Projetos de Pesquisa
Fonte: Avaliação Institucional 2009-2013


109 Projetos de Pesquisa do CEB

ACIONAMENTO DE ELEMENTOS CERÂMICOS DE TRANSDUTORES DE ULTRA-SOM: CIRCUITOS DE CONTROLE, DE TRANSMISSÃO E DE RECEPÇÃO (MESTRADO)

Coordenador principal: Eduardo Tavares Costa Linha de pesquisa: 3.13.02.00-9 Engenharia Médica e Biológica / 3.13.02.02-5 Trandutores para Aplicações Biomédicas / 3.13.02.03-3 Instrumentação Biomédica
Início: 8/2007 Término: 8/2009 Fonte financiadora: CAPES
Instituições envolvidas: UNICAMP( DEB/FEEC e CEB)
Resumo:

Aluno: João Loures Salinet Junior
Os equipamentos de imagem por ultra-som associam diferentes técnicas e provêm informações não só das estruturas anatômicas como também do estado funcional dos diversos sistemas, em tempo real, com excelente qualidade de imagem. Isto se deve ao desenvolvimento de transdutores cada vez mais aprimorados e, ainda, da utilização de eletrônica digital, analógica e mista com microprocessadores, processadores digitais de sinais (DSPs - digital signal processors) e lógica programável (FPGAs - field programmable gate arrays) cada vez mais rápidos e potentes, aliados à utilização de novas técnicas de processamento digital de sinais e de imagens. O presente trabalho teve como objetivo o desenvolvimento de circuitos de acionamento de elementos cerâmicos de transdutores matriciais. Estes circuitos são responsáveis pela geração e recepção de ondas ultra-sônicas e foram desenvolvidos utilizando técnicas de projetos específicos de placas de circuito impresso de alta freqüência e multicamadas. Foram utilizados componentes SMD (surface-mounted devices) para redução do tamanho do hardware. O sistema é formado por um circuito de controle, uma placa de interligação, uma fonte de alimentação com 10 níveis de tensão, e duas placas de circuito impresso (PCI) contendo os circuitos de transmissão e de recepção (4 canais) para transdutores de ultra-som matriciais. No circuito de controle foi utilizada a linguagem de descrição de hardware VHDL. Este circuito de controle é capaz de executar a variação de largura de pulso, taxa de repetição e defasagem de acionamento dos elementos do transdutor matricial para focalização e deflexão do feixe acústico. Os circuitos de transmissão geram pulsos de até +65V e são disparados pelos pulsos digitais do circuito de controle (mínimo de 20ns de largura). Os circuitos de proteção são eficientes atenuando os pulsos de alta tensão na entrada do circuito de recepção e permitindo a passagem dos ecos. Os circuitos de recepção são formados por circuitos integrados de tecnologia mista (analógico e digital) com faixa de passagem de 100 MHz, baixo ruído e ganho máximo de 70dB. Este ganho pode ser configurado através dos três estágios de amplificação independentes do componente utilizado (LNA, VCA e PGA). O sistema foi testado em laboratório e apresentou desempenho adequado, mostrando-se versátil, permitindo seu uso com transdutores matriciais e mostrando-se interessante ferramenta para laboratórios de ensino e pesquisa em ultra-som.

ocultar

APLICABILIDADE E VALIDAÇÃO DO GEANT4 PARA PRÓTONS E ELÉTRONS EM RADIOTERAPIA (MESTRADO)

Coordenador principal: Vera Lúcia da Silveira Nantes Button Linha de pesquisa: 3.13.00.00-6 Engenharia Biomédica (Física Médica) / 1.05.01.00-2 Física Geral
Início: 3/2011 Término: 2/2016 Fonte financiadora: CAPES
Instituições envolvidas: UNICAMP( DEB/FEEC e CEB)
Resumo:

Aluna: Anna Luiza Metidieri Cruz Malthez
Devido ao crescimento do uso de radiação ionizante em aplicações médicas, nas últimas décadas, os códigos para simulações de radiação interagindo com a matéria, baseados no Método de Monte Carlo, têm sido constantemente adaptados para aplicações em física médica. O método de Monte Carlo é um método estatístico de simulação numérica de problemas utilizando essencialmente uma sequência de números aleatórios. Atualmente, o método pode ser aplicado em simulações físicas, matemáticas e biológicas; o comportamento dos sistemas é descrito por amostragens aleatórias de funções de densidade de probabilidade e os acúmulos dos valores observados das amostragens produzem o resultado final da simulação. No caso de transporte de radiação, o valor esperado de grandezas de interesse, como, por exemplo, energia depositada ou dose em determinado meio ou volume de interesse simulado, pode ser estimado. Na maior parte das aplicações do método, o processo físico é simulado diretamente, necessitando somente da descrição matemática do processo físico, ou seja, da função densidade de probabilidade. Dentre os códigos mais utilizados para transporte de radiação, destacam-se: o EGS (Electron Gamma Shower); MCNP (Monte Carlo Neutron Photon Transport Code); ITS (Integrated Tiger Serie); PENELOPE (Penetration and Energy Loss of Positrons and Electrons) e o GEANT4 (Geometry and Tracking) disponibilizado pelo CERN (European Organization for Nuclear Research). O GEANT4 é um conjunto de ferramentas computacionais (toolkit) que utiliza programação orientada a objeto em C++, criado através de um projeto internacional e inicialmente utilizado para aplicações em física de altas energias; porém, atualmente é utilizado em áreas que compreendem desde astrofísica até física médica, com energias de 250 eV até 100 TeV. No toolkit do GEANT4 têm sido incorporados diversos processos físicos e partículas que permitem seu uso em física médica. Este código apresenta diversas vantagens em relação aos outros códigos, como, por exemplo, lidar com todos os tipos de partículas, geometrias complexas e estar em C++. Com o uso crescente dos códigos de Monte Carlo e das diversas aplicações do GEANT4 em física médica, publicadas recentemente, este código se apresentou como uma ferramenta promissora para aplicações na área de radioterapia, na qual vêm sendo utilizados diversos tipos de simulações. Considerando as vantagens deste código e suas aplicações em física médica, nesta dissertação de mestrado, foram desenvolvidas diversas simulações para verificar a aplicabilidade e validar o GEANT4 para aplicações em radioterapia. Por exemplo, foi estudada a dependência da energia depositada com parâmetros não-físicos do algoritmo de transporte de elétrons; o transporte de elétrons para energias de 1 a 20 MeV, que no G4 e em diversos outros códigos, apresentou problemas de grande relevância; e a influência do número de eventos nos resultados simulados. Também, foi avaliada a aplicação do G4 no transporte de radiação, através de simulações de elétrons e fótons emitidos por equipamentos e fontes usados em radioterapia, como acelerador linear e fontes de Co-60 e Ir-192, e através de cálculos de algumas grandezas, como dose, alcance e Stopping Power de elétrons monoenergéticos transportados em água. Os resultados em todas as simulações desenvolvidas apresentaram uma exatidão dentro de 2%, indicando que o GEANT4 pode ser utilizado, em simulações de fótons e elétrons, para aplicações em radioterapia.

ocultar

ATIVIDADE ESPONTÂNEA DO CORAÇÃO DO INSETO ULOMOIDES DERMESTOIDES (INICIAÇÃO CIENTÍFICA)

Coordenador principal: José Wilson Magalhães Bassani Linha de pesquisa: 3.13.01.00-2 Bioengenharia / 2.09.02.00-0 Biofísica Celular (Transporte e Regulação de Cálcio no Coração) / 2.07.02.02-7 Fisiologia Cardiovascular / 5.01.02.02-8 Entomologia /
Início: 8/2012 Término: 7/2013 Fonte financiadora: PIBIC/ CNPq
Instituições envolvidas: UNICAMP( DEB/FEEC e CEB)
Resumo:

Aluno: Sarah Araújo Mattar Ferreira

ocultar

ATIVIDADE ESPONTÂNEA NO CORAÇÃO DO U. DERMESTOIDES (INICIAÇÃO CIENTÍFICA)

Coordenador principal: José Wilson Magalhães Bassani Linha de pesquisa: 3.13.01.00-2 Bioengenharia / 2.09.02.00-0 Biofísica Celular (Transporte e Regulação de Cálcio no Coração) / 2.07.02.02-7 Fisiologia Cardiovascular / 5.01.02.02-8 Entomologia /
Início: 12/2013 Término: 11/2014 Fonte financiadora: não possui bolsa
Instituições envolvidas: UNICAMP( DEB/FEEC e CEB)
Resumo:

Nicoli Benitez Cadioli

ocultar

AVALIAÇÃO DA CORREÇÃO DE HETEROGENEIDADE EM PLANEJAMENTOS 3D E IMRT DE TRATAMENTOS RADIOTERÁPICOS DE NEOPLASIA DE PRÓSTATA(MESTRADO)

Coordenador principal: Eduardo Tavares Costa Linha de pesquisa: 3.13.02.00-9 Engenharia Médica e Biológica / 3.13.01.01-0 Processamento de Sinais Biológicos (Imagens)
Início: 9/2009 Término: 1/2012 Fonte financiadora: CAPES
Instituições envolvidas: UNICAMP( DEB/FEEC e CEB)
Resumo:

Aluna: Bruna Biazotto.
A experiência clínica em tratamentos radioterápicos de neoplasia de próstata baseia-se no cálculo de doses em meios homogêneos. Entretanto, o feixe de radiação atravessa tecidos de densidades eletrônicas diferentes como os ossos, que alteram a distribuição de dose. Com o advento da tomografia computadorizada e de algoritmos mais avançados que modelam o feixe de radiação, as heterogeneidades entre os tecidos podem ser incorporadas nos planejamentos de tratamentos radioterápicos. Todavia, não há consenso se as alterações na dose por correções de heterogeneidade são significativas. Por tais razões, pretendeu-se no presente trabalho avaliar a necessidade das correções de heterogeneidade em planejamentos de tratamentos radioterápicos de câncer de próstata. Para isso, analisaram-se as médias das diferenças percentuais nas doses em volume alvo e órgãos de risco obtidas em cálculos com e sem correções de heterogeneidade utilizando imagens tomográficas reais de pacientes que trataram dessa neoplasia. Essa avaliação foi realizada para dois métodos de tratamentos diferentes. O primeiro é o conformacional tridimensional (25 casos), algoritmos de cálculo Convolution, Superposition e Fast Superposition do sistema de planejamento XiO/Elekta, feixes de 6 e 10 MV e 4 campos em box. O segundo, por intensidade modulada (14 casos), algoritmo de cálculo Pencil Beam Convolution do sistema de planejamento Eclipse/Varian com dois métodos de correção Batho Modificado e Razão Tecido-Ar Equivalente, feixe de 6 MV e geometria de 5 campos oblíquos. As diferenças percentuais médias resultantes nos volumes estudados foram menores que a incerteza aceita atualmente no cálculo de dose de 3% para as duas modalidades de tratamento. Apesar disso, a variabilidade na anatomia dos pacientes, geometria de campos e energia dos feixes apontam para a necessidade de tais correções e a utilização de métodos ainda mais exatos para a diminuição dessa incerteza no futuro.

ocultar

AVALIAÇÃO DE TECNOLOGIAS PARA INCORPORAÇÃO (MESTRADO)

Coordenador principal: Saide jorge Calil Linha de pesquisa: 3.13.00.00-6 Engenharia Biomédica (Engenharia Clínica) / 9.01.93.00-0 Engenharia/Tecnologia/Gestão / 9.01.00.00-0 Administração Hospitalar
Início: 8/2009 Término: 7/2011 Fonte financiadora: Não possui bolsa
Instituições envolvidas: UNICAMP( DEB/FEEC e CEB)
Resumo:

Aluno: Aldo Mario Mangili Junior
O trabalho consiste na elaboração de um guia básico de procedimentos com recomendações sobre o processo de aquisição para a orientação de profissionais da área de saúde que atuam no processo de incorporação de tecnologias médicas, levando em consideração: a realidade brasileira, parâmetros técnicos, financeiros e a legislação vigente;
Demonstra a aplicação destes procedimentos incluídos no guia, o processo de aquisição de tecnologia médica na área de saúde da UNICAMP.

ocultar

AVALIAÇÃO DE VARIAÇÕES DO CONTEÚDO DE NUCLEOTÍDEOS DE ADENINA REDUZIDOS EM MIÓCITOS CARDÍACOS POR MEDIÇÃO DE FLUORESCÊNCIA. (INICIAÇÃO CIENTÍFICA)

Coordenador principal: Rosana Almada Bassani Linha de pesquisa: 3.13.01.00-2 Bioengenharia / 2.07.02.02-7 Fisiologia Cardiovascular / 2.10.02.00-2 Farmacologia Autonômica / 2.08.03.00-1 Metabolismo e Bioenergética / 2.09.02.00-0 Biofísica Celular
Início: 6/2012 Término: 7/2013 Fonte financiadora: Não possui bolsa
Instituições envolvidas: UNICAMP( DEB/FEEC e CEB)
Resumo:

Aluno: Bruna Lourena Lázaro Diçordi

ocultar

AVALIAÇÃO DOS PROCESSOS NACIONAIS E INTERNACIONAIS DE ACREDITAÇÃO HOSPITALAR EM SERVIÇOS DE DIAGNÓSTICO POR IMAGEM (MESTRADO)

Coordenador principal: Vera Lúcia da Silveira Nantes Button Linha de pesquisa: 3.13.02.00-9 Engenharia Médica e Biológica / 4.01.06.00-4 Radiologia Médica
Início: 8/2006 Término: 1/2009 Fonte financiadora: CNPq Proc. 135652/2006-5
Instituições envolvidas: UNICAMP( DEB/FEEC e CEB)
Resumo:

não encontrado. Aluna: Priscila Deolinda Segantini Lucato

ocultar

AVALIAÇÃO URODINÂMICA NÃO INVASIVA NO HOMEM: MEDIÇÃO AUTOMÁTICA DE PRESSÃO E ABORDAGEM À MEDIÇÃO CONTÍNUA DE FLUXO (MESTRADO)

Coordenador principal: José Wilson Magalhães Bassani Linha de pesquisa: 3.13.02.00-9 Engenharia Médica e Biológica e Biológica / 3.13.02.03-3 Instrumentação Odontológica e Médico-Hospitalar / 4.01.02.09-2 Cirurgia Urológica / 4.01.01.00-2 Clínica Médica
Início: 3/2013 Término: 8/2015 Fonte financiadora: CAPES
Instituições envolvidas: UNICAMP( DEB/FEEC e CEB)
Resumo:

Aluno: João Carlos Martins de Almeida
O estudo urodinâmico tem importante papel na determinação da necessidade de pacientes portadores dos Sintomas do Trato Urinário Inferior (STUI) se submeterem à cirurgia da próstata. O estudo pressão-fluxo pode contribuir muito para a quantificação dos STUI, porém é invasivo, demorado e de custo elevado. Um método alternativo foi desenvolvido no Centro de Engenharia Biomédica da UNICAMP, e consiste num dispositivo denominado conector uretral (Pat. N. PI 0502171-5). Testado por seus idealizadores, o conector uretral permitiu medir a pressão vesical de maneira minimamente invasiva, sem relato de dor ou grande desconforto por parte dos pacientes. Os objetivos do trabalho foram desenvolver instrumentação para realizar a medição da pressão vesical por meio do conector uretral, eliminando a necessidade de um polígrafo para registro e tornando o conjunto portável; e, a partir dos resultados de testes clínicos com uso do dispositivo e instrumentação, avaliar seu potencial como uma ferramenta para detecção da ocorrência de obstrução infravesical.

ocultar

BLINDAGENS METÁLICAS PARA RESSONÂNCIA MAGNÉTICA (MESTRADO)

Coordenador principal: Sérgio Santos Mühlen Linha de pesquisa: 3.13.02.00-9 Engenharia Médica e Biológica
Início: 8/2010 Término: 1/2013 Fonte financiadora: CAPES
Instituições envolvidas: UNICAMP( DEB/FEEC e CEB)
Resumo:

não encontrado. Aluno: Rafael Navet de Souza

ocultar

CARACTERIZAÇÃO DOS FLUXOS DE CÁLCIO POR DIFERENTES TRANSPORTADORES EM MIÓCITOS ISOLADOS DE CORAÇÕES HUMANOS

Coordenador principal: José Wilson Magalhães Bassani Linha de pesquisa: 3.13.01.00-2 Bioengenharia / 2.09.02.00-0 Biofísica Celular (Transporte e Regulação de Cálcio no Coração) / 2.07.02.02-7 Fisiologia Cardiovascular
Início: 3/2012 Término: 7/2017 Fonte financiadora: CAPES
Instituições envolvidas: UNICAMP( DEB/FEEC e CEB)
Resumo:

Aluno: Jair Trapé Goulart
Praticamente todas as doenças e agentes tóxicos que afetam o coração acabam por produzir (ou mesmo ter como parte da etiologia, no caso de patologias) alterações na dinâmica intracelular do íon Ca2+. Desequilíbrios nesta dinâmica têm como conseqüência distúrbios nas atividades elétrica e contrátil do músculo cardíaco, podendo gerar arritmias e deficiência contrátil. Estudar o transporte e regulação do íon Ca2+ no coração é, portanto, de extrema importância para o entendimento do funcionamento do órgão e para gerar condições para o desenvolvimento de novos tratamentos.
No presente trabalho, propõe-se a) estudar a viabilidade de obtenção de diminutas tiras de tecido viável para estudo da atividade contrátil e de células cardíacas isoladas de amostras de tecido muscular (parte a ser descartada) proveniente de corações explantados para implante em receptores de transplante cardíaco, e de tecido extraído durante procedimentos cirúrgicos para transplante cardíaco, revascularização miocárdica e substituição de válvulas; b) estudar aspectos relacionados à homeostasia do íon Ca2+ e contratilidade nas preparações obtidas, especialmente para determinação da participação relativa dos transportadores de Ca2+ no coração humano.

ocultar

CINEMATICA DO ALCANCE E DA PREENSÃO EM UM AMBIENTE 3D IMERSIVO DE REALIDADE VIRTUAL COMPARADO COM AMBIENTE FISICO EM INDIVIDUOS SAUDÁVEIS E COM HEMIPARESIA(DOUTORADO)

Coordenador principal: Antônio Augusto Fasolo Quevedo Linha de pesquisa: 3.13.00.00-6 Engenharia Biomédica (Engenharia Reabilitação) / 2.07.02.01-9 Neurofisiologia / 3.13.02.03-3 Instrumentação Biomédica
Início: 8/2004 Término: 10/2009 Fonte financiadora: Não possui bolsa
Instituições envolvidas: UNICAMP( DEB/FEEC e CEB)
Resumo:

Aluna: Eliane Cristina Magdalon.
A tecnologia de Realidade Virtual (RV) vem sendo usada cada vez mais para criar ambientes visando à reabilitação motora. No entanto, há poucas evidências de que os movimentos realizados em ambientes virtuais (AV) se assemelhem aos realizados em ambientes físicos (AF). Objetivos: Comparar a cinemática dos movimentos de alcance e preensão realizados em um AV imersivo tridimensional (3D) e em um AF, e investigar o efeito do uso da luva de RV no desempenho do movimento. Participantes: Dez indivíduos saudáveis (62,1 ± 8,8 anos) e 12 com hemiparesia pós-AVE (66,6 ± 10.1anos). Metodologia: O AV foi apresentado em 3D via um capacete de RV, o qual forneceu visão estereoscópica. A representação virtual da mão e o feedback de força de preensão foram fornecidos pelo uso das luvas Cyberglove e Cybergrasp, respectivamente. A cinemática do tronco e membro superior (MS) foi registrada pelo sistema Optotrak Certus® (cinco corpos rígidos e sete marcadores adicionais). Os participantes eram instruídos para alcançar, pegar e transportar 3 objetos (lata - preensão cilíndrica; chave de fenda - preensão de força e caneta - preensão de precisão, respectivamente com 65.6, 31.6 e 7.5 milímetros de diâmetro) no AF, e no AV pegaram objetos virtuais visualmente semelhantes. Os parâmetros espaciais (alinhamento e suavidade da trajetória, ângulos rotacionais planos e axiais) e temporais (tempo, velocidade e tempo de desaceleração) do movimento de alcance e preensão do MS foram analisados. Resultados: Padrões similares de orientação da mão foram usados para pegar os objetos físicos e virtuais, exceto para a supinação, que foi menor no AV, para ambos os grupos, durante a preensão da lata. Ambos os grupos fizeram movimentos mais lentos, com um prolongamento na fase de desaceleração, e as trajetórias foram mais curvas no AV comparado com AF, especialmente nos indivíduos com hemiparesia. Ambos os grupos dimensionaram a abertura da preensão de acordo com o tamanho do objeto nos dois ambientes para a preensão cilíndrica, porém a abertura foi maior durante a preensão da chave de fenda e a caneta no AV. Para ambos os grupos, o uso da luva não interferiu nos parâmetros espaciais do alcance, entretanto os movimentos foram mais lentos, com pico de velocidade menor e prolongamento da fase de desaceleração. Para os indivíduos com hemiparesia, o uso da luva não influenciou nos parâmetros temporais da fase de preensão. Conclusão: Apesar de algumas diferenças nos parâmetros temporais do alcance e preensão e ângulos articulares, as estratégias motoras empregadas foram similares entre os ambientes. Tendo em vista estas diferenças, o AV pode ser considerado um ambiente adequado para intervenções clínicas e estudos em controle motor. Uma melhor representação visual dos objetos, dada pela melhoria da percepção de profundidade e pela qualidade da visualização dos objetos no ambiente virtual, poderia promover um movimento de alcance mais direto, aumentar a velocidade e diminuir o tempo de desaceleração, tornando estes parâmetros idênticos aos realizados em um ambiente real e eliminando completamente as diferenças observadas.

ocultar

COMANDO NEURAL DA ATIVIDADE CONTRÁTIL DO MÚSCULO ESQUELÉTICO DO INSETO T. MOLITOR: APLICAÇÃO AO ENSINO DE FISIOLOGIA. (INICIAÇÃO CIENTÍFICA)

Coordenador principal: José Wilson Magalhães Bassani Linha de pesquisa: 3.13.01.00-2 Bioengenharia / 5.01.02.02-8 Entomologia / 7.08.04.02-8 Métodos e Técnicas de Ensino / 3.04.02.04-2 Instrumentação Eletrônica
Início: 3/2012 Término: 2/2013 Fonte financiadora: Não possui bolsa
Instituições envolvidas: UNICAMP( DEB/FEEC e CEB)
Resumo:

Aluno: Raissa Costa Machado

ocultar

CONTROLE DE QUALIDADE DE EQUIPAMENTOS MÉDICO-HOSPITALARES (MESTRADO)

Coordenador principal: Saide Jorge Calil Linha de pesquisa: 3.13.00.00-6 Engenharia Biomédica (Engenharia Clínica) / 9.01.93.00-0 Engenharia/Tecnologia/Gestão / 9.01.00.00-0 Administração Hospitalar / 3.08.01.05-2 Garantia de Controle de Qualidade
Início: 8/2009 Término: 7/2011 Fonte financiadora: Não possui bolsa
Instituições envolvidas: UNICAMP( DEB/FEEC e CEB)
Resumo:

não encontrado. Aluno: Renato Hamilton de Almeida

ocultar

Controle neurofisiológico da força muscular: experimentos e simulações computacionais

Coordenador principal: Leonardo Abdala Elias Linha de pesquisa: Neuroengenharia
Início: 03/2018 Término: 02/2021 Fonte financiadora: CNPq (Proc. #312442/2017-3)
Resumo:

O controle da força gerada por músculos esqueléticos é realizado por uma complexa interação entre diferentes elementos dos sistemas nervoso, muscular e esquelético. De um ponto de vista neurofisiológico, a atividade das unidades motoras e de aferentes sensoriais são fundamentais para moldar a saída motora durante a realização de diferentes tarefas. Neste projeto de pesquisa o controle neurofisiológico da força muscular será estudado utilizando-se duas abordagens: i) a experimentação humana; e ii) simulações computacionais a partir de um modelo matemático do sistema neuromuscular. Os experimentos de controle de força serão realizados em sujeitos jovens e saudáveis e terão como objetivos avaliar os efeitos de alterações do ângulo articular e da aplicação de estimulação vibrotátil na variabilidade da força e no comando neural enviado a um músculo intrínseco da mão. Serão registrados e analisados os sinais de força, eletromiograma de superfície e intramuscular, este último possibilitando a análise dos trens de disparos de potenciais de ação de unidades motoras recrutadas durante a realização das tarefas. Para o estudo computacional será utilizado um modelo multiescala e biologicamente plausível do sistema neuromuscular. O uso do modelo será fundamental para prover subsídios teóricos/conceituais acerca dos mecanismos envolvidos nos achados experimentais. Os resultados deste projeto permitirão o avanço no conhecimento sobre o controle neurofisiológico da força muscular, que é de fundamental importância para futuras aplicações clínicas e tecnológicas associadas à reabilitação sensório-motora.

ocultar

CORRELAÇÃO DE NÃO HOMOGENEIDADE EM INTERFACE DE TECIDO-PULMÃO-USANDO SISTEMAS DE PLANEJAMENTO DE RADIOTERAPIA (MESTRADO)

Coordenador principal: Eduardo Tavares Costa Linha de pesquisa: 3.13.02.00-9 Engenharia Médica e Biológica / 3.13.01.01-0 Processamento de Sinais Biológicos (Imagens)
Início: 9/2009 Término: 7/2010 Fonte financiadora: CAPES
Instituições envolvidas: UNICAMP( DEB/FEEC e CEB)
Resumo:

não encontrado. Aluna: Valéria de Além Ferreira

ocultar

CRIAÇÃO E IMPLANTAÇÃO DO LABORATÓRIO NACIONAL PARA GERENCIAMENTO DA TECNOLOGIA EM SAÚDE

Coordenador principal: Eduardo Tavares Costa Linha de pesquisa: 3.13.00.00-6 Engenharia Biomédica (Engenharia Clínica) / 9.01.00.00-0 Administração Hospitalar / 9.01.93.00-0 Engenharia/Tecnologia/Gestão
Início: 12/2008 Término: 12/2014 Fonte financiadora: MINISTÉRIO DA SAÚDE /FINEP
Instituições envolvidas: UNICAMP
Resumo:

No presente projeto propomos a criação de um Laboratório Nacional para Gerenciamento de Tecnologia em Saúde que irá integrar uma Rede Cooperativa Nacional de Núcleos de 3.13.00.00-6 Engenharia Biomédica (Engenharia Clínica) (NEC) conectados para alimentar informação padronizada sobre o desempenho da tecnologia instalada nos EASs da rede pública, objetivando:
1. Criar condições para consolidação, avaliação e mineração de dados sobre o desempenho das tecnologias de equipamentos para a saúde utilizada nos diversos EAS's, objetivando o desenvolvimento de novos produtos, apoio ao levantamento de eventos adversos e levantamento de dados para a tomada de ações regulatórias com o foco no gerenciamento de riscos.
2. Criar o Laboratório Nacional para Gerenciamento da Tecnologia em Saúde (LNGTS) com sede no CEB da UNICAMP com os seguintes objetivos:
a) Integrar rede nacional de EASs, visando a produção conjunta de informação padronizada para gerenciamento e monitoramento da tecnologia instalada;
b) criar condições iniciais favoráveis para subsidiar o Complexo Industrial da Saúde - CIS nos processos de P, D & I, consolidar informações para a tomada de decisão regulatória e implementar equipes de 3.13.00.00-6 Engenharia Biomédica (Engenharia Clínica) nos EASs;
c) desenvolver indicadores padronizados para estudo quantitativo da tecnologia instalada nos EASs da rede pública;
d) produzir ferramenta computacional e treinamento continuado para manutenção e estabilidade da rede;
3. Fortalecer o sistema nacional de saúde, conferindo aos EASs melhores condições de uso da instrumentação médica, maior segurança de pacientes e profissionais da saúde, e maior fidelidade de diagnósticos e tratamentos.

ocultar

DECOMPOSIÇÃO DE SINAIS ELETROMIOGRÁFICOS DE SUPERFÍCIE MISTURADOS LINEARMENTE UTILIZANDO ANÁLISE DE COMPONENTES INDEPENDENTES (MESTRADO)

Coordenador principal: Antônio Augusto Fasolo Quevedo Linha de pesquisa: 3.13.00.00-6 Engenharia Biomédica (Engenharia Reabilitação) / 3.13.01.01-0 Processamento de Sinais Biológicos
Início: 3/2010 Término: 8/2012 Fonte financiadora: CNPq
Instituições envolvidas: UNICAMP( DEB/FEEC e CEB)
Resumo:

Aluno: Tiago Paggi de Almeida
A eletromiografia e uma pratica clinica que permite inferir sobre a integridade do sistema neuromuscular, o que inclui a analise da unidade funcional contrátil do sistema neuromuscular, a unidade motora. O sinal eletromiografico e um sinal elétrico resultante do transiente iônico devido potenciais de ação de unidades motoras capturados por eletrodos invasivos ou não invasivos. Eletrodos invasivos capturam potenciais de ação de ate uma única unidade motora, porem o procedimento e demorado e incomodo. Eletrodos de superfície permitem detectar potenciais de ação de modo não invasivo, porem resultam na mistura de potenciais de ação de varias unidades motoras, resultando em um sinal com aparência de ruído aleatório, dificultando uma analise. Técnicas de Separação Cega de Fontes, como Analise de Componentes Independentes, tem se mostrado eficientes na decomposição de sinais eletromiograficos de superfície nos constituintes potenciais de ação de unidades motoras. Este projeto tem como objetivo desenvolver um protótipo capaz de capturar sinais mioeletricos de superfície e analisar a viabilidade da separação de sinais eletromiograficos intramusculares misturados linearmente, utilizando Analise de Componentes Independentes. O sistema proposto integra uma matriz de eletrodos com ate sete canais, um modulo de pré-processamento, um software para controle da captura dos sinais eletromiograficos de superfície e o algoritmo FastICA em ambiente MATLABR para separação dos sinais eletromiograficos. Os resultados mostram que o sistema foi capaz de capturar sinais eletromiograficos de superfície e os sinais eletromiograficos intramusculares misturados linearmente foram separados de forma confiável.

ocultar

DEFINIÇÃO DOS PARÂMETROS MÍNIMOS NECESSÁRIOS A UM SISTEMA DE REGISTRO DE DADOS CIRÚRGICOS (DOUTORADO)

Coordenador principal: Saide Jorge Calil Linha de pesquisa: 3.13.00.00-6 Engenharia Biomédica (Engenharia Clínica)/ 9.01.93.00-0 Engenharia/Tecnologia/Gestão / 9.01.00.00-0 Administração Hospitalar / 1.03.03.03-0 Banco de Dados
Início: 2/2009 Término: 2/2013 Fonte financiadora: CNPq
Instituições envolvidas: UNICAMP( DEB/FEEC e CEB)
Resumo:

não encontrado. Aluno: Leonardo Novaes do Nascimento

ocultar

DESENVOLVIMENTO DE PLATAFORMA TECNOLÓGICA PARA EQUIPAMENTOS DE ULTRASSOM DIAGNÓSTICO - FASE 2

Coordenador principal: Eduardo Tavares Costa Linha de pesquisa: 3.13.00.00-6 Engenharia Biomédica / 3.13.02.00-9 Engenharia Médica e Biológica (Desenvolvimento de Tecnologia Médica)
Início: 11/2010 Término: 11/2014 Fonte financiadora: MINISTÉRIO DA SAÚDE /FINEP
Instituições envolvidas: USP-SP / USP-RP / UFSCar / UTFPR / UFRJ / HCFMUSP-INCOR / INSTITUTO DE PESQUISA ELDORADO
Resumo:


Este projeto tem como objetivo geral o desenvolvimento de uma plataforma tecnológica completa para apoio ao desenvolvimento de equipamentos de ultrassom que gerem imagens médicas.
Como o conhecimento da tecnologia em ultrassom no Brasil está concentrado na academia, este projeto busca promover o fortalecimento dos núcleos espalhados em diferentes instituições e que desenvolvem pesquisa de ponta em ultra-som para:
- integrar as principais equipes especializadas em pesquisar e desenvolver instrumentação e programação para equipamentos de ultrassom médico voltados ao diagnóstico de patologias e à caracterização de tecidos biológicos
- desenvolver um protótipo de equipamento de ultrassom de diagnóstico de baixo custo contendo as seguintes modalidades de imagens: Modo-B, Modo-M, Modos Doppler e Modo Elastográfico.
- adicionar pacotes computacionais para permitir estudos e cálculos nas diversas modalidades, em particular em imagens do abdome, ginecologia e obstetrícia, ecocardiografia, elastografia e doppler
- realizar testes de compatibilidade eletromagnética e de conformidade com as normas gerais e específicas referentes a equipamentos eletromédicos
- ampliar a formação de recursos humanos de qualidade e com perfil tecnológico nesta área de modo a prover o setor industrial do Complexo Industrial da Saúde com pessoal altamente qualificado e capacitado para resolver novos desafios tecnológicos relacionados com equipamentos de imagem médica por ultrassom, permitindo o contínuo desenvolvimento de novos produtos em empresas que venham a se beneficiar desta plataforma tecnológica
- transferir a tecnologia desenvolvida para a indústria nacional de modo a aumentar a oferta dos serviços de diagnóstico por imagem de ultrassom à população em geral, permitindo a fabricação de equipamentos de imagem médica por ultra-som de baixo custo e domínio completo desta tecnologia de imagem.

ocultar

DESENVOLVIMENTO DE PROGRAMA PARA ANÁLISE DE VARIÂNCIA TRIFATORIAL: APLICAÇÕA AO ESTUDO COMPORTAMENTAL EM INSETOS. (INICIAÇÃO CIENTÍFICA)

Coordenador principal: Rosana Almada Bassani Linha de pesquisa: 3.13.00.00-6 Engenharia Biomédica / 1.02.02.00-5 Estatística
Início: 3/2013 Término: 8/2013 Fonte financiadora: Não possui bolsa
Instituições envolvidas: UNICAMP( DEB/FEEC e CEB)
Resumo:

Aluno: George Nicolas Kontogiorgos

ocultar

DESENVOLVIMENTO DE PROGRAMA PARA UM SISTEMA DE CARACTERIZAÇÃO DE TRANSDUTORES ULTRASSÔNICOS. (INICIAÇÃO CIENTÍFICA)

Coordenador principal: Vera Lúcia da Silveira Nantes Button Linha de pesquisa: 3.13.00.00-6 Engenharia Biomédica (Física Médica) / 1.03.04.00-2 Sistema de Computação
Início: 5/2008 Término: 4/2009 Fonte financiadora: Fapesp: proc. 2008/02872-7
Instituições envolvidas: UNICAMP( DEB/FEEC e CEB)
Resumo:

não encontrado. Aluno: Marcelo Zoccoler

ocultar

DESENVOLVIMENTO DE UM SOFTWARE EM AMBIENTE MATLAB PARA SIMULAÇÃO DE CAMPO ULTRASSÔNICO (MESTRADO)

Coordenador principal: Vera Lúcia da Silveira Nantes Button Linha de pesquisa: 3.13.02.00-9 Engenharia Médica e Biológica / 1.03.04.03-7 Software Básico
Início: 3/2009 Término: 4/2011 Fonte financiadora: CAPES
Instituições envolvidas: UNICAMP( DEB/FEEC e CEB)
Resumo:

Aluno: Reynaldo Tronco Gasparini.
O estudo do campo acústico gerado por um transdutor ultrassônico é fundamental para sua construção e caracterização, pois permite prever qual será seu comportamento antes mesmo de ser construído e indica se ele realmente é viável para aplicação para a qual foi projetado, e se são necessárias modificações para que se comporte como o esperado. O presente estudo teve como objetivo o desenvolvimento de um software, em ambiente MATLAB®, para a simulação computacional de campos acústicos gerados por transdutores ultrassônicos de diferentes configurações, utilizando dois modelos que descrevem o campo, o de Zemanek e o de Stepanishen. Os campos de transdutores com focalização, apodização e meios com atenuação também poderão ser simulados. Para a simulação do modelo de Zemanek é utilizado o método matemático de discretização e para o de Stepanishen é empregada uma solução analítica para a resposta impulsiva de cada geometria de transdutor. As simulações foram validadas com resultados obtidos anteriormente por alunos do DEB/FEEC/UNICAMP e os programas desenvolvidos foram agregados em um pacote computacional. Estes programas têm seus códigos abertos para que futuramente sejam implementadas outras funções e configurações de transdutor. O software pode auxiliar no projeto de transdutores e também no estudo da modelagem do campo acústico pelos diferentes modelos que o descrevem.

ocultar

DESENVOLVIMENTO DE UM DISPOSITIVO AUXILIAR PARA CALIBRAÇÃO DE BOMBAS DE ROLETES UTILIZADAS EM CIRCULAÇÃO EXTRACORPÓREA (MESTRADO)

Coordenador principal: Eduardo Tavares Costa Área: 3.13.02.00-9 Engenharia Médica e Biológica / 3.13.02.03-3 Instrumentação Odontológica e Médico-Hosp
Linha de pesquisa: CAPES
Início: 3/2009 Término: 2/2011 Fonte financiadora: 34500
Instituições envolvidas: Aluno: Johannes Dantas de Medeiros Júnior. A Circulação extracorpórea é um processo no qual o sangue circula externamente ao corpo com o intuito de manter a oxigenação e o fluxo do sangue adequados durante a realização de determinados procedimentos cirúrgicos; para realizá-la é utilizado um conjunto de técnicas e equipamentos cuja função é substituir temporariamente o coração e os pulmões. Contudo, a circulação extracorpórea é percebida pelo organismo como um agente agressor e um dos principais parâmetros relacionados aos danos que ela provoca é a hemólise. O uso de bombas propulsoras é um dos causadores de hemólise em procedimentos envolvendo circulação extracorpórea e um dos principais tipos de bombas propulsoras é a bomba de roletes. A hemólise provocada pelo uso de bomba de roletes é devida principalmente ao grau de oclusão utilizado. Há dois métodos geralmente utilizados para calibração da bomba de roletes: o método de velocidade de queda e o método de calibração dinâmica. Nesse trabalho é proposto um dispositivo para auxiliar o perfusionista a ajustar bombas de roletes por um método menos oclusivo, a calibração dinâmica. O dispositivo é baseado em um microcontrolador PIC 18F4523 e é utilizado em conjunto com transdutores de pressão descartáveis normalmente utilizados em procedimentos cirúrgicos. Foram determinadas as curvas características de três transdutores de pressão na faixa de 0 a 1000 mmHg. Os resultados das calibrações realizadas com o protótipo desenvolvido foram comparados com os resultados obtidos com uma placa de aquisição de dados comercial. Dois, dos três transdutores, foram submetidos a testes de fadiga e um foi mantido como referência. Para validação do dispositivo, sendo utilizado para realizar calibração dinâmica, foram testados ajustes em 150, 250, 350, 450 e 500 mmHg. Em cada ajuste foram realizadas 8 medições simultâneas de pressão média de calibração dinâmica com o dispositivo e com uma placa de aquisição de dados comercial. Após a realização de todos os testes, os transdutores foram novamente caracterizados. As curvas características dos três transdutores obtidas na caracterização inicial mostraram igualdade estatística (p > 0,05). Após os testes de fadiga não foram observadas alterações nas respostas dos transdutores de pressão no início e após a realização dos testes, nos mesmos pontos de pressão (p > 0,05). As medidas de pressão de calibração dinâmica realizadas com o protótipo apresentaram igualdade estatística (p > 0,05) para toda a faixa de pressão testada, quando comparados com os respectivos resultados obtidos com a placa de aquisição de dados. Conclui-se que os transdutores utilizados atualmente em procedimentos cirúrgicos podem ser utilizados na calibração dinâmica sem perdas de características e que o dispositivo construído pode ser utilizado em ambiente operatório para ajustes de bombas de roletes pelo método de calibração dinâmica.
Resumo:

ocultar

DESENVOLVIMENTO DE UM ESPECTRÔMETRO DE MASSA (DOUTORADO)

Coordenador principal: Eduardo Tavares Costa Linha de pesquisa: 3.13.02.00-9 Engenharia Médica e Biológica / 3.13.02.03-3 Instrumentação Biomédica
Início: 8/2011 Término: 7/2016 Fonte financiadora: Não possui bolsa
Instituições envolvidas: UNICAMP( DEB/FEEC e CEB)
Resumo:

não encontrado. Aluno: Denilson Antonio Marques

ocultar

DESENVOLVIMENTO DE UM GUIA PARA INVESTIGAÇÃO DE INCIDENTES EM AMBIENTES DE SAÚDE BASEADO NA ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS (MESTRADO)

Coordenador principal: Saide Jorge Calil Linha de pesquisa: 3.13.00.00-6 Engenharia Biomédica (Engenharia Clínica)/ 9.01.93.00-0 Engenharia/Tecnologia/Gestão / 9.01.00.00-0 Administração Hospitalar
Início: 8/2006 Término: 7/2009 Fonte financiadora: CAPES
Instituições envolvidas: UNICAMP( DEB/FEEC e CEB)
Resumo:

Aluno: Plinio Pelegrini Morita.
Com o crescente aumento do parque tecnológico dentro das instituições de saúde, são crescentes os perigos inseridos no ambiente hospitalar. Conseqüentemente, medidas de gerenciamento de riscos precisam ser adotadas para garantir tanto um ambiente de trabalho seguro para os funcionários como uma maior segurança aos pacientes, familiares e visitantes que transitam diariamente por estas instituições. Uma das possíveis medidas de gerenciamento de risco é a investigação de incidentes, onde informações de ocorrências na instituição são coletadas e analisadas para gerar possíveis modificações de procedimentos e estruturas da instituição, reduzindo assim a probabilidade de ocorrências futuras. Neste trabalho, o desenvolvimento do material apresentado foi baseado em técnicas já amplamente disseminadas em diversos setores da indústria as quais possuem avançadas metodologias de investigação de incidentes. Este trabalho não só propõe um guia completo para a investigação de qualquer tipo de incidente em uma instituição de saúde, como também provê o suporte necessário ao desenvolvimento de uma cultura de segurança que, ao longo do tempo, aumente a segurança dos pacientes e a qualidade do serviço oferecido por essas instituições. Tem ainda como objetivo preencher a lacuna existente nos programas de gerenciamento de riscos de instituições de saúde, uma vez que as metodologias de investigação de incidentes ou não são específicas à investigação em instituições de saúde, ou não abordam adequadamente todas as atividades necessárias, impossibilitando a investigação de todos os tipos de ocorrências em instituições de saúde. O processo investigativo é estruturado de acordo com a teoria de gerenciamento de projetos onde as atividades necessárias foram divididas em dois grandes blocos: um para a Estruturação Inicial e um bloco composto de quatro fases para o processo investigativo. No bloco para estruturação inicial são abordados todos os requisitos necessários em uma instituição de saúde para a implementação de um sistema de investigação de incidentes, variando desde a equipe a ser utilizada até a cultura da instituição. No bloco do Processo Investigativo, a Fase 1 - Inicialização da Investigação descreve as atividades a serem realizadas entre a notificação de uma ocorrência e a chegada da equipe investigativa à cena da ocorrência; na Fase 2 - Coleta de Evidências são detalhadas as atividades que a equipe investigativa irá conduzir enquanto na cena da ocorrência e anteriormente à análise das evidências; na Fase 3 - Análise de Evidências são apresentados os processos de análise e quais os procedimentos a serem tomados com estas evidências para que seja possível determinar os cenários envolvidos e as causas raízes destes cenários; e na Fase 4 - Recomendações e Relatório são fornecidas instruções de como desenvolver recomendações adequadas à instituição e de como apresentá-las de forma a obter o melhor resultado possível. Esta divisão tem como objetivo tornar o material mais fácil de ser seguido e dividir o árduo processo investigativo em sub-atividades menores. Este trabalho resultou em um guia claro, completo, de fácil utilização e que possibilita a investigação de qualquer tipo de ocorrência, fornecendo mais uma ferramenta para auxílio de um sistema de gerenciamento de riscos em instituições de saúde.

ocultar

Desfibrilador multidirecional transtorácico

Coordenador principal: José Wilson Magalhães Bassani Linha de pesquisa: Estimulação elétrica do coração
Início: Término: Fonte financiadora: CNPq
Resumo:

A fibrilação ventricular (FV) é a arritmia mais grave que se não revertida leva o indivíduo acometido à morte. Para a reversão do quadro de FV, a desfibrilação elétrica é o único procedimento terapêutico eficaz disponível atualmente. Este procedimento consiste na aplicação de um choque elétrico de alta intensidade ao coração, diretamente ou através do tórax. A corrente elétrica que flui pelo coração é função da energia do choque e da impedância dos tecidos. Infelizmente o procedimento de desfibrilação não é isento de efeitos colaterais (e.g. arritmias, morte celular). No presente trabalho propomos a construção e testes de um desfibrilador transtorácico, multidirecional com pulsos bipolares, técnica que já demostramos ser menos lesiva ao coração e eficaz para a desfibrilação.

ocultar

DESFIBRILADOR MULTIDIRECIONAL TRANSTORÁCICO: PROJETO, CONSTRUÇÃO E TESTES (DOUTORADO)

Coordenador principal: José wilson Magalhães Bassani Linha de pesquisa: 3.13.02.00-9 Engenharia Médica e Biológica e Biológica / 2.07.02.02-7 Fisiologia Cardiovascular (Estimulação Elétrica do Coração) / 3.13.02.03-3 Instrumentação Odontológica e Médico-Hospitalar / 3.04.06.01-6 Teoria Eletromagnética / 7.07.10.01-5 Int
Início: 3/2011 Término: 2/2016 Fonte financiadora: CAPES
Instituições envolvidas: UNICAMP( DEB/FEEC e CEB)
Resumo:

Aluno: Marcelo de Almeida Viana
A aplicação de campos elétricos de alta intensidade no coração, como ocorre na desfibrilação elétrica, é comum na prática clínica, na tentativa de reverter arritmias potencialmente letais, como é o caso da fibrilação ventricular. O sucesso da desfibrilação depende do recrutamento elétrico (excitação) de uma massa crítica de células miocárdicas. Resultados de nosso laboratório indicam que o limiar para excitação de miócitos cardíacos estimulados com campo elétrico externo depende da orientação do campo com relação ao eixo maior da célula. Foi demonstrado no nosso laboratório que a estimulação multidirecional é mais eficiente que a unidirecional. Como, no coração, a orientação espacial das células é altamente heterogênea, em projeto anterior foi desenvolvido um desfibrilador multidirecional, capaz de aplicar choques monofásicos em 3 direções em menos de 100 ms, para estimulação direta (tórax aberto) do coração. Em testes in vivo, observamos que esta nova modalidade de desfibrilação possibilitou a redução de 20-30% da energia necessária para efetiva reversão da arritmia. Dada a experiência positiva dos projetos anteriores, no presente projeto, propõe-se desenvolver e testar em suínos um desfibrilador multidirecional transtorácico, para aplicação com, chaveamento rápido, de estímulos mono e bipolares.

ocultar

DESFIBRILADOR MULTIDIRECIONAL TRANSTORÁCICO: PROJETO, CONTRUÇÃO E TESTES (INICIAÇÃO CIENTÍFICA)

Coordenador principal: José Wilson Magalhães Bassani Linha de pesquisa: 3.13.02.00-9 Engenharia Médica e Biológica e Biológica / 2.07.02.02-7 Fisiologia Cardiovascular (Estimulação Elétrica do Coração) / 3.13.02.03-3 Instrumentação Odontológica e Médico-Hospitalar / 3.04.02.04-2 Instrumentação Eletrônica
Início: 10/2013 Término: 9/2014 Fonte financiadora: não possui bolsa
Instituições envolvidas: UNICAMP( DEB/FEEC e CEB)
Resumo:

Aluno: Rodrigo Aderne de Souza

ocultar

DINÂMICAS NÃO-LINEARES DO BURST EPILEPTIFORME E DA SUA TRANSIÇÃO PARA A DEPRESSÃO ALASTRANTE (DOUTORADO)

Coordenador principal: José Wilson Magalhães Bassani Linha de pesquisa: 3.13.01.00-2 Bioengenharia / 2.07.02.01-9 Neurofisiologia (Neurociência) / 1.01.02.03-5 Análise não-linear (Sistemas não lineares)
Início: 3/2004 Término: 3/2009 Fonte financiadora: CAPES
Instituições envolvidas: UNICAMP( DEB/FEEC e CEB)
Resumo:

Aluno: Gerson Florence Carvalheira de Azevedo.
Durante o burst epileptiforme e a depressão alastrante (DA), são observados um aumento da [K+]o (concentração extracelular de potássio) e uma diminuição da [Ca2+]o (concentração extracelular de cálcio), evidenciando a participação deste mecanismo não-sináptico nestes padrões oscilatórios anormais. Essas variações nas [K+]o e [Ca2+]o elevam a excitabilidade neuronal. No entanto, não está claro se a alta [K+]o é um fator primário na geração destas atividades neuronais ou se apenas desempenha um papel secundário neste processo. Para melhor compreender a dinâmica não-linear destes padrões, as condições experimentais de alta [K+]o e zero [Ca2+]o foram replicadas em um modelo ampliado de Golomb, referente à região CA1 da formação hipocampal. Importantes mecanismos regulatórios de concentração iônica, como a bomba Na+/K+, a difusão iônica e o sistema de buffer da glia, foram acrescentados ao modelo de Golomb. Dentro destas condições, foi possível simular atividades elétricas neuronais tipicamente apresentadas no burst epileptiforme em sua fase ictal. A DA foi iniciada pela interrupção da atividade da bomba Na+/K+. O bloqueio da bomba Na+/K+ por meio da hipóxia celular é uma manobra experimental para se obter a DA, conhecida também como depressão alastrante hipóxica - DAH. A teoria de bifurcação e o método fast-slow analysis foram utilizados para estudar a interferência do K+ extracelular na excitabilidade celular. Este estudo indicou que o sistema perde a sua estabilidade com o aumento da [K+]o, transitando para um elevado estado de excitabilidade. Este crescimento da [K+]o provoca bifurcações no comportamento dinâmico neuronal, que determinam transições entre diferentes estágios dessas atividades elétricas. No primeiro estágio, o aumento da [K+]o propicia a deflagração do burst epileptiforme e da DA via bifurcações sela-nó e de Hopf supercrítica, respectivamente. Ao longo da atividade neuronal, o nível de excitabilidade é mantido por meio de um crescimento contínuo da [K+]o, que deprime as correntes de K+ em um processo de realimentação positiva. Neste estágio, em relação ao burst epileptiforme, a amplitude e a freqüência dos disparos dos potenciais de ação são alteradas via bifurcação de Hopf supercrítica. No último estágio, com a depressão das correntes de K+, a bomba de Na+/K+ tem uma participação importante no término da atividade neuronal. O burst epileptiforme e a DA são finalizados por meio das bifurcações sela-órbita homoclínica e sela-nó, respectivamente. Portanto, este trabalho sugere que o K+ extracelular pode desempenhar um papel fundamental na dinâmica não-linear do burst epileptiforme e da sua transição para a DA.

ocultar

Efeitos agudos sobre miócitos cardíacos isolados de um análogo da doxorrubicina com maior atividade anti-tumoral

Coordenador principal: Rosana A. Bassani Linha de pesquisa: Transporte e regulação de Ca2+ no coração
Início: Término: Fonte financiadora: CAPES, CNPq
Instituições envolvidas: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (USP)
Resumo:

A doxorrubicina é um dos agentes antineoplásicos mais eficientes e utilizados para tratamento de diversos tipos de câncer. No entanto, um sério efeito colateral é a indução de cardiomiopatia aguda e crônica, o que motiva a busca por análogos do composto que sejam menos agressivos ao coração. O objetivo deste trabalho é caracterizar a atividade elétrica, transporte de Ca2+ e atividade contrátil de cardiomiócitos durante a exposição aguda a doxorrubicina e a um análogo cujos testes iniciais indicaram maior atividade antineoplásica. Propõe-se também investigar alguns mecanismos que possam estar envolvidos na cardiotoxicidade das antraciclinas.

ocultar

EFEITOS BIOLÓGICOS DE RADIAÇÕES IONIZANTES (DOUTORADO)

Coordenador principal: Sérgio Santos Mühlen Linha de pesquisa: 3.13.00.00-6 Engenharia Biomédica (Física Médica) / 1.05.01.00-2 Física Geral
Início: 3/2009 Término: 7/2013 Fonte financiadora: CNPq
Instituições envolvidas: UNICAMP( DEB/FEEC e CEB)
Resumo:

não encontrado. Aluna: Juliana de Mattos Guerra

ocultar

EFEITOS DA CORREÇÃO DE ATENUAÇÃO EM PROCEDIMENTOS SPECT/CT (MESTRADO)

Coordenador principal: Vera Lúcia da Silveira Nantes Button Linha de pesquisa: 3.13.00.00-6 Engenharia Biomédica (Física Médica) / 1.05.01.00-2 Física Geral
Início: 8/2011 Término: 1/2014 Fonte financiadora: Não possui bolsa
Instituições envolvidas: UNICAMP( DEB/FEEC e CEB)
Resumo:

não encontrado. Aluna: Marília Lisboa de Oliveira

ocultar

Efeitos de manipulações sensoriais e biomecânicas no controle neurofisiológico da força muscular: experimentos e simulações computacionais

Coordenador principal: Leonardo Abdala Elias Início: 05/2018 Término: 04/2020 Fonte financiadora: FAPESP (Proc. #2017/22191-3)
Instituições envolvidas: USP, UFABC, Imperial College London (UK), Universi
Resumo:

O controle da força gerada por músculos esqueléticos é realizado por uma complexa interação entre diferentes elementos dos sistemas nervoso, muscular e esquelético. De um ponto de vista neurofisiológico, a atividade das unidades motoras e de aferentes sensoriais são fundamentais para moldar a saída motora durante a realização de diferentes tarefas. Neste projeto de pesquisa o controle neurofisiológico da força muscular será estudado utilizando-se duas abordagens: i) a experimentação humana; e ii) simulações computacionais a partir de um modelo matemático do sistema neuromuscular. Os experimentos de controle de força serão realizados em sujeitos jovens e saudáveis e terão como objetivos avaliar os efeitos de alterações do ângulo articular e da aplicação de estímulos eletrotáteis e vibrotáteis na variabilidade da força e no comando neural enviado a um músculo intrínseco da mão. Serão registrados e analisados os sinais de força e eletromiograma de alta densidade, este último possibilitando a análise dos trens de disparos de potenciais de ação de unidades motoras recrutadas durante a realização das tarefas. Para o estudo computacional será utilizado um modelo multiescala e biologicamente plausível do sistema neuromuscular. O uso do modelo será fundamental para prover subsídios teóricos/conceituais acerca dos mecanismos envolvidos nos achados experimentais. Os resultados deste projeto permitirão o avanço no conhecimento sobre o controle neurofisiológico da força muscular, que é de fundamental importância para futuras aplicações clínicas e tecnológicas associadas à reabilitação sensório-motora.

ocultar

EFEITOS DO ULTRASSOM DE POTÊNCIA SOBRE O CORAÇÃO : EXPERIMENTOS IN VITRO E IN VIVO(DOUTORADO)

Coordenador principal: Eduardo Tavares Costa Linha de pesquisa: 3.13.02.00-9 Engenharia Médica e Biológica / 3.13.02.02-5 Transdutores para Apliação Biomédicas / 2.07.02.02-7 Fisiologia Cardiovascular
Início: 8/2008 Término: 9/2012 Fonte financiadora: CAPES
Instituições envolvidas: UNICAMP( DEB/FEEC e CEB)
Resumo:

Aluna: Olívia Campos Coiado.
Nos últimos anos, o uso do ultrassom em diagnóstico e terapia vem crescendo e novas técnicas vêm sendo aprimoradas e desenvolvidas para novos tipos de aplicações, como por exemplo, em tratamento alternativo de insuficiência cardíaca. O objetivo deste trabalho foi investigar efeitos biológicos (in vitro e in vivo) em decorrência de exposição do coração de ratos a ondas ultrassônicas (frequência central 1 MHz), a fim de identificar padrões de estimulação que possam ser deletérios ou que possam ser usados terapeuticamente para distúrbios do ritmo cardíaco. Nos experimentos in vitro 7 corações isolados perfundidos de ratas, foram estimulados por 30 s com bursts de intensidade variando entre 0,6 até 8,00 W. Foi observado efeito cronotrópico negativo (sem efeito inotrópico) mais consistente (15-20%) na frequência de estimulação de 3 Hz e intensidades entre 0,62 até 5,54 W, porém este efeito foi transitório e não dependeu do duty cycle utilizado. Observaram-se arritmias na presença do ultrassom, mas não houve variação significativa de temperatura. Nos experimentos in vivo foram utilizadas 20 ratas, os corações foram estimulados por 10 s com bursts de 2-3 MPa. Os experimentos in vivo foram divididos em 5 grupos cada um composto de 5 animais: 1) preliminar; 2) controle ultrassom; 3) ultrassom; 4) controle vagotomizado e 5) ultrassom vagotomizado. No grupo preliminar dos experimentos observou-se o efeito cronotrópico negativo do ultrassom (redução de ~7 % da frequência cardíaca basal logo após a aplicação do ultrassom), relatado previamente. Para os demais grupos, em que se tentou determinar uma possível variação na pressão arterial e a influência do sistema parassimpático sobre o efeito cronotrópico negativo, não foram observadas variações significativas das variáveis estudadas. Estudos adicionais são necessários para esclarecimento dos efeitos da aplicação do ultrassom de alta potência sobre o coração de ratos.

ocultar

ESTIMULAÇÃO MULTIDIRECIONAL COM CAMPOS ELÉTRICOS DE ALTA INTENSIDADE (MESTRADO)

Coordenador principal: Pedro Xavier de Oliveira Linha de pesquisa: 3.13.01.00-2 Bioengenharia / 3.04.02.04-2 Instrumentação Eletrônica
Início: 8/2011 Término: 1/2014 Fonte financiadora: CAPES
Instituições envolvidas: UNICAMP( DEB/FEEC e CEB)
Resumo:

não encontrado. Aluno: Marcelo Silva da Rocha

ocultar

ESTIMULAÇÃO MULTIDIRECIONAL DE CÉLULAS CARDÍACAS : INSTRUMENTAÇÃO E EXPERIMENTAÇÃO (MESTRADO)

Coordenador principal: José Wilson Magalhães Bassani Linha de pesquisa: 3.13.01.00-2 Bioengenharia / 2.09.02.00-0 Biofísica Celular / 2.07.02.02-7 Fisiologia Cardiovascular / 3.04.02.04-2 Instrumentação Eletrônica
Início: 8/2008 Término: 12/2009 Fonte financiadora: Não possui bolsa
Instituições envolvidas: UNICAMP( DEB/FEEC e CEB)
Resumo:

Aluna: Alexandra Valenzuela Santelices da Fonseca.
O procedimento mais efetivo para reverter arritmias cardíacas consiste na aplicação de choques elétricos de alta intensidade, como e o caso da desfibrilação. Estimulação com campos elétricos (E) elevados, entretanto, exerce efeitos deletérios sobre o músculo cardíaco, podendo causar disfunções elétrica e contrátil e até a morte celular. Privilegiar a estimulação na direção longitudinal, para qual o limiar de excitação das células cardíacas e menor, seria uma forma de se reduzir a amplitude do estimulo sem perder a efetividade da estimulação. Para isto, foi desenvolvido e testado, em miócitos ventriculares orientados de maneira aleatória, um sistema de estimulação multidirecional automática que permite o chaveamento controlado de estímulos sequênciais para três diferentes pares de eletrodos (cada um correspondendo a uma direção) em um intervalo de tempo inferior a duração do potencial de ação (período em que a célula se encontra eletricamente refrataria). A estimulação multidirecional com uma intensidade de E 20% acima do limiar estimulatório (1,2× ETM) dobrou o recrutamento (excitação) de células (80 vs. 40% com estimulação unidirecional, p<0,001). Adicionalmente, o recrutamento com a estimulação multidirecional automática foi maior (p< 0,001) do que a soma dos recrutamentos obtidos com a estimulação em cada direção individualmente (sem intersecção), o que sugere que a estimulação sublimiar durante o procedimento automático pode aumentar a excitabilidade celular. Foi observado também que, para uma dada amplitude do estimulo, o uso da forma de onda bipolar (para a qual o valor de ETM foi menor que para pulsos monopolares: 3,2 ± 0,1 vs. 3,9 ± 0,1 V/cm; p< 0,001) promoveu um recrutamento maior do que com o pulso monopolar (recrutamento de 50% das células foi obtido com 2,97 ± 0,04 e 4,18 ± 0,05 V/cm para pulsos bipolares e monopolares, respectivamente; p< 0,05). A combinação da estimulação multidirecional automática com o uso da forma de onda bipolar permitiu, portanto, uma redução de cerca de 50% no valor do E absoluto (3,8 vs. 7,8 V/cm com estimulação unidirecional e pulso monopolar) para um recrutamento de ~80% das células. A aplicação destes procedimentos na estimulação cardíaca (marcapasso e desfibrilação) pode otimizar o processo, levando a uma melhor eficiência e uma menor incidência de lesão

ocultar

ESTIMULADOR IMPLANTÁVEL PARA INDUÇÃO E ESTUDO DE ARRITMIA ATRIAL (MESTRADO)

Coordenador principal: José Wilson Magalhães Bassani Linha de pesquisa: 3.13.01.00-2 Bioengenharia / 2.07.02.02-7 Fisiologia Cardiovascular / 3.04.02.04-2 Instrumentação Eletrônica
Início: 3/2008 Término: 2/2010 Fonte financiadora: Não possui bolsa
Instituições envolvidas: UNICAMP( DEB/FEEC e CEB) e Inst. Dante Pazzanese de Cardiologia
Resumo:

Aluno: Sérgio Barrak
A fibrilação atrial (FA) é um objeto de muita investigação devido sua elevada incidência em clínica. Por ter seus mecanismos de origem desconhecidos, vêm-se empregando a estimulação elétrica para induzir o remodelamento elétrico e reproduzir os achados clínicos. O presente trabalho buscou reproduzir os efeitos de uma fibrilação atrial e/ou taquiarritmia supraventricular com a utilização de um microcontrolador (PIC16F84A), um dispositivo cuja utilização está disseminada na indústria, para estimulação elétrica atrial em coração de cães e avaliar os efeitos eletrofisiológicos dela decorrentes. O PIC16F84A, um microcontrolador de baixo consumo e custo, foi programado para gerar um pulso monopolar, quadrado com intensidade de 5 mA e duração de 2 ms, com freqüência de 10 Hz. O PIC foi utilizado para estimulação atrial epicárdica em cães com tórax aberto por 3 horas. Foram avaliados os seguintes parâmetros, considerados parte do remodelamento elétrico atrial: a vulnerabilidade atrial, período refratário efetivo atrial (PREA), duração do eletrograma, índices de comprimento de onda (ICO), percentual de fragmentação atrial máximo (%FAM), tempo de condução intra-atrial (TCIA) e dispersão da refratariedade atrial. Foram estudados dois grupos de cães, um que não foi estimulado (sham) e outro grupo que sofreu a estimulação durante 3 horas. A captura atrial foi registrada durante a estimulação elétrica, com breves períodos de taquicardia supraventricular ou fibrilação atrial. Estas foram observadas durante a aplicação do protocolo de leitura do PREA, cujo término foi espontâneo e em sua maioria, com duração inferior a 30 segundos.
Os resultados obtidos mostraram alteração nos parâmetros registrados, de forma que o circuito implementado com o PIC foi eficiente no estudo do remodelamento eletrofisiológico em átrio de cães com indução artificial de FA e taquiarritmia supraventricular

ocultar

ESTRUTURA PARA TESTE DE AVALIAÇÃO DE EQUIPAMENTOS MÉDICO-HOSPITALARES NO PERÍODO DE PÓS COMERCIALIZAÇÃO (DOUTORADO)

Coordenador principal: Saide Jorge Calil Linha de pesquisa: 3.13.00.00-6 Engenharia Biomédica (Engenharia Clínica) / 9.01.93.00-0 Engenharia/Tecnologia/Gestão / 9.01.00.00-0 Administração Hospitalar /
Início: 8/2009 Término: 7/2013 Fonte financiadora: Não possui bolsa
Instituições envolvidas: UNICAMP( DEB/FEEC e CEB)
Resumo:

não encontrado. Aluno: João Carlos Langanke Pedroso

ocultar

ESTRUTURAÇÃO DE REDE BRASILEIRA DE TÉCNICAS DE ULTRASSOM – FASE 1

Coordenador principal: Eduardo Tavares Costa Linha de pesquisa: 3.13.00.00-6 Engenharia Biomédica/ 3.13.02.00-9 Engenharia Médica e Biológica (Desenvolvimento de Tecnologia Médica)
Início: 12/2008 Término: 12/2014 Fonte financiadora: MINISTÉRIO DA SAÚDE / FUNDO NACIONAL DE SAÚDE (FNS)
Instituições envolvidas: USP-SP / USP-RP / UFSCar / UTFPR / UFRJ / HCFMUSP-INCOR / INSTITUTO DE PESQUISA ELDORADO
Resumo:


O objeto da presente proposta é a de estruturar uma rede brasileira de técnicas de ultrassom no intuito de agrupar equipes que desenvolvem pesquisas na área de ultra-som, com aplicações principalmente na área médica, localizadas nas universidades brasileiras para promover o desenvolvimento científico e tecnológico nacional. A proposta objetiva também a definição da arquitetura e elaboração da estratégia de desenvolvimento de um protótipo pré-industrial de equipamento de ultrassonografia (plataforma tecnológica) com transdutores e aplicativos específicos capazes de gerar imagens e operar nos modos B, M, Doppler (colorido, espectral e Power Doppler), para aplicações em exames de ginecologia, obstetrícia, abdome (fígado, rim, pâncreas, etc), ecocardiografia de maneira geral. O projeto busca o desenvolvimento e a absorção de tecnologia com vistas a transferir para o Complexo Industrial da Saúde (CIS) os resultados obtidos objetivando a fabricação e venda no mercado nacional.

ocultar

ESTRUTURAÇÃO DOS SERVIÇOS DE HEMATOLOGIA E HEMOTERAPIA

Coordenador principal: José Wilson Magalhães Bassani Linha de pesquisa: 3.13.00.00-6 Engenharia Biomédica (Engenharia Clínica) / Gerenciamento de Tecnologia em Saúde / 9.01.00.00-0 Administração Hospitalar
Início: 5/2006 Término: 6/2013 Fonte financiadora: MINISTÉRIO DA SAÚDE / FUNDO NACIONAL DE SAÚDE (FNS)
Instituições envolvidas: UNICAMP
Resumo:

O objetivo constante no Plano de Trabalho deste convênio era a conclusão do desenvolvimento e a implantação do sistema de Gerenciamento de Tecnologia para Saúde - GETS, a fim de proporcionar aumento da eficiência no gerenciamento de manutenção dos equipamentos médico-hospitalares e consequentemente economia e otimização dos recursos que o Sistema Único de Saúde (SUS) aplica nesta área nos EASs (Estabelecimentos Assistenciais de Saúde).
Como parte do objetivo havia ainda o apoio na implantação de equipes de 3.13.00.00-6 Engenharia Biomédica (Engenharia Clínica) nos EASs e treinamento no uso eficiente da ferramenta, suprindo paralelamente um banco de dados de referência em tecnologia para saúde, iniciando pela Hemorrede do Estado de São Paulo.

ocultar

ESTUDO DA ATIVIDADE CONTRÁTIL DO CORAÇÃO DO INSETO T. MOLITOR: INSTRUMENTAÇÃO E EXPERIMENTAÇÃO (MESTRADO)

Coordenador principal: José Wilson Magalhães Bassani Linha de pesquisa: 3.13.01.00-2 Bioengenharia / 2.09.02.00-0 Biofísica Celular (Transporte e Regulação de Cálcio no Coração) / 2.07.02.02-7 Fisiologia Cardiovascular / 5.01.02.02-8 Entomologia / 3.04.02.04-2 Instrumentação Eletrônica
Início: 8/2010 Término: 1/2013 Fonte financiadora: CNPq
Instituições envolvidas: UNICAMP( DEB/FEEC e CEB)
Resumo:

Aluno: Arnaldo Fim Neto.
O vaso dorsal de insetos tem sido proposto como um modelo mais simples para estudar o desempenho do coração em diferentes condições. O vaso dorsal apresenta características semelhantes às encontradas no coração de vertebrados (e.g. atividades cronotrópica e inotrópica dependentes do ambiente iônico e da ação de neurotransmissores), mas os mecanismos envolvidos na sua atividade inotrópica estão pouco explorados. Neste trabalho, desenvolvemos instrumentação e métodos com o objetivo de estudar aspectos da atividade inotrópica in situ do vaso dorsal do coleóptero T. molitor. Foram desenvolvidos dois métodos para estimar a redução do diâmetro luminal do vaso dorsal durante as contrações. Um foi baseado na detecção da quantidade de luz emitida por um conjunto de pixels de uma imagem de vídeo do centro do lúmen do vaso, e o outro, na medição do diâmetro do lúmen, como visto na imagem de vídeo. Os métodos se mostraram aplicáveis, mas o último foi menos sensível a variações das condições experimentais. O diâmetro diastólico luminal foi 148,70 ± 5,09 ?m, consistente com dados da literatura. Com a instrumentação desenvolvida, e a partir do controle da frequência de contrações por meio de estimulação elétrica, foi possível estudar o efeito de intervenções inotrópicas. A relação entre a redução de diâmetro (amplitude da contração) e frequência foi negativa (p< 0,05 na faixa de 1,0-2,5 Hz). A incubação do coração com cafeína, que tipicamente depleta a carga de Ca2+ do reticulo sarcoplasmático (RS), produziu um efeito inotrópico negativo, diminuindo a redução sistólica do diâmetro luminal de 56,32 ± 4,85 para 35,05 ± 3,86 % (n = 7, p< 0,05), o que sugere um papel funcional do RS na atividade inotrópica. O aumento da concentração externa de Ca2+ ([Ca2+]o) na faixa de 0,5 a 8,0 mM, durante estimulação elétrica a 1,5 Hz, aumentou significativamente a amplitude das contrações de 43,23 ± 2,51 para 66,60 ± 3,31% do diâmetro luminal (n=7, p< 0,05). Os resultados mostram que ambos [Ca2+]o e carga de Ca2+ do RS são fatores regulatórios importantes da atividade contrátil do vaso dorsal do T. molitor, além de afetar a atividade cronotrópica, como demonstrada previamente no nosso laboratório.

ocultar

ESTUDO DA DOSE OCUPACIONAL NO LABORATÓRIO DE CATETERISMO CARDÍACO DO HC DA UNICAMP: FLUOROSCOPIA PULSADA VERSUS FLUOROSCOPIA CONTÍNUA (MESTRADO)

Coordenador principal: Sérgio Santos Mühlen Linha de pesquisa: 3.13.00.00-6 Engenharia Biomédica (Engenharia Clínica) / 4.01.06.00-4 Radiologia Médica
Início: 3/2006 Término: 8/2009 Fonte financiadora: CAPES
Instituições envolvidas: UNICAMP( DEB/FEEC e CEB)
Resumo:

Aluna: Mariana Sacrini Ayres Ferraz.
Exames de cateterismo que utilizam fluoroscopia, como a angioplastia coronariana, são responsáveis por altas doses de radiação (maiores que na radiologia convencional), tanto para os pacientes como para a equipe médica. O uso intensivo dos raios X faz com que aumentem os riscos radiológicos, em decorrência da alta exposição cumulativa durante a vida dos cardiologistas intervencionistas e suas equipes. Os principais riscos decorrentes de altas doses de raios X são: câncer, cataratas, malformações e danos ao feto de mulheres grávidas. A geração de raios X com tecnologia pulsada, que se tornou disponível aos hospitais, representa uma potencial redução da dose de radiação recebida pela equipe profissional. O montante de redução da dose ainda é objeto de controvérsias na literatura, mas alguns autores descrevem reduções de até 70%. Este trabalho teve por objetivo o estudo da dose ocupacional no Laboratório de Cateterismo Cardíaco da UNICAMP. Foram comparadas as doses recebidas pela equipe para a fluoroscopia contínua e pulsada, e a diminuição proporcionada pela troca do equipamento de fluoroscopia contínua pelo pulsado no Laboratório foi quantificada. As diminuições encontradas para os médicos, principal e auxiliar, foram de 5,2% e 13,7% respectivamente. Para os enfermeiros e auxiliares de enfermagem foram de 7,5% e 8,2%. Além disso, foram calculadas as doses efetivas por procedimento para cada profissional, e foi feita uma análise dos dados dos dosímetros termoluminescentes usados em todo o período de funcionamento do Laboratório. Em conclusão, a diminuição proporcionada pela tecnologia pulsada não foi significativa, e neste trabalho são propostas novas estratégias para reduzir a dose ocupacional no Laboratório de Cateterismo

ocultar

ESTUDO DA INTERAÇÃO DO ULTRASSOM COM O TECIDO CARDÍACO (DOUTORADO)

Coordenador principal: Eduardo Tavares Costa Linha de pesquisa: 3.13.02.00-9 Engenharia Médica e Biológica / 3.13.02.02-5 Transdutores para Apliação Biomédicas / 2.07.02.02-7 Fisiologia Cardiovascular
Início: 3/2006 Término: 2/2010 Fonte financiadora: FAPESP Proc. 2006/60032-0
Instituições envolvidas: UNICAMP( DEB/FEEC e CEB)
Resumo:

Aluna: Elaine Belassiano.
No ultrassom diagnóstico faz-se uso de ondas acústicas de baixa intensidade para investigar os tecidos biológicos, sendo uma técnica não invasiva. Ondas ultrassônicas de maior intensidade podem alterar as características do tecido, e isto é de interesse para aplicações terapêuticas, nas quais a ocorrência de efeitos biológicos é, até certo ponto, desejável. Com relação à cardiologia, o uso do ultrassom diagnóstico é bem estabelecido, enquanto há um potencial inexplorado para aplicações terapêuticas. Soma-se a isso o fato de que os tratamentos disponíveis para as arritmias com estimulação elétrica são limitados por sérias complicações, incluindo infecção sistêmica, choques desnecessários, potencial para pró-arritmia, falha em estimular e, até mesmo, morte. O ultrassom pode se mostrar uma alternativa atraente à estimulação elétrica, porém há poucos estudos sobre a possibilidade de aplicação do ultrassom para o tratamento de arritmias. O objetivo deste estudo foi desenvolver transdutores ultrassônicos de potência e usá-los para investigar conjuntos de parâmetros acústicos capazes de interferir na atividade cardíaca, sem provocar danos teciduais, buscando possíveis aplicações terapêuticas do ultrassom em cardiologia. Os parâmetros acústicos variados foram frequência de ressonância, modo de operação, frequência de repetição de pulso, e pressão de saída. Dois dos sete transdutores construídos se mostraram mais eficientes e, portanto, foram calibrados e usados nos experimentos biológicos. Em experimentos preliminares realizados em corações isolados de ratos Wistar, foi observada geração esporádica de arritmia usando-se o transdutor de 65 kHz, e aumento da frequência espontânea, acompanhada por redução da força de contração do miocárdio, usando-se o transdutor de 1MHz em exposição contínua prolongada. Em estudos in vivo, dez ratos Sprague-Dawley foram anestesiados com isoflurano e expostos a uma seqüência terapêutica de ultrassom, e outros cinco ratos foram usados como grupo controle. A estimulação ultrassônica consistiu de bursts de 1MHz, ciclo de trabalho de 1%, pico de pressão negativa de 3MPa (ISPTA=3W/cm2), e freqüência de repetição de pulso variável e decrescente. O ultrassom transtorácico exerceu efeito cronotrópico negativo, uma vez que foi capaz de reduzir a freqüência cardíaca em 19% logo ao final do período de estimulação. Os efeitos duraram, no mínimo, 15 minutos, sem aparente prejuízo hemodinâmico, que foi monitorado principalmente por meio da medição da fração de ejeção. Trata-se de um fenômeno promissor para o tratamento de taquiarritmias. O regime de exposição utilizado excluiu efeitos térmicos, de forma que o efeito observado foi provavelmente resultante de mecanismos não-térmicos, possivelmente da força da radiação. A variação na frequência de repetição de pulso parece ter sido a chave para a indução do efeito em questão, uma vez que experimentos realizados com frequências de repetição constantes não resultaram em tal efeito.

ocultar

Estudo do transporte celular e subcelular de cálcio no miocárdio durante o envelhecimento

Coordenador principal: Rosana A. Bassani Linha de pesquisa: Transporte e regulação de Ca2+ no coração
Início: Término: Fonte financiadora: CNPq
Resumo:

Neste projeto, pretende-se estimar os fluxos de Ca2+ por diferentes vias de transporte e compartimentos (e.g., retículo sarcoplasmático, mitocôndrias, meio extracelular) em miócitos isolados do coração de ratos idosos, bem como investigar a função de mitocôndrias isoladas desses corações sob diversos aspectos. Pretende-se também avaliar quantitativamente (in vivo) o desenvolvimento de fragilidade anatômica e funcional em cada animal ao longo do envelhecimento desde o estágio de adulto jovem. Busca-se aqui, por meio do estudo das modificações fisiológicas durante o envelhecimento de indivíduos saudáveis, identificar alterações cardíacas que os predisponham ao aparecimento de doenças, e possíveis relações com processo de fragilização que ocorre durante o envelhecimento, porém com considerável variabilidade interindividual.

ocultar

ESTUDO DOS COMPONENTES AUXILIARES DE PARTIDA A FRIO DE MOTORES MOVIDOS A DIESEL (MESTRADO)

Coordenador principal: Sérgio Santos Mühlen Linha de pesquisa: 3.05.04.05-8 Máquinas, Motores e Equipamentos
Início: 8/2009 Término: 7/2011 Fonte financiadora: não possui bolsa
Instituições envolvidas: UNICAMP( DEB/FEEC e CEB)
Resumo:

Aluno: Marcelo Hernandes.
A questão da partida a frio de motores movidos a Diesel ainda é um problema que não foi apropriadamente resolvido e se torna particularmente crítico em face da tendência de redução de níveis de emissões de poluentes a baixas temperaturas e da taxa de compressão do motor visando redução do consumo de combustível. Embora esteja claro que existem alguns fatores-chave que levam a um apropriado processo de partida a frio, sua relevância e relações não são claramente compreendidas. Assim, os esforços para a otimização do processo de partida a frio são principalmente baseados em procedimentos de tentativa e erro em câmaras climáticas a baixas temperaturas, com sérias limitações em termos de confiabilidade da medição em algumas condições, baixa repetibilidade e altos custos com experimentos. O objetivo deste trabalho é estudar os componentes auxiliares de partida a frio dos motores a Diesel com o intuito de adquirir conhecimento sobre este tema para aplicação em propulsores, de maneira que estes possam ser utilizados em regiões com temperaturas negativas com desempenho confiável. Os componentes estudados serão apresentados, bem como sua aplicação e importância na tarefa de proporcionar as condições adequadas à partida a frio do motor. Além disso, uma visão geral será dada em relação à contribuição que estes componentes trazem na redução de emissões de poluentes e consumo de combustível.

ocultar

ESTUDO ESPAÇO-TEMPORAL DO CA2+ INTRACELULAR DE MIÓCITOS CARDÍACOS ISOLADOS SUBMETIDOS A CAMPOS ELÉTRICOS DE ALTA INTENSIDADE (MESTRADO)

Coordenador principal: Pedro Xavier de Oliveira Linha de pesquisa: 3.13.01.00-2 Bioengenharia / 3.04.02.04-2 Instrumentação Eletrônica / 2.07.02.02-7 Fisiologia Cardiovascular / 3.13.01.01-0 Processamento de Sinais Biológicos
Início: 3/2012 Término: 8/2014 Fonte financiadora: não possui bolsa
Instituições envolvidas: UNICAMP( DEB/FEEC e CEB)
Resumo:

Aluno: Marcelo Zoccoler.
A fibrilação ventricular é uma quadro extremamente grave de ameaça imediata à vida e a única terapia efetiva para sua reversão é a desfibrilação, que consiste na aplicação de campos elétricos (E) de alta intensidade sobre o coração. Este procedimento é capaz de restabelecer o sincronismo do coração, mas ele pode causar lesão em miócitos. A lesão depende da direção de E e é atribuída à eletroporação - formação de poros hidrofílicos na membrana causada por E de alta intensidade - que leva a um aumento expressivo da concentração de Ca2+ livres no citosol ([Ca2+]i), resultante de influxo de Ca2+ extracelular pelos poros. Neste trabalho, produzimos um sistema de microfluorimetria capaz de registrar imagens de fluorescência de miócitos cardíacos isolados e estudamos a lesão causada por E de alta intensidade por meio do aumento da fluorescência associada a [Ca2+]i em miócitos orientados longitudinalmente e transversalmente a E. As células foram carregadas com o indicador de fluorescência Fluo-3, estimuladas a 0,5Hz por E de baixa intensidade antes da aplicação de um pulso de E de alta intensidade sub-letal. As imagens de fluorescência foram capturadas por uma câmera EMCCD e processadas por um software específico desenvolvido neste trabalho. O software utilizou dois métodos de análise: média de fluorescência normalizada e razão da área que mostrou aumento mais significativo de fluorescência pela área total da célula. Análise de regiões de interesse (ROIs) voltadas para o ânodo e o cátodo produziu resultados em concordância com a literatura, com maior lesão (inferida por aumento de [Ca2+]i) no lado do ânodo (P<0,05 nos dois os métodos). A comparação entre os grupos longitudinal e transversal não apresentou diferença estatística relevante. Os resultados indicam uma aparente ausência de correlação entre orientação e lesão, embora alterações no protocolo experimental possam medir a extensão da lesão de modo mais preciso. A compreensão dos mecanismos responsáveis pela severidade das lesões é importante para desenvolver terapias mais seguras.

ocultar

ESTUDOS E CONTRIBUIÇÃO À CLASSIFICAÇÃO DE IMAGENS DE LESÕES DENTÁRIAS

Coordenador principal: Eduardo Tavares Costa Linha de pesquisa: 3.13.02.00-9 Engenharia Médica e Biológica / 3.13.01.01-0 Processamento de Sinais Biológicos
Início: 3/2011 Término: 2/2016 Fonte financiadora: Não possui bolsa
Instituições envolvidas: UNICAMP( DEB/FEEC e CEB)
Resumo:

não encontrado. Aluno: Jonas da Silva Ribeiro Júnior

ocultar

GERENCIAMENTO DE RISCO (MESTRADO)

Coordenador principal: Saide Jorge Calil Linha de pesquisa: 3.13.00.00-6 Engenharia Biomédica (Engenharia Clínica)/ 9.01.93.00-0 Engenharia/Tecnologia/Gestão / 9.01.00.00-0 Administração Hospitalar
Início: 3/2006 Término: 4/2009 Fonte financiadora: CAPES
Instituições envolvidas: UNICAMP( DEB/FEEC e CEB)
Resumo:

não encontrado. Aluna: Marcela Cristina Chaves Penco

ocultar

GERENCIAMENTO DE RISCO APLICADO AO CONTROLE AS IEM (MESTRADO)

Coordenador principal: Sérgio Santos Mühlen Linha de pesquisa: 3.13.02.00-9 Engenharia Médica e Biológica
Início: 3/2011 Término: 8/2013 Fonte financiadora: não possui bolsa
Instituições envolvidas: UNICAMP( DEB/FEEC e CEB)
Resumo:

não encontrado. Aluno: Jamilson Ramos Evangelista

ocultar

GERENCIAMENTO DE TECNOLOGIA PARA A SAÚDE (GETS): REVISÃO, IMPLANTAÇÃO E VALIDAÇÃO.

Coordenador principal: José Wilson Magalhães Bassani Linha de pesquisa: 3.13.00.00-6 Engenharia Biomédica (Engenharia Clínica) / Gerenciamento de Tecnologia em Saúde / 9.01.00.00-0 Administração Hospitalar / 9.01.93.00-0 Engenharia/Tecnologia/Gestão / 1.03.04.00-2 Sistema de Computação
Início: 12/2008 Término: 8/2013 Fonte financiadora: MINISTÉRIO DA SAÚDE /FINEP
Instituições envolvidas: UNICAMP
Resumo:

O CEB vem desenvolvendo com apoio da Finep e do FNS um sistema de gerenciamento de tecnologia em saúde (GETS) baseado na experiência acumulada nos 30 anos de existência do Centro e em técnicas desenvolvidas em atividades de pesquisa.
O GETS padroniza a informação gerada na execução de atividades de apoio a gestão da tecnologia em saúde, em particular toda a informação de 3.13.00.00-6 Engenharia Biomédica (Engenharia Clínica). A ferramenta de trabalho é um software desenvolvido para Web que orienta os passos a serem seguidos e registra de modo padronizado todas as ações. Os produtos serão, além de um módulo de apoio ao gerenciamento da tecnologia feito localmente (NEC - núcleo de 3.13.00.00-6 Engenharia Biomédica (Engenharia Clínica)), um outro para estatísticas de grande porte e apoio na manutenção da padronização, denominado de (CITS - Central de Informação em Tecnologia para Saúde). Este último, sediado no CEB, irá conter um banco de dados padronizado para uso por todos os setores da sociedade, em particular os EASs, MS, SUS, ANVISA, empresas da área médica e universidades interessadas em desenvolver novos métodos. A metodologia utilizada caracteriza o produto como uma inovação em particular voltada à gestão de processos. O alcance social esperado é muito grande.
O nosso Sistema de Gerenciamento de Tecnologia para Saúde (GETS), na fase de testes e ajustes para implantação, apresentou diversos desvios de especificação e necessidades de correções a serem feitas no software para que ele pudesse ser implantado com segurança. Seria um risco muito grande implantar o sistema tanto no CEB como nos demais EASs dessa forma.
O objetivo geral do projeto foi, portanto, a revisão detalhada de todos os procedimentos e continuidade na correção dos desvios de especificação e erros de software, de modo que a implantação do GETS no CEB e em EASs seja mais segura e efetiva.

ocultar

GERENCIAMENTO DE TECNOLOGIA PARA SAÚDE: CLASSIFICAÇÃO DE EQUIPAMENTOS MÉDICOS-HOSPITALARES (MESTRADO)

Coordenador principal: José Wilson Magalhães Bassani Linha de pesquisa: 3.13.00.00-6 Engenharia Biomédica (Engenharia Clínica) - Gestão de Tecnologia em Saúde
Início: 3/2008 Término: 7/2010 Fonte financiadora: Não possui bolsa
Instituições envolvidas: UNICAMP( DEB/FEEC e CEB)
Resumo:

Aluna: Ana Carolina Silveira.
Neste trabalho foi descrito o desenvolvimento e a aplicação de um método para classificação de equipamentos médicos considerando dados de manutenção corretiva. O método foi desenvolvido para auxiliar os engenheiros clínicos no gerenciamento das tecnologias médicas. Os três indicadores utilizados foram tempo gasto com manutenção corretiva (TMc), custo de manutenção corretiva ($Mc) e número de manutenções corretivas (NCc). Os indicadores foram obtidos da base de dados do Centro de Engenharia Biomédica (CEB) da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) no período de 2004 a 2006. Foram estudados os seguintes grupos de equipamentos: 1) Bomba de infusão tipo seringa; 2) Bomba de infusão de uso geral; 3) Monitores cardíacos e multiparamétricos; 4) Ventiladores pulmonares e 5) grupo heterogêneo composto por diferentes grupos de equipamentos, participando todos dos grupos de 1 a 5, incluindo aparelhos de anestesia, unidades eletrocirúrgicas e desfibriladores/cardioversores. O método baseia-se na hipótese de que a idade do equipamento é um fator determinante para o aumento dos três indicadores estudados. Os resultados confirmam essa hipótese e a classificação revelou diferenças importantes entre marcas/modelos dos equipamentos de um determinado grupo. Além disso, o método mostrou-se aplicável para grupos homogêneos ou heterogêneos de equipamentos. A classificação proposta pode ser utilizada na gestão de equipamentos médicos, gerando alertas que contribuam para a tomada de decisão pelo engenheiro clínico e a fiscalização por parte de agências reguladoras governamentais.

ocultar

GESTÃO DE CUSTO COMO APOIO A DECISÃO DE DESATIVAÇÃO DE EQUIPAMENTOS MÉDICO-HOSPITALARES (MESTRADO)

Coordenador principal: Saide Jorge Calil Linha de pesquisa: 3.13.00.00-6 Engenharia Biomédica (Engenharia Clínica)/ 9.01.93.00-0 Engenharia/Tecnologia/Gestão / 9.01.00.00-0 Administração Hospitalar / 3.08.04.05-1 Vida Econômica dos Equipamentos
Início: 8/2008 Término: 7/2010 Fonte financiadora: Não possui bolsa
Instituições envolvidas: UNICAMP( DEB/FEEC e CEB)
Resumo:

não encontrado. Aluno: Lucio Costa de Brito

ocultar

GESTÃO DE CUSTOS E ANÁLISE DE RISCO SETORIAL PARA TOMADA DE DECISÃO EM ESTABELECIMENTOS DE SAÚDE (DOUTORADO)

Coordenador principal: Vera Lúcia da silveira Nantes Button Linha de pesquisa: 3.13.00.00-6 Engenharia Biomédica (Engenharia Clínica) / 9.01.93.00-0 Engenharia/Tecnologia/Gestão (Gerenciamento de Tecnologia em Saúde) / 9.01.00.00-0 Administração Hospitalar
Início: 8/2007 Término: 7/2011 Fonte financiadora: Não possui bolsa
Instituições envolvidas: UNICAMP( DEB/FEEC e CEB)
Resumo:

Aluno: Eduardo Jorge Valadares.
Busca por eficiência tem se tornado um requisito indispensável para os Estabelecimentos de Saúde que visam se manter no mercado. Com os custos em trajetória crescente e as receitas, de certa forma, estagnadas devido à grande dependência aos Planos de Saúde, a junção da qualidade técnica com o controle financeiro mais rigoroso torna-se necessidade padrão para atingir a eficiência. Duas grandes dificuldades do ponto de vista financeiro têm sido; obter controle de custos de forma confiável e quantificar o risco financeiro do investimento no setor, para uma análise de viabilidade mais criteriosa referente aos juros destinados ao investimento. O método ABC tem uma proposta eficiente para controle dos custos, porém de difícil implementação. Este trabalho busca simplificar a implementação do ABC definindo um protocolo de itens a serem analisados com seus critérios de rateio, para ser utilizado em
qualquer setor do Estabelecimento de Saúde. Implementar as informações para tomada de decisão utilizando um método de análise de risco financeiro, completa o trabalho proposto. O método utilizado é o CAPM que analisa o risco do investimento com a a taxa de retorno de capital, obtendo assim a real
viabilidade do investimento.
Delegar ou direcionar a análise de custos ao Engenheiro Clínico é o objetivo, pois com o conhecimento técnico a ele pertencente e com o conhecimento do setor administrativo sobre a parte econômica, para completar a análise de risco financeiro, adequações técnicas financeiramente viáveis tornariam a relação entre setores de 3.13.00.00-6 Engenharia Biomédica (Engenharia Clínica) e Administrativo, eficiente.

ocultar

GUIA PARA APLICAÇÕES DAS FERRAMENTAS DE ENGENHARIA DE FATORES HUMANOS (MESTRADO)

Coordenador principal: Saide Jorge Calil Linha de pesquisa: 3.13.00.00-6 Engenharia Biomédica (Engenharia Clínica) / 7.08.04.02-8 Métodos e Técnicas de Ensino / 7.07.09.04-1 Fatores Humanos no Trabalho
Início: 8/2011 Término: 1/2014 Fonte financiadora: não possui bolsa
Instituições envolvidas: UNICAMP( DEB/FEEC e CEB)
Resumo:

não encontrado. Aluno: Fagner Nakahata Bezerra

ocultar

Hipotireoidismo e efeitos cardíacos da tireotrofina

Coordenador principal: Oscar Casis Linha de pesquisa: Transporte e regulação de Ca2+ no coração
Início: Término: Fonte financiadora: Universidad de Pais Vasco e MINECO (Espanha)
Instituições envolvidas: Universidad de Pais Vasco,MINECO,UFRJ, Inst. Nacio
Resumo:

O hipotireoidismo é a disfunção endócrina mais comum em todo o mundo. Enquanto as alterações cardiovasculares decorrentes desta doença têm sido atribuídas à deficiência de hormônios tireoideanos, pouco se conhece sobre o impacto sobre o coração do hormônio tireotrófico hipofisário, cujos níveis plasmáticos estão tipicamente elevados no hipotireoidismo primário. Neste projeto, além de desenvolver-se modelos animais de hipotireoidismo com diferentes perfis de hormônio tireotrófico, investiga-se, utilizando uma variedade de preparações cardíacas e ferramentas metodológicas, a possível participação do hormônio tireoestimulante na geração de alterações elétricas que possam facilitar o aparecimento de arritmias cardíacas.

ocultar

IDENTIFICAÇÃO DE INCONSISTÊNCIAS E INDETERMINAÇÕES NA CLASSIFICAÇÃO DE EQUIPAMENTOS MÉDICO-HOSPITALARES: LÓGICA PARACONSISTENTE ANOTADA (MESTRADO)

Coordenador principal: José Wilson Magalhães Bassani Linha de pesquisa: 3.13.00.00-6 Engenharia Biomédica (Engenharia Clínica) / 9.01.93.00-0 Engenharia/Tecnologia/Gestão (Gerenciamento de Tecnologia em Saúde) / 9.01.00.00-0 Administração Hospitalar
Início: 8/2008 Término: 9/2010 Fonte financiadora: CNPq
Instituições envolvidas: UNICAMP( DEB/FEEC e CEB)
Resumo:

Aluna: Natália Ferreira Oshiyama.
O constante avanço tecnológico faz com que uma grande variedade de equipamentos médico-hospitalares esteja disponível no mercado e, cada vez mais, o corpo clínico torna-se dependente dessas novas tecnologias para tratar os pacientes de maneira mais segura e eficiente. No cenário do sistema de saúde atual, em que os recursos financeiros passaram a ser mais controlados, o gerenciamento de tecnologia tem ganhado crescente importância. No entanto, mesmo com disponibilidade de dados históricos de manutenção, os engenheiros clínicos têm dificuldades em realizar o gerenciamento com base nos dados quantitativos concretos do banco de dados, o que os leva freqüentemente a basear-se em sua experiência profissional para a tomada de decisões. Este trabalho teve como objetivo desenvolver uma metodologia de classificação de equipamentos baseada nos requerimentos de manutenção corretiva, levando em conta o número e duração de ocorrências, bem como o custo deste tipo de serviço. As classes de equipamentos foram estabelecidas por meio da análise Always Better Control (ABC). Em seguida, foi utilizada a lógica paraconsistente anotada (LPA) para identificar inconsistências e/ou indeterminações que poderiam surgir no estabelecimento das classes de equipamentos. Como aproximadamente 90% das classificações não apresentaram inconsistências e/ou indeterminações, pode-se dizer que a classificação foi desenvolvida de maneira coerente e pode ser utilizada como ferramenta de auxílio ao gerenciamento diário de manutenções, realizado pelos engenheiros clínicos, planejamento de aquisição e substituição de equipamentos, data mining por fabricantes e até mesmo por órgãos governamentais e agências reguladoras. Por outro lado, inconsistências e/ou indeterminações detectadas com a LPA indicam à equipe de 3.13.00.00-6 Engenharia Biomédica (Engenharia Clínica) os casos que requerem uma análise post-hoc mais detalhada.

ocultar

IDENTIFICAÇÃO DE INSCONSISTÊNCIAS E INDETERMINAÇÕES NA CLASSIFICAÇÃO DE EQUIPAMENTOS MÉDICOS-HOSPITALARES: LÓGICA PARACONSISTENTE ANOTADA (MESTRADO)

Coordenador principal: José Wilson Magalhães Bassani Linha de pesquisa: 3.13.00.00-6 Engenharia Biomédica (Engenharia Clínica) / 9.01.93.00-0 Engenharia/Tecnologia/Gestão (Gerenciamento de Tecnologia em Saúde) / 9.01.00.00-0 Administração Hospitalar / 7.01.03.00-3 Lógica (Lógica Paraconsistente)
Início: 8/2008 Término: 2/2011 Fonte financiadora: CNPq. Proc. 136631/2008-8
Instituições envolvidas: UNICAMP( DEB/FEEC e CEB)
Resumo:

Aluna: Natália Ferreira Oshiyama.
O constante avanço tecnológico faz com que uma grande variedade de equipamentos médico-hospitalares esteja disponível no mercado e, cada vez mais, o corpo clínico torna-se dependente dessas novas tecnologias para tratar os pacientes de maneira mais segura e eficiente. No cenário do sistema de saúde atual, em que os recursos financeiros passaram a ser mais controlados, o gerenciamento de tecnologia tem ganhado crescente importância. No entanto, mesmo com disponibilidade de dados históricos de manutenção, os engenheiros clínicos têm dificuldades em realizar o gerenciamento com base nos dados quantitativos concretos do banco de dados, o que os leva freqüentemente a basear-se em sua experiência profissional para a tomada de decisões. Este trabalho teve como objetivo desenvolver uma metodologia de classificação de equipamentos baseada nos requerimentos de manutenção corretiva, levando em conta o número e duração de ocorrências, bem como o custo deste tipo de serviço. As classes de equipamentos foram estabelecidas por meio da análise Always Better Control (ABC). Em seguida, foi utilizada a lógica paraconsistente anotada (LPA) para identificar inconsistências e/ou indeterminações que poderiam surgir no estabelecimento das classes de equipamentos. Como aproximadamente 90% das classificações não apresentaram inconsistências e/ou indeterminações, pode-se dizer que a classificação foi desenvolvida de maneira coerente e pode ser utilizada como ferramenta de auxílio ao gerenciamento diário de manutenções, realizado pelos engenheiros clínicos, planejamento de aquisição e substituição de equipamentos, data mining por fabricantes e até mesmo por órgãos governamentais e agências reguladoras. Por outro lado, inconsistências e/ou indeterminações detectadas com a LPA indicam à equipe de 3.13.00.00-6 Engenharia Biomédica (Engenharia Clínica) os casos que requerem uma análise post-hoc mais detalhada.

ocultar

Implementação, avaliação e comparação dos modelos de força de contração e/ou encurtamento celular para miócito ventricular de rato

Coordenador principal: Robson Silva Linha de pesquisa: Transporte e regulação de Ca2+ no coração
Início: 03/2017 Término: 02/2019 Fonte financiadora: FAPESP
Instituições envolvidas: Universidade de Moji das Cruzes
Resumo:

Modelos matemáticos são importantes ferramentas no estudo de sistemas biológicos. Os objetivos deste trabalho são: a) implementar dois modelos computacionais do processo de contração em células miocárdicas, já descritos na literatura, nos quais a atividade mecânica é disparada por uma função que simula aumento da concentração citosólica de Ca2+ livre; b) acoplar a esses modelos um outro modelo, também já publicado, para simulação do complexo transporte de Ca2+ nessas células; b) testar a validade e aplicabilidade dos modelos implementados para simular a contração celular por meio da comparação com dados obtidos de miócitos ventriculares isolados de rato, a partir do registro simultâneo de transientes de Ca2+ e contrações, sob diferentes condições experimentais.

ocultar

INDICADORES DE DESEMPENHO, CUSTO E SATISFAÇÃO PARA GERENCIAMENTO DE TECNOLOGIA MÉDICA (MESTRADO)

Coordenador principal: José Wilson Magalhães Bassani Linha de pesquisa: 3.13.00.00-6 Engenharia Biomédica (Engenharia Clínica) / 9.01.93.00-0 Engenharia/Tecnologia/Gestão (Gerenciamento de Tecnologia em Saúde) / 9.01.00.00-0 Administração Hospitalar
Início: 8/2006 Término: 9/2009 Fonte financiadora: CAPES
Instituições envolvidas: UNICAMP( DEB/FEEC e CEB)
Resumo:

Aluna: Mariana Zacchi Vilela.
Neste trabalho foi descrito o desenvolvimento e a aplicação de um indicador tridimensional de atividades produtivas (ICEB). O indicador foi aplicado para auxiliar o gerenciamento de tecnologia medica no Centro de Engenharia Biomédica (CEB) da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). As três dimensões consideradas foram desempenho ( D CEB I ), custo ( C CEB I ) e satisfação ( S CEB I ). ICEB foi calculado com dados obtidos de ordens de serviço (OS) executadas pela equipe de Engenharia Clinica (EC) do CEB. O indicador foi usado para analisar: a) diferentes setores do hospital da UNICAMP; b) diferentes grupos da equipe de manutenção; c) técnicos da equipe de EC; e d) diferentes classes de equipamento. A analise foi realizada no período de 2001 a 2006. Os resultados mostraram diferencas no atendimento da manutenção entre as áreas estudadas. Diferenças importantes no desempenho entre os membros da equipe também foram encontradas. A analise de variância bifatorial mostrou diferencas significativas entre os setores do hospital, no entanto não tiveram relação com o ano da analise. Tendo em vista a diversidade de locais e equipamentos envolvidos e que os custos com pecas e serviços externos tem se elevado ao longo dos anos o C CEB I manteve-se estável e não apresentou diferencas significativas de 2001 a 2006. Diferenças nos D CEB I entre alguns técnicos do CEB chamam a atenção para o que pode ser necessidade de treinamento e qualificação. A aplicação de ICEB mostrou também que quanto maior a complexidade dos equipamentos, maior o tempo e os custos com manutenção. Alem das dimensões mais clássicas (desempenho e custo), a dimensão referente a satisfação do cliente ( S CEB I ) mostrou correlação com o desempenho ( D CEB I ). No entanto, analises adicionais devem ser feitas para explorar melhor este aspecto. As informações obtidas da analise tridimensional possibilitam a conclusão de que determinados setores do hospital requerem atenção especial em pelo menos uma das três dimensões

ocultar

INDICADORES PARA GESTÃO DE TECNOLOGIA USANDO O SISTEMA GETS-CEB-UNICAMP (MESTRADO)

Coordenador principal: José Wilson Magalhães Bassani Linha de pesquisa: 3.13.00.00-6 Engenharia Biomédica (Engenharia Clínica) / 9.01.93.00-0 Engenharia/Tecnologia/Gestão (Gerenciamento de Tecnologia em Saúde) / 9.01.00.00-0 Administração Hospitalar
Início: 3/2012 Término: 8/2014 Instituições envolvidas: UNICAMP( DEB/FEEC e CEB)
Resumo:

Aluno: Daniel Duarte Dittmar
A tecnologia para saúde desempenha papel fundamental, já que seu custo e qualidade afetam de maneira direta os resultados cuidados dispensados ao paciente. Nesse contexto o trabalho desenvolvido visa analisar o comportamento dos equipamentos para saúde de uma determinada instituição por meio da implantação de um sistema informatizado desenvolvido pelo LGNTS (Laboratório Nacional de Gestão de Tecnologia em Saúde) para gerir esses tipos de tecnologias, o GETS.
Esse tipo de avaliação, realizada por meio do monitoramento de microprocessos das atividades de manutenção e de indicadores gerados por meio deles durante o ciclo de vida do equipamento, permitirá a geração de comportamentos individuais ou de grupos específicos que possibilitem que as tomadas de decisões da área de Engenharia Clínica da instituição sejam feitas com menor imprevisibilidade e maior eficácia. Por meio de um ponto de vista de gestão diária, espera-se demonstrar de maneira clara os tipos de estudos que podem ser desenvolvidos com a ferramenta e os ganhos obtidos por sua implantação.

ocultar

INFLUÊNCIA DAS FORÇAS DE MASTIGAÇÃO NO CRESCIMENTO ÓSSEO DA MANDÍBULA (MESTRADO)

Coordenador principal: Antônio Augusto Fasolo Quevedo Linha de pesquisa: 3.13.00.00-6 Engenharia Biomédica (Engenharia Reabilitação) / 3.13.02.02-5 Transdutores para Aplicações Biomédicas
Início: 3/2008 Término: 2/2010 Fonte financiadora: Não possui bolsa
Instituições envolvidas: UNICAMP( DEB/FEEC e CEB)
Resumo:

Aluno: Aluísio Martins de Oliveira

ocultar

INFLUÊNCIA DO MÉTODO DE EUTANÁSIA SOBRE A FREQUÊNCIA ESPONTÂNEA DO CORAÇÃO DO INSETO T. MOLITOR (INICIAÇÃO CIENTÍFICA)

Coordenador principal: José Wilson Magalhães Bassani Linha de pesquisa: 3.13.01.00-2 Bioengenharia / 5.01.02.02-8 Entomologia / 2.04.04.00-0 Comportamento Animal / 7.08.04.02-8 Métodos e Técnicas de Ensino
Início: 8/2011 Término: 7/2012 Fonte financiadora: PIBIC/CNPq
Instituições envolvidas: UNICAMP( DEB/FEEC e CEB)
Resumo:

Aluno: Karina Gomide

ocultar

INGESTÃO CRÔNICA DE ÁLCOOL EM INSETOS: RESPOSTA DE ENDIREITAMENTO (INICIAÇÃO CIENTÍFICA)

Coordenador principal: José Wilson Magalhães Bassani Linha de pesquisa: 3.13.01.00-2 Bioengenharia / 5.01.02.02-8 Entomologia / 2.04.04.00-0 Comportamento Animal
Início: 4/2012 Término: 4/2013 Fonte financiadora: Não possui bolsa
Instituições envolvidas: UNICAMP( DEB/FEEC e CEB)
Resumo:

Aluno: Marina Dioto

ocultar

INICIAÇÃO CIENTÍFICA

Coordenador principal: Eduardo Tavares Costa Linha de pesquisa: 3.13.02.00-9 Engenharia Médica e Biológica / 3.13.01.01-0 Processamento de Sinais Biológicos (imagens)
Início: 8/2011 Término: 7/2012 Fonte financiadora: FASPEP
Instituições envolvidas: UNICAMP( DEB/FEEC e CEB)
Resumo:

não encontrado Aluno: Alexandre Maciel Guerra

ocultar

Instrumentação e métodos aplicados a avaliação urodinâmica não-invasiva no homem

Coordenador principal: José Wilson Magalhães Bassani Linha de pesquisa: Instrumentação biomédica
Início: Término: Fonte financiadora: CNPq
Resumo:

A incidência de HBP é de cerca de 50% em homens com idade superior aos 60 anos com sintomas tais como dificuldade para urinar, polaquiúria, noctúria, entre outros. O estudo pressão-fluxo, em que se avalia a pressão vesical e o fluxo urinário, é o exame indicado para o diagnóstico de obstrução infravesical porém é invasivo, demorado, de custo elevado e não está livre de riscos (e.g. dor, infecções). Em trabalho anterior desenvolvemos um dispositivo, denominado conector uretral, que possibilita a medição da pressão vesical de modo minimamente invasivo. Neste projeto os objetivos são: a) desenvolver uma nova versão para medição automática do fluxo urinário e da pressão vesical; b) desenvolver modelos matemáticos do trato urinário inferior, como ferramenta de auxílio ao diagnóstico; c) aplicar o dispositivo e instrumentação em testes clínicos para validação.

ocultar

INSTRUMENTAÇÃO PARA APOIO AO ENSINO DE GRADUAÇÃO: CONDUÇÃO DE BIOPOTENCIAIS NA MINHOCA (INICIAÇÃO CIENTÍFICA)

Coordenador principal: José Wilson Magalhães Bassani Linha de pesquisa: 3.13.01.00-2 Bioengenharia / 7.08.04.02-8 Métodos e Técnicas de Ensino / 2.07.02.01-9 Neurofisiologia / 3.04.02.04-2 Instrumentação Eletrônica
Início: 4/2013 Término: 3/2014 Fonte financiadora: PIBIC/ CNPq
Instituições envolvidas: UNICAMP( DEB/FEEC e CEB)
Resumo:

Aluno:Lucas Yugo Tanio

ocultar

INTERAÇÃO DO CAMPO ELÉTRICO COM MIÓCITOS CARDÍACOS: CÁLCULO DO POTENCIAL TRANSMEMBRANA INDUZIDO A PARTIR DE MODELO ELETROMAGNÉTICO (MESTRADO)

Coordenador principal: José Wilson Magalhães Bassani Linha de pesquisa: 3.13.01.00-2 Bioengenharia / 2.07.02.02-7 Fisiologia Cardiovascular (Estimulação Elétrica do Coração) / 3.04.06.01-6 Teoria Eletromagnética / 3.13.01.03-7 Modelagem de Sistemas Biológicos
Início: 3/2012 Término: 8/2014 Fonte financiadora: CAPES
Instituições envolvidas: UNICAMP( DEB/FEEC e CEB)
Resumo:

Aluno: Hugo Fernando Maia Milan
O processo de excitação por campo elétrico externo (E) em células cardíacas apresenta diferenças fisiológicas comparado com a estimulação por voltage-clamp. A corrente estimulatória aplicada em voltage-clamp gera uma variação do potencial transmembrana (?Vm) homogênea, enquanto a aplicação de um E gera ?Vm espacialmente heterogênea. Para que a aplicação do E seja efetiva em disparar um potencial de ação, o qual precede a contração celular, é necessário que a ?Vm atinja um valor limiar (?VL) em uma área crítica da membrana. Assumindo ?VL independente da direção de aplicação do E, é possível calcular o E limiar médio independente da direção de aplicação do pulso (Eind). Os modelos atuais para cálculo de ?VL e Eind são baseados em modelos analíticos que consideram o miócito cardíaco como um esferoide prolato. Já foi demonstrado que a diferença dos valores calculados de ?Vm com modelos que descrevem a geometria real da célula e aqueles que descrevem a célula como uma forma geométrica regular pode chegar a 20%. Desta forma, pretendemos realizar a modelagem numérica de células cardíacas ventriculares isoladas de ratos neonatos, infantes e adultos, expostas a um E, pelo método dos elementos finitos, baseado em uma geometria celular mais realista, para calcular ?VL e Eind. Estes resultados serão comparados com aqueles obtidos com o modelo analítico para esferoide prolato, bem como com resultados experimentais.

ocultar

LABORATÓRIO NACIONAL PARA ESTUDO DO CÁLCIO CELULAR - LABNECC

Coordenador principal: José Wilson Magalhães Bassani Linha de pesquisa: 3.13.01.00-2 Bioengenharia / 2.09.02.00-0 Biofísica Celular (Transporte e Regulação de Cálcio no Coração) / 2.07.02.02-7 Fisiologia Cardiovascular / 2.07.04.00-3 Fisiologia Comparada / 7.07.03.01-9 Neurologia, Eletrofisiologia e Comportamento
Início: 7/2013 Término: 6/2016 Fonte financiadora: MINISTÉRIO DA SAÚDE /FINEP
Instituições envolvidas: UNICAMP / UFSJ / UFSCar / LNBio-CNPEM
Resumo:


Objetivo Geral: Criação de laboratórios para estudo dos mecanismos envolvidos no transporte e regulação celular do íon cálcio de modo a capacitar novas equipes para apoiar o desenvolvimento de novas drogas e abordagens para tratamento e estudo do coração.
Objetivo Específico : a) Criação de 5 laboratórios para estudo do íon cálcio celular; b) Preparação de pessoal e infra-estrutura para estudo da dinâmica celular do cálcio no coração; c) Preparação de pessoal e infra-estrutura para estudos ligados ao desenvolvimento de novos medicamentos; d) Estudo objetivo caracterizando a participação dos transportadores de Ca2+ no coração submetido a inúmeras perturbações geradas por condições fisiológicas, doenças e terapias; e) Abordagem ao estudo do transporte de Ca2+ no coração humano.

ocultar

Laboratório Nacional para Estudo do Cálcio Celular - LabNECC

Coordenador principal: José Wilson Magalhães Bassani Início: 08/2013 Término: 12/2018 Fonte financiadora: Ministério da Saúde - Finep
Instituições envolvidas: FCM – Faculdade de Ciências Médicas; IB - Institu
Resumo:

O íon cálcio tem inúmeras funções no organismo. Cálcio é importante na divisão celular, na expressão genética, na respiração celular, nas atividades elétrica e contrátil muscular, etc. Neste projeto o objetivo geral é desenvolvimento de um laboratório integrado para estudo do transporte e regulação do cálcio celular (LabNECC – Laboratório nacional para estudo do cálcio celular) orbitado por outros 5 laboratórios satélites que juntos irão aplicar técnicas desenvolvidas no CEB-UNICAMP, para estudo do transporte e regulação de cálcio em várias condições experimentais. Os objetivos específicos iniciais são: a) integrar equipes com alta capacitação em diferentes temas para estudar aspectos funcionais em diferentes espécies animais (e.g. mamíferos, répteis e invertebrados), modelos de patologias (e.g. distrofia muscular, epilepsia/enxaqueca, hipertensão arterial/hipertrofia cardíaca), e uma abordagem ao coração humano. Todas as equipes irão atuar no estudo do transporte e regulação do cálcio celular; b) desenvolver métodos e técnicas para as diferentes preparações e condições experimentais; c) formar recursos humanos nos diferentes níveis e capacitar os laboratórios que, a partir do conhecimento adquirido, poderão trabalhar em vários aspectos de pesquisa e apoiar o desenvolvimento de novos medicamentos; d) divulgar o conhecimento em veículos científicos nacionais e internacionais.

ocultar

Laboratório Nacional para Gerenciamento de Tecnologia em Saúde (LNGTS): Teste funcional em EASs da Região de Campinas – SP

Coordenador principal: José Wilson Magalhães Bassani Linha de pesquisa: Gestão de tecnologia em saúde
Início: 12/2011 Término: 05/2019 Fonte financiadora: Ministério da Saúde
Resumo:

Com apoio do Ministério da Saúde (MS), já está em funcionamento na UNICAMP um laboratório denominado de Laboratório Nacional para Gerenciamento de Tecnologia em Saúde (LNGTS, Convênio UNICAMP/FINEP nº 01-08-0637-00), com o propósito de abordar as questões envolvidas na gestão da tecnologia médica instalada no Brasil. Para implementar as ações principais do LNGTS foi desenvolvido e vem sendo otimizado um software para a Gestão de Tecnologia em Saúde (GETS – Convênio Ministério da Saúde/FNS/UNICAMP nº 4368/2005 e Convênio UNICAMP/FUNCAMP/FINEP nº 357/2008) que está em operação no Centro de Engenharia Biomédica (CEB) da UNICAMP desde março de 2010. O LNGTS consiste de uma Central de Informações em Tecnologia em Saúde (CITS), instalada na UNICAMP e Núcleos de Engenharia Clínica (NECs) localizados em vários locais do país. Os objetivos do presente projeto são: a) Criar condições para estabelecimento de novos NECs em EASs selecionados; b) Testar a funcionalidade da CITS para gestão da tecnologia instalada nos NECs, na região de Campinas, SP.

ocultar

LIBERAÇÃO FRACIONAL DE CA2+ DO RETÍCULO SARCOPLASMÁTICO EM MIÓCITOS CARDÍACOS DE RATOS ESTIMULADOS EM DIFERENTES FREQUÊNCIAS (DOUTORADO)

Coordenador principal: José Wilson Magalhães Bassani Linha de pesquisa: 3.13.01.00-2 Bioengenharia / 2.09.02.00-0 Biofísica Celular (Transporte e Regulação de Cálcio no Coração) / 2.07.02.02-7 Fisiologia Cardiovascular /
Início: 3/2005 Término: 9/2010 Fonte financiadora: FAPESP. Proc. 06/05717-7
Instituições envolvidas: UNICAMP( DEB/FEEC e CEB)
Resumo:

Aluno: Rafael de Almeida Ricardo.
A relação força-freqüência é uma característica intrínseca do músculo cardíaco, e se manifesta de diferentes formas, dependendo da espécie, e seus mecanismos ainda não estão totalmente esclarecidos. Um possível mecanismo é a modificação da liberação de Ca2+ pelo retículo sarcoplasmático (RS), principal fonte do íon para ativar a contração em miocárdio de mamíferos. O principal objetivo deste trabalho foi determinar a relação entre a liberação fracional de Ca2+ do RS (FR) e a freqüência estimulatória em miócito ventricular isolado de rato. O potencial de ação (PA) representativo medido em cada freqüência de interesse foi registrado com a técnica perforated patch clamp em temperatura ambiente (23°C). A corrente de Ca2+ tipo L (ICaL) e o transiente de Ca2+ (D[Ca2+]i, medido com indo-1) foram registrados simultaneamente por meio da técnica action potential clamp. A FR em cada freqüência foi considerada como a relação entre a diferença entre variação total de [Ca2+] e a integral de ICaL, e a carga de Ca2+ do RS ([Ca2+]RS). A duração do PA a 90% de repolarização (APD90) aumentou de 76 ± 9 ms em 0,2 Hz para 130 ± 11 ms em 2 Hz (p<0,05). Em 0,2 Hz, o pico de ICaL foi -4,5 ± 0,7 pA/PF e, com o aumento da freqüência para 2 Hz, foi reduzido para -2,7 ± 0,4 pA/pF (p<0,05). A D[Ca2+]i caiu de 603 ± 56 para 408 ± 32 nM (p<0,05), em 0,2 e 2 Hz, respectivamente. A FR também diminuiu com o aumento da freqüência, de 0,81 ± 0,02 em 0,2 Hz para 0,54 ± 0,02 em 2 Hz (p<0,01), enquanto a [Ca2+]RS permaneceu constante para todas as freqüências utilizadas. O aumento da freqüência estimulatória reduziu a D[Ca2+]i possivelmente devido à redução da FR. É possível que a redução do pico de ICaL, que é o principal trigger de liberação de Ca2+ do retículo sarcoplasmático, seja a principal causa da redução da FR.

ocultar

LIBERAÇÃO FRACIONAL DE CA2+ NO MODELO DO RETÍCULO SARCOPLASMÁTICO FUNCIONALMENTE ISOLADO : EXPERIMENTAÇÃO E MODELAMENTO MATEMÁTICO(MESTRADO)

Coordenador principal: José Wilson Magalhães Bassani Linha de pesquisa: 3.13.01.00-2 Bioengenharia / 2.09.02.00-0 Biofísica Celular (Transporte e Regulação de Cálcio no Coração) / 2.07.02.02-7 Fisiologia Cardiovascular / 3.13.01.02-9 Modelagem de Fenômenos Biológicos
Início: 3/2008 Término: 7/2010 Fonte financiadora: CNPq. Proc. 135205/2008-5
Instituições envolvidas: UNICAMP( DEB/FEEC e CEB)
Resumo:

Aluna: Marina Carneiro Monteiro.
A fração do conteúdo de Ca2+ do retículo sarcoplasmático (RS) liberada a cada contração (Fractional Release - FR) em miócitos cardíacos é regulada pela corrente de entrada de Ca2+ através da membrana celular pelos canais de Ca2+ tipo-L (ICa,L) e pelo conteúdo de Ca2+ do RS ([Ca2+]RS). Em trabalho anterior foi desenvolvido, no nosso laboratório, um modelo experimental denominado de modelo do RS funcionalmente isolado (MRSFI). Neste modelo, cardiomiócitos são perfundidos em solução sem Na+ e sem Ca2+, o que torna as suas membranas eletricamente inexcitáveis e inibe o transporte do íon pelo trocador Na+/Ca2+. As variações (transientes) da concentração intracelular de Ca2+ ([Ca2+]i) medidas com o indicador fluorescente Fluo-3 AM (5 ?M, 20 min, 24ºC) são evocadas por aplicação de pulsos rápidos (100 ms) de cafeína (10 mM). No presente trabalho, o MRSFI foi usado para estudo da relação entre FR e [Ca2+]RS na ausência do gatilho fisiológico (ICa,L) para liberação reticular de Ca2.... Observação: O resumo, na íntegra, poderá ser visualizado no texto completo da tese digital

ocultar

LNGTS: TESTE FUNCIONAL EM EAS REGIÃO DE CAMPINAS-SP

Coordenador principal: José Wilson Magalhães Bassani Linha de pesquisa: 3.13.00.00-6 Engenharia Biomédica (Engenharia Clínica) / Gestão de Tecnologia em Saúde / 1.03.04.00-2 Sistema de Computação
Início: 12/2011 Término: 12/2014 Fonte financiadora: MINISTÉRIO DA SAÚDE / FUNDO NACIONAL DE SAÚDE (FNS)
Instituições envolvidas: UNICAMP
Resumo:

Objetivo do projeto é a criação de condições para estabelecimento de novos NECs em EASs selecionados e o teste da funcionalidade da CITS para gestão da tecnologia instalada nos NECs. Para isso, deverá implantar o sistema de Gestão de Tecnologia em Saúde (GETS) em EASs da região de Campinas, SP, visando progredir para criação de NECs, sob a orientação do Laboratório Nacional para Gerenciamento de Tecnologia em Saúde (LNGTS), de modo consistente e robusto, prevendo quatro etapas:
A) Estabelecimento das parcerias com EASs
B) Criação do inventário dos equipamentos com padronização da nomenclatura
C) Treinamento de pessoal para uso do GETS como sistema de gestão (estabelecimento das equipes locais a serem treinadas ou contratadas como equipes terceirizadas);
D) Treinamento de equipes de manutenção, revisão de treinamentos de gestão (a cartilha da gestão) e acompanhamento e divulgação de resultados.

ocultar

MEDIÇÃO DA FREQUÊNCIA CARDÍACA DA LARGATIXA (HEMIDACTYLUS MABOUIA) (INICIAÇÃO CIENTÍFICA)

Coordenador principal: José Wilson Magalhães Bassani Linha de pesquisa: 3.13.01.00-2 Bioengenharia / 2.07.02.02-7 Fisiologia Cardiovascular / 2.01.00.00-0 Biologia Geral / 2.06.03.00-2 Histologia / 2.07.04.00-3 Fisiologia Comparada
Início: 8/2010 Término: 7/2011 Fonte financiadora: PIBIC/CNPq
Instituições envolvidas: UNICAMP( DEB/FEEC e CEB)
Resumo:

Aluno: Carina Marconi Germer

ocultar

MEDIÇÃO DE TRANSIENTES DE CA2+ NO CORAÇÃO DO INSETO T. MOLITOR (DOUTORADO)

Coordenador principal: José Wilson Magalhães Bassani Linha de pesquisa: 3.13.01.00-2 Bioengenharia / 2.09.02.00-0 Biofísica Celular (Transporte e Regulação de Cálcio no Coração) / 2.07.02.02-7 Fisiologia Cardiovascular / 5.01.02.02-8 Entomologia / 3.04.02.04-2 Instrumentação Eletrônica
Início: 8/2012 Término: 7/2017 Fonte financiadora: CNPq
Instituições envolvidas: UNICAMP( DEB/FEEC e CEB)
Resumo:

Aluno: Arnaldo Fim Neto.
Nos mamíferos, o mecanismo de contração e relaxamento das células cardíacas (miócitos) está relacionado ao íon Ca2+. Esse mecanismo, denominado acoplamento excitação-contração (AEC), se inicia com a despolarização da membrana do cardiomiócito seguida do aumento da concentração intracelular de Ca2+ (transiente de Ca2+) e termina com a contração celular. O transiente de Ca2+ é alvo de estudos para entendimento do funcionamento do coração, em particular do transporte e regulação de Ca2+ durante o AEC. Um modelo experimental emergente nos últimos anos é o do coração do inseto (usado como alternativa à substituição de espécies mais complexas), no qual pouco se sabe sobre as características do transiente de Ca2+ e da homeostasia do íon. O presente trabalho de doutorado tem por objetivo desenvolver metodologia para medição do transiente de Ca2+ no vaso dorsal do Tenebrio molitor (Linneaus, 1758). Para isso, duas alternativas têm sido testadas: protocolo experimental para isolamento de células do vaso dorsal, por digestão enzimática. b) medição do transiente de Ca2+ no vaso dorsal intacto. No momento, ambas as técnicas estão em processo de desenvolvimento.

ocultar

MEDIÇÃO NÃO INVASIVA DA PRESSÃO VESICAL (INICIAÇÃO CIENTÍFICA)

Coordenador principal: José Wilson Magalhães Bassani Linha de pesquisa: 3.13.02.00-9 Engenharia Médica e Biológica e Biológica / 3.13.02.03-3 Instrumentação Odontológica e Médico-Hospitalar / 4.01.02.09-2 Cirurgia Urológica / 4.01.01.00-2 Clínica Médica
Início: 6/2008 Término: 5/2011 Fonte financiadora: CNPq
Instituições envolvidas: UNICAMP( DEB/FEEC e CEB)
Resumo:

Aluno: João Carlos Martins de Almeida

ocultar

MÉTODO DE DETECÇÃO E GERAÇÃO AUTOMATICA DE CURVAS DAS VARIAÇÕES DA ESPESSURA INTIMA-MEDIA E DO DIAMETRO DE ARTERIAS CAROTIDAS EM SEQUENCIAS DE IMAGENS ECOCARDIOGRÁFICAS(DOUTORADO)

Coordenador principal: Eduardo Tavares Costa Linha de pesquisa: 3.13.02.00-9 Engenharia Médica e Biológica / 2.07.02.02-7 Fisiologia Cardiovascular / 3.13.01.01-0 Processamento de Sinais Biológicos
Início: 8/2008 Término: 7/2012 Fonte financiadora: Não possui bolsa
Instituições envolvidas: UNICAMP( DEB/FEEC e CEB)
Resumo:

Aluno: Diego Ferreira dos Santos.
A espessura íntima-média (EIM) de artérias serve como um marcador da aterosclerose e vários estudos têm mostrado uma associação positiva entre a EIM e acidente vascular cerebral, doenças do coração, pressão alta, fatores de risco para doenças coronarianas e síndrome do ovário policístico. A medida da EIM, bem como a do diâmetro de artérias, normalmente são realizadas por meio de ultrassonografia, por ser uma técnica não-invasiva. O objetivo deste trabalho é gerar automaticamente duas curvas da variação do diâmetro da artéria carótida e de sua EIM a partir de uma seqüência de imagens ecocardiográficas. Para isso, foi desenvolvido um programa, denominado EchoLab, cuja principal função é ser um repositório de algoritmos para processamento de imagens ultrassonográficas. Nesta tese são apresentados resultados de testes realizados com o uso do novo método a partir de 10 seqüências de imagens reais, 2 simuladores matemáticos e 1 simulador de fluxo sangüíneo usando tubo de silicone imerso em parafina. Os resultados foram comparados com os dados gerados pelo programa que utiliza o protocolo de 6 imagens e o método de contornos ativos para a detecção das estruturas nas imagens. A medição da EIM apresentou resultados iguais para os dois programas (teste t bilateral pareado, p>0,05). Houve discrepância de valores com relação ao diâmetro, provavelmente devido a diferentes metodologias de medição

ocultar

METODOLOGIA PARA AVALIAÇÃO DE PARÂMETROS AMBIENTAIS EM SERVIÇOS DE SAÚDE (DOUTORADO)

Coordenador principal: Saide Jorge Calil Linha de pesquisa: 3.13.00.00-6 Engenharia Biomédica (Engenharia Clínica) / 9.01.93.00-0 Engenharia/Tecnologia/Gestão / 9.01.00.00-0 Administração Hospitalar / 7.07.09.04-1 Fatores Humanos no Trabalho / 3.08.03.01-2 Ergonomia
Início: 3/2006 Término: 3/2010 Fonte financiadora: Não possui bolsa
Instituições envolvidas: UNICAMP( DEB/FEEC e CEB)
Resumo:

Aluno: Gustavo Alcantara Elias.
O ambiente físico em hospitais deve oferecer condições adequadas em termos de iluminação, conforto térmico, qualidade do ar, nível de ruído e posto de trabalho. Se tais condições não são adequadas, os trabalhadores e os pacientes podem ser afetados negativamente. O objetivo principal deste trabalho é criar uma metodologia baseada fatores humanos e ergonomia para avaliar o ambiente físico em áreas de atendimento ao paciente. Para se realizar esta tarefa, a metodologia foi desenvolvida em seis passos. Primeiro, uma pesquisa na literatura foi realizada para determinar os parâmetros a serem avaliados, que foram, então, organizados em seis grupos: área de trabalho, ruído, iluminação, parâmetros ambientais, tomadas de energia, postos de gases medicinais. Segundo, foram definidos três métodos para avaliar os parâmetros selecionados: realização de medições, observações e pesquisa escrita. No terceiro passo, dois formulários foram criados para auxiliar na medição e observação dos parâmetros. A quarta etapa envolveu o desenvolvimento de uma pesquisa escrita sob a forma de um questionário a ser aplicado aos profissionais de saúde. O quinto passo consistiu na criação de um método para processar os dados coletados (medições, observações e pesquisa escrita). Finalmente, na sexta etapa, dashboards foram desenvolvidas para reportar os dados. A metodologia foi aplicada em salas de cirurgia, unidades de terapia intensiva e na sala de observação do departamento de emergência de um hospital público de Campinas, São Paulo, tendo gerado 11 relatórios. A análise destes relatórios mostrou que a temperatura, umidade relativa, concentração de Dióxido de Carbono e ruído em algumas áreas de cuidados de pacientes não estavam sempre em concordância com os limites estabelecidos. Pôde ser verificado por meio da análise das respostas da pesquisa, que alguns trabalhadores foram afetados negativamente por parâmetros como o ruído, iluminação e temperatura. Adicionalmente, houve queixas sobre as dimensões da área de trabalho, risco de escorregão, tropeço e queda; correntes de ar irritantes, odores desagradáveis e baixa qualidade do ar, bem como o número e posicionamento de tomadas e pontos de gases medicinais. A metodologia cumpriu os seus objetivos, tendo sido testada em diferentes áreas de cuidados ao paciente além de ter gerado resultados que permitiram o diagnóstico do efeito de parâmetros ambientais sobre os trabalhadores.

ocultar

METODOLOGIA PARA AVALIAR A IMPLEMENTAÇÃO DA GESTÃO DE RISCO EM UMA ORGANIZAÇÃO DE SAÚDE(DOUTORADO)

Coordenador principal: Saide Jorge Calil Linha de pesquisa: 3.13.00.00-6 Engenharia Biomédica (Engenharia Clínica) / 9.01.93.00-0 Engenharia/Tecnologia/Gestão / 9.01.00.00-0 Administração Hospitalar /
Início: 3/2007 Término: 3/2011 Fonte financiadora: CAPES
Instituições envolvidas: UNICAMP( DEB/FEEC e CEB)
Resumo:

Aluno: Ciro Abel Mestas Valero.
As transições epidemiológicas e demográficas das populações condicionam o aumento da demanda dos serviços de saúde hospitalares e no futuro provocarão a crise do modelo hospitalar de saúde. Os sistemas de saúde viram no home care ou serviços de saúde domiciliar uma resposta ideal para oferecer mais serviços de saúde. Ao deslocar o atendimento de saúde desde os hospitais para as casas dos pacientes, transladam-se também dispositivos médicos e seus correspondentes riscos, os que devem ser gerenciados. As organizações de home care já vêm gerindo seus riscos, como parte do cumprimento das normas sanitárias ou seus programas de segurança e qualidade. É necessário medir quanto de gestão de risco já se tem implementado nas instituições de saúde. Esta tese tem como objetivo propor uma metodologia que mensure a implementação atual dos três elementos de gestão de risco. A metodologia proposta pondera e considera por igual à implementação de itens dos princípios, estrutura e processos de gestão de risco. Por outro lado, a metodologia compara os itens de gestão de risco pertinente com os itens implementados, considerando a especificidade e singularidade de cada organização, bem como considera os fatores objetivos e subjetivos da gestão de risco. Finalmente se propõe uma classificação das organizações de saúde, de acordo com seu nível de implementação de gestão de risco. Os resultados da aplicação desta metodologia em quatro simulações e num estudo de caso real, mostram que esta proposta pode ser aplicada em qualquer organização de saúde que precise acompanhar sua gestão de risco.

ocultar

METODOLOGIA PARA ELABORAÇÃO E REVISÃO DE RESOLUÇÕES ANVISA REFERENTE A ESTABELECIMENTOS ASSISTENCIAIS DE SAÚDE, UTILIZANDO COMO FERRAMENTA O GERENCIAMENTO DE PROJETOS E GUIAS DE BOAS PRÁTICAS CONMETRO (DOUTORADO)

Coordenador principal: Saide Jorge Calil Linha de pesquisa: 3.13.00.00-6 Engenharia Biomédica (Engenharia Clínica) / 9.01.93.00-0 Engenharia/Tecnologia/Gestão /
Início: 3/2011 Término: 8/2016 Fonte financiadora: Não possui bolsa
Instituições envolvidas: UNICAMP( DEB/FEEC e CEB)
Resumo:

não encontrado. Aluno: Pio Antonio de Figueiredo

ocultar

Modelagem matemática multi-escala do sistema neuromuscular para o estudo da influência da esclerose lateral amiotrófica no controle da força muscular

Coordenador principal: Leonardo Abdala Elias Linha de pesquisa: Neuroengenharia
Início: 06/2017 Término: 05/2020 Fonte financiadora: CNPq e FAEPEX
Instituições envolvidas: USP, UFABC, Università degli Studi di Brescia (Ita
Resumo:

A modelagem matemática e a simulação computacional têm sido utilizadas para estudar o funcionamento do sistema neuromuscular humano, possibilitando um maior entendimento dos mecanismos neurofisiológicos e biomecânicos responsáveis pelo controle do movimento. A vantagem desta abordagem é que, por meio de modelos matemáticos multi-escala, pode-se estudar como mecanismos que operam em um nível celular e/ou molecular podem influenciar os comportamentos motores observados em escalas macroscópicas, como por exemplo, a geração da força muscular e do eletromiograma. Poucos estudos têm utilizado esta abordagem (baseada em neurociência computacional) para investigar como o funcionamento do sistema neuromuscular é alterado quando este está sujeito a patologias neurodegenerativas. Especificamente, no caso da esclerose lateral amiotrófica (ELA) existem modelos matemáticos que representam as características dinâmicas de neurônios motores individuais obtidos de modelos animais da ELA. No entanto, não é de nosso conhecimento um modelo que seja capaz de investigar como as características de neurônios motores individuais, com dinâmicas tipicamente encontradas em modelos animais da ELA, influenciam o controle da força de um dado músculo ou grupo muscular. Neste sentido, este projeto tem por objetivo desenvolver um modelo matemático multi-escala e biologicamente plausível do sistema neuromuscular que permita avaliar como alterações neuromotoras típicas da ELA irão influenciar a geração da força e do eletromiograma. Com isso pretende-se entender de um ponto de vista teórico/conceitual quais mecanismos desta patologia neurodegenerativa têm maior influência no controle de tarefas motoras desempenhadas por pacientes acometidos por ELA. O modelo será desenvolvido em plataformas de software livre e ficará disponível gratuitamente na Internet para que outros grupos possam simulá-lo e aperfeiçoá-lo, tornando-se assim a primeira plataforma de simulação do sistema neuromuscular para estudo da influência de uma patologia neurodegenerativa no controle motor humano.

ocultar

MODELO DE POTÊNCIAL DE AÇÃO E TRANSPORTE DE CA²+ NO VENTRÍCULO DE RATO NEONATO (DOUTORADO)

Coordenador principal: José Wilson Magalhães Bassani Linha de pesquisa: 3.13.01.00-2 Bioengenharia / 2.09.02.00-0 Biofísica Celular (Transporte e Regulação de Cálcio no Coração) / 2.07.02.02-7 Fisiologia Cardiovascular
Início: 8/2010 Término: 7/2015 Fonte financiadora: CAPES e FAPESP
Instituições envolvidas: UNICAMP( DEB/FEEC e CEB)
Resumo:

Aluna: Natalia Ferreira Oshiyama
Para compreender a eletrofisiologia de miócitos cardíacos e prever como alterações em correntes iônicas podem modificar a atividade elétrica do coração, tem-se utilizado modelos matemáticos de potencial de ação (PA). Se integrados a modelos que descrevem a dinâmica celular de Ca2+, esses modelos permitem a descrição do fenômeno de acoplamento excitação-contração, uma vez que o Ca2+ é o elemento responsável pelo acoplamento entre a atividade elétrica (excitação) e mecânica (contração) das células. Isto é importante, pois diversas correntes iônicas dependem direta ou indiretamente da concentração intracelular de Ca2+. Miócitos cardíacos de mamíferos imaturos diferem funcionalmente de células adultas, tanto no aspecto eletrofisiológico, quanto na dinâmica de Ca2+. Apesar da ampla utilização de cardiomiócitos de ratos neonatos, há poucos modelos que descrevem a função destas células. Neste trabalho, será desenvolvido um modelo acoplado de PA e transporte de Ca2+ no ventrículo de rato neonato a partir de modelos já existentes e de dados obtidos em nosso laboratório e na literatura. Além disso, serão realizados experimentos para medir a concentração intracelular e a corrente de Na+ em células recém-isoladas de ventrículo de ratos neonatos, dados não disponíveis na literatura até o presente momento.

ocultar

Modelo matemático de potencial de ação ventricular integrado a um modelo de dinâmica de Ca2+ mitocondrial

Coordenador principal: Dra. Natália Ferreira Oshiyama Linha de pesquisa: Eletrofisiologia de células cardíacas
Início: Término: Instituições envolvidas: Centro de Engenharia Biomédica e Faculdade de Enge
Resumo:

Modelos matemáticos de potencial de ação (PA) têm sido comumente utilizados para compreender a eletrofisiologia de miócitos cardíacos e prever como alterações (e.g. na cinética de abertura e fechamento de canais iônicos) podem modificar a atividade elétrica do coração. Se integrados a modelos que descrevem a dinâmica de Ca2+, esses modelos permitem a descrição do fenômeno de acoplamento excitação-contração, uma vez que o Ca2+ é o elemento responsável pelo acoplamento entre a atividade elétrica (excitação) e mecânica (contração) das células. Miócitos cardíacos de mamíferos imaturos diferem funcionalmente de células adultas, tanto no aspecto eletrofisiológico, quanto na dinâmica de Ca2+. Apesar da ampla utilização de cardiomiócitos de ratos neonatos, há poucos modelos descrevendo a função destas células, além de geralmente não ser levada em consideração a participação da mitocôndria na geração do transiente de Ca2+ intracelular. Sabe-se que o transiente de Ca2+ intracelular leva ao aumento da concentração de Ca2+ na mitocôndria e ao consequente aumento da atividade do ciclo de Krebs, o que regula o metabolismo energético em cardiomiócitos. Neste trabalho, será desenvolvido um modelo matemático completo de PA e transporte de Ca2+ no ventrículo de rato neonato, integrado à formulação da concentração de Ca2+ na mitocôndria, a partir de modelos já existentes e de dados obtidos em nosso laboratório e na literatura. Além disso, serão realizados experimentos para medir a corrente do trocador Na+/Ca2+ em células recém-isoladas de ventrículo de ratos neonatos, dado ainda controverso na literatura, e as componentes rápida, lenta e ultra-rápida da corrente retificadora tardia de K+, o que permitirá uma análise mais aprofundada da fase de repolarização da membrana e da restituição da duração do PA.

ocultar

MONTAGEM E TESTES DE PLACAS DE TRANSMISSÃO/RECEPÇÃO DE ONDAS ULTRASÔNICAS (INICIAÇÃO CIENTÍFICA)

Coordenador principal: Eduardo Tavares Costa Linha de pesquisa: 3.13.02.00-9 Engenharia Médica e Biológica / 3.13.02.03-3 Instrumentação Odontológica e Médico-Hospitalar
Início: 8/2009 Término: 7/2010 Fonte financiadora: PIBIC/CNPq
Instituições envolvidas: UNICAMP( DEB/FEEC e CEB)
Resumo:

não encontrado Aluno: Gabriel Galvão Mosntafe Magro

ocultar

PLATAFORMA DE CONTROLE E ANÁLISE PARA DISPOSITIVOS DE AQUISIÇÃO DE SINAIS E ESTIMULAÇÃO DE SISTEMAS BIOLÓGICOS (MESTRADO)

Coordenador principal: Sérgio Santos Mühlen Linha de pesquisa: 3.13.02.00-9 Engenharia Médica e Biológica / 1.03.04.03-7 Software Básico
Início: 8/2009 Término: 8/2011 Fonte financiadora: CAPES
Instituições envolvidas: UNICAMP( DEB/FEEC e CEB)
Resumo:

Aluno: Leard De Oliveira Fernandes.
Em experimentos que envolvem estimulação de preparações biológicas e cuja resposta é representada por um ou mais sinais, o controle do processo de estimulação e o monitoramento dos sinais resultantes são essenciais para um melhor entendimento de como o sistema biológico responde à estimulação. Assim, este trabalho foi realizado com o objetivo de desenvolver um instrumento virtual para uso em experimentos com preparações biológicas, capaz de gerar estímulos, adquirir e processar os sinais biológicos decorrentes dos estímulos, a fim de propiciar um único ambiente que atenda ao máximo os requisitos de qualquer protocolo experimental que possa envolver estimulação, aquisição e análise de sinais. Foi então desenvolvida uma plataforma virtual para experimentos em preparações biológicas de modo a automatizar o protocolo experimental de um setup. Todo o desenvolvimento dos sistemas de controle, estimulação, aquisição e processa-mento do sinal do instrumento virtual foi concebido de modo a maximizar a flexibilidade no manuseio e a generalidade nas aplicações. O sistema desenvolvido foi capaz de controlar a geração e a aplicação de estímulos (pulsos de ultras-som de potência) em preparações in vitro de corações de ratos, tornando possível automatizar todo o protocolo experimental de estimulação, adquirir os sinais de temperatura e força de contração da preparação de forma síncrona ao estímulo e pós-processar os sinais adquiridos. O instrumento virtual pode ser aplicado em diferentes setups experimentais de preparações biológicas.

ocultar

PROJETO E CONTRUÇÃO DE DISPOSITIVO ESTIMULADOR DE SUDORESE PELO MÉTODO DE IONTOFORESE POR PILOCARPINA (MESTRADO)

Coordenador principal: Eduardo Tavares Costa Linha de pesquisa: 3.13.02.00-9 Engenharia Médica e Biológica / 3.13.02.03-3 Instrumentação Odontológica e Médico-Hospitalar
Início: 3/2010 Término: 8/2012 Fonte financiadora: CAPES
Instituições envolvidas: UNICAMP( DEB/FEEC e CEB)
Resumo:

Aluno: Zaldivar Dissério Filho .
A fibrose cística é uma doença genética, responsável pela alteração no transporte de íons através das membranas das células. Afeta principalmente os aparelhos digestivo e respiratório.O teste quantitativo de iontoforese por pilocarpina é o padrão utilizado para coleta do suor e o diagnóstico é realizado por meio da dosagem dos eletrólitos contidos na massa de suor coletada. O objetivo desse trabalho é analisar a influência da aplicação de corrente contínua constante e corrente contínua pulsada no peso de suor produzido e no índice de desconforto percebido por pacientes submetidos ao teste. Foi construído um dispositivo capaz de aplicar correntes contínua constante e pulsada com o auxílio de eletrodos de aço inoxidável com diâmetro de 30mm. Foram realizados testes em 15 voluntários com corrente contínua constante, 250Hz, 500Hz e 1kHz e medidos os pesos de suor obtidos e a máxima corrente suportada para cada frequência aplicada. A comparação entre as correntes suportáveis em função da frequência demonstraram que há evidências de que a frequência influencia na corrente suportável pelos voluntários (p = 0,0022), sem alteração no peso de suor (p = 0,936).

ocultar

PROJETO, CONSTRUÇÃO E TESTES DE UM DESFIBRILADOR MULTIDIRECIONAL (MESTRADO)

Coordenador principal: José Wilson Magalhães Bassani Linha de pesquisa: 3.13.02.00-9 Engenharia Médica e Biológica e Biológica / 2.07.02.02-7 Fisiologia Cardiovascular (Estimulação Elétrica do Coração) / 3.13.02.03-3 Instrumentação Odontológica e Médico-Hospitalar / 3.04.06.01-6 Teoria Eletromagnética / 4.01.02.04-1 Cir
Início: 8/2008 Término: 7/2010 Fonte financiadora: CNPq. Proc.135204/2008-9
Instituições envolvidas: UNICAMP( DEB/FEEC e CEB)
Resumo:

Aluno: Marcelo De Almeida Viana.
A fibrilação ventricular (FV) é um tipo de arritmia cardíaca com alto potencial letal, cujo único tratamento eficaz conhecido é a desfibrilação elétrica, ou seja, aplicação de choques de alta intensidade. Este procedimento, no entanto, pode causar sério comprometimento da função cardíaca por afetar deleteriamente as células miocárdicas, o que pode resultar em insucesso da ressuscitação. Neste trabalho foi desenvolvida e testada uma instrumentação específica para o estudo de uma nova abordagem de desfibrilação elétrica cardíaca (estimulação multidirecional), que permitiu o chaveamento de choques sequenciais temporalmente defasados durante o mesmo ciclo estimulatório cardíaco, os quais foram aplicados a três pares de eletrodos em diferentes direções. A instrumentação foi testada in vivo, na desfibrilação direta do coração de suínos. A desfibrilação multidirecional permitiu uma redução em 20% da intensidade requerida dos choques, quando comparada à convencional (monodirecional) em uma ampla faixa de probabilidade de sucesso desfibrilatório. Mesmo para uma probabilidade de sucesso de 90%, os níveis de energia requeridos para a reversão da FV foram significativamente menores com a estimulação multidirecional (4,25 ± 0,63 J) do que com a estimulação monodirecional (5,09 ± 0,43 J, respectivamente; P< 0,05). Deste modo, a estimulação multidirecional demonstra ser uma importante inovação para permitir um tratamento desfibrilatório mais eficiente e seguro.

ocultar

PROPOSTA DE DIRETRIZES CURRICULARES PARA O DESENVOLVIMENTO DE UM CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO PARA O GERENCIAMENTO DE TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO EM SAÚDE (MESTRADO)

Coordenador principal: Saide Jorge Calil Início: 3/2010 Término: 8/2012 Fonte financiadora: CAPES
Instituições envolvidas: UNICAMP( DEB/FEEC e CEB)
Resumo:

Aluno: Fernando Oliveira Andrade.
A constante evolução tecnológica dos dispositivos biomédicos e sistemas informatizados nos centros hospitalares, tem aprimorado de forma significativa, os processos de análises clínicas, os procedimentos terapêuticos e o acesso ao sistema de saúde. Entretanto, a adoção inadequada e demasiada desses recursos aumenta consideravelmente a probabilidade da ocorrência de incidentes, transformando os recursos tecnológicos em potenciais fontes de risco. O engenheiro clínico como gestor de tecnologias em saúde deve estabelecer as medidas de gerenciamento necessárias para garantir a segurança de pacientes e operadores. Este trabalho tem por objetivo apresentar o processo de elaboração de uma proposta de diretrizes curriculares de um curso de especialização à distância, para capacitação profissional de engenheiros clínicos quanto ao gerenciamento de riscos de tecnologias da informação em saúde (TIS). Foram avaliadas as ementas curriculares dos principais cursos de especialização em 3.13.00.00-6 Engenharia Biomédica (Engenharia Clínica) no Brasil, identificando as áreas de conhecimento abordadas durante a formação profissional dos engenheiros clínicos. O processo de desenvolvimento da proposta de diretrizes curriculares foi realizado a partir da estruturação dos tipos de conhecimentos necessários ao gerenciamento de risco de TIS, obtidos através da exploração e estudo do ambiente em que tais tecnologias estão inseridas. O processo de exploração do ambiente identificou diversos incidentes envolvendo a utilização de TIS e normas específicas ao gerenciamento de risco de tecnologias da informação. Foram levantados os tipos de riscos associados à utilização das tecnologias, as características profissionais dos engenheiros clínicos e as características necessárias à aplicação das normas de gerenciamento de risco de TIS nos centros hospitalares. O processo de estruturação dos tipos de conhecimentos em disciplinas utilizou como base o currículo de referência da Sociedade Brasileira de Computação (SBC) e de cursos de graduação em computação e informática. A formatação da proposta contemplando os objetivos do curso, conteúdo programático e a metodologia de ensino foi baseada nos instrumentos de avaliação de cursos presenciais e a distância utilizados pelo Ministério da Educação, resultando em uma proposta adequada à Resolução nº 1, de 8 de junho de 2007. Os conteúdos propostos pelo trabalho visam não só a especialização dos profissionais da 3.13.00.00-6 Engenharia Biomédica (Engenharia Clínica), mas também a integração e o trabalho em equipe com profissionais da área de tecnologias da informação

ocultar

PROPOSTA DE MANUAL INTERATIVO PARA O TREINAMENTO TECNOLÓGICO DE PROFISSIONAIS DE SAÚDE (DOUTORADO)

Coordenador principal: Saide Jorge Calil Linha de pesquisa: 3.13.00.00-6 Engenharia Biomédica (Engenharia Clínica) / 9.01.93.00-0 Engenharia/Tecnologia/Gestão / 7.08.04.02-8 Métodos e Técnicas de Ensino
Início: 8/2012 Término: 7/2017 Fonte financiadora: CAPES
Instituições envolvidas: UNICAMP( DEB/FEEC e CEB)
Resumo:

não encontrado. Aluno: Fernando Oliveira Andrade

ocultar

PROPOSTA DE METODOLOGIA PARA VERIFICAÇÃO E VALIDAÇÃO SOFTWARE DE EQUIPAMENTOS ELETROMÉDICOS (MESTRADO)

Coordenador principal: Vera Lúcia da Silveira Nantes Button Área: 3.13.02.00-9 Engenharia Médica e Biológica / 1.03.04.03-7 Software Básico
Linha de pesquisa: Não possui bolsa
Início: 8/2010 Término: 1/2013 Instituições envolvidas: Aluno: Carlos Alessandro Bassi Viviani. Boa parte dos equipamentos eletromédicos (EEM) possui algum tipo de controle realizado por software; esse controle pode ser restrito a um ou mais subsistemas do equipamento, ou ainda ser total. A partir do momento em que o software representa papel fundamental no controle de EEM ele deixa de ser um risco intrínseco do equipamento e deve ser analisado com o mesmo rigor e critério da analise do hardware do equipamento. A análise rigorosa dos equipamentos e concentrada no funcionamento do hardware em si e não esta associada aos sistemas de controle, que são feitos por softwares de controle. Uma quantidade significativa de software critico e desenvolvida por pequenas empresas, principalmente na indústria de dispositivos médicos. Esse trabalho teve como objetivo primário apresentar uma proposta de metodologia para organizar o processo de teste do software de controle dos EEM, bem como definir toda a documentação necessária para a gerência desse processo de teste tomando como base a norma IEEE 829:2008.
Resumo:

ocultar

Quantificação dos fluxos de cálcio em miócitos atriais humanos isolados: transportadores rápidos e lentos.

Coordenador principal: José Wilson Magalhães Bassani Linha de pesquisa: Transporte e regulação de cálcio no coração
Início: Término: Fonte financiadora: CNPq
Instituições envolvidas: FCM, CNPEM-LNBio
Resumo:

O fluxo de sangue bombeado pelo coração depende da força desenvolvida pelo miocárdio, a qual é fortemente determinada pela amplitude da variação da concentração citosólica de Ca2+ (transiente de Ca2+), que, a cada ciclo de atividade, causa ativação dos miofilamentos. Contribuem para o transiente de Ca2+ tanto o influxo do íon através da membrana plasmática, quanto a liberação do estoque de Ca2+ armazenado no retículo sarcoplasmático (RS). Durante atividade cíclica estável, há equivalência entre influxo sistólico e efluxo diastólico, assim como entre a quantidade do íon que é liberada pelo RS na sístole e aquela recaptada para este compartimento durante a diástole. Assim, é possível inferir-se sobre os fluxos sistólicos a partir da estimativa dos fluxos diastólicos de Ca2+ carreados pelos transportadores rápidos (ATPase de Ca2+ do RS, SERCA, e trocador Na+/Ca2+, NCX), que são responsáveis por, pelo menos, 95% do fluxo total de Ca2+, e lentos (ATPase de Ca2+ do sarcolema, PMCA, e uniporter mitocondrial de Ca2+, MCU). A contribuição relativa de cada sistema de transporte de Ca2+ varia com a espécie animal. Os objetivos deste projeto são: a) estimar a participação relativa dos transportadores de cálcio em miócitos de coração humano; b) estimar a liberação fracional (fração liberada do íon liberada do RS a cada contração) de cálcio no coração humano.

ocultar

RADIAÇÃO IONIZANTE DA MAMOGRAFIA : DIAGNÓSTICO OU INDUÇÃO AO CÂNCER? (MESTRADO)

Coordenador principal: Sérgio Santos Mühlen Linha de pesquisa: 3.13.00.00-6 Engenharia Biomédica (Física Médica) / 4.01.06.00-4 Radiologia Médica
Início: 3/2008 Término: 2/2011 Fonte financiadora: CNPq. Proc. 134560/2008-6
Instituições envolvidas: UNICAMP( DEB/FEEC e CEB)
Resumo:

Aluna: Clarissa Fernanda Correia Lima Loureiro.
Estabelecer os efeitos biológicos e níveis seguros de exposição à radiação ionizante é um objetivo a ser alcançado até os dias de hoje. Mamografia é um exame importante na detecção precoce de tumores na mama, mas desde que os genes BRCA1 e BRCA2 foram identificados como a causa principal de câncer de mama hereditário, existe uma preocupação crescente em relação à exposição às radiações ionizantes de pacientes portadoras de mutações nestes genes. A exposição poderia induzir um aumento nas mutações nos genes BRCA e outros supressores e promover o desenvolvimento do tumor nestas pacientes. Neste trabalho é proposto um estudo experimental in vitro inicial com o objetivo de determinar o nível de radiação que desencadeia mutações detectáveis nos genes BRCA, e quantificar um nível mais seguro de radiação nas mamografias de pacientes portadoras de mutações em alelo desses genes. Células de mama provenientes de uma paciente foram cultivadas e irradiadas com diferentes doses de raios X, gerados por um mamógrafo comercial. Os resultados mostram que radiações ionizantes promovem alterações mensuráveis nas células de mama cultivadas.

ocultar

REGULAÇÃO ADRENÉRGICA DO CRONOTROPISMO ATRIAL DURANTE O DESENVOLVIMENTO PÓS-NATAL DO RATO (MESTRADO)

Coordenador principal: Rosana Almada Bassani Linha de pesquisa: 3.13.01.00-2 Bioengenharia / 2.07.02.02-7 Fisiologia Cardiovascular / 2.10.01.00-6 Farmacologia Geral / 2.10.02.00-2 Farmacologia Autonômica / 2.06.01.00-0 Citologia e Biologia Celular / 2.08.04.00-8 Biologia Molecular
Início: 8/2012 Término: 1/2015 Fonte financiadora: Não possui bolsa
Instituições envolvidas: UNICAMP( DEB/FEEC e CEB)
Resumo:

Aluno: Elizangela Souto de Oliveira .
A ação de mediadores adrenérgicos sobre o coração, particularmente estimulando o cronotropismo, é o principal mecanismo neuro-humoral de aumento do débito cardíaco em resposta a demandas circulatórias. Porém, o estabelecimento da inervação simpática cardíaca só se completa após o nascimento. Este fator, além do possível desenvolvimento da via de transdução ?-adrenérgica, poderia modular a resposta cardíaca a mediadores simpáticos durante o amadurecimento pós-natal. O presente projeto tem por objetivo analisar a reatividade cronotrópica a agonistas da via ?-adrenérgica em átrios direitos de ratos em desenvolvimento. Curvas concentração-efeito a catecolaminas serão determinadas a 36 oC em átrios direitos isolados de ratos Wistar com idade entre zero e 21 dias, e de ratos Wistar machos (3-6 meses). Será investigada a influência dos sistemas de captação neuronal e extraneuronal de catecolaminas, e de antagonistas seletivos para subtipos de adrenoceptores ? sobre a sensibilidade atrial a agonistas destes receptores, bem como a reatividade cronotrópica a agentes que atuam em mecanismos pós-receptor. A reatividade aos agonistas será avaliada pela resposta cronotrópica máxima e pelo pD2 (logaritmo negativo da concentração molar do agonista que produz uma resposta igual à metade da máxima). Dependendo do design experimental, os dados serão analisados por teste t de Student para amostras pareadas ou não pareadas, ou por análise de variância seguida de comparação post-hoc das médias. Espera-se, com este trabalho, poder contribuir para um melhor entendimento de como o coração em desenvolvimento reage à influência estimulatória do cronotropismo exercida por mediadores da eferência simpática.

ocultar

RELAÇÃO ENTRE DURAÇÃO DO ESTÍMULO E LESÃO DE MIÓCITOS CARDÍACOS POR CAMPOS DE ALTA INTENSIDADE (MESTRADO)

Coordenador principal: Pedro Xavier de Oliveira Linha de pesquisa: 3.13.01.00-2 Bioengenharia / 3.04.02.04-2 Instrumentação Eletrônica / 2.07.02.02-7 Fisiologia Cardiovascular
Início: 8/2011 Término: 1/2014 Fonte financiadora: CAPES
Instituições envolvidas: UNICAMP( DEB/FEEC e CEB)
Resumo:

Aluna: Luiza Naiara Siqueira do Prado.

ocultar

RESPOSTA CONTRÁTIL E LUSITRÓPICA A VARIAÇÕES DA FREQUÊNCIA ESTIMULATÓRIA EM MIÓCITOS VENTRICULARES ISOLADOS DE RATOS. (INICIAÇÃO CIENTÍFICA)

Coordenador principal: Rosana Almada Bassani Linha de pesquisa: 3.13.01.00-2 Bioengenharia / 2.07.02.02-7 Fisiologia Cardiovascular / 2.10.01.00-6 Farmacologia Geral / 2.10.02.00-2 Farmacologia Autonômica / 2.09.02.00-0 Biofísica Celular / 4.01.01.10-0 Cardiologia
Início: 2/2010 Término: 12/2010 Fonte financiadora: Não possui bolsa
Instituições envolvidas: UNICAMP( DEB/FEEC e CEB) e METROCAMP/IBTA
Resumo:

Aluno: Rafaela Benatti de Oliveira

ocultar

RESPOSTA NEURAL À ESTIMULAÇÃO TÁTIL NO INSETO: INSTRUMENTAÇÃO E EXPERIMENTAÇÃO (INICIAÇÃO CIENTÍFICA)

Coordenador principal: José Wilson Magalhães Bassani Linha de pesquisa: 3.13.01.00-2 Bioengenharia / 5.01.02.02-8 Entomologia / 7.08.04.02-8 Métodos e Técnicas de Ensino / 2.07.02.01-9 Neurofisiologia / 3.04.02.04-2 Instrumentação Eletrônica
Início: 8/2013 Término: 7/2014 Fonte financiadora: PIBIC/ CNPq
Instituições envolvidas: UNICAMP( DEB/FEEC e CEB)
Resumo:

Aluno:Larissa Fauat Schraier

ocultar

ROBÔ PARA AUXÍLIO NA TERAPIA DE CRIANÇAS AUTISTAS (MESTRADO)

Coordenador principal: Antônio Augusto Fasolo Quevedo Linha de pesquisa: 3.13.00.00-6 Engenharia Biomédica (Engenharia Reabilitação) / 3.04.02.04-2 Instrumentação Eletrônica / 3.13.01.01-0 Processamento de Sinais Biológicos
Início: 8/2012 Término: 1/2015 Fonte financiadora: Não possui bolsa
Instituições envolvidas: UNICAMP( DEB/FEEC e CEB)
Resumo:

Não encontrado. Aluno: Rafael Lorandi de Oliveira

ocultar

SIMULAÇÃO E PROCESSAMENTO DE IMAGENS MÉDICAS POR ULTRA-SOM (MESTRADO)

Coordenador principal: Eduardo Tavares Costa Linha de pesquisa: 3.13.02.00-9 Engenharia Médica e Biológica / 3.13.01.01-0 Processamento de Sinais Bológicos / 3.13.01.03-7 Modelagem de Siatemas Biológicos
Início: 8/2008 Término: 7/2010 Fonte financiadora: CAPES
Instituições envolvidas: UNICAMP( DEB/FEEC e CEB)
Resumo:

Aluno: Tiago de Moraes Machado.
A área de qualidade de imagem em ultrassom vem experimentando nos últimos anos uma grande melhoria devido ao surgimento de novos arrays de transdutores com elevado número de elementos e um crescente aumento na capacidade computacional de realizar processamentos, permitindo que avançadas técnicas de processamentos de sinais sejam possíveis.
A limitada capacidade de profundidade de penetração da onda acústica, quando esta opera em alta frequência, devido à elevada atenuação da onda ultrassônica no tecido, configura-se em um grande problema para obtenção de imagens de alta resolução nos atuais sistemas de ultrassom. Em geral, é necessário diminuir a frequência ultrassônica para se conseguir maior penetração, sacrificando não de outro modo a capacidade de resolução do sistema como um todo.
Nesse cenário, o uso de pulsos de excitação codificados tem ganhado cada vez mais destaque na comunidade científica, pela possibilidade de se poder enviar um longo pulso codificado, com maior energia, sem necessidade de aumentar a o pico de pressão acústica, satisfazendo os requisitos de limites de segurança exigidos por órgãos reguladores competentes, evitando efeitos biológicos tais como aquecimento e cavitação, por exemplo.
Assim, o objetivo do presente trabalho é realizar um estudo para compreender a técnica de formação de imagens por pulso de excitação codificada (excitação por modulação linear da frequência) em sistemas de ultrassom e compará-lo com a técnica de pulso convencional (short pulse), esta última difundida na grande maioria dos equipamentos de ultrassom existentes no mercado. Serão feitos estudos qualitativos e quantitativos. As comparações entre as duas técnicas serão avaliadas principalmente por métricas de resolução axial e relação sinal-ruído (SNR).
O trabalho será todo ele desenvolvido por simulações em ambiente MATLAB®. Inicialmente serão construídos e desenvolvidos phantoms computacionais para simular o sistema em modo-A, para diversas condições de distribuição de espalhadores no meio, variando a amplitude e a fase. Em etapa posterior, o estudo será ampliado ao caso de imagens bidimensionais em escala de cinza (modo-B), também por meio de phantoms computacionais para simulação igual de diversos cenários. Em ambos os casos serão estudados e analisados o comportamento do sistema para os casos de uma onda propagando em um meio sem atenuação (caso ideal) e posteriormente para um cenário mais realístico, na qual a atenuação da onda no meio se faz presente.

ocultar

SISTEMA DE AVALIAÇÃO DE QUALIDADE DE IMAGEM EM RADIOLOGIA DIGITAL ODONTOLOGICA (MESTRADO)

Coordenador principal: Eduardo Tavares Costa Linha de pesquisa: 3.13.02.00-9 Engenharia Médica e Biológica / 4.02.07.00-5 Radiologia Odontológica
Início: 3/2007 Término: 6/2009 Fonte financiadora: FAPESP Proc. 2006/58939-7
Instituições envolvidas: UNICAMP( DEB/FEEC e CEB)
Resumo:

Aluno: Tiago Freire Carneiro Leão.
Novas tecnologias e sistemas de detecção de radiação para a geração de imagens radiográficas odontológicas vêm sendo disponibilizados como alternativa aos filmes radiográficos. Sistemas baseados em tecnologia do tipo PSPL parecem superar algumas das restrições encontradas nos sistemas baseados em tecnologia CCD, tais como volume do detector, cabos de conexão, tamanho limitado da imagem e limitação da latitude. É importante que seja possível comparar sistemas de imagem concorrentes (diferentes tecnologias ou diferentes fabricantes com mesma tecnologia), utilizando ferramentas e protocolos de controle e certificação de qualidade. Foi desenvolvido um pacote computacional e um conjunto de simuladores e foi realizada a análise de dois sistemas comerciais baseados na tecnologia PSPL, de forma a validar o sistema desenvolvido. O programa desenvolvido permite obter e analisar: curva sensitométrica, função de transferência de modulação (MTF), densidade espectral de potência (NPS), quanta equivalente de ruído (NEQ) e eficiência na detecção de quanta (DQE). Os resultados mostraram que o pacote computacional e o conjunto de simuladores permitem realizar o controle de qualidade de sistemas de radiografia digital odontológica de maneira quantitativa e objetiva, facilitando a análise comparativa entre diferentes sistemas comerciais. Palavras-chave: Radiologia digital odontológica, controle de qualidade em radiodiagnóstico, curva sensitométrica, detecção equivalente de quanta, função de transferência de modulação, densidade espectral de ruído, quanta equivalente de ruído.

ocultar

SISTEMA HIPERMÍDIA PARA APOIO AO ENSINO TÉCNICO DE EQUIPAMENTOS MÉDICOS-HOSPITALARES (MESTRADO)

Coordenador principal: Sérgio Santos Mühlen Linha de pesquisa: 3.13.02.00-9 Engenharia Médica e Biológica / 7.08.04.02-8 Métodos e Técnicas de Ensino
Início: 8/2010 Término: 1/2013 Fonte financiadora: não possui bolsa
Instituições envolvidas: UNICAMP( DEB/FEEC e CEB)
Resumo:

Aluna: Debora Dias Leister Batista.
Este trabalho apresenta a construção e a aplicação de um sistema hipermídia para facilitar o ensino técnico de equipamentos médico-hospitalares, num curso técnico mantido pela industria, buscando contribuir para o processo de ensino e aprendizagem. Nesta primeira versão o sistema hipermídia esta focado em um equipamento medico (desfibrilador cardíaco). A avaliação foi realizada em duas etapas. Na primeira foi selecionado um grupo de alunos que realizaram um pré-teste para determinar seus conhecimentos prévios sobre os princípios de funcionamento do desfibrilador cardíaco, suas partes e componentes; em seguida utilizaram o sistema proposto, e finalmente um pós-teste para avaliar o ganho no aprendizado. Na segunda etapa a hipermídia foi disponibilizada para os alunos e docentes que tivessem interesse, e após algumas semanas de utilização livre responderam um questionário de opinião sobre o sistema. Os resultados mostraram que o nível de aprendizagem foi significativamente melhor entre os estudantes que utilizaram o sistema hipermídia, e as opiniões da pesquisa também foram bastante favoráveis a utilização da hipermídia como apoio ao ensino, confirmando a sua validade para o processo de ensino e aprendizagem

ocultar

SISTEMA VERSÁTIL PARA AVALIAÇÃO DA ESTABILIDADE, SUAVIDADE E INATIVIDADE EM MÚSCULO AGONISTA E ANTAGONISTA EM PARKINSONIANO (DOUTORADO)

Coordenador principal: Antônio Augusto Fasolo Quevedo Linha de pesquisa: 3.13.00.00-6 Engenharia Biomédica (Engenharia Reabilitação) / 2.07.02.01-9 Neurofisiologia / 3.13.01.00-2 Bioengenharia
Início: 8/2012 Término: 7/2017 Fonte financiadora: CAPES
Instituições envolvidas: UNICAMP( DEB/FEEC e CEB)
Resumo:

Aluno: Carlos Alexandre Ferri.
Nos últimos anos, muito se tem discutido sobre autonomia de indivíduos com distúrbios locomotores. Com este foco, muitos estudos estão sendo realizados a fim de entender o que ocorre no sistema neuromuscular em disfunções como Parkinson e Paralisia Cerebral, bem como, a melhor forma de contornar os problemas inerentes a cada anormalidade. Em ambos os casos, a reabilitação motora, através da fisioterapia, é o método mais empregado, buscando recuperar o tônus motor do indivíduo. Para que a fisioterapia surta o efeito desejado, é necessário constantemente avaliar como o paciente está evoluindo, ou seja, como ele está respondendo ao tratamento. Assim, esses profissionais partem para o uso de alguns equipamentos, como os da vídeo-cinemática, EMG de superfície e, mais atualmente, sistemas versáteis portáteis compostos por sistemas inerciais (acelerômetros e giroscópios) e magnetômetros. Com isso, é possível avaliar se o estado clínico do paciente está melhorando ou se a técnica fisioterápica empregada está adequada a este ou aquele paciente. Entretanto, no geral, essas técnicas possuem limitações: necessitam de um ambiente físico dedicado, são volumosos, não representam conformidade com o ambiente físico real, acumulam erros devido à influência psicológica, são caros e de difícil manuseio em instituições de menor porte.
Desde modo, este projeto almeja desenvolver um equipamento de pequeno volume, portátil e de baixo custo que permita ao profissional envolvido com o paciente executar uma avaliação adequada, sempre que necessário. Assim, o dispositivo proposto será composto por EMG de superfície, acelerômetros, giroscópio e magnetômetro, possibilitando a captura de dados e sua armazenagem, para fins de pesquisa ou avaliação, com o mínimo de interferência ao paciente. Devido ao pequeno tamanho e portabilidade, o sistema permitirá a avaliação fora de um ambiente controlado. Além disso, os testes seguiram na avaliação de Parkinson através da EMG de membros inferiores buscando os instantes de inativação em músculos agonistas e antagonistas durante a caminhada e sua comparação com pacientes saudáveis. Também a avaliação da estabilidade e suavidade na caminhada por meio do acelerômetro, giroscópio e magnetômetro.

ocultar

TECNOLOGIA INSPIRADA EM ANIMAIS: DISPOSITIVO MÓVEL (INICIAÇÃO CIENTÍFICA)

Coordenador principal: José Wilson Magalhães Bassani Linha de pesquisa: 3.13.01.00-2 Bioengenharia / 5.01.02.02-8 Entomologia / 2.04.04.00-0 Comportamento Animal / 7.08.04.02-8 Métodos e Técnicas de Ensino / 3.04.02.04-2 Instrumentação Eletrônica
Início: 8/2013 Término: 1/2014 Fonte financiadora: PIBIC
Instituições envolvidas: UNICAMP( DEB/FEEC e CEB)
Resumo:

Aluno: Pedro Bevilacqua Santos Romano (cancelado-ciências sem fronteiras)

ocultar

TRADUÇÃO E VALIDAÇÃO DE INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO MOTORA E DE QUALIDADE DE VIDA EM PARALISIA CEREBRAL (DOUTORADO)

Coordenador principal: Antônio Augusto Fasolo Quevedo Linha de pesquisa: 3.13.00.00-6 Engenharia Biomédica (Engenharia Reabilitação) / 2.07.02.01-9 Neurofisiologia / 4.08.00.00-8 Fisioterapia
Início: 3/2004 Término: 10/2009 Fonte financiadora: CNPq Proc.143152/2006-8
Instituições envolvidas: UNICAMP( DEB/FEEC e CEB)
Resumo:

Aluna: Ligia Christina Borsato Guimarães Nunes.
Instrumentos de avaliação sistematizados em paralisia cerebral (PC) são fundamentais em avaliação, tratamento e pesquisa. O questionário de qualidade de vida pediátrico PedsQL tem por objetivo verificar o impacto de enfermidades na qualidade de vida. O PedsQL para PC aborda questões específicas relacionadas à condição. O Gross Motor Function Measure (GMFM) é um instrumento que visa quantificar a função motora grossa e é amplamente utilizado no mundo, inclusive no Brasil. A alteração dos padrões de marcha é comum em PCs. O padrão-ouro para avaliar marcha é a análise tridimensional; entretanto, é improvável torná-la rotina na prática clínica. Tendo em vista estas dificuldades, foi desenvolvida a escala visual de marcha de Edimburgo. Embora a importância desses instrumentos seja indiscutível e alguns estarem sendo utilizados no Brasil, não há tradução oficial, validação, nem adaptação cultural deles. Também faltam estudos de fidedignidade e da influência do treinamento na utilização de escalas de marcha visuais. Este trabalho tem como objetivos traduzir, validar, adaptar culturalmente os três instrumentos, verificar a correlação da escala de Edimburgo com a análise tridimensional e verificar a influência do treinamento na fidedignidade intra e inter-observadores e na concordância com o padrão-ouro. 64 pais e 36 crianças com paralisia cerebral participaram do estudo de validação do PedsQL PC brasileiro; 10 crianças foram filmadas e avaliadas através da versão brasileira do GMFM e duas crianças inglesas submeteram-se à avaliação de marcha em laboratório e através de vídeo convencional. Oito fisioterapeutas avaliaram os vídeos e conferiram escores às avaliações motoras de GMFM e 22 fisioterapeutas avaliaram os vídeos de marcha, segundo a Escala de Edimburgo. Verificou-se que as versões Brasileiras do PedsQL (primeira versão e modificada) apresentaram boa consistência interna, sensitividade e as duas versões, embora demonstrem resultados estatisticamente diferentes, apresentam uma correlação quase perfeita (0,998). É necessária uma investigação com maior número de crianças de variadas classificações funcionais. Quanto ao GMFM, a fidedignidade inter-avaliadores foi substancial (medianas de kappa= 0,69 e 0,71) e a fidedignidade intra-avaliadores foi quase perfeita (mediana de kappa =0,976), o que torna a versão da escala relativamente confiável, mesmo sem o auxílio do manual. Entretanto, os resultados de fidedignidade observados são menores que em trabalhos que utilizaram o manual, ainda não traduzido para o Brasil. Foi desenvolvido um pacote de treinamento para a Escala Visual de Marcha de Edimburgo em CD, com versões em inglês e português, de fácil manuseio e boa interatividade, embora em linguagem simples. A versão brasileira da escala de Edimburgo obteve índices substanciais de fidedignidade intra-avaliador e modestos entre avaliadores. A concordância com a avaliação instrumentada geral foi menor que 50%, para os grupos treinado e não treinado. O treinamento através do CD melhorou a fidedignidade intra e inter-avaliador e a concordância com a avaliação instrumentada. Estudos com maior número de pacientes são necessários para verificação das fidedignidades da Escala de Edimburgo, bem como a avaliação da versão em inglês do pacote de treinamento e a verificação de outras formas de treinamento. A disponibilização dos três instrumentos de avaliação em PC contribui para estudos futuros no Brasil.

ocultar

USING THE RASMUSSEN RISK MANAGEMENT FRAMEWORK AND HUMAN FACTORS ENGINEERING TO INVESTIGATE ADVERSE EVENTS IN HEALTCARE UNIT (MESTRADO)

Coordenador principal: Saide Jorge calil Linha de pesquisa: 3.13.00.00-6 Engenharia Biomédica (Engenharia Clínica) / 7.07.09.04-1 Fatores Humanos no Trabalho / 9.01.00.00-0 Administração Hospitalar
Início: 8/2012 Término: 8/2014 Fonte financiadora: não possui bolsa
Instituições envolvidas: UNICAMP( DEB/FEEC e CEB)
Resumo:

não encontrado. Aluno: Victor Hugo Batista Tsukahara

ocultar

Uso de software de apoio a diagnóstico de obstrução uretral baseado em lógica paraconsistente anotada

Coordenador principal: Dra. Natália Ferreira Oshiyama Linha de pesquisa: Sistemas de apoio à tomada de decisão
Início: Término: Instituições envolvidas: Centro de Engenharia Biomédica, Faculdade de Engen
Resumo:

Estudos urodinâmicos de pressão e fluxo são geralmente realizados para diagnosticar obstrução infravesical em homens, e os dados urodinâmicos são comumente analisados pelo nomograma de Abrams-Griffiths para propósito de diagnóstico. O nomograma define três zonas de diagnóstico: obstruído, dúvida e normal. Pacientes que apresentam dados na região de dúvida necessitam que o médico analise outras informações e exames para que um diagnóstico final seja dado. Neste trabalho, será testada uma ferramenta de suporte ao diagnóstico de obstrução infravesical baseada em lógica paraconsistente anotada, que permite o estudo de sistemas que contêm indeterminações e/ou inconsistências, que é o caso de dados clínicos que se encontram na região de dúvida do nomograma. O objetivo do trabalho será avaliar se o programa desenvolvido em ExcelTM é robusto para classificação de dados de avaliação urodinâmica medidos por diferentes equipes, em diferentes condições. Caso o teste seja positivo, o programa poderá se tornar uma ferramenta importante de apoio ao diagnóstico de obstrução uretral, já que pode indicar ao médico a necessidade de análise mais aprofundada nos casos em que os estados lógicos dos diagnósticos apresentam algum tipo de inconsistência.

ocultar

UTILIZAÇÃO DOS MAPAS DE COEFICIENTE APARENTE DE DIFUSÃO PARA O DIAGNÓSTICO DE TUMORES CEREBRAIS IN VIVO(MESTRADO)

Coordenador principal: Eduardo Tavares Costa Linha de pesquisa: 3.13.02.00-9 Engenharia Médica e Biológica / 3.13.01.01-0 Processamento de Sinais Biológicos (Imagens)
Início: 3/2009 Término: 8/2011 Fonte financiadora: Não possui bolsa
Instituições envolvidas: UNICAMP( DEB/FEEC e CEB)
Resumo:

Aluna: Edna Marina de Souza.
Em geral, processos patológicos tais como as transformações neoplásicas das células tendem a alterar a magnitude da organização estrutural do tecido pela reorganização ou destruição de elementos membranosos ou por alterações de celularidade. Tais alterações reetem na mobilidade dos prótons que pode ser avaliada por imagens poderadas por difusão (DW), a partir das quais são obtidos os mapas de Coeficiente Aparente de Difusão (ADC), que expressam a magnitude da difusão das moléculas de água em pontos de uma determinada região de interesse (ROI). O presente estudo teve por objetivo principal explorar a utilização destes mapas na diferenciação, em 2D e 3D, entre tecidos cerebrais sadios de indivíduos controle e tecidos tumorais de pacientes acometidos por glioblastoma multiforme ou meningeoma, dois tipos de tumores cerebrais de grande incidência e que podem, dependendo da localização, serem confundidos entre si em imagens de ressonância magnética (RM) estruturais. Secundariamente, foi avaliada a inuência da posição das ROIs 3D usadas para calcular os valores de ADC de controles, e também a inuência (nos valores de ADC destes indivíduos) de incluir ou excluir os ventrículos laterais destas ROIs. Os mapas de ADC foram calculados a partir de imagens de RM ponderadas por T2 e difusão, utilizando uma rotina computacional desenvolvida em estudos anteriores. A partir destes mapas, verificou-se que em 2D as médias dos valores de ADC encontrados para glioblastomas, meningeomas e tecidos sadios do grupo controle foram, respectivamente, 2,6x 10-4 mm2/s, 4,88x 10-4 mm2/s e 8,99x 10-4 mm2/s, com valor de p < 0; 05, indicando a existência de diferenças estatisticamente significantes entre os grupos, confirmadas através de um teste ANOVA e da análise de Bonferroni. Nas análises 3D, as médias de valores de ADC obtidas para os mesmos três grupos foram respectivamente 2,83 x 10-4 mm2/s, 5,37 x 10-4 mm2/s e 9,27 x 10-4 mm2/s. Um teste ANOVA realizado entre os grupos controle e os dois grupos de pacientes demonstrou haver diferenças significantes entre eles (p < 0; 05). A análise de Bonferroni confirma a distinção entre tecidos cerebrais sadios de indivíduos controle e glioblastomas, mas aponta para a indistinção entre tecidos cerebrais sadios e meningeomas. A análise dos valores de ADC 3D do grupo controle com e sem presença de porções dos ventrículos laterais nas ROIs mostrou que pequenas porções de ventrículos não interferem significativamente na possibilidade de distinção entre tecidos cerebrais sadios e os tumores estudados.

ocultar

VIABILIDADE DO EMPREGO DE MECANOMIOGRAFIA NO CONTROLE MOTOR ARTIFICIAL EM LESADOS MEDULARES, EMPREGANDO ESTIMULAÇÃO ELÉTRICA NEUROMUSCULAR (DOUTORADO)

Coordenador principal: Vera Lúcia da Silveira Nantes Button Linha de pesquisa: 3.13.02.00-9 Engenharia Médica e Biológica / 2.07.02.01-9 Neurofisiologia / 2.07.03.00-7 Fisiologia do Esforço
Início: 3/2005 Término: 2/2010 Fonte financiadora: CNPq
Instituições envolvidas: UNICAMP( DEB/FEEC e CEB)
Resumo:

Aluno: Guilherme Nunes Nogueira Neto.
A lesão medular afeta a condução dos sinais motores e sensoriais na medula. Com isso, a realização de movimentos voluntários por pessoas com lesão medular é prejudicada quando não impossível. A estimulação elétrica neuromuscular (EENM) é uma técnica que pode auxiliá-los a contornar essas dificuldades, pois possibilita ativar a musculatura de um membro paralisado. Embora a EENM em malha aberta seja capaz de produzir movimentos em um membro paralisado, ele não é capaz de compensar automaticamente desvios angulares devidos a distúrbios. Fenômenos supressores de desempenho muscular como a fadiga muscular e a adaptação neuronal podem comprometer a qualidade de um movimento funcional evocado artificialmente. Por isso, sistemas de controle são incorporados a estimuladores elétricos. A mecanomiografia (MMG) pode fornecer informações sobre a condição de um músculo em contração. Este trabalho investiga a viabilidade do emprego de sinais de MMG no controle da aplicação de EENM visando a sua incorporação em estratégias de controle de membros inferiores (MMII) em lesados medulares sem treinamento. Para isso, foi desenvolvido um sistema integrado de monitoração multiparamétrica e EENM com capacidade de incorporação do sinal de MMG na estratégia de controle. Um ensaio com voluntários hígidos e contrações isométricas de membros superiores (MMSS) apontou variações em parâmetros de MMG no início e final da contração. Outro ensaio analisou o sinal de MMG e de ângulo com controle de EENM em malha e cadeia abertas para indivíduos hígidos e lesados medulares. Sinais de MMG e EENM em contrações dinâmicas de MMII foram registrados. Com o sistema integrado, aplicou-se EENM com controle de ângulo de joelho em malha fechada obtendo- se estabilidade angular do joelho de um lesado medular. Finalmente, o sistema integrado aplicou controle para estabilizar o ângulo de joelho e monitorar sinais de MMG. Os resultados de ensaios experimentais mostraram que parâmetros espectrais, como a frequência média de potência, apresentaram variações entre o início e o fim da contração quando a amplitude de EENM apresentou taxas de incremento mais elevadas. Conclui-se que existe viabilidade no emprego de MMG em estratégias de controle de EENM para MMII de lesados medulares em estabilidade angular, observando-se a taxa de incremento/decremento da saída do estimulador.

ocultar

VULNERABILIDADE DE MIÓCITOS CARDÍACOS A CAMPOS ELÉTRICOS DE ALTA INTENSIDADE : INFLUÊNCIA DA ESTIMULAÇÃO BETA-ADRENÉRGICA (MESTRADO)

Coordenador principal: José Wilson Magalhães Bassani Linha de pesquisa: 3.13.01.00-2 Bioengenharia / 2.07.02.02-7 Fisiologia Cardiovascular / 2.10.01.00-6 Farmacologia Geral / 2.10.02.00-2 Farmacologia Autonômica / 2.06.01.00-0 Citologia e Biologia Celular /
Início: 3/2010 Término: 7/2012 Fonte financiadora: CAPES
Instituições envolvidas: UNICAMP( DEB/FEEC e CEB)
Resumo:

Aluno: Jair Trapé Goulart .
A aplicação de campos elétricos de alta intensidade (CEAI) no coração é realizada frequentemente durante tentativas de reversão da fibrilação, e para gerar sincronismo cardíaco com o uso de marca-passos. Entretanto, este procedimento rotineiro pode causar danos ao miocárdio. O objetivo deste trabalho foi investigar se a estimulação adrenérgica afeta a vulnerabilidade de miócitos ventriculares ao CEAI, uma vez que, durante a fibrilação ventricular, há aumento reflexo do tônus simpático, em virtude da consequente hipotensão arterial, e a administração de catecolaminas é um procedimento comum neste tipo de emergência. Miócitos foram isolados do ventrículo esquerdo de ratos Wistar adultos por digestão enzimática. As células foram perfundidas com solução de Tyrode a 23 °C e estimuladas a 0,5 Hz. Aplicou-se CEAI em intensidades crescentes até que fosse induzida uma lesão letal na célula. A probabilidade de morte celular foi determinada em função da amplitude do CEIA e da máxima variação estimada do potencial de membrana (?Vmax) por análise de sobrevivência (curva de letalidade). Destas curvas, obteve-se o parâmetro EL50 (valor de CEAI ou ?Vmax com probabilidade de letalidade de 0,5). A estimulação ?-adrenérgica, pela perfusão com 10 nM de isoproterenol (ISO), foi realizada na ausência e presença de 150 nM de metoprolol (MET, bloqueador de adrenoceptores ?1), 10 ?M de H-89 (inibidor de PKA) e 500 nM de BIS I (inibidor de PKC), bem como após protocolo para minimizar o aumento de mobilização celular de Ca2+. As curvas foram comparadas por teste de Mantel-Cox. O tratamento com ISO promoveu o deslocamento da curva para a direita (p < 0,01) e EL50 aumentou de 85 para 100 V/cm. MET e H-89 aboliram o efeito protetor do ISO, e, quando perfundidos na ausência de ISO, não tiveram quaisquer efeitos sobre a indução de letalidade por CEAI. A redução da mobilização de Ca2+ e o tratamento com BIS I não alteraram as curvas de letalidade, na presença ou ausência de ISO, mas provocaram significante aumento no tempo de recuperação das células após um choque não letal. As curvas em função de ?Vmax foram similares àquelas em função da intensidade do campo. Os resultados mostram que a estimulação ?-adrenérgica é capaz de proteger os miócitos dos efeitos deletérios do CEAI, permitindo que a célula suporte maiores ?Vmax. A proteção parece ser mediada por adrenoceptores ?1 e PKA, e possivelmente envolve ativação de mecanismos de reparo. Estas vias de proteção podem ser futuramente exploradas para atenuar os danos miocárdicos causados pela desfibrilação/cardioversão.

ocultar