de gestão das propriedades rurais entre os pequenos produtores rurais dos estados do Pará (região Amazônica) e de São Paulo (região sudeste). Utilizar-se-á o modelo conceitual de Sistemas Complexos Sócio-Ecológicos (SSE) para analisar as propriedades rurais inseridas em uma paisagem regional com múltiplos agentes sociais e diversidade ambiental. Espera-se que os resultados desta pesquisa possam contribuir para uma agenda de desenvolvimento rural sustentável que promovam boas práticas agropecuárias e ambientais de manejo dos recursos naturais nas propriedades rurais e melhoria no bem estar da família rural

Ocultar
PEQUENOS PRODUTORES RURAIS, GESTÃO, COOPERAÇÃO E OS SISTEMAS COMPLEXOS SOCIOECOLÓGICOS

Coordenador Principal: Celia Regina Tomiko Futemma

Início: 08/2018

Término: 05/2019


Resumo:

Os desafios enfrentados pelos pequenos produtores rurais, no Brasil, são vários e complexos. Por um lado, atribuía-se à propriedade rural, predominantemente, a função de produção, e mais recentemente, o agricultor se depara com a pressão da sociedade de cumprir com outras funções ou obrigações legais, tais como a ambiental e a trabalhista. Por outro lado, surgiram novas oportunidades que podem contribuir para que os agricultores compatibilizem melhor essas funções na propriedade rural, entre outras, a oferta de serviços ambientais e/ou turísticos. Entretanto, essas mudanças ou acréscimos de atividades e o cumprimento dessas funções múltiplas - produtivas, econômicas, sociais e ambientais -- não é uma tarefa fácil, ao contrário, é árdua, custosa (tempo e monetária) e, muitas vezes, inviável de realizá-las individualmente pelos agricultores e suas respectivas famílias. A nova realidade do campo exige um novo modelo de gestão da propriedade rural, a qual envolve organização dos produtores e formas de cooperação entre os agentes sociais, ou seja, exigem-se novos arranjos de estrutura institucional que envolvam produtores rurais, governo e até mesmo setor privado e terceiro setor (sociedade civil) na governança rural. O objetivo principal desta pesquisa é analisar e entender essas novas formas de arranjos institucionais voltados para os modelos de gestão das propriedades rurais entre os pequenos produtores rurais dos estados do Pará (região Amazônica) e de São Paulo (região sudeste). Utilizar-se-á o modelo conceitual de Sistemas Complexos Sócio-Ecológicos (SSE) para analisar as propriedades rurais inseridas em uma paisagem regional com múltiplos agentes sociais e diversidade ambiental. Espera-se que os resultados desta pesquisa possam contribuir para uma agenda de desenvolvimento rural sustentável que promovam boas práticas agropecuárias e ambientais de manejo dos recursos naturais nas propriedades rurais e melhoria no bem estar da família rural.

Ocultar
PERCEPÇÃO DE RISCOS DE DERRAMAMENTO DE PETRÓLEO EM REGIÕES COSTEIRAS

Coordenador Principal: Sonia Regina da Cal Seixas

Início: 02/2014

Término: 07/2014


Resumo:

Desastres tecnológicos como vazamentos de petróleo são eventos capazes de gerar grandes impactos sociais e ambientais e de desestabilização das comunidades afetadas. Associado a esses, estão os conflitos gerados pela diferença entre a percepção das comunidades sobre as ações de resposta e gerenciamento desses acidentes e a ação das instituições consideradas responsáveis. Nesse estágio, pretende-se adquirir referencial teórico e experiência empírica para investigar a percepção pública sobre a atuação das instituições especializadas em vazamento de petróleo em regiões costeiras no Brasil e Estados Unidos. (AU)

Ocultar
PERCURSOS DO COSMOPOLITISMO

Coordenador Principal: Leila da Costa Ferreira

Início: 08/2011

Término: 07/2015


Resumo:

O objetivo principal desta pesquisa é descrever e analisar o percurso dos estudos sobre o cosmopolitismo na sociologia, no intervalo que vai de Georg Simmel a Ulrich Beck. A primeira hipótese sugere que esse percurso pode ser concebido pela passagem de uma "sociologia do cosmopolitismo" para um cosmopolitismo sociológico. Por sua vez, a hipótese principal indica que, em virtude da pluralidade de ancoragens teóricas que marcam os estudos sobre o tema, o percurso do cosmopolitismo na sociologia remete a percursos do cosmopolitismo. A estratégia definida para a determinação de mediações entre os estudos a ser considerados, orienta-se pela análise imanente, tendo por elemento sistemático os aspectos internos de cada formulação.

Ocultar
PERCURSOS DO COSMOPOLITISMO

Coordenador Principal: Leila da Costa Ferreira

Início: 08/2013

Término: 07/2014


Resumo:

Este projeto de pesquisa trata sobre a elaboração da quarta das cinco etapas da pesquisa de doutorado em andamento, cujo domínio de objeto circunscreve os estudos sobre cosmopolitismo na sociologia, no intervalo entre Georg Simmel (1858-1918) a Ulrich Beck (1944-). A quarta etapa concentra-se no mapeamento e sistematização de estudos diversos sobre cosmopolitismo na sociologia contemporânea, entre os quais destacam-se, por seu volume e impacto, pesquisadores alemães. (AU)

Ocultar
PESQUISADOR VISITANTE, PROFESSOR BENJAMIN ORTIZ ESPEJEL

Coordenador Principal: Aline Vieira de Carvalho

Início: 12/2014

Término: 12/2014


Resumo:

No período solicitado, o professor Benjamín Ortiz Espejel atuará como assessor de pesquisas em andamento de Pós-Doutorado, Doutorado, Mestrado e alguns casos de iniciação científica. Além disso, ministrará o curso "Patrimônio Biocultural" com 60 horas de duração, contemplando os tópicos etnoecologia, memória biocultural, patrimônio biocultural no México, agroecologia e mudanças climáticas. Também ministrará as palestras "Mudanças climáticas e as ciências humanas" e "Patrimônio Biocultural: conceitos e gestão" para os alunos de graduação e pós-graduação (transmitidas através de web-conferências, gravadas e, posteriormente, disponibilizadas no site do Laboratório de Arqueologia Pública da Unicamp - LAP). (AU)

Ocultar
POLÍTICAS PÚBLICAS E HIDRELÉTRICAS: COMO REDUZIR OS IMPACTOS SOCIAIS?

Coordenador Principal: Pedro Paulo Abreu Funari

Início: 06/2016

Término: 06/2016


Resumo:

Realizar um workshop, em relação direta com a Cátedra Excellence Chair Fapesp/Nepam/Unicamp de Emilio Moran, com base em dois projetos: "Processos Sociais e Ambientais que acompanham a construção de Grandes Projetos: Um Estudo Socioambiental da construção da Hidrelétrica de Belo Monte, Amazônia" coordenado pelo professor Emilio F Moran (processo Fapesp 2013/26105-3) e "Os processos sócio epidemiológicos que acompanham a construção da hidrelétrica de Belo Monte" (processo CNPQ 483030/2013-9) coordenado pela professora Marcia Grisotti. (AU)

Ocultar
PROBLEMAS COMPLEXOS EM CONTEXTO DE MUDANÇAS AMBIENTAIS: CONTRIBUIÇÕES A ANÁLISE DE SAÚDE MENTAL

Coordenador Principal: Sonia Regina da Cal Seixas

Início: 02/2017

Término: 01/2019


Resumo:

A presente proposta dará continuidade às pesquisas sobre mudanças ambientais e seus impactos na saúde humana e mental, que têm sido desenvolvidas nos últimos anos, coordenadas pela responsável desta proposta, apoiadas pela FAPESP e pelo CNPq (Bolsista de Pq). A partir dessas pesquisas tem sido possível observar que vários municípios têm sofrido grandes transformações socioambientais, onde o planejamento ambiental não tem priorizado a sustentabilidade dos recursos ambientais e permitido a prevalência de um modelo de desenvolvimento econômico baseado na construção de mega projetos tecnológicos, na ocupação de áreas de conservação ambiental, na construção de moradias em situação de risco, e onde a vulnerabilidade da população mostra-se mais evidente, e submetida a riscos sociais e tecnológicos. Com o aprofundamento das pesquisas, pode-se incorporar o conceito de mudanças ambientais globais, que tem chamado atenção de forma sistemática para as variações climáticas como uma das consequências significativas que se apresentam tanto no plano global quanto local. Assim, pretende-se com a pesquisa proposta consolidar o arcabouço de análise, a partir da seguinte pergunta norteadora: "como as mudanças ambientais impactam a saúde mental da população?". Para tanto, três estratégias metodológicas deverão ser contempladas no período: 1. Continuidade da colaboração acadêmica internacional, através de diálogo intenso com pesquisadores; 2. Continuidade da coleta e sistematização de referências em bases de dados nacionais e internacionais e 3. Desdobramento e aprofundamento da experiência teórica com a finalização da primeira etapa da pesquisa empírica no eixo exportador (Rod. dos Tamoios - D. Pedro I) [FAPESP, n. 2013/17173-5]. Como produto desta pesquisa pretende-se produzir uma reflexão aprofundada que possa contribuir para melhorar o entendimento deste eixo temático, e contribuir em políticas públicas; elaboração de artigos científicos e participação em Congressos Internacionais. (AU)

Ocultar
PROCESSOS SOCIAIS E AMBIENTAIS QUE ACOMPANHAM A CONSTRUÇÃO DA HIDROELÉTRICA DE BELO MONTE, ALTAMIRA, PA

Coordenador Principal: Emilio Federico Moran

Início: 09/2013

Término: 08/2019


Resumo:

O objetivo geral desta pesquisa será examinar o impacto da hidroelétrica de Belo Monte e contribuir à área científica conhecida como ecologia humana. A pesquisa não representa um estudo de caso isolado, porque 147 barragens estão planejadas na Amazônia, 69 delas no Brasil e muitos países veem hidroelétricas como uma solução ao problema energético. Os temas a serem investigados representam desafios: como responder ao rápido aumento de doenças infecciosas, ao rápido aumento demográfico e a resultante carga sanitária, alimentícia e residencial; como responder com políticas adequadas as mudanças na disponibilidade de mão de obra, no uso da terra e nos fluxos de investimentos no setor urbano e rural; e como garantir o desenvolvimento da região em longo prazo. O projeto visa o uso de métodos inovativos como reentrevistas anuais via telefone celular, o uso de imagens de satélite de alta resolução para quantificar mudanças no uso da terra; e analisar processos demográficos nunca antes estudados neste contexto, tais como os investimentos dos trabalhadores da barragem na economia rural e urbana. Os resultados terão utilidade imediata para agências responsáveis em garantir o bem estar da população afetada, as quais têm mostrado muito interesse em participar nos estudos e de aplicar os resultados nas áreas de saúde e planejamento. (AU)

Ocultar
PROCESSOS SOCIAIS E AMBIENTAIS QUE ACOMPANHAM A CONSTRUÇÃO DA HIDROELÉTRICA DE BELO MONTE, ALTAMIRA, PA

Coordenador Principal: Emilio Federico Moran

Início: 05/2015

Término: 12/2016


Resumo:

O bolsista atuará na área interdisciplinar de ambiente e sociedade, em projeto focado nos impactos de Belo Monte nas populações ribeirinhas perto de Altamira, Pará, às margens do Xingu, a serem deslocadas pela hidroelétrica. De interesse serão as populações tradicionais ao longo do Xingu e que serão afetadas pela inundação associada ao reservatório. O posdoc avaliará o sistema social e econômico dessas comunidades durante o processo de construção, como suas vidas serão afetadas e onde serão reassentadas. Em termos teóricos aplicaram-se novos paradigmas de estudos ambiente-sociedade, visando esclarecer como as pessoas fazem decisões em relação ao meio ambiente e como se adaptam a situações de mudança ambiental, social e econômica. O PD procurará reconstruir a vida das populações antes da chegada de Belo Monte e os processos decisórios que afetam como elas vão ajustando-se aos processos de mudança acelerada que estão ocorrendo. O postdoc colaborará com outro PD que estudará a população urbana que também está sendo afetada pela usina, já que ribeirinhos já estão ou serão urbanizados como parte do processo. Espera-se que o posdoc morará um minimo de 4 meses cada ano em Altamira coletando dados sobre as comunidades ribeirinhas, trabalhará com outros membros da equipe em facilitar o trabalho de campo na região, seja áreas rurais ou urbanas, e manterá contato profissional com membros da faculdade em Campinas e visitará o PI em Michigan, USA, para preparar os resultados das pesquisas e artigos em revistas profissionais. (AU)

Ocultar
PROCESSOS SOCIAIS E AMBIENTAIS QUE ACOMPANHAM A CONSTRUÇÃO DA HIDROELÉTRICA DE BELO MONTE, ALTAMIRA, PA

Coordenador Principal: Emilio Federico Moran

Início: 05/2014

Término: 08/2014


Resumo:

O objetivo geral desta pesquisa será examinar o impacto da hidroelétrica de Belo Monte e contribuir a área científica conhecida como Ecologia Humana. A pesquisa proposta não será um estudo de caso isolado, uma vez que existem várias barragens sendo construídas no Brasil e em outros países que buscam sua independência energética. 147 barragens estão planejadas na Amazônia, 69 delas no Brasil. Os temas a serem investigados representam importantes desafios científicos e políticos: como responder ao rápido aumento de doenças infecciosas transmitidas através da água e de vetores, ao rápido e temporário aumento demográfico e sua resultante carga sanitária, alimentícia e residencial; como responder com políticas adequadas às mudanças na disponibilidade de mão-de-obra, no uso da terra e nos fluxos de investimentos no setor urbano e rural; e como garantir o desenvolvimento econômico da região no longo prazo. O projeto irá utilizar métodos inovadores tais como re-entrevistas anuais via telefone celular após a realização de entrevistas diretas com 2000 unidades domésticas selecionadas por procedimentos de amostram aleatória estratificada; o uso de imagens de satélite de alta resolução para o estudo do uso da terra, cobertura vegetal e mudanças ambientais; e a análise de processos demográficos raramente estudados anteriormente, como por exemplo como os migrantes temporários (trabalhadores da usina) irão investir nos setores agrário urbano-industrial. Os resultados serão de utilidade imediata para agências responsáveis por prover os serviços sociais e de saúde na região, às quais tem demonstrado interesse em participar no estudo e já compartilharam dados observados para várias doenças. Pesquisadores e professores da região de Altamira, com que o PI se encontrou em março de 2012, também demonstraram interesse em colaborar e serão parte da equipe de pesquisa no campo e nas futuras publicações. A colaboração com pesquisadores do NEPAM/UNICAMP e da Universidade Federal de Santa Catarina reforçarão ainda mais a equipe e a abrangência e escopo do projeto. O projeto temático está sendo formulado em resposta a um edital do Programa São Paulo Excellence Chairs da FAPESP, visando um comprometimento de longo prazo do PI para colaborar com os pesquisadores e estudantes do NEPAM/UNICAMP em um novo projeto científico consistente com os interesses de NEPAM.

Ocultar
PROCESSOS SOCIAIS E AMBIENTAIS QUE ACOMPANHAM A CONSTRUÇÃO DA HIDROELÉTRICA DE BELO MONTE, ALTAMIRA, PA

Coordenador Principal: Emilio Federico Moran

Início: 05/2014

Término: 04/2018


Resumo:

O objetivo geral desta pesquisa será examinar o impacto da hidroelétrica de Belo Monte e contribuir a área científica conhecida como Ecologia Humana. A pesquisa proposta não será um estudo de caso isolado, uma vez que existem várias barragens sendo construídas no Brasil e em outros países que buscam sua independência energética. 147 barragens estão planejadas na Amazônia, 69 delas no Brasil. Os temas a serem investigados representam importantes desafios científicos e políticos: como responder ao rápido aumento de doenças infecciosas transmitidas através da água e de vetores, ao rápido e temporário aumento demográfico e sua resultante carga sanitária, alimentícia e residencial; como responder com políticas adequadas às mudanças na disponibilidade de mão-de-obra, no uso da terra e nos fluxos de investimentos no setor urbano e rural; e como garantir o desenvolvimento econômico da região no longo prazo. O projeto irá utilizar métodos inovadores tais como re-entrevistas anuais via telefone celular após a realização de entrevistas diretas com 2000 unidades domésticas selecionadas por procedimentos de amostram aleatória estratificada; o uso de imagens de satélite de alta resolução para o estudo do uso da terra, cobertura vegetal e mudanças ambientais; e a análise de processos demográficos raramente estudados anteriormente, como por exemplo como os migrantes temporários (trabalhadores da usina) irão investir nos setores agrário urbano-industrial. Os resultados serão de utilidade imediata para agências responsáveis por prover os serviços sociais e de saúde na região, às quais tem demonstrado interesse em participar no estudo e já compartilharam dados observados para várias doenças. Pesquisadores e professores da região de Altamira, com que o PI se encontrou em março de 2012, também demonstraram interesse em colaborar e serão parte da equipe de pesquisa no campo e nas futuras publicações. A colaboração com pesquisadores do NEPAM/UNICAMP e da Universidade Federal de Santa Catarina reforçarão ainda mais a equipe e a abrangência e escopo do projeto. O projeto temático está sendo formulado em resposta a um edital do Programa São Paulo Excellence Chairs da FAPESP, visando um comprometimento de longo prazo do PI para colaborar com os pesquisadores e estudantes do NEPAM/UNICAMP em um novo projeto científico consistente com os interesses de NEPAM.

Ocultar
PRODUÇÃO DE RAIZ FINA AO LONGO DE UM GRADIENTE ALTITUDINAL NO PARQUE ESTADUAL DA SERRA DO MAR

Coordenador Principal: Simone Aparecida Vieira

Início: 03/2013

Término: 02/2014


Resumo:

Informações a cerca da produtividade e a forma como as florestas particionam a mesma no espaço e no tempo são de extrema importância em um cenário onde as emissões de dióxido de carbono aumentam a cada dia. No Brasil, os trabalhos que mais tem contribuído para o entendimento do tempo de residência do carbono na vegetação têm sido desenvolvidos na Amazônia, enquanto que a Mata Atlântica (segunda maior floresta tropical do país e considerada um hotspot de biodiversidade), ainda carece de dados. Nesse contexto, o presente trabalho objetivo testar, experimentalmente, as seguintes suposições: i) a taxa de produção de matéria seca de raiz fina aumenta quanto mais elevado o gradiente altitudinal; ii) tais processos são altamente influenciados pelo clima. Para tanto, serão utilizadas 4 ha no Parque Estadual da Serra do Mar, sendo que, em cada um deles, 9 cilindros de malha de polietileno (14cm de diâmetro, 30cm de comprimento e 1cm de abertura) serão estabelecidos. No ato da implantação, será quantificado o estoque das raízes finas (raízes com diâmetro menor ou igual a 2 cm), enquanto que, o monitoramento da produção das mesmas no interior dos cilindros, acontecerá ao longo de um ano em coletas trimestrais. Os resultados obtidos serão comparados entre e dentre as altitudes por meio da análise de variância.

Ocultar
PROJETO DE REVITALIZAÇÃO DAS ÁREAS VERDES SITUADAS NAS GLEBAS 2 E 3 DO INSTITUTO BIOLÓGICO DE CAMPINAS, SP.

Coordenador Principal: Dionete Aparecida Santin


Resumo:

O Instituto Biológico recebeu doação de mudas, insumos e mão de obra para executar plantios em duas glebas não ocupadas e solicitou colaboração para a elaboração de propostas e projetos para serem desenvolvidos nas áreas.

Ocultar
PROJETO FAPESP JOVEM PESQUISADOR: POPULAÇÕES LOCAIS E A CONSERVAÇÃO DO PATRIMÔNIO NATURAL

Coordenador Principal: Célia Regina Tomiko Futemma

Início: 2007

Término: 2013


Sem resumo
Ocultar
PROJETO PARA SOLICITAÇÃO DE BOLSA DE ESTÁGIO DE PESQUISA NO EXTERIOR

Coordenador Principal: Iara Lis Franco Schiavinatto

Início: 12/2013

Término: 02/2014


Resumo:

Propõe-se o estágio de pesquisa de três meses em Portugal, nas cidades de Lisboa e Coimbra, com objetivo de estabelecer contato com grupos de pesquisas e debates acadêmicos, bem como com obras pertencentes às bibliotecas das cidades e documentação portuguesa referente à segunda metade do setecentos e primeira do oitocentos. Tais atividades encontram-se vinculada ao projeto de mestrado, financiado pela FAPESP, com número de processo 2012/17881-7. A supervisão ficará a cargo do professor Dr. Pedro Cardim, pertencente ao corpo docente do Departamento de História da Universidade Nova de Lisboa e membro da direção do Centro de História de Além-Mar (CHAM). Em Lisboa a pesquisa será realizada no Arquivo da Torre do Tombo, na Biblioteca Nacional de Portugal e na Biblioteca da Ajuda. Haverá ainda a participação nas atividades do CHAM, especialmente nos Seminários Permanentes sobre História do Brasil. Em Coimbra será frequentada a Biblioteca e o Arquivo da Universidade de Coimbra. No último mês de estágio os resultados da pesquisa realizada no país serão compartilhados através de uma comunicação pública, que ocorrerá em Lisboa. (AU)

Ocultar
QUALIDADE DE VIDA E COMPLEXIDADE SOCIAL NA APA CANTAREIRA, SP: UM ESTUDO SOBRE DEGRADAÇÃO SOCIO-AMBIENTAL E SUBJETIVIDADE

Coordenador Principal: Sonia Regina da Cal Seixas

Início: 2007

Término: 2009


Resumo:

O objetivo geral desta pesquisa é analisar a qualidade de vida dos moradores de dois bairros rurais do município de Nazaré Paulista e Vargem, respectivamente Moinho e Lopo, pertencentes a APA do Sistema Cantareira, estado de São Paulo, tendo como referência às transformações socio-ambientais ocorridas e as diferentes maneiras que seus moradores têm encontrado para lidar com as mesmas em seu cotidiano. Duas considerações, nesse sentido, são importantes. Primeiro, os dois municípios são considerados casos exemplares de condições socio-ambientais degradadas, a partir do impacto de um grande empreendimento de captação de recursos hídricos, nos anos de 1970, que alterou as relações de uso e ocupação do solo na região, com implicações diretas sobre a qualidade de vida dos moradores. Segundo, a partir do referencial de outras pesquisas realizadas, supõe-se que os moradores podem estar apresentando intenso sofrimento psíquico, no caso específico, depressão, como uma forma de lidar com a problemática e as transformações sócio-ambientais presentes em seu cotidiano, que tornou suas vidas extremamente complexas. Para tanto estaremos analisando esses dois contextos, procurando averiguar as condições objetivas de vida e procurando analisar a relação existente essas duas premissas.

Ocultar
QUALIDADE DE VIDA E ENERGIA NO LITORAL NORTE PAULISTA: IMPLICAÇÕES SOCIOECONÔMICAS E AMBIENTAIS DA INDÚSTRIA DO PETRÓLEO E GÁS NATURAL

Coordenador Principal: Sonia Regina da Cal Seixas

Início: 04/2012

Término: 03/2014


Resumo:

A exploração e produção do petróleo e do gás natural no Brasil têm sua maior concentração na plataforma continental ao longo da faixa litorânea. Em decorrência disso surgem implicações socioeconômicas e ambientais positivas e negativas, bem como expressiva arrecadação financeira por parte de alguns municípios, entre eles São Sebastião e Caraguatatuba, ambos localizados no litoral norte paulista, que recebem anualmente elevadas quantias de royalties. Diante deste contexto, esta pesquisa pretende analisar se esses recursos financeiros estão garantindo desenvolvimento local e melhoria da qualidade de vida da população, identificando os processos decisórios pertinentes e a capacidade de exercício de controle social sobre tais recursos. Além disso, visto que as atividades relacionadas à indústria do petróleo e gás natural geram inúmeros impactos ambientais negativos, faz-se necessário analisar se esses impactos estão afetando a qualidade de vida da população de São Sebastião e Caraguatatuba. Esta pesquisa soma-se ao projeto "Mudanças ambientais globais, vulnerabilidade, risco e subjetividade: um estudo sobre o Litoral Norte Paulista" (processo nº. 2010/20811-5). (AU)

Ocultar
QUALIDADE DE VIDA, TURISMO E SUSTENTABILIDADE NA APA DO SISTEMA CANTAREIRA: UM ESTUDO DE CASO EM VARGEM, SP.

Coordenador Principal: Sonia Regina da Cal Seixas

Início: 2008

Término: 2010


Resumo:

O projeto apresentado procura estudar os temas relacionados à qualidade de vida, problemática ambiental, turismo, sustentabilidade e políticas públicas, por meio de pesquisas de impactos socioambientais gerados, principalmente, pelo desenvolvimento da atividade turística no município de Vargem SP, situado na Área de Proteção Ambiental do Sistema Cantareira, Região Bragantina. A APA do Sistema Cantareira possui várias nascentes e pontos de captação de importância regional e remanescentes significativos de Mata Atlântica e apresenta uma problemática ambiental centrada na conservação de recursos hídricos. O projeto originou-se da constatação de que a região vem apresentando vários problemas socioambientais gerados a partir das alterações decorrentes de dois eventos: um empreendimento de captação de recursos hídricos, o Sistema Cantareira e a duplicação da Rodovia Fernão Dias. Ambos os empreendimentos foram determinantes nos processos de expansão industrial e urbana e de incremento turístico na região. O fato do município estar inserido na APA do Sistema Cantareira, enfatiza a necessidade de estudos adequados que possam contribuir para as políticas públicas voltadas a planos turísticos sustentáveis e de projetos efetivamente preocupados com a melhoria da qualidade de vida da população local. Assim, o objetivo geral deste projeto é estudar o processo de desenvolvimento turístico e urbano em Vargem e analisar a efetividade das políticas públicas, na busca pela sustentabilidade e qualidade de vida para esta unidade de conservação. Este trabalho busca também desenvolver uma discussão sobre o real alcance da participação local na gestão turística e do meio ambiente, além de verificar se existem estratégias para o turismo sustentável em Vargem, e como estas associam o desenvolvimento turístico com a conservação ambiental e a qualidade de vida local.

Ocultar
RECURSOS HÍDRICOS, CRISE HÍDRICA E HISTÓRIA DE RIOS NO CONTEXTO DE MUDANÇAS AMBIENTAIS GLOBAIS

Coordenador Principal: Sonia Regina da Cal Seixas

Início: 10/2016

Término: 01/2017


Resumo:

O desenvolvimento de dois projetos de pesquisa "Mental health, urban violence and global environmental change in the Export Corridor Tamoios D. Pedro I, São Paulo, Brazil (FAPESP, process n. 2013/17173-5)" e "The decision-making in rural properties: climate changes, risk and environmental conservation as drivers" (FAPESP, process n. 2013/19678-7), têm proporcionado a identificação de alguns problemas emergentes, relacionado com as novas dinâmicas regionais que têm de ser enfrentados pelos municípios ao longo da Exportador Axis D. Pedro I - Tamoios. Os resultados indicam uma urbanização crescente e forte pressão antrópica sobre os recursos hídricos, devido à elevada população e da pressão industrial na região (figura 01 e 02), e as mudanças no uso do solo causada por atividades agrícolas que levam à degradação ambiental, alteração da paisagem e perda das funções dos ecossistemas. Isso ocorre porque as novas dinâmicas regionais, como o uso da terra e mudanças de cobertura da terra são afetados por uma complexa interação entre os sistemas naturais e sociais em diferentes escalas temporais e espaciais. Ao mesmo tempo, o Estado de São Paulo, e, particularmente, a área de estudo, foi confrontado com outro grande problema, que é a escassez de recursos hídricos devido à severa seca que o Estado enfrenta nos últimos anos, juntamente com a falta de eficácia na gestão de recursos hídricos (Coutinho et al, 2015; Vasconcelos, 2015; Leite, de 2015). Esses aspectos apontados associado com o objetivo do grupo em continuar a colaboração com os colegas britânicos, despertou o interesse em desenvolver atividades conjuntas de investigação e intervenção com as comunidades locais a fim de resgatar suas identidades e histórias associadas aos rios localizados em nossa área de estudo, aproximando-se fortemente o projeto desenvolvido pelo Dr. Barrett em Cardiff. (AU)

Ocultar
RESERVA TÉCNICA INSTITUCIONAL DE INFRAESTRUTURA PARA PESQUISA

Coordenador Principal: Aline Vieira de Carvalho

Início: 10/2015

Término: 07/2017


Resumo:

São ações voltadas para melhoria das condições de pesquisa, abrangendo a Biblioteca do NEPAM que tem expandido seu acervo nos temas desenvolvidos nas pesquisas do Núcleo, bem como o recebimento de uma grande demanda de usuários (público interno e externo) em função de sua inserção recente no Sistema de Bibliotecas da Unicamp (SBU). Também, a Biblioteca proporciona um ambiente de pesquisas que se tem mostrado limitado; a expansão visa sanar este problema de espaço físico. Ainda, recursos serão direcionados para adequação acústica das salas de pesquisadores, devido a proximidade das mesmas entre si, e as atividades nestas contemplarem reuniões com alunos e professores. (AU)

Ocultar
RESERVA TÉCNICA PARA INFRAESTRUTURA INSTITUCIONAL

Coordenador Principal: Aline Vieira de Carvalho

Início: 04/2018

Término: 03/2019


Resumo:

O Núcleo de Estudos e Pesquisas Ambientais da Unicamp tem atuado com excelência e pioneirismo, tanto no âmbito nacional quanto internacional. Nosso quadro de pesquisadores e colaboradores é de grande relevância nos temas atuais abordados e tem apresentado a cada dia uma demanda maior em suas atividades. A proposta de uso dos recursos disponibilizados pela FAPESP neste projeto viabilizará o atendimento da expansão e melhoria da rede de internet no Núcleo, visto que a infraestrutura do prédio aonde o NEPAM situa-se ser um dos mais antigos da Universidade, a fim de que possamos acompanhar o progresso de nossa expansão. (AU)

Ocultar
RESPOSTAS AOS DESAFIOS DAS MUDANÇAS AMBIENTAIS GLOBAIS EM NÍVEIS LOCAIS: OS CASOS DE SÃO PAULO E PEQUIM

Coordenador Principal: Leila da Costa Ferreira

Início: 03/2014

Término: 02/2016


Resumo:

Este projeto irá se inserir e dialogar diretamente com o Projeto Fapesp "Mudanças Ambientais Globais: As Políticas Ambientais na China com referência ao Brasil" (2013/19771-7), sob a coordenação da Profª. Drª. Leila da Costa Ferreira (IFCH / NEPAM/ UNICAMP). O objetivo é contribuir aos estudos do eixo Brasil-China, pretendendo investigar as respostas que vêm sendo estudadas, estruturadas e divulgadas nos municípios de São Paulo e Pequim às questões que surgem em relação ao tema das mudanças ambientais globais, entre elas as mudanças climáticas, e que podem afetar de forma direta estas zonas urbanas populosas. Nota-se um esforço de diferentes níveis - global, nacional e local - na busca por alternativas com o intuito de reduzir os efeitos e problemas causados por essas modificações no planeta, além dos riscos que se tornam cada vez mais presentes tanto no cotidiano das pessoas como na agenda política. Neste sentido, torna-se instigante a observação dos casos de São Paulo e Pequim, pelo fato das duas cidades serem centros industriais e econômicos de grande relevância e, portanto, ainda que tenham passado por diferentes processos de modernização, apresentam conjuntos de condições passíveis de serem associadas.

Ocultar
RISK AND SUBJECTIVITY IN THE CONTEXT OF GLOBAL ENVIRONMENTAL CHANGE

Coordenador Principal: Sonia Regina da Cal Seixas

Início: 2013

Término: 2014


Resumo:

This project is meant as a continuation of two decades of research coordinated by Sonia Regina da Cal Seixas on quality of life and environmental change and their impacts on human health and subjectivity. Financial backing is provided by the São Paulo State Research Foundation (FAPESP). Almost all of the work already completed was carried out in the State of São Paulo, Brazil. The results already obtained show that the Brazilian urban scene has undergone major social environmental changes in recent years. This is especially true in regions where in environmental planning is rarely included in broad economic development projects that will undoubtedly affect natural and urban areas, where the vulnerability of the population is most evident and involves social and technological risks. Over the years, though the work in research projects mentioned above, involving theoretical science with a global perspective, it has become possible to incorporate the concept of global environmental change. The importance of this stay ahead is related to the fact that attention has been drawn to climate change as one of the most significant consequences at both global and local levels. The aim of the proposed research is to broaden the scope of analysis by working in collaboration with a group that has experience in solid academic research on global environmental changes, specifically the team at the Walker Institute of the University of Reading (direct contact has been with Dr. Richard Nunes). Especially important in this regard are climate change and the incorporation of environmental planning that takes fragilities into consideration these aspects are considered critical for mitigating the negative effects of developmental models that ignore contemporary social and environmental reality impacts.

Ocultar
SAÚDE MENTAL, VIOLÊNCIA E MUDANÇAS AMBIENTAIS GLOBAIS URBANAS NO CORREDOR DE EXPORTAÇÃO TAMOIOS - D. PEDRO I, SÃO PAULO, BRASIL

Coordenador Principal: Sonia Regina da Cal Seixas

Início: 05/2014

Término: 04/2016


Resumo:

A crescente consolidação e ampliação de importantes rodovias do estado de São Paulo têm sido acompanhadas por um intenso processo de urbanização, industrialização, desenvolvimento turístico e dinâmicas populacionais. Estes processos contribuem para um acúmulo de mudanças localizadas que impactam amplamente os sistemas naturais, e que aceleram as mudanças climáticas em ambientes urbanos. Inserido dentro de um quadro referencial de "mudanças climáticas globais urbanas" o presente estudo busca analisar os efeitos cumulativos destas mudanças sobre sistemas urbanos e ambientais na saúde mental e na incidência de violência em comunidades urbanas, e examinar o grau de intervenção institucional e as adaptações das comunidades inseridas nesta área. O estudo combina análises de dados estatísticos e entrevistas com grupos focais em 10 municípios localizados ao longo de um eixo composto por três importantes rodovias paulistas - Tamoios (SP-99), Carvalho Pinto/Ayrton Senna (SP 070) e D. Pedro I (SP 65), que cruzam e servem o Litoral Norte Paulista e a Região Bragantina. (AU)

Ocultar
SEGURANÇA ALIMENTAR E USO DA TERRA: O DESAFIO DO TELECOUPLING

Coordenador Principal: Mateus Batistella

Início: 03/2016

Término: 01/2020


Resumo:

O Consórcio Telecoupling é composto por quatro países-chave (Brasil, China, Reino Unido e USA), países vulneráveis na África, dois grandes centros CGIAR (CIAT e IFPRI), FAO e além do envolvimento de atores interessados no tema. Este projeto irá utilizar um arcabouço integrativo inovador, Telecoupling - interações socioeconômicas e ambientais entre os sistemas naturais e humanos acoplados, em diferentes escalas e a grandes distâncias. Essa abordagem pode transformar a concepção sobre efeitos colaterais do comércio internacional sobre segurança alimentar e dinâmica de uso da terra. Trataremos do tema 3 (Feedback Loops), com foco nas commodities mais importante para a segurança alimentar, i.e. arroz, milho, trigo, soja, batata, culturas para biocombustíveis (sobretudo cana-de-açúcar e milho) e pecuária. Serão examinados processos em diferentes escalas, desde o comércio internacional de commodities até estudos de escala regional/local em profundidade. Os colaboradores do Consórcio aportam ao projeto um enorme portfólio de projetos em segurança alimentar e uso da terra, representando quatro continentes, proporcionando um tão necessário arcabouço para abordar com os sistemas alimentares mudam através de grandes distâncias, levando em consideração as consequências socioeconômicas e ambientais ada alteração nas formas de produção de alimentos, sua comercialização e distribuição. A equipe inclui acadêmicos proeminentes em ciências sociais e naturais assim como importantes atores de diferentes setores, interessados no tema em questão. Os resultados finais deste projeto serão a melhoria de capacidade de prever os efeitos das mudanças dos fluxos alimentar e de uso da terra; ferramentas para facilitar o desenvolvimento e alterações de políticas públicas para melhoria da segurança alimentar, garantindo um ambiente mais sustentável; o aumento da cooperação entre os principais grupos de pesquisa e de partes interessadas na produção de alimentos e países consumidores; e o treinamento de uma nova geração consciente para minimizar as consequências negativas das mudanças de uso na terra em todo mundo. O projeto fornecerá um arcabouço compreensivo, uma abordagem de sistemas complexos e um sistema de suporte à decisão para encontrar soluções que melhorem a segurança alimentar para todos, assegurando um mundo sustentável. (AU)

Ocultar
SERTÕES, MOBILIDADE E TÁTICAS DE CONSUMO NA CAATINGA: CULTURA MATERIAL E PRÁTICAS SERTANEJAS NAS ÁREAS SEMIÁRIDAS DO NORDESTE DO BRASIL NO SÉCULO XX

Coordenador Principal: Aline Vieira de Carvalho

Início: 04/2014

Término: 03/2017


Resumo:

A região Nordeste do Brasil tem sido vista, desde finais do século XIX, ora como zona pobre, com base em visões deterministas sustentadas por abordagens simplistas nas quais a desertificação, a seca, a fome e a pobreza são encontradas invariavelmente juntas, ora como região diaspórica, argumentação pautada no fato de incidir, em parte, sob ambiente com características áridas (a caatinga e o semiárido) marcado por episódios de seca. Estas tratativas deram forma a um rígido e poderoso corpo discursivo no qual o chamado "sertão" é apresentado como homogêneo, estático e isolado. O objetivo deste projeto é elaborar uma tese crítica a tal corpo discursivo a partir da análise da cultura material de sítios arqueológicos históricos dos estados de Pernambuco (municípios de Trindade a Serra Talhada), Piauí (municípios de Eliseu Martins a Trindade) e Ceará (municípios de Missão Velha a Quixadá). Pretende-se defender a hipótese segundo a qual práticas de consumo e mobilidade dos sertanejos no semiárido do Nordeste do país são indicativas do intenso dinamismo que caracteriza a região, dialógico a sua inserção na caatinga semiárida e aos impactos da globalização no cotidiano de seus habitantes ao longo do século XX. Para esta proposta partir-se-á da investigação da paisagem regional e da cultura material que conforma as áreas de descarte de unidades domésticas do período. A pesquisa recorrerá também à interdisciplinaridade como ferramenta fornecedora de insumos importantes à compreensão destas populações sertanejas, relacionando a Arqueologia do Passado Contemporâneo a perspectivas da Sociologia, Ecologia, História e Antropologia.

Ocultar
SOBRE A PELE. IMAGENS E METAMORFOSES DO CORPO

Coordenador Principal: Pedro Paulo Abreu Funari

Início: 05/2015

Término: 04/2016


Resumo:

Volume organizado sobre o tema Pele, em abordagem transdisciplinar e referente a diferentes períodos. (AU)

Ocultar
SOCIAL AND ENVIRONMENTAL PROCESSES ASSOCIATED WITH THE CONSTRUCTION OF THE BELO MONTE HYDROELECTRIC DAM IN BRAZILIAN AMAZONIA

Coordenador Principal: Emilio Federico Moran

Início: 8/2013

Término: 8/2018


Resumo:

Excellence Chair FAPESP.

Ocultar
SOCIEDADE E RISCO: INTRODUÇÃO À SOCIOLOGIA DO RISCO DE ULRICH BECK

Coordenador Principal: Leila da Costa Ferreira

Início: 04/2015

Término: 03/2016


Resumo:

O livro consiste numa introdução à teoria da sociedade de risco mundial elaborada por Ulrich Beck, apresentando ao leitor os aspectos-chave que lhe permitem a caracterização de teoria. A definição dessa caracterização específica como fio condutor justifica-se pelo uso do ensaio como estratégia analítica/discursiva por parte do autor. Para tanto, a mediação teórica é estabelecida de forma imanente, definindo-se os conceitos reguladores da teoria, reflexividade e risco, como condutores da análise. As teses principais da teoria são assim delineadas, com seus dilemas específicos, inovações e possibilidades prático-teóricas. A partir disso, torna-se possível a crítica imanente, que por meio de proposições específicas, permite novas formulações conceituais, aqui circunscritas à formulação de Beck que distingue entre dialética da mais-modernidade e dialética da contra-modernidade. Além dessa contribuição específica, a publicação do manuscrito se justifica por abordar uma teoria sobre a qual não há críticas estabelecidas, apesar de sua difusão nos circuitos acadêmicos de uma sociologia globalizada, de suas contribuições significativas para a compreensão sociológica de problemas contemporâneos e das controvérsias que suscita no âmbito da justificação do argumento. (AU)

Ocultar
SOLICITAÇÃO DE USO DE VERBA REFERENTE À RESERVA TÉCNICA INSTITUCIONAL NEPAM/UNICAMP- 2014/2015 (FAPESP PROCESSO N. 2015/24651-6)

Coordenador Principal: Aline Vieira de Carvalho

Início: 09/2016

Término: 08/2017


Resumo:

O projeto tem como objetivo estruturar novos meios para o desenvolvimento da pesquisa e das parcerias acadêmicas no Núcleo de Estudos e Pesquisas Ambientais. Trata-se da aquisição e montagem de uma sala de vídeo conferência que nos permitirá a realização de reuniões de orientação, bancas de defesa, palestras, encontros, entre outras atividades acadêmicas com parceiros que estão em outras instituições tanto no Brasil como no exterior. A execução desse plano institucional é fundamental para a consolidação de nossa internacionalização. Além disso, e, para acompanhar as novas demandas do ambiente virtual, solicitamos a atualização de nosso sistema de informática. Essa renovação permitirá a melhor gestão de nossos servidores e de nossa plataforma multimídia. (AU)

Ocultar
TEORIA SOCIAL, INTERDICIPLINARIDADE E QUESTÃO AMBIENTAL NA AMÉRICA LATINA

Coordenador Principal: Leila da Costa Ferreira

Início: 1/2006

Término: 12/2009


Sem resumo
Ocultar
TEORIA SOCIAL, INTERDISCIPLINARIDADE E QUESTÃO AMBIENTAL NA AMÉRICA LATINA- AUXÍLIO A PUBLICAÇÃO

Coordenador Principal: Leila da Costa Ferreira

Início: 2/2010

Término: 1/2011


Sem resumo
Ocultar
TERRITORIALIDADE RURAL E SUSTENTABILIDADE DO DESENVOLVIMENTO: DIFICULDADES E POTENCIALIDADES DE DIÁLOGO INTERINSTITUCIONAL SOBRE NOVAS ESTRATÉGIAS DE DESENVOLVIMENTO

Coordenador Principal: Aico Sipriano Nogueira

Início: 08/2016

Término: 01/2017


Resumo:

Este projeto propõe examinar o diálogo interinstitucional em torno de novas abordagem e intervenções visando o desenvolvimento sustentável, particularmente o desenvolvimento rural com enfoque territorial, buscando compreender em que medida a estrutura federativa composta por união, Estados e municípios, dialoga com essas estratégias e com os poderes localmente constituídos. O trabalho intenta examinar como a percepção desses entes sobre o tema e, consequentemente, os mecanismos existentes para a consecução de políticas públicas para os territórios rurais brasileiros, impactam os objetivos a serem alcançados. Tendo como foco o Programa Desenvolvimento Sustentável dos Territórios Rurais (PRONAT), da Secretaria de Desenvolvimento Territorial do Ministério do Desenvolvimento Agrário, SDT/MDA, assim como o Estado de São Paulo e o Território Vale do Ribeira, a pesquisa pretende analisar duas esferas distintas e complementares de ação institucional. De um lado, o governo federal, enquanto gestor do programa, o Estado de São Paulo e municípios que compõem o Território Vale do Ribeira. De outro lado, o colegiado territorial e seu principal instrumento de planejamento, controle e gestão social de políticas públicas, o Plano Territorial de Desenvolvimento Rural Sustentável, PTDRS. Questões como a percepção que os agentes públicos e privados possuem sobre territorialidade, desenvolvimento sustentável, gestão e controle social de políticas públicas, assim como os instrumentos de diálogo interinstitucional em nível dos governos, e destes com os territórios, serão objeto de investigação, como forma de compreensão dos impactos desses aspectos na estruturação dos poderes públicos para a execução de políticas, particularmente em um território marcado por problemas de equacionamento dos conflitos ambientais e de promoção de processos sustentáveis de desenvolvimento. (AU)

Ocultar
TERRITORIALIDADES E MODOS DE VIDA À MARGEM DO RIO XINGU: UMA INVESTIGAÇÃO SOBRE AS POPULAÇÕES RIBEIRINHAS ATINGIDAS PELA USINA HIDRELÉTRICA DE BELO MONTE

Coordenador Principal: Emilio Federico Moran

Início: 05/2016

Término: 12/2016


Resumo:

O principal objetivo da presente pesquisa é discutir e investigar como as populações ribeirinhas vivenciam, respondem, se adaptam e/ou resistem a processos de reestruturação dos territórios atingidos pela Usina Hidrelétrica de Belo Monte no rio Xingu, Pará. Considerando a invisibilidade histórica desses grupos culturais, o objetivo é analisar as formas de apropriação dos recursos naturais, a reprodução social no território, organização social e identidade territorial dessas populações ribeirinhas afetadas. Este projeto contribui diretamente para a pesquisa coordenada pelo professor Emilio Moran: "processos ambientais que acompanham a construção da Hidrelétrica de Belo Monte, Altamira, PA Social e." Assim, pretendemos também avançar numa reflexão mais ampla sobre a redução dos impactos de grandes projetos de infraestrutura a fim de desenvolver uma melhor compreensão das territorialidades e modos de vida das populações ribeirinhas da região amazônica.A pesquisa estágio no exterior será realizada no Centro de Observação da Terra e Mudanças Globais da Universidade Estadual de Michigan (MSU), Estados Unidos. Neste centro de pesquisa eu estarei sob a orientação de meu orientador de doutorado, o professor Emilio Moran, e meu supervisor de intercâmbio, professor Jianguo Qi - atual coordenador do centro com vasta experiência na área de geografia e pesquisas ambientais. Durante o período requerido de 07 meses, a partir de maio de 2016, o intercâmbio será fundamental na elaboração do referencial teórico desta pesquisa desenvolvida no Brasil e propiciará avanços no entendimento - sob uma perspectiva geográfica e antropológica - sobre as múltiplas territorialidades e modos de vida na região.Meu projeto se encaixa perfeitamente no "projeto temático" - apoiado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP) - o qual Emilo Professor Moran é responsável. Eu acredito que terei as necessidades de apoio para tirar o máximo proveito da oportunidade e ganhar experiência internacional adicional, vindo a Michigan State University. Como parte das atividades durante o período, também será contemplada a participação em reuniões científicas organizadas por MSU, palestras e preparação de artigos científicos em parceria com pesquisadores do Centro de Mudança Global e Terra Observações. (AU)

Ocultar
TERRITORIALIDADES E MODOS DE VIDA À MARGEM DO RIO XINGU: UMA INVESTIGAÇÃO SOBRE AS POPULAÇÕES RIBEIRINHAS E OS IMPACTOS DA USINA HIDRELÉTRICA DE BELO MONTE NO ESTADO DO PARÁ, AMAZÔNIA BRASILEIRA

Coordenador Principal: Emilio Federico Moran

Início: 03/2018

Término: 08/2018


Resumo:

A Amazônia brasileira possui uma rica diversidade cultural e ecológica evidente em três reservas extrativistas (Resex) no estado do Pará que estão localizadas em uma área prioritária de conservação, conhecida como "Terra do Meio". Estas Resex não foram consideradas como "atingidas" pelo Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais (IBAMA) durante o processo de licenciamento ambiental da usina Hidrelétrica de Belo Monte, porem recentes pesquisas sugerem o contrário. Pretendo destacar os impactos que Belo Monte teve sobre as populações ribeirinhas que residem nessas reservas. Dessa forma, minha pesquisa mostrará como essas reservas extrativistas buscaram lidar com esses impactos sociais e ambientais ocasionados pela usina. A intenção principal do estudo de caso é encontrar soluções locais para reduzir os impactos culturais, sociais, econômicos e ecológicos que grandes usinas hidrelétricas têm na região amazônica. Uma vez que tais barragens são de natureza controversa, os resultados do estudo ajudarão a superar as lacunas no conhecimento cientifico sobre esses grupos sociais que foram amplamente ignorados ao longo da história. A análise apresenta a identidade coletiva assumida por pessoas em diferentes territórios, que merecem atenção de políticas específicas que sejam capazes de manter a autonomia, a territorialidade e os modos de vida de cada grupo. (AU)

Ocultar
TRANSFORMAÇÕES SOCIOESPACIAIS NA AMAZÔNIA BRASILEIRA: UM ESTUDO DE CASO DOS TERRITÓRIOS DAS POPULAÇÕES RIBEIRINHAS ATINGIDAS PELA USINA HIDRELÉTRICA DE BELO MONTE

Coordenador Principal: Emilio Federico Moran

Início: 08/2015

Término: 03/2019


Resumo:

O presente projeto de pesquisa pretende investigar os impactos socioambientais gerados por grandes projetos de infraestrutura na região amazônica. A proposta é analisar, em particular, as mudanças no ordenamento dos territórios ribeirinhos e no modo de vida das comunidades ribeirinhas atingidas pela Usina Hidrelétrica de Belo Monte no rio Xingu, Pará. A implementação de Belo Monte compartilha de perspectiva histórica hegemônica sobre desenvolvimento, que implica em políticas energéticas pautadas em processos de disputas territoriais que impactam direitos tradicionais. Todavia, essa condição não dimensiona de forma adequada os impactos sociais e ambientais que a instalação de grandes usinas hidrelétricas pode provocar na vida das populações tradicionais. Assim, a proposta é problematizar as transformações socioespaciais originadas pela apropriação dos territórios ribeirinhos atingidos pelo empreendimento, a fim de dar visibilidade às estratégias de adaptação e resistência dessas comunidades. Para isso, pretende-se manter um enfoque geográfico, sem perder a interdisciplinariedade capaz de enriquecer uma análise mais profunda do modo de apropriação dos territórios envolvidos, dos impactos no modo de vida das populações ribeirinhas como acerca dos limites do modelo de desenvolvimento e do padrão de políticas públicas que vem sendo implementado na região amazônica. Esse projeto pretende contribuir diretamente com uma pesquisa mais ampla coordenada pelo Prof.Dr. Emilio Moran,"Processos Socias e ambientais associados com a construção da Usina Hidrelétrica de Belo Monte na Amazônia brasileira". (AU)

Ocultar
TURISMO NA AMAZÔNIA: RESSIGNIFICAÇÃO DE PRÁTICAS CULTURAIS E DE CONFLITOS NA REGIÃO DE MANAUS

Coordenador Principal: Lúcia da Costa Ferreira

Início: 08/2013

Término: 09/2016


Resumo:

A pesquisa tem como objeto de estudo as relações sociais que envolvem duas áreas da floresta amazônica, onde ocorrem atividades turísticas voltadas ao público internacional (Reserva de Desenvolvimento Sustentável Tupé e região dos lagos do município de Careiro Castanho-AM). Trata-se de um estudo de caso onde pretendemos refletir sobre a temática das recentes transformações num mundo globalizado, principalmente no que concerne à discussão da dialética da autenticidade cultural. O objetivo principal é analisar as redes que se estabelecem entre o local e o global no mundo contemporâneo e seu impacto sobre a dinâmica cultural ribeirinha e indígena. Parte-se da hipótese de que os processos de mundialização da cultura acarretam efeitos heterogêneos em diferentes localidades e são vivenciados de maneiras variadas. Assim como se pode considerar que lhes são constantes os efeitos de homogeneização de culturas locais, os fluxos mundializados também podem acarretar processos de resistência ou de reapropriação criativa de elementos de uma cultura internacional-popular, levando à valorização, recriação ou ressignificação das culturas locais, bem como de conflitos. A discussão do tema inclui a descrição analítica do turismo na região, sua contextualização no mundo contemporâneo em âmbito local e mundial. Algumas questões teóricas envolvidas remetem aos conceitos de mundialização da cultura, modernidade, tradição, arena, conflitos. O projeto propõe um trabalho que discuta a bibliografia sobre a temática e também a realização de trabalho de campo, a fim de apreender variáveis importantes para a compreensão do problema de pesquisa.

Ocultar
TURISMO SUSTENTÁVEL: O PROTAGONISMO DA JUVENTUDE E A CONSERVAÇÃO DO PATRIMÔNIO NATURAL E CULTURAL

Coordenador Principal: Celia Regina Tomiko Futemma

Início: 03/2015

Término: 10/2016


Resumo:

Esta tese versará sobre a análise dos jovens como protagonistas na promoção do turismo sustentável e a interface dessa atividade com relação à proteção do patrimônio cultural e natural. O turismo sustentável está centrado na organização e na estruturação das atividades turísticas, as quais se preocupam com as dimensões sociais, econômicas e ambientais. Por isso, não somente os benefícios econômicos são esperados, mas também transformações de uma dada realidade local e de seus desdobramentos futuros, a partir da inserção do turismo. Desse modo, o objeto de análise desta pesquisa volta-se para a juventude, considerando-a como uma parcela importante da sociedade dentro do processo de desenvolvimento e pelo modo como são tomadas as decisões relacionadas à conservação dos patrimônios por meio do turismo. Como metodologia, propõe-se um estudo de caso com a aplicabilidade de uma abordagem mista com dados qualitativos e quantitativos levantados por meio entrevistas e questionários. Além dos jovens, serão entrevistados os gestores e informantes-chave que de alguma forma colaboram nas ações voltadas à juventude. Espera-se que os resultados dessa pesquisa ampliem o debate contemporâneo e ofereçam uma compreensão maior sobre a atividade turística e sua interface com a problemática socioambiental e a atuação da juventude, esta como uma agente chave na promoção do turismo de base sustentável e para a formulação de políticas públicas. (AU)

Ocultar
URBAN GROWTH VULNERABILITY AND ADAPTATION: SOCIAL AND ECOLOGICAL DIMENSIONS OF CLIMATE

Coordenador Principal: Lúcia da Costa Ferreira

Início: 2009

Término: 2014


Resumo:

(Aditivo ao Termo de Outorga) - Componente do Projeto Temático URBAN GROWTH, VULNERABILITY AND ADAPTATION:social and ecological dimensions of climate change on the Coast of São Paulo, coordenado por Lúcia da Costa FERREIRA. Principal pesquisadores Carlos Alfredo Joly, Institute of Biology/Environmental Studies Center/University of Campinas; Leila da Costa Ferreira, Institute of Philosophy and Human Sciences/Environmental Studies Center/University of Campinas .

Ocultar
URBAN GROWTH, VULNERABILITY AND ADAPTATION: SOCIAL AND ECOLOGICAL DIMENSIONS OF CLIMATE CHANGE ON THE COAST OF SÃO PAULO

Coordenador Principal: Lúcia da Costa Ferreira

Início: 2009

Término: 2014


Resumo:

O projeto contou com a participação de 22 doutores, 17 orientações e 58 alunos entre iniciação científica, mestrado e doutorado. This project addresses the issue of impacts of climate change on human and natural systems, identification of vulnerabilities and research on adaptation, and asks one central question: (1) What are the vulnerabilities of coastal zones and cities to climate change and what adaptations are required/possible in light of its expected impacts? Considering that more than 80% of Brazilians lived in cities in 2000 (in São Paulo State, 93%), it is there that the impact of global environmental change on the population will be most felt. Considering that urban behavior standards (values, lifestyles, political orientations, for example) are diffused over the entire society, it is there that new values and practices will have to take root. Inside this thematic project, the aim of the CGCommons research team is to identify factors that contribute or hinder local adaptive responses (in this case by small-scale coastal fishermen) to global environmental change and to document a body of local ecological knowledge about change on marine fish diversity over the last two to three decades.

Ocultar
URBANIZAÇÃO CONTEMPORÂNEA E OS PROBLEMAS AMBIENTAIS : ÊNFASE À GESTÃO DAS CIDADES BRASILEIRAS.

Coordenador Principal: ARLÊUDE BORTOLOZZI

Início: 2012


Resumo:

Trata-se de uma pesquisa interdisciplinar, que ao abordar diferentes problemas ambientais urbanos tais como: as enchentes, deslizamentos de terra, o lixo urbano, a degradação do patrimônio cultural, a produção de doenças pela falta de saneamento e serviços urbanos, assim como o da segurança devido à violência urbana procura enfatizar a necessidade de uma gestão territorial integrada, para uma adequada gestão das cidades brasileiras, que possa promover a melhoria das políticas públicas urbanas.

Ocultar
VISITA CIENTÍFICA DE LOURDES DOMINGUEZ À UNICAMP, EM 2015

Coordenador Principal: Pedro Paulo Abreu Funari

Início: 03/2015

Término: 05/2015


Resumo:

O projeto refere-se a atividades de pesquisa da professora Lourdes Domínguez, da Academia de la Historia de Cuba, com a produção de artigos, formação de recursos humanos e cooperação com os estudiosos do estado de São Paulo. (AU)

Ocultar
VULNERABILIDADE DE BIOMAS BRASILEIROS AO AQUECIMENTO DO CLIMA

Coordenador Principal: Simone Aparecida Vieira

Início: 02/2018

Término: 01/2020


Resumo:

Originalmente, mais de 85% do território do Brasil estava ocupado por três biomas, Amazônia, Cerrado e Mata Atlântica, incluídos entre os mais biodiversos do mundo. No entanto, as mudanças no uso do solo e o desmatamento tem reduzido essa área a menos de 60%, restando mais áreas remanescentes recobertas por vegetação secundária e alterada do que por vegetação primária. Por outro lado, o clima está ficando mais seco e quente, com ocorrência crescente de períodos de calor e eventos de seca que causam um aumento na inflamabilidade das florestas. Esta proposta visa responder às perguntas a seguir: Como serão as mudanças nos biomas brasileiros como resultado desses fatores de estresse? Florestas não perturbadas e em regeneração responderão de forma diferente? Qual é o papel da biodiversidade sobre a vulnerabilidade destas florestas, considerando um clima mais seco e quente e uma maior inflamabilidade das floretas? Como parte do projeto colaborativo NERC-FAPESP "Compreendendo e mantendo os recursos dos biomas brasileiros", a proposta visa abordar a questão sobre as respostas de ecossistemas não perturbados e em regeneração à seca, ondas de calor e inflamabilidade. Centra-se nas respostas individuais e espécie-específicas mediante a amostragem de uma gama representativa de indivíduos e espécies em tipos de vegetação diferentes a fim de investigar o seu papel na sensibilidade do ecossistema frente a esses fatores abióticos de estresse. O projeto tem uma abordagem dupla: a) compilação e descrição das propriedades destes ecossistemas nas parcelas (nível de comunidades) por amostragem de traços funcionais (capacidade fotossintética, propriedades hidráulicas e inflamabilidade) em indivíduos das espécies que mais contribuam (80%) com a produtividade do ecossistema e ciclo biogeoquímico; b) monitoramento em tempo real da resposta fisiológica desses sistemas a mudanças na temperatura do ar e umidade do solo. (AU)

Ocultar
Voltar
COCEN Coordenadoria de Centros e Núcleos Interdisplinares de Pesquisa Rua Saturnino de Brito, nº 323, 2º andar Cidade Universitária Zeferino Vaz - Barão Geraldo, Campinas - SP CEP: 13.083-889 cocen@reitoria.unicamp.br +55 (19) 3521-4912 Equipe
Links
Voltar ao início Unicamp Serviços Escreva sua matéria
Acesse pelo celular