Projetos
153 Projetos de Pesquisa (CPQBA) Fonte: Avaliação Institucional 2009-2013
MECANISMOS DE ADAPTAÇÃO AO ESTRESSE EM MICROBIOMA DE SEDIMENTOS DA ILHA VULCÂNICA DECEPTION NA ANTÁRTICA MARÍTIMA

Coordenador Principal: Valeria Maia Merzel

Início: 06/2017

Término: 05/2021


Resumo:

A Ilha Deception possui características peculiares, uma vez que esta ilha é um vulcão em atividade cuja cratera foi inundada pela água do mar. Devido à extensão limitada no espaço e no tempo das estações de pesquisa que existiram na ilha Deception, esta apresenta-se bastante preservada, sendo mínimo o impacto antrópico. Dentre as diferentes pressões seletivas do ambiente Antártico, estão: baixa temperatura, dessecação, hipersalinidade, elevada radiação UVA e UVB, além de baixa concentração de nutrientes. Assim, mecanismos de tolerância aos diferentes fatores ambientais "extremos" são necessários à sobrevivência no Continente Antártico. Dentre essas estratégias, se destacam proteínas e chaperonas de estresse especializadas neste tipo de ambiente, como proteínas de estresse em baixa temperatura (cold stress response proteins), proteínas de choque-térmico (Heat Shock Proteins - HSP), e antioxidantes produzidos em resposta ao estresse oxidativo, além dos genes de resistência a antibióticos (ARGs). Neste sentido, o objetivo deste projeto é a análise comparativa do microbioma de solos da Ilha Deception - Antártica, sob diferentes temperaturas, com enfoque em genes de resposta ao estresse. Para isto, será empregada uma abordagem integrada de metagenômica e metatranscriptômica, baseada em sequenciamento em larga escala de amostras ambientais e de clones fosmidiais, e subsequentes análises de bioinformática para montagem, predição e anotação em bancos de dados específicos. Os resultados esperados incluem a obtenção de informações inéditas acerca da diversidade filogenética e funcional presente nas amostras em estudo de maneira a contribuir para a compreensão das interações microbianas e mecanismos moleculares que suportam a vida nas condições extremas dos ambientes Antárticos. (AU)

Ocultar
ENZIMAS IMOBILIZADAS PARA TRIAGEM DE LIGANTES

Coordenador Principal: Quezia Bezerra Cass

Início: 4/2013

Término: 9/2014


Resumo:

O objetivo deste trabalho é o desenvolvimento e aplicação de dois novos biorreatores (IMERs) a serem utilizados acoplados à cromatografia líquida de alta eficiência, visando a triagem de potenciais ligantes de duas enzimas selecionadas. As enzimas serão imobilizadas covalentemente em capilares de sílica fundida para a realização dos estudos on-line empregando a cromatografia zonal . Entre as principais vantagens dessa técnica destacam-se alta seletividade, rapidez, ausência de pressão de retorno no sistema cromatográfico e imediata recuperação da atividade enzimática. As enzimas selecionadas são a fosfoenolpiruvato quinase (PEPCK) encontrada no Trypanossoma cruzi e a xantina oxidase (XO), enzima do ciclo de metabolismo das purinas encontrada em insetos. Com fundamento nas diferenças observadas na especificidade e estrutura primária e terciária das PEPCKs de Trypanosoma cruzi e humana prevê-se a possibilidade de encontrar inibidores específicos da enzima do parasita, sem afetar a atividade da enzima humana. A imobilização das enzimas utilizará o procedimento in situ e todas as variáveis cinéticas serão determinadas. A enzima xantina oxidase (XO) foi selecionada por atuar diretamente em vias bioquímicas vitais aos insetos, sendo potencial alvo para a seleção de inibidores com atividade inseticida Essa enzima catalisa a oxidação da hipoxantina para xantina e esta para ácido úrico, participando da via metabólica de purinas, essencial para a homeostase dos insetos. O principal resultado esperado é a disponibilização de ferramentas válidas para estudos de mecanismo de ação e rápida triagem de moléculas bioativas, com potencial emprego como fármaco antichagásico e inseticida

Ocultar
ESTUDOS DE PRODUTOS NATURAIS COM ATIVIDADE FARMACOLÓGICA

Coordenador Principal: Mary Ann Foglio

Início: 3/2009

Término: 2/2014


Resumo:

A presente proposta de trabalho enfoca a realização de atividades relacionadas à pesquisa e ao desenvolvimento de medicamentos a partir de produtos naturais de qualidade, com equipe que reúne especialistas das várias áreas de competência. Para atender os requisitos de eficácia, segurança e constância de produção trabalhamos em seis áreas estratégicas.

Ocultar
IMPLEMETAÇÃO DO PROCESSO DE OBTENÇÃO DO ANTIMALARICO A ÄCIDO ARTESUNICO PARTIR DA ARTEMISIA ANNUA L

Coordenador Principal: Mary Ann Foglio

Início: 3/2006

Término: 2/2009


Resumo:

A malária é um dos principais problemas de saúde do Brasil e nos países subdesenvolvidos com índices de óbitos, muitas vezes, superiores aos da AIDS. Em 1999 o número de casos notificados de malária no Brasil foi de aproximadamente 560 mil. Em 2000, subiu para 680 mil, com projeção para 800 mil a partir de 2001 (OMS,2001). Apesar destes números, a agência FAPESP, em 10 de março de 2005, cita que o número de casos é 50% maior que os dados oficiais divulgados pela OMS. Desde 1988 o CPQBA desenvolveu o cultivo de diversas variedades de Artemisia annua L. visando variedades enriquecidos no princípio ativo antimalárico, alcançando uma variedade própria com rendimento de aproximadamente 1,2% de artemisinina. Paralelamente se desenvolveu metodologia para extração e isolamento dessa substância (Patente deposito INPI 002722). A artemisinina e derivados têm como característica a elevada eficácia e baixa toxicidade.Também foi desenvolvidos metodologias para o controle de qualidade desses produtos que é vital para o sucesso do tratamento, pois doses subterapêuticas, além de ineficazes, podem favorecer o aparecimento de cepas de Plasmodium resistentes a essas drogas, que em alguns anos inviabilizaria o uso desse recurso terapêutico.

Ocultar
41ST INTERNATIONAL SYMPOSIUM ON HIGH PERFORMANCE LIQUID PHASE SEPARATIONS AND RELATED TECHNIQUES

Coordenador Principal: Rodney Alexandre Ferreira Rodrigues

Início: 05/2014

Término: 05/2014


Sem resumo
Ocultar
ABORDAGEM METAGENÔMICA NO ESTUDO DE COMUNIDADES MICROBIANAS ASSOCIADAS AO TRATAMENTO DE EFLUENTES E REUSO DE ÁGUA NA INDÚSTRIA DE PETRÓLEO

Coordenador Principal: Valéria Maia de Oliveira

Início: 9/2010

Término: 1/2016


Resumo:

O presente projeto visa otimizar processos de tratamento de efluentes existentes nas refinarias e terminais de petróleo da Petrobras, através do emprego de técnicas moleculares recentes para caracterizar, selecionar, controlar e explorar biotecnologicamente as comunidades microbianas responsáveis pela eficiência de tais tratamentos. A estratégia proposta se baseia na utilização de métodos moleculares independentes de cultivo para conhecer os componentes da diversidade microbiana presente em sistemas de tratamento de efluentes, assim como acessar o seu potencial biocatalítico e biossintético através da construção e triagem de bibliotecas metagenômicas. Esta estratégia de trabalho abrirá perspectivas para estudos detalhados de vias de nitrificação e degradação de hidrocarbonetos do petróleo em condições de alta salinidade, assim como para potencial exploração biotecnológica dos clones obtidos na produção de enzimas, surfactantes e aplicações em biorrefino, biorremediação e MEOR. Além disso, pretendemos caracterizar as etapas de formação de biofilmes em membranas utilizadas no tratamento de efluentes, visando conhecer os micro-organismos responsáveis pelo estabelecimento destas estruturas e buscar alternativas para prevenir a sua formação, evitando limpezas e paradas freqüentes no sistema e os prejuízos relacionados.

Ocultar
ACMELLA OLERACEA AND ACHYROCLINE SATUREIOIDES AS SOURCES OF NATURAL PRODUCTS IN TOPICAL WOUND CARE

Coordenador Principal: Rodney Alexandre Ferreira Rodrigues

Início: 09/2016

Término: 02/2017


Resumo:

As florestas brasileiras têm uma das maiores biodiversidades do mundo. Achyrocline satureioides (Macela) e jambu (jambu) são espécies nativas do Brasil com uma enormepotencial terapêutico, com ação anti-inflamatória e anestésico comprovada respectivamente.Extrato bruto de jambu depois de despigmentado com carvão ativado e óleo essencial de mavela foram incorporados em um filme feito com hidroxietilcelulose. Esses filmesforam avaliadas pelo teste mecânico usando um texturômetro, anti-inflamatória eatividade anestésica por testes in vivo: modelo de cicatrização de feridas e ensaio antinociceptivo. O filmecontendo a concentração mais elevada do extrato de jambu e do óleo da macela obteve um tempo de anestesia de 83,6 (± 28,5) min maior quando comparado com o controlo positivo EMLA®. O mesmo ocorreu com a regressão da ferida, onde houve uma contração de 62,0 ± (12,1%) superior em comparação com a alantoína ou controle positivo. A análise histopatológicademonstrou que houve um aumento na síntese de colagénio e espessamento epidérmico. Os resultadosdemonstram que os filmes têm um potencial de uso em feridas de pele, úlcera de decúbito e no tratamento de feridas cirúrgicas. (AU)

Ocultar
AMPLIAÇÃO DO BANCO DE DNA DA COLEÇÃO DE PLANTAS MEDICINAIS E AROMÁTICAS CPMA VISANDO AVALIAÇÃO DOS GERMOPLASMAS MANTIDOS EM COLEÇÃO

Coordenador Principal: Glyn Mara Figueira

Início: 1/2000

Término: 1/2000


Resumo:

A Coleção de Plantas Medicinais e Aromáticas – CPMA, está localizada no Centro Pluridisciplinar de Pesquisas Químicas, Biológicas e Agrícolas (CPQBA) da Universidade de Campinas - Unicamp, contém material depositado na forma de cultivo contínuo em campo, sementes e preservação em cultura de tecidos e banco de DNA, representando material selvagem e domesticado, que são uma das bases para o estudo pluridisciplinar. A condução das plantas na coleção permite que se façam observações importantes, como: época de florescimento, crescimento vegetativo, produção e viabilidade de sementes, visitação de insetos, ocorrência de pragas e doenças, influência dos fatores ambientais e biologia da reprodução, além de se ter material para a identificação botânica, para a caracterização molecular, e para propagação.

Ocultar
ANÁLISE COMPARATIVA DA DIVERSIDADE GENÉTICA POR MLST E AVALIAÇÃO DA ATIVIDADE ANTITUMORAL DE LINHAGENS DE CHROMOBACTERIUM ISOLADAS NOS ESTADOS DO SÃO PAULO E MINAS GERAIS.

Coordenador Principal: Fabiana Fantinatti Garboggini

Início: 6/2006

Término: 5/2009


Resumo:

Os microrganismos representam um importante papel na área de biotecnologia como uma grande fonte de diversidade molecular (metabólicos secundários) e conseqüentemente grande valor econômico. A Chromobacterium violaceum é uma ?-Proteobactéria pertencente à família Neisseriaceae, abundante em águas escuras, como as do Rio Negro (Amazonas, Brasil), e em amostras de solo das regiões tropicais e subtropicais de diversos continentes. A coloração violeta das colônias é devido a produção do pigmento violaceína, que apresenta atividades biológicas contra os patógenos da tuberculose, leishmaniose e Mal de Chagas, além da possível atividade anti-tumoral e antifúngica. Devido o potencial farmacêutico e biotecnológico sobre os produtos do metabolismo de C. violaceum, foi realizado em 2001 o sequenciamento completo de seu genoma pela Rede Nacional do Projeto Genoma Brasileiro, no intuito de explorar a sua complexidade molecular. Foram identificados vários genes com potencial biotecnológico e farmacêutico para diferentes aplicações como: síntese de compostos de relevância médica, detoxificação ambiental, recuperação do ouro, aplicações biotecnológicas como: biocontrole de insetos, fungos e nematódeos; síntese de plástico biodegradável e biosíntese de celulose. Pouco se conhece sobre a diversidade genética desta bactéria, sendo necessário estudos com diferentes isolados para explorar, ainda mais, o potencial biotecnológico desta espécie. A metodologia de MLST pode ser uma ferramenta importante no estudo de diversidade e biogeografia dos isolados brasileiros de Chromobacterium, devido ao relato de alta diversidade genética entre os isolados de C. violaceum da região do Amazonas sugerindo novas espécies para o gênero. O objetivo desse trabalho é a caracterização da diversidade genética sob a estratégia de Multi Locus Sequencing Typing (MLST) e avaliação da produção de compostos com propriedades antitumorais de linhagens de Chromobacterium isoladas de Minas Gerais e do Amazonas.

Ocultar
ANÁLISE DA DIVERSIDADE E DO POTENCIAL BIOTECNOLÓGICO DO ACERVO DE FUNGOS DO BANCO DE MICRO-ORGANISMOS DO IB-UNESP, RC.

Coordenador Principal: Fernando Carlos Pagnocca

Início: 8/2012

Término: 8/2016


Resumo:

O projeto tem quatro vertentes: 1) Caracterizar e descrever a microbiota associada a insetos sociais, procurando entender suas inter-relações e a dispersão de micro-organismos na natureza; 2) Conhecer a diversidade de fungos filamentosos e leveduras do ambiente Antartico; 3) Prover, estirpes de micro-organismos que possam ser utilizadas em outros projetos; 4) Dar continuidade à estruturação do Banco de Micro-organismos do Instituto de Biociências da UNESP/Rio Claro.

Ocultar
ANÁLISE DA DIVERSIDADE FUNCIONAL E BIOPROSPECÇÃO DE GENES DE DEGRADAÇÃO DE HIDROCARBONETOS E DE TRANSFORMAÇÃO DE METAIS PESADOS EM SEDIMENTOS DE MANGUEZAL

Coordenador Principal: Valeria Maia Merzel

Início: 05/2013

Término: 09/2016


Resumo:

O Brasil tem uma das maiores extensões de manguezais do mundo, um ecossistema que possui grande biodiversidade em animais marinhos, aves, répteis, mamíferos e micro-organimos. Embora os manguezais sejam considerados Área de Preservação Permanente, esse ecossistema têm sofrido nos últimos anos as mais diversas ações antrópicas e são freqüentemente atingidos por vazamentos de petróleo e por resíduos industriais contendo metais pesados. Sabe-se que os micro-organismos presentes em ambientes contaminados podem desenvolver mecanismos que permitem a sua sobrevivência na presença de certos poluentes. Apesar da grande diversidade e relevância dos micro-organismos presentes nos manguezais, surpreendentemente, quase nenhuma pesquisa tem sido feita sobre o tema no Brasil. Sabemos que embora as técnicas de cultivo tenham sido aprimoradas e tenham permitido a recuperação in vitro de um número crescente de micro-organismos ainda não cultivados, nosso conhecimento sobre sua ecologia permanece insuficiente para cultivar a maioria deles. Neste contexto, o presente projeto propõe o emprego da abordagem de metatranscriptomica, baseada na extração direta do RNA total da comunidade microbiana a partir de amostras ambientais, aliada à construção de bibliotecas de DNA complementar (cDNA) e subsequente análise dessas bibliotecas, com o intuito de investigar a presença e diversidade de genes metabolicamente ativos de grande relevância na descontaminação de áreas impactadas. Esses estudos podem contribuir para o conhecimento sobre a diversidade funcional e filogenética da microbiota presente nos manguezais brasileiros e levar à descoberta de novos genes envolvidos na degradação de hidrocarbonetos e na transformação de metais pesados, com potencial aplicação em processos biotecnológicos.

Ocultar
ANÁLISE INTEGRADA DE METAGENÔMICA E METATRANSCRIPTÔMICA DO SOLO DA CAATINGA E PROSPECÇÃO DE GENES ENVOLVIDOS NA DEGRADAÇÃO DE LIGNINA

Coordenador Principal: Valeria Maia Merzel

Início: 08/2013

Término: 02/2017


Resumo:

A Caatinga é um bioma exclusivamente brasileiro, o que significa que grande parte do seu patrimônio biológico não pode ser encontrado em outro lugar do planeta. Apesar disso, poucos estudos com informações biológicas da Caatinga são realizados, sendo limitados ao estudo da fauna e flora. Considerada uma região com condições climáticas extremas, como elevadas temperaturas e irradiação solar, alta acidez e déficit hídrico, é esperado abrigar micro-organismos adaptados a estas condições (extremófilos) que possam ser explorados para a identificação de arsenais enzimáticos únicos e versáteis (extremozimas) com grande aplicação na indústria. A diversidade microbiana nativa do solo da Caatinga e o seu potencial biotecnológico ainda são pouco explorados e os estudos existentes envolveram a análise apenas da microbiota cultivável. Como aproximadamente 99% dos micro-organismos do solo não podem ser isolados por métodos convencionais de cultivo, tecnologias moleculares que utilizam da análise do material genético do ambiente, como a "metagenômica", são necessárias para fornecer informações mais precisas sobre a diversidade e potencial biotecnológico da comunidade microbiana. A lignina, segundo biopolímero mais abundante na biosfera, é a maior fonte de compostos aromáticos presentes no solo. Micro-organismos do solo são capazes de decompor a lignina utilizando um conjunto de enzimas lignolíticas que também podem ser utilizadas em outros processos, como desintoxicação de efluentes industriais, na indústria de papel e biocombustíveis, dentre outros. Portanto, é possível explorar novas vias de degradação desse composto na microbiota do solo que está envolvida na ciclagem desse nutriente. Este projeto propõe pela primeira vez uma análise integrada de metagenômica e metatranscriptômica da microbiota do solo da Caatinga com o objetivo de analisar a estrutura de comunidades microbianas e a expressão de genes em amostras de solo de dois períodos bem distintos deste bioma: período chuvoso e de seca, além de identificar e caracterizar enzimas lignolíticas termoestáveis. Para isto, será realizada a extração de ácidos nucléicos (DNA e RNA) das amostras de solo, aliada à clonagem de grandes fragmentos de DNA para construção de bibliotecas metagenômicas. O DNA fosmidial da biblioteca e o RNA total serão submetidos ao sequenciamento em larga escala utilizando a plataforma de pirossequenciamento 454 (Roche) para posteriores análises in silico. Os clones da biblioteca serão triados na busca por genes envolvidos na degradação da lignina através de ensaios biológicos baseados na função e similaridade de sequências. Este estudo poderá contribuir para uma melhor compreensão das funções e respostas da microbiota a mudanças ambientais neste bioma. Além disso, espera-se encontrar uma comunidade microbiana desconhecida portando genes com propriedades interessantes envolvidos na degradação da lignina.

Ocultar
ANÁLISE MOLECULAR DA COMUNIDADE DE BACTÉRIAS EM AMOSTRAS DE LODO AERÓBIO DE REATORES BIOLÓGICOS

Coordenador Principal: Valeria Maia de Oliveira

Início: 1/2011

Término: 1/2014


Resumo:

Este estudo será conduzido em duas fases. A primeira fase consistirá na comparação da diversidade e dinâmica das populações de bactérias presentes nas amostras de lodo de reatores biológicos submetidos a diferentes choques através da técnica de DGGE (Denaturing Gradient Gel Electrophoresis), a qual fornece um fingerprint genético da comunidade total de bactérias para cada amostra. Na segunda fase do estudo, as amostras de lodo que se mostrarem significativamente diferentes em termos de diversidade de bactérias serão submetidas a uma análise detalhada de composição através da construção de bibliotecas de genes de RNAr 16S. Esta análise permitirá conhecer a riqueza (número de espécies) e abundância das espécies de bactérias que compõem a microbiota das amostras de lodo. Os resultados de diversidade obtidos com as técnicas de fingerprint e bibliotecas de genes RNAr 16S serão empregados em análises multivariadas a fim de estabelecer correlações com parâmetros físico-químicos de operação dos reatores.

Ocultar
ANTIVIAL ACTIVITY OF BACILLUS SP. ISOLATED FROM THE MARINE SPONGE PETROMICA CITRINA AGAINST BOVINE VIRAL DIARRHEA VIRUS, A SURROGATE MODEL OFTHE HEPATITIS C VIRUS

Coordenador Principal: Fabiana Fantinatti Garboggini

Início: 09/2013

Término: 02/2014


Resumo:

O vírus da hepatite C provoca infecções crônicas em seres humanos, as quais podem desenvolver a cirrose hepática e carcinoma hepatocelular. O vírus da diarreia viral bovina é utilizado como modelo para os ensaios antivirais para o HCV. Extratos de invertebrados marinhos e microrganismos isolados a partir deles foram obtidos para avaliação da sua possível atividade antiviral. Dos 128 extratos testados, 2 foram considerados ativos e 1 foi considerada promissor. O melhor resultado foi obtido a partir dos extratos produzidos por linhagens de Bacillus sp. isoladas a partir da esponja Petromica citrina. Os extratos 555 (500 ug / ml, SI> 18) e 584 (150 ug / ml, SI 27) mostraram uma percentagem de proteção de 98% contra o BVDV, e o extrato 616, 90% de proteção. Todos os extratos apresentaram atividade durante a adsorção viral. Assim, as diversas substâncias ativas destes organismos podem levar ao desenvolvimento de drogas que asseguram uma terapia alternativa para o tratamento da hepatite C. (AU)

Ocultar
APOIO A EDITORAÇÃO E PUBLICAÇÃO DA REVISTA BRASILEIRA DE PLANTAS MEDICINAIS

Coordenador Principal: Pedro Melillo de Magalhães

Início: 12/2011

Término: 11/2012


Resumo:

Editoração e publicação eletronica com acesso gratuito da Revista Brasileira de Plantas Medicinais, indexada no Scielo. 4 numeros anuais contendo o total de 80 artigos cientificos avaliados por pares independentes

Ocultar
APOIO A EDITORAÇÃO E PUBLICAÇÃO DA REVISTA BRASILEIRA DE PLANTAS MEDICINAIS

Coordenador Principal: Pedro Melillo de Magalhães

Início: 1/2013

Término: 12/2013


Resumo:

Editoração e publicação eletronica com acesso gratuito da Revista Brasileira de Plantas Medicinais, indexada no Scielo. 4 numeros anuais contendo o total de 80 artigos cientificos avaliados por pares independentes

Ocultar
APOIO A EDITORAÇÃO E PUBLICAÇÃO DA REVISTA BRASILEIRA DE PLANTAS MEDICINAIS

Coordenador Principal: Pedro Melillo de Magalhães

Início: 12/2013

Término: 11/2014


Resumo:

Editoração e publicação eletronica com acesso gratuito da Revista Brasileira de Plantas Medicinais, indexada no Scielo. 4 numeros anuais contendo o total de 80 artigos cientificos avaliados por pares independentes

Ocultar
ARRABIDAE CHICA VERLOT: PADRONIZAÇÃO DE MATERIA PRIMA VEGETAL E PADRONIZAÇÃO DE EXTRATOS BRUTOS COM ATIVIDADE BIOLOGICA POR PROCESSOS FERMENTATIVOS

Coordenador Principal: Mary Ann Foglio

Início: 3/2008

Término: 2/2011


Resumo:

A Arrabidaea chica Verlot. é uma planta trepadeira, com flores róseas ou violáceas, usada em tatuagens pelos índios do Norte do Brasil, devido aos pigmentos carajurina e carajurona. As folhas, submetidas à fermentação e manipuladas como as anileiras (Indigofera spp.), fornecem matéria corante vermelho-escuro. Essas comunidades utilizam as folhas desta planta como agente antiinflamatório e adstringente para o tratamento de conjuntivite aguda e também como remédio para cólicas intestinais, diarréia sanguinolenta, leucorréia, anemia e leucemia. Trabalhos desenvolvidos no CPQBA-UNICAMP em parceria com a Empresa Natura Inovação e Tecnologia de Produtos Ltda. (FAPESP 03/09317-5) desenvolveram pesquisas para a domesticação e produção em larga escala da espécie da flora amazônica, para produção de um corante vermelho. Trabalho descrito por Kim et al. (2005) descreve o enriquecimento da extração de pigmentos vermelhos pela fermentação prévia de material vegetal na presença da enzima xilanase oriunda de Bacillus sp. O emprego da Bacillus sp demonstrou melhorar o rendimento de extração dos pigmentos por facilitar o desprendimento dos corantes das matrizes vegetais. Este projeto tem como objetivos a padronização do material vegetal assim como a otimização da extração de pigmentos vermelhos da Arrabidaea chica Verlot. utilizando processos de fermentação; mais ainda, será avaliada a atividade sobre a proliferação celular in vitro em fibroblastos e células tumorais humanas e atividade antimicrobiana dos extratos brutos e frações purificadas

Ocultar
ARRABIDAEA CHICA VERLOT: MICRO E NANOENCAPSULAÇÃO DE EXTRATOS BRUTOS PADRONIZADOS EM CARAJIRUNA E SUA INFLUÊNCIA NA CICATRIZAÇÃO DE LESÕES DE PELE E MUCOSA

Coordenador Principal: Mary Ann Foglio

Início: 11/2012

Término: 10/2014


Resumo:

O interesse na espécie Arrabidaea chica se deve à planta apresentar interessantes atividades farmacológicas, sobretudo cicatrizante, comprovada em avaliações pré-clínicas (Jorge et al, 2008). Assim, estudos de padronização da extração das antocianinas relacionadas com tais atividades foram iniciados, por nosso grupo em 2003, (FAPESP 03/09317-5), em parceria com a Empresa Natura Inovação e Tecnologia de Produtos Ltda. Tais estudos foram desenvolvidos no CPQBA visando a domesticação e produção em larga escala de A. chica, cujo corante vermelho tem potencial para ser introduzido em produtos cosméticos, substituindo corantes sintéticos utilizados. Para o desenvolvimento deste trabalho (07/52739-9) foram cultivados diferentes acessos da espécie, com o objetivo de selecionar uma variedade que produzisse um maior teor de pigmento em relação à biomassa. Estudos sazonais dos nove acessos aclimatados no campus experimental CPQBA-UNICAMP foram avaliados para os anos 2008, 2009 e 2010. Observaram-se variações entre as amostras entre os meses e acesso durante o ano. Com os dados produzidos até 2010 sugerimos que o tratamento enzimático com xilanases de Bacillus pumilus de A. chica permitiu produzir extratos brutos enriquecidos nas agliconas livres. A antocianina com m/z 463 favoreceu a ação cicatrizante do extrato bruto de Arrabidaea chica. A atividade cicatrizante do extrato bruto de A. chica demonstrou ser inversamente proporcional ao aumento da aglicona carajiruna (m/z 299), visto que a proliferação de fibroblastos só ocorreu em amostras que não foram submetidas ao tratamento enzimático. (AU)

Ocultar
ARRABIDAEA CHICA VERLOT: MICRO E NANOENCAPSULAÇÃO DE EXTRATOS BRUTOS PADRONIZADOS EM CARAJIRUNO PARA LESÕES DE PELE E MUCOSA

Coordenador Principal: Mary Ann Foglio

Início: 11/2012

Término: 10/2014


Resumo:

A Arrabidaea chica Verlot. é uma planta trepadeira, com flores róseas ou violáceas, usada em tatuagens pelos índios do Norte do Brasil, devido aos pigmentos carajurina e carajurona. As folhas, submetidas à fermentação e manipuladas como as anileiras (Indigofera spp.), fornecem matéria corante vermelho-escuro. Essas comunidades utilizam as folhas desta planta como agente antiinflamatório e adstringente para o tratamento de conjuntivite aguda e também como remédio para cólicas intestinais, diarréia sanguinolenta, leucorréia, anemia e leucemia. Trabalhos desenvolvidos no CPQBA-UNICAMP em parceria com a Empresa Natura Inovação e Tecnologia de Produtos Ltda. (FAPESP 03/09317-5) desenvolveram pesquisas para a domesticação e produção em larga escala da espécie da flora amazônica, para produção de um corante vermelho. Trabalho descrito por Kim et al. (2005) descreve o enriquecimento da extração de pigmentos vermelhos pela fermentação prévia de material vegetal na presença da enzima xilanase oriunda de Bacillus sp. O emprego da Bacillus sp demonstrou melhorar o rendimento de extração dos pigmentos por facilitar o desprendimento dos corantes das matrizes vegetais. Este projeto tem como objetivos a padronização do material vegetal assim como a otimização da extração de pigmentos vermelhos da Arrabidaea chica Verlot. utilizando processos de fermentação; mais ainda, será avaliada a atividade sobre a proliferação celular in vitro em fibroblastos e células tumorais humanas e atividade antimicrobiana dos extratos brutos e frações purificadas

Ocultar
ARTEMISIA ANNUA E CHROMOBACTERIUM ESTUDOS DE EFICACIA SEGURANÇA E REPRODUTIBILIDADE PARA DESENVOLVIMENTO DE MEDICAMENTOS

Coordenador Principal: Mary Ann Foglio

Início: 3/2009

Término: 12/2012


Resumo:

A malária é um dos principais problemas de saúde do Brasil e nos países subdesenvolvidos com índices de óbitos, muitas vezes, superiores aos da AIDS. A presente proposta de trabalho enfoca a realização de atividades relacionadas à pesquisa e ao desenvolvimento de quimioterápicos, com equipe que reune especialistas das várias áreas de competência para o estudo e desenvolvimento de medicamentos a partir de produtos naturais de qualidade avaliando a eficacia e segurança de substâncias puras obtidas por isolamento e semi-sintese comparado aos respectivos extratos padronizados oriundos de A annua e C violaceum. A partir de resultados alcançados em estudos anteriores iremos estudar processos para melhorar a produção de artemisinina com objetivo de aumentar sua viabilidade econômica e ou diminuir a geração de resíduos de extração além de estudar a síntese de novos derivados semi-sinteticos para avaliação da atividade antimalárica.

Ocultar
ATIVIDADE ANTI-INFLAMATÓRIA E ANTITUMORAL DE PRINCÍPIOS ATIVOS DE CROTON CAMPESTRIS A. ST.-HIL: MECANISMOS DE AÇÃO E CONEXÕES

Coordenador Principal: João Ernesto de Carvalho

Início: 11/2015

Término: 04/2016


Resumo:

Houve 14.1 milhões de novos casos de câncer, 8.2 milhões de mortes e 32.6 milhões de pessoas vivendo com câncer em 2012 no mundo e os tipos de câncer com maior incidência foram pulmão (13%), mama (11.9%) e câncer colorretal (9.7%), com 19.4%, 6.4% e 8.5% de mortalidade respectivamente. Nesse contexto, os produtos naturais são uma importante fonte de novos compostos ativos. Mais de 50% dos quimioterápicos usados são de origem natural, incluindo derivados sintéticos. O gênero Croton é um dos mais diversos da família Euphorbiaceae que apresenta numerosas espécies conhecidas por apresentarem diversas propriedades biológicas. Croton campestris A.St.-Hil, popularmente conhecida como "velame-do-campo", é um arbusto nativo encontrado principalmente no sudeste e no nordeste brasileiro. Nossos estudos utilizando modelos in vivo, têm mostrado potente atividade antitumoral para a fração CFqb14 em modelo de tumor sólido de Ehrlich (pata e flanco), com inibição em 22,5% do crescimento tumoral com tratamento de 4mg/kg, 3 vezes por semana via intraperitoneal. A mesma fração apresentou potente atividade anti-inflamatória em modelo de inflamação aguda (edema de pata e peritonite induzidos por carragenina), inibindo a migração de leucócitos e a formação de edema. Os resultados obtidos até o momento sugerem que as atividades antitumoral e anti-inflamatória da fração CFqb14 devem estar conectadas. Tendo em mente a potente atividade antiproliferativa e anti-inflamatória da fração CFqb14 de Croton campestris, a ausência de estudos com essa espécie e o link entre câncer e inflamação, nós objetivamos elucidar o envolvimento de interleucinas, citocinas, quimiocinas e outras moléculas envolvidas na atividade antiproliferativa e anti-inflamatória dessa fração ou similar, na tentativa de conectar essas atividades. O principal objetivo desse projeto de 6 meses é complementar o projeto de Doutorado, abordando o papel da inflamação no mecanismo de ação da fração ativa CFqb14 (e frações similares) de C. campestris no desenvolvimento tumoral. A estratégia a ser usada para atingir os objetivos propostos são a avaliação da atividade anti-inflamatória e antitumoral da fração CFqb14 em modelos de colite aguda, câncer colorretal associado à colite e câncer colorretal esporádico, focando no microambiente inflamatório. Além disso, a fração CFqb14 apresenta seletividade in vitro para linhagem de células tumorais de pulmão humanas, então nós avaliaremos sua atividade antiproliferativa em linhagem de células tumorais de pulmão murina que serão implantadas no subcutâneo de camundongos, bem como parâmetros relacionados à proliferação e morte celular. A metodologia incluirá avaliação tecidual e molecular, imunohistoquímica, ELISA, RT-qPCR, citometria de fluxo entre outras. Além disso, a proponente aprenderá novas técnicas e modelos únicos de inflamação e câncer (particularmente pulmão e colorretal) usufruindo das instalações do centro especializado em pesquisa e tratamento de câncer, o Fox Chase Cancer Center - EUA, com o grupo do Dr. Sergei Grivennikov. Além da contribuição científica, a investigação dos mecanismos de ação da fração CFqb14 e similares poderá contar com a experiência do Laboratório do Dr. Grivennikov's, o que será de grande importância para enriquecer o trabalho atual, além de melhorar as habilidades em biologia molecular e experiência com novos modelos animais. Esses experimentos propostos fornecerão dados sem precedentes e enriquecerão esse estudo. Os resultados podem prover a base para futuros estudos dos componentes dessa espécie brasileira, os quais pode se tornar candidatos para estudos clínicos se o seu potencial terapêutico for positivo.

Ocultar
ATIVIDADE ANTICÂNCER E ANTI-INFLAMATÓRIA DA PRÓPOLIS VERMELHA E DE SEUS COMPOSTOS BIOATIVOS

Coordenador Principal: João Ernesto de Carvalho

Início: 03/2014

Término: 08/2017


Resumo:

Os produtos naturais constituem uma das principais fontes de drogas efetivas no tratamento do câncer e muitas vezes inspiram o desenvolvimento de novos agentes potenciais. Diversos modelos experimentais têm demonstrado ação anticâncer desses compostos através de alterações nas vias de transdução de sinais que modulam a expressão gênica, metabolismo, apoptose, progressão, proliferação e morte celular. A própolis tem sido usada empiricamente como um remédio tradicional na medicina popular há séculos e são relatadas na literatura numerosas propriedades biológicas tais como: atividade antioxidante, antibacteriana, antifúngica, anti-inflamatória e antitumoral. A própolis brasileira apresenta uma constituição química diferenciada, principalmente pela diversidade de espécies vegetais utilizadas para sua produção. Recentemente, foi encontrada no estado de Alagoas a própolis vermelha, que possui na base de sua composição química única os isoflavonoides, sugerindo novas potencialidades biológicas para este novo tipo de própolis. Dessa forma, o atual estudo propõe o fracionamento e isolamento biodirecionado da própolis vermelha, para avaliação in vitro da atividade antiproliferativa em painel de linhagens tumorais humanas e tipo de morte celular, abordando as principais proteínas envolvidas no processo apoptótico. Além disso, será avaliada in vivo a atividade anticâncer, anti-inflamatória, proliferação e morte celular, abordando os principais mediadores pró-inflamatórios, parâmetros de proliferação e apoptose celular.

Ocultar
ATIVIDADE ANTINOCICEPTIVA E ANTICANCER, ISOLAMENTO E IDENTIFICAÇÃO DAS FRAÇÕES ATIVAS DE EXTRATOS DE PTERODON PUBESCENS BENTH

Coordenador Principal: Mary Ann Foglio

Início: 4/2007

Término: 3/2010


Resumo:

Avaliar a atividade antinociceptiva e antiproliferativa in vitro e in vivo de frações resultante do óleo obtido das sementes de Pterodon pubescensBenth.. Isolar e identificar as frações e os possíveis princípios ativos responsáveis pela atividade farmacológica(s) observada(s). Identificar o provável mecanismo de ação antinociceptivo envolvido

Ocultar
ATIVIDADE ANTIPROLIFERATIVA E AÇÃO HORMONAL/ANTI-HORMONAL DE EXTRATOS E FRAÇÕES ENRIQUECIDAS DE ALGUMAS ESPÉCIES DE MENTHA (LAMIACEAE)

Coordenador Principal: Aa Lucia Tasca Góis Ruiz

Início: 8/2011

Término: 7/2014


Resumo:

A ação hormonal sobre a proliferação celular é amplamente reconhecida. Diversos produtos naturais podem interferir nesse processo tais como os fitoestrógenos e compostos com ação sobre aromatase. Estudos epidemiológicos sugerem que o consumo desses compostos está relacionado com a prevenção de inúmeras doenças crônicas e servem de incentivo na busca de novos tratamentos para problemas de saúde relacionados aos hormônios.
Os usos populares de espécies do gênero Mentha (Lamiaceae) incluem promoção de lactação, indução de aborto, diminuição da libido masculina, tratamento de síndrome pré-menstrual e de dismenorréia e como contraceptivo. Estudos apontam para uma atividade antiandrogênica como a principal ação de algumas dessas espécies, sugerindo que ela possa ser atribuída à presença de compostos fenólicos.
Estudos anteriores desenvolvidos em nosso grupo de pesquisa apontam que os extratos de espécies de Mentha apresentaram atividade antiproliferativa com seletividade para as linhagens tumorais, hormônio-dependentes, de mama e/ou ovário. A literatura também faz menção a essa seletividade sugerindo o possível envolvimento de compostos fenólicos nessa atividade.
Assim, este projeto tem como objetivo avaliar a atividade antiproliferativa e a ação hormonal/anti-hormonal dos extratos, frações enriquecidas e compostos isolados de algumas espécies de Mentha cultivados no campo experimental do CPQBA/Unicamp, buscando evidenciar possíveis correlações entre essas ações e elucidar os constituintes químicos envolvidos.

Ocultar
ATIVIDADE ANTIPROLIFERATIVA E AÇÃO HORMONAL/ANTI-HORMONAL DE EXTRATOS E FRAÇÕES ENRIQUECIDAS DE ALGUMAS ESPÉCIES DE MENTHA (LAMIACEAE)

Coordenador Principal: Ana Lúcia Tasca Gois Ruiz

Início: 08/2011

Término: 07/2014


Resumo:

A ação hormonal sobre a proliferação celular é amplamente reconhecida. Diversos produtos naturais podem interferir nesse processo tais como os fitoestrógenos e compostos com ação sobre aromatase. Estudos epidemiológicos sugerem que o consumo desses compostos está relacionado com a prevenção de inúmeras doenças crônicas e servem de incentivo na busca de novos tratamentos para problemas de saúde relacionados aos hormônios.Os usos populares de espécies do gênero Mentha (Lamiaceae) incluem promoção de lactação, indução de aborto, diminuição da libido masculina, tratamento de síndrome pré-menstrual e de dismenorréia e como contraceptivo. Estudos apontam para uma atividade antiandrogênica como a principal ação de algumas dessas espécies, sugerindo que ela possa ser atribuída à presença de compostos fenólicos. Estudos anteriores desenvolvidos em nosso grupo de pesquisa apontam que os extratos de espécies de Mentha apresentaram atividade antiproliferativa com seletividade para as linhagens tumorais, hormônio-dependentes, de mama e/ou ovário. A literatura também faz menção a essa seletividade sugerindo o possível envolvimento de compostos fenólicos nessa atividade. Assim, este projeto tem como objetivo avaliar a atividade antiproliferativa e a ação hormonal/anti-hormonal dos extratos e frações enriquecidas de algumas espécies de Mentha cultivados no campo experimental do CPQBA/Unicamp, buscando evidenciar possíveis correlações entre essas ações e elucidar os constituintes químicos envolvidos (AU)

Ocultar
ATIVIDADE ANTIPROLIFERATIVA E HORMONAL/ANTI-HORMONAL DE EXTRATOS E FRAÇÕES DE ALGUMAS ESPÉCIES DE MENTHA (LAMIACEAE)

Coordenador Principal: Ana Lúcia Tasca Gois Ruiz

Início: 3/2012

Término: 2/2014


Resumo:

A ação hormonal sobre a proliferação celular é amplamente reconhecida. Diversos produtos naturais podem interferir nesse processo tais como os fitoestrógenos e compostos com ação sobre aromatase. Estudos epidemiológicos sugerem que o consumo desses compostos está relacionado com a prevenção de inúmeras doenças crônicas e servem de incentivo na busca de novos tratamentos para problemas de saúde relacionados aos hormônios. Os usos populares de espécies do gênero Mentha (Lamiaceae) incluem promoção de lactação, indução de aborto, diminuição da libido masculina, tratamento de síndrome pré-menstrual e de dismenorréia e como contraceptivo. Estudos apontam para uma atividade antiandrogênica como a principal ação de algumas dessas espécies, sugerindo que ela possa ser atribuída à presença de compostos fenólicos. Estudos anteriores desenvolvidos em nosso grupo de pesquisa apontam que os extratos de espécies de Mentha apresentaram atividade antiproliferativa com seletividade para as linhagens tumorais, hormônio-dependentes, de mama e/ou ovário. A literatura também faz menção a essa seletividade sugerindo o possível envolvimento de compostos fenólicos nessa atividade. Assim, este projeto tem como objetivo avaliar a atividade antiproliferativa e a ação hormonal/anti-hormonal dos extratos, frações enriquecidas e compostos isolados de algumas espécies de Mentha cultivados no campo experimental do CPQBA/Unicamp, buscando evidenciar possíveis correlações entre essas ações e elucidar os constituintes químicos envolvidos.

Ocultar
ATIVIDADE ANTIPROLIFERATIVA IN VITRO DA CORONARINA-D

Coordenador Principal: João Ernesto de Carvalho

Início: 08/2014

Término: 02/2016


Resumo:

No tratamento para câncer, a maior parte dos medicamentos utilizados na terapêutica são de origem de produtos naturais ou seus derivados. O rizoma da Hedychium coronarium é utilizada na Medicina natural chinesa, no tratamento de infecções em geral, das inflamações na garganta, das dores agudas referentes a reumatismo, como tônico, antifebril, entre outras aplicações. Na literatura, há relatos de diversas atividades biológicas referentes aos seus compostos naturais. Em estudos prévios, foram obtidas a partir de extrato em diclorometano do rizoma da H. coronarium, as seguintes substâncias: Coronarina A, Coronarina E, Coronarina D, Coronarina D cetalizada, (E)-labda-8(17),12-dieno-15,16-dial e labda-8(17),13-dien-15,16-olideo. Na avaliação de atividade biológica, a Coronarina D teve destaque na atividade antiproliferativa em cultura de células tumorais das linhagens PC-3 (próstata) e HT-29 (colorretal) e também foi capaz de inibir as fosfatases Cdc25b e PTP1B. Assim, em continuidade a este trabalho, propõe-se comprovar a atividade antiproliferativa in vitro em cultura de células tumorais e complementar com a avaliação do tipo de morte celular, abordando as principais proteínas envolvidas no processo apoptótico, de sobrevivência e proliferação, com o intuito de avaliar os possíveis mecanismos de ação do composto. (AU)

Ocultar
ATIVIDADE DE EXTRATOS DE FOLHAS E RESÍDUOS DE FRUTOS DO CERRADO CONTRA FUNGOS FITOPATOGÊNICOS DE FRUTAS

Coordenador Principal: Marta Cristina Teixeira Duarte

Início: 01/2012

Término: 06/2015


Resumo:

A importância industrial e estratégica dos frutos do cerrado vem despertado o interesse de pesquisadores como é o caso da guavira, jatobá, bocaiúva, cagaita, buriti e pequi, este último com valor comercial. Entretanto, devido ao avanço das fronteiras agrícolas no cerrado, têm-se observado quedas significativas na produção, decorrentes da remoção da vegetação nativa, tornando necessárias as pesquisas que mostrem a potencialidade dos mesmos. As espécies nativas apresentam grande potencial para exploração econômica e, podem constituir-se em nova alternativa, principalmente em nichos de mercado ávidos por novidades. Além da possibilidade de exploração para consumo alimentício, as espécies frutíferas do cerrado podem ser exploradas ainda pela indústria farmacêutica, devido à presença de diferentes fitoquímicos, muitos dos quais possuem propriedade antioxidante que podem estar relacionadas com o retardo do envelhecimento e a prevenção de certas doenças degenerativas. Quanto às propriedades antimicrobianas, alguns trabalhos têm mostrado que óleos essenciais e extratos de folhas e frutas de algumas espécies do cerrado possuem atividade contra Bacillus cereus, Candida albicans, Cryptococcus neoformans, Escherichia coli, Mycobacterium tuberculosis, Pseudomonas aeruginosa e Staphylococcus aureus, constituindo uma nova alternativa de exploração das fruteiras nativas do cerrado. Do exposto, propõe-se neste projeto a determinação da atividade de extratos de folhas e resíduos (cascas e sementes) de frutos do cerrado contra fungos fitopatogênicos de frutas, visando a sua aplicação em revestimentos comestíveis para frutas.

Ocultar
AVALIAÇÃO DA ATIVIDADE (ANTI)MUTAGÊNICA IN VITRO DE UM ALCALOIDE APORFÍNICO E SEUS INTERMEDIÁRIOS DE SÍNTESE

Coordenador Principal: Ana Lúcia Tasca Gois Ruiz

Início: 01/2015

Término: 11/2016


Resumo:

A utilização de plantas como fonte de substâncias com ação terapêutica pelo homem remonta os séculos e permanece promissora ainda nos dias atuais. Dentre as diversas classes de produtos naturais, os alcaloides aporfinoides são amplamente distribuídos em plantas das famílias Annonaceae e Lauraceae, entre outras, apresentando diversas atividades farmacológicas tais como as atividades dopaminérgica, antiproliferativa, contra Leishmania além da ação inibidora sobre colinesterases, o que os torna interessantes candidatos para o tratamento do mal de Alzheimer. Diversas espécies do gênero Guatteria (família Annonaceae) apresentam vários alcaloides oxoaporfínicos com diferentes atividades biológicas e recentemente foi descrita a síntese para o alcaloide aporfinico, 7-oxo-7H-dibenzo-quinolina-4,5-dicarboxilato de dimetila, o qual juntamente com seus três precursores sintéticos, apresentou atividades antimicrobiana e antiproliferativa promissoras. O presente projeto tem por finalidade aprofundar os conhecimentos sobre eficiência (antimutagênica) e segurança de uso (mutagênica) desses quatro compostos através do teste de indução de micronúcleos em células CHO-K1(ovário hamster) e da avaliação de atividade antioxidante, através dos testes de DPPH e Folin-Ciocalteau. Palavras-chaves: câncer, atividade mutagênica, micronúcleo, atividade antioxidante. (AU)

Ocultar
AVALIAÇÃO DA ATIVIDADE ANTIMICROBIANA E POTENCIAL CARRAPATICIDA DE EXTRATOS DE TAGETES PATULA L. (ASTERACEAE)

Coordenador Principal: Rosemeire Cristina Linhari Rodrigues Pietro

Início: 8/2011

Término: 7/2013


Resumo:

O carrapato do cão Rhipicephalus sanguineus é, provavelmente, a espécie de ixodídeo de maior disseminação mundial na atualidade, e está envolvido na transmissão de agentes patogênicos. Estudos têm demonstrado aquisição de resistência do carrapato a alguns dos princípios ativos usados em formulações comerciais de acaricidas. Conjuntamente ao controle biológico, destaca-se o uso de produtos de origem natural nos quais pesquisas sobre uso de espécies de plantas no controle de parasitas de animais, especialmente, são escassas. Este projeto faz parte do Doutorado de Flávio A. S. Politi (Processo FAPESP 2010/06450-0) e prevê o estudo da ação carrapaticida in vitro como um método alternativo a partir de produto de origem natural. O projeto conta na geração das plantas com a participação da Profa. Dra. Glyn M. Figueira, na caracterização dos extratos com o Prof. Dr. Wagner Vilegas e nos testes de ação carrapaticida com o Prof. Dr. Gervásio H. Bechara. Além de apresentar propriedade larvicida, diversos estudos com extratos de Tagetes spp. (Asteraceae) têm demonstrado ação efetiva contra muitos agentes microbianos. Neste projeto propomos estudar a ação carrapaticida in vitro do extrato hidroalcoólico de partes aéreas de Tagetes patula contra os diversos estágios de desenvolvimento no ciclo de vida do ixodídeo R. sanguineus. Pretendemos ainda, verificar a ação do extrato sobre a viabilidade de fungos entomopatogênicos relacionados ao controle biológico dos carrapatos, como M. anisopliae e B. bassiana, o qual poderá apresentar uma ação seletiva.

Ocultar
AVALIAÇÃO DA BIODEGRADAÇÃO DE TOLUENO POR FUNGOS ISOLADOS DE AMBIENTES ASSOCIADOS AO PETRÓLEO.

Coordenador Principal: Derlene Attili de Angelis

Início: 3/2012

Término: 3/2014


Resumo:

Tolueno apresenta propriedades tóxicas, alta mobilidade no ambiente e elevada solubilidade em água. Grandes quantidades de tolueno são introduzidas no ambiente

Ocultar
AVALIAÇÃO DA CAPACIDADE DE PRODUÇÃO DE BIOETANOL EM HIDROLISADOS DE BAGAÇO DE CANA-DE-AÇÚCAR POR DIFERENTES LINHAGENS INDUSTRIAIS DE S. CEREVISIAE

Coordenador Principal: Rosana Goldbeck

Início: 04/2015

Término: 11/2016


Resumo:

No Brasil, o bioetanol produzido é oriundo de processo fermentativo do caldo da cana-de-açúcar ou melaço, sendo denominado de bioetanol de primeira geração. Apesar deste processo estar bem estabelecido, o aumento de sua eficiência permanece como um aprendizado constante, e novos desafios se apresentam para a utilização do bagaço como matéria-prima no processo de segunda geração (bioetanol celulósico). A seleção de uma linhagem, com tolerância ao estresse industrial tradicional e a inibidores presentes em hidrolisados de bagaço de cana-de-açúcar, poderá ter aplicação nas usinas de álcool já implantadas no país, onde hidrolisados sejam utilizados juntamente com o melaço, dentro da tecnologia atual de fermentação de hexoses. Em face disto, este trabalho tem como objetivo avaliar a capacidade de produção de bioetanol por diferentes linhagens industriais de S. cerevisiae, a partir da hidrólise ácida, alcalina e enzimática do bagaço da cana-de-açúcar. Os parâmetros cinéticos a serem avaliados são: µmáx (velocidade específica máxima de crescimento), Yx/s (rendimento de biomassa em substrato) e YP/S (rendimento de produto em substrato). Também será determinada a eficiência das fermentações através da relação entre YP/S e o rendimento máximo teórico. As fermentações serão realizadas em frascos agitados, em anaerobiose, à temperatura constante de 30ºC, pH 5,0 e 100 rpm de agitação, empregando os diferentes hidrolisados de bagaço de cana-de-açúcar (ácido, alcalino e enzimático) como substrato. A coleta de amostras será realizada em períodos pré-determinados: 0, 6, 12, 24, 36 e 48 horas de fermentação. As amostras serão centrifugadas, e a concentração de biomassa será determinada através da análise gravimétrica de massa seca. No sobrenadante serão quantificadas as concentrações de açúcares redutores (AR) e açúcares redutores totais (ART) através do método de DNS (ácido 3,5-dinitrosalicílico) e também a concentração de glicose através do método enzimático glicose oxidase-peroxidase (GOD-POD). Além da concentração de açúcares, também será determinado no sobrenadante à concentração de bioetanol através de cromatografia gasosa. Por fim, após o término das fermentações será determina a viabilidade celular das linhagens de S. cerevisiae estudadas.

Ocultar
AVALIAÇÃO DA DEGRADAÇÃO E EFEITOS PROPORCIONADOS A BIOMASSA EM SISTEMAS DE TRATAMENTO DE ESGOTOS POR LODOS ATIVADOS PELOS FÁRMACOS LEVAMISOL, TRIMETROPIM E SULFADIAZINA.

Coordenador Principal: Alexandre Nunes Ponezi

Início: 3/2011

Término: 6/2013


Resumo:

A biomassa de uma estação de tratamento de lodo ativado é capaz de se adaptar ao efluente recebido, mesmo quando esse contém contaminantes específicos no meio.

Ocultar
AVALIAÇÃO DA DIVERSIDADE MICROBIANA DE REATOR EGSB EM ESCALA PILOTO PARA A REMOÇÃO DE SURFACTANTE ANIÔNICO EM ÁGUA RESIDUÁRIA DE LAVANDERIA COMERCIAL DILUÍDA EM ESGOTO SANITÁRIO

Coordenador Principal: Tiago Palladino Delforno

Início: 07/2015

Término: 12/2015


Resumo:

O objetivo do projeto é atuar de forma sinérgica e complementar com um trabalho em desenvolvimento no Laboratório de Processos Biológicos (LPB/USP-São Carlos), por meio da avaliação da diversidade microbiana utilizando técnicas independentes de cultivo (PCR/DGGE e sequenciamento do gene RNAr 16S). Para tanto, as amostras serão provenientes de um reator biológico EGSB (expanded granular sludge bed) aplicado para o tratamento de surfactante aniônico (alquilbenzeno linear sulfonado) em água residuária de lavanderia comercial diluída em esgoto sanitário. Ressalta-se que esse reator está em fase de operação (LPB/USP-São Carlos) pela aluna de graduação Alana Gandra L. de Moura orientada pela Prof. Dra. Maria Bernadete A. Varesche. No total, quatro objetivos serão avaliados no presente projeto: (I) diversidade do Domínio Archaea e Bacteria nas amostras do reator; (II) avaliação de uma possível estratificação microbiana ao longo do reator, (III) avaliar a diversidade do gene chave (bamA) envolvido na degradação anaeróbia de compostos aromáticos e (IV) caracterizar filogeneticamente os micro-organismos do domínio Bacteria. Dessa forma, esse estudo contribuirá com os dados de operação do reator EGSB, permitindo assim aprofundar o conhecimento sobre a remoção anaeróbia do LAS em reator biológico. Ressalta-se que a integração de áreas distintas (Engenharia de Processos - com a utilização de reatores biológicos e Microbiologia) visa aperfeiçoar o processo e o conhecimento das relações entre os membros do consórcio microbiano responsável pela degradação da molécula de LAS.

Ocultar
AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DAS ÁGUAS TERMAIS SULFUROSAS DISTRIBUÍDAS NAS FONTES DA CIDADE DE POÇOS DE CALDAS-MG

Coordenador Principal: Alexandre Nunes Ponezi

Início: 3/2011

Término: 12/2013


Resumo:

Atualmente a preocupação em relação à qualidade das águas consumidas, seja para hidropinia, recreação ou para usos terapêuticos é fato. As águas termais

Ocultar
AVALIAÇÃO DA TOXICIDADE DE EFLUENTE SANITÁRIO TRATADO E CONDICIONADO PARA APLICAÇÃO NA AGRICULTURA, UTILIZANDO ALLIUM CEPA, DAPHNIA SIMILIS E VIBRIO FISCHERI, COMO ORGANISMOS-TESTE.

Coordenador Principal: Alexandre Nunes Ponezi

Início: 3/2010

Término: 12/2012


Resumo:

O uso de efluente tratado na agricultura irrigada tem se mostrado como uma alternativa importante, uma vez que contribui para a preservação dos mananciais

Ocultar
AVALIAÇÃO DE ÓLEOS VOLÁTEIS COMO ANTIBACTERIANOS ADMINISTRADOS NA RAÇÃO DESTINADOS A PISCICULTURA

Coordenador Principal: Marta Cristina Teixeira Duarte

Início: 12/2013

Término: 02/2015


Resumo:

O uso de antibióticos é o principal tratamento aplicado para o controle das bacterioses em peixes, consequentemente, seu largo emprego leva ao desenvolvimento e seleção de bactérias resistentes, podendo levar à contaminação de outros animais e do homem. Adicionalmente, a falta de legislação nacional específica quanto à regulamentação de medicamentos veterinários para uso na aquicultura, assim como a evidente necessidade do uso desse recurso no tratamento de doenças, tem levado o piscicultor a empregar medicamentos antimicrobianos disponíveis no mercado para outras espécies animais, tais como bovinos, suínos, aves e outras. A pressão social para redução do uso de antibióticos sintéticos na piscicultura tem incentivado a pesquisa de outras substâncias para melhorarem a produção, garantir segurança aos consumidores e não causar danos ambientais. Nesse contexto, os óleos voláteis e extratos vegetais tem recebido elevada atenção como alternativa ao uso das moléculas sintéticas. A atividade antimicrobiana dos óleos voláteis é conhecida há anos e seu mecanismo de ação geralmente é o mesmo dos antibióticos sintéticos, porém não há evidências de causar resistência bacteriana. Em vista do problema de desenvolvimento de resistência bacteriana torna-se urgente o estabelecimento de regras para o uso racional de antibióticos e o emprego de terapias alternativas para o controle das bacterioses. Entre as bacterioses de peixes de importância no Brasil destacam-se: Streptococcus sp. Flavobacterium columnare e Aeromonas hydrophila. A administração dos óleos voláteis na forma de ração para peixes requer sua proteção contra as perdas por volatilização, reações de oxidação, redução e rearranjos, o que é normalmente alcançada através do processo de microencapsulação. Dessa forma, o objetivo geral deste projeto será desenvolver um antibacteriano à base de óleos voláteis, seguro e efetivo contra as bactérias Streptococcus agalactiae, Flavobacterium columnare e Aeromonas hydrophila para uso na piscicultura.

Ocultar
AVALIAÇÃO DO EFEITO SINÉRGICO NA ATIVIDADE ANTINOCICEPTIVA E ANTI-INFLAMATÓRIA DO EXTRATO DICLOROMETÂNICO DE SEMENTES DE PTERODON PUBESCENS BENTH. E DO ÓLEO ESSENCIAL DE CORDIA VERBENACEA DC

Coordenador Principal: Mary Ann Foglio

Início: 03/2014

Término: 08/2015


Resumo:

A inflamação é uma resposta imune complexa relacionada ao dano tecidual e/ou celular causada por estímulos químicos, físicos, imunológicos ou microbianos. Em geral, as lesões teciduais desencadeiam uma reação inflamatória local recrutando leucócitos, que liberam mediadores inflamatórios. Essas substâncias são capazes de sensibilizar nociceptores. Após a transmissão sináptica e modulação do sinal nociceptivo pelos neurônios sensoriais, esses sinais são percebidos como "dor". Anti-inflamatórios Não Esteroidais (AINES) são utilizados no controle da inflamação, que inibem os mediadores inflamatórios, mas podem provocar efeitos colaterais como úlceras gástricas e danos cardiovasculares. Os estudos de novas drogas derivadas de plantas medicinais são um ponto de partida para o desenvolvimento de novos medicamentos e melhoramento de geração de compostos com potencial terapêutico. A utilização de fitocomplexos pode ser uma alternativa para o tratamento de doenças inflamatórias crônicas. As espécies Cordia verbenacea DC (Cv) e Pterodon pubescens Benth. (Pp) são popularmente utilizadas no tratamento de diversas doenças inflamatórias. A Cordia verbenacea possui comprovada ação anti-inflamatória oral e tópica associada à baixa toxicidade, além de ação antimicrobiana, antiulcerogênica e anti-edematogênica. O extrato diclorometânico de sementes de Pterodon pubescens Benth. possui comprovada ação anti-inflamatória e antinociceptiva, decorrente da presença de diterpenos furanicos (vouacapanos) e do composto geranilgeraniol, sugerindo um efeito sinérgico entre eles. Estudo prévio in vivo realizado por nosso grupo de pesquisas demonstrou que a administração oral da mistura do extrato diclorometânico de sementes de Pp e do óleo essencial de Cv apresentou maior efeito anti-inflamatório se comparado com os grupos tratados apenas com os extratos separados. Na avaliação da mistura, na quarta hora após a indução do edema de pata houve uma inibição em torno de 20 % maior do edema. Na sexta hora de avaliação uma inibição em torno de 15 % maior do edema, em comparação com os grupos tratados somente com os extratos isoladamente. Também foi observado um prolongamento da atividade farmacológica, permanecendo efetiva após 72 h, com inibição em torno de 70 % após as 48 e 72 horas do procedimento (*p

Ocultar
AVALIAÇÃO DO EMPREGO DE TENSOATIVOS NATURAIS NA INDÚSTRIA PETROLÍFERA

Coordenador Principal: Carmen Lucia Queiroga

Início: 7/2007

Término: 12/2012


Resumo:

Um dos grandes problemas nos dias de hoje é a contaminação dos solos e águas por compostos nocivos do petróleo e de seus derivados. A remoção de poluentes orgânicos no meio ambiente tem sido um grande desafio tecnológico. Neste sentido o objetivo deste projeto é avaliar a viabilidade do emprego de tensoativos naturais na Indústria Petrolífera.(CONV. 3860, Nº 4600239635)

Ocultar
AVALIAÇÃO DO MECANISMO DE AÇÃO ANTITUMORAL IN VITRO E IN VIVO DE GONIOTALAMINA E DE SEU DERIVADO, 2,4-DIMETOXI-GONIOTALAMINA, EM CÉLULAS DE CÂNCER DE MAMA HUMANO

Coordenador Principal: João Ernesto de Carvalho

Início: 04/2015

Término: 03/2016


Resumo:

O derivado dimetoxilado de goniotalamina (diOMe-GTN), alvo de estudo do projeto de pós-doutorado da candidata (Processo Fapesp 2013/15946-7), mostrou atividade antiproliferativa in vitro promissora contra várias células tumorais, especialmente para aquelas derivadas de câncer de mama humano, MCF-7, MDA-MB-231 e MCF-7/BUS. Seus efeitos no ciclo celular, assim como no mecanismo de morte celular, na proliferação dessas células sob o estímulo de hormônios e seus efeitos na migração celular tem sido investigados e os resultados apontam para uma atividade antitumoral pronunciada. Para continuar a avaliação de seu mecanismo de ação antitumoral, propõe-se avaliar o efeito desse derivado, e também da goniotalamina (GTN), em modelo xenográfico de câncer de mama humano (com células MCF-7) em roedores e também avaliar seu efeito num modelo de resistência in vitro, que utiliza células de câncer de mama (BT474 e SKBR3) HER2-positivas. Essa avaliação terá abordagens de genômica e proteômica que devem fornecer informações cruciais sobre a atividade biológica do GTN e diOMe-GTN, uma vez que, até o presente momento, há poucas informações sobre suas atividades em células de câncer de mama, e identificar os mecanismos pelos que estas moléculas agem. Este trabalho tem como parceiros Dr. Atanasio Pandiella, que tem vasta experiência em estudos de câncer de mama e testes em animais, e o Centro de Investigación del Cáncer da Universidade de Salamanca (CSIC), na Espanha. (AU)

Ocultar
AVALIAÇÃO DO POTENCIAL ANTIFÚNGICO DE PRÓPOLIS DE APIS MELLIFERA CONTRA LEVEDURAS DO GÊNERO CANDIDA

Coordenador Principal: Marta Cristina Teixeira Duarte

Início: 2/2009

Término: 1/2011


Resumo:

O objetivo deste projeto foi avaliar a atividade antifúngica de própolis do tipo 3, tipo 6 e vermelha contra seis diferentes espécies da levedura Candida.

Ocultar
AVALIAÇÃO DO POTENCIAL DE BIOSSURFACTANTES DE MICROBIOTA ORIGINADA DE RESERVATÓRIOS DE PETRÓLEO PARA BIORREMEDIAÇÃO

Coordenador Principal: Valeria Maia Merzel

Início: 02/2011

Término: 09/2014


Resumo:

Muitos estudos relatam a grande diversidade de micro-organismos provenientes de reservatórios de petróleo, incluindo termofílicos, redutores de sulfato, redutores de ferro e manganês, metanogênicos e fermentativos. A capacidade de muitos destes microorganismos para degradação de compostos poluentes, como hidrocarbonetos, organoclorados ou metais pesados, também é mencionada. Diversas atividades do setor petroleiro, tais como exploração, produção, refino e distribuição podem resultar em acidentes com vazamentos de óleo para o meio ambiente, os quais acarretam sérios danos ambientais, sociais e econômicos. Aliado a isto, em função de ineficiência, elevado custo e complexidade operacional dos tratamentos existentes no momento, o uso da biorremediação para remoção de compostos orgânicos resultantes das atividades do setor petroleiro tem atraído bastante atenção nos últimos anos. A atividade de degradação de hidrocarbonetos do petróleo pelos micro-organismos pode, em muitos casos, ser potencializada quando aliada à aplicação de biossurfactantes, uma vez que esses polímeros contribuem para a solubilização do óleo, aumentando as taxas de degradação. O objetivo da presente proposta é avaliar o potencial de biossurfactantes produzidos por linhagens de bactérias e clones fosmidiais de bibliotecas metagenômicas provenientes de reservatórios brasileiros de petróleo, para aplicação em processos de biorremediação em água do mar. Ensaios empregando microcosmos de água do mar contaminados com petróleo bruto em diferentes concentrações e condições serão realizados. A atividade de degradação do petróleo bruto pelos micro-organismos, isoladamente ou em consórcios, será investigada através de análises de CG-EM, possibilitando a seleção de linhagens de bactérias e/ou clones metagenômicos com melhor eficiência. A análise da expressão de genes funcionais de degradação será avaliada através das técnicas de PCR em tempo real e microarrays de DNA. Estudos envolvendo biorremediação são de grande relevância, uma vez que podem resultar em uma alternativa efetiva para a descontaminação de ambientes impactados e contribuir para o desenvolvimento sustentável. (AU)

Ocultar
AVALIAÇÃO DO POTENCIAL DE BIOSSURFACTANTES PRODUZIDOS PELA MICROBIOTA DE SEDIMENTOS DE MANGUEZAIS PARA RECUPERAÇÃO AVANÇADA DE PETRÓLEO POR ENSAIOS EM SAND PACK

Coordenador Principal: Valeria Maia Merzel

Início: 06/2014

Término: 07/2014


Resumo:

A recuperação do petróleo por métodos tradicionais envolve duas etapas: primária e secundária. Contudo, mesmo utilizando a recuperação secundária uma significativa parte do óleo residual permanece retida nos poços. No entanto, a recuperação avançada, também conhecida como recuperação microbiana melhorada do petróleo (Microbial Enhanced Oil Recovery - MEOR), a qual utiliza micro-organismos capazes de sintetizar moléculas de interesse para indústrias petrolíferas, como biossurfactantes entre outros, os quais propiciam o aumento da recuperação de petróleo de poços marginais e esgotados, assim, estendendo a vida útil desses poços. Nesse sentido, serão cultivados micro-organismos em condições já estabelecidas no projeto para fins de produção do biossurfactante a ser testado nos ensaios de Sand Pack, auxiliar a implementação da técnica de Sand Pack na Divisão de Recursos Microbianos e avaliar as linhagens produtoras de biossurfactantes na mobilização de petróleo em experimentos de Sand Pack.

Ocultar
AVALIAÇÃO GENÉTICA E QUÍMICA DE POPULAÇÕES NATURAIS E TESTE DE PROCEDENCIAS E PROGÊNIES DE BACCHARIS DRACUNCULIFOLIA DC. (ASTERACEAE)

Coordenador Principal: Glyn Mara Figueira

Início: 11/2012

Término: 11/2014


Resumo:

A espécie Baccharis dracunculifolia pode ser utilizada na recuperação de áreas degradadas e alteradas além de proporcionar diversos benefícios à saúde, todavia não existem bancos de germoplasma de sementes para atender a esta demanda, o que poderá acarretar na exploração inadequada da espécie como aconteceu à Baccharis trimera. Dentro desse contexto, a finalidade deste trabalho é a de fornecer subsídios para a exploração sustentada da espécie visando seu uso medicinal e aromático, bem como, o desenvolvimento do melhoramento genético para produção de óleo essencial e para a formação de um banco de variabilidade genética.germoplasma de sementes de B. dracunculifolia com ampla variabilidade genética. Os materiais vegetais utilizados para este estudo serão divididos em dois, sendo que um, as plantas serão coletadas de populações naturais em Campos do Jordão, Ubatuba, e na região de Campinas. Nas populações naturais será avaliada a produção de óleo essencial das folhas e os métodos de germinação de sementes. No outro, será um teste de procedências e progênies que será instalado no CPQBA/UNICAMP, que será avaliado a produtividade de óleo. As três populações naturais serão genotipadas possibilitando caracterização da variabilidade genética entre e dentro das populações, para a composição e produção dos óleos essenciais.

Ocultar
AVALIAÇÃO GENÉTICA E QUÍMICA DE POPULAÇÕES NATURAIS E TESTE DE PROCEDÊNCIAS E PROGÊNIES DE BACCHARIS DRACUNCULIFOLIA DC. (ASTERACEAE)

Coordenador Principal: Glyn Mara Figueira

Início: 12/2012

Término: 05/2015


Resumo:

A espécie Baccharis dracunculifolia pode ser utilizada na recuperação de áreas degradadas e alteradas além de proporcionar diversos benefícios à saúde, todavia não existem bancos de germoplasma de sementes para atender a esta demanda, o que poderá acarretar na exploração inadequada da espécie como aconteceu à Baccharis trimera. Dentro desse contexto, a finalidade deste trabalho é a de fornecer subsídios para a exploração sustentada da espécie visando seu uso medicinal e aromático, bem como, o desenvolvimento do melhoramento genético para produção de óleo essencial e para a formação de um banco de germoplasma de sementes de B. dracunculifolia com ampla variabilidade genética. Os materiais vegetais utilizados para este estudo serão divididos em dois, sendo que um, as plantas serão coletadas de populações naturais em Campos do Jordão, Ubatuba, e na região de Campinas. Nas populações naturais será avaliada a produção de óleo essencial das folhas e os métodos de germinação de sementes. No outro, será um teste de procedências e progênies que será instalado no CPQBA/UNICAMP, que será avaliado a produtividade de óleo. As três populações naturais serão genotipadas possibilitando caracterização da variabilidade genética entre e dentro das populações, para a composição e produção dos óleos essenciais. (AU)

Ocultar
AVALIAÇÃO GENÉTICA E QUÍMICA DE POPULAÇÕES NATURAIS E TESTE DE PROCEDÊNCIAS E PROGÊNIES DE BACCHARIS DRACUNCULIFOLIA DC. (ASTERACEAE)

Coordenador Principal: Glyn Mara Figueira

Início: 12/2012

Término: 05/2015


Resumo:

A espécie Baccharis dracunculifolia pode ser utilizada na recuperação de áreas degradadas e alteradas além de proporcionar diversos benefícios à saúde, todavia não existem bancos de germoplasma de sementes para atender a esta demanda, o que poderá acarretar na exploração inadequada da espécie como aconteceu à Baccharis trimera. Dentro desse contexto, a finalidade deste trabalho é a de fornecer subsídios para a exploração sustentada da espécie visando seu uso medicinal e aromático, bem como, o desenvolvimento do melhoramento genético para produção de óleo essencial e para a formação de um banco de germoplasma de sementes de B. dracunculifolia com ampla variabilidade genética. Os materiais vegetais utilizados para este estudo serão divididos em dois, sendo que um, as plantas serão coletadas de populações naturais em Campos do Jordão, Ubatuba, e na região de Campinas. Nas populações naturais será avaliada a produção de óleo essencial das folhas e os métodos de germinação de sementes. No outro, será um teste de procedências e progênies que será instalado no CPQBA/UNICAMP, que será avaliado a produtividade de óleo. As três populações naturais serão genotipadas possibilitando caracterização da variabilidade genética entre e dentro das populações, para a composição e produção dos óleos essenciais. (AU)

Ocultar
AVALIAÇÃO IN VITRO DA ATIVIDADE ANTIOXIDANTE E ANTIMUTAGÊNICA DE FLAVONÓIDES GLICOSILADOS E DE SUAS AGLICONAS

Coordenador Principal: Ana Lúcia Tasca Gois Ruiz

Início: 09/2011

Término: 07/2015


Resumo:

Os flavonóides representam um dos grupos fenólicos mais importantes e diversificados entre os produtos de origem natural. Diversas atividades biológicas são atribuídas a essa classe de polifenóis, tais como atividade antitumoral, antioxidante, antiviral e antiinflamatória, o que lhe confere significativa importância farmacológica. No presente projeto, flavonóides glicosilados (rutina, hesperidina e naringina) e seus correspondentes estruturais aglicona (quercetina, hespertitina e naringinina) obtidos por reações de hidrólise enzimática serão avaliados em relação a: 1) atividade antioxidante in vitro avaliada pelo método de sequestro do radical livre DPPHÏ; 2) atividade citotóxica in vitro utilizando nove linhagens de células tumorais (pulmão/NCI-H460; mama/MCF-7; ovário/OVCAR-3; ovário resistente/NCI-ADR/Res; cólon/HT-29; próstata/PC-3; melanoma/UACC-62; renal/786-0 e leucemia/K-562); 3) ensaio de indução de micronúcleos em células CHO-K1 (ovário hamster) a fim de verificar se os compostos não apresentam efeito mutagênico (avaliação toxicológica) bem como o possível efeito protetor sobre os micronúcleos induzidos pelo antitumoral mitomicina. A proposta de trabalho apóia-se em resultados preliminares obtidos com flavonóides de alto potencial antioxidante e tem por finalidade elucidar as características estruturais destes compostos e sua relação com a atividade antitumoral.

Ocultar
BIOCORROSÃO E BIODETERIORAÇÃO MICROBIANA EM ELEMENTOS METÁLICOS DE TORRES DE TRANSMISSÃO E DE SUB-ESTAÇÕES

Coordenador Principal: Valéria Maia de Oliveira

Início: 11/2007

Término: 10/2010


Resumo:

Este projeto tem como objetivos i) Avaliar a resistência de tintas e revestimentos utilizados na proteção de estruturas metálicas de torres de transmissão e sub-estações contra o ataque de microrganismos deteriogênicos (normas de ensaio internacionais e ABNT); ii) Caracterizar a diversidade de microrganismos associados aos processos de biocorrosão em estruturas metálicas de torres em operação no campo; iii) Desenvolver sistemas de biocidas compatíveis com as tintas e materiais utilizados na proteção dos elementos metálicos.

Ocultar
BIODIVERSIDADE DE LEVEDURAS DERIVADAS DE ECOSSISTEMAS ANTÁRTICOS MARINHOS E TERRESTRES E PROSPECÇÃO DE LIPASES

Coordenador Principal: Lara Durães Sette

Início: 08/2012

Término: 03/2015


Resumo:

O continente Antártico é caracterizado por condições ambientais restritivas de clima, habitats e biogeografia. Os principais organismos adaptados às condições adversas deste ambiente são os micro-organismos, em especial destaque as leveduras, com aplicação potencial em inúmeros processos biotecnológicos. Dentre o arsenal enzimático dos fungos destacam-se as lipases (EC. 3.1.1.3), hidrolases que apresentam grande aplicabilidade industrial devido à versatilidade na sua estrutura molecular e em suas propriedades catalíticas. Por outro lado, a biodiversidade microbiana neste ambiente encontra-se apenas em estágio inicial de conhecimento. Assim, visando ampliação do conhecimento do papel desses micro-organismos em diferentes ambientes Antárticos e a produção e aplicação de lipases em processos que requerem baixas e moderadas temperaturas e/ou concentrações salinas elevadas, o presente projeto tem como objetivos principais: 1) Avaliar a diversidade de leveduras oriundas de diferentes amostras (marinhas e terrestres) provenientes do continente Antártico por meio de isolamento e cultivo; 2) Prospectar lipases produzidas a baixas e moderadas temperaturas e/ou em condições de salinidade pelas leveduras derivadas do continente Antártico; 3) Otimizar a produção de lipase (por meio do planejamento estatístico Software STATISTICA 7.0); 4) Purificar e caracterizar bioquimicamente as lipases ativas em baixas e moderadas temperaturas; 5) Identificar os genes funcionais com atividade lipolíticas por PCR clássica; 6) Avaliar a atividade dos genes lipolíticos por PCR em tempo real; Em adição, as leveduras que apresentarem potencial biotecnológico ou que forem representantes da biodiversidade Antártica, após a caracterização taxonômica serão depositadas na Coleção Temática de Micro-organismos da Antártica estruturada no âmbito da Coleção Brasileira de Micro-organismos de Ambiente e Indústria (CBMAI).

Ocultar
BUSCA DE INIBIDORES DA XANTINA OXIDASE EM AMOSTRAS DE ORIGEM VEGETAL EMPREGANDO DIFERENTES VERSÕES DA BIOCROMATOGRAFIA

Coordenador Principal: Marili Villa Nova Rodrigues

Início: 03/2017

Término: 08/2019


Resumo:

A cromatografia de afinidade representa hoje uma poderosa ferramenta para o reconhecimento de ligantes enzimáticos proporcionando o estabelecimento de métodos altamente seletivos, rápidos e eficazes para aplicação em matrizes de alta complexidade, como a matriz vegetal. Este projeto visa aplicar duas abordagens da biocromatografia visando a busca de potenciais inibidores da xantina oxidase (XO) provenientes de plantas medicinais com o estudo dos parâmetros cinéticos e de inibição: uma utilizando a cromatografia bidimensional com um reator enzimático capilar (ICER-XO) e outro com partículas magnéticas para a "pesca" de ligantes em extratos vegetais. A enzima XO foi selecionada para esse estudo por ser bem caracterizada como alvo no tratamento de diversos estados patológicos, envolvendo inflamação, aterosclerose, hipertensão, carcinogênese, entre outras, e também por haver necessidade urgente do desenvolvimento de inibidores mais efetivos e menos tóxicos que o alopurinol, principal opção terapêutica disponível. O grande potencial das plantas como novos agentes terapêuticos, a efetividade desses modelos de estudo de compostos sintéticos e o envolvimento do CPQBA no estudo de plantas medicinais motivaram esse projeto de pesquisa para a busca de inibidores da XO de origem natural. (AU)

Ocultar
CAPACITAÇÃO DA COLEÇÃO BRASILEIRA DE MICRO-ORGANISMOS DE AMBIENTE E INDÚSTRIA (CBMAI) PARA ATUAR COMO UM CENTRO DE RECURSOS BIOLÓGICOS

Coordenador Principal: Valeria Maia de Oliveira

Início: 2/2011

Término: 1/2013


Resumo:

O material microbiológico preservado por métodos adequados em coleções de culturas tem uma ampla gama de aplicações nas áreas de saúde, agropecuária, indústria e meio ambiente, justificando a necessidade do estabelecimento e manutenção destas coleções em nosso país. Os diferentes tipos de coleções de culturas, incluindo as coleções especializadas de trabalho, as coleções institucionais de referência e as coleções de serviços, têm importância destacada no estudo, conservação e exploração da diversidade genética e metabólica de micro-organismos. O material biológico preservado nestas coleções é matéria-prima para a obtenção dos mais variados produtos biotecnológicos incluindo: biocombustível, fármacos, alimentos, bebidas, enzimas, bem como podem ser utilizados na biorremediação de resíduos tóxicos, na fixação biológica do nitrogênio e no controle biológico de pragas. Culturas puras obtidas de coleções de referência são utilizadas em atividades de ensino, estudos taxonômicos, identificação de patógenos e testes de controle de qualidade de produtos e materiais. Dentre as coleções microbianas, merecem destaque as coleções de serviços que atuam com base em protocolos internacionalmente reconhecidos, sistemas de qualidade e em conformidade com a legislação e os direitos de propriedade intelectual. Essas coleções são candidatas ao status de Centro de Recursos Biológicos (CRBs), que tem como funções principais a aquisição, a caracterização, a manutenção e a distribuição de microrganismos e células autenticadas e reagentes biológicos certificados, alem da prestação de serviços especializados e difusão da informação associada ao material biológico preservado no acervo. Neste contexto, a Coleção Brasileira de Micro-organismos de Ambiente e Industria CBMAI da Divisão de Recursos Microbianos do CPQBA/UNICAMP está se adequando para atuar como um CRB na área de Microbiologia, com competência reconhecida e provisão de material biológico com conformidade assegurada.

Ocultar
CARACTERIZAÇÃO DA ATIVIDADE ANTINOCICEPTIVA DE MOLÉCULAS BIOATIVAS: ESTUDOS PRÉ-CLÍNICOS PARA O DESENVOLVIMENTO DE NOVOS MEDICAMENTOS ANALGÉSICOS

Coordenador Principal: Mary Ann Foglio

Início: 07/2011

Término: 08/2015


Resumo:

Este projeto tem como objetivo aprofundar os estudos sobre o mecanismo de ação da atividade antinociceptiva de moléculas bioativas estudadas até o momento no CPQBA-UNICAMP. Anteriormente foi caracterizada a atividade antinociceptiva de compostos isolados das sementes de Pterodon pubescens Benth, utilizando diferentes métodos experimentais e vias de administração, a fim de observar possíveis diferenças farmacocinéticas e farmacodinâmicas entre os compostos. Diversos mecanismos modulatórios de analgesia foram avaliados especialmente os envolvidos com as vias noradrenérgicas, serotoninérgicas, oxidonitrérgicas, gabaérgicas, colinérgicas e dopaminérgicas, bem como ação em hiperalgesia e alodínia. O estudo para atividade antinociceptiva nos modelos animais desenvolvidos permitiu observar que administrados pela via intraperitoneal (ip): i) os compostos geranilgeraniol (C1) e 6±,7²-diidroxivouacapano-17² oato de metila (C2) produziram atividade antialodínica na fase aguda da dor persistente induzida por CFA (complete Freund´s adjuvant); ii) o composto C1 produziu atividade anti-hipernociceptiva no modelo de dor induzida por carragenina; iii) o composto C2 não apresentou atividade antinociceptiva de forma significativa após o pré-tratamento com PCPA sugerindo que os mecanismos poderiam estar relacionados com a síntese ou liberação de serotonina; iv) o composto C1 não teve atividade antinociceptiva de forma significativa após o pré-tratamento com ondansentron sugerindo a participação em receptores de serotonina 5-HT3, v) o composto C1 não apresentou a atividade de forma significativa após o pré-tratamento com efaroxan sugerindo a participação deste composto sobre receptores imidazólicos I1, e vi) os compostos C1 e C2 não parecem exercer a sua atividade através de receptores 5-HT1A, 5-HT2A, ±2-adrenérgicos, I2 imidazólico, óxido nítrico (NO), GABAA e receptores colinérgicos muscarínicos e nicotínicos, quando avaliados na nocicepção induzida por ácido acético.Esta proposta irá consolidar os estudos em modelos de nocicepção utilizando-se tanto os modelos experimentais já implantados, como também implantar novas metodologias que serão inseridas através de colaboração internacional. O desenvolvimento do trabalho será realizado por uma equipe multicêntrica para a obtenção de amostras e estudos da atividade farmacológica. Além da Divisão de Fitoquímica e Divisão de Farmacologia & Toxicologia do CPQBA haverá a colaboração do Prof. Dr. Angelo de Fatima (UFMG) através do fornecimento de derivados semissintéticos de compostos vouacapânicos, análogos do 6±,7²-diidroxivouacapano-17² oato de metila, para estudos de estrutura-atividade para determinar o análogo vouacapânico com melhor perfil de eficácia e segurança na atividade analgésica. Será dada continuidade ao trabalho em colaboração com o grupo do prof. Dr. Ronaldo A. Pilli do IQ-UNICAMP na avaliação das propriedades antinociceptivas de compostos beta-carbolínicos (harmicina). Os resultados preliminares, submetidos para publicação, demonstraram que a harmicina tem potencial efeito na terapêutica da dor. Dentre o leque de amostras avaliadas, aquelas que demonstrarem melhor ação antinociceptiva nos modelos disponíveis no CPQBA-UNICAMP serão selecionadas para posterior avaliação utilizando métodos para dores crônicas e neuropatias, em colaboração com o Dr. Z. Jim Wang da University of Illinois at Chicago.

Ocultar
CARACTERIZAÇÃO DA ESTRUTURA DE COMUNIDADES MICROBIANAS EM AMOSTRAS AMBIENTAIS IMPACTADAS UTILIZANDO MÉTODOS INDEPENDENTES DE CULTIVO.

Coordenador Principal: Lucia Regina Durrnt

Início: 7/2007

Término: 12/2009


Resumo:

Ferramentas moleculares são a chave para a compreensão e o uso sustentável de microrganismos envolvidos em biotecnologia ambiental aplicada, uma vez que possibilitam uma integração do conhecimento da estrutura da comunidade microbiana com as conseqüências desta estrutura em processos ambientalmente relevantes. A utilização desta abordagem permite uma visão representativa da extensão da diversidade microbiana no ambiente, que supera em muito a diversidade conhecida de microrganismos cultivados em laboratório Esses métodos se aplicam tanto para estudos de microrganismos responsáveis pela biorremediação de derivados de petróleo em solos e água quanto para estudos de diversidade microbiana em reatores biológicos. Este projeto visa caracterizar a estrutura de comunidades microbianas envolvidas em processos de controle e remediação de poluição utilizando uma abordagem independente de cultivo através da construção de bibliotecas de RNA ribossomal 16S e/ou análises de fingerprinting.

Ocultar
CARACTERIZAÇÃO DE ESPÉCIES DO GÊNERO TRICHODERMA ISOLADAS DE ÁGUAS DA REGIÃO PETROQUÍMICA DE PAULÍNIA, SP.

Coordenador Principal: Derlene Attili de Angelis

Início: 3/2013

Término: 3/2015


Resumo:

O trabalho tem como objetivo caracterizar e preservar estirpes de Trichoderma obtidas a partir do isolamento das águas dos rios Atibaia e Jaguari no trecho sob influência da Refinaria do Planalto Paulista (REPLAN) localizada no município de Paulínia, visando futuras aplicações no campo de biotecnologia ambiental.

Ocultar
CARACTERIZAÇÃO MICROBIOLÓGICA DE AMOSTRAS DE SOLO CONTENDO HIDROCARBONETOS LEVES

Coordenador Principal: Valéria Maia de Oliveira

Início: 2/2008

Término: 2/2010


Resumo:

Este projeto tem como objetivos i) caracterização de comunidade de bactérias presente em amostras de solo contendo hidrocarbonetos leves, identificando os componentes da comunidade por meio de técnicas moleculares independentes-de-cultivo; ii) análise filogenética das seqüências de genes RNAr 16S das bactérias presentes nos solos; iii) conhecer a composição e abundância relativa da comunidade de bactérias presente nas amostras de solo, incluindo os microrganismos de difícil cultivo ou ainda não cultivados devido às limitações impostas pelos métodos seletivos de isolamento.

Ocultar
CARACTERIZAÇÃO MICROBIOLÓGICA DE LODO BIOLÓGICO DE EFLUENTES DE REFINARIA DE PETRÓLEO

Coordenador Principal: Valéria Maia de Oliveira

Início: 1/2000

Término: 1/2000


Resumo:

Este projeto tem como objetivos i) a caracterização da comunidade de bactérias presente em amostras de lodo biológico, identificando os componentes da comunidade por meio de técnicas moleculares independentes-de-cultivo; ii) conhecer a composição da comunidade de bactérias presente am amostras de lodo biológico, incluindo os microrganismos de difícil cultivo ou ainda não cultivados devido às limitações impostas pelos métodos seletivos de isolamento; iii) dar subsídios para direcionar o isolamento seletivo dos microrganismos que serão usados em experimentos de avaliação da capacidade de degradação de compostos recalcitrantes em etapas posteriores do projeto.

Ocultar
CARACTERIZAÇÃO QUÍMICA DE PIGMENTOS DE INTERESSE BIOTECNOLÓGICO EXTRAÍDOS DE BACTÉRIAS ISOLADAS DA ANTÁRTICA

Coordenador Principal: Valeria Maia Merzel

Início: 01/2018

Término: 04/2018


Resumo:

Este estudo tem por objetivo desenvolver e aperfeiçoar habilidades relacionadas à identificação de pigmentos. Recentemente foram selecionadas e identificadas quatro bactérias pigmentadas do continente antártico capazes de suportar radiação UV-B e UV-C: Arthrobacter agilis 50-cyt, Celullophaga fucicola 416, Zobellia laminarie 465 e Arthrobacter alpinus 366. A partir dessas, os pigmentos foram extraídos e caracterizados quanto à absorbância no espectro de UV. Além disso, foram testados para a capacidade antioxidante, estabilidade frente à luz UV e perfil de fototoxicidade contra linhagens de fibroblasto murino - teste este para verificar o potencial para uso como protetores solares. Dos resultados obtidos até o momento temos que todos os pigmentos apresentaram altíssima ação antioxidante; boa estabilidade na exposição à luz UV e uma fração do pigmento de A. agilis não expressou ação fotóxica. Para concluir o estudo se faz necessária a identificação química desses pigmentos a fim de se determinar se são moléculas novas. Para isso foi firmada uma parceria com o grupo do Dr. Ramon Canela Garayoa da Universidade de Lérida, especialista na identificação de carotenoides.

Ocultar
CARACTERIZAÇÃO TAXONÔMICA DE BACTÉRIAS PSICROFÍLICAS ISOLADAS DA ANTÁRTICA

Coordenador Principal: Valeria Maia Merzel

Início: 08/2015

Término: 02/2016


Resumo:

O continente Antártico é considerado uma região com condições climáticas extremas, com baixas temperaturas, alta incidência de radiação UV e déficit hídrico. Possui um bioma muito singular, o que significa que grande parte do seu patrimônio biológico não pode ser encontrado em outro lugar do planeta. Portanto, espera-se encontrar micro-organismos adaptados a estas condições (extremófilos) que possam ser explorados para a identificação de arsenais metabólicos únicos e versáteis com possíveis aplicações biotecnológicas em diversas áreas. O desenvolvimento de pesquisas recentes em nosso laboratório com procariotos e fungos da Antártica permitiu o isolamento de um grande número de micro-organismos (em torno de 1200) daquela região, muitos deles possivelmente autóctones, ainda não catalogados e não estudados quanto à produção de produtos bioativos potenciais. Com base nesse repertório de micro-organismos, o objetivo deste projeto consiste na caracterização taxonômica das bactérias isoladas, em torno de 600, através de metodologias moleculares, como extração de DNA genômico, amplificação do gene RNAr 16S, sequenciamento e análises filogenéticas. Em adição, micro-organismos idênticos com base no gene RNAr 16S serão submetidos à tipagem em nível infra-específico através da técnica de RAPD (Random Amplified Polymorphic DNA) para desreplicação. Os isolados geneticamente distintos serão depositados na Coleção Brasileira de Micro-organismos de Ambiente e Indústria (CBMAI/CPQBA) e será feita uma revisão bibliográfica para levantamento das espécies com potencial uso biotecnológico.

Ocultar
CARACTERIZAÇÃO TAXONÔMICA E BIOPROSPECÇÃO DE COMPOSTOS BIOATIVOS DE ACTINOMICETOS.

Coordenador Principal: Fabiana Fantinatti Garboggini

Início: 2/2009

Término: 1/2013


Resumo:

Actinomicetos constituem um grupo amplo de micro-organismos descritos como grandes produtores de substâncias bioativas, tais como antibióticos, agentes antitumorais, imunossupressores e enzimas, com alto valor econômico e biotecnológico. Estes micro-organismos estão presentes nos mais variados habitas e, durante muito tempo, o ambiente terrestre proporcionou a descoberta de novas drogas a partir dos actinomicetos, mas dados recentes mostram que a taxa de descoberta de novos compostos diminuiu, enquanto a taxa de re-isolamento de compostos conhecidos aumentou. O ambiente marinho representa o habitat cuja diversidade biológica é considerada a maior do planeta, portanto, é esperado que novos actinomicetos de habitats ainda não explorados ou pouco explorados sejam fontes de novos metabólitos secundários bioativos. De fato, nos últimos anos novos metabólitos secundários foram isolados de actinomicetos marinhos, sendo as atividades antibacteriana e anticâncer as principais descritas, além da produção de enzimas e imunossupressores, entretanto pouco se conhece a atividade antiviral. A bioprospecção de novos compostos bioativos naturais tem como foco a análise dos genes PKS-I, PKS-II e NRPS utilizados tanto para estudo da diversidade como para identificação de produtores de novos compostos bioativos. O objetivo desse trabalho é caracterização da diversidade de actinomicetos associados a invertebrados marinhos coletados no litoral norte do estado de São Paulo, Brasil utilizando uma abordagem polifásica e a avaliação da produção de metábolitos secundários com atividades: antimicrobiana e antiviral.

Ocultar
CHITOSAN-TRIPOLYPHOSPHATE NANOPARTICLES AS ARRABIDAEA CHICA STANDARDIZED EXTRACT CARRIER: SYNTHESIS, CHARACTERIZATION, BIOCOMPATIBILITY AND ANTIULCEROGENIC ACTIVITY

Coordenador Principal: Mary Ann Foglio

Início: 09/2015

Término: 02/2016


Resumo:

Produtos naturais tem recebido muita atenção por serem uma fonte de metabolitos secundários ineditos com mecanismos de ação ineditos. A espécie Arrabidaea chica, conhecida como crajiru, faz parte da relação nacional de plantas medicinais de interesse ao SUS. Estudos desenvolvidos no CPQBA-UNICAMP comprovaram que o extrato bruto de A. chica possui ação cicatrizante, antiulcerogênica e antioxidante. Este trabalho teve como objetivo delinear e avaliar sistemas farmacêuticos contendo o extrato padronizado de A. chica, para o tratamento de lesões de pele e mucosa. Foram obtidas nanopartículas de quitosana pelo método de reticulação. Dentre os parâmetros avaliados estipulou-se como melhores condições para produção de nanopartículas o emprego do tripolifosfato como reticulante nas proporções de 1:5 (massa) e 1:10 (volume) em relação a quitosana. Para as aplicações tópicas, as nanopartículas de A. chica foram veiculadas em esponjas, filmes absorvíveis de álcool polivinílico ou hidrogéis de ácido hialurônico. Estudos in vitro utilizando fibroblastos humanos demonstraram a atividade das nanopartículas de A. chica na proliferação e migração celular. Estudos in vivo empregando ratos e hamsters forneceram parâmetros para padronização de modelos de mucosite gastrointestinal e oral, respectivamente. A atividade das nanopartículas em úlceras de mucosa foi evidenciada nos modelos de úlcera gástrica induzidas por etanol ou indometacina, com redução das lesões ulcerativas de 76% e 58%, respectivamente, quando comparadas ao grupo controle negativo. O efeito cicatrizante de filmes absorvíveis ou hidrogéis incorporados com as nanopartículas de A. chica foram avaliados em modelo de úlcera dérmica em ratos. A contração da área da ferida chegou a 79% nos animais tratados com os filmes carregados com 0,5 mg de nanopartículas e 85% de contração nos animais que receberam hidrogéis contendo 1,5 mg de nanopartículas. Os resultados demonstraram que a produção de nanopartículas de A. chica e dos sistemas de transporte foi viável, caracterizando-se como uma alternativa válida para a veiculação do extrato de A. chica, além de propiciar a redução da dose necessária para a atividade. (AU)

Ocultar
CONSCIENTIZAÇÃO CIDADÃ PARA A PRESERVAÇÃO E USO DA BIODIVERSIDADE: APORTE DAS COLEÇÕES BIOLÓGICAS DO CPQBA-UNICAMP PARA O ENSINO FUNDAMENTAL

Coordenador Principal: Derlene Attili de Angelis

Início: 6/2013

Término: 6/2014


Resumo:

O projeto objetivou principalmente apresentar as coleções biológicas do Centro Pluridisciplinar de Pesquisas Químicas, Biológicas e Agrícolas – CPQBA, aos professores do Ensino Fundamental do Município de Paulínia e Campinas, além de: 1. motivar e orientar os professores a utilizar os bancos de dados e informações associadas das referidas coleções biológicas; 2. capacitar os professores a multiplicar esse conhecimento para seus alunos.

Ocultar
CONSERVAÇÃO, CARACTERIZAÇÃO E USO DOS RECURSOS GENÉTICOS DE ERVA BALEEIRA

Coordenador Principal: Arie F Blank

Início: 7/2012

Término: 7/2014


Sem resumo
Ocultar
CONSOLIDAÇÃO DA REDE CRB-BR

Coordenador Principal: Derlene Attili de Angelis

Início: 3/2014

Término: 3/2017


Resumo:

O objetivo do projeto é consolidar a estrutura de governança da rede de Centros de Recursos Biológicos do Brasil. A mesma agrupa e inter-relaciona instituições com competência reconhecida de forma a permitir ao país oferecer materiais biológicos, bem como informações sobre esses materiais, confiáveis e de qualidade para atender às demandas dos complexos industriais da saúde, ambiente/indústria e agronegócios.

Ocultar
CULTIVO, COLHEITA, E ATIVIDADE ANTIMICROBIANA DO ÓLEO ESSENCIAL E DOS EXTRATOS DE POROPHYLLUM RUDERALE

Coordenador Principal: Glyn Mara Figueira

Início: 11/2009

Término: 6/2012


Resumo:

A exploração de plantas medicinais da flora nativa por meio de extração direta nos ecossistemas tropicais (extrativismo) tem levado a reduções drásticas das populações naturais destas espécies, seja pelo processo predatório da exploração, seja pelo desconhecimento de mecanismos de perpetuação. Assim, a domesticação e o cultivo são boas opções para obtenção da matéria-prima de interesse industrial, porém em bases sustentáveis. Desse modo, considerando-se o valor das plantas medicinais não apenas como recurso terapêutico, mas também como fonte de renda, torna-se importante estabelecer linhas de ação voltadas ao desenvolvimento de técnicas de manejo sustentável ou cultivo.O potencial científico e medicinal da família Asteraceae constitui importante acervo a ser investigado já que existe conexão direta entre as propriedades físico-químicas dos compostos e as atividades biológica. Os objetivos deste projeto são: Desenvolver técnicas de cultivo (estudos da viabilidade das sementes, porcentagem de germinação, vigor; produção de mudas; condições de cultivo; avaliação de pragas e doenças; época de colheita; produtividade por área; rendimento de óleo essencial) e colheita de Porophyllum ruderale. Avaliar a atividade antifúngica do óleo essencial e dos extratos aquoso e etanólico de Porophyllum ruderale contra Candida albicans, dermatófitos e Pityrosporum ovale através da determinação da Concentração Mínima Inibitória (MIC). Identificar quimicamente os componentes responsáveis pela ação antifúngica: óleo essencial (através de CG-EM) e concentração de tanino dos extratos (através de espectrometria).

Ocultar
DEGRADAÇÃO DE 4 - NONILFENOL, 4 - OCTILFENOL E BISFENOL A POR AÇÃO DE ENZIMAS OXIDATIVAS FÚNGICAS

Coordenador Principal: Alexandre Nunes Ponezi

Início: 07/2012

Término: 12/2014


Resumo:

A contaminação das águas naturais por Interferentes Endócrinos é uma crescente preocupação da comunidade científica devido à capacidade desses poluentes provocarem danos no sistema endócrino de seres vivos, ainda que em concentrações muito baixas. Dentre os principais Interferentes Endócrinos (IE) descritos em literatura, o Bisfenol A e os surfactantes não iônicos Octilfenol e Nonilfenol são largamente utilizados na composição de várias substâncias tóxicas e estão envolvidos em processos industriais potencialmente poluidores. A utilização de microrganismos capazes de degradar ou reduzir os Interferentes Endócrinos parece ser uma ferramenta biotecnológica vantajosa às existentes. Os fungos, conhecidos como microrganismos degradadores, se destacam por produzir enzimas capazes de oxidar compostos químicos tóxicos. O estudo tem por objetivo selecionar fungos capazes de produzir enzimas oxidativas que promovam a degradação dos surfactantes 4 - Nonilfenol e 4 - Octilfenol e de Bisfenol A, avaliando a sua eficiência na redução da atividade estrogênica, além de promover o processo de purificação das enzimas envolvidas no tratamento, para uma futura aplicação na descontaminação das águas naturais. Visando atender os objetivos propostos, a execução desse projeto está dividida em quatro etapas principais, sendo: Seleção dos Microrganismos, Tratamento dos IE, Avaliação do Tratamento e Purificação Enzimática. Os ensaios de seleção dos microrganismos e tratamento dos DE serão realizados em condição de agitação orbital e estática, onde será analisada a produção das enzimas: Lacase, Manganês Peroxidase e Lignina Peroxidase. A atividade estrogênica das amostras tratadas será avaliada por meio dos testes YES (Yeast Estrogenic Screen) e de Proliferação de Células Humanas Mamárias de Câncer (MCF 7 Cell Proliferation Assay of Estrogenic Activity) para posteriormente, serem submetidas a cromatografia líquida de alta eficiência, compreendendo esta a etapa de tratamento dos IE. A purificação e caracterização enzimática dos extratos produzidos na etapa anterior ocorrerão com a aplicação da enzima dialisada na coluna de celulose de troca aniônica - DEAE. Um ensaio de comprovação da viabilidade e aplicabilidade da ferramenta biotecnológica desenvolvida será feito utilizando das mesmas concentrações dos IE propostas no estudo. Assim, espera-se alcançar resultados significativos quanto à redução e até remoção das concentrações iniciais dos contaminantes, pois em testes preliminares em meio de cultura sólido, os fungos do estudo apresentaram adaptabilidade na presença desses contaminantes. Considerando que as águas superficiais são fontes de abastecimento público, o presente trabalho tem a intenção de proporcionar informação para que uma solução ambiental de descontaminação seja possível. (AU)

Ocultar
DEGRADAÇÃO DE 4 - NONILFENOL, 4 - OCTILFENOL E BISFENOL A POR AÇÃO DE ENZIMAS OXIDATIVAS FÚNGICAS.

Coordenador Principal: Alexandre Nunes Ponezi

Início: 6/2012

Término: 12/2014


Resumo:

A contaminação das águas naturais por Interferentes Endócrinos é uma crescente preocupação da comunidade científica devido à capacidade desses poluentes provocarem danos no sistema endócrino de seres vivos, ainda que em concentrações muito baixas. Dentre os principais Interferentes Endócrinos (IE) descritos em literatura, o Bisfenol A e os surfactantes não iônicos Octilfenol e Nonilfenol são largamente utilizados na composição de várias substâncias tóxicas e estão envolvidos em processos industriais potencialmente poluidores. A utilização de microrganismos capazes de degradar ou reduzir os Interferentes Endócrinos parece ser uma ferramenta biotecnológica vantajosa às existentes. Os fungos, conhecidos como microrganismos degradadores, se destacam por produzir enzimas capazes de oxidar compostos químicos tóxicos. O estudo tem por objetivo selecionar fungos capazes de produzir enzimas oxidativas que promovam a degradação dos surfactantes 4 - Nonilfenol e 4 - Octilfenol e de Bisfenol A, avaliando a sua eficiência na redução da atividade estrogênica, além de promover o processo de purificação das enzimas envolvidas no tratamento, para uma futura aplicação na descontaminação das águas naturais.

Ocultar
DESCOBERTA E DESENVOLVIMENTO DE POTENCIAIS AGENTES QUIMIOTERAPÊUTICOS A PARTIR DE INVERTEBRADOS MARINHOS E DE MICRORGANISMOS ASSOCIADOS

Coordenador Principal: Roberto Gomes de Sousa Berlinck

Início: 11/2006

Término: 11/2010


Resumo:

A proposta de projeto tem por objetivo estudar a biodiversidade de micro-organismos associados a macro-organismos marinhos, bem como realizar a prospecção de compostos naturais produzidos pelos micro-organismos e macro-organismos marinhos.

Ocultar
DESENVOLVIMENTO DE FORMAS FARMACÊUTICAS EM FORMA DE EMPLASTROS CONTENDO TRATAMENTO PARA MALARIA

Coordenador Principal: Mary Ann Foglio

Início: 12/2012

Término: 12/2015


Resumo:

Malaria has been and remains one of the greatest sources of misery known to man. It is a serious disease caused by the parasite Plasmodium falciparum, and threatens about 3.2 billion people in 107 countries in different parts of the world even though the worst prevalence is seen in sub-Saharan Africa, where it is the highest cause of morbidity and mortality accounting for over a million deaths each year. Unfortunately, more than 90% of these cases are children under 5 years of age; a conservative estimate is that one child dies of malaria every 30 seconds, according to reports of the World Health Organization (WHO). Up until recently, treatment with chloroquine and sulphadoxine-pyrimethamine drugs was among the most effective and affordable ways for addressing uncomplicated malaria episodes. Sadly, following the development of multi-drug resistant strains of the parasite in many parts of sub-Saharan Africa, Southeast Asia and the Amazonian sub-region of Latin America it is no longer so in most cases when these drugs are administered. There is a general consensus, therefore, that to combat resistance in these parts of the world, combinations of antimalarial drugs which must include an artemisinin derivative (a sesquiterpene lactone with an endoperoxide bridge that is extracted from the leafy portions of the cool climate annual wormwood or Artemisia annua plant) such as artesunate or artemether should be used as the first line therapy for malaria.

Ocultar
DESENVOLVIMENTO DE GENÓTIPOS SUPERIORES DE PINHÃO-MANSO (JATROPHA CURCAS L.): PRODUÇÃO DE ÓLEO, ATIVIDADE FARMACOLÓGICA, ANTIMICROBIANA E PROCESSAMENTO DE RESÍDUOS COM POTENCIAL COMBUSTÍVEL

Coordenador Principal: MARCOS NOPPER ALVES

Início: 6/2007

Término: 6/2012


Resumo:

A Jatropha curcas L. , pertencente a família Euphorbiaceae, popularmente conhecida como pinhão manso, é uma planta arbustiva que pode atingir até 5 m de altura, com distribuição em todas as regiões tropicais do globo. No Brasil é cultivada muitas vezes como cerca viva, mas seu maior emprego está na utilização do óleo retirado de suas sementes como lubrificante em motores a diesel, na fabricação de sabão e tinta bem como na medicina popular onde é freqüentemente usada como purgativo, no tratamento de afecções da pele, hidropisia, gota, paralisia e reumatismo. Esta planta oleaginosa vem sendo considerada uma opção agrícola para o Brasil, pois além de suas qualidades que permitem que seu óleo seja transformado em óleo diesel viável para a obtenção do biodiesel, ela é uma espécie nativa e resistente à seca e provavelmente possui princípios ativos que justificam a sua utilização popular tão dissiminada. Por outro lado, a carência de informações científicas a respeito da espécie e a inexistência de cultivos em larga escala devido ao fato desta planta ser selvagem, levam a necessidade de estudos que visem a sua domesticação, de forma que se estabeleçam os parâmetros necessárisos para o seu cultivo racional. Espera-se que os planos de estudo, pesquisa e desenvolvimento de tecnologia os quais este projeto se propõe, permitam num futuro próximo, a utilização do pinhão manso não só para a produção de biodiesel como também no que tange o seu emprego como planta medicinal. Desta forma, inserem-se aqui, estudos de fitoquímica, farmacologia, microbiologia e toxicologia que embasarão as perspectivas da sua utilização como fitoterápico.

Ocultar
DESENVOLVIMENTO DE PATCHES CONTENDO A ASSOCIAÇÃO DE ARTEMETER - LUMEFANTRINA PARA O TRATAMENTO DA MALÁRIA CAUSADA POR PLASMODIUM FALCIPARUM

Coordenador Principal: Mary Ann Foglio

Início: 04/2015

Término: 02/2019


Resumo:

A malária é uma das parasitoses mais importantes de todo o mundo infectando cerca de 300 milhões de pessoas a cada ano. Trata-se de uma doença infecciosa febril aguda que é transmitida por vetores do gênero Anopheles cujos agentes são Plasmodium sp. A doença tem uma terapia convencional muitas vezes dificultada, pois os pacientes não se submetem adequadamente ao tratamento, favorecendo assim a resistência ao plasmódio. Considerando o pequeno número de medicamentos antimaláricos inovadores aprovados nas últimas décadas, a busca por antimaláricos que sejam menos tóxicos e mais eficientes e o desenho de sistemas farmacêuticos baseados em nanotecnologia podem ser considerados como as principais estratégias no combate a esta doença. Deste modo, este trabalho propõe o desenvolvimento de um adesivo transdérmico "patch" para o tratamento da malária, a fim de aumentar a adesão dos pacientes ao tratamento e assim auxiliar na diminuição das taxas de mortalidade por malária no mundo. Serão utilizados como agentes antimaláricos o arteméter e a lumefantrina livres ou encapsulados em nanopartículas. Para o desenvolvimento das nanopartículas serão utilizadas técnicas de entrecruzamento ou self assembly. Os sistemas transdérmicos serão desenhados com diferentes capacidades de liberação. As análises quantitativas e qualitativas das substâncias presentes nos adesivos serão realizadas através de cromatografia líquida de alta eficiência e/ou espectrometria de massas. As nanopartículas serão avaliadas utilizando as técnicas de dispersão de luz dinâmica e microscopia eletrônica de varredura. Também será avaliada a permeabilidade ao vapor de água, permeação cutânea, testes de estabilidade e avaliações microbiológicas. (AU)

Ocultar
DESENVOLVIMENTO DE PATCHES CONTENDO A ASSOCIAÇÃO DE ARTEMETER-LUMEFANTRINA PARA O TRATAMENTO DA MALÁRIA CAUSADA POR PLASMODIUM FALCIPARUM

Coordenador Principal: Mary Ann Foglio

Início: 02/2017

Término: 11/2017


Resumo:

A malária é uma das parasitoses mais incidentes em todo o mundo, infectando aproximadamente 300 milhões de pessoas a cada ano. Trata-se de uma doença infecciosa febril aguda, transmitida por vetores do gênero Anopheles, cujos agentes são Plasmodium sp. A malária tem uma terapia convencional, que é muitas vezes dificultada, porque os pacientes não se submetem adequadamente ao tratamento, favorecendo assim a resistência ao Plasmodium. Considerando que uma pequena quantidade de antimaláricos inovadores foram aprovados nas últimas décadas, a busca por medicamentos antipalúdicos mais eficazes e menos tóxicos e o desenho de sistemas farmacêuticos com base em matrizes de microagulhas (MNs) podem ser consideradas as principais formas de combate a esta doença. Assim, o presente trabalho tem por objetivo desenvolver um sistema terapêutico transdérmico para o tratamento da malária, a fim de aumentar a adesão do paciente à terapia e ajudar a reduzir as taxas de mortalidade desta doença. Portanto, as MNs serão desenvolvidas, uma vez que são dispositivos minimamente invasivos e indolores, capazes de atravessar o estrato córneo da pele, que é a principal barreira para drogas aplicadas topicamente. As matrizes serão analisados por microscopia eletrônica de varredura, dimensão de uniformidade, resistência à tração, percentual de alongamento e módulo de Young. Após o desenvolvimento e caracterização dos sistemas, serão realizados estudos de dissolução e ensaio em célula de difusão vertical (Franz). A quantificação de compostos ativos liberados e permeados serão quantificados através de HPLC/MS. (AU)

Ocultar
DESENVOLVIMENTO E AVALIAÇÃO DE FORMULAÇÕES TÓPICAS CONTENDO ESPILANTOL PARA USO NO TRATAMENTO DA MUCOSITE ORAL

Coordenador Principal: Rodney Alexandre Ferreira Rodrigues

Início: 02/2015

Término: 01/2018


Resumo:

O espilantol ou afinina, uma alquilamida encontrada em drogas vegetais, dentre elas, a Spilanthes acmella (L.) L., possui diversas propriedades farmacológicas, como atividade anti-inflamatória, anestésica e antioxidante. Essas propriedades podem ser de grande interesse no tratamento da mucosite oral, um efeito colateral típico, decorrente do tratamento de pacientes com câncer, submetidos à radioterapia e quimioterapia. O objetivo desse trabalho é obter formulações orais no combate a mucosite, com a incorporação de espilantol obtido por meio da extração supercrítica e avaliar sua atividade anti-inflamatória por meio de modelos experimentais. Serão avaliados diferentes bioadesivos com o objetivo de obter-se o mais adequado para uso oral, cujas propriedades como flexibilidade, elasticidade, cor, sabor e liberação controlada do ativo, possam trazer conforto ao paciente evitando a troca frequente da formulação. Também serão realizados experimentos in vitro e também a atividade anti-inflamatória e antinociceptiva in vivo nos modelos de edema de pata induzido por carragenina e de mucosite gastrointestinal, com subsequente análise histopatológica. (AU)

Ocultar
DESENVOLVIMENTO E VALIDAÇÃO DE MÉTODOS PARA O CONTROLE DE INSUMOS AGROPECUÁRIOS

Coordenador Principal: Susanne Rath

Início: 4/2009

Término: 3/2011


Resumo:

A importância da utilização de medicamentos de uso veterinário na cadeia de produção animal está intimamente relacionada aos progressos experimentados por esse segmento da agricultura nas duas ultimas décadas. O controle de importantes zoonoses, tanto em caráter profilático como também terapêutico, foi apoiado em estratégias de manejo integrado da sanidade dos rebanhos, que envolveram, entre outras práticas, o emprego de fármacos. O conjunto de resultados preliminares do impacto desses medicamentos no desempenho zootécnico dos animais é, em geral, utilizado como forma de divulgação dos mesmos e inclusive para fins de registro no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA). Os benefícios aparentes desses produtos veterinários e a vinculação da utilização dos mesmos às expectativas de desempenho dos animais vêm sistematicamente massificando sua recomendação e utilização no Brasil. Entretanto, existem questionamentos permanentes a respeito da eficácia desses produtos uma vez que o desempenho predito dos animais manejados sob condições ideais raramente é alcançado em condições de campo. Diante dessas constatações, surgem algumas indagações relacionadas aos processos envolvidos com a administração dos medicamentos veterinários. O objetivo geral do projeto visa desenvolver e validar métodos analíticos para o controle de medicamentos veterinários e fortalecer a ação do Laboratório Nacional Agropecuário de Campinas (Lanagro/SP) na fiscalização de insumos agropecuários

Ocultar
DIVERSIDADE DE BACTÉRIAS ISOLADAS DE TORRES DE TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA E AVALIAÇÃO DA RESISTÊNCIA A METAIS PESADOS.

Coordenador Principal: Fabiana Fantinatti Garboggini

Início: 2/2009

Término: 1/2011


Resumo:

A corrosão metálica é um problema que afeta a economia mundial, gerando enormes gastos para a população e mais especificamente para algumas indústrias. As principais estruturas afetadas são as tubulações de transporte de petróleo e de água e esgoto. Além disso, a corrosão é responsável pelo aumento dos custos de geração, transmissão e distribuição de energia elétrica. A corrosão ocorre quando materiais feitos de metais sofrem alterações químicas, onde acontece uma transferência de elétrons que leva esses metais para um estado ionizado. Essas reações podem ser influenciadas por atividades microbianas, especialmente quando os organismos estão em contato com a superfície do metal, formando um biofilme que pode levar a aceleração ou inibição da corrosão. Esse tipo de deterioração do metal é conhecido por biocorrosão ou corrosão influenciada por microrganismos (MIC). Os microrganismos envolvidos na biocorrosão de metais como ferro, cobre e alumínio, apresentam uma grande diversidade fisiológica e assim como eles, os microrganismos que inibem esse processo de corrosão, apresentam uma característica interessante do ponto de vista biotecnológico: ambos os grupos sobrevivem em ambientes com altas concentrações de metais. Com o aumento da poluição nas áreas industriais, o interesse por organismos resistentes a metais pesados tem se tornado importante, pois eles são potenciais transformadores de metais pesados em metais menos tóxicos resultando em alternativa para remoção desses poluentes no ambiente. A presente proposta tem por objetivo isolar e caracterizar taxonomicamente as bactérias associados a processos de biocorrosão e/ou biotransformação em estruturas metálicas de torres de transmissão de energia em operação no campo visando manter uma coleção de microrganismos resistentes a metais pesados, os quais poderão ser utilizados em projetos futuros para a biorremediação de ambientes contaminados.

Ocultar
DIVERSIDADE DE FUNGOS EM AMOSTRAS DE TORRES DE TRANSMISSÃO QUE APRESENTAM CORROSÃO E/OU BIOFILMES ASSOCIADOS

Coordenador Principal: Lara Durães Sette

Início: 2/2009

Término: 1/2011


Resumo:

O presente projeto tem como objetivo principal avaliar a diversidade de fungos (filamentosos e leveduriformes) em amostras de torres de transmissão que apresentam corrosão e/ou biofilme associados, visando o fornecimento de subsídios para um melhor conhecimento do processo de corrosão microbiana (Microorganisms Influenced Corrosion - MIC) ajudando a prevenir o ataque de microrganismos e formação de biofilmes com potencial de deterioração de estruturas metálicas.

Ocultar
DIVERSIDADE E BIOPROSPECÇÃO DE BACTÉRIAS ISOLADAS DA ANTÁRTICA

Coordenador Principal: Fabiana Fantinatti Garboggini

Início: 07/2013

Término: 06/2016


Resumo:

O ecossistema marinho antártico é um ambiente extremo e original que permanece ainda pouco explorado. A diversidade microbiana da água do mar e sedimento da Antártica, bem como as geleiras e lagos, tem sido recentemente revelada por análise de bibliotecas de clones do gene RNA ribossomal 16S. Muitas sequências têm sido afiladas à taxa heterotróficas estreitamente relacionadas com espécies cultivadas, incluindo membros de Gamma- e Alphaproteobacteria, Bacteroidetes, Chlamydiales, Verrucomicrobiales e as bactérias Gram-positivas. Estudos de comunidades microbianas que habitam sedimentos do Antártico e Ártico também relataram uma predominância de Gammaproteobacteria. Entretanto, poucos estudos têm investigado as associações entre os micro-organismos e os invertebrados marinhos da Antártica e explorado seu potencial biotecnológico. Nos últimos anos novos metabólitos secundários foram isolados de bactérias associadas ao ambiente marinho sendo, as atividades antibacteriana e anticâncer as principais atividades biológicas descritas. Entretanto, poucos estudos envolvendo bactérias e metabólitos secundários abordam a atividade antiviral; porém, esta atividade não é menos importante que as demais, sobretudo do ponto de vista de saúde animal. No decorrer dos últimos anos, novos micro-organismos de interesse veterinário e de saúde pública foram surgindo e muitos outros apresentando caráter re-emergente. Assim, muitas drogas foram aprovadas para o tratamento de infecções bacterianas e virais, sendo a maioria delas é resultado da síntese de substâncias análogas aos nucleotídeos, facilitando o desenvolvimento de resistência a estas drogas. Por este motivo, atualmente o interesse na pesquisa para a descoberta de novos compostos vem aumentando. Os resultados esperados neste projeto poderão contribuir, primeiramente, para o conhecimento da diversidade de bactérias associadas a macro-organismos marinhos habitantes da Antártica. Além disso, a investigação das relações filogenéticas dos isolados, utilizando uma abordagem polifásica, permitirá a identificação de espécies já descritas, e talvez, de novas espécies associadas ao ambiente marinho resultando na compreensão das relações ecológicas entre micro-organismo-hospedeiro neste ambiente ainda pouco explorado. Ainda, do ponto de vista biotecnológico, o screening de genes com potencial biotecnológico poderá indicar possíveis novos compostos produzidos por bactérias que habitam o ambiente Antártico e os ensaios funcionais também selecionarão entre os isolados os potenciais antimicrobianos e antivirais. Finalmente, o depósito destes micro-organismos na CBMAI permitirá o acesso a esta diversidade pouco explorada para projetos futuros que visem a bioprospecção de compostos de interesse industrial, tais como, agentes antimicrobianos, antitumorais, imunossupressores e enzimas. (AU)

Ocultar
DIVERSIDADE E BIOPROSPECÇÃO DE BACTÉRIAS ISOLADAS DA ANTÁRTICA.

Coordenador Principal: Fabiana Fantinatti Garboggini

Início: 7/2013

Término: 6/2015


Resumo:

O ecossistema marinho antártico é um ambiente extremo e original que permanece ainda pouco explorado. A diversidade microbiana da água do mar e sedimento da Antártica, bem como as geleiras e lagos, tem sido recentemente revelada por análise de bibliotecas de clones do gene RNA ribossomal 16S. Muitas sequências têm sido afiladas à taxa heterotróficas estreitamente relacionadas com espécies cultivadas, incluindo membros de Gamma- e Alphaproteobacteria, Bacteroidetes, Chlamydiales, Verrucomicrobiales e as bactérias Gram-positivas. Estudos de comunidades microbianas que habitam sedimentos do Antártico e Ártico também relataram uma predominância de Gammaproteobacteria. Entretanto, poucos estudos têm investigado as associações entre os micro-organismos e os invertebrados marinhos da Antártica e explorado seu potencial biotecnológico. Nos últimos anos novos metabólitos secundários foram isolados de bactérias associadas ao ambiente marinho sendo, as atividades antibacteriana e anticâncer as principais atividades biológicas descritas. Entretanto, poucos estudos envolvendo bactérias e metabólitos secundários abordam a atividade antiviral; porém, esta atividade não é menos importante que as demais, sobretudo do ponto de vista de saúde animal. No decorrer dos últimos anos, novos micro-organismos de interesse veterinário e de saúde pública foram surgindo e muitos outros apresentando caráter re-emergente. Assim, muitas drogas foram aprovadas para o tratamento de infecções bacterianas e virais, sendo a maioria delas é resultado da síntese de substâncias análogas aos nucleotídeos, facilitando o desenvolvimento de resistência a estas drogas. Por este motivo, atualmente o interesse na pesquisa para a descoberta de novos compostos vem aumentando. Os resultados esperados neste projeto poderão contribuir, primeiramente, para o conhecimento da diversidade de bactérias associadas a macro-organismos marinhos habitantes da Antártica. Além disso, a investigação das relações filogenéticas dos isolados, utilizando uma abordagem polifásica, permitirá a identificação de espécies já descritas, e talvez, de novas espécies associadas ao ambiente marinho resultando na compreensão das relações ecológicas entre micro-organismo-hospedeiro neste ambiente ainda pouco explorado. Ainda, do ponto de vista biotecnológico, o screening de genes com potencial biotecnológico poderá indicar possíveis novos compostos produzidos por bactérias que habitam o ambiente Antártico e os ensaios funcionais também selecionarão entre os isolados os potenciais antimicrobianos e antivirais. Finalmente, o depósito destes micro-organismos na CBMAI permitirá o acesso a esta diversidade pouco explorada para projetos futuros que visem a bioprospecção de compostos de interesse industrial, tais como, agentes antimicrobianos, antitumorais, imunossupressores e enzimas.

Ocultar
DIVERSIDADE E PRODUÇÃO DE COMPOSTOS BIOATIVOS DE MICRO-ORGANISMOS ENDOFÍTICOS ASSOCIADOS A PASSIFLORA INCARNATA

Coordenador Principal: Derlene Attili de Angelis

Início: 10/2015

Término: 09/2017


Resumo:

Endofíticos constituem micro-organismos que vivem no interior do tecido vegetal, ao menos uma parte de seu ciclo de vida, sem visivelmente desencadear nenhuma doença à planta hospedeira. Acredita-se que esta interação traga alguma vantagem ecológica importante, pois surpreendentemente todas as espécies vegetais investigadas, até o momento, apresentaram algum tipo de endofitismo. Passiflora é uma planta com vários constituintes químicos, principalmente flavonóides, aos quais um grande número de benefícios à saúde tem sido atribuído, como a prevenção de males cardíacos, de alterações no sistema nervoso e até mesmo o surgimento de rugas. Assim, a espécie, conhecida popularmente como maracujá, foi aprovada pela German Comission E para o tratamento do nervosismo, neuralgia e insônia, além de outras condições nervosas. Seus alcalóides carbolínicos, também presentes, atuam como sequestradores de radicais livres e vasorrelaxantes, além de serem descritos como liberadores de GABA, serotonina e epinefrina. Nesta década, o mercado mundial de fitoterápicos já movimentou bilhões de dólares. No Brasil, segundo a Asso¬ciação Brasileira de Empresas do Setor Fitoterápico - ABIFISA, as estimativas variaram entre US$ 350 e 550 milhões. Existe uma preocupação em tirar o Brasil do atraso que ameaça ampliar a distância em relação aos países desenvolvidos em inovação no setor. Considerando-se a existência de relatos científicos sobre a produção de flavonóides por micro-organismos endofíticos, o grande mercado a ser explorado e a carência de estudos na área, propõe-se a bioprospecção destes polifenóis mediante o isolamento, a purificação e a caracterização de fungos e bactérias endofíticas em P. incarnata. Outros objetivos incluem a investigação de relações filogenéticas dos isolados por uma abordagem polifásica; a quantificação de flavonóides nas partes aéreas das plantas e a avaliação do potencial antimicrobiano dos isolados frente aos fitopatógenos do maracujá. Linhagens consideradas de maior interesse serão depositadas na Coleção Brasileira de Ambiente e Indústria - CBMAI/UNICAMP, a fim de serem disponibilizadas para futuras pesquisas na área de bioprospecção de moléculas biológicas ativas. Estima-se que a modulação de metabólitos secundários em Plantas de Interesse Medicinal tenha um grande impacto econômico na indústria de medicamentos fitoterápicos (AU)

Ocultar
DIVERSIDADE GENÉTICA, CULTIVO E CONTROLE DE QUALIDADE DE ESPÉCIES DO GÊNERO SMILAX L. (SALSAPARRILHA) AMPLAMENTE UTILIZADAS NA MEDICINA POPULAR

Coordenador Principal: Beatriz Appezzato da Glória

Início: 1/2000

Término: 1/2000


Resumo:

A atual Política Nacional de Plantas Medicinais e Fitoterápicos prevê investimentos em pesquisa e desenvolvimento para suprir a necessidade da indústria nacional em adquirir a matéria prima para produção de novos fitoterápicos de maneira segura e controlada. As espécies do gênero Smilax, conhecidas popularmente como salsaparrilha, são empregadas na medicina popular como fortificante, contra o reumatismo e anti-sifilítico e são vendidas em farmácias brasileiras sem que exista um controle de qualidade de sua origem e eficácia. Além disso, a procedência do material é baseada no extrativismo das raízes das plantas. O controle de qualidade de drogas vegetais deve ter uma base mais segura de identificação das drogas através da caracterização e definição de particularidades anatômicas e genéticas. Este projeto tem como objetivo identificar as espécies de salsaparrilha comercializadas em farmácias de manipulação em cinco cidades de médio a grande porte do Estado de São Paulo utilizando a morfoanatomia vegetal comparada associada a marcadores genéticos. Também será verificada em condições de cultivo a produtividade de cinco espécies de Smilax (S. brasilienses, S. campestris, S. cissioides, S. fluminiensis e S. rufescens). Os extratos das plantas cultivadas serão avaliados quanto à presença ou não de atividade antimicrobiana. Além disso, a variabilidade genética de espécies nativas de Smilax será descrita pela primeira vez. A proposta é elaborar um manual de controle de qualidade para as espécies do gênero Smilax comercializadas e deixá-lo disponível para a sua utilização nas farmácias a fim de evitar adulterações e falsificações e discriminar os genótipos de Smilax mais produtivos em condições de cultivo. O conhecimento da diversidade genética desta espécie teria aplicações tanto na conservação das populações nativas quanto na seleção de genótipos para cultivo comercial e programas de pré-melhoramento genético para a produção de compostos medicinais em escala comercial.

Ocultar
DIVERSIDADE GENÉTICA, CULTIVO E CONTROLE DE QUALIDADE DE ESPÉCIES DO GÊNERO SMILAX L. (SALSAPARRILHA) AMPLAMENTE UTILIZADAS NA MEDICINA POPULAR

Coordenador Principal: Beatriz Appezzato da Glória

Início: 1/2000

Término: 1/2000


Resumo:

A atual Política Nacional de Plantas Medicinais e Fitoterápicos prevê investimentos em pesquisa e desenvolvimento para suprir a necessidade da indústria nacional em adquirir a matéria prima para produção de novos fitoterápicos de maneira segura e controlada. As espécies do gênero Smilax, conhecidas popularmente como salsaparrilha, são empregadas na medicina popular como fortificante, contra o reumatismo e anti-sifilítico e são vendidas em farmácias brasileiras sem que exista um controle de qualidade de sua origem e eficácia. Além disso, a procedência do material é baseada no extrativismo das raízes das plantas. O controle de qualidade de drogas vegetais deve ter uma base mais segura de identificação das drogas através da caracterização e definição de particularidades anatômicas e genéticas. Este projeto tem como objetivo identificar as espécies de salsaparrilha comercializadas em farmácias de manipulação em cinco cidades de médio a grande porte do Estado de São Paulo utilizando a morfoanatomia vegetal comparada associada a marcadores genéticos. Também será verificada em condições de cultivo a produtividade de cinco espécies de Smilax (S. brasilienses, S. campestris, S. cissioides, S. fluminiensis e S. rufescens). Os extratos das plantas cultivadas serão avaliados quanto à presença ou não de atividade antimicrobiana. Além disso, a variabilidade genética de espécies nativas de Smilax será descrita pela primeira vez. A proposta é elaborar um manual de controle de qualidade para as espécies do gênero Smilax comercializadas e deixá-lo disponível para a sua utilização nas farmácias a fim de evitar adulterações e falsificações e discriminar os genótipos de Smilax mais produtivos em condições de cultivo. O conhecimento da diversidade genética desta espécie teria aplicações tanto na conservação das populações nativas quanto na seleção de genótipos para cultivo comercial e programas de pré-melhoramento genético para a produção de compostos medicinais em escala comercial.

Ocultar
EMPREGO DE EXTRATOS E ÓLEOS ESSENCIAIS DE RESÍDUOS DE FRUTAS COMO CONSERVANTES NATURAIS EM QUEIJO PETIT SUISSE

Coordenador Principal: Marta Cristina Teixeira Duarte

Início: 10/2017

Término: 12/2019


Resumo:

O queijo petit suisse é um derivado lácteo classificado como queijo de altíssima umidade, sendo o quinto queijo mais produzido no Brasil, depois do queijo mussarela, requeijão culinário, prato e requeijão cremoso. Sua composição inclui o conservante sorbato de potássio para controle de leveduras e lactobacilos contaminantes do produto, que embora considerado seguro e eficaz quando utilizado nas concentrações permitidas, tem sido relacionado com efeitos adversos em crianças, como alergias, urticárias e asma, além de casos de intolerância. Assim, existe uma importante demanda por parte das indústrias para a substituição deste conservante sintético por conservantes naturais em queijos petit suisse. Trabalhos anteriores comprovaram o potencial de óleos essenciais como antimicrobianos naturais em produtos lácteos, demonstrando que é possível reduzir e/ou eliminar os efeitos nocivos dos aditivos sintéticos e melhorar a qualidade dos produtos. Por outro lado, os resíduos de cascas, sementes e caroços de frutas consumidas anualmente no Brasil geram toneladas de resíduos orgânicos, causando graves problemas ambientais e são uma importante matéria-prima para obtenção de extratos e óleos essenciais com potencial antimicrobiano para uso como conservantes naturais em alimentos. Neste contexto, este trabalho visa avaliar a inclusão de extratos e óleos essenciais obtidos de cascas de frutas, como conservantes naturais em queijo petit suisse. Os extratos e/ou óleos ou suas misturas (blendas) mais ativas contra diferentes espécies de leveduras e lactobacilos serão avaliadas quanto a capacidade antioxidante e citotoxicidade in vitro, como conservantes naturais no preparado de frutas e em seguida em queijo petit suisse, em comparação ao sorbato de potássio. É esperado que se obtenha uma blenda natural composta de extratos/óleos essenciais, com capacidade para controlar micro-organismos deteriorantes em queijo petit suisse, e assim substituir o aditivo químico sorbato de potássio utilizado para esta finalidade. (AU)

Ocultar
EMPREGO DE ÓLEOS ESSENCIAIS COM ATIVIDADE ANTIBACTERIANA NO CONTROLE DA SALMONELOSE EM AVES E DA COLIBACILOSE EM SUÍNOS.

Coordenador Principal: Marta Cristina Teixeira Duarte

Início: 3/2008

Término: 4/2012


Resumo:

Este projeto teve por objetivo avaliar o emprego de óleos essenciais como aditivo alimentar e/ou promotor de crescimento para controle da salmonelose em aves

Ocultar
ESTRUTURAÇÃO DO ACERVO DE PESQUISA DE PETRÓLEO E ENERGIA (APPE) DA COLEÇÃO BRASILEIRA DE MICRO-ORGANISMOS DE AMBIENTE E INDÚSTRIA (CBMAI/UNICAMP) E COLEÇÃO DE MICRO-ORGANISMOS DA INDÚSTRIA DO PETRÓLEO (CMIP – PETROBRAS): CARACTERIZAÇÃO, PRESERVAÇÃO E

Coordenador Principal: Valeria Maia de Oliveira

Início: 2/2013

Término: 2/2016


Resumo:

Este projeto visa estruturar um banco de micro-organismos derivados de reservatórios de petróleo e outros ambientes da indústria de energia, visando sua preservação ex situ e prospecção de compostos ou atividades de interesse biotecnológico.

Ocultar
ESTUDO DA ATIVIDADE ANTIVIRAL DE EXTRATOS OBTIDOS DE BACTÉRIAS ISOLADAS E IDENTIFICADAS DE CUPINZEIROS.

Coordenador Principal: Clarice Weis Arns

Início: 12/2011

Término: 11/2014


Resumo:

Doenças causadas por bactérias, fungos, parasitas e vírus são ainda um dos maiores problemas na saúde pública. Várias destas infecções não apresentam tratamento eficiente somente sintomático além do fato do desenvolvimento da resistência à quimioterapia atual. Na medicina tradicional, os cupins são utilizados para o tratamento de diferentes enfermidades em várias partes do mundo. O uso disseminado de remédios feitos à base de cupins e/ou de seus ninhos e o relato testemunhal de seus usuários quanto à sua eficácia permitem supor que, provavelmente, esta eficácia possa ser atribuída aos compostos bioativos produzidos pelas actinobactérias e pelos Bacillus presentes no ninho dos cupins. Com o objetivo de realizar uma triagem para buscar substâncias com ação antiviral a partir de extratos de microorganismos obtidos de cupinzeiro Utilizaremos vírus com o ácido nucléico de RNA e DNA, e vírus envelopados e não envelopados. Os vírus selecionados para a realização deste trabalho foram o Herpesvírus Bovino tipo 1 (vírus DNA envelopado), Metapneumovirus aviário (vírus RNA envelopado) e o Parvovirus Suíno (vírus DNA não envelopado). Futuramente queremos realizar as análises antivirais também com outras estirpes virais, como por exemplo, espécies do retrovírus e influenzavírus, entre outros. Uma consideração a ser ressaltada é que estes vírus eleitos pertencem a Famílias que possuem representantes que causam graves infecções também nos humanos. As bactérias utilizadas neste estudo foram isoladas de cupinzeiros por Getúlio de Freitas Bomfim em três áreas distintas no estado da Bahia, Brasil. Será realizada a extração, quantificação e caracterização molecular destes microorganismos. Após o bioensaio, será realizada a validação da citotoxicidade dos extratos em diferentes células para determinar a concentração máxima não tóxica. Este projeto propõe o estudo de potenciais agentes antivirais a partir de microorganismos associados aos cupinzeiros.

Ocultar
ESTUDO DA ATIVIDADE DOS COMPOSTOS ISOLADOS DO EXTRATO ETANÓLICO DE PHYLLANTHUS AMARUS L. CONTRA O SCHISTOSOMA MANSONI LINHAGEM BH

Coordenador Principal: Vera L. G. Rehder

Início: 6/2009

Término: 5/2012


Resumo:

A esquistossomose mansônica é uma doença crônica e debilitante. Estima-se que no Brasil existem de 8a 10 milhões de pessoas infectadas. O tratamento é baseado na quimioterapia com o praziquantel. Infelizmente, o uso extensivo e inapropriado desse fármaco pelo mundo, culminou com o aparecimento de resistência, gerando uma grande preocupação no controle da doença, havendo a necessidade de desenvolver novas alternativas medicamentosas, e para isso as plantas medicinais vêm sendo aplicadas e testadas no tratamento de diversas parasitoses. Estudos realizados recentemente por nosso grupo de pesquisa com a planta Phyllanthus amarus L. (quebra-pedra), utilizando os extratos hexânico e etanólico contra o Schistosoma mansoni linhagem BH, mostraram atividades promissoras dessa planta contra essa helmintíase. P. amarus L. foi selecionado para o trabalho devido à existência de estudos comprovando suas atividades antiinflamatórias e hepatoprotetoras, atividades consideradas importantes para essa helmintíase, uma vez que a principal causa de morbidade da doença é a reação inflamatória que ocorre ao redor dos ovos (granulomas) do S.mansoni principalmente no fígado. Os resultados satisfatórios encontrados no trabalho realizado nos motivou a desenvolver um estudo mais detalhado do extrato que apresentou melhor desempenho nos parâmetros analisados (extrato etanólico), com o intuito de identificar os compostos ativos responsáveis pela ativa contra o S. mansoni. Nesse estudo serão realizados testes in vitro e in vivo, analisados alguns parâmetros tais como: número de vermes, oviposição, oograma, microscopia de varredura e histologia do fígado, bem como estudos de toxicidade aguda das frações e compostos ativos isolados

Ocultar
ESTUDO DAS CONDIÇÕES DE CULTIVO DE LEVEDURAS ISOLADAS DE BIOMAS BRASILEIROS COM CAPACIDADE DE CONSUMIR XILOSE COMO FONTE DE CARBONO VISANDO A OBTENÇÃO DE PROTEINA CELULAR (SCP) A PARTIR DO BAGAÇO DA CANA-DE-AÇÚCAR

Coordenador Principal: Maria da Graça Stupiello AndriettA

Início: 11/2011

Término: 10/2013


Resumo:

Esse trabalho tem como objetivo selecionar entre dezenove linhagens de leveduras isoladas de biomas brasileiros (cerrado e mata atlântica), as três mais eficientes quando da utilização da xilose visando a produção SCP (single cell protein). Esse estudo inclui umaseleção inicial, onde as dezenove leveduras serão cultivadas em meio decultivo contendo xilose como única fonte de carbono. Entre as estudadas serão escolhidas não menos que três linhagens, levando-se em consideraçaõ a quantidade de proteína obtida na massa celular. Para as três leveduras selecionadas será eleborado um estudo de otimização utilizando o planejamenot experimental. As variáveis dependentes dessa otimização serão os seguintes parâmetros: a) temperatura; b) agitação (rpm) e c) concentração de xilose no meio de cultivo. A variável resposta será a quantidade de proteína obtida da massa de células. A velocidade específica de crescimento (u máximo) para as leveduras escolhidas também será obtida nesse estudo. O propjeto prevê ainda avaliar o desempenho dessa levedura, em relação aos níveis de proteína celular, quando cultivadas no meio de cultivo industrial (bagaço hidrolisado). Será feita a identificação molecular das linhagens de leveduras envolvidas nesse estudo.

Ocultar
ESTUDO DAS CONDIÇÕES DE CULTIVO DE LEVEDURAS ISOLADAS DE BIOMAS BRASILEIROS COM CAPACIDADE DE CONSUMIR XILOSE COMO FONTE DE CARBONO VISANDO A OBTENÇÃO DE PROTEINA CELULAR (SCP) A PARTIR DO BAGAÇO DA CANA-DE-AÇÚCAR

Coordenador Principal: Maria da Graça Stupiello AndriettA

Início: 11/2011

Término: 10/2013


Resumo:

A indústria sempre se beneficiou da habilidade das leveduras em transformar açúcar em etanol. Entende-se como açúcar a sacarose, glicose e frutose e, levedura as linhagens de Saccharomyces cerevisae. Embora essas leveduras sejam as mais adequadas para serem utilizadas em processos fermentativos, essas não são capazes de fermentar açúcares como as pentoses e algumas hexoses presentes no bagaço hidrolisado. Diante das novas tendências mundiais, que apontam para a utilização do bagaço para a obtenção de etanol, se faz necessário a procura de linhagens de leveduras capazes de fermentar outros açúcares que não a glicose, frutose e sacarose.
Esse trabalho tem como principal objetivo isolar leveduras habitantes dos biomas mata atlântica e cerrado. A escolha desses ambientes é atribuída a elevada biodiversidade encontrada nesses dois biomas.
As leveduras isoladas serão analisadas quanto a sua capacidade em utilizar diferentes tipos de açúcares. Entre os açúcares a serem testados estão incluídos a xilose a arabinose e a galactose. Esses, juntamente com a glicose compõem o substrato bagaço.

Ocultar
ESTUDO DAS CONDIÇÕES FÍSICAS, QUÍMICAS, MICROBIOLÓGICAS E TOXICOLÓGICAS (ATIVIDADE MUTAGÊNICA, CARCINOGÊNICA E TERATOGÊNICA) DO EFLUENTE FINAL DA REFINARIA E DAS ÁGUAS DO RIO ATIBAIA NA REGIÃO DE INFLUÊNCIA DO LANÇAMENTO

Coordenador Principal: Dejanira de Franceschi de Angelis

Início: 3/2012

Término: 3/2016


Resumo:

O objetivo do projeto é avaliar a toxicidade com diferentes organismos, bem como a atividade mutagênica e carcinogênica do efluente final da refinaria e das

Ocultar
ESTUDO DAS INTERAÇÕES E FUNÇÕES MICROBIANAS EM RESERVATÓRIOS DE PETRÓLEO BRASILEIROS

Coordenador Principal: Valeria Maia Merzel

Início: 11/2015

Término: 02/2020


Resumo:

O petróleo é uma mistura complexa de hidrocarbonetos e outros compostos orgânicos. Devido à sua importância econômica e energética, o petróleo tornou-se extremamente importante para o funcionamento de nossa sociedade. O petróleo brasileiro tem características muito próprias, com uma predominância de óleos pesados, qualidade esta, relacionada com a atividade microbiana, visto que os micro-organismos presentes no petróleo podem atuar na degradação de hidrocarbonetos leves, modificando as características físico-químicas do óleo. Assim, torna-se necessário conhecer a microbiologia dos reservatórios de petróleo brasileiros, a fim de criar e melhorar as estratégias de recuperação e utilização destes óleos. Os métodos clássicos de microbiologia, apesar de importantes e rotineiramente utilizados, fornecem informações sobre apenas 0,01 a 3% dos micro-organismos presentes em ambientes naturais. Neste sentido, a aplicação de metodologias de biologia molecular para estudar micro-organismos em ambientes naturais sem a necessidade de isolamento e cultivo prévios tem se disseminado amplamente nas últimas décadas. Este projeto propõe, portanto, a utilização de técnicas independentes de cultivo para a avaliação da composição da microbiota e da expressão de genes em amostras de petróleo de reservatórios brasileiros a fim entender os processos metabólicos responsáveis pela degradação do óleo, assim como as interações entre os micro-organismos e seus mecanismos de sobrevivência neste ambiente inóspito.

Ocultar
ESTUDO DE BIOFILMES ASSOCIADOS A MEMBRANAS DE OSMOSE INVERSA USADAS NO TRATAMENTO DE EFLUENTES EM REFINARIAS DE PETRÓLEO

Coordenador Principal: Valeria Maia Merzel

Início: 04/2012

Término: 03/2014


Resumo:

A tecnologia de sistemas de membranas vem sendo aplicada pelas refinarias de petróleo visando diminuir o consumo de água e, até mesmo, reutilizar os efluentes originados dos processos de refinamento de petróleo. Os sistemas de membrana estão susceptíveis ao desenvolvimento de biofilmes microbianos e biofouling, ou seja, a degradação de materiais resultante da sua atividade. Biofouling é um dos principais problemas associados ao baixo desempenho dos sistemas de membrana e consequentes perdas econômicas. Muitos estudos vêm sendo realizados com base na aplicação de técnicas clássicas de cultivo, as quais permitem apenas o isolamento daqueles micro-organismos capazes de crescer sob condições pré-determinadas. Neste sentido, o emprego de técnicas in situ que utilizam corantes fluorescentes específicos é capaz de contornar estes problemas, além de fornecer informações sobre a composição e abundância das comunidades microbianas nos biofilmes. O objetivo do presente trabalho é estudar a formação de biofilmes em sistemas de membrana usados no tratamento de efluentes em refinarias de petróleo, utilizando microscopia de fluosrência, corantes fluorescentes específicos, bem como a técnica Fluorescent in situ hybridization (FISH). Desta forma, pretende-se conhecer a cinética de formação dos biofilmes, a diversidade da comunidade microbiana e a interação estrutural e funcional entre os membros componentes dos biofilmes. Uma vez estabelecido estes parâmetros, estas informações serão utilizadas para o delineamento de estratégias de controle e redução dos custos de manutenção.

Ocultar
ESTUDO DO POTENCIAL DE BIODEGRADAÇÃO DE 17 'ALFA' -ETINILESTRADIOL, CARBAMAZEPINA E IBUPROFENO POR FUNGOS LIGNINOLÍTICOS E BACTETÉRIAS

Coordenador Principal: Alexandre Nunes Ponezi

Início: 3/2010

Término: 12/2012


Resumo:

Os fármacos se tornaram indispensáveis para a vida moderna e a produção e utilização desses vem aumentando a cada ano em todo o mundo. Muitos fármacos

Ocultar
ESTUDO FITOQUÍMICO BIOMONITORADO DE EXTRATOS DE MANILKARA ZAPOTA L. E LABRAMIA BOJERI A. COM ATIVIDADE FRENTE AO STRONGYLOIDES VENEZUELENSIS DEMONSTRADA POR ENSAIOS IN VITRO

Coordenador Principal: Vera L. G. Rehder

Início: 9/2013

Término: 8/2015


Resumo:

A Estrongiloidíase é uma doença infecciosa e parasitária causada por geo- helmintos do gênero Strongyloides. Localiza-se a princípio, no duodeno e jejuno proximal, podendo disseminar-se por vários órgãos sendo potencialmente letal, sobretudo em indivíduos imunossuprimidos. O S. stercoralis tem alta prevalência entre os humanos, com uma estimativa de 100 milhões de pessoas infectadas em todo mundo. Os tratamentos disponíveis utilizam tiabendazol, cambendazol, albendazol e ivermectina. Tais fármacos, no entanto estão associados a elevadas taxas de insucesso e novos fármacos mais eficazes, menos tóxicos e com menor impacto ambiental devem ser investigados. Estudos recentes realizados por nosso grupo de pesquisas revelaram resultados promissores dos extratos etanólicos das folhas de Manilkara zapota L. (Sapoti) e Labramia bojeri A. DC (Abricó-da-praia), árvores frutíferas pertencentes à família Sapotaceae, em ensaios in vitro contra o S. venezuelensis. O presente projeto visa o isolamento e a identificação dos compostos responsáveis pela atividade anti-helmíntica dessas plantas, bioguiados por ensaios de atividade in vitro, para posterior realização dos ensaios in vivo com as frações e compostos que apresentarem melhor atividade. A solubilidade aquosa dos compostos e/ou frações será potencializada a partir da formação de dispersões sólidas utilizando polivinilpirrolidona (PVP-30). A realização desse projeto além de possibilitar uma maior elucidação sobre as frações e/ou compostos isolados que possuem potencial atividade anti-helmíntica, possibilitará no futuro o desenvolvimento de novos fitoterápicos e/ou fitofármacos a serem empregados na terapêutica da estrongiloidíase contribuindo de forma efetiva no combate a esta parasitose de interesse médico e veterinário.

Ocultar
ESTUDO FITOQUÍMICO BIOMONITORADO DE EXTRATOS DE MANILKARA ZAPOTA L. E LABRAMIA BOJERI A. COM ATIVIDADE FRENTE AO STRONGYLOIDES VENEZUELENSIS DEMONSTRADA POR ENSAIOS IN VITRO

Coordenador Principal: Vera Lúcia Garcia

Início: 09/2013

Término: 02/2016


Resumo:

A Estrongiloidíase é uma doença infecciosa e parasitária causada por geo- helmintos do gênero Strongyloides. Localiza-se a princípio, no duodeno e jejuno proximal, podendo disseminar-se por vários órgãos sendo potencialmente letal, sobretudo em indivíduos imunossuprimidos. O S. stercoralis tem alta prevalência entre os humanos, com uma estimativa de 100 milhões de pessoas infectadas em todo mundo. Os tratamentos disponíveis utilizam tiabendazol, cambendazol, albendazol e ivermectina. Tais fármacos, no entanto estão associados a elevadas taxas de insucesso e novos fármacos mais eficazes, menos tóxicos e com menor impacto ambiental devem ser investigados. Estudos recentes realizados por nosso grupo de pesquisas revelaram resultados promissores dos extratos etanólicos das folhas de Manilkara zapota L. (Sapoti) e Labramia bojeri A. DC (Abricó-da-praia), árvores frutíferas pertencentes à família Sapotaceae, em ensaios in vitro contra o S. venezuelensis. O presente projeto visa o isolamento e a identificação dos compostos responsáveis pela atividade anti-helmíntica dessas plantas, bioguiados por ensaios de atividade in vitro, para posterior realização dos ensaios in vivo com as frações e compostos que apresentarem melhor atividade. A solubilidade aquosa dos compostos e/ou frações será potencializada a partir da formação de dispersões sólidas utilizando polivinilpirrolidona (PVP-30). A realização desse projeto além de possibilitar uma maior elucidação sobre as frações e/ou compostos isolados que possuem potencial atividade anti-helmíntica, possibilitará no futuro o desenvolvimento de novos fitoterápicos e/ou fitofármacos a serem empregados na terapêutica da estrongiloidíase contribuindo de forma efetiva no combate a esta parasitose de interesse médico e veterinário. (AU)

Ocultar
ESTUDO MULTIDISCIPLINAR DE BIODEGRADAÇÃO

Coordenador Principal: Francisco de Assis Machado Reis

Início: 9/2008

Término: 8/2012


Resumo:

As pesquisas em biodegradação abordam simultaneamente três eixos que consideramos da maior importância e que constituem uma característica do nosso grupo de pesquisas: Geoquímica Orgânica; Biocatálise e Metagenômica. Estudos relacionados à investigação da biodiversidade de comunidade microbianas associadas a depósitos petrolíferos são de grande relevância na medida em que permitem um melhor entendimento da estrutura e dinâmica das populações nestas comunidades, além da caracterização putativa de funções que possam desempenhar. No presente projeto, a aplicação de métodos moleculares independentes de isolamento e cultivo representa uma ferramenta importante para caracterização da diversidade de comunidades de bactérias e arquéias associadas a reservatórios de petróleo no Brasil, permitindo obter informações detalhadas sobre a composição dessas comunidades, e sobre seu envolvimento potencial na biodegradação do petróleo e implicações para etapas futuras de exploração, armazenamento e refino, assim como biocorrosão de equipamentos e biotransformação. Estudos dessa natureza podem levar à identificação de microrganismos com atividades de interesse tecnológico, que não seriam facilmente detectados ou isolados em cultivos empregando métodos microbiológicos convencionais. O estudo concomitante dos biomarcadores e dos componentes químicos de membranas de bactérias e arquéias poderá ser de grande relevância para compreender os processos de biodegradação, alem de enriquecer o conhecimento atual sobre os ambientes deposicionais das geradoras dos óleos das bacias sedimentares brasileiras. Complementando este enfoque multidisciplinar, é de fundamental importância mimetizar processos de biodegradação de óleos com microrganismos isolados das amostras de óleos e/ou água de formação, analisando simultaneamente a composição de biomarcadores, com o objetivo de estabelecer paralelismos com os processos que se verificam nos reservatórios.

Ocultar
ESTUDO MULTIDISCIPLINAR DE BIODEGRADAÇÃO - FASE II

Coordenador Principal: Anita Jocelyne Marsaioli

Início: 12/2014

Término: 7/2015


Resumo:

Este projeto visa realizar uma investigação multidisciplinar da biodegradação de óleos em reservatórios enfatizando a interpretação integrada nas áreas de: - geoquímica orgânica buscando novos biomarcadores índice da intensidade e tipo de biodegradação, envolvendo compostos neutros e ácidos; - biocatálise, estudando os processos e mecanismos de biodegradação aeróbica e anaeróbica em reservatórios e em simulações de laboratório; - metagenômica, usando-se métodos moleculares independentes de isolamento e cultivo para caracterizar a diversidade bacteriana e de arqueias, identificando as comunidades ativas no processo de biodegradação, e verificar também as condições limite (temperatura, pressão, micronutrientes, interações de comensalismo e simbiose) de ação das comunidades em casos brasileiros. Espera-se obter avanços significativos no entendimento integrado das condições limite que controlam os processos e mecanismos de biodegradação de óleo em reservatórios naturais, bem como reconhecer as principais associações de micro-organismos responsáveis por desenvolvê-la.

Ocultar
ESTUDO QUÍMICO DAS FOLHAS DE PFAFFIA PANICULATA KUNTZE BIOMONITORADO POR ENSAIOS DE ATIVIDADE ANTITUMORAL E ANTIMICROBIANA

Coordenador Principal: Marili Villa Nova Rodrigues

Início: 5/2009

Término: 5/2012


Resumo:

A espécie Pfaffia paniculata Kuntze (Amaranthaceae) conhecida como ginseng brasileiro pela similaridade da morfologia de suas raízes com o ginseng asiático (Panax ginseng. - Araliaceae) é muito utilizada na medicina popular como tônico afrodisíaco e antidiabético. Dentre as várias atividades terapêuticas de suas raízes inclui-se a atividade analgésica, antiinflamatória e anti-tumoral. A atividade anti-tumoral, atribuída ao ácido pfáffico presente nas raízes de P. paniculata despertou grande interesse pela comercialização desta espécie. No Brasil, embora a espécie P. paniculata seja a mais empregada em preparações comerciais a espécie P. glomerata é normalmente utilizada como seu substituto principalmente na região sul do país ou em mistura (fraude), uma vez que a P. paniculata é de difícil cultivo. É importante salientar que as espécies de P. paniculata e P. glomerata possuem constituições químicas diferentes consequentemente, diferentes atividades farmacológicas, sendo necessário a utilização de um controle de qualidade adequado para a diferenciação das espécies. Uma vez que o ácido pfáffico encontra-se presente apenas na P. paniculata, a autenticidade desta espécie pode ser realizada através da quantificação deste composto na raíz, o que vem justificar a necessidade de um método analítico validado. Porém, o principal desafio no desenvolvimento deste método analítico é a indisponibilidade comercial do padrão analítico de ácido pfáffico, levando à necessidade de isolamento do mesmo, além da dificuldade química da molécula (ausência de cromóforos e alta polaridade). A importância terapêutica da P. paniculata, sobretudo como anti-tumoral, a disponibilidade de uma coleção de diferentes genótipos no Campo Experimental do CPQBA e a falta de um método analítico apurado para o controle de qualidade desta espécie brasileira motivaram a elaboração deste projeto, que visa validar um método cromatográfico para aplicação no controle de qualidade do ginseng brasileiro

Ocultar
IDENTIFICAÇÃO DE BACTÉRIAS ORIUNDAS DA ANTÁRTICA E INVESTIGAÇÃO DO POTENCIAL ANTIHERPÉTICO

Coordenador Principal: Fabiana Fantinatti Garboggini

Início: 09/2013

Término: 02/2015


Resumo:

O ambiente marinho apresenta uma biodiversidade muito vasta e, até o presente, ainda pouco explorada, tanto do ponto de vista da descrição de novas espécies quanto do potencial biotecnológico. A investigação do potencial dessa biodiversidade em produzir compostos naturais contra doenças que trazem prejuízos para a saúde pública e ambiental é de suma importância. Recentemente, algumas investigações do potencial biotecnológico do meio marinho como uma fonte de novas drogas tem sido em grande parte restrita a regiões tropicais e subtropicais, no entanto, a exploração está sendo expandida para regiões mais frias, incluindo Antarctica. Nas últimas décadas, houve um aumento de pesquisas científicas para a investigação do potencial biotecnológico de micro-organismos pscicrofílicos e muitas propriedades antivirais vêm sendo descoberta. Muitas doenças virais afetam a saúde humana, ambiental e animal, trazendo muitos prejuízos. Um dos vírus prejudiciais a saúde humana é o herpes vírus humano, tipo 1 (HSV-1) com quadro clínico de herpes labial. Uma vez que o indivíduo contrai o vírus, este se torna latente para a vida toda. Deve-se analisar que vírus são organismos com elevada taxa de mutação que podem se tornar rapidamente resistentes aos antivirais. Essas características afetam o controle de contenção desses micro-organismos e exige uma necessidade constante de atualização e disponibilidade de compostos, aprovados pela FDA (Food and Drug Administration), com propriedades antivirais. Um dos antivirais mais conhecidos e que foi utilizado para o controle do herpes vírus simplex é tipo 1 o ARA-A, que posteriormente foi substituído pelo aciclovir. Nesse contexto, esse trabalho visa identificar as espécies de micro-organismos marinhos isolados da Baía do Almirantado (Ilha Rei George), Antártica e compreender suas associações com as macroespécies, além de avaliar as propriedades antivirais para o herpes vírus simplex tipo 1.

Ocultar
IDENTIFICAÇÃO E AUTENTICAÇÃO DE FUNGOS DEGRADADORES DE HIDROCARBONETOS DEPOSITADOS NO ACERVO DA CBMAI

Coordenador Principal: Derlene Attili de Angelis

Início: 11/2013

Término: 11/2014


Resumo:

Este projeto objetiva autenticar as linhagens de fungos depositadas na CBMAI e identificar ao nível específico as que ainda estão registradas apenas em gênero .

Ocultar
INVESTIGAÇÃO DA DEGRADAÇÃO ANAERÓBIA DE ÓLEO CRU EM MICROCOSMOS A PARTIR DA MICROBIOTA DE RESERVATÓRIOS DE PETRÓLEO BRASILEIROS

Coordenador Principal: Valeria Maia Merzel

Início: 04/2014

Término: 03/2015


Resumo:

A maior parte das reservas de petróleo no mundo são biodegradadas, e fortes evidencias indiretas sugerem que os micro-organismos anaeróbios, principalmente aqueles sulfato-redutores e metanogênicos, são responsáveis pela biodegradacão em reservatórios de petróleo. Portanto, a anaerobiose é considerado um processo dominante para a degradação de hidrocarbonetos em reservatórios e também para outros ambientes contaminados com petroleo. Vários experimentos em microcosmos tem sido realizados com o objetivo de estudar as comunidades microbianas e o grau de degradação em condições anaeróbias. No entanto, pouca informação está disponível em amostras de óleo de reservatórios de petróleo, e menos ainda sobre o efeito de algumas características fisico-químicas da rocha do reservatório sobre a taxa de biodegradação de petróleo e os mecanismos utilizados para a degradação microbiana de hidrocarbonetos no reservatório. Esta proposta tem como objetivo investigar o efeito de um conjunto de condições fisico-químicas sobre a biodegradação de petróleo em microcosmos anaeróbios, bem como monitorar a dinâmica funcional e filogenética da comunidade microbiana durante a degradação do óleo. Esses ensaios serão complementados com ferramentas moleculares que permitam descrever os mecanismos mais prováveis envolvidos com a degradação de hidrocarbonetos. Os resultados irão certamente contribuir para o esclarecimento não apenas dos fatores fisico-químicos que regulam a degradação de óleo em reservatórios de petróleo Brasileiros, mas também irão elucidar os micro-organismos e processos envolvidos. Essa experência será extremadamente enriquecedora para o nosso grupo de pesquisa, uma vez que permitirá o aprendizado de técnicas para trabalhar com a degradação de óleo em condições metanogênicas e sulfato-redutoras (anaeróbias) para futura implementação em nosso laboratório. (AU)

Ocultar
INVESTIGAÇÃO DA MICROBIOTA E DOS PROCESSOS ENVOLVIDOS NA DEGRADAÇÃO ANAERÓBIA DE PETRÓLEO EM RESERVATÓRIOS BRASILEIROS

Coordenador Principal: Valeria Maia Merzel

Início: 04/2012

Término: 07/2016


Resumo:

A biodegradação microbiológica do petróleo nos reservatórios tem chamado a atenção de pesquisadores em diversas partes do mundo devido aos efeitos na alteração de suas propriedades com conseqüências econômicas nos processos de extração e refino do petróleo. A ocorrência de biodegradação em reservatórios de petróleo foi, por muito tempo, atribuída à degradação bacteriana aeróbica de hidrocarbonetos. No entanto, hipóteses mais recentes sugerem que os processos de degradação anaeróbia dominariam estes ambientes, apesar da baixa cinética das reações e da incerteza quanto às vias reais de degradação prevalentes nos reservatórios de petróleo. O conhecimento hoje ainda é limitado quanto à diversidade microbiana e aos processos metabólicos envolvidos na biodegradação em reservatórios, principalmente devido à dificuldade em recuperar a complexa comunidade microbiana presente em tais ambientes extremos. A presente proposta tem como objetivos a avaliação da composição da microbiota por meio de uma análise comparativa entre reservatórios de óleo biodegradado e não biodegradado, utilizando bibliotecas gênicas de RNAr 16S, e adicionalmente, será realizado o monitoramento de ensaios em microcosmos anaeróbios e investigação da diversidade filogenética, expressão de genes funcionais e habilidade de remoção de hidrocarbonetos sob diferentes condições físico-químicas. Estes dados permitirão confirmar se a degradação metanogênica do óleo realmente é prevalente ou se varia em função da localização geográfica do reservatório, de sua história geológica e condições físico-químicas. Os resultados poderão contribuir para elucidar os mecanismos mais prováveis de degradação de hidrocarbonetos em reservatórios brasileiros.

Ocultar
INVESTIGAÇÃO DE GENES ENVOLVIDOS NA BIODEGRADAÇÃO DE HIDROCARBONETOS AROMÁTICOS A PARTIR DO METAGENOMA DE MANGUE IMPACTADO COM PETRÓLEO

Coordenador Principal: Valeria Maia Merzel

Início: 03/2014

Término: 02/2017


Resumo:

Devido ao grande interesse da comunidade científica em descobrir novos genes, rotas metabólicas e compostos bioativos com aplicação biotecnológica, seja ela na indústria, na medicina, no próprio âmbito acadêmico ou até mesmo dentro dos lares da sociedade, iniciou-se uma busca frenética desses recursos em ambientes até então pouco explorados. Com base nesse pressuposto, sedimento de mangue vem a ser uma relevante fonte microbiológica e de novos recursos genéticos a ser investigada. O mangue é um ecossistema muito peculiar e de fundamental importância para a manutenção da vida nos mares e o equilíbrio da biosfera. Pode ser encontrado ao longo da costa continental, em regiões estuarinas, deltas de rios, lagoas e ilhas e abriga uma infinidade de seres vivos como peixes, crustáceos, moluscos, aves, répteis, mamíferos e diversos microrganismos. Os microrganismos que vivem nesse bioma têm papel fundamental para a sua manutenção, pois participam dos processos biogeoquímicos da ciclagem de carbono e nutrientes. Por apresentar condições extremas como alta salinidade, altas temperaturas, grandes variações no nível das marés, muita sedimentação e solos anaeróbicos, a possibilidade de encontrar extremoenzimas é muito maior, o que serve também como justificativa para seus estudos. A bastante tempo esses ambientes vêm sofrendo impacto da ação antrópica, principalmente no que se refere aos desastres causados pelos vazamentos de petróleo. O petróleo é uma mistura complexa de compostos orgânicos, incluindo os hidrocarbonetos aromáticos, que, ao entrar em contato com o sedimento de mangue, permanece incrustado por muito tempo, pondo em risco sua diversidade biológica. Muitos microrganismos conseguem degradar esses compostos, nesse sentido novos estudos estão sendo feitos para desenvolver novas abordagens para biorremediação de ambientes contaminados, aproveitando o potencial metabólico dos mesmos. Com base nessas informações, esse trabalho visa identificar e caracterizar genes e enzimas dioxigenases que degradam hidrocarbonetos aromáticos a partir de clones fosmidiais de uma biblioteca metagenômica de Mangue altamente impactada por petróleo, previamente construida e sequênciada. Para tal, os dados de sequenciamento pela plataforma 454 (Roche) serão processados em ferramentas de bioinformática a fim de localizar grupos de sequências para dioxigenases envolvidas nas vias de biodegradação de hidrocarbonetos aromáticos. Após serem encontradas e analisadas, primers específicos serão desenhados para o rastreamento via PCR de clones positivos, na biblioteca metagenômica, que contenham esses genes. O DNA fosmidial dos clones positivos serão extraídos e enviados para o pirosequenciamento através do serviço terceirizado. As reads do sequenciamento serão montadas em contigs para o estabelecimento do fragmento do DNA original seguido da caracterização estrutural dos operons para as vias de degradação de hidrocarbonetos aromáticos. Serão desenhados primers específicos para amplificar cada gene, individualmente, contido nos operons. Esses genes serão clonados em vetor de expressão (pET), para purificação e caracterização molecular de proteínas envolvidas na biodegradação de hidrocarbonetos aromáticos.

Ocultar
INVESTIGAÇÃO DO POTENCIAL BIOTECNOLÓGICO E METABÓLICO DE ORGANISMOS MARINHOS PARA PROCESSOS DE BIORREMEDIAÇÃO E PRODUÇÃO DE SUBSTÂNCIAS COM ATIVIDADES ANTI-VIRAIS, ANTI-LEISHMANIA E ANTI-INFLAMATÓRIA

Coordenador Principal: Roberto Gomes de Sousa Berlinck

Início: 3/2011

Término: 3/2013


Resumo:

A proposta deste projeto é de estender os objetivos propostos no projeto temático anterior, de maneira a ampliar e aprofundar a investigação de metabólitos bioativos de organismos marinhos. Assim, estão sendo incorporados à presente solicitação a realização de bioensaios de atividade anti-viral, anti-Leishmania e aprofundamento dos testes de atividade antiinflamatória, de maneira a que os extratos já obtidos de invertebrados e microrganismos marinhos possam ser ainda melhor explorados na descoberta de substâncias biologicamente ativas. Além disso, objetiva-se explorar o potencial biotecnológico de linhagens de microrganismos marinhos e de mangue, visando a degradação de poluentes orgânicos. Neste sentido, serão aproveitadas linhagens já isoladas no âmbito do projeto temático anterior, mas também será realizada uma nova, e única, coleta de amostras de sedimentos e fragmentos de plantas de mangue, de maneira a obter novas linhagens de microrganismos com alto potencial de degradação de matéria orgânica (lignina, celulose e outros componentes orgânicos), além de produtoras de metabólitos secundários. Assim, estaremos reforçando a exploração racional de recursos da biodiversidade do estado de São Paulo, e particular de área ainda não explorada (mangue do litoral sul de São Paulo), para a descrição de linhagens de microrganismos presentes e aproveitamento de seu potencial metabólico e biotecnológico.

Ocultar
ISOLAMENTO E IDENTIFICAÇÃO DOS CONSTITUINTES ATIVOS DAS FOLHAS DE CORIANDRUM SATIVUM L. BIOMONITORADOS ATRAVÉS DA AVALIAÇÃO DA ATIVIDADE ANTITUMORAL IN VITRO E IN VIVO.

Coordenador Principal: Vera L. G. Rehder

Início: 10/2008

Término: 9/2011


Resumo:

A importância do estudo da atividade antitumoral de plantas medicinais está relacionada com o fato de o câncer ser um dos maiores problemas de saúde pública no Brasil e no mundo. Nos Estados Unidos da América, surge aproximadamente um milhão de novos casos por ano. No Brasil, o número de casos de câncer aumenta a cada ano e no Sudeste brasileiro, os tumores malignos representam a segunda maior causa de óbitos. Neste contexto, o CPQBA/UNICAMP desde 1996 vem desenvolvendo a triagem de plantas medicinais com atividade antimicrobiana e anticâncer seguindo a mesma metodologia do National Câncer Institute (NCI-USA). Resultados preliminares obtidos com extratos hexânico e hidroalcoólico de Coriandrum sativum L. (0,25 to 250 g/mL) revelaram potencial atividade antitumoral in vitro. Foram avaliadas nove linhagens de tumorais humanas: K562 (leucemia), MCF7 (mama), NCIADR (mama resistente à múltiplas drogas), NCI460 (pulmão), UACC62 (melanoma), PCO3 (próstata), HT29 (cólon), OVCAR (ovário) e 786-0 (rim) e os resultados foram específicos para leucemia (K562), o que nos motivou a propor um projeto de pesquisa multidisciplinar, envolvendo as áreas de química e farmacologia, com objetivo de monitorar o isolamento dos compostos ativos através dos resultados de atividade antitumoral. Serão avaliadas as atividades antitumorais in vitro dos extratos, frações e compostos isolados e in vivo dos compostos isolados em modelo de tumor ascítico de Erlich (ETA) e em modelo utilizando camundongos imunodeficientes.

Ocultar
ISOLAMENTO, IDENTIFICAÇÃO E MECANISMO DE AÇÃO DAS FRAÇÕES E PRINCÍPIOS ATIVOS ANTICANCERÍGENOS DA BOEHMERIA CAUDATA SW

Coordenador Principal: João Ernesto de Carvalho

Início: 03/2012

Término: 02/2016


Resumo:

Câncer é a segunda causa de morte nos países desenvolvidos e em desenvolvimento, com aumento progressivo do número de casos deixando clara a necessidade de desenvolvimento de novos quimioterápicos. Cerca de 60% das drogas anticâncer são derivadas de produtos naturais, demonstrando o grande potencial destes produtos na pesquisa e desenvolvimento de novos fármacos anticâncer. Assim, a partir do projeto BIOPROSPECTA - FAPESP, que teve como objetivo avaliar a atividade antiproliferativa de plantas medicinais utilizadas pela população da área de proteção ambiental da Serra da Mantiqueira Paulista, foi desenvolvido um trabalho de mestrado, no qual foram avaliadas duas espécies vegetais do gênero Boehmeria. Entre essas duas espécies, o extrato etanólico da B. caudata apresentou o melhor perfil de atividade antiproliferativa para a maioria das linhagens tumorais humanas estudadas, com efeitos citotóxicos em concentrações na ordem de 0,25 µg/mL. Além disso, foram identificados alguns alcalóides desse extrato, os quais também apresentaram atividade antiproliferativa in vitro. Assim, este trabalho tem como objetivo dar continuidade aos estudos de atividade anticâncer dos extratos das folhas de B. caudata, visando o fracionamento e isolamento das substâncias ativas assim como avaliação do potencial anticâncer em modelos in vivo e dos possíveis mecanismos de ação através de modelos in vitro.

Ocultar
ISOLAMENTO, IDENTIFICAÇÃO E MECANISMO DE AÇÃO DE PRINCÍPIOS ATIVOS COM ATIVIDADE ANTICÂNCER DE CROTON CAMPESTRIS A.ST.-HIL

Coordenador Principal: João Ernesto de Carvalho

Início: 07/2012

Término: 08/2016


Resumo:

O aumento na expectativa de vida e hábitos que aumentam a exposição à carcinógenos, como fumo, álcool e má alimentação, vêm promovendo um aumento na incidência de câncer já que o envelhecimento do organismo, assim como a ação de agentes cancerígenos, favorece o aparecimento dessa doença, que atualmente é a segunda causa de morte da população. As células tumorais caracterizam-se por ignorar os sinais externos e internos que regulam a proliferação celular, evitam os processos de apoptose e diferenciação, com elevada capacidade para invasão e metástase. Grande parte dos quimioterápicos utilizados atualmente no tratamento do câncer advém de pesquisas desenvolvidas a partir de fontes naturais. A atividade anticâncer dos extratos obtidos das folhas da Croton campestris A.St.-Hil foi avaliada incialmente pela Divisão de Farmacologia e Toxicologia em projeto financiando pela Fapesp (Fapesp-Bioprospecta 2004/07943-9), que fez a triagem de 200 extratos de espécies vegetais do Estado de São Paulo e, também de projeto de iniciação científica (Processo 2006/61249-2) que comparou a atividade anticâncer de extratos obtidos de espécies vegetais utilizadas popularmente para o tratamento de parasitoses. Os resultados obtidos direcionaram o projeto de mestrado já concluído (Processo 2010/02945-4) que aprofundou e caracterizou a atividade anticâncer de extratos e frações obtidos dessa espécie vegetal. A atividade anticâncer de elevada potência foi observada em cultura de células tumorais humanas, especialmente para a linhagem de pulmão, e em modelos experimentais in vivo com a inibição no desenvolvimento do tumor sólido de Ehrlich em camundongos. O trabalho de isolamento orientado pelos testes de atividade em cultura de células tumorais identificou, até o momento, os diterpenos velamona e velamolona entre os prováveis princípios antineoplásicos. Dando continuidade a esse trabalho, o projeto atual tem como objetivo isolar e identificar os princípios ativos com atividade anticâncer, bem como determinar seu mecanismo de ação. Nesse trabalho, as vias celulares envolvidas na atividade antitumoral bem como a avaliação de outras ações corroborativas dessa atividade, como a inibição de processos metastáticos e de angiogênese, serão ser avaliadas. Para tal, o processo de extração, fracionamento, isolamento e identificação dos princípios ativos serão biomonitorados através do teste de atividade antiproliferativa em cultura de células tumorais humanas. As linhagens com maior seletividade aos princípios ativos, como observado para a NCI-H460 (pulmão), serão selecionadas para estudos de mecanismo de morte celular via citometria de fluxo, sendo também avaliados os marcadores celulares de morte como p53, p21, bcl-2, entre outros que viabilizarão a avaliação das vias de morte envolvidas. A partir dos resultados obtidos em cultura de células, os princípios ativos serão avaliados em modelos experimentais (in vivo) de tumor sólido de Ehrlich e través do implante em camundongos de fibras semipermeáveis (hollow fiber), contento células tumorais humanas, a fim de avaliar a eficácia dos componentes ativos frente aos processamentos metabólicos envolvidos nesses modelos. O estudo é pioneiro para a essa espécie vegetal com resultados muito promissores, cuja patente já foi solicitada, o que estimula sua continuidade com o objetivo futuro de prover um novo composto para o tratamento do câncer.

Ocultar
LA EXPANSIÓN DEL BANCO DE DATOS DE LA COLECCIÓN DE PLANTAS MEDICINALES Y AROMÁTICAS (CPMA) DEL CENTRO PLURIDISCIPLINAR DE PESQUISAS QUÍMICAS BIOLÓGICAS E AGRÍCOLAS - UNICAMP

Coordenador Principal: Glyn Mara Figueira

Início: 5/2010

Término: 6/2011


Resumo:

O Brasil inclui-se entre os países de maior biodiversidade mundial, abrigando cerca de 50 mil espécies de plantas superiores, distribuídas em grandes biomas, aparecendo a Amazônia com 25 – 30 mil espécies, a Mata Atlântica com 16 mil, o Cerrado com 7 mil e as demais espécies distribuídas na Caatinga e na Floresta Subtropical. Apesar do grande número estimado de espécies vegetais existentes, apenas uma pequena parcela tem sido pesquisada cientificamente quanto ao seu potencial. Essa escassez de informações no tocante à preservação, conservação e ao uso sustentável desses recursos naturais vegetais vem acarretando problemas ecológicos graves. A crescente demanda do uso de produtos naturais pela nossa população, pelas nossas instituições públicas, o extrativismo descontrolado de plantas de ocorrência natural aliado à expansão agrícola, as queimadas a exploração madeireira e a construção de hidroelétricas e estradas vem levando a redução de nossos recursos naturais, chegando em certos casos como os da ipeca, o jaborandi e a espinheira santa, a sua quase extinção.

Ocultar
MANUTENÇÃO E PRESERVAÇÃO DOS ISOLADOS BACTERIANOS E OBTENÇÃO DOS EXTRATOS E FRAÇÕES A PARTIR DA FERMENTAÇÃO DAS CULTURAS

Coordenador Principal: Fabiana Fantinatti Garboggini

Início: 07/2013

Término: 06/2015


Resumo:

O ecossistema marinho antártico é um ambiente extremo e original que permanece ainda pouco explorado. A diversidade microbiana da água do mar e sedimento da Antártica, bem como as geleiras e lagos, tem sido recentemente revelada por análise de bibliotecas de clones do gene RNA ribossomal 16S. Muitas sequências têm sido afiladas à taxa heterotróficas estreitamente relacionadas com espécies cultivadas, incluindo membros de Gamma- e Alphaproteobacteria, Bacteroidetes, Chlamydiales, Verrucomicrobiales e as bactérias Gram-positivas. Estudos de comunidades microbianas que habitam sedimentos do Antártico e Ártico também relataram uma predominância de Gammaproteobacteria. Entretanto, poucos estudos têm investigado as associações entre os micro-organismos e os invertebrados marinhos da Antártica e explorado seu potencial biotecnológico. Nos últimos anos novos metabólitos secundários foram isolados de bactérias associadas ao ambiente marinho sendo, as atividades antibacteriana e anticâncer as principais atividades biológicas descritas. Entretanto, poucos estudos envolvendo bactérias e metabólitos secundários abordam a atividade antiviral; porém, esta atividade não é menos importante que as demais, sobretudo do ponto de vista de saúde animal. No decorrer dos últimos anos, novos micor-organismos de interesse veterinário e de saúde pública foram surgindo e muitos outros apresentando caráter re-emergente. Assim, muitas drogas foram aprovadas para o tratamento de infecções bacterianas e virais, sendo a maioria delas é resultado da síntese de substâncias análogas aos nucleotídeos, facilitando o desenvolvimento de resistência a estas drogas. Por este motivo, atualmente o interesse na pesquisa para a descoberta de novos compostos vem aumentando. Os resultados esperados neste projeto poderão contribuir, primeiramente, para o conhecimento da diversidade de bactérias associadas a macro-organimos marinhos habitantes da Antártica. Além disso, a investigação das relações filogenéticas dos isolados, utilizando uma abordagem polifásica, permitirá a identificação de espécies já descritas, e talvez, de novas espécies associadas ao ambiente marinho resultando na compreensão das relações ecológicas entre micro-organismo-hospedeiro neste ambiente ainda pouco explorado. Ainda, do ponto de vista biotecnológico, o screening de genes com potencial biotecnológico poderá indicar possíveis novos compostos produzidos por bactérias que habitam o ambiente Antártico e os ensaios funcionais também selecionarão entre os isolados os potenciais antimicrobianos e antivirais. Finalmente, o depósito destes micro-organismos na CBMAI permitirá o acesso a esta diversidade pouco explorada para projetos futuros que visem a bioprospecção de compostos de interesse industrial, tais como, agentes antimicrobianos, antitumorais, imunossupressores e enzimas.

Ocultar
MANUTENÇÃO, PRESERVAÇÃO E CARACTERIZAÇÃO TAXONÔMICA DE BACTÉRIAS ISOLADAS DE ORGANISMOS MARINHOS

Coordenador Principal: Fabiana Fantinatti Garboggini

Início: 10/2013

Término: 06/2014


Resumo:

Micro-organismos têm sido descobertos e caracterizados nos mais variados ambientes, abrangendo campos cultivados, fontes termais, oceanos, além de hospedeiros animais e vegetais. Este interesse é devido ao importante potencial biotecnológico dos seus produtos metabólitos. Os compostos derivados de bactérias e fungos são alvos potenciais na indústria, principalmente farmacêutica, devido ao fato do cultivo de micro-organismos ser um processo relativamente fácil e, além disso, no caso de um composto apresentar uma determinada atividade em potencial, o micro-organismo pode ser manipulado para permitir a produção do composto desejado em larga escala. Neste contexto, a presente proposta, tem por objetivo manter, preservar e caracterizar taxonomicamente linhagens de bactérias isoladas de organismos marinhos coletados em Cabo Frio, no estado do Rio de Janeiro, Brasil. As bactéria serão reativadas em meio sólido e a viabilidade e pureza analisadas por microscopia óptica, em seguida, o DNA genômico será obtido para amplificação da região espaçadora do operon ribossomal utilizando primers universais. Perfis de bandas obtidos por digestão com enzimas de restrição serão analisados no programa Bionmerics visando selecionar ribotipos distintos. As bactérias que apresentarem perfis de bandas únicos serão identificadas por análise de sequência do gene RNA ribossomal 16S e depositadas na Coleção Brasileira de Meio Ambiente e Indústria - CBMAI, visando aumentar o acervo de bactérias oriundas de ambiente marinho para futuros projetos de bioprospecção e de taxonomia.

Ocultar
MECANISMO DE AÇÃO ANTICÂNCER E SUA RELAÇÃO COM A ATIVIDADE HORMONAL DE EXTRATOS E FRAÇÕES OBTIDOS DAS FOLHAS DA PSIDIUM GUAJAVA L.

Coordenador Principal: João Ernesto de Carvalho

Início: 09/2014

Término: 08/2015


Resumo:

A pesquisa de princípios ativos em fontes naturais tem permitido a descoberta e o desenvolvimento de muitos quimioterápicos utilizados no tratamento de câncer. Atualmente cerca de 60% das drogas anticâncer são derivadas de produtos naturais, demonstrando o grande potencial destes produtos na pesquisa e desenvolvimento de novos fármacos para o tratamento desse conjunto de doenças. O Centro Pluridisciplinar de Pesquisas Químicas, Biológicas e Agrícolas (CPQBA - Unicamp), nos últimos anos, vem estudando a atividade de extratos e princípios ativos obtidos da Psidium guajava L. que revelaram potencial ação anticâncer em cultura de células tumorais humanas e em modelos experimentais com animais de laboratório. O atual projeto tem como objetivos avaliar o tipo de morte celular induzido pelos princípios ativos da goiaba por citometria de fluxo, avaliar a atividade anticâncer em modelos in vivo e a possível atividade estrogênica/antiestrogênica, comparativamente ao quimioterápico tamoxifeno. (AU)

Ocultar
MECANISMO DE AÇÃO ANTITUMORAL DE ANÁLOGO DIMETOXILADO DA GONIOTALAMINA E AVALIAÇÃO DE SUA MUTAGENICIDADE E GENOTOXICIDADE

Coordenador Principal: João Ernesto de Carvalho

Início: 10/2013

Término: 09/2016


Resumo:

O surgimento do câncer é um processo complexo que em geral leva décadas, onde células normais progressivamente adquirem um fenótipo neoplásico através do processo de carcinogênese. Sendo inevitável o contato com agentes que favorecem esse processo, atualmente, buscam-se novos agentes terapêuticos que impeçam a ação desses carcinógenos. E nessa busca, os produtos naturais têm sido tradicionalmente um alvo comum de pesquisa, ainda mais quando os esforços são unidos às estratégias da Química Orgânica Sintética. Nesse contexto, há alguns anos nosso laboratório desenvolve trabalhos em colaboração para avaliação da atividade biológica de diversos compostos obtidos por síntese, sendo a goniotalamina (GTN) o maior representante desse esforço. Estudos anteriores desenvolvidos por nosso grupo revelaram que a GTN apresenta atividade antiproliferativa em células tumorais humanas, além de apresentar atividade antitumoral e anti-inflamatória in vivo, aparentemente com ausência de sinais de toxicidade. Portanto, a fim de dar continuidade aos estudos com a goniotalamina, propõe-se a síntese da forma racêmica da 2,4-dimetoxi-goniotalamina (diOMe-GTN) e avaliação da atividade in vivo em tumor de Ehrlich sólido e contra células tumorais de mama (MCF-7) implantadas em fibras semipermeáveis (Hollow fiber). Propõe-se também a avaliação da atividade antiproliferativa sobre a linhagem MCF-7 incubada com o 17 b-estradiol, utilizando a metodologia do E-screen, para avaliação da influência do tratamento com o análogo dimetoxilado sobre o estímulo hormonal. Propõe-se ainda avaliar a expressão de genes relacionados com ciclo celular, apoptose, necrose, promoção e progressão do câncer, em células tumorais de mama (MCF-7), para a identificar os possíveis mecanismos de ação do composto teste. Finalmente, as atividades mutagênica e a genotóxica, através dos ensaios de Ames e do Micronúcleo serão avaliadas. Todos esses ensaios, juntos, deverão fornecer informações cruciais a respeito da atividade biológica da forma racêmica da diOMe-GTN, permitindo comparar esses resultados com os obtidos anteriormente pela GTN a fim de identificar os mecanismos pelos quais essas moléculas atuam. Esse projeto conta com diferentes colaborações como a do Departamento de Química Orgânica do Instituto de Química - Unicamp, do Instituto de Biologia - Unicamp e de outros grupos alocados dentro do CPQBA-Unicamp, além de estar inserido dentro das atividades do projeto temático "Biologia Química: Novos Alvos Moleculares Naturais e Sintéticos contra o Câncer. Estudos Estruturais, Avaliação Biológica e Modo de Ação", Processo FAPESP nº 2009/51602-5, coordenado pelo Dr. Ronaldo A. Pilli.

Ocultar
METAGENÔMICA DA MICROBIOTA DE REATORES ANAERÓBIOS APLICADOS NA DEGRADAÇÃO DE SURFACTANTE ANIÔNICO EM ÁGUA RESIDUÁRIA DE LAVANDERIA COMERCIAL

Coordenador Principal: Valeria Maia Merzel

Início: 11/2014

Término: 04/2019


Resumo:

O objetivo do trabalho será avaliar a comunidade microbiana de amostras provenientes de reatores anaeróbios aplicados na degradação do surfactante aniônico alquilbenzeno linear sulfonado (LAS) em água residuária de lavanderia comercial, por meio de uma abordagem metagenômica. Essa possibilidade visa preencher lacunas nas abordagens microbiológicas que vem sendo empregadas no estudo de comunidades microbianas relacionadas com a degradação do LAS, fornecendo assim informações sobre a diversidade e potencial biotecnológico das comunidades microbianas. Além disso, abrirá novas perspectivas sobre quais micro-organismos participam da degradação da molécula de LAS, quais enzimas são responsáveis pelo seu catabolismo e possíveis rotas metabólicas envolvidas nesse processo. Para tanto, este plano de pesquisa atuará de forma sinérgica com trabalhos desenvolvidos ou em fase de desenvolvimento no LPB-EESC-USP, inserindo uma perspectiva metagenômica. Tal abordagem ainda não foi usada em nenhuma pesquisa realizada até os dias atuais. As amostras serão provenientes de três reatores biológicos anaeróbios distintos, a saber: UASB (Reator anaeróbio de fluxo ascendente e manta de lodo), EGSB (Reator de leito granular expandido) e LF (Reator de leito fluidificado), aplicados na degradação do LAS. No total serão sequenciadas seis amostras na plataforma Illumina MiSeq visando o estudo do perfil filogenético e funcional. Destaca-se que projeto será desenvolvido no Centro Pluridisciplinar de Pesquisas Químicas, Biológicas e Agrícolas (CPQBA/UNICAMP;Divisão de Recursos Microbianos) e as técnicas empregadas e ferramentas de bioinformática utilizadas serão disseminadas junto a pesquisadores e técnicos do Laboratório de Processos Biológicos LPB-EESC-USP. Tal medida incentivará e dará subsídios para uma abordagem metagenômica nos estudos que vem sendo realizados no LPB. (AU)

Ocultar
MICRO-ORGANISMOS ENDOFÍTICOS DE ESPÉCIES DE PASSIFLORA, PRODUTORES DE FLAVONÓIDES

Coordenador Principal: Derlene Attili de Angelis

Início: 6/2014

Término: 6/2014


Resumo:

O objetivo do projeto é identificar micro-organismos endofíticos de partes aéreas do maracujá para estudos taxonômicos e busca de espécies microbianas não descritas.

Ocultar
MINERAÇÃO DE META-OMIC DADOS DE BIOPROCESSOS DA DIGESTÃO ANAERÓBIA

Coordenador Principal: Valeria Maia Merzel

Início: 05/2017

Término: 01/2018


Resumo:

Esse estudo tem por objetivo desenvolver e aperfeiçoar habilidades relacionadas a análise de dados meta-omics aplicados para bioprocessos da digestão anaeróbia através do uso de pipelines (MG-RAST, FROGS) e abordagens estatísticas eficientes e robustas (R software). Dessa forma, o projeto apresenta dois objetivos principais: (i) mineração de dados meta-omics públicos e privados para descobrir novos conhecimentos sobre o funcionamento de bioprocessos e (ii) analises de dados metagenômicos de um reator anaeróbio aplicado no tratamento de água residuária de lavanderia comercial submetidos a aumento de cargas específicas de surfactante. Para a realização do primeiro objetivo serão utilizados os dados obtidos pela equipe de Bioprocessos e Biotecnologias microbianas para a valorização de resíduos (BIOMIC; IRSTEA/Antony). Para a realização do segundo objetivo serão utilizados dados obtidos pela equipe da Divisão de Recursos Microbianos durante o pós-doutoramento do Dr. Tiago Palladino Delforno. (AU)

Ocultar
MODULAÇÃO IN VITRO DA EXPRESSÃO GÊNICA DE ALVOS INFLAMATÓRIOS PELA ASSOCIAÇÃO DE PTERODON PUBESCENS BENTH E CORDIA VERBENACEA DC

Coordenador Principal: Mary Ann Foglio

Início: 03/2017

Término: 05/2017


Resumo:

A inflamação é uma resposta imunológica complexa relacionada com danos tissulares e/ou celulares causados por estímulos químicos, físicos, imunológicos ou microbianos e é normalmente regulada por uma cascata de muitas interações moleculares e reações bioquímicas responsáveis pela propagação e amadurecimento da resposta inflamatória e envolve a resposta do sistema vascular local, o sistema imunológico e vários tipos de células. Os leucócitos libertam substâncias algogênicas, incluindo acetilcolina, bradicinina, histamina, serotonina, substância P, PGE2, leucotrienos, TNF-±, IL-1² e adenosina monofosfato cíclico (cAMP). O TNF-± pode induzir dor diretamente ou através de estimulação da síntese de IL-1², IL-6 e/ou IL-8. Os níveis de IL-1² são geralmente elevados durante a progressão de doenças auto-imunes em particular. A IL-6 promove a inflamação induzindo neovascularização e hiperplasia, o que é especialmente o caso de desenvolvimentos crônicos. A IL-8 é um quimioatraente potente para linfócitos T, neutrófilos e eosinófilos. Como membros da família c-c, tanto RANTES (Regulated on Activation Normal T-Cell Expressed and Secreted) and MCP-1 (Monocyte Chemotactic Protein 1) representam mediadores, potentes quimio-atraentes para macrófagos e leucócitos ativadores. A dor aparece devido a efeitos diretos de mediadores resultantes de danos iniciais e resposta inflamatória. Os anti-inflamatórios não esteroides (AINEs) representam um grupo de mais de 20 fármacos com ampla aplicação clínica e apresentam compostos com estruturas químicas heterogéneas que demonstram eficácia para o tratamento da dor e da inflamação. O uso indiscriminado e contínuo de AINEs pode levar a efeitos adversos incluindo distúrbios gastrointestinais, úlceras gástricas, toxicidade renal, problemas cardiovasculares e do sistema nervoso central. Apesar dos avanços na compreensão dos mecanismos moleculares envolvidos na dor e inflamação, as terapias atuais são geralmente insuficientes, porque eles têm efeitos colaterais graves ou eficácia limitada. O uso de fitocomplexos pode ser uma alternativa para o tratamento de doenças inflamatórias. As espécies Cordia verbenacea DC e Pterodon pubescens Benth. São popularmente utilizadas no tratamento de várias doenças inflamatórias e a associação destas duas plantas apresentou real efeito sinérgico, com importante resposta antinociceptiva e principalmente anti-inflamatória em modelos experimentais in vivo, apresentando melhores efeitos e prolongamento da atividade farmacológica, com menor doses eficazes de cada extrato quando utilizado em associações. Tendo em vista as promissoras atividades anti-inflamatórias da mistura de Pterodon pubescens Benth e Cordia verbenacea DC e a falta de informações sobre sua atividade farmacológica, o objetivo deste estudo é investigar o efeito da associação de ambos os extratos na atividade transcripcional de cinco diferentes alvos chave em comparação com os extratos separados e os seus principais compostos isolados, a-humuleno e composto m/z 404, para compreender o mecanismo de sinergismo de ação. (AU)

Ocultar
MORFOANATOMIA, METABOLOMA E FILOGENIA DE ASTERACEAE: SUB-PROJETO: ESTUDOS MORFOANATÔMICOS, METABOLÔMICOS E MOLECULARES COMO SUBSÍDIOS À SISTEMÁTICA DE ESPÉCIES DE ASTERACEAE E ACESSO AO SEU POTENCIAL FARMACOLÓGICO

Coordenador Principal: Beatriz Appezzato da Glória

Início: 7/2011

Término: 6/2015


Resumo:

O projeto temático está organizado em três subprojetos cuja meta principal é ampliar os conhecimentos morfoanatômicos e efetuar estudos metabolômicos das Asteraceae para aplicá-los, juntamente com dados moleculares, em estudos filogenéticos de dois importantes grupos, além de levantar o potencial farmacológico das espécies escolhidas através de ensaios anti-inflamatórios in vitro. A escolha das tribos Heliantheae e Vernonieae baseou-se no fato de serem grupos bastante representativos no Brasil de duas linhagens muito distintas dentro de Asteraceae, com problemas de delimitação. Muitas das espécies escolhidas são endêmicas, ocorrentes em áreas de Cerrado, e com grande potencial químico, biológico e farmacológico. Da tribo Heliantheae foi escolhido o gênero Viguiera Kunth, com elevado número de espécies, classificação taxonômica complexa e problemas de delimitação nos níveis genérico e específico. Em Viguiera existe reticulação filogenética e as espécies do Brasil apresentam variedade fenotípica e prováveis ocorrências de hibridação, além de baixo índice de variação na região do espaçador ribossomal interno (ITS). Estudos efetuados pela integrante do projeto, Mara Magenta, evidenciaram que dados morfoanatômicos e químicos são potencialmente informativos para a para auxílio na delimitação de espécies ou grupo de espécies. Espera-se que a análise conjunta desses caracteres e aqueles fornecidos por vários marcadores moleculares, forneça uma base sólida para a determinação da posição taxonômica das plantas ocorrentes no Brasil. Da tribo Vernonieae foram eleitas espécies da subtribo Lychnophorinae. Baseando-se nos resultados de filogenia molecular obtidos pelo doutorando Benoit Loeuille sob a supervisão do Prof. José R. Pirani (processo FAPESP número 2008/51453-7), foram escolhidos 30 representantes dos clados principais encontrados nessa filogenia, priorizando os grupos com falta de informações sobre química e anatomia.

Ocultar
MULTI-ÔMICAS APLICADAS AO CONHECIMENTO E EXPLORAÇÃO DE MICROBIOMAS ANTÁRTICOS

Coordenador Principal: Valeria Maia Merzel

Início: 11/2016

Término: 10/2019


Resumo:

Micro-organismos indígenos da Antártica possuem propriedades bioquimicas e metabólicas únicas, codificadas por seus recursos genéticos, que os tornam capazes de se adaptar e sobreviver a condições ambientais extremas, tais como altos níveis de salinidade, pressões que excedem 100 MPa, temperaturas baixas ou altas e extremamente flutuantes (de 89 °C a +90 °C), baixa disponibilidade de nutrientes e alta radiação solar. Entretanto, sabemos que embora as técnicas de cultivo tenham sido aprimoradas e tenham permitido a recuperação in vitro de um número crescente de micro-organismos ainda não cultivados, nosso conhecimento sobre sua ecologia permanece insuficiente para cultivar a maioria deles. Neste contexto, o presente projeto propõe empregar uma combinação de métodos microbiológicos tradicionais (isolamento e cultivo) e abordagem multi-ômica para uma ampla exploração dos recursos microbianos Antárticos, com foco em metabólitos e enzimas para aplicação biotecnológica. Os clones fosmidiais e isolados microbianos serão submetidos a ensaios de triagem de alta eficiência para avaliação de atividades diversas, incluindo biotransformação de metais pesados, e produção de metabólitos (antimicrobianos, pigmentos), enzimas (quitinases, peroxidases, proteínas anti-congelantes) e hidrocarbonetos. Ainda, será realizada uma varredura da diversidade filogenética e funcional das bibliotecas metagenômicas obtidas e de amostras Antárticas selecionadas da Ilha Deception empregando metodologia de seqüenciamento de DNA em larga escala. Os dados de sequencia obtidos permitirão conduzir um screening racional das bibliotecas metagenômicas baseado em sequencia, através do desenho de conjuntos de primers especificos para a detecção dos clones fosmidiais contendo os genes alvo visando a subsequente caracterização genética, superando eventuais limitações inerentes à expressão heteróloga. Os resultados esperados incluem a detecção de novos genes, enzimas e compostos bioativos com propriedades diferenciais e uso potencial em processos biotecnológicos futuros. Por fim, mas não menos importante, resultados inéditos acerca da diversidade filogenética e funcional presente nas amostras contribuirão para a compreensão das interações microbianas e mecanismos moleculares que suportam a vida nas condições extremas dos ambientes Antárticos. (AU)

Ocultar
NOVA ABORDAGEM CIENTÍFICA CONTRA A RESISTÊNCIA ANTIMICROBIANA UTILIZANDO NANOTUBOS ACOPLADOS A TERPENO

Coordenador Principal: Rodney Alexandre Ferreira Rodrigues

Início: 03/2018

Término: 07/2018


Resumo:

A eficácia dos antibióticos tem caído desde que eles foram introduzidos na medicina moderna, pelo menos, 70 anos atrás. A taxa crescente e alarmante de resistência antimicrobiana, particularmente relacionada às infecções G (-), tem desafiado os pesquisadores na descoberta de novos compostos antibacterianos. Algumas publicações descrevem a utilização de uma classe particular de agentes antimicrobianos com base nos nanotubos de peptídeos auto-formadores (PNT) compostos pelo empilhamento de peptídeos cíclicos. PNT cíclicos são uma grande promessa como carreadores para entrega de drogas, mas nunca foram explorados para esta finalidade. A intenção deste projeto é aplicar peptídeos comerciais feitos por D, L-peptídeos cíclicos curtos unidos com terpenos de óleos essenciais. Pretende-se com os peptídeos e os terpenos uma atuação de forma sinérgica como sistemas de administração de fármacos que são um alvo seletivos para a membrana externa de bactérias G (-) e prolongam o espectro de atividade dos antibióticos G (+) que não são ativos contra G (-). A escolha do óleo essencial será feita de acordo com publicações anteriores dos colaboradores do CPQBA/UNICAMP (Duarte et al., 2007, Duarte et al., 2005, Sartoratto et al., 2004). Estes peptídeos irão alvejar e neutralizar os lipopolissacáridos associados à membrana externa (LPS) devido à sua semelhança com a polimixina. Os PNTs exibirão maior seletividade em relação aos patógenos G (-) tais como Pseudomonas aeruginosa, Escherichia coli e Klebsiella pneumoniae em comparação com os isolados G (+). Os PNTs serão testados por ensaio de biostabilidade in vitro. Este projeto propõe uma nova abordagem para formar um bioconjugado baseado na adsorção/inclusão de terpenos em nanotubos de peptídeos visando aumentar a atividade antimicrobiana desses nanotubos nos LPS das membranas externas bacterianas G (-). A metodologia proposta é semelhante à aplicada aos fármacos com base na inclusão de moléculas em ciclodextrinas, mas sem nenhuma semelhança com a microencapsulação para produzir micropartículas/cápsulas. Vale lembrar que não há relatos na literatura sobre a absorção de terpenos em nanotubos produzidos com peptídeos, portanto é um trabalho inédito. (AU)

Ocultar
O USO DA COBERTURA VEGETAL COMO BIOINDICADOR DE IMPACTOS AMBIENTAIS CAUSADOS POR VAZAMENTOS DE HIDROCARBONETOS EM DUTOS E SUA DETECÇÃO ATRAVÉS DE SENSORIAMENTO REMOTO FASE I

Coordenador Principal: MARCOS NOPPER ALVES

Início: 3/2009

Término: 6/2013


Resumo:

O CPQBA junto com a Petrobras vem realizando ensaios utilizando a cana de açucar como marcador de possíveis vazamentos de óleo nos oleodutos da Petrobrás. Para isto, o CPQBA esta oferecendo o campo experimental para instalação de um ensaio onde irão ser montados sistemas artificiais de inundação da terra com óleo.

Ocultar
O USO DA COBERTURA VEGETAL COMO BIOINDICADOR DE IMPACTOS AMBIENTAIS CAUSADOS POR VAZAMENTOS DE HIDROCARBONETOS EM DUTOS E SUA DETECÇÃO ATRAVÉS DE SENSORIAMENTO REMOTO FASE II

Coordenador Principal: MARCOS NOPPER ALVES

Início: 8/2011

Término: 6/2014


Resumo:

O CPQBA junto com a Petrobras vem realizando ensaios utilizando a cana de açucar como marcador de possíveis vazamentos de óleo nos oleodutos da Petrobrás. Para isto, o CPQBA esta oferecendo o campo experimental para instalação de um ensaio onde irão ser montados sistemas artificiais d e inundação da terra com óleo.

Ocultar
OBTENÇÃO DE FITOTERÁPICO A PARTIR DE MIKANIA LAEVIGATA SCHULTZ BIP (GUACO) PARA TRATAMENTO DA MASTITE BOVINA.

Coordenador Principal: Marta Cristina Teixeira Duarte

Início: 3/2008

Término: 4/2012


Resumo:

O objetivo deste projeto foi desenvolver um produto fitoterápico a partir do extrato bruto de M. laevigata para uso intramamário, visando controle dos principais

Ocultar
OBTENÇÃO E AVALIAÇÃO DE NOVOS COMPOSTOS A PARTIR DE ESPÉCIES VEGETAIS PARA O TRATAMENTO DA ESQUISTOSSOMOSE MANSÔNICA E ESTRONGILOIDOSE - DOENÇAS NEGLIGENCIADAS

Coordenador Principal: Silmara Allegretti

Início: 6/2012

Término: 5/2015


Resumo:

A esquistossomose mansônica e a estrongiloidose são duas infecções parasitárias negligenciadas, frequentes em regiões tropicais e subtropicais, de grande importância socioeconômica e na saúde, em virtude da morbidade e mortalidade. Estima-se que 207 milhões de pessoas estão infectadas com esquistossomose e cerca 100 milhões infectadas com estrongiloidose no mundo. A quimioterapia representa, hoje, o principal recurso para tratamento dos infectados, diminuição da prevalência e incidência destas helmintíases. Devido a alta prevalência e ampla distribuição da esquistossomose mansônica e estrongiloidose em nosso país e da limitação de fármacos para o tratamento destas helmintíases, faz-se necessário o estudo de alternativas para o tratamento, visando, sobretudo, estágios imaturos e larvários. A perspectiva de obtenção de fitoterápicos e/ou fitofármacos conduz a pesquisas com plantas medicinais na expectativa de novas contribuições para prevenção, controle e tratamento. Nesse sentido, o presente projeto propõe realizar um estudo in vitro e in vivo, para avaliar microemulsões do óleo essencial da Baccharis trimera (Less) DC., e formulações de preparados de Phyllanthus amarus, sobre os diferentes estágios de desenvolvimento de S. mansoni, de duas linhagens, BH de Minas Gerais e SE de Sergipe. Constitue objetivo principal identificar os mecanismos de ação e o sítio de atuação, utilizando marcadores com sondas fluorescentes. Praziquantel comercial atuará como controle. Propõe, concomitantemente, realizar estudos químicos de isolamento e identificação dos compostos ativos dos extratos etanólicos de folhas de Spondias lutea, Pouteria caimito, Inga laurina, Manilkara zapota L. e Labramia bojeri A. DC., bioguiados por ensaios de atividade antihelmíntica in vitro e in vivo contra vermes adultos de Strongyloides venezuelensis

Ocultar
ÓLEO ESSENCIAL DE BACCHARIS TRIMERA (LESS.) DC.: ESTUDO FITOQUÍMICO E AVALIAÇÃO IN VITRO DAS ATIVIDADES ANTIPROLIFERATIVA E MUTAGÊNICA

Coordenador Principal: Ana Lucia Tasca Góis Ruiz

Início: 3/2012

Término: 6/2013


Resumo:

Segundo dados atuais da OMS, as neoplasias representam a segunda maior causa de morte mundial. Viver em ambiente aeróbico faz com que todos os organismos vivos estejam contínua e inevitavelmente expostos a espécies reativas de oxigênio e/ou nitrogênio. Estas reagem com DNA, proteínas intracelulares e lipídeos das membranas danificando essas estruturas e, por isso, estão relacionadas com a gênese de uma série de doenças crônico-degenerativas, como câncer. Além de fonte de novos fármacos, as plantas são grandes aliadas na prevenção do aparecimento de várias doenças mediante diferentes mecanismos de ação, como por exemplo, imunomodulação e capacidade antioxidante. Assim, produtos naturais com capacidade antioxidante são promissores quimiopreventivos do câncer, pois podem inibir a ocorrência de lesões pré-neoplásicas no DNA. A "carqueja", Baccharis trimera (Less.) DC. (Asteraceae), é uma espécie vegetal característica de regiões tropicais, muito utilizada na medicina popular como anti-inflamatória, no tratamento de problemas hepáticos e renais, bem como para disfunções estomacais e intestinais. Recentemente, estudos demonstraram potencial atividade esquistossomicida sobre vermes adultos de Schistosoma mansoni (linhagem BH) para o óleo essencial (OE). Tendo em vista o potencial uso medicinal da espécie B. trimera, este projeto tem por objetivo a avaliação da atividade antioxidante do OE e suas frações, em ensaios de DPPH e Folin-Ciocalteu, e do potencial antimutagênico/mutagênico in vitro através do modelo de indução de micronúcleo, além do estudo fitoquímico do OE buscando correlacionar a composição química com as atividades observadas, contribuindo assim para o conhecimento da atividade farmacológica e de segurança para uso medicinal de B. trimera.

Ocultar
PESQUISA CLINICA DE EXTRATOS VEGETAIS NO TRATAMENTO DA MALÁRIA A PARTIR DE MATERIA PRIMA PADRONIZADA: ARTEMISIA ANNUA (VAR. CPQBA)

Coordenador Principal: Pedro Melillo de Magalhães

Início: 12/2009

Término: 12/2012


Resumo:

Pesquisa clinica fase II com pacientes com malaria falciparum não grave. Estudo terapeutico com dois tratamentos: Coarten e Chá de Artemisia annua.

Ocultar
PLANO ANUAL DE RECURSOS PARA INFRAESTRUTURA INSTITUCIONAL DE PESQUISA DO CPQBA 2014

Coordenador Principal: Ivo Milton Raimundo Junior

Início: 12/2014

Término: 11/2015


Resumo:

O plano anual de aplicação dos recursos da reserva técnica institucional contempla ações de suporte à infraestrutura do CPQBA, que beneficia todas as suas Divisões de Pesquisa (Química de Produtos Naturais; Química Orgânica e Farmacêutica; Agrotecnologia; Recursos Microbianos; Microbiologia; Farmacologia e Toxicologia; Bioprocessos e Química Analítica), que atuam nas seguintes linhas: atividades farmacológica e toxicológica de produtos naturais, fitotecnia e domesticação, melhoramento e cultivo de plantas medicinais, otimização pós-colheita, síntese e semi-síntese de compostos bioativos, moléculas bioativas de produtos naturais, ação antimicrobiana de produtos naturais, conservação de recursos genéticos vegetais e microbianos, genômica e metagenômica microbiana, microbiologia aplicada ao ambiente, agricultura e processos fermentativos, sistemática e ecologia molecular microbiana, resíduos de pesticidas em água, solo e alimentos, dentre outras.Este projeto tem por objetivo prover a infraestrutura de rede necessária para a conexão da Divisão de Farmacologia e Tecnologia à rede do CPQBA e a substituição da linha de gases do Laboratório de Instrumentação (LINST). (AU)

Ocultar
PLANO DE APLICAÇÃO DA RESEVA TÉCNICA INSTITUCIONAL PARA INFRAESTRUTURA DE PESQUISA DO CPQBA - 2013

Coordenador Principal: Ivo Milton Raimundo Junior

Início: 01/2014

Término: 12/2014


Resumo:

O plano anual de aplicação dos recursos da reserva técnica institucional contempla ações de suporte à infraestrutura do CPQBA, que beneficia todas as suas Divisões de Pesquisa (Fitoquímica; Química Orgânica e Farmacêutica; Agrotecnologia; Recursos Microbianos; MIcrobiologia; Farmacologia e Toxicologia; Biotecnologia e Processos e Análise de Resíduos), que atuam nas seguintes linhas: atividades farmacológica e toxicológica de produtos naturais, fitotecnia e domesticação, melhoramento e cultivo de plantas medicinais, otimização pós-colheita, síntese e semi-síntese de compostos bioativos, moléculas bioativas de produtos naturais, ação antimicrobiana de produtos naturais, conservação de recursos genéticos vegetais e microbianos, genômica e metagenômica microbiana, microbiologia aplicada ao ambiente, agricultura e processos fermentativos, sistemática e ecologia molecular microbiana, resíduos de pesticidas em água, solo e alimentos, dentre outras. Este projeto tem por objetivo a aquisição de servidor para web, software de backup, enlaces de rede e switches, assim como computadores e estabilizadores de energia. (AU)

Ocultar
POTENCIAL ANTIMICROBIANO DOS FUNGOS ENDOFÍTICOS DEPASSIFLORA INCARNATA FRENTE AOS FITOPATÓGENOS DO MARACUJÁ

Coordenador Principal: Derlene Attili de Angelis

Início: 03/2017

Término: 09/2017


Resumo:

Endofíticos representam fungos e bactérias que colonizam os tecidos vegetais, ao menos uma parte de seu ciclo de vida, sem causar quaisquer danos à planta hospedeira. Acredita-se que esta interação traga alguma vantagem ecológica importante, pois até o momento, todas as espécies vegetais investigadas, apresentaram algum tipo de endofitismo. Tais micro-organismos têm sido estudados com o intuitodemelhorar a sustentabilidade na agricultura e controlar pragas que não possam ser combatidas por outros métodos, uma vez que, possuem capacidade de controlar ou inibir o crescimento de espécies fitopatógenas(ZHAO et al., 2011; STURZ et al., 1998).Neste contexto, opresente trabalho propõe isolar e caracterizar a população de micro-organismos endofíticos presente em partes aéreas de Passiflora incarnata, buscando linhagens que possam ser empregadas no biocontrole de fitopatógenos do maracujá. Linhagens consideradas de maior interesse serão identificadas e depositadas na Coleção Brasileira deMicro-organismos de Ambiente e Indústria - CBMAI/UNICAMP, a fim de serem disponibilizadas para futuraspesquisas na área de bioprospecção de moléculas biológicas ativas.

Ocultar
POTENCIAL BIOTECNOLÓGICO DE FUNGOS DERIVADOS DE ESPONJAS MARINHAS NA BIORREMEDIAÇÃO DE POLUENTES AMBIENTAIS

Coordenador Principal: Lara Durães Sette

Início: 12/2009

Término: 6/2012


Resumo:

O interesse pela avaliação do potencial biotecnológico de micro-organismos pertencentes a nichos ecológicos pouco explorados, como os fungos filamentosos derivados de ambientes marinhos, tem crescido nos últimos anos. Isto se deve principalmente ao fato da micologia marinha ser uma ciência recente e de pouco se conhecer sobre a biodiversidade e recursos genéticos dos micro-organismos que habitam esses ecossistemas. Os compostos bioativos produzidos por fungos derivados de ambiente marinho podem apresentar diferenças estruturais consideráveis quando comparados com os seus parceiros terrestres devido ao fato destes micro-organismos estarem adaptados a altas pressões e salinidade deste ambiente. O presente projeto tem como objetivo selecionar fungos derivados de ambiente marinho da coleção de trabalho/pesquisa da DRM (CPQBA/UNICAMP) visando avaliação da descoloração de corantes sintéticos, produção de enzimas ligninolítica e degradação dos HPAs pireno e benzo[a]pireno.

Ocultar
PRODUÇÃO ESCALONADA DE MUDAS MICROPROPAGADAS DE ESPÉCIES BIOATIVAS

Coordenador Principal: MARCOS NOPPER ALVES

Início: 9/2012

Término: 9/2017


Resumo:

O projeto se propõe a desenvolver metodologia para produção de mudas certificadas e protegidas de plantas potenciais. Produzir em grande escala plantas melhoradas de Stevia rebaudiana para cultivo e utilização na industria alimentícia

Ocultar
PROJETO QUALIFITO: MATÉRIA PRIMA DE QUALIDADE PAA ATENDER AO PROGRAMA DE PLANTAS MEDICINAIS

Coordenador Principal: Roberto Fontes Vieira

Início: 3/2012

Término: 11/2015


Sem resumo
Ocultar
PROSPECÇÃO DA ATIVIDADE DE DEGRADAÇÃO DE DERIVADOS DE FENOL EM METAGENOMA MICROBIANO ORIGINADO DE EFLUENTE DE REFINARIA DE PETRÓLEO

Coordenador Principal: Valeria Maia de Oliveira

Início: 1/2007

Término: 1/2010


Resumo:

O objetivo da presente proposta é explorar a microbiota presente em lodo de efluente de refinarias através da construção de uma biblioteca metagenômica de cultivo enriquecido com hidrocarbonetos aromáticos e subseqüente triagem visando à obtenção de clones, ou consórcios destes, que apresentem alta eficiência de degradação de um ou vários destes compostos, e que possam ser utilizados em tratamentos complementares de efluentes de refinarias de petróleo. Ainda, o presente projeto propõe analisar a diversidade de genes de degradação de compostos aromáticos recalcitrantes na biblioteca metagenômica construída a partir do cultivo enriquecido. Para tal, os clones capazes de crescer em meio mínimo suplementado com o(s) composto(s) aromático(s) de interesse, identificados através de leitura da densidade ótica em microplacas, serão subclonados, seqüenciados e terão suas seqüências comparadas com seqüências depositadas em bancos de dados através de análises de reconstrução filogenética, visando à determinação de suas relações evolutivas. A bioprospecção genômica microbiana é uma estratégia inovadora na área de tratamento de efluentes hídricos que poderá gerar tecnologia de grande impacto econômico para o setor de processamento de petróleo, além do inestimável benefício social e ecológico.

Ocultar
PROSPECÇÃO DA PRODUÇÃO DE HIDROCARBONETOS E CARACTERIZAÇÃO MOLECULAR DE MICRO-ORGANISMOS ISOLADOS DA ANTÁRTICA

Coordenador Principal: Valeria Maia Merzel

Início: 06/2014

Término: 01/2015


Resumo:

O aumento da demanda global de energia e os impactos causados pela exploração dos recursos naturais fazem com que haja necessidade de desenvolvimento de novas fontes renováveis de obtenção de energia. Micro-organismos psicrofílicos vêm chamando atenção devido às características únicas que os tornam capazes de sobreviver às baixas temperaturas encontradas em biomas como o continente Antártico. Estudos vêm sendo realizados na obtenção de células microbianas objetivando a síntese de hidrocarbonetos ou outros compostos derivados de hidrocarbonetos para utilização como biocombustíveis. Neste sentido, o interesse em novas tecnologias que ofereçam a possibilidade de produção de combustíveis ecologicamente corretos, como um composto alternativo na substituição de outros combustíveis derivados do petróleo a partir de sistemas microbianos, vem se tornando emergente. O objetivo do presente trabalho consiste na prospecção de hidrocarbonetos que possam ser utilizados em processos de produção de biocombustíveis, a partir de micro-organismos psicrofílicos ou psicrotolerantes isolados de amostras do continente Antártico. Ainda, os micro-organismos com potencial biotecnológico selecionados serão identificados e os compostos quimicamente caracterizados. Os resultados permitirão ampliar o entendimento da diversidade microbiana encontrada em habitats com baixas temperaturas, assim como oferecer compostos alternativos com potencial de aplicação futura no setor de biocombustíveis. (AU)

Ocultar
PROSPECÇÃO DE ANTIBIÓTICOS E PIGMENTOS A PARTIR DE BACTÉRIAS ISOLADAS DA ANTÁRTICA

Coordenador Principal: Valeria Maia Merzel

Início: 01/2015

Término: 11/2018


Resumo:

O continente Antártico é considerado uma região com condições climáticas extremas, com baixas temperaturas, alta incidência de radiação UV e déficit hídrico. Possui um bioma muito singular, o que significa que grande parte do seu patrimônio biológico não pode ser encontrado em outro lugar do planeta. Nestas condições espera-se encontrar micro-organismos adaptados (extremófilos) que possam ser explorados para a identificação de arsenais metabólicos únicos e versáteis com possíveis aplicações biotecnológicas em diversas áreas. O desenvolvimento de pesquisas recentes em nosso laboratório com procariotos e fungos na Antártica permitiu o isolamento de um grande número de micro-organismos (em torno de 1200) daquela região, muitos deles possivelmente indígenas, ainda não catalogados e não estudados quanto à produção de produtos bioativos potenciais. Além disso, como aproximadamente 99% das bactérias do ambiente não podem ser isolados por métodos convencionais de cultivo, tecnologias moleculares que utilizam da análise do material genético do ambiente, como a "metagenômica", são necessárias para fornecer informações mais precisas sobre a diversidade e potencial biotecnológico da comunidade microbiana. Dessa forma, integrantes do nosso grupo de pesquisa, construiram recentemente uma biblioteca metagenômica a partir de DNA de alto peso obtido de biofilme formado sobre o solo da Antártica. Essa biblioteca conta com mais de 80.000 clones já preservados por ultra-congelamento.Com base nesse repertório de micro-organismos isolados, somado a uma biblioteca metagenômica, este estudo visa buscar e descobrir produtos naturais de interesse biotecnológico a partir desses recursos microbianos, com foco em metabolitos secundários de aplicação na indústria farmacêutica ou cosmética

Ocultar
PROSPECÇÃO DE ATIVIDADES BIOLÓGICAS DE MICRORGANISMOS ENDOFÍTICOS ISOLADOS DE CACTÁCEAS DA REGIÃO SEMI-ÁRIDA BRASILEIRA.

Coordenador Principal: Ana Paula Trovatti Uetanabaro

Início: 9/2010

Término: 10/2012


Resumo:

A região do semi-árido brasileiro constitui uma reserva de biodiversidade ainda pouco explorada no que se refere a sua microbiota e, por isso, com grande potencial para a produção de moléculas bioativas desconhecidas ou de eficiência superior as que já são conhecidas. Os microrganismos têm sido especialmente pesquisados pela indústria farmacêutica devido a sua capacidade de produzir metabólitos secundários com estrutura química diversa e atividade biológica, sendo muitos deles utilizados para tratamento de doenças humanas, como os antibióticos e antitumorais. As enzimas microbianas extracelulares também são moléculas importantes economicamente e são de especial interesse para aplicação industrial por sua fácil obtenção em grande escala e por sua diversidade, apresentando uma gama de características bioquímicas de uso potencial em diversos processos. Diversos trabalhos na literatura apontam a prospecção microbiana como uma importante fonte de novas moléculas bioativas, sendo os microrganismos endofíticos uma nova fonte em potencial destas moléculas ainda pouco explorada. O presente trabalho tem como objetivos (i) coleta, o isolamento e identificação de microrganismos endofíticos de Cactáceas da região do semi-árido brasileiro e a investigação do potencial biotecnológico dos isolados quanto (ii) à atividade antimicrobiana, (iii) enzimática e (iv) antitumoral.

Ocultar
PROSPECÇÃO DE BIOSSURFACTANTES A PARTIR DE MICROBIOTA DE MANGUEZAIS

Coordenador Principal: Valeria Maia Merzel

Início: 04/2011

Término: 09/2014


Resumo:

Embora o mangue seja um ambiente rico em diversidade microbiana, existem poucos estudos sobre esse tema no Brasil, tornando imperativo o conhecimento e a exploração de novos micro-organismos e seus metabólitos neste ecossistema. Os micro-organismos que vivem nesse ambiente são considerados extremófilos, uma vez que a as condições presentes são de alta salinidade, variação de pH e baixo teor de oxigênio. A prospecção da diversidade microbiana em ambientes inóspitos, extremos e/ou pouco explorados, como os manguezais, potencializa as chances de sucesso na busca por novas moléculas bioativas, contribuindo para uma indústria mais econômica e sustentável. Entretanto, sabemos que embora as técnicas de cultivo tenham sido aprimoradas e tenham permitido a recuperação in vitro de um número crescente de micro-organismos ainda não cultivados, nosso conhecimento sobre sua ecologia permanece insuficiente para cultivar a maioria deles. Neste contexto, as bibliotecas metagenômicas surgem como uma ferramenta poderosa para acessar de maneira mais abrangente a diversidade microbiana total em um dado ambiente, permitindo a análise de genes funcionais de membros da microbiota, principalmente de micro-organismos não-cultivados, e a descoberta de novos compostos bioativos. O objetivo desse trabalho é realizar a triagem de uma coleção de bactérias e de bibliotecas de clones metagenômicos provenientes de sedimentos de manguezais na busca de biossurfactantes com uso potencial em processos biotecnológicos, como biorremediação de áreas impactadas por petróleo e derivados. Além disso, será realizada a subclonagem para a caracterização genética e química dos compostos obtidos. As bibliotecas metagenômicas, assim como as bactérias isoladas, serão submetidas a ensaios funcionais de alta eficiência buscando a atividade surfactante. Também será avaliada, através de ensaios de similaridade de sequência (amplificação por PCR), a presença de genes nas bibliotecas que, por incompatibilidade com o sistema de clonagem/vetor/hospedeiro, não se expressam adequadamente no sistema utilizado, inviabilizando a detecção de atividade. Os clones que apresentarem expressão da atividade surfactante serão subclonados visando o sequenciamento para a caracterização do operon, assim como a super-expressão, purificação e caracterização química do composto.

Ocultar
PROSPECÇÃO DE FUNGOS DERIVADOS DE ESPONJAS MARINHAS NA DEGRADAÇÃO/DESCOLORAÇÃO DE POLUENTES AMBIENTAIS

Coordenador Principal: Lara Durães Sette

Início: 06/2012

Término: 02/2015


Resumo:

Diversos estudos têm demonstrado o potencial de utilização de fungos filamentosos isolados de macro-organismos marinhos na degradação de poluentes ambientais como hidrocarbonetos policíclicos aromáticos (HPAs) e no tratamento de efluentes industriais. Entretanto, os estudos de degradação de HPAs e produção de enzimas ligninolíticas por fungos derivados de ambiente marinho ainda são escassos. Estes micro-organismos por estarem adaptados ao ecossistema marinho podem apresentar vantagens biológicas quanto à sua aplicação em ambientes salinos. O presente projeto está associado ao Projeto CTPETRO CNPq 558029/2009-4 intitulado "Potencial biotecnológico de fungos derivados de esponjas marinhas na biorremediação de poluentes ambientais" em andamento no Departamento de Bioquímica e Microbiologia do Instituto de Biociências da UNESP/Rio Claro sob a coordenação da Profa. Dra. Lara D. Sette e tem como objetivo principal avaliar o potencial biotecnológico de fungos derivados de esponjas marinhas quanto à degradação/descoloração de poluentes ambientais. Para tanto, fungos filamentosos previamente isolados de amostras marinhas mantidos na coleção de trabalho/pesquisa da Divisão de Recursos Microbianos do CPQBA/UNICAMP serão reativados, selecionados e avaliados quanto à capacidade de descoloração de corantes sintéticos, produção de enzimas ligninolíticas (MnP, LiP e lacase) e degradação de hidrocarbonetos policíclicos aromáticos.

Ocultar
PROSPECÇÃO DE METAGENOMA MICROBIANO DE SEDIMENTOS DE MANGUEZAIS NA BUSCA POR NOVOS COMPOSTOS BIOATIVOS

Coordenador Principal: Valéria Maia de Oliveira

Início: 2/2012

Término: 1/2015


Resumo:

O presente projeto propõe o emprego da abordagem de metagenômica para a exploração de genomas inteiros de micro-organismos ainda não cultivados de áreas de manguezias e a descoberta de compostos bioativos com propriedades únicas a serem empregados em novos processos biotecnológicos. As bibliotecas serão submetidas a ensaios de triagem de alta eficiência para avaliação de atividade de hidrolases (lipases, celulases, proteases, esterases e epóxido-hidrolases), biossurfactantes e enzimas envolvidas na degradação de hidrocarbonetos do petróleo. Os clones que apresentarem expressão de metabólitos bioativos ou enzimas de interesse serão subclonados visando o seqüenciamento para a caracterização do operon, e eventualmente a super-expressão, purificação e caracterização química do composto. Ainda, será realizada uma varredura da diversidade filogenética e funcional das bibliotecas metagenômicas obtidas empregando metodologia de seqüenciamento em larga escala (pirossequenciamento). Estas informações permitirão conhecer a diversidade taxonômica cujo arsenal metabólico está sendo explorado, além de gerar dados de sequência que poderão ser usados para o desenho de sondas específicas para a detecção dos genes-alvo na biblioteca de fosmídeos, visando posterior subclonagem e expressão. Os resultados esperados incluem a detecção de novos genes, enzimas e compostos bioativos com propriedades diferenciais, características de compostos derivados de ambientes extremos, além da geração de conhecimentos inéditos sobre a diversidade filogenética e funcional da microbiota em ambientes de mangue

Ocultar
PROSPECÇÃO DE METAGENOMA MICROBIANO DE SEDIMENTOS DE MANGUEZAIS NA BUSCA POR NOVOS COMPOSTOS BIOATIVOS

Coordenador Principal: Valeria Maia Merzel

Início: 02/2012

Término: 01/2015


Resumo:

O manguezal é um ecossistema particular, restrito às zonas entremarés do litoral e ilhas das regiões tropicais, associado a estuários, baías e lagunas e em locais protegidos dos impactos das ondas, onde a salinidade situa-se entre 5 e 30%, podendo chegar até 90%. O Brasil tem uma das maiores extensões de manguezais do mundo, que ocorrem ao longo do litoral, abrangendo uma área de cerca de 20.000 km2. São considerados áreas de preservação permanente e verdadeiros santuários ecológicos. O termo manguezal é frequentemente utilizado para se referir às plantas e à comunidade associada, a qual é composta por bactérias, fungos, microalgas, invertebrados, pássaros e mamíferos. Surpreendentemente, quase nenhuma pesquisa tem sido feita sobre a diversidade microbiana nesse ecossistema, tomando imperativo o conhecimento e a exploração de micro-organismos novos nos manguezais. Um esforço recente no país no sentido de preencher esta lacuna do conhecimento é representado pelo Projeto Temático "Biodiversidade e Atividades Funcionais de Microrganismos de Manguezais do Estado de São Paulo" (Processo FAPESP no 04/13910-6), o qual vem gerando uma quantidade substancial de dados inéditos acerca da biodiversidade de micro-organismos que habitam sedimentos e plantas de manguezais. Nas últimas décadas, estudos de ecologia microbiana molecular têm mostrado que apenas uma pequena fração da diversidade microbiana (1 a 10%) pode ser recuperada do ambiente por técnicas convencionais de cultivo. Neste contexto, técnicas baseadas na extração direta de ácidos nucléicos da comunidade microbiana a partir de amostras ambientais (metagenoma) aliada à clonagem de fragmentos grandes de DNA e subsequente análise das complexas bibliotecas metagenômicas resultantes, vêm permitindo a exploração de genomas inteiros de micro-organismos ainda não cultivados e a descoberta de compostos bioativos com propriedades únicas a serem empregados em novos processos biotecnológicos. O presente projeto propõe o emprego da abordagem metagenômica para a bioprospecção microbiana em sedimentos de manguezais do Estado de São Paulo, sendo que as bibliotecas construídas serão submetidas a ensaios de triagem de alta eficiência para avaliação de atividades diversas. (AU)

Ocultar
PROSPECÇÃO E ANÁLISE FUNCIONAL DE ENZIMAS PROVENIENTES DE MICROBIOTA DE MANGUEZAIS DO ESTADO DE SÃO PAULO

Coordenador Principal: Valeria Maia Merzel

Início: 01/2011

Término: 12/2014


Resumo:

O Brasil é o país com uma das maiores extensões de manguezais do mundo, abrangendo uma área de aproximadamente 20.000 km2. Esses ambientes, apesar de possuírem alta salinidade, apresentam uma ampla biodiversidade, rica em plantas, animais e comunidades associadas de bactérias, fungos e algas. Mesmo com grande quantidade de matéria orgânica, os manguezais são pobres em nutrientes como nitrogênio e fósforo. Essa particularidade é de grande interesse no que diz respeito à prospecção de novos biocatalistas, pois em um ambiente tão adverso é esperado que se encontre uma ampla gama de enzimas de interesse. Neste contexto, este trabalho propõe a identificação e análise de a 3 hidrolases derivadas de bibliotecas metagenômicas de expressão em E. coli a partir de DNA genômico ambiental, extraído diretamente de amostras de sedimentos de manguezais. Este projeto está vinculado ao Projeto temático "Prospecção de metagenoma microbiano de áreas de manguezais na busca por novos catalisadores" processo n° 10/51231-4, atualmente em análise pela FAPESP. As bibliotecas serão submetidas à triagem enzimática de alto desempenho para detecção de lipases, proteases, esterases e epóxido-hidrolases, com subseqüente sub-clonagem, expressão, purificação e caracterização química das enzimas. Os resultados esperados incluem a detecção de novos genes e enzimas com propriedades diferenciais, características de compostos derivados de ambientes extremos, com uso potencial em processos biotecnológicos futuros. (AU)

Ocultar
PTEREODON PUBESCENS BENTH:AVALIAÇÃO DO EFEITO SINEGICO SDOS VOUACAPANOS E GERANILGERANIOL SOBRE O EFEITO ANTINOCICEPTIVO, FARMACOTECNICA E TOXICOLOGIA PRÉ-CLINCA

Coordenador Principal: Mary Ann Foglio

Início: 3/2013

Término: 2/2015


Resumo:

Este projeto avaliará dados e métodos consistentes que darão suporte para intensificação dos estudos pré-clínicos para viabilizar o desenvolvimento de um medicamento fitoterápico e/ou alopático, produzidos com extratos e frações enriquecidas com compostos ativos a partir da espécie popularmente conhecida como sucupira (Pterodon pubescens). 0

Ocultar
PTERODON PUBESCENS BENTH E CORDIA VERBENACEA DC: AVALIAÇÃO DO EFEITO SINÉRGICO NA ATIVIDADE ANTI-INFLAMATÓRIA E ESTUDOS DE MECANISMOS DE AÇÃO E SINALIZAÇÃO CELULAR

Coordenador Principal: Mary Ann Foglio

Início: 09/2015

Término: 01/2018


Resumo:

A inflamação é uma resposta imune complexa relacionada ao dano tecidual e/ou celular causada por estímulos químicos, físicos, imunológicos ou microbianos e possui como objetivo levar a resolução do dano tecidual. A inflamação é geralmente regulada por uma cascata de interações moleculares e reações bioquímicas responsáveis por propagar e amadurecer a resposta inflamatória e envolve o sistema vascular local, o sistema imunológico e vários tipos de células. A dor aparece devido aos efeitos diretos de mediadores resultantes tanto do dano inicial quanto da resposta inflamatória. Os Anti-Inflamatórios Não Esteroidais (AINES) representam um grupo de mais de 20 drogas que desfrutam de ampla aplicação clínica e apresentam compostos com estruturas químicas heterogêneas que demonstram eficácia para o tratamento da dor e inflamação. O uso indiscriminado e contínuo de AINEs pode levar a efeitos adversos que incluem distúrbios gastrointestinais, úlceras gástricas, toxicidade renal, problemas cardiovasculares e no sistema nervoso central. A descoberta e desenvolvimento de novos medicamentos continuam a ser um desafio e apesar dos principais avanços no conhecimento dos mecanismos moleculares envolvidos na dor e inflamação, as terapias atuais são usualmente insuficientes por possuírem efeitos colaterais severos ou eficácia limitada. A utilização de fitocomplexos pode ser uma alternativa para o tratamento de doenças inflamatórias crônicas. As espécies Cordia verbenacea DC e Pterodon pubescens Benth são popularmente utilizadas no tratamento de diversas doenças inflamatórias e a associação destas duas plantas apresentou real efeito sinérgico, com uma importante resposta antinociceptiva e principalmente anti-inflamatória frente a modelos experimentais in vivo, apresentando melhores efeitos e prolongação da atividade farmacológica, com menores doses efetivas de cada extrato quando utilizados em associações. Estes resultados foram alcançados no projeto de mestrado "Avaliação do efeito sinérgico na atividade antinociceptiva e anti-inflamatória do extrato diclorometânico de sementes de Pterodon pubescens Benth e do óleo essencial de Cordia verbenacea DC". Portanto, para dar continuidade aos resultados obtidos previamente, o objetivo geral deste projeto é a padronização e implantação de novos modelos farmacológicos para o estudo da atividade anti-inflamatória da associação do extrato bruto diclorometânico dos frutos de Pterodon pubescens Benth e do óleo essencial de folhas de Cordia verbenacea DC, através de modelos animais e ensaios in vitro, para compreensão dos mecanismos de ação e sinalização celular envolvidos, além da quantificação dos compostos ativos presentes nas misturas e delineamento de sistemas farmacêuticos. (AU)

Ocultar
PTERODON PUBESCENS BENTH: AVALIAÇÃO DO EFEITO SINÉRGICO DOS VOUOCAPANOS E GERANILGERANIL SOBRE A ATIVIDADE ANTINOCICEPTIVA, ESTUDOS FARMACOCINÉTICOS E TOXICOLÓGICOS PRÉ-CLÍNICOS

Coordenador Principal: Mary Ann Foglio

Início: 03/2013

Término: 02/2015


Resumo:

Dando continuidade aos estudos desenvolvidos pela equipe desde 1998 com esta espécie vegetal, juntamente com as informações do uso popular dos chás da espécie, propomos avaliar a eficácia de extratos aquosos de P. pubescens comparando ao extrato diclorometanico. A dor, seja aguda (fisiológica) ou crônica (patológica), ainda é um processo difícil de controlar, devido as diferentes etiologias dos estados álgicos, e efeitos adversos dos medicamentos utilizados. Por isso, existe a necessidade contínua de desenvolvimento de novos agentes capazes de combater processos fisiopatológicos de dores de difícil controle como neuropáticas e neurogênicas. Assim, este projeto avaliará dados e métodos consistentes que darão suporte para intensificação dos estudos pré-clínicos para viabilizar o desenvolvimento de um medicamento fitoterápico e/ou alopático, produzidos com extratos e frações enriquecidas com compostos ativos a partir da espécie popularmente conhecida como sucupira (Pterodon pubescens). Desta forma, os resultados obtidos resultarão em impactos significativos sob diferentes aspectos, tais como: Impacto cientifico: publicação de novos resultados, solicitação de patentes, validação de processos de extração de princípios ativos, validação de processos de avaliação farmacologica; Impacto tecnológico: lançamento de novos medicamentos no mercado; Impacto econômico: desenvolvimento de produto nacional oriundo de fontes ecologicamente sustentáveis; Impacto social: formação de recursos humanos, obtenção de fármacos para dores crônicas, geração de emprego no setor agrícola e farmacêutico; Impacto ambiental: fontes ecologicamente sustentáveis, pois as sementes são produtos renováveis que permitirão produção contínua do medicamento. O maior desafio a ser alcançado com os estudos, é dar uma resposta à sociedade com relação aos riscos e benefícios reais no uso terapêutico da sucupira. A eficácia relatada no uso popular para dores provenientes de processos inflamatórios, agudos e crônicos, viabiliza sobremaneira o desenvolvimento de um fitoterápico ou fitofármaco a partir dessa espécie vegetal. Para atingir esses anseios, pontualmente o grupo pretende:- Padronizar o extrato com características químicas e farmacológicas reprodutíveis garantindo eficácia e segurança: Monitorar a eficácia dos candidatos a produtos em ensaios in vivo em modelos animais de nocicepção. - Avaliação da eficácia e segurança (toxicidade aguda e crônica) dos extratos padronizados em vouacapanos. - Estudos farmacocinéticos dos vouacapanos isolados para posterior desenvolvimento e validação de estudo farmacocinéticos do extrato padronizado. Estudo dos candidatos envolvidos no efeito sinérgico para diminuir o efeito nociceptivo. (AU)

Ocultar
QUANTIFICAÇÃO DE MICRO-ORGANISMOS ENVOLVIDOS NO PROCESSO DE ATENUAÇÃO NATURAL DE SOLOS CONTAMINADOS COM QUEROSENE

Coordenador Principal: Valeria Maia Merzel

Início: 11/2017

Término: 07/2019


Resumo:

A poluição é um problema ambiental amplamente discutido, seja em ambientes marinhos ou terrestres. A biorremediação é uma técnica para se tratar ambientes contaminados que utiliza o potencial metabólico de micro-organismos com o objetivo de transformar compostos orgânicos tóxicos em componentes intermediários com menor toxicidade, ou até mesmo inertes. A atenuação natural é uma forma de biorremediação que se utiliza dos processos biológicos, químicos e físicos que ocorrem naturalmente tendo como resultado a transformação ou degradação dos poluentes no ambiente. Embora o processo seja intrínseco do ecossistema, sua velocidade e eficiência depende de múltiplos fatores, incluindo a abundância e diversidade de micro-organismos capazes de degradar estes compostos poluentes. Esta proposta visa identificar e quantificar os grupos microbianos envolvidos na degradação natural de querosene de aviação (QAV) em uma área subterrânea contaminada no município de Paulínia. A determinação da composição e distribuição da microbiota e dos genes específicos para a degradação anaeróbica serão realizados utilizando a técnica de PCR quantitativo. A quantificação das bactérias redutoras de ferro, redutoras de nitrato e sulfato-redutoras e arqueias metanogênicas e dos genes de degradação em amostras de solos nas proximidades dos poços de monitoramento da contaminação assim como em microcosmos in situ (BACTRAPS) serão importantes para caracterizar a microbiota autóctone e os processos de degradação específicos na pluma de contaminação. Análises comparativas entre os diferentes pontos de amostragem e a correlação com os dados físico-químicos permitirão obter uma visão mais abrangente dos processos de degradação natural que estão acontecendo na pluma de contaminação. Também serão realizadas análises mais detalhadas dos dados metagenômicos obtidos por nosso grupo de pesquisa, a fim de recuperar in silico os genomas dos organismos mais dominantes e caracterizar suas funções no processo de degradação. Estes resultados permitirão elucidar o processo de atenuação natural dos compostos poluentes no ecossistema, as rotas de degradação e os micro-organismos responsáveis.

Ocultar
RESGATE DE INFORMAÇÕES SOBRE PLANTAS ÚTEIS DE COMUNIDADES TRADICIONAIS DO LITORAL NORTE DE SÃO PAULO: CULTIVANDO SAÚDE E CIDADANIA

Coordenador Principal: Glyn Mara Figueira

Início: 11/2013

Término: 11/2014


Resumo:

O projeto de pesquisa (COTEC n° 260108-012.217/2012) sob minha coordenação, intitulado "Identificação, avaliação da taxa germinativa e conservação de Baccharis dracunculifolia dc. (Asteraceae) vigência 2012-2013, teve o objetivo de avaliar a diversidade das populações naturais em diferentes altitudes, através de coletas nos municípios de Campos do Jordão, Campinas e Ubatuba.

Ocultar
REVISÃO TAXONÔMICA DE FUNGOS DE INTERESSE BIOTECNOLÓGICO DO ACERVO DA COLEÇÃO BRASILEIRA DE MICRO-ORGANISMOS DE AMBIENTE E INDÚSTRIA (CBMAI).

Coordenador Principal: Derlene Attili de Angelis

Início: 6/2011

Término: 6/2013


Resumo:

O projeto objetivou: Levantamento das linhagens dos gêneros Aspergillus, Penicillium, Trichoderma e Fusarium presentes na Coleção Brasileira de Micro-organismos

Ocultar
RTI - 2012 - PLANO DE APLICAÇÃO DA RESERVA TÉCNICA INSTITUCIONAL PARA INFRAESTRUTURA DE PESQUISA DO CPQBA

Coordenador Principal: Ivo Milton Raimundo Junior

Início: 03/2013

Término: 02/2014


Resumo:

O plano anual de aplicação dos recursos da reserva técnica institucional contempla ações de suporte à infraestrutura do CPQBA, que beneficia todas as suas Divisões de Pesquisa (Fitoquímica; Química Orgânica e Farmacêutica; Agrotecnologia; Recursos Microbianos; Mlcrobiologia; Farmacologia e Toxicologia; Biotecnologia e Processos e Análise de Resíduos), que atuam nas seguintes linhas: atividades farmacológica e toxicológica de produtos naturais, fitotecnia e domesticação, melhoramento e cultivo de plantas medicinais, otimização pós-colheita, síntese e semi-síntese de compostos bioativos, moléculas bioativas de produtos naturais, ação antimicrobiana de produtos naturais, conservação de recursos genéticos vegetais e microbianos, genômica e metagenômica microbiana, microbiologia aplicada ao ambiente, agricultura e processos fermentativos, sistemática e ecologia molecular microbiana, resíduos de pesticidas em água, solo e alimentos, dentre outras. Este projeto tem por objetivo a aquisição tanto de nobreaks para atender equipamentos que não podem ser submetidos a queda de tensão brusca como de purificadores de água por osmose reversa, para substituir os destiladores convencionais que gastam quantidade significativa de água, conforme descrito no plano de aplicação de recursos. (AU)

Ocultar
SELEÇÃO DE ACTINOMICETOS NO ACERVO DE BACTÉRIAS ISOLADAS DE ORGANISMOS MARINHOS COLETADOS NA REGIÃO DE CABO-FRIO-RJ, BRASIL, UTILIZANDO PRIMERS GRUPO-ESPECÍFICO

Coordenador Principal: Fabiana Fantinatti Garboggini

Início: 01/2014

Término: 06/2015


Resumo:

Actinobactérias ou actinomicetos são bactérias Gram-positivas com elevado conteúdo de G+C (guanina + citosina) e com alta capacidade de produzir diversos metabólitos secundários. Os actinomicetos são muitos estudados devido ao elevado potencial em produzir antibióticos, sendo muito comum observar o aparecimento dessas bactérias no solo, porém o ambiente marinho representa o habitat com a maior diversidade marinha do planeta, assim, estima-se que novos actinomicetos de habitats ainda não explorados sejam fontes de novos metabolitos secundários. Deste modo, a presente proposta tem por objetivo selecionar os actinomicetos a partir do acervo de bactérias isoladas de ambiente marinho e mantidos na coleção de pesquisa da Divisão de Recursos Microbianos. Os isolados serão selecionados utilizando primers grupos específicos para o grupo dos actinomicetos e, em seguida, serão identificados por análise de sequência do operon ribossomal. Finalmente os actinomicetos serão depositados na CBMAI para pesquisas futuras visando investigar o potencial antimicrobiano dos actinomicetos, além de outros compostos com potencial biotecnológico.

Ocultar
SUSTAINABLE PRODUCTION OF BIOLOGICALLY ACTIVE MOLECULES OF MARINE BASED ORIGIN

Coordenador Principal: Daniel Walsh (Limerick Institute of Technology - LIT, Ireland)

Início: 3/2011

Término: 3/2014


Resumo:

Innovation is the most important engine of growth and jobs in knowledge-based bio-economies. The scope of BAMMBO (Biologically Active Molecules of Marine Based Origin) is ambitious. This is intentional. BAMMBO will provide innovative solutions to overcome existing bottle-necks associated with culturing marine organisms in order to sustainably produce high yields of value-added products for the pharmaceutical, cosmetic and industrial sectors. BAMMBO will screen and identify target marine organisms (e.g. bacteria, fungi, sponges, microalgae, macroalgae and yeasts) from diverse global locations for potential as sustainable producers of high added value molecules (HVAB s). Our project will apply analytical methods for the extraction, purification and enrichment of targeted bioactive compounds. A detailed life cycle analysis of the production pathways developed in the project will be undertaken to fully evaluate the sustainability of production of biologically active products from marine organisms. BAMMBO will exploit knowledge and technologies developed during the project and effectively manage their transfer to relevant stakeholders in industry and the research community, as well as to policy-makers. We have brought together a multidisciplinary consortium of specialist Research and SME partners representing 8 countries including partners from ICPC countries Russia and Brazil, and from EU member states at Mediterranean, Adriatic and Atlantic coasts. In adhering to the European Strategy for Marine and Maritime Research this three year project will encourage capacity-building, integration and synergies across relevant marine sectors. Innovative technologies developed in the project will be demonstrated with the involvement of industry partners

Ocultar
TECNOLOGIAS PARA PRODUÇÃO DE PLANTAS MEDICINAIS SELECIONADAS PELO SUS DE MINAS GERAIS

Coordenador Principal: Maira C.M. Fonseca

Início: 7/2012

Término: 10/2014


Resumo:

Este projeto visa desenvolver tecnologias de cultivo, colheita e secagem para 12 espécies medicinais selecionadas pelo Programa de Plantas Medicinais e Fitoterápicos na Atenção Primária à Saúde no Estado de Minas Gerais ( Componente Verde da Rede Farmácia de Minas ), contribuindo para: o fornecimento de material vegetal de qualidade e em quantidades adequadas para o SUS de MG e a geração de renda para agricultores da região.

Ocultar
TRANSFERÊNCIA DA TECNOLOGIA DE PRODUÇÃO AGRICOLA DE ARTEMISIA ANNUA COMO FONTE DE ARTEMISININA PARA OBTENÇÃO DE ANTI-MALÁRICO

Coordenador Principal: Glyn Mara Figueira

Início: 11/2008

Término: 10/2010


Resumo:

A malária é uma das doenças consideradas negligenciadas pela organização Mundial de Saude; atingindo cerca de 500 milhões de pessoas no mundo e registrando mais de 1,5 milhão de óbitos, principalmente entre gestantes e crianças. O fato da malária ser uma doença possível de se prevenir, além de curável, é ao mesmo tempo motivo de vergonha e motivação profissional para todos os envolvidos no seu combate. O principal entrave na produção de artemisinina é custo elevado da produção agrícola, o que tem inviabilizado o alcance da meta proposta pela OMS de venda de tratamentos ACT a preços inferiores a US$ 1,00 por paciente. O custo de produção é decorrente de 3 fatores: operações agrícolas intrínsecas ao cultivo de Artemisia annua (formação de mudas em viveiros e necessidade de plantio e colheita manual), baixa produtividade de folhas secas (ton/ha) e baixos teores de artemisinina encontrados nos genótipos disponíveis para cultivo comercial. O custo elevado das operações agrícolas pode ser reduzido pela maior eficiência nos processos de produção de mudas em viveiros e casas de vegetação, assim como de produção de sementes. Aumentos no teor de artemsinina podem ser obtidos pelo uso de técnicas de melhoramento tradicional (não molecular ou transgênico), via seleção e cruzamentos direcionados; assim como pelo desenvolvimento e estabelecimento de técnicas adequadas de pós-colheita (fitofixação, túneis de secagem etc). Enquanto o teor de artemisinina encontrado nas folhas obtidas por extrativismo é de 0,3 a 0,4%, o nível médio obtido nos ensaios do CPQBA atinge 0,8%, podendo chegar a 1,2%. Os métodos industrias utilizados para a extração da artemisinina a partir das folhas secas de Artemisia annua tem proporcionado eficiências de extração acima de 80%, com custos compatíveis com a extração de outros compostos fotoquímicos, como por exemplo a pilocarpina. Do ponto de vista qualitativo, a artemisinina obtida, inclusive no Brasil, tem alcançado níveis de pureza superiores aos produtos da China. Ao final do projeto espera-se: - Disponibilizar para produção em escala comercial a linhagem superior/cultivar de Artemisia annua L., obtida junto ao programa de melhoramento vegetal do CPQBA, com especial adaptabilidade às condições de cultivo no Sudeste do Brasil e África Ocidental, elevada produtividade e teor de artemisinina. - Desenvolvimento de um pacote tecnológico para o cultivo comercial desta linhagem superior, visando à obtenção do máximo teor de artemisinina. Para o CPQBA, o projeto permitirá a finalização de um ciclo de pesquisas com Artemisia annua, iniciado há mais de 15 anos, possibilitando: - Registro da linhagem superior junto ao RENASEM do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, viabilizando a produção e comercialização de sementes e mudas. - O acesso às sementes de uma linhagem superior, desenvolvidas e produzidas no Brasil, por produtores sediados no Brasil e na África. Para a Embrapa Transferência de Tecnologia, o projeto permitirá : - O cumprimento de sua missão de transferência de tecnologia gerada em centros de excelência aos produtores brasileiros e de paises em desenvolvimento. - O acesso a mercados negligenciados por outros paises desenvolvidos, atendendo especificamente metas estabelecidas pelo governo brasileiro, via MAPA e Embrapa, no fortalecimento de suas relações internacionais com o continente africano. Para o País, o projeto permitirá : - Acesso das indústrias locais de fitofármacos à materia-prima uniforme e de qualidade para posterior processamento em insumo farmacêutico ativo (IFA) artemisinina (base para a formulação de tratamentos tipo ACT ? Artemisinin Combination Therapies). Conquista de posição estratégica de parceria comercial com paises em desenvolvimento na África (principalmente em relação à forte concorrência da Republica Popular da China). A artemisinina é extraída de folhas secas da espécie agrícola Artemisia annua, originária da China continental.

Ocultar
UPGRADE DO SISTEMA DE CG-EM UTILIZADO NA ANÁLISE DE PRODUTOS NATURAIS OBTIDOS DE PLANTAS MEDICINAIS EM ESTUDO NO CPQBA

Coordenador Principal: Vera Lucia Garcia Rehder

Início: 9/2013

Término: 8/2014


Resumo:

A referida solicitação visa a realização do upgrade do Cromatografo a Gás acoplado ao Detetor de Massas – CG/EM, equipamento adquirido em 2005 através da Fapesp - Equipamentos Multiusuários (Processo 04/08756-8) e que está desatualizado e funcionando de forma lenta. O upgrade tanto de hardware quanto de softwares permitirá sua atualização de forma a tornar as análises mais rápidas e precisas, possibilitando a identificação dos compostos presentes nas diferentes amostras de óleos essenciais e extratos de plantas medicinais. Além disso, será instalada a biblioteca NIST 2011 em substituição a de 2005 que veio com o equipamento. Esta nova biblioteca inclui 243 K de espectros de massas contendo os nomes e estruturas químicas dos compostos que auxiliarão na identificação dos constituintes das amostras em estudo. Vale salientar que o equipamento é multiusuário e tem contribuído na formação de recursos humanos e no desenvolvimento de vários projetos coordenados por diferentes pesquisadores do CPQBA.

Ocultar
VALORIZAÇÃO DA FITOTERAPIA E SEU USO CRITERIOSO

Coordenador Principal: Glyn Mara Figueira

Início: 2/2012

Término: 2/2013


Resumo:

O projeto tem como principal objetivo valorizar o conhecimento sobre plantas medicinais e aromáticas dos idosos, buscando aprimorar o uso, o cultivo e os cuidados para com estas. O uso de plantas medicinais é muito comum entre pessoas da terceira idade, o que pode gerar problemas quando utilizadas de maneira incorreta, como interações medicamentosas entre o fitoterápico e outros fármacos utilizados, ou possíveis intoxicações. Por isso é importante que as pessoas dessa faixa etária tenham plena consciência que, apesar de serem provenientes de plantas, os fitoterápicos devem ser tratados como medicamentos e seu uso deve ser criterioso.

Ocultar
Voltar
COCEN Coordenadoria de Centros e Núcleos Interdisplinares de Pesquisa Rua Saturnino de Brito, nº 323, 2º andar Cidade Universitária Zeferino Vaz - Barão Geraldo, Campinas - SP CEP: 13.083-889 cocen@reitoria.unicamp.br +55 (19) 3521-4912 Equipe
Links
Voltar ao início Unicamp Serviços Escreva sua matéria
Acesse pelo celular