Projetos
285 Projetos de Pesquisa (NUDECRI) Fonte: Avaliação Institucional 2009-2013
A INSTITUCIONALIZAÇÃO DA LÍNGUA PORTUGUESA COMO LÍNGUA ESCOLAR NO BRASIL

Coordenador Principal: Claudia Pfeiffer e Mariza Vieira da Silva

Início: 01/2014


Resumo:

Pesquisa inserida no programa História das Ideias Linguísticas (Diretório do CNPq) coordenado no âmbito do IEL/UNICAMP que busca compreender parte do processo de institucionalização da língua portuguesa como língua nacional e oficial do Brasil no que se refere à sua configuração como língua a ser ensinada na escola. Esta pesquisa trabalha com um arquivo heterogêneo, sob a filiação teórica pecheutiana da análise de discurso, dentro da área da História das Ideias Linguísticas. Procura-se, a partir das diferentes práticas de gramatização da língua portuguesa no Brasil, compreender seus modos de significação enquanto língua escolarizada, olhando para a relação entre a Sociedade, o Estado e o Conhecimento

Ocultar
BLOGS DE CIENCIAS DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS- ISSN 2526-6187

Coordenador Principal:

Início: 11/2015


Resumo:

No intuito de estimular a divulgação científica através dos recursos disponíveis na Web 2.0, um grupo de pesquisadores da Universidade Estadual de Campinas – Unicamp, lançou no ano de 2015 sua primeira plataforma de blogs de ciência através de uma parceria inicial entre o ​Espaço de Apoio ao Ensino e Aprendizagem da Unicamp – EA2, o ​Laboratório de Estudos Avançados em Jornalismo – Labjor e o ​Laboratório de Inovação Tecnológica Aplicada na Educação – LANTEC. Após dois anos de projeto, essa parceria foi alterada para entre o ​Laboratório de Estudos Avançados em Jornalismo – Labjor, a Assessoria de Comunicação da Unicamp – ASCOM e o Gabinete do Reitor. Sendo inspirada em outras iniciativas de sucesso, como, por exemplo: ​ScienceBlogs, ResearchBlogging e ScienceSeeker, ​o projeto Blogs de Ciência da Unicamp reúne pesquisadores, professores e alunos de pós-graduação da Universidade, com o objetivo de promover uma ferramenta prática e amigável como proposta de canal de divulgação científica.

Ocultar
CIÊNCIA E CULTURA – TEMAS E TENDÊNCIAS

Coordenador Principal: Prof. Dr. Carlos Vogt

Início: 6/2006


Resumo:

A revista Ciência e Cultura criada em 1949, um ano depois da fundação da SBPC. Sua linha editorial visa contribuir para o debate dos grandes temas científicos da atualidade, e atrair a atenção, principalmente das novas gerações de pesquisadores/pensadores em formação, para uma reflexão continuada e sistemática sobre tais temas.
De periodicidade trimestral, seu espaço editorial é dividido em quatro áreas: Núcleo temático, onde são publicados artigos com diferentes enfoques sobre um tema específico; Artigos e ensaios, focados em temas da atualidade científica; Notícias, que fornece uma visão abrangente do que vai pelo mundo no universo da ciência e cultura; e Expressões culturais, com artigos, críticas, reportagens sobre tendências em literatura, teatro, cinema, artes plásticas, música, televisão, novas mídias, etc.
Equipe: Carlos Vogt (responsável), Germana Fernandes Barata (participante), Marcelo Knobel (participante), Susana Oliveira Dias (participante), Rodrigo Bastos Cunha (participante), Wanda Jorge (participante).

Ocultar
CORPO, GÊNERO E TECNOCIÊNCIAS: AS "CÉLULAS-TRONCO" DO SANGUE MENSTRUAL

Coordenador Principal: Daniela Tonelli Manica

Início: 03/2019

Término: 02/2021


Resumo:

Essa pesquisa tem como objetivo geral pensar diferentes agenciamentos de fluidos e substâncias corporais, em especial o sangue menstrual. Partindo de uma discussão sobre as formas como corpos e narrativas estão inseridos no universo das tecnociências contemporâneas, esta pesquisa indaga sobre os agenciamentos, as "multiplas ontologias" do sangue menstrual. Neste recorte, trata-se de pensar o sangue menstrual como substrato para a produção de células em laboratório, com a finalidade de produzir pesquisas científicas, e eventualmente terapêuticas nas áreas de medicina regenerativa, terapia celular e bioengenharia. No Laboratorio de Cardiologia Celular e Molecular (LCCM) do Instituto de Biofisica Carlos Chagas Filho, da Universidade Federal do Rio de Janeiro, onde se realizam as pesquisas, espera-se que o sangue menstrual se converta nas "CeSaM" - "celulas-tronco/estromais mesenquimais derivadas do sangue menstrual". A proposta desta pesquisa tem sido colocar em evidencia, a partir de um trabalho de cunho socioantropologico, essas narrativas - inclusive visuais - sobre a vida celular das CeSaM, e suas potencias. O projeto se engaja numa proposta de abordar etnograficamente a ciência "em ação", com um enfoque politicamente situado. Propomos uma "simpoiese" com as CeSaM, o que envolve acompanhar a vida dessas células dentro e fora do laboratório, e fazer isso "com" as pesquisadoras que cultivam essas células em suas vidas profissionais. Pretende-se também analisar a divulgação e repercussão de artigos científicos nacionais e internacionais sobre as CeSaM nas redes sociais e notícias de jornais através de uso de indicadores alternativos, a chamada altmetria, assim como avaliar a forma como a temática dessas pesquisas tende a (e pode) ser divulgada pelos comunicadores de ciência. Espera-se que essa abordagem etnográfica coletivamente constituída permita contribuir criticamente, e criativamente, para a discussao e a divulgacao desse tipo de tecnociencia brasileira contemporanea. (AU)

Ocultar
DIÁLOGOS SOBRE O SISTEMA AGROALIMENTAR GLOBAL

Coordenador Principal:

Início: 07/2017


Sem resumo
Ocultar
DISCURSO SOBRE A LÍNGUA EM SUA MATERIALIDADE

Coordenador Principal:

Início: 02/2015


Sem resumo
Ocultar
DISCURSO, ARQUIVO E MEMÓRIA NA CONSTITUIÇÃO DO DIGITAL

Coordenador Principal: Cristiane Pereira Dias

Início: 06/2017

Término: 09/2020


Resumo:

A pesquisa sobre o digital, compreendida da perspectiva da ciência da linguagem e, mais especificamente, no âmbito da Análise de Discurso, tem contribuído muito para uma maior compreensão dos sentidos, seus efeitos e seus modos de circulação e formulação. No entanto, ainda temos um caminho a percorrer no que se refere à construção do dispositivo analítico, que demanda um trabalho de memória e autoria do próprio analista na relação com o objeto e com a operacionalização dos conceitos. Como identificar as marcas e propriedades do discurso que se textualiza pelo digital e se constitui por uma memória metálica que acumula mais do mesmo em sua circulação incessante? Como delimitar as especificidades dos processos de significação dos discursos sempre em looping? A partir dessas questões, esse projeto reúne uma equipe de pesquisadores de diferentes instituições com o objetivo de desenvolver uma ampla discussão, no âmbito de uma rede interinstitucional, em torno da constituição, formulação e circulação do/no digital. Também objetivamos, com a reunião dessa equipe buscar compreender o movimento da constituição do discurso [do] digital, tratar teoricamente a questão dos objetos de conhecimento, como se formulam e circulam afetados pela discursividade digital em sua constituição? Para tanto, o projeto propõe a construção de objetos digitais tais como um Museu Digital da Leitura (MDL), um Aplicativo de memórias do sujeito sobre a cidade e um Linkarium (ou dicionário de links). Cada um desses objetos deverá ter uma forma material sustentada nos pressupostos teóricos da Análise do discurso digital.

Ocultar
DISCURSO, IMAGEM E TERRITÓRIO

Coordenador Principal:

Início: 04/2010


Sem resumo
Ocultar
E-URBANO: DA CONSTITUTIVIDADE DO ESPAÇO PELO DIGITAL

Coordenador Principal: Cristiane Dias

Início: 03/2016


Resumo:

O E-urbano é um projeto que integra uma equipe de pesquisadores, alunos e docentes, em torno da discussão sobre o espaço digital e o espaço urbano. Sob coordenação da pesquisadora Cristiane Dias, o grupo desenvolve pesquisa sobre sobre como o espaço urbano está ligado ao espaço digital de maneira constitutiva. Para tanto, apontamos modos de constituição e circulação dos sentidos no espaço digital, a partir de questões do funcionamento do discurso urbano. Por outro lado, além de procurarmos observar como o espaço urbano se digitaliza, também é nosso objeto compreender como o digital se urbaniza. Nossas análises recaem sobre temáticas que envolvem mídia, globalização, programas e projetos governamentais, mobilidade urbana, aplictivos, movimentos e redes sociais, e tantas outras que nos dão pistas para compreender o modo como o digital e o urbano se constituem. Mais especificamente, interessa-nos a observação das duas vias, por assim dizer: como o espaço digital se estrutura e funciona na relação com o urbano e, ao contrário, como o espaço urbano se significa na estrutura e funcionamento do digital. Resta lembrar que faz ainda parte deste projeto as incursões teóricas que podemos estabelecer no digital a partir das propostas da análise de discurso (a própria noção de linguagem aí se inscreve).

Ocultar
ENCICLOPÉDIA DAS LÍNGUAS DO BRASIL

Coordenador Principal: Eduardo Guimarães

Início: 03/2000


Resumo:

A Enciclopédia de Línguas no Brasil tem como objetivo produzir, reunir e fazer circular conhecimento sobre o grande número de línguas praticadas no país. Com esse objetivo, esta enciclopédia procura atender a todos os interessados nos aspectos ligados ao grande número de línguas praticadas no Brasil.

Ocultar
GRUPO INTERDISCIPLINAR DE PESQUISAS EM POLÍTICAS PÚBLICAS DE SAÚDE (GIPS)

Coordenador Principal: Claudia Pfeiffer

Início: 03/2004


Resumo:

O Grupo Interdisciplinar de Pesquisas em Políticas de Saúde – GIPS (cadastrado no Diretório do CNPq) foi criado em 2004 como uma parceria entre o Laboratório de Estudos Urbanos (Labeurb/Nudecri/Unicamp) e a Faculdade de Ciências Médicas (FCM/Unicamp). O GIPS reúne pesquisadores do Labeurb e uma equipe de pesquisadores da área de saúde pública da Faculdade de Ciências Médicas da Unicamp. Coordenam o GIPS a pesquisadora doutora Claudia Pfeiffer, do Labeurb, e o professor doutor Carlos Côrrea, da FCM. O Grupo tem por objeto a análise das políticas públicas de saúde implementadas no Brasil, e teve como foco inicial de suas pesquisas questões relativas à qualidade e acessibilidade do atendimento dos serviços públicos. O corpus inicial foi constituído de documentos oficiais relativos a essas políticas (textos constitucionais, projetos de lei, normas regulamentadoras, etc.), material didático destinado aos usuários do sistema de saúde e entrevistas com esses usuários coletadas em pesquisas de campo. As preocupações atuais que vêm impulsionando a pesquisa do GIPS são os diferentes processos de significação inscritos em documentos e legislações relativos aos Ministérios da Saúde e do Trabalho que tratem da saúde pública em geral ou da saúde do trabalhador em particular. Neste Grupo, trabalha-se sob a filiação teórica pecheutiana da análise de discurso, com um arquivo heterogêneo e com diferentes objetos, dentre eles: a saúde do trabalhador, a política de assistência farmacêutica e a política de avaliação da saúde pública. Busca-se, numa concepção materialista de linguagem, que alia sujeito, língua e ideologia, as relações estabelecidas entre os documentos governamentais e documentos provenientes de instituições como Banco Mundial, Fundo Monetário Internacional, Organização das Nações Unidas, Organização do Tratado do Atlântico Norte e Organização Mundial da Saúde, uma vez que, do ponto de vista teórico em que se trabalha, estes organismos internacionais fazem parte das condições de produção da formulação das políticas públicas brasileiras. Busca-se ainda compreender os processos de significação inscritos na enunciação do Estado referida à saúde do trabalhador, à assistência farmacêutica e à avaliação da saúde pública.

Ocultar
INCT MUDANÇAS CLIMÁTICAS - TEMA TRANSVERSAL COMUNICAÇÃO, DIVULGAÇÃO DE CONHECIMENTO E EDUCAÇÃO PARA A SUSTENTABILIDADE

Coordenador Principal: Susana Oliveira Dias

Início: 05/2016


Resumo:

Como tornar a comunicação-divulgação científica das mudanças climáticas uma potente ferramenta de sensibilização e engajamento do público, bem como de constituição de políticas públicas efetivas? Pressupomos, neste Tema Integrador do INCT de Mudanças Climáticas (sob coordenação geral de José Marengo e Tércio Ambrizzi), que a resposta a esta pergunta passe por um movimento duplo, que investiremos neste projeto: 1º. Diagnosticar e avaliar os modos como a comunicação e divulgação científicas têm se configurado nas diversas mídias já disponíveis; 2º. Investigar novas formas de divulgar e experimentar suas possibilidades através da produção de artefatos culturais. Para tanto, será necessária a construção de uma potente rede conceitual que permita problematizar a comunicação-divulgação já existente, bem como gerar articulações inovadoras entre esses temas. Envolveremos investigadores de diversas instituições de pesquisa brasileiras ? Unicamp, Unesp, Unifesp, UFSCar, UERJ, UFF, UFES, UEFS, UFPE, UFAM, UFSC, Ulbra ? e estrangeiras ? Universidad Nacional de Córdoba (UNC) e Universidad Nacional de Río Negro (UNRN) na Argentina ? que têm se dedicado a problematizar as dimensões humanas das mudanças climáticas.

Ocultar
NAS FRONTEIRAS DA LINGUAGEM, A INDISTINÇÃO: PRÁTICAS SIGNIFICATIVAS, IMAGINÁRIO E VIDA SOCIAL (DA VIOLÊNCIA E DA RESISTÊNCIA)

Coordenador Principal: Eni Orlandi

Início: 01/2015


Resumo:

Considerando a distinção entre o que se chama de movimentos sociais (organização da ordem do imaginário) e o que chamo de movimentos da/na sociedade (ordem do real social), visamos compreender a distinção instável dos sentidos de violência e de resistência. Limites difusos, abertos, indecisos. Para tal, refletiremos sobre noções como a de sujeito, de denominação, de sentidos, de equívoco, de silêncio e silenciamento, de esquecimento, de memória e de narratividade (E. Orlandi, 2001ª, 2013b), e trabalharemos discursivamente a ressignificação do que se acantoa, no discurso sociológico, como ?relações sociais?, ?indivíduo?, ?sociedade?, ?cultura?, ?comunidade?. Desse modo, noções como as de delinquência, criminalidade, protesto, rebeldia, vandalismo, contestação, marginalidade, terrorismo, e outras, vão ser pesquisadas e atualizadas pela tomada em consideração do que seja discurso, e seus modos de constituição, formulação e circulação (E. Orlandi, 2001), no mundo contemporâneo. Interessa-nos compreender, nas fronteiras da linguagem, o movimento de sentidos pelo qual se constituem gestos que podem significar desde resistência até aqueles em que não se pode deslindar onde acaba uma e começa a outra: resistência ou violência? Seriam diferentes faces do mesmo? Que condições produzem um processo de denominação ou outro? Como são discursivamente construídos estes referentes? Em que imaginário se sustentam? Mais uma volta na relação sujeito/sentido/ideologia.

Ocultar
O PLANO B

Coordenador Principal:

Início: 07/2017


Sem resumo
Ocultar
PROGRAMA DE WEB RÁDIO OXIGÊNIO

Coordenador Principal: Simone Pallone de Figueiredo

Início: 07/2014


Resumo:

O Oxigênio, dentro da programação da Web Rádio Unicamp, traz para os ouvintes, em edições quinzenais de 30 minutos, notas, reportagens, entrevistas e resenhas relacionadas ao universo das ciências no Brasil e no mundo. A coordenação de jornalismo do programa está sob a responsabilidade da jornalista Simone Pallone.

Ocultar
REVISTA COMCIÊNCIA

Coordenador Principal: Prof. Dr. Carlos Vogt

Início: 06/1999


Resumo:

Revista eletrônica mensal de divulgação científica, a ComCiência – http://www.comciencia.br – traz reportagens, artigos e notícias de assuntos ligados a todas as áreas das ciências e é produzida desde agosto de 1999, graças aos recursos financeiros provenientes do Pronex/CNPq e ao apoio da Fapesp, através do Programa José Reis de Incentivo ao Jornalismo Científico (Mídia Ciência). A partir de julho de 2000, conta também com a parceria da SBPC – Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência. A revista ComCiência é voltada, sobretudo, a estudantes universitários e de ensino médio, embora possa interessar a um público mais amplo, já que as reportagens não pressupõem leitores especializados. A revista aborda todo mês um tema específico, com reportagens e artigos relacionados ao assunto, mas os números anteriores continuam no ar para pesquisas e leituras. Possui ainda uma seção de notícias, atualizada diariamente e o Radar da Ciência, que trata de assuntos científicos com mais profundidade; a seção de links e de eventos. A ComCiência inclui também a Oficina de Jornalismo Científico (Ofjor), em que são publicados artigos, notas e resenhas de pesquisadores e jornalistas de diversas instituições. A opção pelo formato eletrônico preenche, por um lado, condições estruturais da revista, pelo baixo custo de produção e possibilidade de trabalho à distância. Esse formato é o que mais facilmente permite a criação e também a manutenção da publicação, o que para as revistas impressas é uma grande dificuldade. A revista eletrônica possibilita um estudo detalhado dos leitores, incluindo acompanhamento dos "percursos de leitura", estatísticas de consulta, pesquisas de opinião e elaboração de perfis (idade, escolaridade, renda etc), o que dá um feedback sobre o trabalho e permite reformulações. De um total de cerca de 400 mil acessos, no ano de 2001, a ComCiência atingiu, em 2002, mais de 1 milhão de visitações em todo o ano. Em 2003 a média diária de acessos foi de 6 mil e o total de page views foi de 2 milhões e 190 mil. Chegando em 2006 com média mensal de 661.200 acessos mensais (dados até o mês de abril) que totalizaria em torno de 8 milhões no ano.

Equipe: Carlos Vogt (responsável), Germana Fernandes Barata (participante), Marta Mourão Kanashiro (participante), Rafael de Almeida Evangelista (participante), Rodrigo Bastos Cunha (participante), Susana Oliveira Dias (participante), Patrícia Nunes Mariuzzo (participante), Marina Gomes (participante).

Ocultar
SEMÂNTICA DO ACONTECIMENTO: AGENCIAMENTO ENUNCIATIVO, DESIGNAÇÃO E ARGUMENTAÇÃO

Coordenador Principal: Eduardo Roberto Junqueira Guimarães

Início: 03/2018


Resumo:

A partir da posição que considera a construção enunciativa do sentido, o objetivo do grupo é desenvolver pesquisas em Semântica da Enunciação, com interesse específico pela caracterização dos espaços de enunciação, pelo funcionamento dos nomes próprios, da designação de palavras-conceito, das relações argumentativas, da relação de predicação e dos modos de funcionamento dos enunciados. Nos próximos anos se dará atenção particular à observação do modo de agenciamento do falante em lugares de enunciação (Locutor, alocutor, enunciador) e nas relações específicas destes lugares. Outro aspecto fundamental é a análise argumentativa de textos, tomando a argumentação como sentido que se constitui como um modo de se sustentar uma relação entre argumento e conclusão, e não como busca da persuasão ou convencimento.

Ocultar
TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO, CULTURA E CIBERNÉTICA

Coordenador Principal: Rafael de Almeida Evangelista

Início: 01/2012


Resumo:

Este projeto de pesquisa busca investigar diferentes aplicações, softwares, tecnologias, dispositivos, ideias, culturas e práticas que sejam em alguma medida herdeiros, derivados ou interrelacionados com o ramo de conhecimento interdisciplinar conhecido como cibernética. Pensando-a como ramo científico de forte influência na cultura contemporânea, volta-se à produção de estudos que visam a compreensão crítica, analítica e reflexiva dos processos históricos de produção e consolidação das ciências e tecnologias na contemporaneidade, e da presença e utilização de novas tecnologias para comunicação, incluindo novas mídias, internet, produção, armazenamento e cruzamento de informação.

Ocultar
SABÁTICO : UM NOVO TEMPO PARA A LEITURA? (A RETOMADA DO SUPLEMENTO LITERÁRIO NO ESTADO DE S. PAULO)

Coordenador Principal: Dra. Maria das Graças Conde Caldas

Início: 4/2009

Término: 2/2011


Resumo:

Este trabalho faz uma reflexão acerca do papel do suplemento literário Sabático do jornal O Estado de S. Paulo (OESP), nascido em 13 de março de 2010. Verifica a influência do Suplemento Literário (1956-1974) no novo suplemento do mesmo jornal. Observa de que maneira a retomada do Suplemento Literário contribui para o resgate do prazer pela literatura e pelo conhecimento em tempos de modernidade, de informação rápida, fluída. Para isso, relata a trajetória do Estadão no desenvolvimento de reformas gráficas e editoriais e na criação de cadernos culturais. Descreve o contexto de criação do Sabático e sua história ao longo do primeiro ano de circulação. Verifica se e como o conteúdo do Suplemento está vinculado ao mercado editorial e, consequentemente, à indústria cultural. Discute a relação entre informação e conhecimento a partir da campanha publicitária de 2009 do OESP - ""Qual o valor do conhecimento?"" -, que antecede a reforma gráfica e editorial do jornal. A pesquisa está ancorada nos conceitos de indústria cultural (Adorno e Horkheimer, 1947), de jornalismo como conhecimento (Meditsch, 1998) e de modernidade líquida (Bauman, 2001). Foi utilizado o método de análise de conteúdo, aplicado em um corpus composto por um ano construído de publicações do Sabático, de 13 de março a 18 de dezembro de 2010. As conclusões apontam para o fato de que o Sabático, embora represente um espaço de debate sobre a literatura (e o mercado editorial de maneira mais ampla) na imprensa brasileira, permitindo a construção de conhecimento erudito em seus leitores, não contribui para ampliar o prazer pela literatura e pelo conhecimento em tempos de modernidade líquida, de informação rápida, tampouco ajuda a disseminar esse prazer. Essa dificuldade se dá, especialmente, devido a dois fatores: 1) a abordagem jornalística noticiosa das pautas se sustenta, prioritariamente, por lançamentos recentes do mercado editorial ou outros acontecimentos relacionados ao tempo presente, limitando o escopo da apreciação literária; 2) o público alvo restrito, tanto do suplemento Sabático quanto do jornal O Estado de S. Paulo, que são voltados para as elites intelectuais e econômicas do Brasil, já abastadas em relação ao acesso ao livro, à leitura e à cultura de modo geral.

Equipe: Maria das Graças Conde Caldas (orientador) e Juliana Meres Costa (bolsista)

Ocultar
1,2 FEIJÃO COM ARROZ, 3, 4 CIÊNCIA NO RÁDIO

Coordenador Principal:

Início: 08/2016

Término: 2017


Sem resumo
Ocultar
13TH INTERNATIONAL CONFERENCE ON PUBLIC COMMUNICATION OF SCIENCE AND TECHNOLOGY

Coordenador Principal: Dra. Germana Fernandes Barata

Início: 10/2010

Término: 12/2014


Resumo:

Organização da 13a Conferencia Internacional de Comunicação Pública de Ciência e Tecnologia (PCST), um dos fóruns internacionais mais importantes do mundo no debate de divulgação cientifica, com 20 anos de existência e que pela primeira vez ocorrera na América Latina, em Salvador (BA) de 5 a 8 de maio de 2014.

Equipe: Dra. Germana Fernandes Barata (responsável), Carlos Vogt (participante), Giselle Soares Menezes Silva (participante), Graziele Aparecida de Moraes Scalfi (participante), Meghie de Sousa Rodrigues (participante), Rafael de Almeida Evangelista (participante), Sarah Costa Schmidt (participante, Tatiane Furukawa Liberato (participante).

Ocultar
13TH INTERNATIONAL PUBLIC COMMUNICATION OF SCIENCE AND TECHNOLOGY CONFERENCE

Coordenador Principal: Germana Fernandes Barata

Início: 05/2014

Término: 05/2014


Resumo:

Segunda-feira 05/05: Credenciamento (9h); Workshop: Postgraduate research network in science communication (9h30/13h30)Terça-feira 06/05: Credenciamento (8h-17h);Abertura (9h-9h45); Plenária: Inclusão social, engajamento político e Comunicação da Ciência (9h45-12h30); Almoço (12h30-14h);Sessões paralelas (Papers individuais, painéis, oficinas, Show Tell & Talk - 14h-15h15 e 15h45-17h); Performances & Vídeos (16h45-18h).Quarta-feira 07/05: Poster 1 (dia todo); Plenária: Comunicação da ciência e mídia social (9h-10h45); Sessões paralelas (Papers individuais, painéis, oficinas, Show Tell & Talk 10h45-12h e 12h-13h15); Almoço (13h15-14h); Sessões paralelas (Papers individuais, painéis, oficinas, Show Tell & Talk 14h-15h45); Assembleia do PCST (16h-17h30); Performances & Vídeos (17h30).Quinta-feira 08/05: Poster 2 (dia inteiro); Plenária: Comunicação da Ciência e audiências (9h-10h15); Sessões paralelas (Papers individuais, painéis, oficinas, Show Tell & Talk - 10h45-12h e 12h-13h15); Almoço (13h15-14h30); Sessões paralelas (Papers individuais, painéis, oficinas, Show Tell & Talk 14h30-15h15); Plenária: Ciência na cultura (15h45-17h30); Apresentação do PCST 2016 e discursos de encerramento (17h30-18h) (AU)

Ocultar
A CASA E A RUA : UMA RELAÇÃO SOCIAL E POLÍTICA

Coordenador Principal: Eni de Lourdes Puccinelli Orlandi

Início: 4/2008

Término: 2016


Resumo:

Na base da reflexão sobre a divisão do espaço na cidade está a relação entre a casa e a rua. Em torno delas se organizam relações, se organizam sentidos, se organizam sujeitos. Nosso objetivo é trabalhar com a relação social que se estabelece em diferentes condições entre a casa e a rua para, por aí, pensarmos os sujeitos e seus modos de vida, seus processos de signifificação que são interpretados pelo par público/privado. A intimidade, a sociabilidade, a hostilidade, a ruptura, a segregação, a memória, o movimento, o equívoco, a contradição estarão nos ocupando nessa nossa observação.
Participantes: Aline Fenandes Salamene (Participante) Carolina Maria Rodriguez Zuccolillo (Participante), Claudia R. C. Pffeifer (Participante), Cristiane Pereira Dias (Participante),
Greciely Cristina da Costa ( Participante ), José Simão da Silva Sobrinho ( Participante ), Eni de Lourdes Puccinelli Orlandi (Responsável)

Ocultar
A CULTURA CIENTÍFICA DE PROFESSORES DA EDUCAÇÃO BÁSICA: A EXPERIÊNCIA DE FORMAÇÃO A DISTÂNCIA NA UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL - UFMG

Coordenador Principal: Dra. Maria das Graças Conde Caldas

Início: 3/2012

Término: 11/2013


Resumo:

O professor é um formador de opinião de grande influência na construção do imaginário de seus alunos, principalmente das crianças, e possui um papel relevante na formação de cidadãos críticos e na promoção da tomada de decisão para assuntos de Ciência, Tecnologia e Inovação. O presente estudo tem como objetivo identificar e analisar a cultura científica dos professores da Educação Básica de Minas Gerais, à luz dos modelos de pesquisa em Percepção Pública da Ciência, tendo em vista o processo de formação desses professores no curso Pedagogia da Universidade Aberta do Brasil /UFMG. A partir deste estudo espera-se abrir caminho para futuras investigações, programas de divulgação científica e formação qualificada do professorado para ensino de ciências no mundo contemporâneo. (AU)

Equipe: Dra. Maria das Graças Conde Caldas (orientador) Jessica Norbeto Rocha (bolsista)

Ocultar
A CULTURA CIENTÍFICA DE PROFESSORES DA EDUCAÇÃO BÁSICA: A EXPERIÊNCIA DE FORMAÇÃO A DISTÂNCIA NA UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL - UFMG

Coordenador Principal: Maria das Graças Conde Caldas

Início: 03/2012

Término: 11/2013


Resumo:

O professor é um formador de opinião de grande influência na construção do imaginário de seus alunos, principalmente das crianças, e possui um papel relevante na formação de cidadãos críticos e na promoção da tomada de decisão para assuntos de Ciência, Tecnologia e Inovação. O presente estudo tem como objetivo identificar e analisar a cultura científica dos professores da Educação Básica de Minas Gerais, à luz dos modelos de pesquisa em Percepção Pública da Ciência, tendo em vista o processo de formação desses professores no curso Pedagogia da Universidade Aberta do Brasil /UFMG. A partir deste estudo espera-se abrir caminho para futuras investigações, programas de divulgação científica e formação qualificada do professorado para ensino de ciências no mundo contemporâneo.

Ocultar
A DIMENSÃO HUMANA DAS MUDANÇAS CLIMÁTICAS EM EXPERIMENTOS INTERATIVOS

Coordenador Principal: Susana Oliveira Dias

Início: 06/2014

Término: 06/2015


Resumo:

Esta proposta integra as ações da Sub-Rede ?Comunicação e Cultura Científica? da Rede Clima, recém-criada e coordenada pelos professores Carlos Vogt, Susana Dias e Carolina Rodrigues, do Laboratório de Estudos Avançados em Jornalismo (Labjor-Nudecri), da Unicamp, cujo objetivo é criar um Sistema de Investigação, Gestão e Experimentação da Informação em Mudanças Climáticas (SIGEI-MC) e problematizar as dimensões humanas das mudanças climáticas, e as configurações das concepções de humanidade, natureza, ciência, cultura e política nas imagens, palavras, sons, signos e sintaxes nos mais diversos espaços-tempos e artefatos culturais. Nesta proposta investiremos em promover articulações entre as pesquisas e produções desenvolvidas na sub-rede e no projeto e públicos de escolas através de instalações e oficinas a serem montadas e oferecidas no Museu da Imagem e do Som (MIS) e na Estação Guanabara (CIS-Guanabara-Unicamp) nos meses de setembro e outubro.

Ocultar
A DISSEMINAÇÃO DO CONHECIMENTO CIENTÍFICO MEDIANTE O USO DE FERRAMENTAS AUDIOVISUAIS

Coordenador Principal: Susana Oliveira Dias

Início: 01/2018

Término: 12/2018


Resumo:

O presente projeto tem como finalidade o uso de tecnologias digitais de vídeo e animação como veículo de difusão do conhecimento científico. No atual contexto de acesso à informação por meio da internet e as redes sociais, o vídeo tem se mostrado como um dos formatos com maior potencial de difusão. Aproveitando essa capacidade, o projeto visa promover a divulgação científica mediante a criação de conteúdos visuais de alta qualidade e susceptíveis de serem compartilhados nas redes sociais. Para isso contamos com a equipe do Núcleo de Divulgação Científica da Universidade de São Paulo, assim como com a colaboração de vários cientistas com experiência em divulgação científica. Finalmente, as produções audiovisuais serão objeto de discussão no grupo de pesquisa e criação MultiTÃO, ligado ao Laboratório de Estudos Avançados em Jornalismo (Labjor) da Universidade Estadual de Campinas. A síntese de essas discussões poderá derivar em novos produtos de divulgação que serão publicados nos veículos associados ao Labjor, como as revistas ComCiência e ClimaCom.

Ocultar
A DIVULGAÇÃO DA COSMOLOGIA PARA CRIANÇAS: UMA ANÁLISE SOBRE A LITERATURA INFANTO-JUVENIL NO BRASIL

Coordenador Principal: Dra. Germana Fernandes Barata

Início: 12/2013

Término: 1/2015


Resumo:

O objetivo desta pesquisa é apresentar e problematizar a divulgação científica (DC) de cosmologia na sua destinação ao público infanto-juvenil. Valendo-se da análise do discurso francesa como arcabouço teórico, busca-se uma reflexão sobre as condições de produção e as administrações de sentidos nos livros selecionados. Faz parte do corpora dessa pesquisa os livros Espaço sideral (Editora Girassol), Com certeza, muitas dúvidas (Editora Jorge Zahar), O nascimento do universo (Editora Ática) e Espaço (Editora Libris). A cosmologia – estudo da origem, da estrutura e da evolução do universo – é um âmbito científico que exerce fascínio e que sempre esteve presente no imaginário da civilização. A análise aponta para os modos pelos quais a escrita da cosmologia constrói e significa o sujeito, levando em consideração a injunção língua/sujeito/história.

Equipe: Dra. Germana Fernandes Barata (orientador) e Lídia Roggato e Silva (bolsista)

Ocultar
A FOTORREPORTAGEM: LIMITES E DESAFIOS DO JORNALISMO CONTEMPORÂNEO

Coordenador Principal: Susana Oliveira Dias

Início: 03/2014

Término: 02/2016


Sem resumo
Ocultar
A INSTALAÇÃO MEMENTO MORI DE WALMOR CORRÊA COMO ARTEFATO DE DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA

Coordenador Principal: Prof. Dr. Antonio Carlos Rodrigues Amorim

Início: 8/2010

Término: 8/2011


Resumo:

Walmor Corrêa é um artista que desenvolve trabalhos principalmente no universo da pintura. Os traços, a forma de apresentação e outros detalhes de suas obras lembram as ilustrações científicas. Entretanto, seus trabalhos expõem a taxidermia de uma fauna fantástica que provoca nossa percepção, principalmente porque se apresentam mais como possibilidades científicas, do que como meras alucinações artísticas. Escolhemos uma de suas instalações, Memento mori, como objeto de estudo desse projeto de pesquisa. Pretendemos explorar os sentidos que as obras desse trabalho põem em circulação a respeito das representações de ciências, principalmente da Biologia. Para isso analisaremos imagens (compreendidas como linguagem), o processo de criação e produção das pinturas e esculturas dessa instalação, assim como documentos escritos. Essa análise será pautada teoricamente no campo dos estudos culturais das ciências. Desejamos que esse trabalho permita-nos percorrer as frestas e sobreposições entre ciências e artes possibilitadas e permeadas pelas obras de Walmor Corrêa e, que assim, possamos refletir sobre a divulgação científica possível através de suas obras. (AU)

Equipe: Prof. Dr. Antonio Carlos Rodrigues Amorim (orientador) e Maria Lívia Conceição Marques Ramos Gonçalves

Ocultar
A MÁQUINA DO DISSENSO: A WIKIPEDIA COMO ESPAÇO DE CONHECIMENTO NA CIBERCULTURA

Coordenador Principal: Dra. Cristiane Pereira Dias

Início: 8/2010

Término: 7/2012


Resumo:

Nas primeiras décadas do século XXI, a Wikipédia aparenta desenhar-se como a mais popular e lida enciclopédia do mundo. Descentralizada, construída colaborativamente, e utilizando-se de expedientes técnicos e editoriais abertos, a Wikipédia é considerada um dos mais emblemáticos e bem sucedidos produtos do universo de práticas e ideologias conformado sob o projeto ao qual é dado o nome Cibercultura. A pesquisa proposta na dissertação em questão relaciona, a partir do levantamento histórico e crítico dos movimentos históricos a marcarem a Cibercultura, o funcionamento do projeto personificado na Wikipédia e seu papel na consolidação do ideal cibercultural no universo da cultura e da produção do conhecimento.

Equipe: Dra. Cristiane Pereira Dias (orientador) e Olivia Ferreira do Couto (bolsista)

Ocultar
A MOEDA INOVATIVA - COMUNICAÇÃO, CONFIANÇA E INOVAÇÃO EM EMPRESAS: O CASO DA EMBRAER

Coordenador Principal: Maria das Graças Conde Caldas

Início: 03/2014

Término: 02/2016


Resumo:

Esta pesquisa de mestrado discute as relações entre comunicação e processos inovativos. O trabalho está alicerçado em uma perspectiva evolucionária e institucional da inovação, bem como nas relações entre esse arcabouço teórico, o conhecimento e a comunicação. Essa perspectiva evolucionária e institucional do processo econômico pode ser encontrada, em maior ou menor grau, em autores como Veblen (1898), Schumpeter (1911) e Hayek (1945). Também guardam relações significativas com essa perspectiva o recente trabalho de autores pertencentes aos ramos da Economia Evolucionária Neo-Schumpeteriana (Nelson e Winter, 1982) e da Nova Economia Institucional (NEI), como Douglass North (1990). O trabalho analisa como os conceitos de busca, rotina e seleção, emprestados da Economia Evolucionária Neo-Schumpeteriana, se relacionam com a comunicação organizacional, em termos de formas e conteúdo. O trabalho utiliza a metodologia de Selltiz (1974), de natureza qualitativa. A dissertação examina como as rotinas comunicativas de empresas contribuem para suas atividades inovativas. Por fim, verifica, com essa base teórica e a partir de pesquisa de campo em uma empresa do setor aeronáutico, a Embraer, o modo pelo qual esses processos comunicacionais contribuem para a evolução da tecnologia e inovação. Observa, também, como a relação entre confiança e comunicação facilita os processos inovativos e indica o papel das intersecções existentes entre essa empresa, o mercado e outras instituições, como a universidade. As conclusões do trabalho indicam que a Embraer tem rotinas comunicacionais que são criadas a fim de que os funcionários compreendam o conteúdo passado. Mostram, também, que a empresa consegue desenvolver quantidade adequada de moeda inovativa, isso é, relação mútua entre confiança e comunicação entre os seus empregados, com clientes e com outras organizações

Ocultar
A NOÇÃO DE CLIVAGENS SUBTERRÂNEAS E AS REDES DE RELACIONAMENTO: UMA EXPLORAÇÃO DE GESTOS DE LEITURA E MATERIALIDADES DISCURSIVAS

Coordenador Principal: Cristiane Pereira Dias

Início: 01/2014

Término: 02/2015


Resumo:

Esse projeto propõe uma pesquisa em Análise do Discurso que prevê a análise das redes sociais de relacionamento (Facebook e Twitter), como materialidades discursivas produtoras de um arquivo, através da estruturação conceitual da noção Pêcheuxtiana ainda pouco explorada de clivagens subterrâneas. A pesquisa busca, através da noção de clivagens subterrâneas, explorar os gestos interpretativos que marcam a produção das redes de relacionamento, e através deles, que posições implícitas deixam traços na produção desse novo arquivo.

Ocultar
A PRIVACIDADE EM TEMPOS DE REDE: A ESCRITA DE UM VERBETE

Coordenador Principal: Marcos Aurélio Barbai

Início: 07/2014

Término: 12/2015


Resumo:

Em tempos de rede vivemos a tensão entre o privado e o público. Seja pelo próprio compartilhamento de informações através dos mais variados meios de comunicação online, desestabilizando a vinculação do privado em oposição ao público, seja pela própria apreensão de informações por parte de empresas que instituem a vigilância sobre aquilo que deveria permanecer oculto (conversas, arquivos, imagens) - sempre legitimado a partir dos documentos que regem os termos de serviço, de princípios e de privacidade nos ambientes de interatividade do ciberespaço. Consideramos que a materialidade do espaço virtual e, em especial, das ferramentas que mediam a relação interpessoal em rede determinam o enquadramento dos sentidos e, da mesma forma, impõem silenciamentos, apagamentos. E dessa forma fazem com que em tais ambientes não haja espaço para a diferença, impondo a segregação ou a necessidade de alguns sujeitos se reinventarem identitariamente para existirem ali. A isso se soma a expressividade das vozes institucionais, componente essencial do contratoque se faz para navegar, composta basicamente pelo discurso das empresas de comunicação em rede e por seus interesses dentro do comércio de dados pessoais, preferências e interesses. Sendo assim e tendo em vista o potencial transformador que as definições podem ter na construção de relações da sociedade com sua memória, buscamos aqui construir o verbete privacidade para a ENDICI: Enciclopedia Discursiva da Cidade. Para tanto, seguiremos a proposta do projeto, ou seja, a leitura prismática de arquivo, que reúne em si as faces de definição (dicionários) e atualização (termos de serviço) do dizer e também a atuação do Estado (Constituição Federal). (AU)

Ocultar
A PRODUÇÃO DE SENTIDOS NO BARRACÃO = DISCURSO, INCLUSÃO E SUBJETIVAÇÃO

Coordenador Principal: Dra. Cristiane Pereira Duas

Início: 8/2010

Término: 2/2012


Resumo:

Este trabalho visa compreender o modo de funcionamento do discurso da Inclusão Digital no Projeto Barracão: Eldorado dos Carajás, projeto de extensão na linha de Arte e Cultura, com vistas ao social, aprovado em edital pelo Ministério da Educação e executado pelo Laboratório de Estudos Urbanos da Universidade Estadual de Campinas. A pesquisa parte da perspectiva teórica da Análise de Discurso de linha francesa, tendo como base teórica fundamental os conceitos e reflexões de Michel Pêcheux e Eni Orlandi. Outros autores ainda colaboram com nosso quadro teórico, dentre os quais destaco Félix Guattari e suas reflexões sobre a subjetividade e Michel Foucault com suas reflexões acerca do saber, do poder e da política. A partir de uma análise das atividades do projeto, buscamos compreender o modo de funcionamento do discurso de Inclusão Digital no processo de subjetivação dos sujeitos e individualização dos mesmos pelo Estado. Desenvolveremos tal questão a partir das seguintes perguntas: como o discurso da Inclusão Digital produz sentido no Barracão? De que forma(s) esse processo funciona na subjetivação dos sujeitos e na individualização dos mesmos pelo Estado, tendo em vista sua natureza contraditória constitutiva? Embasados por conceitos da Análise de Discurso como o de equívoco, contradição e coisas-a-saber, damos foco aos enunciados/dizeres produzidos durante as oficinas, principalmente durante as oficinas de informática que ocorreram em novembro de 2011, além dos questionários que foram utilizados nas mesmas. Pretendemos, com este trabalho, sustentar a posição de que o discurso da inclusão é essencialmente contraditório, na medida em que ele próprio produz os sentidos da exclusão.

Equipe: Dra. Cristiane Pereira Dias (orientador) e Vinicius Wagner de Oliveira Santos (bolsista)

Ocultar
A QUESTÃO DA IMPRENSA: TECNOLOGIA, TRANSPARÊNCIA, AUTORREGULAÇÃO E DESCONCENTRAÇÃO

Coordenador Principal: Simone Pallone de Figueiredo

Início: 12/2014

Término: 12/2014


Resumo:

9h45-12h - O Projeto Labjor - Histórico, debate sobre jornalismo, posição política do momento, com a derrubada do presidente Collor, questão do mercado com altas tiragens, busca por qualidade na formação dos jornalistas. Mediador: Carlos Vogt (Labjor/Unicamp - Univesp) Convidados: Alberto Dines; Mauro Malin; Luis Egypto Cerqueira; Caio Túlio Costa (Projor); José Marques de Melo; Eugênio Bucci. 14h-16h00 - A imprensa em questão: desafios 20 anos depoisAs preocupações que levaram à criação dos projetos Labjor e Projor (Observatório de imprensa e cursos de formação de jornalistas) são muito parecidas com as atuais. No campo da formação e de mercado de trabalho, principalmente. O Labjor encontrou meios de se diferenciar, abrindo caminho para a especialização na área do jornalismo científico. Entretanto, ainda é preciso debater essa modalidade no contexto geral do jornalismo, principalmente em relação a novos formatos de produção jornalística, novos modelos de negócio e relações com o público-sociedade. Mediador: Mariluce Moura. Convidados: Rafael Evangelista; Leonardo Sakamoto, Natalia Viana, ou Marina Amaral, André Maleronka. 16h30 - Apresentação do vídeo do Labjor. (AU)

Ocultar
A REPRESENTAÇÃO DO EXÓTICO: O JORNALISMO DE VIAGENS NA REVISTA NATIONAL GEOGRAPHIC BRASIL SOB ANÁLISE DO DISCURSO

Coordenador Principal: Cristiane Pereira Dias

Início: 03/2017

Término: 02/2019


Resumo:

Como os discursos sobre cidade circulam no jornalismo de viagens e funcionam pelos efeitos do exótico? A pesquisa analisa os sentidos sobre cidade em reportagens, imagens e propagandas da "Qual Viagem" (Editora Qual), "Viagem e Turismo" (Editora Abril) e "Viaje Mais" (Editora Europa), principais publicações da área no Brasil, além de recobrar condições de produção amplas e estritas que sustentam o corpus no sujeito-de-direito do modo de produção capitalista; identificar no discurso jornalístico regularidades que significam cidade pelo exotismo; e compreender o exótico em diversos autores. Método de investigação, a Análise do Discurso é a disciplina de interpretação que se tece na contradição teórico-prática para compreender a produção dos sentidos. A análise mostra que o falar periódico constrói desde a "cidadezinha" charmosa até a metrópole "ambiciosa" e "monumental". As versões sobre cidade nas revistas de viagem dependem da narratividade que o jornalismo produz e pela qual se constitui, uma memória que estrutura o que se diz e como se diz. O corpo da cidade, atado ao corpo do sujeito que dela/nela enuncia, significa pelos discursos diferentemente (variança) por causa das condições de produção a colocar camadas na urbe. A memória, no entanto, que se tem sobre as cidades da Suíça ("onde não pode deixar de visitar os Alpes") difere da que se tem sobre as do Myanmar ("o mais exótico da Ásia"), por exemplo. Nesse sentido, os discursos sobre cidade no jornalismo produzem efeitos do exótico, não apenas na relação necessária e linguageira do inter/intradiscurso, mas marcando o "outro" como diferente (o "mais", o "melhor" etc.). Ao formular pelo exótico, o jornalismo de viagens silencia outras versões sobre cidade que não eram as esperadas (antecipadamente) pelas publicações

Ocultar
A SEMANA NACIONAL DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA E A POPULARIZAÇÃO DO CONHECIMENTO (2004-2012)

Coordenador Principal: Dra. Maria das Graças Conde Caldas

Início: 7/2012

Término: 2/2014


Resumo:

Este trabalho pretende avaliar as contribuições da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT) para a popularização do conhecimento científico. Criada em 2004, durante o governo Luis Inácio Lula da Silva, as atividades da Semana são ampliadas e diversificadas a cada ano, mobilizando cada vez mais o interesse público pelo conhecimento científico e tecnológico. Entender o papel da Semana na formação da cultura científica do Brasil é um dos principais objetivos deste projeto. Pretende, ainda, historiar a evolução da SNCT (2004-2012), identificando suas múltiplas formas de divulgação da Ciência, Tecnologia e Inovação, seus mecanismos de funcionamento e participação da sociedade. (AU)

Equipe: Dra. Maria das Graças Conde Caldas (orientador) e Carina Pascoto Garroti (bolsista)

Ocultar
A SEMANA NACIONAL DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA E A POPULARIZAÇÃO DO CONHECIMENTO (2004-2012)

Coordenador Principal: Maria das Graças Conde Caldas

Início: 07/2012

Término: 02/2014


Resumo:

Este trabalho pretende avaliar as contribuições da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT) para a popularização do conhecimento científico. Criada em 2004, durante o governo Luis Inácio Lula da Silva, as atividades da Semana são ampliadas e diversificadas a cada ano, mobilizando cada vez mais o interesse público pelo conhecimento científico e tecnológico. Entender o papel da Semana na formação da cultura científica do Brasil é um dos principais objetivos deste projeto. Pretende, ainda, historiar a evolução da SNCT (2004-2012), identificando suas múltiplas formas de divulgação da Ciência, Tecnologia e Inovação, seus mecanismos de funcionamento e participação da sociedade.

Ocultar
A SINGULARIDADE TECNOLÓGICA NA FICÇÃO CIENTÍFICA: UMA ANÁLISE DA INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL EM ''WESTWORLD

Coordenador Principal: Marcos Aurélio Barbai

Início: 05/2017

Término: 02/2018


Sem resumo
Ocultar
A TRAJETÓRIA DAS DIVULGADORAS DE CIÊNCIA NO BRASIL

Coordenador Principal: Vera Regina Toledo Camargo

Início: 03/2015

Término: 02/2017


Resumo:

Esta pesquisa tem como objeto de investigação as divulgadoras de ciência. O intuito é localizar a participação de mulheres na divulgação científica brasileira e registrar sua atuação, visibilizando-as. "Quem são elas?" e "a quais áreas do conhecimento pertencem?" são algumas das principais questões que guiaram a investigação. Muitos estudos relatam a participação da mulher na ciência, entretanto trabalhos científicos retratando os estudos da mulher e sua atuação na divulgação científica são raros. A metodologia para o desenvolvimento da pesquisa é híbrida, composta por revisão bibliográfica e levantamento e análise de dados, coletados no projeto Pioneiras da Ciência do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e da Secretaria de Políticas para as Mulheres, nos Currículos Lattes e Diretório dos Grupos de Pesquisa da Plataforma Lattes e no Prêmio José Reis de Divulgação Científica e Tecnológica. O corpus da pesquisa é composto por 72 divulgadoras: 21 cientistas, selecionadas dentre as que compõem o projeto Pioneiras da Ciência; 31 pesquisadoras, cujos nomes foram obtidos a partir dos Currículos Lattes; 16 pesquisadoras foram destacadas dentre os dados colhidos do Diretório dos Grupos de Pesquisa da Plataforma Lattes; e outras quatro profissionais foram eleitas com base no Prêmio José Reis de Divulgação Científica e Tecnológica. A amostragem permitiu o registro da atuação de divulgadoras, desde a década de 1920 até a atualidade, na produção de artefatos de divulgação científica em diferentes meios e linguagens; mas, também, revelou atividades desempenhadas por elas na pesquisa, no ensino e na comunicação científica que têm como tema a divulgação científica. O mapeamento e o registro da atuação das cientistas pioneiras como divulgadoras atestam a presença das mulheres na história da divulgação científica brasileira em diversas esferas, como instituições e veículos de comunicação. Os dados e a bibliografia analisados nesta pesquisa indicam uma feminização ¿ a preponderância de mulheres ¿ na prática da divulgação científica brasileira recente. Essa atuação maciça, no entanto, não parece estar acompanhada de visibilidade e reconhecimento, pois elas são minoria em distinções como o Prêmio José Reis de Divulgação Científica e Tecnológica. O trabalho também reflexiona sobre a terminologia utilizada para denominar a divulgação científica na teoria e na prática, em suas aproximações e distanciamentos da educação, e sobre a necessidade de questionamento da ciência como lugar do neutro e do objetivo por meio da atuação na divulgação científica

Ocultar
A VISÃO DE CIÊNCIA PROPAGADA POR CARL SAGAN

Coordenador Principal: Silvio Seno Chibeni

Início: 10/2011

Término: 2/2012


Resumo:

Esta dissertação de mestrado propõe uma análise crítica da obra de divulgação científica do astrônomo estadunidense Carl Sagan (1934-1996). Cientista e autor multifacetado, largamente conhecido como um dos maiores divulgadores da ciência do século XX, Sagan utilizou os meios de comunicação mais poderosos de seu tempo para divulgar e advogar sua visão pessoal da ciência. Ao mesmo tempo em que buscou tornar o conhecimento científico compreensível e atraente para um vasto público não especializado, Sagan também procurou fazer uma defesa apaixonada da ciência, de seus métodos e de sua visão de mundo. A dissertação procura interrogar a obra de divulgação de Sagan do ponto de vista da epistemologia, filosofia e história da ciência: que visão de ciência foi propagada por Sagan? Que posicionamento epistemológico embasou sua defesa da ciência como forma privilegiada de conhecimento em meio a outros discursos possíveis sobre a realidade? Qual era exatamente a sua visão sobre o progresso da ciência? Como se comparam as ideias de Sagan frente às questões da filosofia da ciência contemporânea em torno do chamado realismo científico? Espera-se que o trabalho abra uma trilha para divulgadores e educadores questionarem uma obra de excelente capacidade didática para a formação do pensamento crítico de jovens e adolescentes e que as respostas aqui esboçadas possam servir de ponto de partida para futuras investigações no campo da filosofia da ciência e áreas correlatas.

Equipe: Silvio Seno Chibeni (orientador) e Danilo Nogueira Albergaraia Pereira (bolsista)

Ocultar
ANÁLISE DO JORNAL VALOR ECONÔMICO E DA REVISTA EXAME

Coordenador Principal: Maria das Graças Conde Caldas

Início: 03/2014

Término: 02/2016


Sem resumo
Ocultar
AONDE ESTÃO OS JORNALISTAS DE CIÊNCIA FORMADOS NO LABJOR/NUDECRI?

Coordenador Principal: Germana Fernandes Barata

Início: 01/2016

Término: 2017


Resumo:

O Labjor/Nudecri inaugurou sua primeira edição do curso de especialização em 1999 e, desde então, está em sua 9a edição com 314 alunos formados. Vindos das 5 regiões do país, vários atuam em veículos de comunicação de massa, assessorias de imprensa ou simplesmente são cientistas que melhoraram sua comunicação com a sociedade ou a mídia. Este projeto visa a avaliar o perfil dos jornalistas de ciência formados nestes 15 anos de especialização e entender onde atuam atualmente e como têm contribuído para a melhoria da divulgação científica no Brasil.

Ocultar
APRENDIZAGEM BASEADA NA INVESTIGAÇÃO: A EXPERIÊNCIA DO NIED/UNICAMP NA ESCOLA ELZA PELLEGRINI, EM CAMPINAS - 2013

Coordenador Principal: Maria das Graças Conde Caldas

Início: 08/2012

Término: 2014


Resumo:

Escolas públicas brasileiras têm experimentado novas abordagens pedagógicas, inclusive, por meio de projetos realizados em parceria com universidades. Estas iniciativas buscam desde a apropriação das tecnologias de informação e comunicação por professores e alunos até o desenvolvimento de metodologias que estimulem a reflexão e a autonomia de pensamento. Esta pesquisa objetiva avaliar de que maneira a parceria entre universidade e escola pode contribuir para a melhoria do ensino em geral e de Ciências em particular. Para tanto, analisa atividades de educação pela investigação e, mais especificamente, de robótica pedagógica, coordenadas pelo Núcleo de Informática Aplicada à Educação (NIED), da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), na Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) Professora Elza Maria Pellegrini de Aguiar, de Campinas (SP). As atividades foram acompanhadas entre junho e dezembro de 2013. O trabalho configura-se como um Estudo de Caso único (YIN, 2001), de natureza qualitativa, em que foi utilizado o método quantitativo de forma complementar. Foram ainda realizadas entrevistas semiestruturadas, aplicados questionários de percepção sobre Ciência e Tecnologia e analisados desenhos obtidos através do Draw a Robot Task (DART), teste para conhecer os imaginários das crianças sobre robótica. O corpus foi composto por 128 alunos, de cinco turmas do 4º ao 6º ano do Ensino Fundamental, além de duas docentes e da orientadora pedagógica da Escola. Os resultados indicam que a partir de novos aprendizados adquiridos com a equipe do NIED, as docentes abordaram temas curriculares de modo interdisciplinar e os estudantes foram incentivados a fazer experimentos e a pesquisar em diferentes fontes de informação. Além disso, as atividades do projeto estimularam o estreitamento dos laços entre a Escola e as famílias dos alunos e, também, contribuíram para que estabelecessem conexões entre os conceitos estudados e seu cotidiano. Apesar dos aspectos positivos, foram percebidas algumas limitações. Nas investigações realizadas pelas crianças, por exemplo, as docentes seguiram etapas pré-determinadas, com perguntas prontas e poucas variáveis, contrariando o espírito do projeto. Com relação especificamente ao ensino de robótica, foi possível concluir que os benefícios foram além do aprendizado de conceitos. As aulas contribuíram, também, para o desenvolvimento do senso crítico dos estudantes, de sua capacidade de trabalhar colaborativamente e para o aumento de seu interesse e motivação. Com este trabalho, espera-se encorajar estudos e práticas referentes ao método de aprendizagem baseada na investigação e contribuir para o desenvolvimento de novas parcerias entre universidades e escolas, para melhorar a qualidade do ensino no Brasil.

Ocultar
ARQUEOLOGIA E DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA: DIÁLOGOS E SABERES

Coordenador Principal: Dra Vera Regina Toledo Camargo

Início: 1/2012

Término: 2/2013


Resumo:

O projeto encaminhado refere-se a uma proposta, no campo da divulgação científica, referente à difusão do conhecimento a respeito do passado brasileiro, por meio dos vestígios arqueológicos. Insere-se na chamada da Sociedade de Arqueologia Brasileira que, em parceria com o Ministério da Cultura /Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Cultural - Iphan, e como patrocínio exclusivo da PETROBRAS, "Arqueologia e divulgação Científica: Diálogos e saberes"", consiste na aproximação da Arqueologia Pública, por meio do Laboratório de Arqueologia Pública do Núcleo de Estudos e Pesquisas Ambientais – LAP/NEPAM/UNICAMP, e da Divulgação Científica, por meio do Laboratório de Estudos Avançados em Jornalismo LABJOR/UNICAMP, tendo em vista a preservação do patrimônio arqueológico brasileiro. Por fim, mas não menos importante, o projeto congrega o que há de mais avançado e qualificado, no Brasil, em termos de Arqueologia e de Divulgação Científica.

Equipe: Dra. Vera Regina Toledo Camargo (responsável)

Ocultar
ARQUEOLOGIA E DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA: DIÁLOGOS E SABERES

Coordenador Principal: Vera Regina Toledo Camargo

Início: 01/2012

Término: 09/2018


Resumo:

Nosso objetivo é apresentar o conhecimento ao público amplo as diferentes vertentes e práticas da ciência Arqueológica, de forma a estimular a reflexão, interação e a compreensão desta ciência. ? Objetivos Específicos - Apresentar a ciência arqueológica de forma a salvaguardar o patrimônio; - Apresentar através de suportes midiáticos a arqueologia publica; - Divulgar o conhecimento arqueológico através de material de Divulgação Científica ; - Construir o conhecimento arqueológico por meio da produção de material para divulgar o conhecimento ; - Abordar os diferentes aspectos da Ciência .Arqueológica; - Construir material para a Educação Patrimonial sobre bens e sítios arqueológicos no litoral paulista.

Ocultar
ARTE E CIÊNCIA: EXPERIMENTAÇÕES, LIMITES E DISJUNÇÕES NA DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA

Coordenador Principal: Dra. Susana Oliveira Dias

Início: 6/2011

Término: 6/2012


Resumo:

Este projeto propõe a organização do III multiTÃO: experimentações, limites, disjunções, artes e ciências... no período de 17, 18 e 19 de outubro de 2011, na Unicamp, com transmissão ao vivo pela internet. E propõe, nele, extrapolar a (com)junção ""e"" na proposta arte e ciência, na vontade de desassossegar os pensamentos e caminhos e ideias para a divulgação científica. Estaria essa (com)junção ressoando apenas pelas uniões, consensos, exclusões? Neste evento, apostaremos nas intensidades do ""e"", na ironia desta partícula que junta e separa, que soma e multiplica, que converge e diverge... Experimentações limites, entre arte, ciência, vida e tempo, que extenuam o possível e abrem fendas. Frestas por movimentos, traições, hackerismos que se efetuam entre arte e ciência e que esgotam a política representacional que atravessa imagens, palavras e sons, muito presentes na divulgação científica, a subtrair-lhes seus poderes.

Equipe: Aline Gastardeli Tavares da Camara (participante), Antonio Carlos Rodrigues Amorim (participante), Eduardo Aníbal Pellejero (participante), Elenise Cristina Pires de Andrade (participante), Fernanda Cristina Martins Pestana (participante), Luana Aparecida Pereira Lopes (participante), Renato Salgado Melo de Oliveira, (participante), Sheyla Cristina Smanioto Macedo (participante), Susana Oliveira Dias (resposável), Tainá Mascarenhas de Luccas (participante).

Ocultar
ARTE, CIÊNCIA E COMUNICAÇÃO

Coordenador Principal: Prof. Dr. Carlos Vogt

Início: 5/2012

Término: 10/2012


Resumo:

Ampliação e investigações já realizadas sobre as potencialidades de imagens-sons-textos que extrapolam os formatos escolares, didatizantes e fixadores de sentidos 9muito presentes quando o objetivo da divulgação se assemelham às fixações curriculares no meio educacional), sensações, e significações explicações para a divulgação e comunicação das ciências.

Equipe: Prof. Dr. Carlos Vogt (orientador) e Carolina Cantarino Rodrigues (bolsista)

Ocultar
AS CONTROVÉRSIAS SOCIOCIENTÍFICAS

Coordenador Principal:

Início: 03/2014

Término: 10/2015


Sem resumo
Ocultar
ATUALIZACAO DO ACERVO DO CENTRO DE DOCUMENTACAO URBANA DO LABEURB/NUDECRI/UNICAMP

Coordenador Principal: Dra. Carolina Maria Rodrigues Zucolillo

Início: 4/2010

Término: 6/2011


Resumo:

ATUALIZACAO DO ACERVO DO CENTRO DE DOCUMENTACAO URBANA DO LABEURB/NUDECRI/UNICAMP

Ocultar
AUXÍLIO PESQUISADOR VISITANTE: PESQUISA E INTERNACIONALIZAÇÃO NOS 25 ANOS DO LABEURB

Coordenador Principal: Marcos Aurélio Barbai

Início: 11/2017

Término: 11/2017


Resumo:

Este projeto de auxílio a pesquisador visitante internacional, a ser desenvolvido no Laboratório de Estudos Urbanos, da Universidade Estadual de Campinas, tem por objetivo promover a cooperação internacional em pesquisa e a colaboração e assessoria a projetos, assim como atividades de ensino na universidade, contribuindo criticamente para o processo de internacionalização dos trabalhos e das universidades brasileiras, que deve ser feito em muitas línguas. Para isso, convidamos o pesquisador francês Paul Henry, do CNRS, um dos fundadores da Análise de Discurso, na França, para desenvolver um trabalho com a equipe do Labeurb, em dois projetos de pesquisa: "Discurso e Psicanálise: a-versão do sentido" e "A casa e a Rua: uma relação política e social". O nosso plano de trabalho busca pensar três noções teóricas e de análises importantes para os projetos que este laboratório tem desenvolvido: espaço, fronteira e condições de produção do discurso. Este projeto contempla, ainda, o desenvolvimento de uma atividade de ensino: uma disciplina regular no Programa de Pós-Graduação Interdisciplinar em Divulgação Científica e Cultural, do Instituto de Estudos da Linguagem (IEL) do Laboratório de Estudos Avançados em Jornalismo (Labjor). (AU)

Ocultar
BEM-TE-VIS IMAGÉTICOS NO ENCONTRO COM O OUTRO - OLHARES DA MOVIMENTAÇÃO CAMPO-CIDADE

Coordenador Principal: Prof. Dr. Antonio Carlos Rodrigues Amorim

Início: 3/2012

Término: 10/2013


Resumo:

Este projeto tem o propósito de se debruçar sobre as imagens que faz o mundo rural e as imagens que fazem dele as grandes mídias. A proposta que este mundo nos apresenta vem embasada de outra racionalidade, diversa daquela que normaliza, massifica e padroniza. Esta outra forma de agir e pensar vem preenchendo nosso imaginário de futuros possíveis, tanto sócio quanto ambientalmente falando. A proposta portanto é ver e fazer ver imagens que possam transmitir este sentido humano que vem sendo sistematicamente obliterado. Esta obliteração, institucionalizada, é uma das razões de nossa crise contemporânea, e atentar para a solução que propõe os sujeitos do campo é uma tarefa sensata e importante na superação desta crise.

Equipe: Prof. Dr. Antonio Carlos Rodrigues Amorim (orientador) e Marcelo de Albuquerque Vaz Pupo (bolsista)

Ocultar
BIG DATA, USO ECONÔMICO DE DADOS PESSOAIS E CAPITALISMO DE VIGILÂNCIA: ESTUDOS A PARTIR DA PERIFERIA GLOBAL

Coordenador Principal: Rafael de Almeida Evangelista

Início: 02/2018

Término: 06/2018


Resumo:

Este projeto de pesquisa aborda a interconexão entre Big Data, vigilância e uso econômico de dados pessoais. Embora seja tido como um mercado em expansão e promissor por entidades econômicas e consultores internacionais (SPIEKERMANN, S, 2015), o uso econômico de dados pessoais ainda é um assunto pouco explorado, tanto em termos sociológicos como enquanto assunto que demanda comunicação pública e engajamento social. Este projeto se propõe a atuar nessas duas frentes: por um lado, pensar a partir de pesquisas recentes e globais sobre o impacto das tecnologias e práticas sociais associadas ao Big Data sobre a vigilância e a democracia em países periféricos; por outro, desenhar estratégias informativas, tanto para o público geral quanto para os movimentos sociais atuantes na área de tecnologia da informação, sobre os desenvolvimentos e debates recentes pertinentes à questão do uso econômico de dados pessoais, Big Data e o capitalismo de vigilância. A questão dos dados pessoais tem relevo claro na contemporaneidade, mas o debate no Brasil tem se restringido ao campo legal e vem acontecendo de forma reativa a propostas legislativas, gestadas principalmente por atores econômicos interessados. Aqui, propõem-se foco na economia política dos dados pessoais e na especificidade de atuação da indústria da tecnologia da informação em países em desenvolvimento.

Ocultar
BIOTECNOLOGIAS EM ORPHAN BLACK: UMA CRÍTICA À LUZ DAS OBRAS DE JEAN BAUDRILLARD E DONNA HARAWAY (2018)

Coordenador Principal: Antonio Carlos Rodrigues de Amorim

Início: 08/2018

Término: 02/2019


Resumo:

Este trabalho procurará analisar a representação de clones humanos na série televisiva Orphan Black com base nas obras de Donna Haraway e Jean Baudrillard, ao ponderaraproximações e distanciamentos entre as abordagens propostas pela série e os doispensadores citados. Para tal, as ideias de clonagem humana artificial e biotecnologiaretratadas em Orphan Black serão analisadas, com ênfase nos campos da bioética,transhumanismo e individualidade. A partir desses aprofundamentos, a pesquisa discutirácomo Orphan Black traz informações pertinentes a respeito da biotecnologia para seu público.A metodologia empregada será a análise de episódios de Orphan Black baseada em conceitosdos Estudos Culturais Críticos propostos por Kellner (2001). A revisão bibliográfica se tambémse faz necessária, tendo como base as obras de Jean Baudrillard e Donna Haraway

Ocultar
C&T PELO OLHAR DOS ADOLESCENTES: BAGAGEM CULTURAL E IMAGENS CONSTRUÍDAS A PARTIR DO PROGRAMA MAIS EDUCAÇÃO

Coordenador Principal: Dra. Maria das Graças Conde Caldas

Início: 8/2012

Término: 2/2014


Resumo:

A percepção da necessidade de estimular a educação e a divulgação científica no Brasil tem motivado o governo a adotar algumas medidas, entre elas a criação do Programa Mais Educação. Este objetiva ampliar a oferta de conteúdos nas escolas públicas e aumentar a jornada escolar. A educação científica é uma das áreas contempladas, sendo abordada por meio de atividades de ""Investigação no Campo das Ciências da Natureza"", que visam a complementar a formação escolar por meio de atividades de ensino formal e não formal. O Programa Mais Educação apresenta grande potencial no que se refere ao ensino de ciências. Entretanto, sabe-se pouco sobre a percepção que os estudantes têm de C&T e dos cientistas, seu nível de interesse, seus hábitos informativos e o modo como relacionam os conhecimentos científicos com o seu cotidiano. Assim, esta pesquisa tem como objetivo analisar a percepção do público escolar sobre C&T antes e depois de sua participação nas atividades do Mais Educação.

Equipe: Dra. Maria das Graças Conde Caldas (orientador) Maísa Maryelli de Oliveira (bolsista)

Ocultar
C&T PELO OLHAR DOS ADOLESCENTES: BAGAGEM CULTURAL E IMAGENS CONSTRUÍDAS A PARTIR DO PROGRAMA MAIS EDUCAÇÃO

Coordenador Principal: Maria das Graças Conde Caldas

Início: 08/2012

Término: 02/2014


Resumo:

A percepção da necessidade de estimular a educação e a divulgação científica no Brasil tem motivado o governo a adotar algumas medidas, entre elas a criação do Programa Mais Educação. Este busca ampliar a oferta de conteúdos nas escolas públicas e aumentar a jornada escolar. A educação científica é uma das áreas contempladas, sendo abordada por meio de atividades de Investigação no Campo das Ciências da Natureza. Este artigo apresenta alguns resultados preliminares de uma pesquisa em andamento, a qual está sendo desenvolvida em duas escolas municipais de ensino fundamental de Campinas. A pesquisa tem como objetivo geral avaliar a influência que as atividades de educação científica exercem na percepção dos alunos sobre a ciência, a tecnologia e os cientistas.

Ocultar
CASA DA CULTURA DIGITAL: REFLEXÕES E IDEIAS QUE CIRCULAM ENTRE TRABALHO, CULTURA E IDEOLOGIA

Coordenador Principal: Rafael de Almeida Evangelista

Início: 03/2013

Término: 02/2015


Resumo:

Especialistas e ativistas da web apontam o ano de 2003 como um momento em que houve uma mudança de cenário para a cultura pensada no âmbito do digital no Brasil. Naquela época, o cantor e expositor da Tropicália Gilberto Gil assumia o cargo de Ministro da Cultura e trazia consigo ativistas digitais. Nesse contexto, o termo "cultura digital" ganhou força política. Boa parte das discussões acerca do tema circulou pelo ambiente da primeira Casa da Cultura Digital (CCD) criada no Brasil, ainda em 2009, na cidade de São Paulo. A CCD, definida por alguns de seus membros como "uma rede", "uma ideia", um "laboratório de vivências" e uma "incubadora de redes político-culturais", abrigou coletivos culturais, ativistas, jornalistas e hackers em torno de valores, ideais e utopias comuns em um mesmo espaço de trabalho/convivência/debates. A ideia das casas se espalhou e, nos anos seguintes, foram criadas Casas da Cultura Digital nas cidades de Porto Alegre (RS), Belém (PA) e Campinas (SP), Vila Velhas (ES) e Fortaleza (CE), ao passo que cada uma delas tem características próprias e não são espelhos da primeira. A presente pesquisa realiza uma etnografia das ideias da CCD de São Paulo, a casa embrionária, com o objetivo de apontar confluências, relações e filiações que transpassaram o ambiente desta rede. Sob a luz de Barbrook e Cameron (1998) e Turner (2006), esta dissertação procura mostrar, também, as influências dos ideais da geração digital do Vale do Silício, e de que forma essas ideias são apropriadas e ressignificadas quando chegam ao Brasil, sob o recorte da Casa da Cultura Digital. Os membros da CCD ainda se mostram como formadores de opinião sobre a ideia da própria cultura digital no País, mediante a relação direta com o Ministério da Cultura. Ainda, a utopia (Harvey, 2006) se mostra como o fio-condutor das ações dentro da casa. Todos esses movimentos mostram a busca de uma geração, nascida nos anos 1980, em sua maioria, que compartilha um otimismo pelo digital e está em busca de meios de trabalho que fujam do capitalismo industrial, criando um espaço em que opções neoliberais, como o modelo empresa, se cruzam com anseios e a busca por realizações, projetos e transformações sociais. Essas confluências poderiam ser alcançadas se a própria vida fosse colocada e vivida em laboratório e experimentação

Ocultar
CIBERATIVISMO: UMA ANÁLISE DOS SITES DE PETIÇÕES

Coordenador Principal: Marta Mourao Kanashiro

Início: 03/2014

Término: 08/2015


Resumo:

O desenvolvimento tecnológico dos meios de comunicação - destacando-se a internet e as redes sociais - parece estar vinculado a novas possibilidades de conexões entre pessoas e entre elas e as informações. Neste cenário, é notável o crescimento de formas de participação política que se respaldam nas novas tecnologias de informação e comunicação, e que destoam dos modelos tradicionais de atuação. Os movimentos sociais mais atuais estão utilizando a internet como instrumento de conscientização, organização e engajamento, e uma plataforma que está se mostrando expressiva são os sites de petições. Este projeto de pesquisa volta-se para a relação contemporânea que vem sendo estabelecida entre internet e política e, para investigar esse tema, propõe um estudo empírico das petições online. O intuito é buscar, através de entrevistas com os criadores destas plataformas de ativismo online e daqueles que as utilizam, e também do estudo do conteúdo dos próprios sites, como se deu o início e o crescimento desse tipo de ação, em especial na atuação brasileira. Serão utilizados autores como Manuel Castells, Tiziana Terranova, Boaventura de Souza Santos, Michael Hardt e Antonio Negri que discorrem sobre as relações entre transformações sociais e políticas na atualidade e os meios de comunicação digitais. Este projeto visa compreender como a internet se vincula a participação política, e os possíveis novos modelos de atuação dos cidadãos, principalmente entre a parcela mais jovem da população. (AU)

Ocultar
CIBERFEMINISMOS: PRÁTICAS FEMINISTAS NA INTERNET

Coordenador Principal:

Início: 03/2014

Término: 02/2016


Sem resumo
Ocultar
CIÊNCIA & TECNOLOGIA, COMUNICAÇÃO E SOCIEDADE: QUESTÕES DE CT&I NA MÍDIA NACIONAL

Coordenador Principal: Prof. Dr. Carlos Vogt

Início: 7/2003


Resumo:

Trata-se de um projeto multidisciplinar na fase de desenvolvimento e também multi-institucional numa etapa futura. Seu propósito é mapear o impacto da Ciência, da Tecnologia e da Inovação na sociedade, através do comportamento da mídia. Sua finalidade principal é oferecer à comunidade de pesquisadores das mais variadas áreas informações em tempo real (diárias) sobre a cobertura da mídia em CT&I que permita o fácil acesso à informação desejada. O projeto busca, assim, oferecer elementos para a composição de indicadores qualitativos e quantitativos da presença do tema C, T&I no cotidiano da vida social, permitindo enxergar não só quanto este tema freqüenta o leitor, mas também como o leitor o freqüenta nas páginas dos jornais.

Equipe: Prof. Dr. Carlos Vogt (responsável), Prof. Dr. Marcelo Knobel (participante), Yuri Castelfranchi (participante) Rafael de Almeida Evangelista (participante)

Ocultar
CIÊNCIA CIDADÃ

Coordenador Principal: Dr. Rafael de Almeida Evangelista

Início: 3/2012

Término: 2/2014


Resumo:

O imaginário corrente em grande medida associa inovação tecnológica à criação de propriedade intelectual: invenções com o propósito fundamental de gerar lucro. O presente projeto busca explorar caminhos conceituais, metodológicos e práticos para o estímulo ao desenvolvimento de inovação socialmente relevante, baseada em protocolos e conhecimento abertos, governança colaborativa e comunicação em rede. Para tanto, procurará a articulação entre o referencial teórico sobre a sociedade em rede e conhecimento livre, tecnologias e política, sobre a própria ideia de futuro, formas emergentes de organização da sociedade e o cruzamento entre arte, ciência e tecnologia. De maneira complementar, analisará estudos de caso e documentação sobre redes brasileiras e internacionais baseadas em conhecimento livre, entendidas como protótipos de novos arranjos para a criação e compartilhamento de conhecimento livre.

Equipe: Dr. Rafael de Almeida Evangelista (orientador) e Felipe Schmidt Fonseca (bolsista)

Ocultar
CIÊNCIA DO CAFÉ: TRANSFERÊNCIA DE CONHECIMENTO SOBRE CIÊNCIA E TECNOLOGIA PARA O CAFEICULTOR

Coordenador Principal: Germana Fernandes Barata

Início: 07/2014

Término: 02/2015


Resumo:

São diversos os trabalhos desenvolvidos sobre comunicação rural, mas são poucos os que abordam a questão da divulgação científica em áreas rurais. Os estudos de divulgação científica geralmente estão focados no espaço urbano, subestimando o espaço rural, que é um área fundamental para o desenvolvimento científico e tecnológico, sobretudo em países em que a produção agrícola é responsável por importante parcela do Produto Interno Bruto (PIB). Brasil e Colômbia são os países com maior produção cafeeira da América Latina, e a percentagem do seu PIB agrícola, que corresponde a uma média de 23% para o Brasil e 22% para Colômbia, representa a soberania agrícola desses países. Considerando que esses países têm uma forte cultura agrícola, este trabalho realizou um estudo comparativo entre duas regiões produtoras de café do Brasil (Espírito Santo do Pinhal-SP) e da Colômbia (Chinchiná-Caldas), com o objetivo de saber como é o fluxo de informação na transferência de conhecimento sobre C&T no cultivo de café, das instituições de pesquisa para o cafeicultor, além de conhecer as demandas e a produção de conhecimento científico e tecnológico constituídos no campo. A hipótese que se coloca é que os agricultores são concebidos como simples receptores da informação, sem levar em conta que são atores fundamentais do processo de transmissão de conhecimento de C&T. Acredita-se, no entanto que, da parte do agricultor, exista resistência para mudar os modos de cultivo. As atuais alterações climáticas têm provocado transformações no cultivo de café, por isso elas se apresentam como um exemplo entre os atuais desafios para o agricultor, que deve conhecer a informação sobre C&T disponível como apoio para enfrentar o novo cenário climático mundial, e adaptar o cultivo às novas condições. Durante a realização desta pesquisa foram feitas entrevistas semiestruturadas com organizações de cafeicultores (cooperativas), pesquisadores e agrônomos de institutos de pesquisa e órgãos de extensão de cada país. A população amostrada foi constituída pelos diretores, dois cientistas (sendo um de cada país) e as assessorias de imprensa das instituições de pesquisa que fizeram parte da amostra desta pesquisa (IAC do Brasil e Cenicafé da Colômbia); os diretores, dois extensionistas e as assessorias de imprensa das instituições de extensão (CATI do Brasil e Comité de Cafeteros da Colômbia); os gerentes e um agrônomo das cooperativas localizadas nos lugares escolhidos como objeto de estudo (Cooperativa Coopinhal em São Paulo, Brasil, e Cooperativa de Caficultores de Manizales em Caldas, Colômbia); e quatro produtores (pequenos produtores de café), sendo um do Brasil e três da Colômbia. Comprovou-se que o modelo difusionista predomina na comunicação entre instituições e agricultor. Concluiu-se que ainda há muito para ser feito para que a divulgação científica seja incorporada às praticas cotidianas no espaço rural. Esta pesquisa deverá trazer para o debate a questão da divulgação científica que ocorre no campo, onde a informação científica e tecnológica é estratégica para a produção e para a tomada de decisões nas quais há diferentes atores envolvidos

Ocultar
CIÊNCIA NA RUA

Coordenador Principal:

Início: 07/2015

Término: 06/2017


Sem resumo
Ocultar
CINAPCE, RÁDIO NÔMADE, COMUNICA-BRINCADEIRA : UMA METODOLOGIA DE COMUNICAÇÃO CIENTÍFICA EM NEUROCIÊNCIAS PARA ALUNOS DO ENSINO BÁSICO

Coordenador Principal: Profa. Dra. Paula Teixeira Fernandes

Início: 10/2011

Término: 2/2012


Resumo:

A proposta deste trabalho foi possibilitar a formulação de conjecturas sobre as neurociências a partir de leituras sonoras de ""CInAPCe, rádio nômade, comunica-brincadeira: Uma metodologia de comunicação científica em Neurociências para alunos do Ensino Básico"". Um artefato sonoro foi construído em duas edições, com atenção à imersão nas neurociências, e disponibilizado para grupos de alunos e professores do Ensino Fundamental, vinculados à escola pública da SME, EMEF Francisco Ponzio Sobrinho, Santa Odila, Campinas/São Paulo. A iniciativa buscou a aproximação escolar com alguns dos diálogos atuais sobre as neurociências, com ênfase em epilepsia e AVC (Acidente Vascular Cerebral). O objetivo geral foi verificar, numa perspectiva analítica, como um artefato sonoro pode ser inserido em uma experiência comunicativa com uma escola pública do Ensino Fundamental de Campinas. O projeto permitiu o debate entre alunos do Ensino Fundamental na faixa etária de 10 anos de idade (5° ano ou quarta série). Os resultados mostraram alguns aspectos interessantes nas neurociências. Setenta por cento dos alunos nunca presenciaram uma crise de epilepsia. Alguns estudantes (35%) têm parentes e amigos que já tiveram crises. A pesquisa mostra a dificuldade em manter a calma durante a crise. ""A pessoa, que não tem epilepsia, tem medo de quem tem"". A maioria dos sujeitos (59%) acredita que existe diferença entre os que têm epilepsia e os que não têm. Com essa experiência rizomática, a criança foi convidada para a enunciação de uma atitude de provocação sobre as neurociências. Direta ou indiretamente, os alunos promoveram novos exercícios e problemas intelectuais aos pesquisadores. A dinâmica da cartografia foi: os pesquisadores provocaram os alunos e as crianças provocaram os pesquisadores, permitindo novas relações dialéticas e dialógicas. A perspectiva foi baseada na formulação de leituras provocativas sobre o conhecimento. Colocar as certezas em crise. As crianças não são entidades inócuas, mas, sim, agentes políticos, filosóficos e artísticos.

Equipe: Profa. Dra. Paula Teixeira Fernandes (orientador) e Juliano Luis Pereira Sanches (bolsista)

Ocultar
CIRCULAÇÃO SOCIAL DA CIÊNCIA NA FAPEAL: DIVULGAÇÃO E CULTURA CIENTÍFICA

Coordenador Principal: Simone Pallone de Figueiredo

Início: 03/2017

Término: 02/2019


Sem resumo
Ocultar
CLICHÊ, FICÇÃO E RISO: UMA ESCRITA-PESQUISA POR ENTRE JORNALISMO E LITERATURA

Coordenador Principal: Dra. Susana Oliveira Dias

Início: 3/2010

Término: 2/2012


Resumo:

Jornalismo. Literatura. Academia. Representatividade. Realidade. Modelo. Ficção. Pensamentos que preenchiam este papel-dissertação antes mesmo da escrita começar. Inspirada pelo conceito de clichê, do filósofo Gilles Deleuze, busquei entrar dentro dos clichês que ocupam a escrita, seja na academia, no jornalismo ou no jornalismo literário. Tentei convocá-los todos, mas não para apagá-los, negá-los, destruí-los. Busquei uma adesão sem resistência, para fazer uma luta com os clichês, e não contra eles. A academia, clichê da escrita que se faz modelo, o padrão a ser sempre seguido. Seria possível escrever uma dissertação que não se prendesse a esses modelos? Pass(e)ando por trabalhos que investem em outra(s) escrita(s) acadêmica(s), busco discutir possibilidades de experimentação da escrita desde dentro dos limites da academia. O jornalismo, que ao investir na possibilidade de representação completa e fiel da realidade, tornou-se o próprio clichê. Como pensar o jornalismo sem submetê-lo a um modelo de julgamento da verdade? Apresento, então, o conceito de ficção como uma possibilidade do jornalismo abrir-se para a multiplicidade e complexidade da realidade. O jornalismo literário, que viu na literatura a resposta para todos os problemas, salvação para os males do jornalismo, mas acabou reduzindo-a a listas de regras, um modelo a ser seguido, um adjetivo, um sobrenome de status do jornalismo. Como pensar (n)essa escrita que nasce do encontro entre jornalismo e literatura? Apostando que a literatura teria a potência de desterritorializar o jornalismo (literário), discuto como alguns artefatos do jornalismo têm investido em uma escrita que se efetua entre a ficção e o riso, tirando o jornalismo (literário) de seus eixos, colocando-o em uma terceira margem, onde ele começa a fabular a si e ao mundo. E por trás destas perguntas e pensamentos, uma outra pergunta não parava de pulsar: se habitamos uma civilização dos clichês, podemos nos livrar deles? Ao ver na escrita um problema de pesquisa que precisava ser experimentado e vivenciados nos (des)encontros, tentei responder esta pergunta em uma conversa com textos que investem na criação e experimentação, que não negam os clichês, mas surgem desde dentro deles, apostando em outras possibilidades de escrita.

Equipe: Dra. Susana Oliveira Dias (Orientador) e Aline Gastardeli Tavares Câmara (bolsista)


Ocultar
COMO COMUNICAM OS PALHAÇOS - UM NARIZ VERMELHO FEITO (DE)MÍDIA

Coordenador Principal: Cristiane Pereira Dias

Início: 03/2015

Término: 02/2017


Resumo:

Neste trabalho, concebo o nariz vermelho de palhaço como se fosse uma mídia (um dispositivo intermediador, uma tecnologia de linguagem), que é utilizada por certos artistas em seus espetáculos ou intervenções cênicas afetados pelo imaginário que regula a relação dos mesmos com seus repertórios diversificados e com seus espectadores. Com essa premissa e com base em recortes de depoimentos e apresentações dos artistas participantes desta pesquisa, busco compreender o funcionamento discursivo dessa pequena máscara e dos enunciados dos sujeitos que a vestem em três das distintas áreas da prática palhacesca: rua, hospital e circo-teatro. Fundamentado pelo dispositivo teórico-metodológico da Análise de Discurso de origem francesa (AD), aqui, apresento gestos de leitura sobre os caminhos significantes, no interdiscurso da palhaçaria, que os palhaços Tico Bonito, Tubinho e os dos grupos Nariz de Cogumelo e Instituto HAHAHA percorrem com/frente aos seus públicos. Apoiado em entrevistas semiestruturadas realizadas com esses palhaços (e, em alguns casos, com seus coadjuvantes), exploro como eles interpretam a "relação palhaço-público", tal que se diversifica em seus variados territórios de atuação ¿ em condições de produção discursivas específicas ¿, e colocam o político em/para jogo de diferentes modos. Para as análises, além de trazer à baila a literatura consultada sobre a palhaçaria, debruço-me sobre os recortes das entrevistas e apresentações, refletindo a respeito do modo como os discursos sobre o palhaço e do palhaço fazem circular sentidos de palhaço que constituem uma sua ordem discursiva própria. Portanto, resultam desta pesquisa a compreensão sobre o imperativo do riso (e seus múltiplos efeitos) em operação nos discursos palhacescos, bem como o entendimento do duplo movimento de interpretação dos sujeitos na posição de palhaços cujos corpos e imaginários são conformados por uma máscara. Também é uma consequência deste trabalho perceber como as condições de produção (imediatas e conjunturais) de um espetáculo/intervenção de palhaços e a natureza de seus espectadores: 1) determinam o tipo de relação que os mesmos mantêm entre si; 2) estabelecem a relação com os sentidos de palhaço em circulação

Ocultar
COMO O BEM-ESTAR ANIMAL PASSOU A FAZER PARTE DAS PAUTAS DA MÍDIA ESPECIALIZADA EM AGRONEGÓCIOS NOS ÚLTIMOS DEZ ANOS

Coordenador Principal: Simone Pallone de Figueiredo

Início: 03/2013

Término: 2015


Resumo:

No mundo, é crescente a valorização do conceito do bem-estar animal baseando-se em motivações éticas e comerciais. No Brasil, as pesquisas sobre o bem-estar de animais de produção existem desde os anos 80, mas foi na última década, por interesse da indústria, pressão internacional e despertar dos consumidores que a mídia especializada em jornalismo rural identificou a importância do tema. Nesse contexto, utilizando-se da Análise de Conteúdo (BARDIN, 2009), este estudo verificou como foi feita a divulgação e qual foi a evolução do tratamento midiático dado ao tema durante dez anos (2004 a 2013), considerando os enfoques científico, econômico, político e ético. Também foi feita uma contextualização sobre o jornalismo rural, evidenciando seu papel de divulgador da ciência, a partir das reportagens sobre bem-estar animal. Como referência para o estudo foram escolhidas três revistas especializadas em jornalismo rural (Globo Rural, Dinheiro Rural e DBO), de distribuição nacional, sendo, inclusive, as únicas auditadas pelo Instituto Verificador de Circulação (IVC) na categoria rural. Com base na produção científica sobre a questão do bem-estar animal, foi feita uma comparação do interesse da mídia e da comunidade científica no período. No mapeamento de 340 edições, o tema bem-estar animal foi citado em 215 unidades jornalísticas (reportagens, editoriais, artigos, notas, etc.), destacando-se a publicação de 132 reportagens. Dentre os resultados, constatou-se que a relação com a ciência é presente majoritariamente nos textos, revelando-se na divulgação de pesquisas, processos, manejos, mecanismos e técnicas para benefício dos animais, dos produtores, dos trabalhadores e do produto final. Os argumentos econômicos, também presentes, têm como fundamento os interesses comerciais que os produtores podem obter a partir da implantação das práticas de bem-estar animal, como redução de despesas, qualidade da carne e reconhecimento de mercado. Nas reportagens, as questões éticas e políticas foram pouco tratadas. Admite-se que a maior interlocução entre jornalistas e cientistas poderia gerar um trabalho mais intenso de divulgação dos conceitos sobre bem-estar animal, de resultados de pesquisas na área, além de ampliar a rede de fontes. Espera-se que este estudo forneça informações para a melhor divulgação do tema na mídia, principalmente em veículos de grande circulação e que ajudem a tornar a questão conhecida por toda a sociedade.

Ocultar
COMUNICAÇÃO CIENTÍFICA DAS ATIVIDADES DO NÚCLEO DE ESTUDOS E PESQUISAS AMBIENTAIS (NEPAM/UNICAMP)

Coordenador Principal: Prof. Dr. Carlos Vogt

Início: 9/2009

Término: 2/2010


Resumo:

O projeto foi desenvolvido a partir da proposta de divulgação das atividades científicas do Núcleo de Estudos e Pesquisas Ambientais (Nepam) da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Por meio da divulgação da produção científica do Nepam, que trabalha as relações entre meio ambiente e sociedade a partir de uma abordagem interdisciplinar, o projeto visou ampliar a rede de conhecimentos a respeito das questões ambientais e, assim, contribuir para o fortalecimento dos debates sobre o tema em diferentes setores da sociedade.


Equipe: Prof. Dr. Carlos Vogt (orientador) e Fernanda Lopes Vasconcelos (bolsista)

Ocultar
COMUNICAÇÃO CIENTÍFICA DO PROJETO CLIMA (NEPAM/NEPO/UNICAMP)

Coordenador Principal: Dra. Simone Pallone de Figueiredo

Início: 8/2011

Término: 1/2012


Resumo:

O projeto apresentado e aprovado pela Fapesp previa a atuação da bolsista na revista eletrônica de jornalismo científico ComCiência , e na página eletrônica do Núcelo de Estudos e Pesquisas Ambientais (Nepam/Unicamp) – além de outros meios que manifestassem interesse na divulgação do Projeto Clima – buscando, assim, ampliar a rede de conhecimento a respeito das questões ambientais, contribuindo para o fortalecimento dos debates sobre o tema entre os mais diversos setores da sociedade.

Equipe: Dra. Simone Pallone de Figueiredo (orientador) e Maria Teresa Manfredo (bolsista)

Ocultar
COMUNICAÇÃO COMUNITÁRIA NO BAIRRO ELDORADO DOS CARAJÁS: PROCESSOS DE CONSTRUÇÃO DISCURSIVA E IDEOLÓGICA

Coordenador Principal: Dra. Cristiane Pereira Dias

Início: 3/2012

Término: 2/2014


Resumo:

Inserida no Projeto Barracão: Eldorado dos Carajás, desenvolvido pelo Laboratório de Estudos Urbanos (LABEURB/NUDECRI – UNICAMP), a pesquisa se propõe refletir o funcionamento dos processos de produção discursiva e ideológica nas mídias comunitárias. Para isso, desenvolveremos oficinas junto aos adolescentes do Eldorado dos Carajás, bairro da periferia de Campinas, a fim de que eles possam produzir um boletim de notícias impresso e um blog virtual. O objetivo é que os adolescentes produzam integralmente esses materiais, desde o conteúdo, como os textos, fotografias e vídeos até a parte visual, como a diagramação das páginas impressas e a online. Todo o processo de elaboração e desenvolvimento das oficinas, bem como os materiais produzidos nelas, constituirão nosso objeto de análise. Avaliaremos assim o discurso produzido, os efeitos sócio-histórico no local e a forma como o exercício do político ocorrerá na produção de mídias comunitárias no bairro.

Dra. Cristiane Pereira Dias (orientador) e Andrea Claczko (bolsista)

Ocultar
COMUNICAÇÃO COMUNITÁRIA NO BAIRRO ELDORADO DOS CARAJÁS: PROCESSOS DE CONSTRUÇÃO DISCURSIVA E IDEOLÓGICA

Coordenador Principal:

Início: 03/2012

Término: 02/2014


Resumo:

O presente artigo visa apresentar o projeto de pesquisa aprovado pelo programa de Mestrado em Divulgação Científica e Cultural oferecido pelo Labjor/IEL – Unicamp. Inserida no “Projeto Barracão: Eldorado dos Carajás, desenvolvido pelo Laboratório de Estudos Urbanos” (Labeurb/Nudecri – Unicamp), a pesquisa se propõe a refletir o funcionamento dos processos de produção discursiva e ideológica nas mídias comunitárias. Para isso, desenvolveremos oficinas junto aos adolescentes do Eldorado dos Carajás, bairro da periferia de Campinas, a fim de que eles possam produzir um boletim de notícias impresso e um blog virtual. O objetivo é que os adolescentes produzam integralmente esses materiais, desde o conteúdo, como os textos, fotografias e vídeos; até a parte visual, como a diagramação das páginas impressa e online. Todo o processo de elaboração e desenvolvimento das oficinas, bem como os materiais produzidos nelas, constituirão nosso objeto de análise. Avaliaremos assim o discurso produzido, os efeitos sócio-histórico no local e a forma como o exercício do político ocorrerá na produção de mídias comunitárias no bairro.

Ocultar
COMUNICAÇÃO DO PROJETO ARQUEOLOGIA E DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA - DIALOGOS E SABERES

Coordenador Principal: Dra. Vera Regina Toledo Camargo

Início: 8/2013

Término: 7/2014


Resumo:

Este projeto tem por objetivo principal promover as ações de divulgação do projeto Arqueologia e Divulgação Científica: Diálogos e Saberes, coordenado pelos laboratórios (LAP) Laboratório de Arqueologia Pública Paulo Duarte e (Labjor) Laboratório de Estudos Avançados em Jornalismo, ambos da Unicamp. O projeto foi aprovado em Edital pela (SAB) Sociedade de Arqueologia Brasileira e conta com o financiamento da Petrobrás. Por meio do diálogo entre Arqueologia Pública e Divulgação Científica, o projeto Arqueologia e Divulgação Científica: Diálogos e Saberes promoverá a divulgação do conhecimento arqueológico. A intenção do projeto é apresentar ao público amplo as diferentes vertentes e práticas da ciência arqueológica, de forma a estimular a reflexão, interação e a compreensão desta ciência; bem como incentivar a disseminação de informações científicas geradas pelos arqueólogos, fornecendo a eles subsídios que facilitem suas relações com os meios de comunicação de massa.

Equipe: Dra. Vera Regina Toledo Camargo (orientador) e Cristiane Delfina Santos Duarte (bolsista)

Ocultar
COMUNICAÇÃO DO PROJETO ARQUEOLOGIA E DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA: DIÁLOGOS E SABERES

Coordenador Principal: Vera Regina Toledo Camargo

Início: 08/2013

Término: 07/2014


Resumo:

Este projeto tem por objetivo principal promover as ações de divulgação do projeto Arqueologia e Divulgação Científica: Diálogos e Saberes, coordenado pelos laboratórios (LAP) Laboratório de Arqueologia Pública Paulo Duarte e (Labjor) Laboratório de Estudos Avançados em Jornalismo, ambos da Unicamp. O projeto foi aprovado em Edital pela (SAB) Sociedade de Arqueologia Brasileira e conta com o financiamento da Petrobrás. Por meio do diálogo entre Arqueologia Pública e Divulgação Científica, o projeto Arqueologia e Divulgação Científica: Diálogos e Saberes promoverá a divulgação do conhecimento arqueológico. A intenção do projeto é apresentar ao público amplo as diferentes vertentes e práticas da ciência arqueológica, de forma a estimular a reflexão, interação e a compreensão desta ciência; bem como incentivar a disseminação de informações científicas geradas pelos arqueólogos, fornecendo a eles subsídios que facilitem suas relações com os meios de comunicação de massa. Os trabalhos de divulgação do projeto acima serão veiculados através de artigos e reportagens para a revista eletrônica de jornalismo científico ComCiência, e para a página do Laboratório de Arqueologia Pública Paulo Duarte (http://www.nepam.unicamp.br/arqueologiaedivulgacao/. (AU)

Ocultar
COMUNICAÇÃO E ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL NAS REDES SOCIAIS: UM ESTUDO DE CASO DO PROGRAMA DO CAMPO À MESA (2013 2016)

Coordenador Principal: Maria das Graças Conde Caldas

Início: 03/2015

Término: 02/2016


Resumo:

Este projeto de pesquisa se propõe a investigar o papel do ciberespaço na promoção da alimentação saudável, como meio alternativo à mídia tradicional para orientação ao público em geral. Para isso será analisado o programa "Do Campo à Mesa", criado em 2013, nas mídias sociais (Youtube, Twitter, Facebook, Instagram e site) pela jornalista e mestre em Nutrição e Saúde Pública, Francine Lima. O programa veicula conteúdos sobre alimentação de forma crítica e analítica. Não se limita, porém, a abordagens convencionais sobre a composição e nutrientes dos alimentos, mas inclui reflexões ambientais sobre o processo de produção da comida, desde seu plantio, no campo, transporte, comercialização até chegar à mesa do consumidor. Amplia, assim, o debate sobre a alimentação incluindo considerações sobre a qualidade da indústria de alimentos naturais e processados. Trata-se de um Estudo de Caso (Yin, 2001), de natureza qualitativa e utilizará a metodologia de Análise de Conteúdo (Bardin, 2004). De 2013 a 2016 foram produzidos 120 programas. Desses foram selecionados seis da Temporada do Açúcar (28 de março à 25 de abril de 2016) para serem analisados na pesquisa, considerando os seguintes aspectos: conteúdo, linguagem, formato (recursos audiovisuais) e participação dos internautas. Entre as principais conclusões, está a constatação do ciberespaço como meio potencial para a promoção da saúde e alimentação saudável, popularização da ciência por meio da divulgação científica de qualidade. O uso das redes sociais e principalmente do audiovisual são importantes para o processo comunicativo. Em uma sociedade movida pela imagem e pela informação, é importante a utilização destes meios para a construção de hábitos saudáveis de alimentação e de reflexões críticas sobre a indústria de alimentos. O projeto "Do Campo à Mesa", com uma linguagem irreverente, mas baseada em conhecimento científico, demonstra por meio dos vídeos analisados e pelos comentários dos internautas, que é capaz de promover mudanças em hábitos alimentares, reduzir problemas de saúde e melhorar a qualidade de vida. Ao seguir as recomendações do Guia de Alimentar Brasileiro, elaborados com a participação da produtora do programa, demonstra que o público responde positivamente a produções criativas e competentes, que podem se multiplicar, em benefício da população.

Ocultar
COMUNICAÇÃO E MOBILIZAÇÃO NA GESTÃO PARTICIPATIVA DE UNIDADES DE CONSERVAÇÃO: O CASO DA APA DA SERRA DA MANTIQUEIRA

Coordenador Principal: Maria das Graças Conde Caldas

Início: 03/2014

Término: 06/2014


Resumo:

Esta pesquisa tem por objetivo central analisar o processo de comunicação entre os diferentes atores sociais (Estado, ONGs, comunidades) no processo de gestão participativa da APA (Área de Proteção Ambiental) da Serra da Mantiqueira. Trata-se de um Estudo de Caso de Natureza Exploratória e Qualitativa. A pesquisa foi desenvolvida por meio de observação em campo, análise documental e realização de entrevistas com os diferentes grupos envolvidos, em dois momentos no período da pesquisa (2013-2014). A Teoria da Mobilização Social (Toro & Werneck, 1996) foi o principal referencial teórico utilizado. A partir dessa leitura foi possível identificar a rede de comunicação/mobilização e papéis dos participantes dessa rede, tendo o órgão público ICMBio, responsável pela gestão da APA da Serra da Mantiqueira, como produtor social, mediador das relações em torno dos objetivos da gestão participativa. Este trabalho ainda dialoga com as dimensões que influenciam o processo de Comunicação, apontadas por Taddei & Gamboggi (2011), alterando significados e interferindo nesse processo. Com base nos resultados obtidos verificou-se, na instância reuniões do Conselho da APA, que o processo de comunicação tem falhas internas na gestão, formato e compartilhamento de informações. Embora a execução de reuniões, diagnósticos participativos para a elaboração do Plano de Manejo da APA da Serra da Mantiqueira seja um aspecto positivo, alguns desafios precisam ser superados. Um dos principais desafios dos conselheiros é o de rever a utilização de ferramentas e o processo de comunicação em si, para ampliar a mobilização e participação dos atores envolvidos. Aponta, a necessidade de elaborar um documento-síntese de trabalhos realizados com a comunidade, em especial o diagnóstico do plano de manejo, em linguagem acessível, e encaminhar aos moradores locais. Conclui-se, ainda, que a utilização de instrumentos de comunicação e educação ambiental, na perspectiva da Educomunicação, pode ser melhor explorada para otimizar a capacidade comunicativa da APA e de seus atores sociais. Ampliar a capacidade comunicativa nessa rede significaria, partilhar conhecimento e entendimentos comuns sobre a educação e conservação ambiental, o desenvolvimento sustentável e a preservação da cultura regional, que fazem parte dos objetivos da APA. Dessa forma, este trabalho contribui para a compreensão da gestão da comunicação em espaços educativos não formais

Ocultar
COMUNICAÇÃO E MOBILIZAÇÃO PARA A GESTÃO PARTICIPATIVA DE UNIDADES DE CONSERVAÇÃO: O CASO DA APA DA MANTIQUEIRA

Coordenador Principal: Dra. Maria das Graças Conde Caldas

Início: 3/2013

Término: 8/2015


Resumo:

A proposta deste trabalho é analisar o processo de comunicação e de mobilização social entre os atores sociais envolvidos na gestão participativa da unidade de conservação na Área de Proteção Ambiental (APA) da Serra da Mantiqueira. Esses atores sociais fazem parte de um conselho participativo da unidade, espaço de controle social mediado pelo Estado. Porém, as relações de poder entre os diferentes atores sociais, suas culturas, interesses e entendimentos em relação ao uso dos recursos naturais dificultam o diálogo entre estes atores. Esta análise deve trazer contribuições para ampliar a possibilidade das estratégias de comunicação, educação ambiental e mobilização para a gestão de áreas protegidas, que possibilitem um diálogo entre Poder Público e sociedade na busca por melhorias na qualidade de vida, associada à proteção ambiental que é função de uma unidade de conservação. Trata-se de um Estudo de Caso de natureza qualitativa, que empregará o método exploratório.

Equipe: Dra. Maria das Graças Conde Caldas (orientador) Débora Menezes (bolsista)

Ocultar
COMUNICAÇÃO PÚBLICA DE CIÊNCIA E EVENTOS CLIMÁTICOS EXTREMOS NO PANTANAL (2015/2017)

Coordenador Principal: Maria das Graças Conde Caldas

Início: 03/2016

Término: 02/2018


Sem resumo
Ocultar
COMUNICASONS POR ENTRE RÁDIO, ARTE E DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA

Coordenador Principal: Dra. Susana Oliveira Dias

Início: 3/2009

Término: 8/2009


Resumo:

Vozes, ruídos, silêncios, músicas, ritmos, divulgaSons... Apostas numa escuta distinta sobre/com/das ciências, na politização da escuta. Uma escuta que questiona a própria escuta e "que ''''''''pensa'''''''' o seu entorno sonoro" (SANTOS, 2002, p. 40). Investimento em pensamentos que se querem para além das dicotomias bem-mal, certo-errado, para além da relação entre som-sentido-percepção ancorada na representação, junto e para além das determinações e classificações que organizam o pensamento e a produção sobre o campo. Um percurso tecido por entre conexões de diversos campos, dentre eles o das artes, da comunicação e da filosofia, que fazem emergir e proliferar questões que perpassam o som preso a um significado, a uma única ideia, e a possibilidade de liberá-lo, libertá-lo para movimentar outros pensamentos, sensações... questionamos se e como os sons representam, como constroem significados sobre este mundo..

Equipe: Dra. Susana Oliveira Dias (orientador) e Ana Paula Camelo (bolsista)

Ocultar
CONSOLIDAÇÃO À INFRAESTRUTURA NECESSÁRIA À PESQUISA, AO ENSINO E À EXTENSÃO EM DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA E CULTURAL - LABJOR

Coordenador Principal: Teresa Dib Zambon Atvars

Início: 03/2010

Término: 06/2019


Resumo:

Criação de Infraestrutura Computacional Comum de Pesquisa e Aprimoramento do Laboratório de Biofotônica da Faculdade de Tecnologia da UNICAMP - SUB2-FT" 642.412,98 FT "Aprimoramento dos Laboratórios de Análises Físico-Químicas e de Análises de Materiais da Faculdade de Tecnologia da UNICAMP - SUB3-FT"

Ocultar
CONSOLIDAÇÃO DA INFRAESTRUTURA NECESSÁRIA À PESQUISA, AO ENSINO E À EXTENSÃO EM DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA E CULTURAL - LABJOR

Coordenador Principal: Prof. Dr. Carlos Vogt

Início: 12/2010

Término: 12/2015


Resumo:

Com a inserção cada vez maior das ciências e tecnologias (C&T), nos mais diferentes espaços-tempos da vida contemporânea, ganham intensidade e centralidade as discussões sobre a cultura e o público. Visto que em diversos campos de atuação, divulgação e pesquisa, a produção científica e tecnológica foi sendo atravessada, das mais diversas maneiras, por questionamentos referentes ao lugar da cultura e o papel do público. Compartilhamos da postura de que à divulgação e comunicação científicas são atribuídos os papéis de propiciar o acesso e constituição de uma cultura científica e uma efetiva participação pública. No entanto, as configurações que a cultura e o público assumem indicam potencialidades, limitações e problemas que precisam ser mais explorados e aprofundados.

Equipe: Alesssandro Piolli (participante), Aline GAstardeli (participante), Ana Paula Camelo (participante), Ana Paula Morales (participante), Antonio Carlos Amorim (participante), Carolina Cantarino (participante), Caue Fernandes Nunes (participante), Cristina Caldas Ramos (participante), Elenise Pires de Andrade (participante), Fernanda Pestana (participante), Germana Barata (participante), Mariana Garcia de Castro Alves (participante), Marcelo Knobel (participante), Maria Lívia Gonçalves (participante), Marta Mourão Kanashiro (participante), Olivia Ferreira Couto (participante), Rafael de Almeida Evangelista (participante), Renato Salgado de Oliveira (participante), Rodrigo Bastos Cunha (participante), Sabine Righetti (participante), Sheila Smanioto Macedo (participante), Simone Pallone de Figueiredo (participante), Susana Oliveira Dias (participante), Vera Regina Toledo Camargo (participante), Vinicius Wagner Oliveira Santos (participante), Vivian Redi Pontin (participante), Wanda Jorge (participante).

Ocultar
CORPOS E DIVULG(AÇÕES): CIÊNCIA, CULTURA E REPRESENTAÇÕES ENTRE TEXTURAS

Coordenador Principal: Dra. Vera Regina Toledo Camargo

Início: 3/2009

Término: 2/2011


Resumo:

Corpo, discurso amoroso, cultura, ciência, imagem, palavra, textura, clichê. Corpos em texturas, tessituras de corpos, incorporações textuais. Entoam essa escrita-pesquisa, as representações corpóreas nas ciências biológicas, entremeadas na e de cultura, que ressoam em seus discursos e em outros cantos. Inquietação epistemológica. Verdades factuais e científicas opondo-se, por uma esterilização discursiva, às ficções. Imagens, pensamentos e fragmentos de amor que atravessam as tramas corporais e incorporam uma escrita. Tomar do clichê corpo-amor-representação o trivial e dispersar, disponibilizar intensidades, tomar das imagens e dos conceitos além dos significados, que os singularizam e fixam, seus (en)cantamentos e povoamentos, explorando os (des)vios da linguagem. Profundidades viscerais, superfícies corpóreas. Corpos e sujeitos fragmentados, jogos de identificações. Através dos Estudos Culturais, o desejo de dissolver o corpo e suas representações em texturas.

Equipe: Dra. Vera Regina Toledo Camargo (orientador) e Vivian Marina Redi Pontin (bolsista)

Ocultar
CULTURA DIGITAL: CONCEITOS E DE QUE FORMA É NOTICIADA NOS SUPLEMENTOS DE TECNOLOGIA DOS JORNAIS FOLHA DE S. PAULO E O ESTADO DE S. PAULO

Coordenador Principal: Dr. Rafael de Almeida Evangelista

Início: 3/2013

Término: 2/2015


Resumo:

A pesquisa sugerida por este projeto pretende, em um primeiro momento, levantar e discutir conceitos da chamada cultura digital, por meio de revisão bibliográfica acerca do tema e de consulta a documentos do Governo Federal, uma vez que o Ministério da Cultura considera a cultura digital como uma de suas vertentes. A seguir, o projeto se debruçará sobre o surgimento dos cadernos de tecnologia "tec", da Folha de S. Paulo, ambos espaços onde, de acordo com os jornais, são noticiadas as reportagens sobre cultura digital. Por fim, será feita uma análise de conteúdo e análise comparativa que permitam apontar o que os dois maiores jornais do Estado de São Paulo têm apresentado aos seus leitores como cultura digital: os periódicos ficam restritos apenas a lançamentos de produtos, aplicativos e gadgets , numa visão puramente mercadológica ou promovem discussão em torno da cultura digital como meio para a construção de uma inteligência coletiva e para a verdadeira inclusão digital?

Equipe: Dr. Rafael de Almeida Evangelista (orientador) e Sarah Costa Schmidt (bolsista)

Ocultar
DESDE ONDE FALA O CIBORGUE? MODELOS EMERGENTES DE MATERIAIS NA DÉCADA DE 90

Coordenador Principal: Rafael de Almeida Evangelista

Início: 03/2015

Término: 02/2017


Sem resumo
Ocultar
DICIT - DISCURSO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA

Coordenador Principal: Cristiane Dias

Início: 01/2006

Término: 2016


Resumo:

O Dicit é um Grupo de Estudo que reúne alunos de pós-graduação (mestrado e doutorado) que desenvolvam pesquisas ou se interessem pela questão da ciência e da tecnologia, tratadas da perspectiva da Análise de Discurso. O grupo trabalha a partir da discussão de textos fundamentais de autores da Análise de Discurso, discutindo as bases epistemológicas da teoria, seus procedimentos de análise e seu quadro conceitual.

Ocultar
DIO - CÂMERAS NA RUA

Coordenador Principal: Rafael de Almeida Evangelista

Início: 06/2015


Resumo:

Sistema jogável, que inclui aplicativo para celular e site que permita ao usuário registrar a localização e sua passagem cotidiana por aparelhos de vigilância espalhados pelas cidades. Deste modo, seria possível conseguir não apenas um mapa detalhado da localização e câmeras no ambiente urbano como oferecer ao usuário um registro das câmeras com as quais ele entra em contato - e eventualmente é registrado - diariamente. O elemento jogável é importante para garantir um uso cotidiano do dispositivo, tanto na geolocalização das câmeras quanto no registro dos trajetos. Já existem no mercado alguns jogos que exploram recursos integrados pelos dispositivos móveis, como câmera, GPS e internet. Disponibilizados gratuitamente, esses jogos oferecem a empresas controladoras mapas informacionais produzidos pelos usuários e, ao mesmo tempo, servem de chamariz para que os usuários se desloquem a pontos comerciais negociados pelas empresas Trata-se de estimular um registro coletivo da localização e detalhes de dispositivos de vigilância pela cidade. Esse registro teria como vantagem: um esforço coletivo de mapeamento da vigilância; aumentar a consciência pública da explosão de mecanismos de monitoramento por imagem, públicos e privados, espalhados em espaços de passagem; dados - que podem ser utilizados pelo projeto e pelos usuários - sobre não somente a proliferação das câmeras, mas como estamos cotidianamente expostos a elas. Além disso, sendo o projeto desenvolvido em software livre, busca-se estimular que projetos semelhantes, com outras prioridades, possam ser imaginados (por exemplo, um mapeamento de locais costumeiros de batidas policiais fora da abrangência das câmeras, por exemplo, poderia revelar o quanto as regiões mais pobres são mais visadas).

Ocultar
DISCURSO ENCICLOPÉDICO NO BRASIL: HISTÓRIA E AUTORIA 

Coordenador Principal: José Horta Nunes

Início: 03/2014

Término: 02/2017


Resumo:

Este projeto tem os seguintes objetivos: 2.1. Efetuar um levantamento das enciclopédias e dicionários enciclopédicos produzidos no Brasil, ou que estejam a ele relacionadas, a partir do início do século XX até o início do XXI. Em seguida, montar um corpus, selecionando-se obras consideradas significativas para se analisar o aparecimento de um discurso enciclopédico e suas transformações históricas no período. 2.2. Analisar os prefácios das obras, explicitando as imagens que se fazem dos autores, do saber enciclopédico, das instituições, da relação que é estabelecida ou não com a(s) língua(s), e dos leitores virtuais. 2.3. Analisar uma amostragem de verbetes das enciclopédias selecionadas com o objetivo de explicitar o seu funcionamento discursivo, considerando-se os modos de definição, os comentários enciclopédicos, os exemplos, as citações e a presença de textualidades não-verbais e outras marcas que levem a compreender processos discursivos. 2.4. Mostrar como se dá a configuração de posições de autoria enciclopédica no corpus, explicitando também as filiações discursivas que se estabelecem com outras tradições enciclopédicas como a portuguesa, a inglesa, a francesa e outras. 2.5. Analisar o papel das transformações tecnológicas na produção das enciclopédias, especialmente a passagem do impresso ao digital.

Ocultar
DISCURSO ENCICLOPÉDICO NO BRASIL: HISTÓRIA E AUTORIA 

Coordenador Principal:

Início: 03/2014

Término: 02/2017


Sem resumo
Ocultar
DISCURSOS SOBRE A LÍNGUA EM SUA MATERIALIDADE

Coordenador Principal:

Início: 01/2015

Término: 2016


Sem resumo
Ocultar
DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA DA PESQUISA DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM PSICOBIOLOGIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO

Coordenador Principal: Débora Cristina Hipólide

Início: 12/2017

Término: 11/2018


Resumo:

A divulgação científica está sendo cada vez mais valorizada e a sua importância para a sociedade é cada vez mais reconhecida. Um dos centros de referência em divulgação e jornalismo científico no Brasil é o Laboratório de Estudos Avançados em Jornalismo (Labjor) da Unicamp. Além do curso de especialização em jornalismo científico, o Labjor também conta com várias produções de divulgação, como a revista eletrônica ComCiência e a rádio Oxigênio. Um dos centros de pesquisa que poderia se beneficiar do conhecimento e estrutura de divulgação científica do Labjor é o programa de pós-graduação em Psicobiologia (PPGP) da UNIFESP. O PPGP possui uma produção científica importante, tanto do ponto de vista da pesquisa básica quanto clínica, que abrange várias áreas da neurociência, incluindo biologia do sono, das drogas de abuso, da cognição, do estresse, da memória, entre outros. Além da sua produção científica o PPGP está bastante presente na sociedade, seja em cursos de ensino a distância, projetos de extensão, eventos de divulgação, entre outros. Uma melhor divulgação das atividades do PPGP permitiria não apenas uma maior difusão do conhecimento gerado, mas também um maior alcance de seus programas de extensão, com melhor inserção social. Para fazer isso, esse projeto propõe a reformulação do site do programa; o aprimoramento das publicações nas redes sociais; produção de material de divulgação em texto e vídeo; e apoio na organização e divulgação de dois eventos de extensão apoiados pelo PPGP, a Semana Nacional do Cérebro e a Semana do Sono. Além disso a beneficiária também faria uma seleção de notícias sobre psicobiologia para divulgação nas mídias sociais do PPGP e teria atividades como estagiária na revista eletrônica ComCiência.

Ocultar
DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA DAS ATIVIDADES DA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ANTROPOLOGIA (ABA)

Coordenador Principal: Prof. Dr. Carlos Vogt

Início: 8/2012

Término: 7/2013


Resumo:

Este projeto tem o objetivo de propor a divulgação das pesquisas desenvolvidas pelos membros da Associação Brasileira de Antropologia (ABA), o aprimoramento da comunicação das atividades desenvolvidas pela entidade, bem como colaborar com a reunião e compilação mais eficiente da produção acadêmica brasileira produzida em Antropologia. A Associação, que não tem fins lucrativos, visa contribuir para o desenvolvimento da Antropologia no Brasil e congregar pesquisadores e profissionais da área para fomentar o debate de seus temas de interesse – principalmente educação e defesa dos direitos humanos e minorias étnicas.
O trabalho será desenvolvido por meio da publicação de matérias na revista eletrônica ComCiência, no website da Associação e em outros canais de comunicação, tanto da imprensa formal (especializada e não especializada em ciência) quanto nos perfis em redes sociais que a ABA mantém. A ação se mostra importante porque vai ao encontro do caráter interdisciplinar de divulgação científica feito pela ComCiência, além de aumentar o espaço dado à discussão de temas ligados à Antropologia no meio acadêmico e fora dele – o que se mostra necessário e relevante, principalmente dados os últimos acontecimentos em torno da questão indígena, ambiental e de direitos humanos envolvendo decisões governamentais.
Equipe: Prof. Dr. Carlos Vogt (orientador) e Meghie de Souza Rodrigues (bolsista)


Ocultar
DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA DAS PESQUISAS DO NÚCLEO DE ESTUDOS E PESQUISAS AMBIENTAIS (NEPAM) DA UNICAMP

Coordenador Principal: Aline Vieira de Carvalho

Início: 08/2018

Término: 01/2019


Resumo:

O Núcleo de Estudos e Pesquisas Ambientais (NEPAM) é um órgão vinculado à Coordenadoria de Centros e Núcleos Interdisciplinares de Pesquisa (COCEN) da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Criado em 1982, o NEPAM é referência nacional e internacional em pesquisas interdisciplinares relacionadas às temáticas de ambiente e sociedade, atuando como ferramenta formadora de novos pesquisadores interessados no intercâmbio de diferentes áreas do conhecimento. Abrange o programa de doutorado em Ambiente e Sociedade, com duas grandes áreas de concentração: "Aspectos biológicos da sustentabilidade e conservação" e "Aspectos sociais da sustentabilidade e conservação" que convergem entre si. Visando a valorização e disseminação desses trabalhos, esta proposta pretende divulgar as pesquisas científicas do NEPAM no portal do Núcleo (www.nepam.unicamp.br), nas redes sociais do órgão (Facebook, Twitter e Youtube) e nas revistas de jornalismo científico ComCiência e Ciência e Cultura. Além disso, o projeto pretenderá dar visibilidade a uma produção específica do Laboratório Multiusuário de Comunicação Terramãe - vinculado ao NEPAM, à Faculdade de Engenharia Agrícola (FEAGRI) e ao Instituto de Artes (IA) - por meio da divulgação de um produto audiovisual nos sites citados e nas redes sociais (Facebook e Youtube).

Ocultar
DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA DAS PESQUISAS REALIZADAS NO LABORATÓRIO DE LÍPIDES DA DISCIPLINA DE ENDOCRINOLOGIA DA FACULDADE DE MEDICINA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO

Coordenador Principal: Simone Pallone de Figueiredo

Início: 03/2014

Término: 02/2015


Resumo:

Atualmente as doenças cardiovasculares são as principais causas de morte no mundo, incluindo o Brasil. Diversos centros de pesquisa do Brasil estão investindo nas pesquisas para melhorar os conhecimentos dos mecanismos das principais doenças causadores e na elaboração de medidas terapêuticas efetivas para tais doenças. Desta forma, torna-se importante a divulgação das pesquisas para que a população conheça os mecanismos e formas de tratamento das doenças, bem como do andamento das atividades científicas. Sendo assim, o presente projeto propõe a divulgação das pesquisas realizadas no Laboratório de Lípides da Disciplina de Endocrinologia da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP) que estão relacionadas, principalmente, ao estudo do metabolismo de lípides, com foco em obesidade, diabetes, aterosclerose e sepse. A divulgação será realizada por meio de matérias publicadas, principalmente, na revista ComCiência que é produzida pelo Laboratório de Estudos Avançados em Jornalismo (Labjor), da Unicamp. (AU)

Ocultar
DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA DAS PESQUISAS REALIZADAS NO LABORATÓRIO DE SINALIZAÇÃO CELULAR (LABSINCEL) DA FACULDADE DE CIÊNCIAS MÉDICAS (FCM) DA UNICAMP

Coordenador Principal: Prof. Dr. Carlos Vogt

Início: 2/2010

Término: 1/2011


Resumo:

O objetivo deste projeto é promover a divulgação científica das atividades desenvolvidas pelo Laboratório de Sinalização Celular (Labsincel) da Faculdade de Ciências Médicas (FCM) da Unicamp , cujos estudos estão relacionados à nutrição em geral e, mais especificamente, à obesidade e diabetes. Pretende-se aqui realizar a divulgação de suas pesquisas, sobretudo, por meio da revista eletrônica ComCiência , e também de uma página eletrônica especialmente criada para a instituição por meio desta bolsa (http://labsincel.blogspot.com/). Esperamos, assim, projetar suas pesquisas e resultados, despertando a atenção tanto por parte do público especializado quanto do não especializado e, ainda, incentivar a discussão na mídia e na sociedade dos temas relativos à obesidade e diabetes.

Equipe: Prof. Dr. Carlos Vogt (orientador) e Cristiane Paião Macedo (bolsista)

Ocultar
DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA DAS PESQUISAS REALIZADAS PELO GRUPO DE NEUROFÍSICA (GNF) DO DEPARTAMENTO DE RAIOS CÓSMICOS E CRONOLOGIA DO INSTITUTO DE FÍSICA GLEB WATAGHIN (IFGW) DA UNICAMP.

Coordenador Principal: Dra. Vera Regina Toledo Camargo

Início: 10/2012

Término: 9/2013


Resumo:

Este projeto tem como objetivo a divulgação científica das pesquisas realizadas pelo Grupo de Neurofísica (GNF) do Departamento de Raios Cósmicos e Cronologia do Instituto de Física Gleb Wataghin (IFGW) da Unicamp. As pesquisas em questão visam o estudo do cérebro, tanto sadio como patológico, por meio das técnicas de ressonância magnética (RM), eletroencefalografia (EEG), espectroscopia óptica no infravermelho próximo (NIRS) e pela combinação destas técnicas. O impacto dos estudos realizados pelo GNF, alguns deles pioneiros no Brasil, é de relevância não apenas acadêmica como também clínica. O aperfeiçoamento das técnicas citadas e da análise dos resultados obtidos podem implicar tanto em uma melhor compreensão das estruturas e funções cerebrais como também em melhores diagnósticos e acompanhamentos de pacientes com distúrbios neurológicos. Por isso, a divulgação destes trabalhos pode acelerar o processo de difusão do conhecimento e suas aplicações numa área estratégica e relevante para a saúde no Estado de São Paulo e, consequentemente, no Brasil.

Ao longo do acompanhamento destas pesquisas, propõe-se a elaboração de matérias jornalísticas de divulgação científica a serem veiculadas nos sites oficiais do GNF e do IFGW, em blogs de neurociências e na revista eletrônica ComCiência (http://www.comciencia.br/comciencia/), produzida pelo Laboratório de Estudos Avançados em Jornalismo (Labjor) da Unicamp.

Equipe: Dra. Vera Regina Toledo Camargo (orientador) e Ricardo Schinaider de Aguiar (bolsista)

Ocultar
DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA DO CENTRO DE INSTRUMENTAÇÃO: LABORATÓRIO MULTIUSUÁRIO CENTRALIZADO DE GENÔMICA FUNCIONAL APLICADO À AGROPECUÁRIA E AGROENERGIA

Coordenador Principal: Luiz Lehmann Coutinho

Início: 10/2017

Término: 03/2018


Resumo:

O século XXI, composto por uma sociedade que produz uma grande quantidade de informação, pode ser caracterizado como a era da informação. Contudo, ele também pode ser considerado como a era da desinformação, já que há mais conteúdo para desinformar do que informar. Um dos desafios da contemporaneidade é produzir informações relevantes e confiáveis, apresentando os fatos com criticidade, o que é viabilizado por uma comunicação de excelência. Uma das áreas da comunicação é o jornalismo científico, que objetiva divulgar os diversos assuntos que permeiam a ciência, possibilitando ao leitor uma compreensão crítica das questões científicas. Hoje, a importância do conhecimento científico é indiscutível, principalmente na área de genética que, com o avanço advindo do sequenciamento de genomas, tem causado diversos impactos na sociedade: seja na privacidade dos indivíduos, na saúde pública, na produção de energia e de alimentos etc. Assim, muitas vezes com pouca compreensão, a população tem que decidir sobre o consumo de alimentos transgênicos, o uso de testes genéticos que indicam a probabilidade do desenvolvimento de uma doença, o financiamento da educação e pesquisa científica etc. O presente trabalho objetiva a produção de conteúdos jornalísticos sobre as diversas pesquisas que utilizam o Centro de Instrumentação: Laboratório Multiusuário Centralizado de Genômica Funcional Aplicado à Agropecuária e Agroenergia da Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz" (ESALQ) da Universidade de São Paulo (USP). Embora o Centro viabilize pesquisas mais relacionadas à agropecuária e agroenergia, ele atende uma diversidade de estudos científicos, ligados, por exemplo, ao câncer e à biodiversidade. Instalado no campus da USP em Piracicaba, o Centro atende outras universidades, como a Universidade Estadual Paulista (Unesp) e a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), além de centros de pesquisa, como a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e empresas, como o Grupo Boticário, Souza Cruz e Agroceres. Os produtos de divulgação científica deste projeto serão veiculados em publicações da Divisão de Comunicação (DvComun) da ESALQ, bem como no site do Centro de Genômica, além de outros veículos de divulgação que poderão ser viabilizados, como o Jornal da USP. Buscando encurtar as distâncias entre o cientista, a ciência e o cidadão, e destacando o imprescindível papel do jornalismo científico nesse processo, este projeto visa confluir as implicações das pesquisas científicas desenvolvidas em um Centro de referência nacional e seus respectivos impactos na sociedade.

Ocultar
DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA DO INSTITUTO OCEANOGRÁFICO DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO (IOUSP)

Coordenador Principal: Alexander Turra

Início: 06/2016

Término: 05/2017


Resumo:

Cada vez mais a sociedade contemporânea dispõe de uma amplitude de informações que moldam o conhecimento de cada indivíduo. Entre a diversidade de assuntos que permeiam a vida, um dos principais desafios da comunicação é a preocupação em trazer para todos uma compreensão crítica das questões científicas. O conhecimento científico é quase sempre interessante e desafiante, mas também de difícil acesso e compreensão, muitas vezes ficando limitado ao conhecimento dos cientistas, dentro de laboratórios, universidades e institutos de pesquisa. Esses espaços desenvolvem diariamente trabalhos que afetam o mundo todo e, mesmo assim, a maioria das pessoas desconhece o que neles são desenvolvidos e, consequentemente, seus respectivos impactos na sociedade. Por isso, é imprescindível destacar o papel do jornalismo científico como um caminho para que a ciência se aproxime de qualquer indivíduo, para além da figura do cientista. O trabalho proposto pretende ser um mediador da comunicação entre a ciência e a sociedade, por meio da divulgação científica dos trabalhos desenvolvidos no Instituto Oceanográfico da Universidade de São Paulo (IOUSP), oferecendo à população, maior e melhor conhecimento sobre as ciências do mar, além da admiração de seus desdobramentos e, consequentemente, aumentando o interesse do público em conhecer e preservar o bioma marinho. Para isto, será utilizada a difusão da informação científica com uso adequado dos meios de comunicação disponíveis, decodificando os textos acadêmicos publicados pelo IOUSP, em textos para o público em geral, com a produção de textos jornalísticos para diversos meios de comunicação, abordando as pesquisas científicas desenvolvidas no instituto. Assim, esse trabalho pretende reduzir a distância entre os pesquisadores, a ciência e os cidadãos, desenvolvendo uma comunicação científica de qualidade e trabalhando para a democratização do conhecimento.

Ocultar
DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA E RPG: DA UTOPIA À FABULAÇÃO

Coordenador Principal: Dra. Susana Oliveira Dias

Início: 3/2010

Término: 3/2011


Resumo:

Esse projeto se concentra em pensar um encontro entre RPG (Role Playing Game) e a divulgação científica. Se tal encontro é capaz de expurgar, de transgredir e desestabilizar discursos fixados em uma ordem prévia, ordem daquilo que é reconhecido como o bem divulgar, o bem falar sobre a ciência. Pensar o RPG como potente criador de ficções e de realidades, de ficções-realidades múltiplas.Tal encontro pode ser explorado com o sentido de refletir sobre a potência do RPG como uma ficção que fabule, Gilles Deleuze(2003) e Michel Foucault (2006), e que assim provoque um acontecimento, Deleuze (2003), ou seja, um deslocamento das idéias tradicionais que cercam o RPG e a divulgação científica. Para isso indico um estudo que passe pelas relações entre ficção e divulgação científica, mas que fujam de uma lógica de polarização; que passe pela questão da narrativa, mas problematize o lugar do narrador; que passe pela mesa de jogo, mas que busque perceber a presença e a ação dos não-humanos (dados, fichas de personagens, livros, objetos presentes no jogo). (AU)

Equipe: Dra. Susana Oliveira Dias (orientador) e Renato Salgado de Melo Oliviera (bolsista)

Ocultar
DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA E SAÚDE: ANÁLISE DOS CANAIS DE COMUNICAÇÃO DAS REVISTAS MÉDICAS

Coordenador Principal: Germana Fernandes Barata

Início: 11/2015

Término: 10/2017


Sem resumo
Ocultar
DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA E SOCIEDADE: MEMÓRIA E ESTADO DA ARTE

Coordenador Principal:

Início: 07/2014

Término: 2015


Sem resumo
Ocultar
DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA EM ANÁLISE: SIGNIFICAÇÕES DE AQUECIMENTO GLOBAL E MUDANÇAS CLIMÁTICAS EM TRÊS PERIÓDICOS

Coordenador Principal: Claudia Regina Castellanos Pfeiffer

Início: 12/2013

Término: 11/2014


Resumo:

Esta pesquisa procurará fazer um levantamento em duas revistas de circulação nacional, uma genérica e a outra não - revista Veja e Globo Rural - e em uma revista especializada em divulgação científica - a Comciência - de matérias que contenham as designações "mudanças climáticas" e/ou "aquecimento global". O recorte estabelecido foram os anos de 2007 - quando se noticiou o quarto relatório do IPCC - e o ano de 2012, em que aconteceu a Rio + 20. Procuraremos observar o funcionamento do discurso da divulgação científica nas notícias que tragam uma das duas palavras-chave de modo a buscar compreender o funcionamento discursivo dessas duas designações. (AU)

Ocultar
DIVULGACAO CIENTIFICA EM ANALISE: SIGNIFICACOES DE AQUECIMENTO GLOBAL E MUDANCAS CLIMATICAS EM TRES PERIODICOS.

Coordenador Principal: 0

Início: 12/2013

Término: 11/2014


Resumo:

DIVULGACAO CIENTIFICA EM ANALISE: SIGNIFICACOES DE AQUECIMENTO GLOBAL E MUDANCAS CLIMATICAS EM TRES PERIODICOS.
Participantes: Claudia R. C. Pfeiffer (responsável) Sonia Renata Arantes Alvares (bolsista): Esta pesquisa procura fazer um levantamento em duas revistas de circulação nacional, uma genérica e a outra não - revista Veja e Globo Rural - e em uma revista especializada em divulgação científica - a Comciência - de matérias que contenham as designações ""mudanças climáticas"" e/ou ""aquecimento global"". O recorte estabelecido foram os anos de 2007 - quando se noticiou o quarto relatório do IPCC, momento no qual podemos afirmar que a questão das mudanças climáticas se torna uma questão apropriada socialmente, publicamente, sobretudo pela mídia - e o ano de 2012, em que aconteceu a Rio + 20. Observamos o funcionamento do discurso da divulgação científica nas notícias que traziam uma das duas palavras-chave de modo a buscar compreender o funcionamento discursivo dessas duas designações.

Ocultar
DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA EM ASSESSORIAS DE COMUNICAÇÃO: O CASO DA FAPESP

Coordenador Principal: Dra. Maria das Graças Conde Caldas

Início: 8/2009

Término: 7/2011


Resumo:

As instituições de pesquisa e agências de fomento estão cada vez mais conscientes sobre a importância da divulgação da produção científica brasileira para a formação de uma cultura científica no país. A formação de jornalistas especializados na cobertura de CT&I e a profissionalização das assessorias de comunicação têm sido fundamental para a ampliação e a melhoria da qualidade da divulgação científica nos meios de comunicação. Este é o caso da Assessoria de Comunicação da Fundação de Apoio à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), criada em 1995. Desde então vem aprimorando suas atividades e fazendo escola em outras agências de fomento do país, pautadas pela sua experiência. Examinar o trabalho da Assessoria de Comunicação da Fapesp, cuja atuação tem contribuído na consolidação da imagem da Fapesp é o objetivo principal deste projeto. Palavras-Chave: Comunicação, Assessorias de Comunicação, Divulgação Científica, Fapesp. (AU)

Equipe: Dra. Maria das Graças Conde Caldas (orientador) e Leila Cristina Bonfietti Lima (bolsista)

Ocultar
DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA NA FICÇÃO: ELEMENTOS DE NARRATIVIDADE EM 2001: UMA ODISSEIA NO ESPAÇO

Coordenador Principal: Maria das Graças Conde Caldas

Início: 06/2015

Término: 03/2017


Resumo:

Estruturar o pensamento em forma de narrativas é uma tendência humana que permite compreender o mundo e transmitir toda sorte de conhecimentos. Este estudo considera a narrativa, especialmente a literária, como mais uma possibilidade para a área de divulgação científica. O ato de contar histórias e imbuí-las de noções científicas não se restringe ao Jornalismo científico, mas a outros gêneros narrativos, incluindo os romances de ficção. Obras clássicas como o livro 2001: Uma odisseia no espaço (CLARKE, 2013), cuja edição original data da década de 60, trazem conceitos e previsões científicas tão precisos que, em muitos momentos, parecem criar as bases de futuros possíveis. Partindo da análise pragmática da narrativa (MOTTA, 2005) sobre a obra de Arthur Clarke, este estudo pretende avaliar a divulgação científica em formatos de narrativas que se encontram no tênue limite entre a ficção e a Ciência. (AU)

Ocultar
DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA: ESTRATÉGIAS DE COMUNICAÇÃO PARA EXPANDIR A VISIBILIDADE DOS PERIÓDICOS CIENTÍFICOS BRASILEIROS VOLTADOS PARA AS CIÊNCIAS HUMANAS

Coordenador Principal: Germana Fernandes Barata

Início: 11/2014

Término: 10/2015


Resumo:

O Brasil tem se destacado no desenvolvimento Ciência e Tecnologia (C&T) e publicações acadêmicas, sendo o 14º país que mais produz pesquisa no mundo. No entanto, mesmo diante do crescimento brasileiro em C&T, os artigos produzidos nas revistas especializadas no país praticamente não são mencionados na grande mídia brasileira, podendo ser um dos motivos de desconhecimento da ciência nacional entre a população não-especializada. A situação é ainda mais crítica ao se debater o conhecimento dos periódicos científicos de ciências humanas, que historicamente sofre com o estigma da compreensão pública de que ciência se restringe apenas às áreas naturais, perdendo espaço nos meios de comunicação e no interesse geral das pessoas. Nesse panorama, essa pesquisa pretende desenvolver estratégias de comunicação (como construção e monitoramento de conteúdos para redes sociais, publicações de matérias para revista ComCiência, elaboração de releases e workshops com os membros das revistas, por exemplo) que evidenciem na mídia os temas dos periódicos científicos publicados na Universidade de São Paulo (USP) focados nas ciências humanas. A seleção por periódicos desenvolvidos pela USP foi realizada devido ao destaque da universidade na produção científica global, sendo líder no ranking ibero-americo e a 12º instituição no mundo com mais publicações indexadas na base de dados da Scopus. Ao todo, existem 98 periódicos científicos no portal da USP, sendo que desses, 36 são voltados para temas das ciências humanas. Nessa amostra geral, foram selecionados pelo destaque acadêmico as revistas Educação e Pesquisa (FE), Estudos Avançados (IEA), Matrizes (ECA), Psicologia USP (IP), Revista de Antropologia (FFLCH), Scientiae Studia (FFLCH) e Tempo Social (FFLCH). (AU)

Ocultar
DIVULGAÇÃO DA CIÊNCIA DO ESPORTE - O CASO DA MÍDIA ESPECIALIZADA EM CORRIDA DE RUA

Coordenador Principal: Dra. Vera Regina Toledo Camargo

Início: 9/2010

Término: 2/2012


Resumo:

Nos últimos 10 anos verificou-se o aumento vertiginoso no número de praticantes de corrida de rua e de publicações especializadas, nas quais há constante e maciça divulgação de conteúdos científicos com o intuito de dar credibilidade e respaldo aos textos e anúncios - tendo em vista o caráter positivo, neutro, de ""verdade"" e novidade que o discurso da ciência assume. Uma vez que é tão custoso - e desejável - que a ciência se faça presente para toda a população, é interessante observar essa via de difusão. Assim, o objetivo desse trabalho foi verificar em duas revistas especializadas em corrida de rua como é feita a divulgação da ciência, e para tanto utilizamos a Análise do Conteúdo para investigar sua presença e funcionalidade, as fontes utilizadas e os temas tratados, de forma a subsidiar não apenas a análise de como melhorar essa difusão, mas também propor, a partir dos Estudos Culturais, uma reflexão sobre o tipo de homem e estilo de vida projetados.

Equipe: Dra. Vera Regina Toledo Camargo (orientador) e Marina Gomes (bolsista)

Ocultar
DIVULGAÇÃO DA PRODUÇÃO CIENTÍFICA DO LABORATÓRIO DE ESTUDOS URBANOS (LABEURB)/UNICAMP

Coordenador Principal: Dra. Simone Pallone de Figueiredo

Início: 12/2012

Término: 5/2013


Resumo:

Realizar a divulgação da produção científica do Labeurb, núcleo de pesquisa que se dedica ao estudo do urbano a partir da perspectiva da linguagem – em particular da análise do discurso –, em veículos não-especializados e voltados para um público amplo e diversificado. Dentre as atividades do Labeurb, destaca-se o trabalho de divulgação do projeto de extensão "Barracão: Eldorado dos Carajás", desenvolvido em um bairro periférico de Campinas, chamado Eldorado dos Carajás, que surgiu de uma ocupação em 1996.

O projeto tomou como ponto de partida a relevância do jornalismo científico enquanto meio capaz de promover uma interface entre a difusão da produção acadêmico-científica (especialmente na área de humanas) e o desenvolvimento, junto aos cidadãos, de uma compreensão crítica e aprofundada de processos políticos, sociais e culturais.

Equipe: Dra. Simone Pallone de Figueiredo (orientador) e Maria Marta Picarelli Avancini (bolsista)

Ocultar
DIVULGAÇÃO DAS ATIVIDADES DO PROJETO ALCSCENS - GENERATION OF ALCOHOL PRODUCTION SCENARIOS AS SUPPORT FOR THE FORMULATION OF PUBLIC POLICIES APPLIED TO THE ADAPTATION OF THE NATIONAL SUGAR AND ALCOHOL INDUSTRY TO THE CLIMATE CHANGES

Coordenador Principal: Dra. Vera Regina Toledo Camargo

Início: 8/2013

Término: 1/2014


Resumo:

Os meios de comunicação são a principal fonte de informações sobre C&T disponível ao grande público. Apesar dos avanços da ciência e da tecnologia, a maioria da população permanece alheia à produção do conhecimento científico e tecnológico. Cabe ao jornalismo científico demonstrar, através de uma visão crítica, que fazer C&T é uma atividade com implicações diretas para o desenvolvimento de um país. Este projeto tem como objetivo a produção de material jornalístico sobre as atividades desenvolvidas pelo grupo de pesquisas em mudanças climáticas AlcScens da Unicamp, integrante do Programa FAPESP de Pesquisa sobre Mudanças Climáticas Globais, na revista eletrônica ComCiência e nos canais de comunicação criados pelo grupo.O AlcScens é constituído de 10 núcleos temáticos de pesquisadores que estudam a adaptação do sistema agrícola brasileiro, em especial a produção da cana de açúcar, às mudanças climáticas em curso no planeta. É um projeto temático liderado pelo Dr. Jurandir Zullo Jr. (AU)

Equipe: Dra Vera Regina Toledo Camargo (orientador) e Gisele Soares Meneses Silva (bolsista)

Ocultar
DIVULGAÇÃO DAS ATIVIDADES DO PROJETO ALCSCENS: GENERATION OF ALCOHOL PRODUCTION SCENARIOS AS SUPPORT FOR THE FORMULATION OF PUBLIC POLICIES APPLIED TO THE ADAPTATION OF THE NATIONAL SUGAR AND ALCOHOL INDUSTRY TO THE CLIMATE CHANGES

Coordenador Principal: Vera Regina Toledo Camargo

Início: 08/2013

Término: 01/2014


Resumo:

Os meios de comunicação são a principal fonte de informações sobre C&T disponível ao grande público. Apesar dos avanços da ciência e da tecnologia, a maioria da população permanece alheia à produção do conhecimento científico e tecnológico. Cabe ao jornalismo científico demonstrar, através de uma visão crítica, que fazer C&T é uma atividade com implicações diretas para o desenvolvimento de um país. Este projeto tem como objetivo a produção de material jornalístico sobre as atividades desenvolvidas pelo grupo de pesquisas em mudanças climáticas AlcScens da Unicamp, integrante do Programa FAPESP de Pesquisa sobre Mudanças Climáticas Globais, na revista eletrônica ComCiência e nos canais de comunicação criados pelo grupo. O AlcScens é constituído de 10 núcleos temáticos de pesquisadores que estudam a adaptação do sistema agrícola brasileiro, em especial a produção da cana de açúcar, às mudanças climáticas em curso no planeta. É um projeto temático liderado pelo Dr. Jurandir Zullo Jr. (AU)

Ocultar
DIVULGAÇÃO DAS PESQUISAS REALIZADAS NO INSTITUTO DE FÍSICA GLEB WATAGHIN

Coordenador Principal: Dr. Rodrigo Bastos Cunha

Início: 7/2010

Término: 6/2011


Resumo:

O presente projeto tem como objetivo proporcionar a divulgação científica das pesquisas realizadas na pós-graduação do Instituto de Física Gleb Wataghin (IFGW) da Unicamp, e difundir as contribuições técnicas e científicas relacionadas às pesquisas desenvolvidas no Instituto. Através do acompanhamento dessas pesquisas, propõe-se a elaboração de matérias jornalísticas de divulgação científica a serem veiculadas pelo site da instituição ( http:://www.ifi.unicamp.br/ ) e pelas revistas produzidas pelo Labjor - Laboratório de Estudos Avançados em Jornalismo: a publicação eletrônica ComCiência ( http://www.comciencia.br/ )e a impressa Ciência & Cultura- Temas e Tendências (com versão eletrônica disponível na base de dados Scielo).

Equipe: Dr. Rodrigo Bastos Cunha (orientador) e Andrea Nalu Soares Hisi (bolsista)

Ocultar
DIVULGAÇÃO DAS PROPOSTAS/AÇÕES/PRODUÇÕES DO GRUPO DE PESQUISA MULTITÃO: PROLIFER-ARTES SUB-VERTENDO CIÊNCIAS, EDUCAÇÕES E COMUNICAÇÕES (CNPQ) DO LABJOR/NUDECRI/UNICAMP

Coordenador Principal: Susana Oliveira Dias

Início: 02/2014

Término: 01/2015


Resumo:

Esta proposta de pesquisa jornalística tem como objetivo a divulgação das atividades científicas, artísticas, educacionais e culturais do Grupo de Pesquisa MultiTÃO: prolifer-artes sub-vertendo ciências, educações e comunicações (CNPq), do Laboratório de Estudos Avançados em Jornalismo (Labjor), da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). O grupo é composto por pesquisadores e estudantes de diversas áreas do conhecimento, de vários institutos e faculdades da Unicamp, bem como pesquisadores da PUC-Campinas, Univas, Unesp, Uefs, Ufba e UFRN. O grupo se propõe a experimentações que permeiam ciência, educação, comunicação, arte e filosofia através de imagens, palavras e sons, no anseio de encontrar/propor outras problematizações e possibilidades de percepção, sensação e expressão para as ciências, comunicações e educações. Por meio da divulgação da produção científica-artística-cultural do Grupo e dos trabalhos a ele associados, na revista eletrônica ComCiência bem como em outros meios que manifestarem interesse, esta pesquisa jornalística pretende ampliar as possibilidades de conhecimento, interseção e interação entre essas diversas áreas do saber e do fazer e a sociedade na qual se inserem. (AU)

Ocultar
DIVULGAÇÃO JORNALÍSTICA CIENTÍFICA NA ÁREA DE AGROECOLOGIA, DESENVOLVIDAS EM LABORATÓRIOS DE INSTITUIÇÕES PÚBLICAS NO ESTADO DE SÃO PAULO, NA BUSCA DE UMA AGRICULTURA SUSTENTÁVEL

Coordenador Principal: Prof. Dr. Carlos Vogt

Início: 9/2009

Término: 8/2010


Resumo:

Este projeto visa pesquisar e elaborar formas mais eficientes de divulgar as pesquisas feitas na área de agroecologia, em diversas instituições públicas, para publicação na revista ComCiência . Uma crescente preocupação que observamos nos dias atuais é com a conservação ambiental e com as consequências que o esgotamento das reservas naturais e a total destruição do meio ambiente poderiam trazer para a humanidade. A agroecologia é um campo multidisciplinar de estudos científicos que procura integrar o ser humano e seus sistemas de produção ao meio ambiente em que vive. O objetivo esperado é a gradual substituição dos sistemas agrários convencionais para os sistemas sustentáveis, mais coerentes com as preocupações socioambientais da atualidade.

Equipe: Prof. Dr. Carlos Vogt (orientador) e Alessandra Roque Pancetti (bolsista)

Ocultar
DIVULGAÇÃO JORNALÍSTICA DAS ATIVIDADES DA REDE DE CÉLULAS TRONCO DA UNIFESP E OUTROS GRUPOS

Coordenador Principal: Prof. Dr. Carlos Vogt

Início: 1/2009

Término: 6/2009


Resumo:

O presente projeto objetiva promover a divulgação científica de pesquisas realizadas com células-tronco de uma forma geral, mas especialmente as desenvolvidas na Unifesp e relacionadas com a Rede Células Tronco (RCT). A RTC é constituída de projetos de pesquisa nas áreas básica, pré- clínica e clínica em terapia celular e é composta por diversos laboratórios da instituição. As pesquisas com células-tronco entraram em evidência há alguns anos devido ao seu potencial uso terapêutico e alguns resultados positivos já foram obtidos no Brasil. Esse tipo de trabalho de divulgação pode contribuir na mediação de um tema científico relevante com a sociedade, que tem sido convidada a participar de um processo decisório em relação a utilização de células-tronco.

Equipe: Prof. Dr. Carlos Vogt (orientador) e Ana Paula Morales (bolsista)

Ocultar
DIVULGAÇÃO JORNALÍSTICA DAS ATIVIDADES DO CENTRO DE CIÊNCIA DO SISTEMA TERRESTRE (CCST) DO INSTITUTO NACIONAL DE PESQUISAS ESPACIAIS (INPE)

Coordenador Principal: Prof. Dr. Carlos Vogt

Início: 9/2009

Término: 2/2010


Resumo:

O objetivo do projeto é promover a divulgação científica das atividades realizadas pelo recém criado Centro de Ciência do Sistema Terrestre (CCST) do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE). O CCST além de consolidar competências em mudanças ambientais globais, também ampliará conhecimentos de ciência, tecnologia e inovação nas áreas espacial e ambiental, visando responder a desafios que as mudanças ambientais globais impõem ao país.

Equipe: Prof. Dr. Carlos Vogt (orientador) e Iara Cardoso de Almeida Pinto (bolsista)

Ocultar
DIVULGAÇÃO JORNALÍSTICA DAS PESQUISAS REALIZADAS NO LABORATÓRIO DE INVESTIGAÇÃO EM METABOLISMO E DIABETES DO GASTROCENTRO (CENTRO DE DIAGNÓSTICO DE DOENÇAS DO APARELHO DIGESTIVO), DA FCM, DA UNICAMP

Coordenador Principal: Dra. Simone Pallone de Figueiredo

Início: 12/2012

Término: 11/2013


Resumo:

O objetivo do projeto é promover a divulgação científica das atividades desenvolvidas pelo Laboratório de Investigação em Metabolismo e Diabetes (LIMED), do Gastrocentro, da Faculdade de Ciências Médicas da Unicamp (FCM). Os estudos do LIMED estão relacionados especialmente à cirurgia bariátrica e ao acompanhamento de pacientes que sofrem de obesidade e diabetes. A intenção é realizar a divulgação das pesquisas, por exemplo, por meio da revista eletrônica ComCiência, e também de uma página eletrônica criada para esse fim. A divulgação científica tem um papel crescente e de suma importância na sociedade atual e a publicação das atividades do LIMED pode contribuir para o debate público sobre obesidade e diabetes.

Equipe: Dra. Simone Pallone de Figueiredo (orientador) e José Ricardo Bueno Manini (bolsista)

Ocultar
DIVULGAÇÃO JORNALÍSTICA DAS PESQUISAS REALIZADAS PELO LABORATÓRIO DE BIOQUÍMICA DO EXERCÍCIO (LABEX) DA UNICAMP

Coordenador Principal: Dra. Vera Regina Toledo Camargo

Início: 10/2012

Término: 3/2013


Resumo:

Este projeto propõe a divulgação jornalística das atividades realizadas no Laboratório de Bioquímica do Exercício (Labex/Unicamp), o primeiro a ser implantado no País, em 1996, e que realiza pesquisas em treinamento e nutrição esportiva, tendo sido cada vez mais celeiro de estudos interessantes e importantes para o esporte.
Para divulgar os trabalhos de relevância realizados pelo Labex propõe-se a veiculação de notícias, entrevistas e reportagens. Isso será feito por meio da página eletrônica do Laboratório e também pela revista eletrônica de divulgação científica ComCiência. Ainda, com a oferta de releases às diversas mídias, espera-se a publicação em outros veículos regionais e nacionais.
O objetivo é despertar o interesse do público utilizando linguagem clara no desenvolvimento de textos e pela escolha criteriosa na seleção de temas.

Equipe: Dra Vera Regina Toledo Camargo (orientador) e Marina Gomes (bolsista)

Ocultar
DIVULGAÇÃO JORNALÍSTICA DE PESQUISAS REALIZADAS NO CENTRO AVANÇADO DA PESQUISA TECNOLÓGICA DO AGRONEGÓCIO DE CANA DO INSTITUTO AGRONÔMICO DE CAMPINAS (IAC)

Coordenador Principal: Prof. Dr. Carlos Vogt

Início: 2/2010

Término: 1/2011


Resumo:


O objetivo deste projeto de pesquisa é promover a divulgação das pesquisas e dos estudos realizados no Centro Avançado de Pesquisa Tecnológica do Agronegócio da Cana do Instituto Agronômico de Campinas (IAC). O principal meio de divulgação para empreender esta ação é a revista eletrônica de jornalismo científico ComCiência . Uma das principais importâncias deste projeto está em abordar o tema "cana-de-açúcar e seu potencial energético", além de outros assuntos que tangem ao cultivo dessa planta.

Equipe: Prof. Dr. Carlos Vogt (orietador) e Carolina Izzo Octaviano (bolsista)

Ocultar
DIVULGAÇÃO JORNALÍSTICA DE TECNOLOGIAS PARA A PREVENÇÃO E TRATAMENTO DE DOENÇAS CEREBRAIS NO CEPID BRAINN (BRAZILIAN INSTITUTE OF NEUROSCIENCE AND NEUROTECHNOLOGY)

Coordenador Principal: Rodrigo Bastos Cunha

Início: 01/2016

Término: 12/2016


Resumo:

A curiosidade da população pelo principal órgão do sistema nervoso, o cérebro, pode contribuir com a divulgação científica de um sub-tema tão importante quanto o próprio cérebro: as doenças que nele se manifestam. Tendo como objeto de estudo o CEPID BRAINN (Brazilian Institute of Neuroscience and Neurotechnology) e se aproveitando do interesse que o sistema nervoso desperta na sociedade, este projeto tem como objetivo divulgar os avanços científicos obtidos pelo BRAINN no que se refere às novas tecnologias, drogas e progressos no tratamento de doenças como o Acidente Vascular Cerebral (AVC) e a epilepsia. O AVC é a principal causa de mortes no Brasil e responsável por 68 mil óbitos ao ano no país. A epilepsia, por sua vez, causa transtornos à vida de mais de cinquenta milhões de pessoas em todo o mundo.Bem estruturada, a divulgação junto aos veículos de comunicação, tanto especializados quanto mais abrangentes (incluindo aqui veículos de popularização da ciência e jornais com editorias de Ciência e Tecnologia) revela-se como uma das formas mais eficientes para ampliar a disseminação do conhecimento para um público mais amplo do que apenas pesquisadores e seus pares. A estratégia proposta neste projeto explora métodos de divulgação científica que facilitam o acesso a um tema que, por sua complexidade ou mesmo por certo tabu da sociedade em falar sobre doenças, especialmente AVC e epilepsia, acaba ficando restrito a ocasiões pontuais, como o Dia Mundial de Combate ao AVC (World Stroke Day), que acontece anualmente em 29 de outubro, e o Dia Mundial da Epilepsia, em Fevereiro.O projeto tem o intuito de difundir conhecimento científico e divulgar estudos de ponta nas áreas de genética, neurobiologia, farmacologia, neuroimagem, ciência da computação, robótica, física e engenharia aplicadas a saúde.

Ocultar
E-URBANO

Coordenador Principal: Cristiane Dias

Início: 03/2007

Término: 2016


Resumo:

Neste livro digital, publicado pelo Laboratório de Estudos Urbanos – LABEURB, os leitores e navegadores do ciberespaço, vão encontrar uma série de capítulos reunidos em torno da reflexão sobre os sentidos do espaço urbano e do espaço digital, sentidos que fazem com que o urbano e o digital se re-signifiquem e re-signifiquem o modo como o sujeito experimenta, vive o espaço, nos dando pistas para compreendermos a sociedade contemporânea.

Ocultar
ELABORAÇÃO DE QUESTIONÁRIO DE VALORES FRENTE À CIÊNCIA E À TECNOLOGIA: PROPOSTA DE UM NOVO INDICADOR DE PERCEPÇÃO PÚBLICA DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA

Coordenador Principal: Marcelo Knobel

Início: 03/2016

Término: 06/2018


Resumo:

O presente projeto de pesquisa tem como objetivo contribuir para o desenvolvimento de indicadores de Percepção Pública de Ciência e Tecnologia (PPCT), compreendendo que a percepção da sociedade diante de temas ligados à ciência e à inovação tecnológica é fundamental para o desenvolvimento de qualquer país. Buscando alternativas para indicadores já saturados, esse projeto se debruça sobre a Teoria de Valores do psicólogo social Shalom Schwartz enquanto modelo que pode auxiliar na compreensão de práticas e atitudes adotadas pelos indivíduos. Schwartz et al. (2012) conceitua "valores" como princípios norteadores das ações, avaliações, escolhas e atitudes humanas. A partir desse modelo, objetiva-se construir, aplicar e validar um questionário com a finalidade de analisar como "valores individuais" (segundo a teoria de Schwartz) contribuem e/ou motivam a adoção de determinadas atitudes frente à ciência e à tecnologia (C&T). Assim, o projeto em questão propõe a utilização do modelo de Schwartz como um indicador de PPCT, sugerindo que essa relação pode auxiliar na elaboração de uma reflexão crítica acerca do interesse dos indivíduos frente à C&T. (AU)

Ocultar
EMPÍRIKA - FEIRA IBERO-AMERICANA DE CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO

Coordenador Principal: Prof. Dr. Carlos Vogt

Início: 10/2012

Término: 10/2013


Resumo:

A inserção cada vez maior das ciências e tecnologias (C&T) nos mais diferentes espaços-tempos da vida caracteriza a cultura científica, que se expressa nos modos como os conhecimentos científicos, as grandes descobertas, as invenções tecnológicas influem, modulam e ressoam nas formas como nos relacionamos com o mundo na contemporaneidade. Para proporcionar modos de contato e exploração da cultura científica por públicos diversos propomos, neste projeto, a organização e realização da Empírika 2012 - Feira Ibero-Americana de Ciência, Tecnologia e Inovação Empírika em novembro de 2012. A feira está sendo pensada com um espaço expositivo em Campinas-SP, em forma de revista viva, e um espaço virtual, a Pólis Empírika uma cidade do conhecimento, que multiplicará a feira através de diversas atividades integradas ao evento presencial e permitirá seu espalhamento por diversas regiões do estado, do país e da Ibero-América. A Empírika 2012 pretende, dessa forma: Ampliar as possibilidades de partipações...

Equipe: Carlos Vogt (responsável), Carolina Cantarino (participante), Caue Fernandes (participante), Edson do Prado Pfutznreuter (participante), Fernanda Cristina Pestana (participante), Flavia Gouveia (participante), Germana Fernandes Barata (participante), Jorge Herman Behrens (participante), José Carlos Gomes de Oliveira (participante), Marcelo Knobel (participante), Marta Mourão Kanashiro (participante), Patricia Nunes Mariuzzo (participante), Rafael de Almeida Evangelista (participante), Renato Salgado Mello Oliveira (participante), Simone Pallone de Figueiredo (participante), Simone Terezinha Bortoliero (participante), Susana Oliveira Dias (participante), Sylla John Lerro (participante), Tainá Mascarenhas Luccas (participante), Vera Regina Toledo Camargo (participante).

Ocultar
ENCICLOPEDIA DISCURSIVA DA CIDADE: ANALISES E VERBETES

Coordenador Principal: Dr. José Horta Nunes

Início: 3/2013


Resumo:

Este projeto tem o objetivo de dar continuidade à construção da Enciclopédia Discursiva da Cidade (ENDICI), uma enciclopédia digital on-line elaborada com base no dispositivo teórico da Análise de Discurso. A partir de análises de discursos em circulaçao no meio urbano, serão redigidos verbetes enciclopédicos (discursivos) em formato de hipertexto, que serão inseridos na ENDICI. O fio teórico condutor do projeto será o trabalho com a noção de polissemia, a fim de contemplar a multiplicidade de sentidos que se apresenta na elaboração desse artefato: diferentes interpretações de um mesmo objeto simbólico; múltiplas relações de sentido em um corpus heterogêneo; redes de paráfrases na tensão entre o mesmo e o diferente; sentidos específicos para diversas ocorrências de um item lexical; reconfigurações de relações lexicais que envolvem, dentre outros fatos, a sinonímia e a hiperonímia. Também serão elaborados materiais não-verbais (fotos, víedos, sonoridades), que serão inseridos nos verbetes. O site da ENDICI será reformado por meio da construção de um banco de dados, de uma nova página de abertura e de exibição de verbetes e de dispositivos de busca e navegação em hipertexto. A fim de avaliar a leitura do site, será poporcionado na ENDICI um espaço para manifestação de leitores. Participantes: José Horta Nunes (responsável), Eni Puccinelli Orlandi (colaboradora), Eduardo Guimaraes, Cláudia Pfeiffer, Dantielli Assumpção Garcia, Cristiane Pereira Dias, Verli Petri, Carolina Rodriguez, Marcos Aurélio Barbai, Greciely Costa, Mariza Vieira da Silva.

Ocultar
ENCICLOPÉDIA DISCURSIVA DA CIDADE: ANÁLISES E VERBETES

Coordenador Principal: Jose Horta Nunes

Início: 03/2013

Término: 02/2015


Resumo:

Este projeto tem o objetivo de dar continuidade à construção da Enciclopédia Discursiva da Cidade (ENDICI), uma enciclopédia digital on-line elaborada com base no dispositivo teórico da Análise de Discurso A partir de análises de discursos em circulaçao no meio urbano, serão redigidos verbetes enciclopédicos (discursivos) em formato de hipertexto, que serão inseridos na ENDICI. O fio teórico condutor do projeto será o trabalho com a noção de polissemia, a fim de contemplar a multiplicidade de sentidos que se apresenta na elaboração desse artefato: diferentes interpretações de um mesmo objeto simbólico; múltiplas relações de sentido em um corpus heterogêneo; redes de paráfrases na tensão entre o mesmo e o diferente; sentidos específicos para diversas ocorrências de um item lexical; reconfigurações de relações lexicais que envolvem, dentre outros fatos, a sinonímia e a hiperonímia. Também serão elaborados materiais não-verbais (fotos, víedos, sonoridades), que serão inseridos nos verbetes. O site da ENDICI será reformado por meio da construção de um banco de dados, de uma nova página de abertura e de exibição de verbetes e de dispositivos de busca e navegação em hipertexto. A fim de avaliar a leitura do site, será poporcionado na ENDICI um espaço para manifestação de leitores. (AU)

Ocultar
ENCICLOPÉDIA DISCURSIVA DA CIDADE: ANÁLISES E VERBETES (PAPDIC/UNICAMP)

Coordenador Principal: Jose Horta Nunes

Início: 03/2013

Término: 02/2015


Resumo:

Este projeto tem o objetivo de dar continuidade à construção da Enciclopédia Discursiva da Cidade (ENDICI), uma enciclopédia digital on-line elaborada com base no dispositivo teórico da Análise de Discurso A partir de análises de discursos em circulaçao no meio urbano, serão redigidos verbetes enciclopédicos (discursivos) em formato de hipertexto, que serão inseridos na ENDICI. O fio teórico condutor do projeto será o trabalho com a noção de polissemia, a fim de contemplar a multiplicidade de sentidos que se apresenta na elaboração desse artefato: diferentes interpretações de um mesmo objeto simbólico; múltiplas relações de sentido em um corpus heterogêneo; redes de paráfrases na tensão entre o mesmo e o diferente; sentidos específicos para diversas ocorrências de um item lexical; reconfigurações de relações lexicais que envolvem, dentre outros fatos, a sinonímia e a hiperonímia. Também serão elaborados materiais não-verbais (fotos, víedos, sonoridades), que serão inseridos nos verbetes. O site da ENDICI será reformado por meio da construção de um banco de dados, de uma nova página de abertura e de exibição de verbetes e de dispositivos de busca e navegação em hipertexto. A fim de avaliar a leitura do site, será poporcionado na ENDICI um espaço para manifestação de leitores. (AU)

Ocultar
ESCRITAS, IMAGENS E CIÊNCIAS EM RITMOS DE FABUL-AÇÃO: O QUE PODE A DIVULG-AÇÃO CIENTÍFICA

Coordenador Principal: Prof. Dr. Carlos Vogt

Início: 1/2010

Término: 12/2011


Resumo:

Pulsa neste projeto de pesquisa o desejo de investigar: o que podem as imagens, textos, sons da divulgação científica? O que pode a divulgação científica, especialmente quando as imagens e textos não se restringem a explicar as coisas? Mobilizada por essas questões, esta equipe de pesquisadores propõe investigar um conjunto de imagens e escritos veiculados nos mais diversos espaços-tempos de divulgação científica. Desviando, entretanto, das questões: o que essa imagem-escrita-som quer dizer, qual representa o conceito corretamente, qual deve ser utilizada em divulgação em ciências. Buscas de outros fluxos e movimentos produtores e ressonadores de outros mundos outras ciências, outras escritas, outras imagens. Possibilidades geradas pelos estudos que o grupo tem feito de filósofos pós-estruturalistas e que encontra um campo muito potente nos conceitos de acontecimento de Gilles Deleuze (2003) e de fabulação de Gilles Deleuze (2005) e Michel Foucault (2006).

Equipe: Alik Wunder (participante), Aline Gastrardeli Tavares da Camara (participante), Ana Paula Camelo (participante), Antonio Carlos Amorim (participante), Carlos Vogt (responsável), Elenise de Andrade (participante), Renato Salgado Oliveira (participante), Sheila Smanioto Macedo (participante), Susana Oliveira Dias (participante), Vinicius Wagner de Oliveira Santos (participante), Vivian Redi Pontin (participante).

Ocultar
EXERCÍCIOS DE AFUTURAR: EXPERIMENTAÇÕES COM ARQUIVO FOTOGRÁFICADO COLETIVO CÊ

Coordenador Principal: Susana Oliveira Dias

Início: 03/2015

Término: 02/2017


Sem resumo
Ocultar
FAUNA BRASILEIRA RETRATADA NA LITERATURA INFANTIL: INSTRUMENTO PARA A DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA

Coordenador Principal: Dra. Germana Fernandes Barata

Início: 10/2012

Término: 7/2014


Resumo:

Os livros infantis podem ser excelentes aliados na divulgação da ciência, uma vez que podem influenciar, desde cedo, a conscientização desse público em relação ao tema, favorecendo a popularização científica e a consolidação de uma cultura científica na sociedade. A leitura é um convite para a criança pensar e fazer novas perguntas, no entanto um livro infantil de divulgação da ciência não deve ser um tratado sobre um tema científico nem um livro de estudo. A criança não deve se sentir obrigada e sim cativada a lê-lo. Esta pesquisa de mestrado objetiva discutir a literatura infantil como um instrumento para a divulgação da ciência a partir de um levantamento de livros que articulem conhecimentos científicos sobre os animais para o público infantil, com enfoque na fauna brasileira que é menos retratada do que, por exemplo, os grandes mamíferos africanos. Propõe analisar as estratégias adotadas pelos autores para divulgar os conhecimentos científicos na seleção de livro.
Equipe: Dra. Germana Fernandes Barata (orientador) Graziele Aparecida de Moraes Scalfi (bolsista)

Ocultar
FAUNA BRASILEIRA RETRATADA NA LITERATURA INFANTIL: INSTRUMENTO PARA A DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA

Coordenador Principal: Germana Fernandes Barata

Início: 10/2012

Término: 07/2014


Resumo:

Os livros infantis podem ser excelentes aliados na divulgação da ciência, uma vez que podem influenciar, desde cedo, a conscientização desse público em relação ao tema, favorecendo a popularização científica e a consolidação de uma cultura científica na sociedade. A leitura é um convite para a criança pensar e fazer novas perguntas, no entanto um livro infantil de divulgação da ciência não deve ser um tratado sobre um tema científico nem um livro de estudo. A criança não deve se sentir obrigada e sim cativada a lê-lo. Esta pesquisa de mestrado objetiva discutir a literatura infantil como um instrumento para a divulgação da ciência a partir de um levantamento de livros que articulem conhecimentos científicos sobre os animais para o público infantil, com enfoque na fauna brasileira que é menos retratada do que, por exemplo, os grandes mamíferos africanos. Propõe analisar as estratégias adotadas pelos autores para divulgar os conhecimentos científicos na seleção de livros realizada e avaliar a linguagem, o conteúdo e a imagem empregadas à luz da divulgação científica. A partir desta análise, esta pesquisa pretende validar o livro infantil e interativo "Mami o quê?", sobre os mamíferos brasileiros, produzido como monografia da Especialização em Divulgação da Ciência, da Tecnologia e da Saúde / Fiocruz/RJ, através de um estudo de recepção com o público de interesse, sobre os conteúdos e imagens veiculados no livro Mami o quê?.

Ocultar
FEMINISMO DIGITAL EM BLOGUEIRAS FEMINISTAS (2010-2015)

Coordenador Principal: Cristiane Pereira Dias

Início: 03/2014

Término: 02/2016


Resumo:

Esta dissertação busca pensar práticas feministas na internet a partir daspublicações do weblog Blogueiras Feministas (2010-2015). A partir disso, buscaremos formular feminismo digital. Nesse percurso nos questionamos sobre como funciona o processo de individuação e identificação de sujeitos feministas no blog. Como o processo de escrita no blog constrói e circula saberes, possibilitando experenciar o feminismo digital. Também faz parte das problematizações dessa dissertação perguntar se é possível falar em escrita digital feminista, pensando os feminismos e o digital como parte das condições de produção, como materialidade da escrita no blog.

Ocultar
FEUSP FALA DE EDUCAÇÃO: PROPOSTA DE DIVULGAÇÃO DE PESQUISAS CIENTÍFICAS REALIZADAS NA FACULDADE DE EDUCAÇÃO DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO

Coordenador Principal: Simone Pallone de Figueiredo

Início: 06/2016

Término: 05/2017


Resumo:

Encurtar o caminho entre a ciência e as pessoas. A missão do jornalista que se aventura pelo ramo da comunicação científica, seja no Brasil ou em outras partes do mundo, tornou-se essencial a partir do momento em que a ciência se impôs realmente. Ela faz parte da vida de cada um, seja na comida, na roupa, nos remédios e mais especialmente nos meios que atualmente são usados para comunicação. É possível até dizer que é dever do cidadão estar informado sobre essa área, até mesmo para que ele possa tomar melhores decisões, e o mais importante, ter a oportunidade de influenciar e mostrar que tipo de ciência a sociedade quer e qual a realmente ela não quer.O objetivo do projeto é repensar a organização dos conteúdos na página da FEUSP e sua produção de conteúdo jornalístico de modo a aperfeiçoar a mediação entre a faculdade e a sociedade. Com isso, realizar a divulgação jornalística e científica das pesquisas e atividades relacionadas a Feusp. A veiculação desse material será feita pela revista eletrônica ComCiência, pelo site da Feusp e para a imprensa em geral.Neste âmbito, a proximidade com a comunidade acadêmica e principalmente com o público externo ficará evidenciada e facilitada, visando melhorar a exibição das atividades realizadas para a sociedade.

Ocultar
FOTOGRAFIAS A ENTRELAÇAR SABERES E CULTURAS ATRAVÉS DE COTIDIANOS QUE SE (EX)-PRESSAM

Coordenador Principal: Profa. Elenise Cristina Pires de Andrade

Início: 1/2010

Término: 12/2012


Resumo:

Fotografias, grafias de luz. Ações e visões exploradas através dessas grafias realizadas na Área de Proteção Ambiental (APA) Itacaré-Serra Grande, no litoral sul da Bahia, em um projeto de extensão com a ONG Mecenas da Vida, que já desenvolve um trabalho socioambiental na região. Essas fotografias foram pensadas, inicialmente, como uma outra forma de avaliação do Programa Certificação Turismo CO2 Neutro, inovação do Mecenas da Vida. Vontade também de, com/em tais fotografias realizadas pelos agricultores tradicionais da região, suas esposas, seus filhos e filhas e os empresários do turismo em Itacaré e Serra Grande, abarcar saberes e culturas em suas complexidades e singularidades. Photos e escritas e(m) ex-pressão de olhares cotidianos que se pretendem, neste projeto, poemar o cotidiano e entender essa poesia como uma forma indicativa de registro que não se pretende ser significado (representado) e despertar o político na expressão dos saberes através das superfícies, cores e objetos.

Equipe: Profa. Dra. Elenise Cristina Pires de Andrade (responsável) e Dra. Susana Oliveira Dias (participante)

Ocultar
FOTOLIVRO: PROCESSOS DE (DES)CONSTRUÇÃO

Coordenador Principal: Susana Oliveira Dias

Início: 03/2014

Término: 02/2016


Resumo:

Fotolivro .foto; s.f.: estratégia para fazer tempo e espaço durarem, permanecerem, existirem fora de seu contexto original de vivência e percepção; maneira de oferecer à memória uma certa existência através da materialidade da impressão; objeto que ocupa um determinado volume; montagem. .livro; s.m.: coleção; reunião que forma volume; publicação; terceira das quatro cavidades em que se encontra dividido o estômago dos ruminantes; tirar-se de um perigo ou de uma opressão (Iª p.s.). .pesquisa; s.f.: ato de ler, observar, escutar, mexer, sentir; ordenar, bagunçar e reordenar as informações no sentido da criação de um caminho que a princípio não necessita estar muito claro. .fotolivro; s. composto: reunião de objetos que dão volume ao tempo e ao espaço através da materialidade da impressão; tirar-se de um tempo-espaço congelado por uma opressão; oferecer à memória uma reordenação; fazer tempo e espaço durarem dentro do estômago de um ruminante; coleção de existências e encenações; reunião de escutas que visa construir uma publicação; criação de montagens. Fotolivro. Pesquisa fotográfica. Livro de fotografias. Livro de pesquisa. Fotografias. Livro. Entre os encontros desses termos, muitos são os entendimentos e muitas as definições. Este (anti)manual não pretende se deter em definir "o que deve ser" um fotolivro e uma pesquisa, por receio de acabar por definir "aquilo que não pode ser", mesmo nos casos em que poderia. Mas sim, através de um pensamento tátil experimentar novos modos de se afetar com as imagens e propor novos modos de ser foto, de ser livro e de ser pesquisa

Ocultar
FRACTOSFERAS: PLIEGUES ENTRE NUBES, ÁRBOLES Y PIEDRAS

Coordenador Principal: Susana Oliveira Dias

Início: 01/2017

Término: 2018


Resumo:

Partimos de una hipótesis: el antropoceno nos impone la necesidad de re-avivar nuestra percepción y con ello aprehender el hecho que el mundo está todo vivo y que no hay una piel que nos distancie de él (Thacker). El mundo como un pliegue infinito que complica la materia del cosmos, y que puede pasar por ejemplo, entre nubes, árboles y piedras, creando esferas de co-existencia y entre-viver. Fractosferas que abren nuevas organizaciones entre escalas y posibilidades de co-habitar el mundo. Un mundo donde el animismo debe ser reactivado (Stengers) y el conocimiento debe ocurrir desde dentro (Ingold), como co-creación inter-especie que se da con, entre y a través de las cosas y seres y no sobre o a partir de. Creemos que un pensamiento material y manual con, entre y a través de las nubes, árboles y piedras donde lo humano se despliega a través de lo sensible y expresivo sobre el papel, lo fotográfico y lo audiovisual, pueden ser un modo de no solo re-avivar una comunicación con el mundo, mas también de desarchivar lo viviente que la materia guarda para que pueda continuar de manera impensada en nuevos modos de existencia (Souriau). Queremos compartir con ustedes, el proyecto Fractosferas, una serie de experimentaciones colectivas como modos de fabulación especulativa entre artes, ciencias y filosofías que apelan a la creación de un posible conocimiento terrano (Latour). Workshops donde una cosmopolitica de lo sensible y un estar juntos se inventan al hacer cuerpo con un pensamiento que ya no es más practico o teórico y si materia vibrante (Bennett) de vida por venir y que puede emerger en forma de libros-objeto (con la nubes), foto-libros (con los arboles) y animaciones (con las piedras). El proyecto hace parte del curso Arte, ciencia y tecnología de la Maestria en Divulgación Científica y Cultural del Labjor-IEL-Unicamp, impartido por Susana Dias (profesora) y Sebastian Wiedemann (artista invitado).

Ocultar
FRONTEIRAS DE PESQUISA EM GEOCIÊNCIAS E POLÍTICA CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA: A EXPERIÊNCIA DO IG-UNICAMP

Coordenador Principal: Carlos Roberto de Souza Filho

Início: 08/2018

Término: 07/2019


Resumo:

Os avanços obtidos desde o século passado pela ciência e tecnologia vêm desempenhando um papel cada vez maior no cotidiano da população, constituindo elemento chave na vida contemporânea e impactando de forma inegável a qualidade de vida das pessoas. Devido a isso, falar sobre esses temas com o público não especializado e disseminar os conhecimentos produzidos a partir das atividades de pesquisa tem se mostrado essencial para permitir que o cidadão se aproprie dessas conhecimentos e participe efetivamente dos processos democráticos. Com base nisso, o presente proposta tem como objetivo realizar a divulgação jornalística das pesquisas e demais atividades desenvolvidas dentro do Instituto de Geociências (IG) da Unicamp, no âmbito de seus três departamentos: o de Geografia, o de Geologia e Recursos Naturais e o de Política Científica e Tecnológica, em áreas como sensoriamento remoto, prospecção mineral, políticas de ciência, e tecnologia, sistemas de inovação, evolução de terrenos brasileiros, cartografias de uso de territórios, entre outros. O projeto justifica-se a partir do entendimento de que a mídia de massas representa um local onde diversos debates tomam forma antes de se tornarem prioridade de pesquisa e também uma arena onde a ciência e a tecnologia justificam seus investimentos, fazendo com que a comunidade acadêmica deva se posicionar e participar dos debates públicos sobre os temas que estuda (Barata, 2015). Ao mesmo tempo, assuntos relacionados à geociências são raramente abordados por essa mídia e, quando isso acontece, é de forma sensacionalista e em uma linguagem pouco compreensível para o público em geral. A Política Científica e Tecnológica, por sua vez, constitui um objeto de estudos complexo, e que representa um instrumento fundamental dentro das políticas públicas porque não compreende apenas a alocação de recursos, mas também as formas como as pessoas interpretam o real a partir do conhecimento científico e tecnológico (Dias, 2011). Assim, divulgar essas pesquisas terá o mérito de abordar as relações entre ciência e sociedade, ainda pouco compreendidas pela população. Nesse contexto, é papel do IG servir como mediador dos debates sobre as atividades que realiza, apresentando aqueles estudos que possuem maior relevância para a sociedade, seja do ponto de vista dos benefícios que trazem, dos recursos que foram utilizados - considerando que tais pesquisas são realizadas com financiamento público - ou pela visibilidade que tais atividades trarão para a ciência brasileira. As matérias produzidas no âmbito do projeto serão publicadas prioritariamente nas revistas de divulgação científica para o público leigo ComCiência e Inovação, produzidas pelo Laboratório de Estudos Avançados em Jornalismo da Unicamp, o Labjor e reproduzidas no site e nas redes sociais do IG. Além disso, também é objetivo do projeto realizar uma oficina de divulgação científica junto aos pesquisadores do Instituto, com a finalidade de ensinar como detectar temas de interesse público, como preparar um release para a imprensa, quais canais a universidade possui para divulgar suas pesquisas e como usar as redes sociais para visibilizar esses trabalhos. Por fim, a proposta também tem a meta de publicar artigos e apresentar trabalhos em eventos que discutam temas relacionados ao do projeto.

Ocultar
GENERATION OF ALCOHOL PRODUCTION SCENARIOS AS SUPPORT FOR THE FORMULATION OF PUBLIC POLICIES APPLIED TO THE ADAPTATION OF THE NATIONAL SUGAR AND ALCOHOL INDUSTRY TO THE CLIMATE CHANGES -ALCSENS (FAPESP RESEARCH PROGRAM ON GLOBAL CLIMATE CHANGE)

Coordenador Principal: Dra. Claudia Regina Castellanos Pfeiffer

Início: 12/2010

Término: 11/2014


Resumo:

The theme of climaet changes is no longer an issue restricted to academic area and became parto of the everyday life of people and discussions subjects of national and international development policies, as the possibility of climate change is getting bigger in the most drastic way. Thus, the main approach recommended at this time is starting to develop ways, techniques and methods of adaptation of the human activities to these changes, because the costs and impacts of inaction can be very high. The is worrying for Brazil because of the importance for the country, the sugar cane has a special feature in the contexto of climate change due to the expansion of the use of alcohol fuel in Brazil and int the world, in the coming years, as a way of mitigating the emissions of greenhouse gases(GHGs)...

Equipe:
Pesquisadores principais: Dr. Jurandir Zullo Junior, Prof. Dr. André Furtado e Dra. Claudia Castellanos Pfeiffer.
Pesquisadores associados: Dra. Vera Regina Toledo Camargo e Dra. Susana Oliveira Dias
Bolsistas: Tainá de Luccas, Flávia Gouveia e Gisele Soares
Obs.: Projeto Multiunidades: Cepagri, Nudecri, Nepo, Nepa, IG, Embrapa, FCA - Unicamp

Ocultar
GOVERNANÇA DA INTERNET E TRANSIÇÃO IANA: RUPTURA OU CONTINUIDADE?

Coordenador Principal: Rafael de Almeida Evangelista

Início: 03/2014

Término: 2016


Resumo:

Esta dissertação apresenta um mapeamento da relação dos atores envolvidos no processo de transferência da supervisão das funções da Internet Assigned Numbers Authority (IANA), responsável por manter três funções críticas para o funcionamento da Internet relacionadas a nomes de domínio, números IP e registros de protocolo. Até o presente momento, a supervisão das funções IANA é uma atribuição exercida pela Internet Corporation for Assigned Names and Numbers (ICANN, entidade responsável por aspectos operacionais da coordenação dos identificadores únicos da Internet), que abriga a IANA, com supervisão do Governo dos Estados Unidos da América, mediante contrato. Esse contrato foi renovado continuamente até as revelações de Edward Snowden sobre espionagem do governo dos EUA. A partir desse episódio, o Governo dos EUA optou por não mais seguir com a renovação do contrato e transferir as funções de supervisão da IANA ao que se convencionou chamar de comunidade global com múltiplos atores interessados (multistakeholder). Por meio de nossa análise, apresentaremos as relações de poder que envolvem os atores, instituições e processos que formam essa comunidade, com diferentes interesses envolvidos nesse processo. Nosso objetivo é de esclarecer as relações de associação e dissociação entre integrantes de grupos supostamente diferentes nesse processo de transição. Com isso, possibilitaremos a discussão sobre se o processo de transição da supervisão das funções IANA do Governo dos EUA para essa comunidade gera uma ruptura efetiva e encerra o papel desse governo no desempenho dessa função ou uma continuidade em relação ao que vige atualmente.

Ocultar
GRUPO DE PARTO ALTERNATIVO – CAISM/UNICAMP: UMA PROPOSTA DE DIVULGAÇÃO

Coordenador Principal: Prof. Dr. Carlos Vogt

Início: 10/2009

Término: 3/2010


Resumo:

Esta proposta tem como objetivo divulgar a produção científico-acadêmica do Grupo de Parto Alternativo (GPA), do Centro de Atenção Integral à Saúde da Mulher (Caism), da Unicamp. O material jornalístico produzido será publicado em veículos especializados em divulgação científica, com foco especial para a revista eletrônica ComCiência . Eventualmente haverá divulgação para outros veículos de comunicação como jornais, rádios e programas de televisão. A proposta também prevê a publicação periódica em um portal da internet a ser criado pelo GPA, com o objetivo de agregar a divulgação das pesquisas do grupo.

Equipe: Prof. Dr. Carlos Vogt (orientador) e Luciana Aparecida Palharini (bolsista)

Ocultar
HILDA HILST - RESPIROS: UMA EXPERIÊNCIA DE DIVULGAÇÃO

Coordenador Principal: Dra. Cristiane Pereira Dias

Início: 10/2009

Término: 10/2010


Resumo:

O trabalho a seguir trata da exposição HILDA HILST – RESPIROS, realizada em 2010, na Universidade Estadual de Campinas. A mostra foi composta de desenhos da escritora em diálogo com trechos de sua literatura. Teve o objetivo de produzir uma leitura poética da obra. Aqui apresentamos essa experiência de divulgação e refletimos sobre a produção literária de Hilda Hilst em relação à sua produção iconográfica. A poetisa desenhava quando o exercício da escrita se lhe tornava pesado, e assim, traçava no papel suas atribulações para "dar uma respirada". Como um convite à leitura, esta dissertação toca nos sentidos em torno de Hilda Hilst nas relações entre obra, autor e público. Apesar do reconhecimento de crítica, atingindo excelência nos três gêneros, sua obra ainda é pouco conhecida, o que poderia ser atribuído a muitos fatores, entre eles a reiteração do mito da artista excêntrica. Este trabalho traça uma geografia hilstiana e, no campo da divulgação, aposta na materialidade de seus desenhos como espaço de produção de sentidos outros em Hilda Hilst.

Equipe: Dra. Cristiane Pereira Dias (orientador) e Mariana Garcia de Castro Alves (bolsista)

Ocultar
HISTÓRIA PARA LER, VER E OUVIR: OS DESAFIOS DA DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA NA ÁREA DA HISTÓRIA CULTURAL

Coordenador Principal: Silvia Hunold Lara

Início: 12/2017

Término: 11/2018


Resumo:

Este projeto visa divulgar pesquisas desenvolvidas pelo Centro de Pesquisa em História Social da Cultura da Universidade Estadual de Campinas (Cecult/Unicamp) que foram publicadas pela Editora da Unicamp na coleção de e-books Históri@ Illustrada. O Cecult desperta interesse pela relevância de sua produção nas áreas da história social e da cultura, que possuem grande potencial para a divulgação científica. Serão produzidas matérias jornalísticas a serem veiculadas na revista ComCiência, publicação coordenada pelo Laboratório de Estudos Avançados em Jornalismo (Labjor/Unicamp) e pela Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), assim como a revista Ciência e Cultura e o programa de web rádio Oxigênio - também vinculados ao Labjor -, bem como no canal do YouTube da Editora da Unicamp. Ao mesmo tempo em que pretende produzir materiais de divulgação do conhecimento produzido pelo Cecult, este projeto será uma oportunidade de investigar a potencialidade da divulgação de conhecimentos acadêmicos em linguagem digital e aprimorar experiências e técnicas em jornalismo científico nas mídias sociais.

Ocultar
HISTÓRIAS DO MAR: DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA, BIOTECNOLOGIAS E RPG

Coordenador Principal: Dra. Susana Oliveira Dias

Início: 3/2009

Término: 2/2010


Resumo:

Aqui nos lançamos por entre o RPG (Role Playing Game), a divulgação científica e as biotecnologias – e nos perdemos. Mesmo quando queremos, não é fácil encontrar um caminho: às vezes precisamos singrar contra as palavras, contra os conceitos; pensar é, de certa forma, sangrar. Há ainda outro tipo de esforço, tão difícil quanto, que é quando não queremos encontrar um caminho, pois nos bastam os encontros e desencontros. Ou mais difícil ainda: descobrir um jeito de contar tudo depois – inventar pela escrita tantas coisas que não imaginamos dessa forma. E, para isso, inventei de escovar narrativas, rabiscá-las e desmanchá-las ao meu prazer. Das narrativas escorrem um RPG com vontade de divagar, dispersar – divagação científica – ultra vereda que se bifurca da divulgação.

Equipe: Dra. Susana Oliveira Dias (orientador) e Renato Salgado de Melo Oliveira (bolsista)

Ocultar
I JORNADA INTERNACIONAL DE ANALISE DE DISCURSO E PSICANALISE A-VERSAO DO SENTIDO

Coordenador Principal: Eduardo Roberto Junqueira Guimarães

Início: 11/2013

Término: 11/2013


Resumo:

I JORNADA INTERNACIONAL DE ANALISE DE DISCURSO E PSICANALISE ""A-VERSAO DO SENTIDO"" (auxílio-organização-reunião)

Ocultar
I LATMETRICS - ALTMETRIA E CIÊNCIA ABERTA NA AMÉRICA LATINA

Coordenador Principal: Germana Fernandes Barata

Início: 11/2018

Término: 11/2018


Sem resumo
Ocultar
II JORNADA INTERNACIONAL DE ANÁLISE DE DISCURSO E PSICANÁLISE "OS NOMES DO SINTOMA"

Coordenador Principal: Marcos Aurélio Barbai

Início: 09/2014

Término: 09/2014


Resumo:

O Laboratório de Estudos Urbanos (LABEURB/UNICAMP) e a Universidade do Vale do Sapucaí (UNIVÁS), instituições executoras de um Convênio Nacional de Cooperação Científica e Cultural de estudos entre Análise de Discurso e Psicanálise, em colaboração com GIPS (Grupo Interdisciplinar de Pesquisa em Saúde) que reúne pesquisadores do Labeurb e pesquisadores da área de saúde pública da Faculdade de Ciências Médicas da Unicamp (FCM-Unicamp), promovem a II Jornada Internacional de Análise de Discurso e Psicanálise "Os nomes do sintoma", a ser realizada no Laboratório de Estudos Urbanos, da UNICAMP, entre os dias 23 e 24 de setembro de 2014. Este evento é motivado pelo desejo de promover um espaço de discussão internacional, no encontro epistemológico entre a Análise de Discurso, do domínio das Ciências da Linguagem, e a Psicanálise. O objetivo desta segunda jornada internacional de trabalho é interrogar os processos de nomeação do sintoma, as novas formas patológicas, o excesso de medicalização e o mal-estar em nossa sociedade. Em tempos em que se buscam e se desenvolvem o que poderíamos chamar de "técnicas de felicidade" (terapias, livros de autoajuda, religiosidades, novos tratamentos medicamentosos, drogadição), como pensar a discursividade do mal-estar, da patologia e do sofrimento? Queremos compreender esses processos que constituem lugares de subjetivação, interrogando os discursos da saúde mental, das tecnologias, do amor e da sobriedade, construindo um espaço de reflexão sobre as técnicas de gozo da atualidade, que incidem sobre as relações sociais e produzem os fenômenos como a medicalização do mal-estar, o individualismo, a segregação e a violência. (AU)

Ocultar
IMAGEM, SOM E PENSAMENTO

Coordenador Principal: Prof. Dr. Carlos Vogt

Início: 5/2011

Término: 9/2011


Resumo:

Ampliação das investigações já realizadas sobre as potencialidades de imagens-sons-textos que extrapolam os formatos escolares, didatizantes e fixadores de sentidos (muito presentes quando os objetivos da divulgação se assemelham às fixações curriculares no meio educacional), sensações, e significações, explicações para a divulgação e comunicação da ciência.

Equipe: Prof. Dr. Carlos Vogt (orientador) e Tainá Mascarenhas de Lucas (bolsista)

Ocultar
IMAGENS DA CIÊNCIA PRODUZIDAS PELA DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA NO YOUTUBE

Coordenador Principal: CAPES

Início: 03/2017

Término: 02/2019


Sem resumo
Ocultar
IMAGENS ENGRAÇADAS - MEMES E DIVULGAÇÃO CULTURAL EM REDES SOCIAIS

Coordenador Principal: Dra. Cristiane Pereira Dias

Início: 8/2012

Término: 7/2014


Resumo:

O projeto visa abordar a utilização de imagens humorísticas da internet - conhecidos como ""memes de internet"" - como ferramentas de divulgação cultural, dentro e fora do espaço virtual. O objetivo é estudar o processo de criação, alteração e replicação dos chamados ""memes de internet"", e o funcionamento discursivo desse processo, assim como compreender sua relevância e efetividade como ferramenta de divulgação de elementos culturais próprios da internet. Esse trabalho se dará através da análise de comunidade do Orkut. Para tal, me debruçarei sobre duas comunidades do Orkut: a comunidade G.I.V.E. (abreviação de ""Gifs, Imagens e vídeos engraçados"".) e a comunidade DC VS Marvel VS Etc, as quais irão compor o corpus de análise discursiva de palavras, discursos, e a posição-sujeito dos membros da comunidade através de seus memes, criados ou importados, que são utilizados nos tópicos e suas permutações. (AU)
Dra. Cristiane Pereira Dias (orientador) e André Luís Portes Ferreira Coelho (bolsista)

Ocultar
IMAGENS ENGRAÇADAS - MEMES E DIVULGAÇÃO CULTURAL EM REDES SOCIAIS

Coordenador Principal: Cristiane Pereira Dias

Início: 08/2012

Término: 07/2014


Resumo:

O projeto visa abordar a utilização de imagens humorísticas da internet - conhecidos como "memes de internet" - como ferramentas de divulgação cultural, dentro e fora do espaço virtual. O objetivo é estudar o processo de criação, alteração e replicação dos chamados "memes de internet", e o funcionamento discursivo desse processo, assim como compreender sua relevância e efetividade como ferramenta de divulgação de elementos culturais próprios da internet. Esse trabalho se dará através da análise de comunidade do Orkut. Para tal, me debruçarei sobre duas comunidades do Orkut: a comunidade G.I.V.E. (abreviação de "Gifs, Imagens e vídeos engraçados".) e a comunidade DC VS Marvel VS Etc, as quais irão compor o corpus de análise discursiva de palavras, discursos, e a posição-sujeito dos membros da comunidade através de seus memes, criados ou importados, que são utilizados nos tópicos e suas permutações.

Ocultar
IMAGENS-ESCRITAS (FEITAS) DE SONS OUVINDO AS BIO-TECNO-LOGIAS DE RUA

Coordenador Principal: Prof. Dr. Carlos Vogt

Início: 9/2009

Término: 2/2011


Resumo:

O projeto se insere num projeto de pesquisa, ação e intervenção mais amplo - o Biotecnologias de Rua e os projetos dele derivados Num dado momento: biotecnologias e culturas em jogo e Um lance de dados: jogar/poemar por entre bios, tecnos e logias- que aposta na criação de artefatos de divulgação científica (homepage, instalações, peças de teatro, exposições, mostras de cinema, postais, camisetas e folders) explorando as potencialidades de múltiplas linguagens e da interface entre ciência, arte e filosofia na comunicação da ciência. Esta pesquisa de mestrado partilha dos objetivos do Biotecnologias de Rua e propõe sua expansão a partir da inserção de uma nova linguagem ainda não explorada: o rádio... A partir da conexão entre referências teóricos do campo da Percepção Pública da Ciência e dos Estudos Culturas da Ciência e da Educação este projeto pretende problematizar a invenção de imagens-escritas sonoras das ciências em programas de rádio. Uma construção de sensações e efeitos relacionados às biotecnologias (em especial os temas eleitos no projeto: clonagem; células-tronco; transgênicos; e reprodução assistida)... (AU)

Equipe:Prof. Dr. Carlos Vogt (orientador) e Ana Paula Camelo (bolsista)

Ocultar
IMEDIAÇÕES ABERRANTES: PROCESSOS DE PESQUISA-CRIAÇÃO ENTRE ARTES, CIÊNCIAS E FILOSOFIA PARA EXPERIMENTAÇÃO DA COMUNICAÇÃO COMO ECOLOGIA DOS AFETOS

Coordenador Principal: Susana Oliveira Dias

Início: 06/2017

Término: 05/2018


Resumo:

Como lidar com nossa impotência diante da desordem climática, da incessante circulação de imagens-palavras-sons limitados demais e que não nos afetam? Se a impotência é parte do problema da crise ambiental que enfrentamos, como diz a filósofa Isabelle Stengers (2015), buscaremos, neste projeto, torná-la um problema a ser enfrentado junto com outros grupos. Pensar comunicação em efetiva conexão com a vida, afirmando-a enquanto campo problemático e de combate a tudo que nos torna fracos e impotentes e, ao mesmo tempo, como campo de abertura para as potências frágeis e indeterminadas que escapam às organizações das forças dominantes. Encontrar com seres, coisas, lugares, materiais e procedimentos nos quais pulsam outros quereres, mais sutis e menos deterministas, lineares e normativos. Afirmar, assim, a divulgação científica menos como a construção de espaços-tempos de comunicação de conhecimentos já prontos e dados, e mais como potência de produzir uma nova ecologia de afetos nos quais imagens, palavras, sons, conhecimentos, ciências, artes e filosofias tornam-se vulneráveis a novas visitações, manipulações e composições. Um dizer sim à divulgação como o desastre afirmativo do encontro de heterogêneos, que nos impede de seguir com os mesmos olhos, mãos, cabeças, corpos, que nos força a criar um novo corpo-leitor-escritor-pensador que se move e vibra mais junto à Terra.

Ocultar
IMPACTO SOCIAL DA PRODUÇÃO CIENTÍFICA BRASILEIRA ATRAVÉS DA DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA

Coordenador Principal: Germana Fernandes Barata

Início: 12/2016

Término: 12/2017


Resumo:

A divulgação científica ainda não é valorizada, na prática, na produção acadêmica. No entanto, cada vez mais revistas científicas investem no uso de redes sociais, blogs e em comunicações junto à mídia para ganharem visibilidade, conquistarem mais leitores e compartilharem os resultados de pesquisa com a sociedade. Em nível internacional, as grandes editoras investem pesadamente em estratégias de divulgação científica. Essa presença em redes sociais e na mídia é revelada em indicadores alternativos como o Altmetric, já em uso pelo SciELO e em bases de dados internacionais (Web of Science e Scopus), e que atribui pontuação de acordo com as diferentes interações sociais com os artigos em meios não acadêmicos como as redes sociais, documentos políticos, blogs e noticiário online, entre outros. Assim, o impacto social da ciência passa a ser monitorado, ganha relevância, e complementa indicadores tradicionais de produção científica. O Altmetric utiliza metodologia que prioriza blogs, sites de notícias e documentos listados de países desenvolvidos, minimizando os importância nacional sobretudo de países emergentes ou em desenvolvimento como os latino-americanos. O presente projeto visa analisar as estratégias de comunicação adotadas por cientistas e periódicos científicos brasileiros de acesso aberto e indexados no SciELO, com enfoque no Altmetric, de modo a fortalecer os indicadores de impacto social de artigos científicos, bem como valorizar indicadores de impacto social da produção científica em nível nacional. Os resultados poderão incentivar o engajamento público com a informação científica, a prática de divulgação científica como parte da carreira acadêmica, e a valorização de indicadores nacionais de impacto social.

Ocultar
IMPACTOS DA DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA NA VISIBILIDADE DE PERIÓDICOS CIENTÍFICOS

Coordenador Principal:

Início: 03/2015

Término: 03/2018


Sem resumo
Ocultar
INCT: CIÊNCIA TRANSLACIONAL PARA A DESCOBERTA DE FÁRMACOS PARA DOENÇAS NEGLIGENCIADAS

Coordenador Principal: Kleber Gomes Franchini

Início: 10/2016


Resumo:

O foco do TRANSCEND é a implementação de um pipeline para descoberta de fármacos, que irá desde a compilação de coleções de produtos naturais e compostos sintéticos, passando pela triagem high-throughput em modelos in vitro, otimização de leads e estudos de segurança e eficácia em modelos animais para o tratamento da leishmaniose, doença de Chagas e dengue, que são algumas das doenças infecciosas mais debilitantes e prevalentes no Brasil.

Ocultar
INICIAÇÃO À PESQUISA: A CIDADE PELO VIÉS DA LINGUAGEM

Coordenador Principal: Jose Horta Nunes

Início: 01/2015

Término: 12/2015


Resumo:

O objetivo deste projeto é colocar os alunos contemplados em contato com as pesquisas que se dedicam a compreender o modo como a cidade é significada em diferentes discursos em circulação na atualidade. Mais especificamente, serão realizado trabalhos relacionados à Enciclopédia Discursiva da Cidade, uma enciclopédia online que leva em conta a polissemia que envolve diferentes discursos: de especialistas, do senso comum, da organização da cidade, dos de leitura de textos, seguida de um trabalho de lexicografia discursiva que objetiva selecionar palavras apoio para a elaboração de verbetes da Enciclopédia Discursiva da Cidades pesquisas sobre os sentidos de "habitação" e "espaço público" em discursos presentes em: jornais, revistas, falas cotidianas, textos da Internet, textos administrativos e urbanísticos, dicionários, letras de música, objetos e imagens artísticas e imagens publicitárias. Por meio de uma análise discursiva dos textos, tem-se em vista explicitar a pluralidade de sentidos em circulação e mostrar que essa pluralidade de sentidos (polissemia) tem a ver com diferentes posições de sujeito dos discursos analisados, como as posições dos administradores, dos jornalistas, dos moradores, dos artistas, dos juristas, dos lexicógrafos, das empresas que fazem publicidade, etc. Para a montagem do corpus, será consultado o acervo do LABEURB, que conta com um centro de documentação e com uma hemeroteca, além de outros materiais consultados em bibliotecas e adquiridos.

Ocultar
INICIAÇÃO À PESQUISA: A CIDADE PELO VIÉS DA LINGUAGEM

Coordenador Principal:

Início: 01/2015

Término: 12/2015


Sem resumo
Ocultar
INOVAÇÃO TECNOLÓGICA E CONHECIMENTO CIENTÍFICO EM JORNALISMO

Coordenador Principal: Paula Melani Rocha

Início: 10/2016

Término: 03/2018


Resumo:

O desenvolvimento da tecnologia propiciou alterações no jornalismo ao longo de sua história. A partir do final do século XX, o uso da internet, a emergência da multimídia, a convergência de mídias, redes sociais e telefones móveis repercutiram no conhecimento em Jornalismo, redefinindo as competências profissionais, o perfil dos agentes integrantes do processo de produção jornalística e o modelo de gestão. Alguns jornais impressos, revistas, programas de radiojornalismo e de telejornalismo deixaram de existir. Outros migraram para a internet e, mesmo assim, não estão conseguindo sobreviver. Está se constituindo um novo paradigma do jornalismo. O projeto de pesquisa Inovação tecnológica e conhecimento científico em Jornalismo tem como objetivo refletir sobre o processo de trabalho, modelos de gestão e o conhecimento em Jornalismo, considerando a inovação tecnológica e os agentes envolvidos, tendo como recorte o jornalismo online. O corpus da pesquisa será delimitado a redações de conteúdo jornalístico online, o à equipe que trabalha diretamente com a internet, redes sociais, jornal online e móvel, em especial o jornal Estado de São Paulo. A discussão teórica pauta-se em jornalismo móvel, webjornalismo, jornalismo de convergência, conhecimento e processo de trabalho. Este estudo destaca a importância das inovações tecnológicas, de como elas equiparam o jornalismo a fim dele poder desempenhar um papel melhor em uma sociedade em transformação, mudando a cada dia mais rapidamente. (AU)

Ocultar
INSERÇÃO DO JORNALISMO CIENTÍFICO NA DIVULGAÇÃO DA PESQUISA E DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM GENÉTICA E BIOLOGIA MOLECULAR DO INSTITUTO DE BIOLOGIA DA UNICAMP

Coordenador Principal: Katlin Brauer Massirer

Início: 07/2014

Término: 06/2015


Resumo:

A comunicação com o público, especialmente a divulgação científica, e a internacionalização são dois dos principais desafios da universidade contemporânea. A internet e a web 2.0, com suas ferramentas de interatividade, podem auxiliar as instituições de ensino superior nesses dois objetivos. O presente projeto visa divulgar os trabalhos realizados pelos pesquisadores do Programa de Pós-Graduação em Genética e Biologia Molecular do Instituto de Biociências da Unicamp aproveitando-se do potencial da internet reformulando o website do Programa. O website atuará também como plataforma de atualização de notícias sobre descobertas científicas de interesse da comunidade. Além disso, as informações sobre o programa de pós graduação estarão estruturadas de modo claro para poderem ser facilmente acessível por estudantes de todo o Brasil e estrangeiros. A divulgação das pesquisas será feita também por meio da revista eletrônica ComCiência, editada pelo Labjor em parceria com a SBPC, para ampliar o alcance a um público mais amplo. (AU)

Ocultar
INTERNET E POLÍTICA: UMA ANÁLISE DOS SITES DE PETIÇÕES

Coordenador Principal: Marta Mourão Kanashiro

Início: 01/2014

Término: 02/2014


Resumo:

O desenvolvimento tecnológico dos meios de comunicação - destacando-se a internet e as redes sociais - parece estar vinculado a novas possibilidades de conexões entre pessoas e entre elas e as informações. Neste cenário, é notável o crescimento de formas de participação política que se respaldam nas novas tecnologias de informação e comunicação, e que destoam dos modelos tradicionais de atuação. As formas de ativismo mais atuais estão utilizando a internet como instrumento de conscientização, organização e engajamento, e uma plataforma que está se mostrando expressiva são os sites de petições. Este trabalho volta-se para a relação contemporânea que vem sendo estabelecida entre internet e política e, para investigar esse tema, propõe um estudo empírico das petições online. A metodologia englobou a realização entrevistas com os criadores e representantes de quatro plataformas de ativismo online (Avaaz, Change, Petição Pública e E-Cidadania), o estudo do conteúdo dos próprios sites e a legislação federal relacionada a participação popular a fim de compreender qual o papel desses sites democracia brasileira. A abordagem teórica apoiou-se especialmente em autores contemporâneos das Ciências Sociais que têm se preocupado com as relações entre transformações sociais e políticas na atualidade e o paradigma comunicacional contemporâneo como Manuel Castells (1999, 2003, 2005, 2009, 2012, 2013), Boaventura dos Santos (1999, 2012, 2014), Zygmunt Bauman (2000), Michael Hardt e Antonio Negri (2005), Tiziana Terranova (2005), Yochai Benkler (2006). Este trabalho visa compreender como a internet se insere em um contexto de crise e resignificação de conceitos como cidadania, democracia e participação e os possíveis novos modelos de organização e atuação dos cidadãos

Ocultar
INTERNET.ORG - INCLUSÃO DIGITAL EM MÃOS PRIVADAS

Coordenador Principal: Rafael de Almeida Evangelista

Início: 03/2014

Término: 2017


Resumo:

O Facebook em conjunto com outras seis empresas de telecomunicação idealizou o Internet.org, um projeto de inclusão digital que visa alcançar todos os habitantes do planeta, partindo do pressuposto de que o acesso à informação é um direito humano e que promovê-lo seria uma forma de superarmos problemas sociais como desigualdade social, escassez no atendimento médico, baixa escolaridade, dentre outros. A presente pesquisa parte das noções de utopia da comunicação, de Philippe Breton, e da ideologia da Califórnia, de Richard Barbrook e Andy Cameron, para situar ideologicamente o projeto e desta forma destacar seu alinhamento com projetos liberais ¿ no sentido econômico ¿ de sociedade. Para isso realizamos uma análise qualitativa dos argumentos do Internet,org à partir de dois artigos escritos pelo seu idealizador, descrição e análise do material publicitário dos dois primeiros anos do projeto e, para gerar contraste, as falas de seus críticos. O estudo também busca pensar o Internet.org sob a ótica de teorias de inclusão digital, afim de avaliar suas possibilidades benéficas e suas limitações. O projeto não considera de forma adequada todos os recursos necessários, o que no entanto não o, invalida, pois a partir daí abrem-se possibilidades novas ao beneficiário.

Ocultar
INTERSEÇÕES ENTRE PESQUISA, AÇÃO E TECNOLOGIA: REDE LATINO-AMERICANA DE ESTUDOS SOBRE VIGILÂNCIA, TECNOLOGIA E SOCIEDADE (LAVITS)

Coordenador Principal: Marta Mourao Kanashiro e Rafael de Almeida Evangelista

Início: 01/2015

Término: 09/2018


Resumo:

À luz de uma série de eventos e processos recentes, é extremamente importante para ampliar o debate público sobre a cultura crescente de vigilância e monitoramento de populações por Estados e corporações. Este projeto destina-se a disseminar esse cenário para os estudiosos, ativistas e do público em geral, através da construção de um discurso crítico sobre as implicações da "normalização" das práticas de vigilância. Simultaneamente pretende-se incentivar a consolidação e expansão das atividades da LAVITS (Rede Latino-Americana de Vigilância, Tecnologia e Estudos da Sociedade). O objetivo é não só para aumentar o debate sobre procedimentos de monitoramento atuais na América Latina, mas também promover o intercâmbio entre a investigação acadêmica e outros setores da sociedade civil que estão criando conhecimento e ações (sociais, artísticas, culturais) nesse contexto. Este projeto coordenado pela prof Dra. Fernanda Bruno a partir da UFRJ, mas executado em diferentes universidades, centra-se principalmente em três eixos de ação: pesquisa; intervenções criativas e desenvolvimento de tecnologia. O primeiro eixo aspira a impulsionar o desenvolvimento e cooperação de projetos de pesquisa voltados para os procedimentos de vigilância emergentes no Brasil e na América Latina. O segundo eixo centra-se nas intersecções e do diálogo entre as universidades e sociedade civil propondo atividades orientadas. Por fim, o terceiro eixo é dedicado ao desenvolvimento e disseminação de ferramentas que aumentem o conhecimento e proporcionar aos indivíduos e grupos com os meios para proteger a sua liberdade e privacidade na comunicação e atividades de todos os dias.

Ocultar
IV SEMINÁRIO DISCURSO, CULTURA E MÍDIA (SEDISC)

Coordenador Principal: Claudia Regina Castellanos Pfeiffer

Início: 11/2018

Término: 11/2018


Resumo:

O Seminário DISCURSO, CULTURA E MÍDIA, que está em sua 4ª. edição, acontecerá nos dias 12, 13 e 14 de novembro de 2018. Organizado pelo segundo ano consecutivo por uma equipe interinstitucional UNISUL/UNICAMP, o evento congrega grupos de pesquisa em Análise do Discurso (AD) em atuação no país, construindo espaço de discussão para os trabalhos realizados nesses grupos e em redes de colaboração de pesquisa nacional e internacional. As pesquisas apresentadas para a discussão durante o evento podem estar concluídas ou em andamento. O objetivo do evento é integrar grupos de pesquisa vinculados ao CNPq, assim como fomentar a constituição de redes de pesquisa em AD a partir de perspectivas comuns.Sua estrutura é configurada por seis eixos temáticos que organizam as Mesas, Simpósios e Apresentações de Pôsteres/Painéis. Os eixos temáticos são: Discurso, Arquivo, Tecnologia; Discurso, Corpo, Equívoco; Discurso, Interpretação, Materialidade; Discurso, Mídia, Memória; Discurso, Escola, Leituras; Discurso, Cultura, Política.As Mesas são compostas por convidados que desenvolvem pesquisas no eixo temático e têm a presença de pelo menos um especialista em Análise de Discurso que estabelecerá as relações inter e intra disciplinares com os especialistas de outras áreas teóricas. Os Simpósios são coordenados por convidados especialistas em análise de discurso e que desenvolvem pesquisa no eixo temático; estes coordenadores são responsáveis pela seleção dos trabalhos submetidos por doutorandos e pesquisadores doutores inseridos em Grupos de Pesquisa ou em Redes de Colaboração. As sessões de Pôsteres/Painéis são coordenadas por convidados especialistas em análise de discurso e que desenvolvem pesquisa no eixo temático; estes coordenadores são responsáveis pela seleção dos trabalhos submetidos por mestrandos, alunos de iniciação científica ou ainda por doutorandos e pesquisadores doutores inseridos em Grupos de Pesquisa ou em Redes de Colaboração. (AU)

Ocultar
IX ENCONTRO INTERNACIONAL SABER URBANO E LINGUAGEM: ESCRITURAS DA CIDADE

Coordenador Principal: Marcos Barbai e Cristiane Dias

Início: 10/2017

Término: 12/2018


Resumo:

O Encontro Internacional Saber Urbano e Linguagem, promovido pelo Laboratório de Estudos Urbanos, da Universidade Estadual de Campinas, desde o ano de 1999, tem por finalidade promover, na relação entre comunidade acadêmica e sociedade, um fórum de debate internacional em torno da problemática e dos desafios atuais da cidade. Nesta nona edição, desejamos produzir um evento científico voltado a pensar “as escrituras da cidade”. A cidade, estudada na perspectiva das Ciências da Linguagem, particularmente na Análise de Discurso, é uma produção material de um “saber fazer” com a letra, com o cálculo. Uma escritura é, portanto, o locus simbólico e político dos processos de significação. Ou seja, a cidade é da ordem de como um nome acontece, é formulado, se escreve e é escrito e de como circula ao se historicizar no mundo. Com o IX Encontro Internacional Saber Urbano e Linguagem: “escrituras da cidade”, propomos uma reunião internacional, com conferências, mesas-redondas, oficinas, simpósios temáticos e pôsteres voltados para a problemáticas e desafios atuais da escritura, para refletir um acontecimento de nosso tempo que é a cidade. A partir de três eixos temáticos, ou seja, o laço social, o capitalismo e o digital queremos pensar como a maquinaria de linguagem – com a letra e o traço, em discursos – fabrica a cidade e inscreve os sujeitos e os sentidos no mundo.

Ocultar
JOGO, CELEBRAÇÃO, MEMÓRIA E IDENTIDADE: RECONSTRUÇÃO DA TRAJETÓRIA DE CRIAÇÃO, IMPLEMENTAÇÃO E DIFUSÃO DOS JOGOS INDIGENAS NO BRASIL (1996-2009)

Coordenador Principal: Dra. Vera Regina Toledo Camargo

Início: 3/2010

Término: 4/2011


Resumo:

É um projeto interdisciplinar que busca relacionar o campo da memória com o do esporte e o da divulgação cientifica via meios audiovisuais. A metodologia utilizada no projeto indica a possibilidade de uma pesquisa qualitativa integrando textos de diferentes origens e linguagens (textuais, orais, visuais e hipermídia), na reconstrução da criação e implementação dos jogos indígenas no Brasil. O projeto se justifica dentro da proposta do ministério de criação de centros de memória do esporte e do lazer. Nosso objetivo, através da parceria com o Memorial dos Povos Indígenas e o Comitê Intertribal – Memória e Ciência Indígena é o de dialogar desde o início do projeto com as lideranças indígenas na produção da pesquisa com o intuito de elaborar um conteúdo científico sobre os jogos que possa alimentar o próprio memorial, responsável pela criação dos mesmos.
Equipe: Dra. Vera Regina Toledo Camargo (responsável), Profa. Dra. Maria Beatriz Rocha Ferreira (participante) e Profa. Dra. Olga Rodrigues de Moraes Von Simson (participante )

Ocultar
JORNALISMO DE CÓDIGO ABERTO: FERRAMENTAS E ESTRATÉGIAS NASCENTES

Coordenador Principal: Dr. Rafael de Almeida Evangelista

Início: 2/2013

Término: 1/2014


Resumo:

Na última década e meia presenciamos a expansão do número de usuários da internet, através do barateamento das interfaces (como computadores e aparelhos celulares) e multiplicação de serviços de acesso à ela; e o surgimento de meios de publicação que, além da gratuidade oferecem funcionalidades simples para que leigos realizassem publicações, como plataformas de blog e wiki. Em meio à isso o webjornalismo se reconfigura, sendo produzido e produzindo novas lógicas. Este projeto é norteado pelo mapeamento de práticas de jornalismo colaborativo, que servirão de base para uma análise dos mecanismos de escrita coletiva mediada por computadores, construção de reputação junto à comunidade de leitores e a sua validação.

Equipe: Dr. Rafael de Almeida Evangelista (orientador) e Felipe Schmidt Fonseca (bolsista)

Ocultar
LES RÈGLES DANS LES TRADITONS GRAMMATICALES

Coordenador Principal: Dra. Carolina Maria Rodrigues Zucolillo

Início: 1/2010

Término: 12/2011


Resumo:

Projeto desenvolvido com a equipe do Laboratório Histoire des théories linguistiques, da Universidade de Paris VII, França, sobre a noção de regra em diferentes tradições gramaticais: francesa, russa, árabe, entre outras. No projeto, desenvolvo uma pesquisa sobre a noção de regra nas gramáticas de guarani dos séculos XVII e XVIII. Equipe: Dra. Carolina Maria Rodrigues Zucolillo e Jean-Marie Fournier

Ocultar
LEXICOGRAFIA DISCURSIVA: UM DISPOSITIVO DE ESCRITA DAS “CASAS”

Coordenador Principal: José Horta Nunes

Início: 03/2017

Término: 02/2020


Resumo:

Este projeto tem o objetivo de elaborar um dispositivo de escrita lexicográfica com base na perspectiva da Análise de Discurso, considerando-se especialmente a análise histórico-discursiva dos dicionários, a elaboração de projetos lexicográficos e a escrita de verbetes.São analisados verbetes de dicionários e textos introdutórios da arquitetura sobre o objeto ?casas? e palavras relacionadas, confrontando o saber dicionarístico ao saber especializado e mostrando as diferenças, as paráfrases, os ditos e não ditos, as complementaridades, etc. Relaciona-se a escrita de verbetes com os estudos discursivos da cidade e da divulgação científica e cultural.

Ocultar
LEXICOGRAFIA DISCURSIVA: UM DISPOSITIVO DE ESCRITA DAS “CASAS”

Coordenador Principal:

Início: 03/2017

Término: 02/2020


Sem resumo
Ocultar
MAPEAMENTO DIGITAL: UMA APROXIMAÇÃO A PARTIR DO WAZE

Coordenador Principal: Rafael de Almeida Evangelista

Início: 03/2012

Término: 2016


Resumo:

Este trabalho discute o processo de mapeamento digital, as interações que se dão no meio online e as possíveis implicações para o ambiente físico. O estudo parte do Waze, uma ferramenta de navegação em GPS que se baseia em dados enviados por usuários pela internet, estabelecendo nessa interação uma atividade de rede social. A abordagem passa primeiro pela visão geográfica construída pelos seres humanos, ressaltando e diferenciando o papel científico e de expressão dos mapas, até refletirmos sobre o atual momento de navegação em mapas, que se dá em ambientes online. Este ambiente digital de interação das pessoas é alvo de um levantamento, a partir do Waze, identificando cada grupo de usuário e os modos de uso específico de cada um. Com esta base será possível identificar os perfis de usuários, suas diferenças e semelhanças ao utilizar este mapa digital. Como afirma Jean-François Lyotard, a condição para o pós-moderno passa pela construção de uma sociedade informatizada. Poderemos, assim, verificar ao fim como se dá a relação deste homem com a sociedade, tendo como mapa digital seu principal condutor neste ambiente. E, por fim, identificar se há influência no ambiente físico após ações executadas no ambiente digital, quais são elas e como elas ocorrem.

Ocultar
MATEMÁTICA NO AR

Coordenador Principal:

Início: 08/2017

Término: 07/2018


Sem resumo
Ocultar
MATERIALIDADE DO SUJEITO, CORPO E SENTIDO

Coordenador Principal: Lauro José Siqueira Baldini

Início: 1/2009


Resumo:

Partindo da relação corpo/sujeito/linguagem/sociedade, nosso objetivo é compreender como o corpo é significado em um (ou outro) espaço que lhe é destinado. Corpos que transitam no inusitado produzindo sentidos sociais inesperados que são em si um protesto. Corpos inertes. Corpos controlados. Corpos com suas materialidades significantes. De um lado, o gesto, a 'postura', a expressão, de outro, a interferência no corpo. Ao considerar que os espaços estão investidos de sentidos, fazendo parte dos processos de significação (interpelação, individualização, identificação), os homens como seres simbólicos e históricos os textualizam pela maneira mesma como nele estão, como se deslocam, se inscrevem, investidos de sentidos. Corpos em trânsito, corpos encarcerados, corpos 'banidos', corpos 'segregados', corpos 'legítimos', corpos integrados, corpos 'fora de lugar', em um espaço politicamente significado, que migram na produção de sentidos que se deslocam para diferentes objetos simbólicos.
Participantes: Lauro José Siqueira Baldini (responsável), Eni de Lourdes Puccinelli Orlandi (participante), Marcos Auréli Barbai (participante), Cristiane Pereira Dias (Participante), Débora Raquel Hettwer Massmann ( participante), Varlei Rodrigo do Couto (participante ), Eliana lucia Ferreira (participante)

Ocultar
MÍDIA E ECONOMIA: FATOS, LIMITES E VERSÕES. O PROCESSO DE PRIVATIZAÇÃO DO GOVERNO FHC (1995-2002)

Coordenador Principal: Maria das Graças Conde Caldas

Início: 09/2013

Término: 08/2015


Resumo:

A economia faz parte da vida de todos e ocupa um espaço importante nos meios de comunicação. No Brasil, o Jornalismo Econômico se fortaleceu no período da ditadura militar, entre 1964 e 1985, quando o Jornalismo Político sofria forte censura do regime e o desenvolvimento econômico criava novos consumidores de notícias sobre economia. Com a redemocratização do país, após 1985, a editoria de Economia manteve-se em destaque, diversificando sua cobertura para negócios, investimentos, mercado e serviços. Este trabalho tem como objetivo avaliar a cobertura da mídia sobre o processo de privatização das empresas estatais durante os dois governos do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, entre 1995 e 2002. A pesquisa, de natureza qualitativa pretende examinar quais foram e como foram narrados os fatos sobre esse processo em quatro revistas brasileiras semanais de grande circulação (Veja, IstoÉ, Carta Capital e Época), considerando os fatos, as abordagens, as versões, face à importância da mídia na formação do imaginário social. O trabalho se insere nos Estudos Culturais de Stuart Hall (2004/2007) e será estruturado como um Estudo de Caso múltiplos considerando o referencial teórico de Wolton (2004, 2006) e os limites entre argumentos e a manipulação da palavra (Breton, 1995). Utilizará como categorias de análise os padrões de manipulação de Abramo (2003) e os truques de manipulação da imprensa de Biondi (In: Abramo: 2003).

Ocultar
MÍDIA E ECONOMIA: FATOS, LIMITES E VERSÕES. O PROCESSO DE PRIVATIZAÇÃO DO GOVERNO FHC (1995-2002).

Coordenador Principal: Dra. Maria das Graças Conde Caldas

Início: 9/2013

Término: 8/2015


Resumo:

A economia faz parte da vida de todos e ocupa um espaço importante nos meios de comunicação. No Brasil, o Jornalismo Econômico se fortaleceu no período da ditadura militar, entre 1964 e 1985, quando o Jornalismo Político sofria forte censura do regime e o desenvolvimento econômico criava novos consumidores de notícias sobre economia. Com a redemocratização do país, após 1985, a editoria de Economia manteve-se em destaque, diversificando sua cobertura para negócios, investimentos, mercado e serviços. Este trabalho tem como objetivo avaliar a cobertura da mídia sobre o processo de privatização das empresas estatais durante os dois governos do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, entre 1995 e 2002. A pesquisa, de natureza qualitativa pretende examinar quais foram e como foram narrados os fatos sobre esse processo em quatro revistas brasileiras semanais de grande circulação (Veja, IstoÉ, Carta Capital e Época), considerando os fatos, as abordagens, as versões, face à importância da mídia na formação do imaginário social. O trabalho se insere nos Estudos Culturais de Stuart Hall (2004/2007) e será estruturado como um Estudo de Caso múltiplos considerando o referencial teórico de Wolton (2004, 2006) e os limites entre argumentos e a manipulação da palavra (Breton, 1995). Utilizará como categorias de análise os padrões de manipulação de Abramo (2003) e os truques de manipulação da imprensa de Biondi (In: Abramo: 2003). (AU)

Equipe: Dra. Maria das Graças Conde Caldas (orientador) e Ailton Álex Contin (bolsista)

Ocultar
MÍDIA E EDUCAÇÃO

Coordenador Principal:

Início: 07/2013

Término: 2018


Sem resumo
Ocultar
MÍDIA, ARTE, CULTURA E PÚBLICO

Coordenador Principal: Prof. Dr. Carlos Vogt

Início: 5/2011

Término: 2/2012


Resumo:

Ampliação das investigações já realizadas sobre as potencialidades de imagens-sonstextos que extrapolam os formatos escolares, didatizantes e fixadores de sentido (muito presentes quando os objetivos da divulgação se assemelham às fixações curriculares no meio educacional), sensações, e significações, explicações para a divulgação e comunicação das ciências.

Equipe: Prof. Dr. Carlos Vogt (supervisor) e Renato Salgado de Melo Oliveira (bolsista)

Ocultar
MODELOS EM DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA E INTERNET NO BRASIL : QUE CAMINHOS?

Coordenador Principal: Rafael de Almeida Evangelista

Início: 03/2012

Término: 2015


Resumo:

O intuito que motivou esta pesquisa foi, em um escopo mais alargado, perceber em que medida a divulgação científica está mudando com o uso da Internet no Brasil. Mais especificamente, perceber como os modelos de comunicação pública da ciência se confluem no espaço digital e, perceber se, com o advento das tecnologias em rede, estaria surgindo um novo modelo para além das noções de déficit, diálogo e participação em divulgação científica (TRENCH, 2008) como se conhece hoje. Os caminhos apontados pelo estudo, no entanto, fizeram com que se chegasse a outras avaliações, mais interessantes do que o que o plano inicial poderia prever. Ao invés de fazer uma correspondência entre teoria e prática, modelo e aplicação através de uma análise discursiva dos manuais de divulgação científica (para observar como materializam a ideia de “modelo de comunicação pública de ciência”) e da análise de páginas na Internet para saber como déficit, diálogo e participação se manifestam na prática, foi possível revisitar e colocar alguns questionamentos sobre a própria noção de “modelo” e tomar o mapeamento de campo também como problema. A partir daí, foi possível sugerir que o conceito de modulação, de Gilles Deleuze (2000) pode ser um caminho interessante para ajudar a pensar estes modelos, bem como perceber algumas questões que inquietam uma parcela dos divulgadores de ciência no Brasil no que toca sua própria prática – e algumas ideias que informam suas opiniões sobre jornalista, cientista e público. Assim, foi possível perceber, ainda que de forma inicial, que pode ser que modelo e modulação se sobreponham e funcionem sem a necessidade de que um prescinda do outro, embora sejam formulações diferentes. E pode ser que esta seja uma das formas como a divulgação científica aponta para mudanças no meio digital.

Ocultar
MUDANÇAS CLIMÁTICAS EM EXPERIMENTAÇÕES INTERATIVAS COMUNICAÇÃO E CULTURA CIENTÍFICA

Coordenador Principal: Prof. Dr. Carlos Vogt

Início: 12/2013

Término: 12/2015


Resumo:

Buscando ampliar a produção de experimentos interativos e potencializar a participação do público nas ciências, propomos, neste projeto, ações em ensino, pesquisa e extensão relacionadas ao fortalecimento do Laboratório de Estudos Avançados em Jornalismo (Labjor), do Núcleo de Desenvolvimento da Criatividade (Nudecri), da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), enquanto espaço científico-cultural, a partir de sua inovadora atuação junto à Rede Brasileira de Pesquisa e Mudanças Climáticas Globais (Rede Clima) - coordenada pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). A Rede Clima envolve dezenas de grupos, universidades e instituições de ensino, pesquisa e extensão de diversas regiões do país, distribuindo-se em 13 Sub-redes temáticas: Agricultura; Biodiversidade e Ecossistemas; Cidades; Desastres Naturais; Desenvolvimento Regional; Economia; Energias Renováveis; Modelagem Climática; Oceanos; Recursos Hídricos; Saúde; Serviços Ambientais dos Ecossistemas; e Zonas Costeiras.

Equipe: Prof. Dr. Carlos Vogt (responsável), Alik Wunder (participante), Antônio Carlos Rodrigues de Amorim (participante), Carolina Cantarino Rodrigues (participante), Claudia Regina Castellanos Pfeiffer (participante), Cristiane Pereira Dias (participante), Daniel Soares Pires (participante), Diana Zatz Mussi (participante), Felipe Lavignatti (participante), Felipe Schmidt Fonseca (participante), Fernanda Cristina Martins Pestana (participante), Germana Fernandes Barata (participante), Marcos Aurélio Barbai (participante), Marko Synesio Alves Monteiro (participante), Rafael de Almeida Evangelista (participante), Sarah Costa Schmidt (participante), Simone Pallone de Figueiredo (participante), Susana Oliveira Dias (participante).

Ocultar
MUDANÇAS CLIMÁTICAS EM EXPERIMENTAÇÕES INTERATIVAS COMUNICAÇÃO E CULTURA CIENTÍFICA

Coordenador Principal: Carlos Vogt

Início: 12/2013

Término: 12/2017


Resumo:

Buscando ampliar a produção de experimentos interativos e potencializar a participação do público nas ciências, propomos, neste projeto, ações em ensino, pesquisa e extensão relacionadas ao fortalecimento do Labjor, do Núcleo de Desenvolvimento da Criatividade (Nudecri), da Unicamp, enquanto espaço científico-cultural, a partir de sua inovadora atuação junto à Rede Brasileira de Pesquisa e Mudanças Climáticas Globais (Rede Clima) - coordenada pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). A Rede Clima envolve dezenas de grupos, universidades e instituições de ensino, pesquisa e extensão de diversas regiões do país, distribuindo-se em 13 Sub-redes temáticas: Agricultura; Biodiversidade e Ecossistemas; Cidades; Desastres Naturais; Desenvolvimento Regional; Economia; Energias Renováveis; Modelagem Climática; Oceanos; Recursos Hídricos; Saúde; Serviços Ambientais dos Ecossistemas; e Zonas Costeiras.

Ocultar
MULHERES E AGROECOLOGIA: ESTUDO DE EXPERIÊNCIAS E ESTRATÉGIAS DE APROPRIAÇÃO, DIVULGAÇÃO E EMPODERAMENTO NA INTERNET

Coordenador Principal: Márcia Maria Tait Lima

Início: 03/2016

Término: 02/2018


Resumo:

Este trabalho tem investigado como o Movimento de Mulheres Camponesas (MMC) usa e se apropria da internet, analisando como se realizam a articulação e divulgação de ideias no espaço virtual, bem como que ações de mobilização e visibilidade são promovidas. A pesquisa também reflete sobre o potencial da Agroecologia nos processos de empoderamento das mulheres, consolidando a afirmação de que “Sem Feminismo não há Agroecologia”. Observamos, dessa forma, o potencial do espaço virtual enquanto um ambiente tanto de troca de experiências entre as mulheres rurais, como de divulgação de seus saberes tradicionais, de suas propostas, lutas e conquistas. Indagamos, ainda, sobre os motivos que as levaram a entrar nesse espaço virtual, seus objetivos e desejos com essas tecnologias, além das dificuldades enfrentadas nesse processo. Como referenciais teórico-metodológicos, aproximamos as epistemologias feministas, a agroecologia e o feminismo camponês, além dos estudos sobre gênero e tecnologias de comunicação.

Ocultar
MULHERES NA INOVAÇÃO: O PROJETO PIPE FAPESP E A DISPARIDADE DE GÊNERO NA CULTURA DE CT&I

Coordenador Principal: Simone Pallone de Figueiredo

Início: 02/2018

Término: 02/2020


Sem resumo
Ocultar
MUSEUS E CENTROS DE CIÊNCIA: GESTÃO, EDUCAÇÃO E SOCIEDADE (CATAVENTO, SABINA E MUSEU EXPLORATÓRIO DE CIÊNCIAS)

Coordenador Principal: Maria das Graças Conde Caldas

Início: 03/2012

Término: 02/2014


Resumo:

O interesse crescente pela Ciência revela a importância das instituições museais de Ciência e Tecnologia por suas características educacionais, motivacionais e lúdicas. Nos últimos dez anos, se observa a ampliação da produção científica brasileira e sua projeção no cenário internacional. Esta realidade vem se refletindo na formulação de políticas públicas nacionais para a área de CT&I, com importantes reflexos na academia e no setor privado, embora em menor grau. No âmbito da formação da cultura científica, verifica-se, porém, um real, mas tímido crescimento de iniciativas museológicas dinâmicas (hands on), com o intuito de atrair e despertar o interesse da CT&I na sociedade, em especial, crianças e adolescentes. Embora o discurso nacional aponte para o potencial estratégico da CT&I para o desenvolvimento do país, a educação científica e tecnológica ainda deixa muito a desejar, como pode ser constatado pelos resultados negativos de pesquisas internacionais e nacionais nas áreas de Ciências, Matemática e Leitura (PISA, 2012 e Prova ABC, 2012). Qual seria, portanto, a contribuição dos centros e museus de ciência na educação científica brasileira; suas características e atuação para a formação de uma cultura científica nacional? Como acontecem os processos de criação e de gestão dessas instituições e de que forma elas se articulam com as políticas públicas municipais? Para melhor compreender essas dinâmicas e a interface das instituições museais com os setores educativo, político, administrativo e social, esta pesquisa examina três diferentes propostas de museus, considerando seus aspectos educativos e lúdicos, assim como a natureza administrativa-financeira. Trata-se de um estudo de caso múltiplo (YIN, 2005), de natureza qualitativa. As instituições selecionadas estão localizadas no Estado de São Paulo, polo científico brasileiro que mais concentra recursos e pesquisas. São elas: Catavento Cultural (vinculação estadual, localizado em São Paulo capital), Sabina Escola Parque do Conhecimento (municipal, em Santo André) e Museu Exploratório de Ciências (universitário-Unicamp, em Campinas). Resultados da pesquisa apontam a necessidade de melhoria na gestão administrativa e financeira; a importância relativa dos museus na educação científica; a baixa diversidade de ações pedagógicas junto ao público e aos professores; a baixa exploração dos museus como equipamentos públicos integrados às cidades; e a dificuldade em promover a acessibilidade em todas as suas formas. Por outro lado, constatou-se, grande nível de aprovação do público por estes espaços de educação não formal

Ocultar
NA CENA DA ORTOGRAFIA: O GRAMATICAL, O AGRAMATICAL E O EQUÍVOCO NO ENSINO DE JACQUES LACAN

Coordenador Principal: Marcos Aurélio Barbai

Início: 10/2015

Término: 07/2016


Resumo:

Propomos com esta pesquisa, ao trabalhar com o arquivo e o ensino do psicanalista francês Jacques Lacan, pensar três conceitos da história das ideias sobre a linguagem: o gramatical, o agramatical e o equívoco. Vivemos hoje, em nome do sintoma da normatividade, um apagamento teórico, político e simbólico que resulta no esquecimento da dimensão significante da gramaticalidade de uma língua. Escolhemos, como fato de análise, a ortografia, pois acreditamos que o estudo desta ocorrência material, nas línguas, pode nos permitir contrastar estes conceitos, produzindo um retorno a um discurso sobre a língua. A ortografia, uma estrutura da ordem das relações do escrito com a linguagem, é um lugar de assujeitamento à língua, um ato de manifestação do significante. Apostamos na ideia de que o erro ortográfico, fato de natureza fonográfica e gramatical, é uma ranhura na linguagem, uma trama do nonsense na consistência do corpo da língua. O objetivo deste trabalho é o de colocar a gramaticalidade na rubrica da operação significante. O gramatical, o agramatical e o equívoco são assim discursividades que prescindem do fato de que há um dizer cuja lógica é a da incidência da linguagem no corpo. Com este trabalho de investigação queremos construir a ideia de que o inconsciente é gramatical, e de que o gramatical é da ordem do inenunciável de uma língua. Ao articular o campo da Análise de Discurso, em uma relação com a Psicanálise, buscamos vestígios no corpus lacaniano que nos possibilite adentrar, no arquivo das Ciências da Linguagem, de modo a formular práticas de análise na história.

Ocultar
NARRANDO CIÊNCIAS, LINGUAGENS E COMUNICAÇÕES: REPORTAGENS EM SOM E TEXTO A PARTIR DO CONHECIMENTO PRODUZIDO NO NÚCLEO DE DESENVOLVIMENTO DA CRIATIVIDADE (NUDECRI/UNICAMP)

Coordenador Principal: Simone Pallone de Figueiredo

Início: 08/2018

Término: 02/2019


Resumo:

Este plano de pesquisa e comunicação tem o objetivo de investigar, narrar, discutir e divulgar o conhecimento produzido no Núcleo de Desenvolvimento da Criatividade (Nudecri), da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), por meio de seus dois laboratórios: Laboratório de Estudos Urbanos (Labeurb) e Laboratório de Estudos Avançados em Jornalismo (Labjor). Juntos, esses espaços de experimentação abrangem as seguintes linhas de pesquisa: Cultura Científica; Literatura, Artes e Comunicação; Informação, Comunicação, Tecnologia e Sociedade; Percepção Pública da Ciência e Tecnologia; Análise histórico-discursiva da linguagem na cidade; Tecnologia da linguagem e multimídia; Estudos da Língua, escrita e cidade; Estudos do Léxico Urbano; e Cidade e Tecnologias de Segurança. Tendo em vista tais temáticas e as relações entre elas, proponho a produção de reportagens jornalísticas, em texto e em áudio (podcasts), que abordem projetos e pesquisas científicas desenvolvidos no Núcleo, com olhar atento às diferentes dimensões, histórias e subjetividades da construção do conhecimento. A circulação dos materiais produzidos se dará por meio do programa de web rádio e podcast Oxigênio e da revista eletrônica ComCiência, veículos de divulgação e jornalismo científico do Labjor. (AU)

Ocultar
NOME DO PROJETO

Coordenador Principal: Prof. Dr. Carlos Vogt

Início: 9/2008

Término: 9/2009


Resumo:

Publicação trimestral da revista Conhecimento & Inovação elaborada pelo Laboratório de Estudos Avançados em Jornalismo (Labjor) para a Agência Inova, ambos da Unicamp com o objetivo de contribuir para o debate consequente dos temas científicos e tecnológicos da atualidade.

Equipe: Prof. Dr. Carlos Vogt (responsável), Flávia Gouveia (participante), Patricia Nunes da Silva Mariuzzo (participante), Simone Pallone de Figueiredo (participante).

Ocultar
NOVOS CAMINHOS PARA A DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA DOS PERIÓDICOS DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO (USP)

Coordenador Principal: Germana Fernandes Barata

Início: 06/2014

Término: 06/2015


Resumo:

O Brasil é um dos países que mais cresce em número de artigos publicados em periódicos internacionais, segundo dados do Journal of Citation Records (JCR). O grande desafio atual é que as revistas especializadas brasileiras sejam citadas e, portanto, ganhem mais visibilidade. Uma das formas de investir nesta visibilidade é através de canais de comunicação que ampliem a divulgação do periódico e de seu conteúdo para os profissionais da comunicação e sociedade em geral. As revistas especializadas internacionais que gozam de prestígio acadêmico utilizam de inúmeras estratégias de comunicação que as mantém presentes no noticiário e acabam atraindo mais leitores e autores candidatos a publicarem em suas páginas. Os periódicos brasileiros ainda não atentaram para a importância da comunicação para o público mais amplo do que o especializado, ainda são pouco presentes na mídia. O presente projeto Bolsa Mídia Ciência pretende expandir e melhorar as estratégias de comunicação de periódicos científicos publicados pela Universidade de São Paulo (USP) na área de biomédicas, tema de grande interesse público e midiático e que possuem publicações de peso, tradição e credibilidade. O objetivo é melhorar os canais e estratégias de comunicação de periódicos científicos brasileiros já existentes e criar novos canais com a mídia e sociedade em geral. Serão selecionados 5 periódicos das áreas de biomédicas que sejam tradicionais (por tempo de publicação e tenham credibilidade na comunidade acadêmica) ou que já usufruam de estabilidade por estarem indexados no SciELO (Biblioteca Virtual eletrônica Acadêmica), em bancos de dados internacionais (WoS, Scopus, por ex.) ou que estejam nos estratos mais elevados do Qualis Periódicos (entre A1 e B2). Este projeto irá produzir notícias e matérias jornalísticas e press releases a serem publicados na revista Com Ciência (www.comciencia.br), publicação do Labjor/Unicamp, no site do SIBI USP, além de serem divulgados para os canais de comunicação já existentes na USP (Radio USP, Agência USP, Jornal USP e Agência Universitária de Notícias, por exemplo). A expectativa é que este projeto possa causar uma mudança na cultura de comunicação científica entre os editores e incentivar que outras publicações também ampliem o diálogo com a sociedade. (AU)

Ocultar
NÚCLEOS DE PESQUISA E DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA: EXPANSÃO DA VISIBILIDADE DA PRODUÇÃO DO NÚCLEO DE ESTUDOS DE POLÍTICAS PÚBLICAS DA UNICAMP

Coordenador Principal: Ana Maria Alves Carneiro da Silva

Início: 02/2018

Término: 01/2019


Resumo:

Reconhecendo-se a importância social e jornalística das pesquisas científicas desenvolvidas por centros de pesquisa como o Núcleo de Estudos de Políticas Públicas da Universidade Estadual de Campinas (NEPP - UNICAMP), em especial devido ao interesse público, a qualidade da ciência ali desenvolvida e a importância do controle social das políticas públicas, esta pesquisa pretende desenvolver estratégias de comunicação (como elaboração de mailings de press releases e vídeos informativos, workshops com a comunidade de pesquisadores do Núcleo, reestruturação de website e redes sociais) que permitam ampliar a divulgação científica sobre o tema, em especial através da produção de conteúdo jornalístico referente à atividade científica do Núcleo em veículos como a revista brasileira de ciência ComCiência. (AU)

Ocultar
O CONCEITO DE PÚBLICO NA DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA, ENTRE A GOVERNABILIDADE E A VULNERABILIDADE

Coordenador Principal: Susana Oliveira Dias

Início: 03/2017

Término: 02/2018


Sem resumo
Ocultar
O HOMOEROTISMO NA DRAMATURGIA NACIONAL NEWTON MORENO

Coordenador Principal: Carolina Cantarino Rodrigues

Início: 09/2013

Término: 08/2015


Resumo:

A dissertação propõe uma intersecção entre teatro e homossexualidade a partir da produção dramatúrgica do autor Newton Moreno, produzida no começo do século XXI. Peças em que homossexuais masculinos e travestis tiveram suas idiossincrasias reverenciadas através de esquetes permeados por (des)amor, violência e preconceito. A dissertação apresenta-se em ensaios interdependentes, apoiados nos textos de Theodor W. Adorno e Jorge Larossa que arejam o conceito de ensaio, bem como os conceitos de obsceno e pornográfico, defendidos respectivamente por Eliane Robert Moraes e Susan Sontag. Não esquecendo de autores como Michel Foucault, José Antônio Marina, Wilton Garcia, Denilson Lopes e Gilles Deleuze, entre outros, para fomentar a discussão em torno desse suposto "teatro gay". A relação teatro/gay não é comum no meio acadêmico. Por isso, o intuito de que parte da memória teatral gay não se perca com o tempo

Ocultar
O HOMOEROTISMO NA DRAMATURGIA NACIONAL – NEWTON MORENO

Coordenador Principal: Dra. Carolina Cantarino Rodrigues

Início: 9/2013

Término: 8/2015


Resumo:

O presente trabalho tem o intuito de analisar peças teatrais no qual as relações e práticas homoeróticas dos personagens estão em evidência. Investigando a forma como essas personagens foram retratadas no que tange a questão sexual, levando em consideração as possíveis releituras de suas particularidades expostas num texto de teatro. A idéia é analisar a dramaturgia do autor pernambucano Newton Moreno, recortando sua produção pelo viés de peças com personagens homossexuais e a forma como as mesmas lidam com as práticas sexuais. Bem como a contribuição que o autor oferta ao seu leitor/público e a reverberação de sua poética para além dos gêneros. "Agreste", "Deus sabia de tudo e não fez nada", "A Refeição", "Dentro", "A Cicatriz e a Flor", "The Célio Cruz Show" e "Ópera", setes textos foram selecionados para a análise.

Equipe: Dra. Carolina Cantarino Rodrigues (orientador) e Rodolfo Pereira de Lima (bolsista)

Ocultar
O IMPACTO DA MODERNIZAÇÃO NO LABORATÓRIO DE HIDRODINÂMICA DO CENTRO DE ENGENHARIA NAVAL E OCEÂNICA (CNAVAL) DO INSTITUTO DE PESQUISAS TECNOLÓGICAS DE SÃO PAULO (IPT)

Coordenador Principal: Prof. Dr. Carlos Vogt

Início: 12/2009

Término: 5/2010


Resumo:

O presente projeto jornalístico tem como objetivo proporcionar a divulgação científica das pesquisas realizadas no Centro de Engenharia Naval e Oceânica (Cnaval) do IPT (Instituto de Pesquisas Tecnológicas) - SP. A veiculação é feita pela revista eletrônica de divulgação científica ComCiência e pelo site do IPT.

Equipe: Prof. Dr. Carlos Vogt (orientador) e Carolina Felix Simas (bolsista)

Ocultar
O JORNALISMO CIENTÍFICO PARA A COMUNICAÇÃO DAS ATIVIDADES DO PAGU - NÚCLEO DE ESTUDOS DE GÊNERO - DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS (UNICAMP)

Coordenador Principal: Vera Regina Toledo Camargo

Início: 12/2013

Término: 11/2014


Resumo:

A presente proposta de pesquisa objetiva fomentar a discussão das questões de gênero e outros marcadores de diferenças - classe, raça/etnia, geração, nacionalidade, sexualidade- por meio da divulgação jornalística e científica das pesquisas e publicações do Pagu - Núcleo de Estudos de Gênero da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Com base nas ferramentas jornalísticas -clippings, sugestões de pauta, elaboração de matérias e reportagens para diversos tipos de mídias- aplicadas para a ciência pretende-se incluir a problemática de gênero e outros marcadores de diferenças na mídia em geral, criando espaço para o debate de tais questões na sociedade e favorecendo a relação entre esta e o núcleo. (AU)

Ocultar
O JORNALISMO LITERÁRIO NAS REVISTAS PIAUÍ E BRASILEIROS: EM BUSCA DE LITERARIEDADE

Coordenador Principal:

Início: 03/2012

Término: 02/2014


Sem resumo
Ocultar
O LEITOR IMAGINADO NA PRODUÇÃO E NA SOBREVIVÊNCIA DA REVISTA CULT (2017)

Coordenador Principal: Maria das Graças Conde Caldas

Início: 04/2018

Término: 07/2018


Sem resumo
Ocultar
O MANUAL E O ENSINO DA LÍNGUA PORTUGUESA: UMA QUESTÃO DE POLÍTICA LINGÜÍSTICA.

Coordenador Principal: Dra. Claudia Regina Castellanos Pfeffer

Início: 1/2010


Resumo:

O projeto reflete sobre a institucionalização da língua portuguesa como língua nacional e oficial do Brasil no espaço de institucionalização da escola que encontra nos manuais didáticos um dos principais instrumentos de gramatização dessa língua. O espaço desses manuais conforma, de modos diversos, sentidos para o que seja bem-dizer uma língua, mais precisamente, configura as possibilidades de identificação entre o sujeito e uma ""sua"" língua nacional. Esses manuais constituem, assim, um dos lugares de constituição do que venho chamando de dizer escolarizado. Esse dizer escolarizado estrutura-se a partir de uma relação litigiosa entre o saber pedagógico e o saber científico, no interior de uma história das idéias lingüísticas no Brasil. Os manuais podem ser pensados de um lado como lugares de institucionalização e, ao mesmo tempo, como lugar de tensões e contradições entre aquilo que se configura como científico e aquilo que se configura como pedagógico. .Participantes Claudia Regina Castellanos Pfeffer

Ocultar
O MOVIMENTO CIÊNCIA ABERTA NO BRASIL

Coordenador Principal: Marta Mourão Kanashiro

Início: 01/2013

Término: 2015


Resumo:

O presente trabalho surgiu da proposta de um estudo sobre o movimento Ciência Aberta, suas reivindicações e ideais. Trata-se de um novo modo de fazer ciência, a partir das possibilidades das novas Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC), que potencializam interações. Também conhecido como Open Science, o movimento se caracteriza pela adoção de práticas científicas abertas nas suas mais variadas formas, em prol do livre acesso à produção do conhecimento. Com noções de compartilhamento, a prática de Ciência Aberta defende a interação, a colaboração, a construção coletiva. Se configura como uma reação ao que se denomina de privatização do conhecimento, seja pelo fortalecimento do sistema de propriedade intelectual ou pelas restrições de copyright. O movimento Ciência Aberta é associado a outros dois movimentos, Software Livre e Open Access, que, por serem anteriores, são apontados como influências. A noção de livre acesso é ampliada na proposta da Ciência Aberta, ao englobar as reivindicações desses dois movimentos e inserir, nessa abertura, outras práticas, como disponibilização de cadernos de laboratório e o desenvolvimento de pesquisas em ambientes públicos e abertos à participação, seja, por exemplo, em uma página wiki ou em um laboratório comunitário. Neste trabalho foi abordado o movimento que está sendo organizado no Brasil, a partir da formação do Grupo de Trabalho em Ciência Aberta, em 2013. Esse grupo é entendido, aqui, como o ator que se propôs a organizar o movimento no Brasil, por meio da aproximação entre pesquisadores e pessoas interessadas em práticas científicas abertas, bem como instituições. O estudo envolveu o acompanhamento das ações desenvolvidas dentro do grupo, por meio dos dois encontros realizados (um em São Paulo, em 2013, por ocasião do anúncio da formação do grupo, e o outro no Rio Janeiro, em 2014), da lista de discussão e de entrevistas realizadas, entre outros. A Ciência Aberta mobiliza pesquisadores, ativistas, hackers nessa concepção da livre partilha e construção coletiva. Uma nova proposta para o fazer ciência, mas uma ciência inserida no conceito da tecnociência.

Ocultar
O PAPEL DA FICÇÃO E O EFEITO DO REAL NO CINEMA DOCUMENTAL

Coordenador Principal: Dra. Susana Oliviera Dias

Início: 3/2013

Término: 1/2014


Resumo:

A proposta do referente trabalho está pautada numa tentativa de pensamento com a linguagem do cinema através da fabulação produzida pela imagem cinematográfica do documentário brasileiro, Elena (2013). Primeiro será necessário introduzir a noção de documentário na esfera do cinema contemporâneo, desde sua importância arquivista documental, e de divulgação, até os aspectos fabulatórios que constituem novas formas de percepção da vida. A esse último aspecto me deterei com mais atenção. Sendo necessário buscar uma forma metodológica com a qual não faremos teoria do cinema, não tomando a imagem pelo que ela possui de meramente visual, mas considerando o complexo jogo de relações que define o seu sentido e sua especificidade na esfera social.

Equipe: Dra. Susana Oliveira Dias (orientador) e Weynna Elias Barbosa (bolsista)

Ocultar
O PAPEL DA UNIVERSIDADE NA EDUCAÇÃO CIENTÍFICA: A EXPERIÊNCIA DO MUSEU EXPLORATÓRIO DE CIÊNCIAS DA UNICAMP

Coordenador Principal: Dra. Maria das Graças Conde Caldas

Início: 3/2012

Término: 2/2014


Resumo:

O interesse crescente pela Ciência e sua interface com a sociedade, atestado por diferentes pesquisas de opinião pública, revelam a importância da Educação da e para a Ciência. A pesquisa científica brasileira vem galgando espaço e conquistando mais respeito de pares internacionais. Nesse contexto, a universidade é um ato estratégico de um movimento pró-cultura científica no país. Por outro lado, pesquisas educacionais sejam no âmbito internacional ou nacional, evidenciam o baixo nível de aprendizado de alunos de diferentes níveis de ensino na avaliação de conteúdos básicos de Português, Matemática e Ciências, áreas consideradas essenciais para a formação da cultura científica.

Equipe: Dra. Maria das Graças Conde Caldas (orientador) e Adriana de Lima Barbosa (bolsista)

Ocultar
O PAPEL DOS VLOGS NA DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA: O CASO DO PROJETO SCIENCEVLOGS BRASIL

Coordenador Principal: Germana Fernandes Barata

Início: 03/2017

Término: 12/2017


Sem resumo
Ocultar
O PASSADO RE-PASSADO: PRODUÇÃO E DIVULGAÇÃO DE SABERES NA ESCOLA DE CAPOEIRA ANGOLA RESISTÊNCIA

Coordenador Principal: Dra. Cristiane Pereira Dias

Início: 3/2011

Término: 2/2013


Resumo:

Com papéis e posicionamentos importantes para a difusão da cultura afro-brasileira, a capoeira angola tem acompanhado as mudanças históricas, científicas e tecnológicas da sociedade, se estabelecendo como forma de resistência cultural frente às racionalidades hegemônicas. Assim, sua história e institucionalização nos conduz para uma questão de pesquisa: que efeitos as mudanças históricas e tecnológicas produzem na divulgação cultural desse saber popular específico, que é a capoeira angola, e na sua própria institucionalização e legitimação? Para isso, estudaremos como a Escola de Capoeira Angola Resistência (ECAR) utiliza os meios tradicionais (oralidade, roda de capoeira, musicalidade) e os contemporâneos (internet, livros, discos, vídeos) para produzir e divulgar os conhecimentos e as memórias da capoeira angola advindas dos velhos mestres.

Dra. Cristiane Pereira Dias (orientador) e Danilo de Abreu e Silva (bolsista)

Ocultar
O PRESENTE DAS ESTRELAS: O ENCONTRO DA LITERATURA INFANTIL COM A ASTRONOMIA

Coordenador Principal: Germana Fernandes Barata

Início: 01/2014

Término: 01/2015


Resumo:

O entendimento público da Ciência e a formação do cidadão letrado no conhecimento científico podem ganhar interpretações relevantes sob a ótica da Literatura Infanto-Juvenil. O modo de se fazer e de se pensar a divulgação da cultura científica para tal público são determinantes para uma informação reflexiva e de qualidade, possivelmente compondo condições sofisticadas de aprendizagem e cidadania. Este projeto de pesquisa objetiva refletir sobre a divulgação científica para o público infanto-juvenil a partir da Cosmologia (estudo da origem, da estrutura e da evolução do universo), um âmbito que exerce fascínio e que é frequentemente julgado complexo. Propõe analisar as estratégias e os recursos empregados pelos autores, bem como avaliar as implicações da interdisciplinaridade entre os campos das Letras, da Pedagogia e das Ciências. (AU)

Ocultar
O QUE PODE O ESPECTADOR? POLÍTICAS DO DOCUMENTÁRIO AUTOBIOGRÁFICO

Coordenador Principal: Cristiane Pereira Dias

Início: 03/2013

Término: 01/2014


Resumo:

A hipótese do presente trabalho propõe pensar a posição do espectador, levando em consideração a experiência sensível do cinéfilo e a escrita com filmes documentários autobiográficos. O conceito de cinefilia suscita questões sobre o olhar do amador de cinema e revela uma postura de emancipação diante das imagens. O jogo entre aproximação e distanciamento entre arte e amador deixam à mostra a fragilidade das categorias e hierarquias que teimam em separar produtos artísticos por seu alcance e público. A relação do cinéfilo com o documentário autobiográfico vem evidenciar a dignidade de qualquer um ver, pensar e dizer as expressões do mundo contemporâneo. Para que essa hipótese fosse construída, foi preciso entender o movimento do cinema documentário desde as primeiras teorias até o fenômeno que resultou num cinema mais performático. Onde as coisas do mundo antes eram ditas de maneira assertiva e agora perpassam o corpo do próprio realizador. Nesse sentido, os documentários autobiográficos "As praias de Agnes" (2008), da fotógrafa Agnes Varda, e "Elena" (2013), da estreante Petra Costa, trabalhados no texto, propõem uma aproximação estética que rearticula maneiras do visível, do factível e pensável, dentro de uma lógica sensível que possibilita novas maneiras de perceber, pensar e dizer do mundo. São filmes que experimentam com a subjetividade, modos distintos de dar a ver as coisas e a vida comum, usam a ficcionalidade como elemento (re)criador de histórias, jogando com fatos, memórias e a linguagem documentária, numa relação entre arte e vida. Explorar a escrita com esses filmes possibilita entender como se constrói a invenção de um olhar sobre o mundo e torna mais potente a relação com o cinema, dando à própria arte material para se reinventar a partir dos seus conflitos

Ocultar
O TEXTO OPINATIVO NA IMPRENSA BRASILEIRA: UM ESTUDO SOBRE A REVISTA CAROS AMIGOS

Coordenador Principal: Maria das Graças Conde Caldas

Início: 02/2014

Término: 08/2015


Resumo:

O tema central desta pesquisa é a relevância do texto opinativo na elaboração da narrativa jornalística. Trata-se de problematizar os conceitos de objetividade e imparcialidade que alimentam os mecanismos legitimadores do universo informativo e de investigar as dimensões ideológicas dos paradigmas éticos da imprensa na sociedade democrática. Refletindo sobre a negação da pertinência mediadora da subjetividade, desvelamos os procedimentos manipuladores que se escondem sob a mitologia da isenção absoluta e compreendemos que em certos contextos a própria opção pelo discurso opinativo adquire significados políticos. A revista Caros Amigos fornece microcosmo propício para uma investigação amostral dessas questões: contestadora, polêmica e engajada, resiste aos padrões editoriais vigentes e fornece nova perspectiva para a análise do jornalismo brasileiro. A absoluta liberdade autoral e os diversos alinhamentos dos seus colaboradores fazem da publicação um ambiente representativo da intelectualidade que se dedica a debater a história recente do país.

Ocultar
OPINIÃO E ATIVISMO NA IMPRENSA BRASILEIRA: UM ESTUDO SOBRE A REVISTA CAROS AMIGOS

Coordenador Principal: Maria das Graças Conde Caldas

Início: 02/2014

Término: 02/2015


Resumo:

O tema central deste trabalho é o artigo de opinião como instrumento de militância política na mídia impressa brasileira. Inicialmente questionamos o paradigma ético da objetividade que alimenta os mecanismos legitimadores do jornalismo contemporâneo. Em seguida apresentamos as bases conceituais da Análise de Discurso de linha francesa, particularmente as desenvolvidas por Dominique Maingueneau, recorrendo a Patrick Charaudeau para a abordagem do Discurso Político e a Eliseo Verón para a do Contrato de Leitura. Depois passamos a um estudo do ativismo jornalístico, abordando questões como subjetividade, gênero, autoria, ideologia e dogmatismo. Então apresentamos a trajetória da revista Caros Amigos, lançada em 1997, de cunho predominantemente autoral e engajado na defesa de valores de esquerda. A revista é objeto de um Estudo de Caso interpretativo a respeito de artigos de opinião dedicados ao tema Política Brasileira, colhidos numa amostragem periódica de cinco exemplares, separados por intervalos quadrienais (1997, 2001, 2005, 2009 e 2013). A análise comprova que o repertório opinativo é propício para a investigação da identidade editorial do veículo de comunicação, mesmo quando os articulistas desfrutam de relativa liberdade de pauta e posicionamento. Os traços semânticos e as variações do ethos autoral pedagógico mostram que o articulismo da publicação era fundamental para o projeto pluralista e inovador que a marcava inicialmente, e que a restrição do seu espaço opinativo esteve ligada à adoção de um modelo mais sectário e ortodoxo de jornalismo militante. Além disso, o conjunto de colaboradores da revista serve como espécie de microcosmo da intelectualidade brasileira de esquerda, refletindo as suas oscilações ao longo dos governos federais que se sucederam desde o final do século passado

Ocultar
OS EFEITOS DE SENTIDOS DOS DISCURSOS ANTIVACINAS E DE DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA NO ESPAÇO DIGITAL

Coordenador Principal: Cristiane Pereira Dias

Início: 02/2018

Término: 02/2020


Resumo:

A internet, sobretudo as redes sociais, se configura como importante espaço de divulgação científica seja por cientistas (PETERS et al., 2014), ou não cientistas. As novas maneiras de relação com o conhecimento através de compartilhamentos, likes e comentários aproximam a sociedade de um dizer sobre a ciência e contribuem para difundir um dizer sobre esse conhecimento. Em contrapartida, as redes sociais se inscrevem como canais alternativos aos institucionais, para onde o sujeito - que não se sente mais representado pelas instituições tradicionais - migra e se organiza em busca de auto-representação, legitimidade e conquista de direitos, de forma que ao se identificar com outros, estabelece laços e insere-se em grupos específicos (CASTELLS, 2017). Essa forma contemporânea de mobilização dos sujeitos pelo digital (DIAS, 2016, 2018) possibilita que boatos e desinformações se espalhem rapidamente e reverberem para além do online, como é o caso do movimento antivacina. Grupos contrários ou que temem a imunização têm ganhado notoriedade no Facebook com o compartilhamento de notícias, dados e artigos ditos “científicos” que semeiam a dúvida quanto à segurança, necessidade e eficiência da vacina. Um cenário potencialmente de risco, com consequências reais para a saúde pública quando se observa o índice de cobertura vacinal regredir no Brasil (PNI, 2018) e no mundo (WHO, 2017). Nota-se, no processo de produção discursiva, a apropriação do discurso científico como instrumento para produzir efeitos de real e credibilidade às informações que circulam no grupo, ainda que elas se constituam por fatos alternativos com “efeito de ciência”. Nesse contexto, este trabalho adota a Análise de Discurso da Escola Francesa com o objetivo de compreender os efeitos de sentidos que os discursos antivacinas e os discursos da divulgação científica sobre o assunto produzem no sujeito no ambiente digital do Facebook. Propõe-se analisar notícias e comentários em uma página de divulgação científica e outra com característica e funcionamento antivacina. Os comentários se configuram como complemento essencial dessa análise, pois são pensados como gestos de interpretação, formulações nas quais o sujeito se inscreve na produção e constituição dos sentidos produzindo novos efeitos de sentidos nele e no outro com o qual interage. Possuem, portanto, um funcionamento semelhante ao das notas de rodapé (ORLANDI, 2004), um lugar onde pode se observar o real do discurso, o equívoco, a dispersão e a polissemia. A partir da compreensão proposta, pretende-se abrir caminho para reflexões sobre a abordagem da divulgação científica sobre vacinação na internet.

Ocultar
OS MODOS DE ENUNCIAÇÃO NA DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA: UMA ANÁLISE DAS REVISTAS CH E CHC

Coordenador Principal: Rodrigo Bastos Cunha

Início: 03/2014

Término: 02/2016


Sem resumo
Ocultar
OS PERIÓDICOS CIENTÍFICOS BRASILEIROS: ESTRATÉGIAS PARA EXPANDIR E MELHORAR A COMUNICAÇÃO COM A SOCIEDADE

Coordenador Principal: Dra. Germana Fernandes Barata

Início: 8/2013

Término: 7/2015


Resumo:

Os periódicos científicos brasileiros têm conquistado mais visibilidade internacional com a crescente indexação em bancos de dados, como o prestigioso Web of Science (WoS). Embora os cientistas brasileiros, sobretudo das chamadas ciências duras, ainda prefiram publicar em periódicos internacionais, seguindo a tendência de buscar sempre os maiores impactos e credibilidade que essas publicações possam proporcionar aos seus artigos, há esforços contínuos de internacionalização dos periódicos nacionais. Perante a sociedade, no entanto, os periódicos brasileiros são praticamente invisíveis, quase não são usados como fontes de informação, embora boa parte das notícias de ciência (28%) sejam baseadas em artigos publicados em periódicos científicos, como indicou levantamento durante 5 anos no jornal Folha e S.Paulo. É possível observar que os periódicos nacionais, por um lado, divulgam seus conteúdos apenas para o público especializado e, por outro, os jornalistas preferem divulgar pesquisas estrangeiras publicadas em periódicos internacionais. As razões para esse fato ainda não são claras. Para ajudar a responder a essa questão, o presente projeto objetiva investigar as estratégias de comunicação de periódicos científicos nacionais por meio de aplicação de questionários para editores de periódicos indexados no SciELO, entender seus interesses em ampliar os canais de comunicação, além de criar um tutorial de divulgação científica que auxilie essas publicações a implementar novos canais de comunicação com a mídia e sociedade. O projeto também pretende aplicar questionário sobre as preferências e dificuldades que os jornalistas de ciência encontram ao acessar conteúdos produzidos por periódicos científicos brasileiros. A partir da coleta e análise dos resultados, pretende-se desenvolver um projeto piloto com 10 periódicos científicos que tenham interesse em ampliar seus canais de comunicação e acompanhar as mudanças nos acessos aos seus conteúdos, em um primeiro momento, o que indicaria uma mudança na visibilidade do periódico. A expectativa é que este projeto possa sensibilizar os editores de periódicos científicos brasileiros e a mídia para a importância de se estabelecer a comunicação entre academia e sociedade, ampliando a visibilidade e credibilidade da pesquisa brasileira. (AU) Equipe: Dra. Germana Fernandes Barata (responsável), Mônica Frigeri (participante), Rogerio Mugnaini (participante), Simone Pallone de Figueiredo (participante).

Ocultar
OS PERIÓDICOS CIENTÍFICOS BRASILEIROS: ESTRATÉGIAS PARA EXPANDIR E MELHORAR A COMUNICAÇÃO COM A SOCIEDADE

Coordenador Principal: Germana Fernandes Barata

Início: 08/2014

Término: 07/2015


Resumo:

O bolsista com formação em jornalismo científico e comunicação será responsável por auxiliar e implementar mudanças nas estratégias de comunicação de periódicos científicos brasileiros, sobretudo os que participam do projeto de pesquisa maior, mas também outros que sejam considerados estratégicos e relevantes na comunidade acadêmica. O bolsista dará apoio e participará dos workshops planejados, construindo com a equipe os tutoriais e produzindo materiais jornalísticos (releases, matérias e notas) para os meios de comunicação da USP, outros veículos e redes sociais. Ele também vai atuar Atuação na arquitetura da informação de sites de periódicos científicos e acompanhamento e participação na análise de possíveis impactos das novas estratégicas de comunicação para a equipe dos periódicos autores e visibilidade do periódico, por exemplo, através da construção de um clipping para acompanhamento de conteúdos gerados

Ocultar
OS PERIÓDICOS CIENTÍFICOS BRASILEIROS: ESTRATÉGIAS PARA EXPANDIR E MELHORAR A COMUNICAÇÃO COM A SOCIEDADE

Coordenador Principal: Germana Fernandes Barata

Início: 08/2013

Término: 08/2015


Resumo:

Os periódicos científicos brasileiros têm conquistado mais visibilidade internacional com a crescente indexação em bancos de dados, como o prestigioso Web of Science (WoS). Embora os cientistas brasileiros, sobretudo das chamadas ciências duras, ainda prefiram publicar em periódicos internacionais, seguindo a tendência de buscar sempre os maiores impactos e credibilidade que essas publicações possam proporcionar aos seus artigos, há esforços contínuos de internacionalização dos periódicos nacionais. Perante a sociedade, no entanto, os periódicos brasileiros são praticamente invisíveis, quase não são usados como fontes de informação, embora boa parte das notícias de ciência (28%) sejam baseadas em artigos publicados em periódicos científicos, como indicou levantamento durante 5 anos no jornal Folha e S.Paulo. É possível observar que os periódicos nacionais, por um lado, divulgam seus conteúdos apenas para o público especializado e, por outro, os jornalistas preferem divulgar pesquisas estrangeiras publicadas em periódicos internacionais. As razões para esse fato ainda não são claras. Para ajudar a responder a essa questão, o presente projeto objetiva investigar as estratégias de comunicação de periódicos científicos nacionais por meio de aplicação de questionários para editores de periódicos indexados no SciELO, entender seus interesses em ampliar os canais de comunicação, além de criar um tutorial de divulgação científica que auxilie essas publicações a implementar novos canais de comunicação com a mídia e sociedade. O projeto também pretende aplicar questionário sobre as preferências e dificuldades que os jornalistas de ciência encontram ao acessar conteúdos produzidos por periódicos científicos brasileiros. A partir da coleta e análise dos resultados, pretende-se desenvolver um projeto piloto com 10 periódicos científicos que tenham interesse em ampliar seus canais de comunicação e acompanhar as mudanças nos acessos aos seus conteúdos, em um primeiro momento, o que indicaria uma mudança na visibilidade do periódico. A expectativa é que este projeto possa sensibilizar os editores de periódicos científicos brasileiros e a mídia para a importância de se estabelecer a comunicação entre academia e sociedade, ampliando a visibilidade e credibilidade da pesquisa brasileira. (AU)

Ocultar
OS SENTIDOS DE "TRABALHO" EM DISCURSOS URBANOS

Coordenador Principal: José Horta Nunes

Início: 01/2013

Término: 2014


Resumo:

Apresentaremos nesse trabalho, os resultados parciais em uma pesquisa em andamento, relacionado ao projeto “Os sentidos de trabalho em discursos urbanos”. As analises foram realizadas por quatro alunas no PICJr/PIBIC: Mariane Bernardes analisou um conjunto de textos sobre o estresse em ambiente de trabalho; Larissa Alexandre analisou as mudanças que tenham ocorrido ao serviço doméstico; Beatriz Luiza analisou a evolução tecnológica e suas consequências no meio de trabalho; Mariany Delgado analisou a diferença salarial entre a mulher e homem em certas profissões. Os Corpus é constituído por textos de: jornais, revistas, falas cotidianas, textos da Internet, textos administrativos e urbanísticos, dicionários e imagens publicitarias. A perspectiva teórica é a da análise de discurso, que tem em vista compreender as diferentes interpretações produzidas nos discursos.

Ocultar
PARA UM MANUAL DE INDICADORES DE VINCULAÇÃO DA UNIVERSIDADE COM O AMBIENTE SOCIOECONÔMICO

Coordenador Principal: Simone Pallone de Figueiredo

Início: 10/2015

Término: 10/2015


Resumo:

O projeto visa a revisão do Manual de Valência, um sistema de indicadores de vinculação da universidade com o entorno socioeconômico. A ideia nasceu a partir de um primeiro encontro de especialistas realizado na cidade de Valência, Espanha, em 2009. Seu objetivo é elaborar um instrumento de medição e avaliação de impacto do conjunto de interações e atividades que estabelecem uma interação da universidade com a comunidade extra-acadêmica. Um dos desafios principais está na elaboração de uma ferramenta que capture tanto as atividades de vinculação mensuráveis como aquela gama de ações de caráter informal que desenvolve o pessoal acadêmico e que fazem a vinculação não acadêmica da universidade com entorno em geral.

Ocultar
PARTICIPAÇÃO BRASILEIRA NO LHC-CERN

Coordenador Principal: Marcelo Gameiro Munhoz

Início: 11/2017

Término: 10/2018


Resumo:

A divulgação científica tem se tornado um elemento cada vez mais importante e presente nas pesquisas científicas, tanto por ajudar na formação científica e tecnológica do público leigo em geral como forma de prestar contas à sociedade sobre os recursos públicos empregados nessas pesquisas. O objetivo desta bolsa é desenvolver um trabalho de divulgação da área de física nuclear e física de partículas, principalmente dos conceitos físicos envolvidos neste projeto e desdobramentos tecnológicos advindos das atividades experimentais.

Ocultar
PERCEPÇÃO DOS PROFESSORES DA CIDADE DE SÃO PAULO SOBRE TEMAS RELACIONADOS À CIÊNCIA E TECNOLOGIA

Coordenador Principal: Prof. Dr. Carlos Vogt

Início: 5/2013

Término: 5/2015


Resumo:

Este projeto de pesquisa objetiva reunir informações acerca da percepção que os professores da cidade de São Paulo têm sobre temas relacionados à ciência e tecnologia. Os dados serão obtidos por meio de uma pesquisa piloto a ser desenvolvida com professores de ensino médio, em escolas públicas e privadas da cidade de São Paulo. O questionário será semiestruturado, com perguntas abertas e fechadas, aplicado em uma amostra estratificada por região e tipo de instituição de ensino (estadual, particular, Sesi, técnica). A base metodológica do questionário é a mesma de trabalhos realizados há cerca de uma década pelo Laboratório de Estudos Avançados em Jornalismo da Universidade Estadual de Campinas (Labjor/Unicamp), juntamente com outras instituições ibero-americanas, em percepção pública da ciência e da tecnologia (na qual o tema "educação" está inserido). Os resultados desta pesquisa possibilitarão o planejamento de ações que visem à formação inicial e/ou continuada de professores, com enfoque na difusão do conhecimento sobre ciência e tecnologia. Também permitirão que se estabeleça uma base metodológica comum, com o objetivo de fornecer indicadores quantitativos que permitam a análise sobre o mesmo tema em nível internacional, reforçando uma tradição que vem se fortalecendo no Brasil, em conjunto com outros países americanos e ibéricos.

Equipe: Prof. Dr. Carlos Vogt (supervisor) e Márcia Azevedo Coelho (bolsista)

Ocultar
PERCEPÇÃO DOS PROFESSORES DA CIDADE DE SÃO PAULO SOBRE TEMAS RELACIONADOS À CIÊNCIA E TECNOLOGIA

Coordenador Principal: Carlos Alberto Vogt

Início: 05/2013

Término: 04/2016


Resumo:

Este projeto de pesquisa objetiva reunir informações acerca da percepção que os professores da cidade de São Paulo têm sobre temas relacionados à ciência e tecnologia. Os dados serão obtidos por meio de uma pesquisa piloto a ser desenvolvida com professores de ensino médio, em escolas públicas e privadas da cidade de São Paulo. O questionário será semiestruturado, com perguntas abertas e fechadas, aplicado em uma amostra estratificada por região e tipo de instituição de ensino (estadual, particular, Sesi, técnica). A base metodológica do questionário é a mesma de trabalhos realizados há cerca de uma década pelo Laboratório de Estudos Avançados em Jornalismo da Universidade Estadual de Campinas (Labjor/Unicamp), juntamente com outras instituições ibero-americanas, em percepção pública da ciência e da tecnologia (na qual o tema "educação" está inserido). Os resultados desta pesquisa possibilitarão o planejamento de ações que visem à formação inicial e/ou continuada de professores, com enfoque na difusão do conhecimento sobre ciência e tecnologia. Também permitirão que se estabeleça uma base metodológica comum, com o objetivo de fornecer indicadores quantitativos que permitam a análise sobre o mesmo tema em nível internacional, reforçando uma tradição que vem se fortalecendo no Brasil, em conjunto com outros países americanos e ibéricos. (AU)

Ocultar
PERCEPÇÃO PÚBLICA DA CIÊNCIA

Coordenador Principal: Prof. Dr. Carlos Vogt

Início: 4/2003


Resumo:

As pesquisas no campo da percepção pública da ciência, que se consolidaram na Europa e nos Estados Unidos na década de 1980 e são mais recentes na Iberoamérica, têm o objetivo de avaliar as atitudes, o interesse, o conhecimento e a percepção da sociedade diante da produção de ciência e da tecnologia para, por exemplo, guiar tomadas de decisão e políticas públicas na área.
Visando contribuir para um debate internacional sobre a construção e padronização de indicadores de cultura científica, o Labjor, com apoio da Fapesp, insere-se uma rede de pesquisa composta pela Organização dos Estados Ibero-Americanos (OEI) e pela Rede Iberoamericana de Indicadores de Ciência e Tecnologia (Ricyt/Cyted), por meio do projeto Percepção Pública da Ciência e da Tecnologia. Através dessa rede de pesquisa, foi realizada uma enquete de percepção pública da ciência e da tecnologia em quatro cidades de países ibero-americanos.
Como resultado do trabalho, foram produzidos o livro Percepção Pública da Ciência, publicado em português e espanhol sob a organização de Carlos Vogt, do Labjor, e de Carmelo Polino, do Ricyt, e um capítulo da publicação Indicadores de Ciência, Tecnologia e Inovação no Estado de São Paulo, da Fapesp (2005). (Leia o capítulo: Percepção pública da ciência: uma revisão metodológica e resultados para São Paulo). Pela primeira vez, a publicação da Fapesp trouxe indicadores de cultura científica ao lado de indicadores de inovação, de produção acadêmica, de recursos humanos, entre outros.
Dando continuidade aos trabalhos, os pesquisadores do Labjor têm participado com freqüência de encontros internacionais sobre percepção pública da ciência. Em 2007, a equipe participou do VII Congresso Iberoamericano de Indicadores de Ciência e Tecnologia, organizado pela RICYT e pela FAPESP em São Paulo (capital), e de um encontro na Royal Society, em Londres (Inglaterra), em que foram articuladas ações e parcerias internacionais para a construção de uma metodologia comum nas pesquisas de percepção pública da C&T. Ainda em 2007, o Labjor participou, novamente com apoio da Fapesp, de uma nova enquete de percepção publica da ciência e da tecnologia em cidades de sete países iberoamericanos, juntamente com a OEI, a Ricyt/Cyted e, desta vez, também com a Fecyt (Fundação Espanhola para Ciência e Tecnologia).
No início de 2008, parte da equipe esteve presente no congresso internacional Cidadania e políticas públicas para C&T, realizado pela Fecyt, em Madri (Espanha) e, em seguida, o próprio Labjor sediou um novo encontro com pesquisadores de percepção pública da Inglaterra, Espanha, Portugal, Argentina e Colômbia para discutir os resultados da última enquete aplicada na Iberoamérica. Atualmente, os pesquisadores trabalham em novo capítulo para a publicação Indicadores de Ciência, Tecnologia e Inovação no Estado de São Paulo, da Fapesp (2008), com base na enquete realizada em 2007, com uma metodologia comum na Iberoamérica.
Equipe: Carlos Vogt (responsável), Marcelo Knobel (participante), Rafael Evangelista (participante), Simone Pallone de Figueiredo (participante), Yuri Castelfranchi (participante), Sabine Righetti (participante), Samuel Antenor (participante), Cristina Caldas (participante), Giovanna Martineli (participante).

Ocultar
PERCEPÇÃO PÚBLICA DA SAÚDE (PPSUS)

Coordenador Principal: Prof. Dr. Carlos Vogt

Início: 1/2010

Término: 12/2012


Resumo:

Projeto de pesquisa que tem como objetivo reunir informações sobre a percepção pública da saúde no Estado de São Paulo, a fim de obter subsídios para a elaboração de políticas públicas voltadas para o Sistema Único de Saúde (SUS). Espera-se que os dados alcançados por este trabalho possibilitem a formulação de estratégias de comunicação e divulgação científica da saúde que, além de promover uma maior difusão do conhecimento sobre o tema junto à população, fortaleçam o sistema de gestão na área. Insere-se na linha de pesquisa do Labjor Percepção Pública da Ciência e da Tecnologia, área em que a experiência do laboratório já é consagrada, atraindo novos pesquisadores e parcerias com instituições de pesquisa do país e estrangeiras. Parte das pesquisas realizadas pelo Labjor nesse campo está inserida no ""Projeto de Desenvolvimento de um Padrão Ibero-americano de Indicadores de Percepção Social, Cultura Científica e Participação Cidadã"", que conta com o Centro Redes e a OEI principalmente.

Equipe: Ana Paula Morales (participante), Márcio André Derbli Pinto (participante), Patrícia Aline dos Santos (participante), Rodrigo Bastos Cunha (participante), Simone Pallone de Figueiredo (participante)

Ocultar
PLANO ANUAL DE APLICAÇÃO REFERENTE À PARCELA DE RESERVA TÉCNICA INSTITUCIONAL PARA PESQUISA

Coordenador Principal: Prof. Dr. Carlos Vogt

Início: 10/2011

Término: 3/2013


Resumo:

Reserva Técnica Institucional - 2011 - plano anual de aplicação referente à parcela de reserva técnica institucional para pesquisa.

Ocultar
POR ENTRE CIÊNCIAS, DIVULGAÇÕES E COMUNICAÇÕES, AS CONFIGURAÇÕES POLÍTICAS DE CULTURA E DO PÚBLICO (FAPESP)

Coordenador Principal: Prof. Dr. Carlos Vogt

Início: 11/2010

Término: 6/2014


Resumo:

Com a inserção cada vez maior das ciências e tecnologias (C&T), nos mais diferentes espaços-tempos da vida contemporânea, ganham intensidade e centralidade as discussões sobre a cultura e o público. Visto que em diversos campos de atuação, divulgação e pesquisa, a produção científica e tecnológica foi sendo atravessada, das mais diversas maneiras, por questionamentos referentes ao lugar da cultura e o papel do público. Compartilhamos da postura de que à divulgação e comunicação científicas são atribuídos os papéis de propiciar o acesso e constituição de uma cultura científica e uma efetiva participação pública. No entanto, as configurações que a cultura e o público assumem indicam potencialidades, limitações e problemas que precisam ser mais explorados e aprofundados.

Equipe: Alesssandro Piolli (participante), Aline Gastardeli (participante), Ana Paula Camelo (participante), Ana Paula Morales (participante), Antonio Carlos Amorim (participante), Carolina Cantarino (participante), Caue Fernandes Nunes (participante), Cristina Caldas Ramos (participante), Elenise Pires de Andrade (participante), Fernanda Pestana (participante), Germana Barata (participante), Mariana Garcia de Castro Alves (participante), Marcelo Knobel (participante), Maria Lívia Gonçalves (participante), Marta Mourão Kanashiro (participante), Olivia Ferreira Couto (participante), Rafael de Almeida Evangelista (participante), Renato Salgado de Oliveira (participante), Rodrigo Bastos Cunha (participante), Sabine Righetti (participante), Sheila Smanioto Macedo (participante), Simone Pallone de Figueiredo (participante), Susana Oliveira Dias (participante), Vera Regina Toledo Camargo (participante), Vinicius Wagner Oliveira Santos (participante), Vivian Redi Pontin (participante), Wanda Jorge (participante).

Ocultar
POR ENTRE CIÊNCIAS, DIVULGAÇÕES E COMUNICAÇÕES, AS CONFIGURAÇÕES POLÍTICAS DE CULTURAS DE PÚBLICO

Coordenador Principal: Carlos Alberto Vogt

Início: 11/2010

Término: 06/2014


Resumo:

Com a inserção cada vez maior das ciências e tecnologias (C&T), nos mais diferentes espaços-tempos da vida contemporânea, ganham intensidade e centralidade as discussões sobre a cultura e o público. Visto que em diversos campos de atuação, divulgação e pesquisa, a produção científica e tecnológica foi sendo atravessada, das mais diversas maneiras, por questionamentos referentes ao lugar da cultura e o papel do público. Compartilhamos da postura de que à divulgação e comunicação científicas são atribuídos os papéis de propiciar o acesso e constituição de uma cultura científica e uma efetiva participação pública. No entanto, as configurações que a cultura e o público assumem indicam potencialidades, limitações e problemas que precisam ser mais explorados e aprofundados. Este projeto propõe-se a examinar como os conceitos de cultura e público têm sido movimentados pelos Estudos de Ciência, Tecnologia e Sociedade (CTS), pelos Estudos Culturais, pelos Estudos Sociais das Ciências, pelos Estudos de Comunicação e Jornalismo e pelos Estudos Pós-Estruturalistas, visando analisar criticamente essas diferentes correntes interpretativas e estabelecer ampliações do conceito de cultura científica. Além disso, propõe-se a fazer conexões entre os artefatos, dados, resultados e análises produzidos nos projetos de pesquisa e extensão desenvolvidos pelos pesquisadores do Labjor nos últimos dez anos ? nas áreas de: percepção pública da ciência e tecnologia: ciências, mídias e culturas; relação entre tecnologia e sociedade; tecnologias de informação e comunicação (TICs); artes, ciências e comunicação. Tendo em vista a necessidade, apontada por estudos recentes, de desenvolvimento de novas abordagens metodológicas, interdisciplinares, que tornem mais eficazes as políticas públicas voltadas à democratização dos conhecimentos, produtos e processos de C&T, objetivamos fornecer novos subsídios teóricos para a divulgação e comunicação científicas e políticas de inclusão social, principalmente no que se refere às ampliações do conceito de cultura e público. Este projeto faz parte do subprojeto ?Consolidação da infraestrutura necessária à pesquisa, ao ensino e à extensão ? Labjor?, enviado pela Unicamp à Chamada Pública Infraestrutura em Campi Estaduais e Municipais 03/2009 da Finep/MCT/FNDCT. (AU)

Ocultar
POR UMA NOVA ECOLOGIA DAS EMISSÕES E DISSEMINAÇÕES: COMO A COMUNICAÇÃO PODE MODELAR A MAIS INTENSA POTÊNCIA DE EXISTIR DO HUMANO DIANTE DAS MUDANÇAS CLIMÁTICAS?

Coordenador Principal: Susana Oliveira Dias

Início: 03/2017

Término: 03/2020


Resumo:

Este projeto parte do pressuposto de que a comunicação não é um mero meio de reprodução e circulação do humano que já está aí, um instrumento de poder e progresso dos seus fatos e feitos, um regime que detém verdades a todo tempo impostas como palavras de ordem, mas um processo de efetiva experimentação do humano. Comunicar é criar constantemente novos possíveis para o humano. Daí a insuficiência de pensamentos e práticas que insistem na comunicação como mero transporte de informações de um ponto a outro, sem problematizar os processos de transporte e sem colocar em movimento uma verdadeira ?ecologia das emissões e disseminações? (PELBART, 2013, p. 327). E este é o problema que coloco com este projeto de pesquisa, o de que a divulgação científica das mudanças climáticas exige pensar em uma nova ecologia das emissões e disseminações, que esteja preocupada com os processos que tornam imagens, palavras e sons forças vitais, capazes de modelar a mais intensa potência de existir do humano diante das mudanças climáticas, capazes de propor e contagiar as pessoas à experimentação de novas relações entre o homem e a Terra. Este problema nasce da experiência com a Sub-rede de Divulgação Científica das Mudanças Climáticas, da Rede Clima, que desde 2013, sob minha coordenação, reúne pesquisadores de diversas instituições brasileiras e estrangeiras, tendo como principal ação a Revista ClimaCom: pesquisa, jornalismo e arte, e cujos resultados aponta como a divulgação científica faz parte dos problemas das mudanças climáticas que temos que enfrentar. Para experimentar este problema investiremos em criar novas matrizes perceptivas, buscando experimentar as dimensões humanas das mudanças climáticas em sua multiplicidade e proliferação. Mobilizaremos os estudos contemporâneos realizados por autores que se dedicam aos campos da filosofia da ciência, sociologia da ciência, filosofia, arte-filosofia, antropologia e antropologia da ciência e tecnologia, pesquisa-criação, arte-ciência e pesquisa-filosofia-arte para adensar os conceitos de ?ecologia política?, ?terrano? e ?mundo comum? com Bruno Latour (2004, 2013), ?etoecologia?, ?cosmopolítica? e ?instrusão de Gaia? de Isabelle Stengers (2013, 2014), ?humanizing? e ?mashwork? de Tim Ingold (2013, 2015 e 2016), ?ecologia menor? de Ana Godoy (2008), ?ecosofia e as três ecologias? de Félix Guattari (2001), ?geofilosofia? de Gilles Deleuze e Félix Guattari (2005), ?ecologia da experiência? de Erin Manning e Brian Massumi (2014 e 2015). Também estudaremos e conectaremos essas reflexões às práticas e processos de artistas ? pensamentos em ato ?, como Cildo Meirelles, Leila Dazinger, Claudia Andujar, Rosângela Rennó, Thiago Rocha Pitta, DionísioGonzález etc. Estes estudos acontecerão junto com oficinas que propõem a participação de integrantes da sub-rede de Divulgação e de outras sub-rede da Rede Clima, artistas convidados e abertas a públicos diversos, que permitam instaurar espaços-tempos de interação e composição distintos entre materiais, fotografias, vídeos, imagens, palavras e sons de divulgação das mudanças climáticas, pesquisas, artes e públicos, visando à produção de materiais que desformatem a comunicação das mudanças climáticas e que resultarão numa série de materiais. Para cada oficina escolhemos 8 formatos mais comuns da comunicação (o jornal, a fotografia, o cinema, o evento científico, o relatório (IPCC). Partiremos do pressuposto de que as chamadas mudanças climáticas não concernem apenas à natureza, antes são pensadas como fenômenos políticos, relacionados a uma crise conceitual e dos modos de existência atuais que precisam ser reinventados.

Ocultar
PORTAL CRONOPIOS: UMA ANÁLISE DA PRODUÇÃO LITERÁRIA CONTEMPORÂNEA NA INTERNET

Coordenador Principal: Dra. Cristiane Pereira Dias

Início: 10/2011

Término: 2/2012


Resumo:

O Portal Cronópios surgiu em 2005 e é o mais influente do seu segmento no Brasil (Literatura e artes em geral), atingindo mensalmente, segundo estatísticas fornecidas pelo conselho editorial do portal, 110 mil visitas e 2 milhões de páginas visitadas. Este projeto tem por objetivo estudar a divulgação de produção crítica realizada pelo portal para as produções atuais ainda não - ou pouco - contempladas pela Academia. Interessa-nos entender o modo como Cronópios mapeia, divulga, produz e incentiva a produção literária contemporânea no Brasil, por meio de textos críticos diversos. Pretendemos, a partir da observação e da análise do conteúdo do portal, compreender as relações da produção de crítica literária, tanto no plano estético como dos sistemas culturais nos quais elas se configuram a partir de um novo meio.

Dra. Cristiane Pereira Dias (orientador) e Lucas Pereira Guedes (bolsista)

Ocultar
PRESENCA DE PERIODICOS CIENTIFICOS COMO FONTE DE INFORMAÇÃO NO JORNAL FOLHA DE S. PAULO (2007-2011)

Coordenador Principal: Dra. Germana Fernandes Barata

Início: 2/2012

Término: 1/2013


Resumo:

Os periódicos científicos são importantes fontes de informação para a mídia, no entanto os periodicos cientificos brasileiros pouco aparecem ou interessam a midia nacional. Este projeto avaliou a importância dos periódicos científicos como fonte de informação na cobertura de ciência do maior jornal brasileiro, a Folha de S.Paulo, de 2007 a 2011. O levantamento foi feito a partir de busca no arquivo digital do jornal, na seção de Ciência, com as palavras-chave. Equipe: Dra. Germana Fernandes Barata (orientador) David Rodrigues Menezes (discente)

Ocultar
PRIVACIDADE NA CONTEMPORANEIDADE: SENTIDOS E ATORES EM PERSPECTIVA

Coordenador Principal: Marta Mourao Kanashiro

Início: 10/2014

Término: 2018


Resumo:

Diante do aumento significativo das possibilidades de captura, armazenamento e cruzamento de dados pessoais, a partir de um monitoramento contínuo e cada vez mais corriqueiro das comunicações, esta proposta de pesquisa busca analisar e mapear os diferentes sentidos e percepções da noção de privacidade na contemporaneidade. Partimos da hipótese que privacidade é um conceito que está sendo desestabilizado e disputado por diferentes práticas e discursos e almejamos mapear e analisar essas tensões em cena e as diferentes percepções e sentidos que circulam entre algumas corporações vinculadas a serviços de internet e comunicação, ativistas e governos. Não se trata de encontrar uma definição para a pergunta: o que é privacidade hoje?, e nem mesmo de responder sobre sua persistência ou extinção. Trata-se antes de compreender um processo de reelaboração de um conceito, analisando as práticas e discursos que o atravessam e compõem.

Ocultar
PRODUÇÃO JORNALÍSTICA PARA DIVULGAÇÃO DAS ATIVIDADES DESENVOLVIDAS PELO CENTRO DE PESQUISA FESTA (FÓRMULAS E ESTEREÓTIPOS: TEORIA E ANÁLISE)

Coordenador Principal: Dra. Simone Pallone de Figueiredo

Início: 1/2012

Término: 12/2012


Resumo:

O jornalismo científico é uma modalidade que alia a defesa do interesse público por meio da democratização da informação, regido por uma ética e estética própria, com as temáticas de C. T. & I. A pesquisa científica obteve nas últimas décadas grande desenvolvimento, não sendo acompanhada de ampla divulgação pública. É um desafio para o jornalismo, principalmente o especializado, sanar este gargalo – posto que a atividade auxilia na percepção da sociedade sobre as questões científicas, gerando uma difusão ampla a partir da concepção de Ciência como um processo que tem ressonâncias culturais, históricas, sociais e econômicas na vida das pessoas. Este projeto tem como objetivo divulgar as atividades desenvolvidas no Centro de Pesquisa "Fórmulas e Estereótipos: Teoria e Análise" (FEsTA). O órgão é vinculado ao Instituto de Estudos de Linguagem (IEL) da, Unicamp e trabalha na reflexão teórica e análise empírica de formas discursivas denominadas "textos-fórmula", como: clichês, slogans, provérbios e estereótipos.

Equipe: Dra. Simone Pallone de Figueiredo (orientador) e Rômulo Augusto Orlandini (bolsista)

Ocultar
PRODUÇÃO JORNALÍSTICA PARA DIVULGAÇÃO DAS ATIVIDADES DESENVOLVIDAS PELO PROJETO ALCSCENS, INTEGRANTE DO PROGRAMA FAPESP DE PESQUISA SOBRE MUDANÇAS CLIMÁTICAS GLOBAIS

Coordenador Principal: Dra. Vera Regina Toledo Camargo

Início: 6/2011

Término: 5/2012


Resumo:

O projeto tem como foco a divulgação jornalística das atividades desenvolvidas pelo grupo de pesquisas em mudanças climáticas AlcScens da Unicamp, integrante do Programa Fapesp de Pesquisa sobre Mudanças Climáticas Globais. O AlcScens é constituído de 10 núcleos temáticos de pesquisadores que estudam a adaptação do sistema agrícola brasileiro, em especial a produção da cana de açúcar, às mudanças climáticas em curso no planeta.

Equipe: Dra. Vera Regina Toledo Camargo (orientador) e Aline Emi Naoe (bolsista)

Ocultar
PRODUÇÃO JORNALÍSTICA PARA DIVULGAÇÃO DAS ATIVIDADES DESENVOLVIDAS PELO PROJETO URBAN GROWTH, VULNERABILITY AND ADAPTATION: SOCIAL AND ECOLOGICAL DIMENSIONS OF CLIMATE CHANGE ON THE COAST OF SÃO PAULO

Coordenador Principal: Dra. Maria das Graças Conde Caldas

Início: 9/2013

Término: 2/2014


Resumo:

Entendendo que o Jornalismo Científico busca defender o interesse público em temáticas sobre Ciência, Tecnologia e Inovação, podemos concluir que há necessidade de informar, contextualizar e despertar o interesse da população com relação a esses assuntos. Este projeto busca produzir informação de conteúdo jornalístico a respeito dessas temáticas, e mais especificamente sobre as atividades desenvolvidas em conjunto pelos Núcleos de Estudos de População (NEPO) e de Estudos e Pesquisas Ambientais (NEPAM), da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), com relação às dimensões sociais e ecológicas das mudanças climáticas na costa do estado de São Paulo. O foco é divulgar as atividades desta pesquisa, integrante do Programa FAPESP de Pesquisa sobre Mudanças Climáticas Globais, no site do Projeto Clima, no portal institucional do NEPAM, do NEPO e nos canais de comunicação criados pelo grupo. (AU)

Equipe: Dra. Maria das Graças Conde Caldas(orientador) e Marcelle Correia Ferrari (bolsista)

Ocultar
PRODUÇÃO JORNALÍSTICA PARA DIVULGAÇÃO DAS ATIVIDADES DESENVOLVIDAS PELO PROJETO URBAN GROWTH, VULNERABILITY AND ADAPTATION: SOCIAL AND ECOLOGICAL DIMENSIONS OF CLIMATE CHANGE ON THE COAST OF SÃO PAULO, PROCESS 2008/58159-7

Coordenador Principal: Maria das Graças Conde Caldas

Início: 09/2013

Término: 02/2014


Resumo:

Entendendo que o Jornalismo Científico busca defender o interesse público em temáticas sobre Ciência, Tecnologia e Inovação, podemos concluir que há necessidade de informar, contextualizar e despertar o interesse da população com relação a esses assuntos. Este projeto busca produzir informação de conteúdo jornalístico a respeito dessas temáticas, e mais especificamente sobre as atividades desenvolvidas em conjunto pelos Núcleos de Estudos de População (NEPO) e de Estudos e Pesquisas Ambientais (NEPAM), da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), com relação às dimensões sociais e ecológicas das mudanças climáticas na costa do estado de São Paulo. O foco é divulgar as atividades desta pesquisa, integrante do Programa FAPESP de Pesquisa sobre Mudanças Climáticas Globais, no site do Projeto Clima, no portal institucional do NEPAM, do NEPO e nos canais de comunicação criados pelo grupo. (AU)

Ocultar
PRODUÇÃO JORNALÍSTICA PARA DIVULGAÇÃO DAS PESQUISAS REALIZADAS NO LABORATÓRIO DE HISTOLOGIA E BIOLOGIA MOLECULAR DA FACULDADE DE ODONTOLOGIA DE PIRACICABA - UNICAMP

Coordenador Principal: Dra. Simone Pallone de Figueiredo

Início: 11/2013

Término: 10/2014


Resumo:

O acesso às informações sobre Ciência e Tecnologia é fundamental para o exercício pleno da cidadania e para o estabelecimento de uma democracia participativa. Em 2010, uma pesquisa feita em parceira com o Ministério da Ciência e Tecnologia, Museu da Vida (Fiocruz) e Laboratório de Estudos Avançados em Jornalismo (Labjor - Unicamp) identificou que cerca de 85% da população não era capaz de citar exemplos de cientistas brasileiros ou instituições de pesquisa do país. Subentende-se então, a importância de refletir mais sobre o que significa fazer divulgação no Brasil e como torná-la efetivamente relevante e instigante dentro do contexto brasileiro. A divulgação científica, sempre que possível, deveria ocorrer na mesma proporção que os resultados são publicados em revistas especializadas, na busca de se avaliar o impacto social e cultural das descobertas. Contudo, uma das dificuldades é a transposição do discurso acadêmico para uma linguagem simples, direta e desprovida de termos técnicos. O cientista deve ser uma ponte entre a ciência e o grande público. A publicação em Odontologia, especificamente na área de Biologia Buco Dental, para o grande público é incipiente, e há crescente demanda ao acesso de publicações de qualidade. Para a realização desta pesquisa de jornalismo científico foi escolhido o Laboratório de Histologia e Biologia Molecular, do Departamento de Morfologia da Faculdade de Odontologia de Piracicaba (Unicamp). Este projeto propõe-se divulgar, através da revista eletrônica ComCiência, o andamento das pesquisas do laboratório escolhido com objetivo de transpor a linguagem especializada e técnica para uma linguagem não especializada, visando atingir um público heterogêneo do ponto de vista social, político, intelectual e econômico. (AU)

Equipe: Dra. Simone Pallone de Figueiredo (orientador) Simone Caixeta de Andrade (bolsista)

Ocultar
PRODUÇÃO JORNALÍSTICA PARA DIVULGAÇÃO DAS PESQUISAS REALIZADAS NO LABORATÓRIO DE HISTOLOGIA E BIOLOGIA MOLECULAR DA FACULDADE DE ODONTOLOGIA DE PIRACICABA - UNICAMP

Coordenador Principal: Simone Pallone de Figueiredo

Início: 11/2013

Término: 10/2014


Resumo:

O acesso às informações sobre Ciência e Tecnologia é fundamental para o exercício pleno da cidadania e para o estabelecimento de uma democracia participativa. Em 2010, uma pesquisa feita em parceria com o Ministério da Ciência e Tecnologia, Museu da Vida (Fiocruz) e Laboratório de Estudos Avançados em Jornalismo (Labjor - Unicamp) identificou que cerca de 85% da população não era capaz de citar exemplos de cientistas brasileiros ou instituições de pesquisa do país. Subentende-se então, a importância de refletir mais sobre o que significa fazer divulgação no Brasil e como torná-la efetivamente relevante e instigante dentro do contexto brasileiro. A divulgação científica, sempre que possível, deveria ocorrer na mesma proporção que os resultados são publicados em revistas especializadas, na busca de se avaliar o impacto social e cultural das descobertas. Contudo, uma das dificuldades é a transposição do discurso acadêmico para uma linguagem simples, direta e desprovida de termos técnicos. O cientista deve ser uma ponte entre a ciência e o grande público. A publicação em Odontologia, especificamente na área de Biologia Buco Dental, para o grande público é incipiente, e há crescente demanda ao acesso de publicações de qualidade. Para a realização desta pesquisa de jornalismo científico foi escolhido o Laboratório de Histologia e Biologia Molecular, do Departamento de Morfologia da Faculdade de Odontologia de Piracicaba (Unicamp). Este projeto propõe-se divulgar, através da revista eletrônica ComCiência, o andamento das pesquisas do laboratório escolhido com objetivo de transpor a linguagem especializada e técnica para uma linguagem não especializada, visando atingir um público heterogêneo do ponto de vista social, político, intelectual e econômico. (AU)

Ocultar
PRODUÇÃO JORNALÍSTICA SOBRE PESQUISAS DE PERCEPÇÃO PÚBLICA DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA NO BRASIL

Coordenador Principal: Carlos Alberto Vogt

Início: 02/2016

Término: 01/2017


Resumo:

Este projeto visa desenvolver matérias jornalísticas sobre pesquisas de percepção pública da ciência e tecnologia (C&T) realizadas no Brasil. O trabalho incluirá uma revisão da literatura sobre o tema e entrevistas com pesquisadores da área discutindo resultados desses estudos e caminhos para a popularização da ciência no país. Comparações com pesquisas semelhantes, realizadas em outros países, devem ser incluídas nas matérias, ampliando o conhecimento do público sobre o tema. Os conteúdos elaborados serão divulgados principalmente no programa de web rádio "Oxigênio", produzido por meio de parceria entre o Laboratório de Estudos Avançados em Jornalismo (Labjor) da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e a Web Rádio Unicamp. Ao mesmo tempo em que se pretende disseminar a percepção da população sobre C&T, este projeto pretende contribuir, por meio de uma produção jornalística, para a construção de conhecimento sobre perspectivas possíveis para a popularização da ciência, além de ser uma oportunidade para aprimorar habilidades em radiojornalismo.

Ocultar
PROJETO BARRACÃO: ELDORADO DOS CARAJÁS

Coordenador Principal: Dra. Cristiane Pereira Dias

Início: 2/2011

Término: 3/2013


Resumo:

O Projeto Barracão: Eldorado dos Carajás pretende realizar um trabalho de pesquisa, ensino e extensão, através de oficinas, focando suas atividades na linha temática arte e cultura. Essas oficinas terão como foco realizar atividades educativas que convirjam para a elaboração de materiais artísticos sobre o Núcleo, sobre a história dos sujeitos que vivem (n)aquele espaço. Como trabalhamos com linguagem para compreender o modo de producão dos sentidos na cidade, dizemos que o político é o fato de que o sentido sempre pode ser outro. Portanto, colocar o sujeito em confronto com sua realidade significa mostrar a ele que o sentido do espaço que ele habita pode sempre ser outro. Assim como o sentido do espaço do qual ele se sente excluído também pode ser outro. É nesse sentido movente que queremos trabalhar, interferindo, afetando a realidade social de uma comunidade específica: os moradores do Núcleo Residencial Eldorado dos Carajás. Participantes: Cristiane Pereira Dias (responsável), Carolina Maria Rodriguez Zucolillo, Claudia R. C. Pfeiffer, Débora Raquel Hettwer Massmann,
Greciely Cristina da Costa, Vinicius Wagner Oliveira Santos, Marcos Aurélio Barbai, Eni de Lourdes Puccinelli Orlandi, Eduardo J. R. Guimarães.

Ocultar
PROJETO DE DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA DA REDE LATINO-AMERICANA DE ESTUDOS SOBRE VIGILÂNCIA, TECNOLOGIA E SOCIEDADE - LAVITS

Coordenador Principal: Marta Mourao Kanashiro

Início: 06/2014

Término: 05/2015


Resumo:

O objetivo deste projeto é divulgar as pesquisas desenvolvidas pela Rede Latino-Americana de Estudos sobre Vigilância, Tecnologia e Sociedade, criada em 2009, com a proposta de estimular debates e pesquisas conjuntas sobre os modos como se articulam processos de vigilância, possibilidades de monitoramento de dados e dispositivos tecnológicos nas sociedades contemporâneas. A constituição da Rede Lavits baseou-se na constatação de que os impactos produzidos pelo desenvolvimento e pela assimilação de tecnologias de informação e comunicação (TICs), ou as que permitem monitoramento e vigilância são pouco pesquisadas na América Latina. Não apenas as pesquisas sobre o tema são escassas na região (diante da produção europeia ou norte americana), mas também ainda são incipientes os debates públicos e a legislação adequada. Além disso, esse é um tema pouco tratado no jornalismo científico e na divulgação científica. Nesse contexto, o projeto de divulgação aqui proposto tem como objetivo repercutir pesquisas ainda pouco visíveis e explorar ferramentas das novas mídias. Para tanto, as pesquisas desenvolvidas pela Rede Latino-Americana de Estudos sobre Vigilância, Tecnologia e Sociedade (Lavits) serão divulgadas tanto no site da Rede como na Revista ComCiência, e em redes sociais. (AU)

Ocultar
PROJETO DE DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA DAS AÇÕES E TECNOLOGIAS DESENVOLVIDAS PELA REDE LATINO-AMERICANA DE ESTUDOS SOBRE VIGILÂNCIA, TECNOLOGIA E SOCIEDADE - LAVITS

Coordenador Principal: Rafael de Almeida Evangelista

Início: 07/2015

Término: 06/2016


Resumo:

O objetivo deste projeto é divulgar as ações, ferramentas, tecnologias e os resultados de pesquisa elaborados e desenvolvidos pela Rede Latino-Americana de Estudos sobre Vigilância (Latin American Network of Surveillance, Technology an Society Studies - LAVITS). A Rede, criada em 2009, busca promover o intercâmbio de conhecimentos, projetos e ações entre pesquisadores, ativistas e artistas interessados na reflexão e na promoção pública do debate sobre os crescentes aparatos de monitoramento e vigilância na atualidade, especialmente no âmbito da América Latina. As ações de divulgação da Rede já foram contempladas pelo Programa José Reis de Incentivo ao Jornalismo Científico - Mídia Ciência por duas vezes, nos anos de 2011 e 2014, e este projeto busca dar continuidade ao trabalho. A necessidade da divulgação das pesquisas da Rede ficou ainda mais evidente diante do recente vazamento de documentos sobre o aparato de vigilância de massa dirigido pela Agência Nacional de Segurança (NSA, em inglês), dos Estados Unidos. Neste cenário, este projeto de divulgação é focado nas ações e pesquisas realizadas pela LAVITS, com destaque no desenvolvimento da tecnologia de um sistema jogável que permitirá mapear os aparelhos de vigilância espalhados pela cidade de Campinas (SP), a ser criado em software livre. Este trabalho de divulgação será realizado com o objetivo de repercutir pesquisas, ações e debates por meio de notícias e reportagens para a Revista ComCiência, para o site da LAVITS, para redes sociais e divulgação de informações dentro da plataforma do próprio software do jogo. (AU)

Ocultar
PROJETO DE DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA DO CENTRO DE PESQUISA EM CONSTRUÇÃO CIVIL E MEIO AMBIENTE - DEPARTAMENTO DE ARQUITETURA E CONSTRUÇÃO DA FACULDADE DE ENGENHARIA CIVIL, ARQUITETURA E URBANISMO

Coordenador Principal: Prof. Dr. Carlos Vogt

Início: 9/2009

Término: 2/2010


Resumo:

Este projeto visa contribuir para a divulgação dos resultados das pesquisas do Centro de Pesquisa em Construção Civil e Meio Ambiente do Departamento de Arquitetura e Construção da Faculdade de Engenharia Civil, Arquitetura e Urbanismo da Unicamp, como fonte de informação para mídia, através de matérias jornalísticas para a revista eletrônica ComCiência , para imprensa especializada e também veículos de comunicação de alcance nacional, por meio de press releases e sugestões de pauta. As pesquisas realizadas naquele centro de pesquisa abordam construção energeticamente eficiente e ecologicamente sensata, e a sua divulgação faz-se necessária pela responsabilidade socioambiental na aceleração da adoção de métodos sustentáveis na construção civil.

Equipe: Prof. Dr. Carlos Vogt (orientador) e Maria Clara Montagnoli de Almeida (bolsista)




Ocultar
PROJETO DE DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA DO INSTITUTO DE GEOCIÊNCIAS DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS - IG/UNICAMP

Coordenador Principal: Prof. Dr. Carlos Vogt

Início: 9/2009

Término: 8/2010


Resumo:

O presente projeto de divulgação científica propõe veicular e divulgar os resultados e a prática das pesquisas realizadas nos laboratórios e departamentos do Instituto de Geociências da Universidade Estadual de Campinas, buscando estabelecer um contato mais produtivo entre ciência e sociedade. (AU)

Equipe: Prof. Dr. Carlos Vogt (orientador) e Danilo Nogueira Albergaria Pereira (bolsista)

Ocultar
PROJETO DE DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA DO INSTITUTO FLORESTAL DO ESTADO DE SÃO PAULO

Coordenador Principal: Miguel Luiz Menezes Freitas

Início: 01/2016

Término: 10/2016


Resumo:

Este projeto tem como objetivo principal a divulgação das atividades realizadas pelo Instituto Florestal do Estado de São Paulo (IF), tais como pesquisas, trabalhos na área de produção florestal, bem como ações de manejo e conservação. Tal divulgação ocorrerá através de notícias e reportagens que serão veiculadas na revista eletrônica ComCiência e em outros meios de comunicação. A produção de conteúdo será norteada pelas pesquisas publicadas na Revista do Instituto Florestal (RIF) e na IF Série Registros, bem como em outros periódicos científicos relacionados. Além disso, será produzido conteúdo a partir das atividades de educação ambiental, bem como a divulgação dos programas socioambientais desenvolvidos pelo Instituto. A partir deste trabalho de pesquisa e divulgação científica espera-se contribuir para a difusão do conhecimento a cerca dos benefícios da proteção e conservação dos ecossistemas, bem como propiciar o entendimento ao público em geral de como é produzido o conhecimento cientifico dentro do IF e como as atividades desta Instituição afetam suas vidas. Espera-se alcançar uma ampla divulgação das atividades do IF, dando visibilidade para suas pesquisas e atividades, fazendo com que a população entenda a importância desta Instituição e incentive suas ações.

Ocultar
PROJETO DE DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA DO INSTITUTO NACIONAL DE ANÁLISE INTEGRADA DO RISCO AMBIENTAL: MÍDIA CIÊNCIA

Coordenador Principal: Rodrigo Bastos Cunha

Início: 08/2014

Término: 01/2015


Resumo:

A proposta desenvolvida neste projeto tem por objetivo divulgar, por meio de notícias e reportagens na revista eletrônica ComCiência e outros veículos de comunicação, as pesquisas e trabalhos de extensão desenvolvidos pelo Instituto Nacional de Análise Integrada do Risco Ambiental, sediado na Universidade de São Paulo. A produção de conteúdo será norteada por trabalhos que discutam as consequências da poluição do ar na saúde dos habitantes de grandes cidades, em especial São Paulo, e outros estudos que complementem esse tema interdisciplinar, seja na organização do espaço urbano, seja no avanço em pesquisas com novas formas de energia e redução de emissão de poluentes. Como resultado desse trabalho de pesquisa e divulgação jornalística, espera-se contribuir para o maior alcance do conhecimento sobre os impactos da poluição na saúde da população, especialmente nas grandes cidades ou nas que trabalham diretamente com ambientes poluídos. (AU)

Ocultar
PROJETO DE DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA DO PROJETO ALBATROZ

Coordenador Principal: Dr. Rodrigo Bastos Cunha

Início: 12/2010

Término: 5/2011


Resumo:

Foi realizada a divulgação do Projeto Albatroz, organização da sociedade civil de interesse público (Oscip) registrada no Cadastro Nacional de Entidades Ambientalistas (CNEA). Os trabalhos de divulgação produzidos serão veiculados em formato de notícias na revista eletrônica ComCiência , nas mídias sociais ( blog e site ) do Projeto Albatroz e em veículos da imprensa especializados ou não em ciências e/ou ciências da natureza. Problemas ambientais – como a ameaça de extinção de albatrozes e petréis, aves marinhas que são objeto do trabalho científico, de conservação e educacional do Projeto – fazem parte do corpo de problemas sociais, uma vez que resultam em desequilíbrio de um ecossistema e em consequentes efeitos negativos para a sociedade.

Equipe: Dr. Rodrigo Bastos Cunha (orientador) e Maria Carolina Ramos (bolsista)

Ocultar
PROJETO DE DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA DOS EFEITOS SOCIAIS DO TRATAMENTO E REGULAÇÃO DE DADOS PESSOAIS NA AMÉRICA LATINA

Coordenador Principal: Dr. Rafal de Almeida Evangelista

Início: 7/2011

Término: 6/2012


Resumo:

Este projeto visa divulgar os resultados de pesquisas desenvolvidas pela Rede Latino-Americana de Estudos sobre Vigilância, financiada pelo IDRC (International Development Research Center) – instituição criada pelo parlamento do Canadá em 1970, para auxiliar países em desenvolvimento no uso ciência e tecnologia com a finalidade de encontrar soluções práticas e de longo termo para os problemas econômicos, ambientais e sociais por eles enfrentados. A divulgação será em forma de matérias jornalísticas para a revista eletrônica de jornalismo científico ComCiência, para o website da Rede e para a imprensa em geral. As pesquisas realizadas abordam temas relativos às atuais tecnologias, ações e práticas governamentais e privadas relacionadas à captação, armazenamento e gerenciamento de dados pessoais dos cidadãos, especialmente no Brasil e no México.

Equipe: Dr. Rafael de Almeida Evangelista (orientador) e Cristiane Kampf (bolsista)

Ocultar
PROJETO DE DIVULGAÇÃO DAS ATIVIDADES DE PESQUISA CIENTÍFICA REALIZADAS NO CENTRO PLURIDISCIPLINAR DE PESQUISAS QUÍMICAS, BIOLÓGICAS E AGRÍCOLAS DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS - CPQBA/UNICAMP

Coordenador Principal: Simone Pallone de Figueiredo

Início: 08/2016

Término: 07/2017


Resumo:

A importância do conhecimento científico em nossa sociedade é indiscutível. Dada a presença praticamente ubíqua dos mais diversos produtos, inovações e processos derivados da prática científica em nossa vida, é cada vez mais mandatório que a sociedade esteja bem informada e consciente para lidar com as questões concernentes à ciência, entendendo seu modus operandi e as diferentes maneiras em que pode vir a nos afetar. Dentro de uma sociedade marcada pela abundância de informação, a obtenção de conteúdos confiáveis e relevantes configura um desafio, no qual o jornalismo científico exerce papel central. O rigor e criticidade que devem ser inerentes ao jornalismo são ferramentas essenciais a serem utilizadas na confluência com a prática científica. O presente trabalho objetiva produzir materiais jornalísticos para a divulgação das pesquisas realizadas pelo Centro Pluridisciplinar de Pesquisas Químicas, Biológicas e Agrícolas da Universidade Estadual de Campinas. Os produtos de divulgação serão veiculados pelas publicações de jornalismo científico editadas pelo Laboratório de Estudos Avançados em Jornalismo (Labjor/Unicamp), notadamente as revistas ComCiência e Ciência & Cultura, e através de um weblog, além de outros veículos de divulgação que venham a ser viabilizados.Dada a grande, e continuamente crescente, importância das ciências biológicas, agrícolas e químicas dentro do contexto científico e suas notáveis implicações à sociedade, a divulgação das pesquisas concebidas dentro deste centro de referência nacional é de suma importância para informar a população e qualificar o debate relativo a estas tão presentes temáticas.

Ocultar
PROJETO DE DIVULGAÇÃO DE PESQUISAS DO DEPARTAMENTO DE MEDICINA PREVENTIVA DA FACULDADE DE MEDICINA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO

Coordenador Principal: Simone Pallone de Figueiredo

Início: 07/2014

Término: 06/2015


Resumo:

Por meio deste projeto serão desenvolvidas matérias jornalísticas sobre a produção científica do Departamento de Medicina Preventiva da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (DMP-FMUSP). O departamento desperta o interesse para pela relevância das áreas de atuação e linhas de pesquisa em saúde coletiva, bem como pela importância de sua produção científica com potencial para divulgação. Os conteúdos jornalísticos serão veiculados na revista ComCiência, publicação coordenada pelo Laboratório de Estudos Avançados em Jornalismo (Labjor) da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC). Ao mesmo tempo em que promoverá a divulgação sobre questões atuais em saúde coletiva, este projeto será uma oportunidade de aprimorar conhecimentos, experiências e técnicas em jornalismo científico. (AU)

Ocultar
PROJETO DE PESQUISA INTERNACIONAL BRASIL E ESPANHA UNIVERSIDADE POLITÉCNICA DE MADRID E UNICAMP: JOGOS DOS POVOS INDÍGENAS

Coordenador Principal: Dra. Vera Regina Toledo Camargo

Início: 1/2006

Término: 1/2009


Resumo:

Com o objetivo de incentivar e divulgar as manifestações culturais de cada nação indígena e promover a integração entre as diversas etnias, os jogos tradicionais indígenas são atividades místicas que congregam em si o mundo material e imaterial, de cada etnia. Geralmente, são jogados cerimonialmente, em rituais, para agradar a um ser sobrenatural e/ou para obter fertilidade, chuva, alimentos, saúde, condicionamento físico, sucesso na guerra, entre outros. Visam, também, a preparação do jovem para a vida adulta, a socialização, a cooperação e/ou a formação de guerreiros. Os jogos ocorrem em períodos e locais determinados, as regras são dinamicamente estabelecidas, não há geralmente limite de idade para os jogadores, não existem necessariamente ganhadores/perdedores e nem requer premiação, exceto prestígio; a participação em si está carregada de significados e promove experiências que são incorporadas pelo grupo e pelo indivíduo.

Ocultar
PROLIFERAÇÕES DE PIET MONDRIAN PELAS IMAGENS DA DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA: EXPERIMENTAÇÕES ENTRE O LABORATÓRIO CIENTÍFICO E O ATELIÊ DO ARTISTA

Coordenador Principal: Dra. Susana Oliveira Dias

Início: 3/2012

Término: 12/2013


Resumo:

Esta proposta é vinculada ao projeto maior de pesquisa Por entre ciências, divulgações e comunicações, as configurações políticas de cultura e de público (Processo Fapesp: 2010/50651-0), e propõe-se a pensar as proliferações das imagens das composições abstratas do artista holandês Piet Mondrian pela ciência, e as possíveis relações dessas imagens com as produções de laboratório e suas divulgações. O projeto baseia-se no conceito de uma ciência aberta, de Ilya Prigoggine e Isabelle Stengers, que permite contaminar-se por culturas diversas, e provoca desdobramentos que problematizam a arte e a ciência na sociedade. Para articular as proliferações do trabalho de Mondrian com o conceito de ciência aberta, este projeto propõe a criação de um "laboratório-ateliê" itinerante, a fim de provocar a criação de novas imagens como desdobramentos do diálogo entre arte e ciência. A proposta é que o "laboratório-ateliê" aconteça no formato de oficinas a serem realizadas com alunos de ensino médio....

Equipe: Dra. Susana Oliveira Dias (orientador) e Fernanda Cristina Martins Pestana (bolsista)

Ocultar
PROPOSTA DE DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA DAS ATIVIDADES DA REDE LATINO-AMERICANA DE ESTUDOS SOBRE VIGILÂNCIA, TECNOLOGIA E SOCIEDADE - LAVITS

Coordenador Principal: Rafael de Almeida Evangelista

Início: 09/2017

Término: 08/2018


Resumo:

A Rede Latino-americana de Estudos sobre Vigilância (Latin American Network of Surveillance, Technology and Society Studies - LAVITS) promove a troca de conhecimentos entre pesquisadores, artistas e ativistas interessados em refletir e debater a crescente utilização de dispositivos de vigilância e monitoramento. O projeto propõe a divulgação dos estudos, atividades e tecnologias produzidos por essa rede, dando continuidade aos trabalhos de divulgação da atuação da LAVITS que já foram contempladas pelo programa José Reis de Jornalismo Científico nos anos de 2011, 2014 e 2015. Na América Latina encontram-se algumas das cidades mais vigiadas por câmeras do mundo como São Paulo, Buenos Aires, Rio de Janeiro e Cidade do México. Além do monitoramento de massa concentrado nos centros de controle que se instalam em um número cada vez maior de metrópoles latino-americanas, as investidas do setor privado apontam para uma intensificação do capitalismo de vigilância que extrapola fronteiras nacionais e penetra também no âmbito dos dados pessoais com mecanismos de armazenamento, rastreio e análise dessas informações. Neste cenário, o trabalho de divulgação das ações da Rede tem como foco dar visibilidade a pesquisas, ações e debates por meio de notícias e reportagens para os sites da Revista ComCiência, da LAVITS, do OPlanoB, assim como para as redes sociais. (AU)

Ocultar
PROPOSTA DE DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA DAS LINHAS DE PESQUISA DO CENTRO DE ESTUDOS DE OPINIÃO PÚBLICA

Coordenador Principal: Prof. Dr. Carlos Vogt

Início: 1/2010

Término: 12/2010


Resumo:

Esta proposta de pesquisa jornalística tem como objetivo principal realizar a divulgação das pesquisas científicas sobre o universo das Pesquisas de Opinião Pública (POP) a partir das atividades desenvolvidas no Centro de Estudos de Opinião Pública (Cesop) da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Acompanhando as pesquisas realizadas neste centro, pretende-se elaborar documentos e produtos jornalísticos com o intuito de veiculá-los, principalmente, na revista eletrônica ComCiência , publicação mensal produzida pelo Labjor desde 1999 em parceria com a Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC).

Equipe: Prof. Dr. Carlos Vogt (orientador) e Márcio André Derbli Pinto (bolsista)

Ocultar
PROPOSTA DE PESQUISA JORNALÍSTICA PARA DIVULGAÇÃO DAS PESQUISAS QUE COMPÕEM A COLEÇÃO VÁRIAS HISTÓRIAS DO CENTRO DE PESQUISA EM HISTÓRIA SOCIAL DA CULTURA (CECULT) DA UNICAMP

Coordenador Principal: Fernando Teixeira da Silva

Início: 12/2017

Término: 08/2018


Resumo:

Esta proposta de pesquisa jornalística discute princípios da comunicação científica com o objetivo de produzir materiais jornalísticos que contribuam com a divulgação científica qualificada das pesquisas produzidas no âmbito do Centro de Pesquisa em História Social da Cultura (Cecult) da Unicamp. Mais especificamente, o projeto enfoca um conjunto de pesquisas de destaque nacional que compõem a coleção "Várias Histórias", publicada pela Editora da Unicamp. Por meio da produção de materiais de divulgação científica publicados em diferentes meios, como as revistas ComCiência, e Ciência e Cultura, publicadas pelo Laboratório de Estudos Avançados em Jornalismo (Labjor) em parceria com a Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), e nas mídias sociais do Cecult, e também no site e nas mídias sociais da Editora da Unicamp, o projeto pretende contribuir com a ampliação dos debates acerca das temáticas das pesquisas em História Social, e, consequentemente, espera-se aumentar a visibilidade das obras publicadas. Para isso, a proposta se ampara em um sólido arcabouço teórico das áreas de comunicação da ciência, tecnologia e cultura, que vem sendo estudado pela candidata nas disciplinas da Especialização em Jornalismo Científico do Labjor, que está em andamento, além do suporte em relação ao referencial teórico da área de História Social, com base na supervisão dos pesquisadores do Cecult.

Ocultar
PROPOSTA DE REALIZAÇÃO DO PROGRAMA DE WEB RÁDIO OXIGÊNIO DE JORNALISMO CIENTÍFICO

Coordenador Principal: Simone Pallone de Figueiredo

Início: 10/2015

Término: 12/2015


Sem resumo
Ocultar
QUEM MATOU QUEM: INTERAÇÕES ENTRE JOGO E JOGADOR NO NEWSGAME CSI

Coordenador Principal: Prof. Dr. Marko Synésio Alves Monteiro

Início: 3/2011

Término: 2/2013


Resumo:

A finalidade do presente estudo foi investigar e refletir sobre o uso das novas mídias como ferramentas para a divulgação científica. Tomamos como objeto de estudo os newsgames: jogos baseados em notícias que procuram apresentar uma experiência interativa dos acontecimentos em vez de um simples relato dos eventos. Especificamente, analisamos o Newsgame CSI: Ciência contra o crime, produzido pela revista Superinteressante em outubro de 2008. O objetivo geral da pesquisa foi compreender a experiência interativa no momento em que ela ocorre, analisando a interação dos usuários e a interatividade do objeto. Para tanto, empreendemos um estudo empírico com sete sujeitos de pesquisa, no qual foi registrada a experiência de tais indivíduos com o Newsgame CSI, constituindo uma base de dados para a análise da interação. Os resultados da análise apontaram para limites da interatividade e lacunas a serem preenchidas para que se promova a participação do público de forma efetiva e colaborativa. Ao mesmo tempo, também demonstraram que para os sujeitos de pesquisa envolvidos o newsgame está muito mais associado ao entretenimento e a outros gêneros da ficção do que a fatos reais e conceitos científicos.

Equipe: Prof. Dr. Marko Synésio Alves Monteiro (orientador) e Daniela Camila de Araújo (bolsista)

Ocultar
QUEM SOMO TODOS? MEMÓRIA E IDENTIDADE EM UM ENUNCIADO

Coordenador Principal:

Início: 03/2016

Término: 02/2018


Sem resumo
Ocultar
REDE//LABS - LABORATÓRIOS EXPERIMENTAIS EM REDE

Coordenador Principal: Rafael de Almeida Evangelista

Início: 03/2012

Término: 02/2014


Sem resumo
Ocultar
REDE/LABS - LABORATÓRIOS EXPERIMENTAIS EM REDE

Coordenador Principal: Dr. Rafael de Almeida Evangelista

Início: 3/2012

Término: 2/2014


Resumo:

O projeto explora diferentes arranjos coletivos em rede nos quais um vocabulário baseado em ideias como licenças livres e os compartilhamentos dão espaço a uma produção experimental na fronteira entre novas tecnologias, ativismo, educação e arte. Esses arranjos são investigados como novos formatos de laboratórios experimentais - espaços cujos propósitos não estão definidos de antemão, e justamente por isso poderiam oferecer grande potencial de transformação.

Equipe: Dr. Rafael de Almeida Evangelista (orientador) e Felipe Schmidt Fonseca (bolsista)

Ocultar
REDES COMUNITÁRIAS: INFRAESTRUTURA E TECNOPOLÍTICA

Coordenador Principal: Marta Kanashiro

Início: 03/2018

Término: 02/2019


Resumo:

A relação entre tecnologia e política constitui a temática de fundo deste projeto de pesquisa. De modo mais específico, o tema será tratado a partir das tecnologias da informação e comunicação (TICs). No final do século passado, a expansão da computação em rede e da Internet encontrou um período de relativa descentralização, mas, hoje, vivemos num contexto de concentração de poder sobre a infraestrutura da rede, tanto em sua camada de aplicações quanto na camada de conexão. As ?redes comunitárias? aparecem como meio de resistência e escape a esse processo de concentração na medida em que propõem que a infraestrutura de conexão seja governada localmente pela e para a comunidade. Essa pesquisa pretende justamente verificar como as redes comunitárias se atualizam enquanto modo de ação que é simultaneamente técnica e política. Isso implica descrever o processo de informação recíproca entre determinadas comunidades e sua infraestrutura de comunicação, ou ainda, como a relação tecnologia-política se atualiza na reticulação comunitária. O método etnográfico servirá de base principal para a realização da pesquisa, o que supõe a realização de trabalho de campo (online e offline) num processo de imersão que visa não apenas acompanhar como também contribuir para o desenvolvimento das redes comunitárias, configurando uma proposta de pesquisa-ação que requer e se beneficia das atividades de Extensão.

Ocultar
SCIENTIFIC AUTOMATIC PRESS OBSERVER (SAPO)

Coordenador Principal: Prof. Dr. Carlos Vogt

Início: 6/2005


Resumo:

O projeto Sapo (Scientific Automatic Press Observer) tem como base um software, desenvolvido pelo Labjor e pelas empresas Solis e Olpa, com apoio da Fapesp, que funciona como sistema de coleta, seleção, organização e mensuração da presença da ciência, tecnologia e inovação (C,T&I) na mídia. Trata-se de um sistema de busca baseado em um banco de dados integrado com um sistema classificador e indicadores quantitativos, medidos automaticamente, da presença e do impacto das questões ligadas a CT&I em jornais diários online (o Sapo trabalha, hoje, com o Estadão Online).
O sistema de classificação baseia-se em um conjunto de palavras relacionadas a assuntos científicos, cada uma com uma determinada pontuação. A soma dos pontos dessas palavras-chave, no corpo do texto jornalístico, resulta em um valor que define se o texto é de conteúdo científico, pode ser de conteúdo científico ou não é de conteúdo científico.
O Sapo já se mostra um instrumento bastante valioso para a reflexão e pesquisa sobre o quanto e como ciência, tecnologia e inovação aparecem na mídia impressa, e conta com um desenvolvimento bastante maduro principalmente no que se refere ao armazenamento e qualificação das matérias. O Sapo tem despertado interesse de pesquisadores do Brasil e de outros países, e a possibilidade do desenvolvimento do Sapo em outros idiomas está sendo avaliada. O site do Sapo está em construção e, em breve, estará disponível.
Equipe: Carlos Vogt (responsável), Ana Paula Morales (participante), Rafael Evangelista (participante), Sabine Righetti (participante), Yuri Castelfranchi (participante).

Ocultar
SEMANA NACIONAL DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA SNCT DO ANO DE 2016, SOB O TEMA CIÊNCIA ALIMENTANDO O BRASIL NO ESTADO DO MARANHÃO

Coordenador Principal: Antônio José Silva Oliveira

Início: 08/2016

Término: 07/2017


Sem resumo
Ocultar
SENTIDOS REVOLVIDOS NA REVISTA PIAUÍ - A INTERSECÇÃO DA LINGUAGEM LITERÁRIA E JORNALÍSTICA

Coordenador Principal: Dra. Maria das Graças conde Caldas

Início: 3/2009

Término: 7/2010


Resumo:

A força da ficção para pensar o real reside na linguagem. Ao se mostrarem como ficção, Literatura e Jornalismo podem desvencilhar-se da tentativa de mimetizar o real e buscar por novos mundos, novas maneiras de significar o devir, o tempo. Qual seria o potencial de se conceber a realidade como parte de uma política ficcional que dirige e arregimenta os corpos? Poderia o Jornalismo suspender, ainda que momentaneamente, a noção de real, deixando o leitor à deriva, à procura de novas âncoras? Pré-lançada na Festa Internacional Literária de Paraty em agosto de 2006, piauí traz, mesmo que indiretamente, uma reflexão sobre as relações e tensões entre Jornalismo, Literatura, Ficção e Realidade. Livre para pautar os temas de cada edição, sem se basear no enfoque da agenda jornalística hegemônica, sua postura garante espaço para o inusitado tanto em termos de forma quanto de conteúdo. Inserida na área de Estudos Culturais (Hall, 2004, 2007) essa pesquisa analisa o descentramento da identidade e evidencia que o sujeito é afetado pela Cultura, e que é, ao mesmo tempo, um produtor de Cultura. O principal objetivo do estudo é examinar os sentidos envolvidos e revolvidos na linguagem da piauí: Jornalismo, Literatura, Ficção, Realidade, Jornalismo Literário, Cultura, todos eles dançam na instabilidade constitutiva que a publicação propõe e impõe. A escolha do corpus foi realizada pelo método de Amostra Intencional anual e é constituído por cinco edições: a primeira lançada nas bancas (outubro de 2006) e as quatro de aniversário (outubro de 2007, 2008, 2009 e 2010). Juntas elas serão estudadas em detalhe, com a intenção de observar as identidades propostas na publicação. Identidades que ora se resolvem, ora se revolvem na indeterminação. Levando em conta o caráter aberto do objeto (Eco, 2003), as inúmeras possibilidades de entrada e a complexidade da publicação determinaram a busca por metodologias complementares. Análise do Discurso, Semiótica, Análise Literária, Teoria das Representações Sociais, Estudo de Caso, Análise de Conteúdo, todas elas foram percorridas no exercício de estabelecer o perfil metodológico da pesquisa. Ocorre que ao longo da caminhada, alguns de seus recursos de análise foram selecionados, mas me ative ao movimento do cartógrafo, que além de desenhar paisagens em movimento, recorre a recursos de análise que não são unos, inteiriços, fechados em si mesmos, isto é, também estão em movimento, também podem ser cartografados. Por esse motivo assumi o risco de usar recursos de diversas metodologias, por crer que posso passear por elas. A proposta é trabalhar como o cartógrafo, cujo desenho ""acompanha e se faz ao mesmo tempo que os movimentos de transformação da paisagem"" (Rolnik, 1989: 15). O objeto agora passa a ser chamado de paisagem

Equipe: Dra. Maria das Graças Conde Caldas (orientador) e Marina Lee Cobalchini (bolsista)

Ocultar
SOBREVIVÊNCIA PELA MÁQUINA DA ESCRITA – EXPERIMENTOS POR ENTRE DIVULGAÇÃO CIENTIFICA, NIETZS E CASARES

Coordenador Principal: Prof. Dr. Carlos Vogt

Início: 6/2009

Término: 11/2010


Resumo:

O projeto de pesquisa, ação e intervenção Biotecnologias de rua propõe-se a explorar potencialidades múltiplas das mais diversas linguagens para criar artefatos de divulgação das biotecnologias e investigar a recepção destes artefatos, os quais acabam por configurar biotecnologias, se estas forem entendidas como produção discursiva. Partindo da relação entre as biotecnologias que pretendem uma sobrevivência das idéias pela proliferação e as que pretendem uma sobrevivência do corpo pela reprodução, este projeto de pesquisa pretende propor a investigação da relação entre o pensar as biotecnologias e o criar/inventar biotecnologias, isto é, entre o pensar e o criar/inventar, tendo em vista as atividades experimentais de escrita nos blogs do Portal Biotecnologias de rua, especialmente no Calçadão, e outros pares que deste reverberam: ficção/realidade, arte/ciência. Por acreditar na potencialidade de textos ditos ficcionais (e também para tratar dessa potencialidade), pretendemos basear esta discussão nas idéias de criação/invenção, pensamento, pensamento sobre a criação/invenção e criação/invenção sobre o pensamento que propõe o livro A invenção de Morel, de Bioy Casares (2008), o qual entendemos como um texto-maquinário biotecnológico que trabalha para a sobrevivência do narrador através da realização pela escrita ficcional; e também Sobre verdade e mentira, de Nietzsche (2008), o qual propõe discussões nos mesmos âmbitos, tratando das idéias de vida como obra de arte e da defesa pelo autor da necessidade de criação para sobreviver à dita realidade. Pensando nestes dois livros como exemplares da impossibilidade de dissociação entre o pensar e o criar que o projeto Biotecnologias de rua propõe, pretendemos aliar a reflexão sobre a divulgação das biotecnologias à criação de novas biotecnologias para a divulgação daquelas e de si mesmas, entendendo este projeto de pesquisa como uma possibilidade de sobrevivência e de alcance das idéias daquele projeto em outros âmbitos e tempos. (AU)

Equipe : Prof. Dr. Carlos Vogt (orientadorl) e Sheila Cristina Smanioto Macedo (bolsista)

Ocultar
TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO, CULTURA E CIBERNÉTICA

Coordenador Principal: Dr. Rafael de Almeida Eangelista

Início: 1/2012


Resumo:

Este projeto de pesquisa busca investigar diferentes aplicações, softwares, tecnologias, dispositivos, ideias, culturas e práticas que sejam em alguma medida herdeiros, derivados ou interrelacionados com o ramo de conhecimento interdisciplinar conhecido como cibernética. Pensando-a como ramo científico de forte influência na cultura contemporânea, volta-se à produção de estudos que visam a compreensão crítica, analítica e reflexiva dos processos históricos de produção e consolidação das ciências e tecnologias na contemporaneidade, e da presença e utilização de novas tecnologias para comunicação, incluindo novas mídias, internet, produção, armazenamento e cruzamento de informação

Equipe: Dr. Rafael de Almeida Evangelista (responsável), Ana Carolina Abreu de Campos (participante), Daniel Soares Pires (participante), Marta Mourão Kanashiro (participante), Tiago Chagas Soares (participante), Vinicius Wagner de Oliveira Santos (participante).

Ocultar
THE RELATIONSHIP BETWEEN THE MEANINGS OF SCIENCE, TECHNOLOGY AND THE ENVIRONMENT AND ATTITUDES TOWARDS SCIENCE, TECHNOLOGY AND THE ENVIRONMENT: A CROSS-CULTURAL STUDY

Coordenador Principal: Marcelo Knobel

Início: 02/2018

Término: 02/2019


Resumo:

Essa pesquisa faz parte de um projeto maior que visa contribuir para construção de indicadores e ampliar o conhecimento acerca de Percepção Pública de Ciência e Tecnologia (PPCT). Assim objetivo central deste estudo é realizar um estudo transcultural e fazer uma comparação entre os cientistas e a população em geral em relação ao significado de ciência, tecnologia e meio ambiente, com isso entender a importância do significado nas atitudes e práticas em relação à Ciência, Tecnologia e Meio Ambiente nos contextos do Brasil e da França.Acredita-se que o entendimento dos significados socialmente constituídos podem fornecer uma base consistente para a elaboração de indicadores e subsídios para a instrumentação de políticas públicas (Pessoa & Pinheiro, 2010). Entender os significados coletivos dos conceitos é uma forma privilegiada de apreender como as pessoas se relacionam e guiam suas condutas frente a determinados temas (Sternberg, 2008). Para alcançar o objetivo proposto será utilizada a técnica da análise de Redes Semânticas Naturais (RSN).Estudo será dividido em três etapas descritas a seguir.Etapa 01: adaptar e procurar evidências de validade para o questionário de atitudes em relação à ciência e tecnologia.Etapa 02: fazer uma comparação entre os cientistas e a população em geral em relação ao significado de ciência, tecnologia e meio ambiente, assim entender a importância do significado nas atitudes e práticas em relação à ciência, tecnologia e meio ambiente.Etapa 03: Comparação entre os resultados obtidos no Brasil e na França.

Ocultar
UM LANCE DE DADOS: JOGAR-POEMAR POR ENTRE BIOS, TECNOS E LOGIAS

Coordenador Principal: Prof. Dr. Carlos Vogt

Início: 1/2009

Término: 12/2009


Resumo:

Trata-se de uma proposta de pesquisa e de divulgação científica que aposta em uma aproximação quase invasão do público (entendido também como autor) em discussões sobre as biotecnologias, as mídias e suas intensas possibilidades de intervenções na vida. Esta ação jogos de dados está relacionada ao Projeto de intervenção e pesquisa Biotecnologias de Rua, desenvolvido por uma equipe multidisciplinar de artistas e pesquisadores ligados ao Laboratório de Estudos Avançados em Jornalismo e à Faculdade de Educação da Unicamp desde novembro de 2006. Proposta de ação derivada da encenação da peça Num dado momento: biotecnologias e culturas em jogo pertencente a esse mesmo Projeto. Intenção de diálogos plurais entre bios, tecnos, logias e ruas para gerar fugas às estabilizações e fixações nos/dos dados científicos.
Equipe: Susana Oliveira Dias (subcoordenadora)/ Elenise Cristina Andrade (participante), Carolina Cantarino (participante), Bryan Felix da Silva de Moraes (participante), Carolina Ramkrapes (participante), Glauco Roberto (participante), João Calis Neto (participante), André Malavazzi (participante), Alik Wunder (participante), Thiago La Torre (participante), Fernanda Pestana (participante), Thiago Carvalho (participante), Sheyla Cristina Smanioto Macedo (participante), Ana Paula Camelo (participante), Renato Salgado de Melo Oliveira (participante), Vivian Marina Redi Pontin (participante), João Arruda (participante).

Ocultar
UMA RUÍNA PARA O FEMINISMO: A FICÇÃO NO TEATRO COMO MEIO DE REATIVAÇÃO

Coordenador Principal: Susana Oliveira Dias

Início: 02/2018

Término: 02/2020


Sem resumo
Ocultar
USABILIDADE DO PORTAL DE PERIÓDICOS ELETRÔNICOS CIENTÍFICOS DA UNICAMP

Coordenador Principal: Vera Regina Toledo Camargo

Início: 09/2017

Término: 02/2018


Resumo:

Um portal de periódicos científicos é uma plataforma on-line desenvolvida por universidades para aumentar a visibilidade dos periódicos desenvolvidos na instituição. Ele serve como agregador e índice. Um dos seus objetivos é o de auxiliar pesquisadores a encontrar informações acerca de títulos de periódicos, autores e temas. A interação dos usuários nos portais de periódicos se dá pelas interfaces digitais e estas devem prover uma boa usabilidade do sistema projetado, ou seja, devem propiciar interações eficazes, eficientes e prover satisfação ao usuário. Os portais de periódicos cumprem com as funções da comunicação científica e também se destacam ao promoverem o acesso aberto e a divulgação científica. Logo, é importante que as informações disponibilizadas e serviços oferecidos por esta plataforma sejam acessados com qualidade por seus leitores. Esta pesquisa avaliou a usabilidade do Portal de Periódicos Eletrônicos Científicos (PPEC) da Universidade Estadual de Campinas. O portal foi inaugurado em dezembro de 2015 e atualmente contempla 30 periódicos científicos desenvolvidos na instituição. Esta pesquisa, conduzida entre maio e dezembro de 2018, se apresenta como um estudo de caso de abordagem metodológica híbrida para a qual foram realizadas: a análise dos dados estatísticos de acesso ao PPEC pela plataforma Google Analytics e entrevistas semiestruturadas com um total de 16 indivíduos, sendo oito pesquisadores (discentes e docentes da instituição) e oito editores científicos de quatro periódicos distintos. Além desses métodos, foram utilizadas duas metodologias distintas para avaliar a usabilidade do PPEC: um método empírico denominado Teste de Usabilidade e um método de inspeção denominado Avaliação Heurística. O Teste de Usabilidade foi composto por sete tarefas e realizado por cinco usuários pesquisadores, apontando 15 problemas na interface do portal. A Avaliação Heurística, realizada com base nas 10 heurísticas de Nielsen e conduzida por um especialista, apontou 22 problemas de usabilidade do mesmo. Os problemas mais graves estão relacionados ao mau posicionamento das seções de login e campo de busca, tal como à má organização e descrição das informações disponibilizadas. Os problemas de usabilidade foram identificados e foram feitas sugestões de melhoria para o portal. Apesar dos problemas encontrados, conclui-se que o PPEC possui boa usabilidade. A fim de motivar que outras instituições de ensino superior avaliem a qualidade de uso de seus portais, foi proposto um Modelo de Teste de Usabilidade para a Avaliação da Usabilidade de um portal de periódicos científicos.

Ocultar
VIDA E POTENCIALIDADES DA ESCRITA JORNALÍSTICA: UM ESTUDO COM A OBRA DE JOE SACCO

Coordenador Principal: Dra. Carolina Cantarino Rodrigues

Início: 11/2013

Término: 8/2015


Resumo:

A proposta desse projeto de pesquisa é explorar as potencialidades da escrita jornalística, criando-se relações entre a obra de Joe Sacco e conceitos como testemunho (Seligman-Silva; Eugenia Vilela), potência do falso e fabulação (Deleuze), para problematizar as oposições entre real-ficção, verdadeiro-falso, objetividade-subjetividade, pesquisa-escrita. A perspectiva teórico-metodológica será interdisciplinar na medida em que este projeto buscará promover aproximações entre comunicação, arte, filosofia e etnografia para pensar o jornalismo na sua relação com a vida.

Equipe: Dra. Carolina Cantarino Rodrigues (orientador) e Victor Oliveira Gulart (bolsista)

Ocultar
VIDA E POTENCIALIDADES DA ESCRITA JORNALÍSTICA: UM ESTUDO COM A OBRA DE JOE SACCO

Coordenador Principal: Carolina Cantarino Rodrigues

Início: 11/2013

Término: 08/2015


Resumo:

A proposta desta pesquisa é investigar as potencialidades da escrita jornalística, a partir das imagens criadas por Joe Sacco em suas HQs de não ficção, que buscam testemunhar situações de guerra e violência no mundo contemporâneo. Propomos que, mais do que um relato, os quadrinhos do autor constituem também um modo de testemunho, resultado de uma nova maneira de tratar os traumas de conflitos contemporâneos. A partir de uma pesquisa preliminar, selecionamos algumas obras de Joe Sacco e de autores que têm investigado o conceito de testemunho, como Márcio Seligmann-Silva, Jeanne-Marie Gagnebin, Eugenia Vilela, Susan Sontag e Jacques Rancière. O objetivo principal é problematizar as oposições entre real e ficção, verdadeiro e falso, objetividade e subjetividade, inteligível e sensível, que se colocam como desafios para a escrita, quando se trata de criar visibilidade para eventos extremos, entre a vida e a morte. Em vez de tomar os quadrinhos de Joe Sacco enquanto "objeto", procurando desvendar significações ocultas e nos detendo numa análise que separa texto e desenho, o intuito desta pesquisa é criar um movimento prospectivo (Ingold, 2012) com as imagens de Joe Sacco e os autores selecionados, buscando, assim, experimentar novos sentidos para o conceito de testemunho, traçar linhas e fios entre estes campos e observar os processos de formação na narrativa de Joe Sacco, que busca narrar o que não se narra. A perspectiva teóricometodológica será interdisciplinar, uma vez que procuraremos promover a aproximação entre a Comunicação, a Arte, a Filosofia e as Ciências Sociais para pensar a política paradoxal do testemunho: a impossibilidade de testemunhar eventos extremos e, ao mesmo tempo, a necessidade de dar a ver o seu caráter extremo

Ocultar
VIDA E TEMPO EM PROLIFERAÇÃO: IMAGENS QUE EXPERIMENTAM MUDANÇAS E CLIMAS

Coordenador Principal: Dra. Susana Oliveira Dias

Início: 8/2011

Término: 2/2013


Resumo:

Nuvens de pensamento que se encontram e dispersam... Será que vai chover? Potência que se faz em água. Pesquisa-inundada que deseja pensar a imagem fotográfica enquanto potência de vida – uma imagem-viva que prolifera intensidades distintas que movimentam nossos pensamentos e sensações em fluxos imprevisíveis, devires. Ventos que me levaram ao encontro de fotografias que querem representar o clima ¬– as mudanças climáticas, desejo de aproximação com esses materiais para pensar as potências de vida nas/pelas/com/por essas imagens. Intensidades que se propagam desde dentro desses corpos-imagéticos cada vez mais presentes em nossas vidas e que criam formas de habitar o mundo. Imagens estas que aparecem na mídia e na divulgação científica – fotografias que, com frequência, dizem de um tempo que passou (o vivido) e também desejam afirmar um tempo que está porvir (querem fixar as nuvens?)

Equipe: Dra. Susana Oliveira Dias (orientador) e Tainá Mascarenhas de Luccas (bolsista)

Ocultar
VIII ENCONTRO INTERNACIONAL SABER URBANO E LINGUAGEM: CIDADE CONECTADA

Coordenador Principal: Cristiane Pereira Dias

Início: 11/2015

Término: 11/2015


Resumo:

O programa do evento inclui pesquisadores envolvidos no Acordo de Cooperação entre o Labeurb (Unicamp) e o Laboratório Pléiade (Paris 13), que se propõe a refletir sobre a constituição do digital, da perspectiva da Análise de Discurso. Os participantes da programação do evento foram convidados de modo a representar para a comunidade acadêmica o conjunto dos trabalhos que vem sendo desenvolvidos no âmbito do convênio e propor debates com outros pesquisadores, professores e alunos, em torno do conhecimento produzido por essa equipe. Desse modo, compõe a programação do evento: três membros do convênio da Paris 13, vinculados ao Laboratório Pléiade, dentre eles a executora do lado francês, profa. Marie-Anne Paveau, e três membros da Unicamp, vinculados ao Laboratório de Estudos Urbanos. Todos os participantes estão envolvidos na rede franco-brasileira de análise do discurso digital, criada no interior no convênio. O evento também contempla outros pesquisadores/professores parceiros, que trabalham a relação entre o digital e a cidade, da perspectiva discursiva, de modo a produzir um amplo debate, não apenas da equipe consigo mesma, mas com professores e pesquisadores de outras instituições. (AU)

Ocultar
ESTUDOS DE PERCEPÇÃO PÚBLICA DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA

Coordenador Principal: Marcelo Knobel

Início: 10/2016


Resumo:

Ciência e Tecnologia (C & T) são elementos basilares das sociedades contemporâneas. Essa relevância pode ser observada na presença cada vez mais marcante dos conteúdos de C & T nos mais diversos campos, como em áreas fundamentais da sociedade como educação, mídia e política (Jensen & Croissant, 2007; Vogt & Knobel, 2004; Bauer & Howard, 2012). Dada a relevância da temática, é fundamental investigar as atitudes, o impacto e a compreensão da sociedade acerca da C & T (Vogt & Knobel, 2004). Esse é um campo de estudo relativamente novo, denominado "Percepção Pública da Ciência e da Tecnologia" (PPCT), que vem ganhando destaque gradativamente. A utilização de questionários é uma das principais formas de estudos no campo da PPCT (Bauer & Howard, 2012; von Roten & de Roten, 2013). A grande maioria das pesquisas em larga escala sobre PPCT são do tipo survey, ou seja, realizadas por meio de questionários. Há ainda pesquisas mais qualitativas, e com a utilização de grupos focais e estudos de casos. Deste modo, um dos aspectos que merece destaque no campo da PPCT diz respeito à análise de dados com a utilização de métodos estatísticos. De modo geral, as pesquisas realizadas subutilizam (ou analisam de maneira equivocada) os dados gerados, se restringindo apenas a uma descrição superficial dos resultados encontrados (von Roten & de Roten, 2013). Alguns autores têm apontado problemas estatísticos clássicos nas pesquisas survey, verificando deficiências desde a elaboração do questionário até a etapa de análise de dados (Ross, 2013 Evans & Durant, 1995; Pardo & Calvo, 2002; Miller, 2004; von Roten & de Roten, 2013). Ainda Assim o presente projeto visa, a partir de métodos e de um arcabouço teórico sólido de estatística, advindos da Psicometria e da Psicologia Social, propor ferramentas que possam auxiliar a superar ou atenuar problemas metodológicos. Com o intuito de contribuir de forma mais adequada o projeto será organizado em duas linhas de pesquisa principais: 1- Realizar novas análises dos dados dos estudos da PPCT já feitos no Brasil, fazendo uso de ferramentas e técnicas psicométricas, tais como Modelagem de Equações Estruturais, Teoria de Respostas ao Item, Análise de Regressão Segmentada e Análise de Classe Latente; 2- Realizar um estudo transcultural e fazer uma comparação entre os cientistas e a população em geral em relação ao significado de ciência, tecnologia e meio ambiente, por meio da análise de Redes Semânticas Naturais, com isso entender a importância do significado nas atitudes e práticas em relação a C & T. Assim espera-se que o presente projeto aprofundar a compreensão acerca da PPCT e com isso colaborar com indicadores válidos e consistentes de PPCT que possam auxiliar elaboração de politicas públicas. (AU)

Ocultar
ESTUDOS DE PERCEPÇÃO PÚBLICA DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA

Coordenador Principal: Marcelo Knobel

Início: 10/2016


Resumo:

Ciência e Tecnologia (C & T) são elementos basilares das sociedades contemporâneas. Essa relevância pode ser observada na presença cada vez mais marcante dos conteúdos de C & T nos mais diversos campos, como em áreas fundamentais da sociedade como educação, mídia e política (Jensen & Croissant, 2007; Vogt & Knobel, 2004; Bauer & Howard, 2012). Dada a relevância da temática, é fundamental investigar as atitudes, o impacto e a compreensão da sociedade acerca da C & T (Vogt & Knobel, 2004). Esse é um campo de estudo relativamente novo, denominado "Percepção Pública da Ciência e da Tecnologia" (PPCT), que vem ganhando destaque gradativamente. A utilização de questionários é uma das principais formas de estudos no campo da PPCT (Bauer & Howard, 2012; von Roten & de Roten, 2013). A grande maioria das pesquisas em larga escala sobre PPCT são do tipo survey, ou seja, realizadas por meio de questionários. Há ainda pesquisas mais qualitativas, e com a utilização de grupos focais e estudos de casos. Deste modo, um dos aspectos que merece destaque no campo da PPCT diz respeito à análise de dados com a utilização de métodos estatísticos. De modo geral, as pesquisas realizadas subutilizam (ou analisam de maneira equivocada) os dados gerados, se restringindo apenas a uma descrição superficial dos resultados encontrados (von Roten & de Roten, 2013). Alguns autores têm apontado problemas estatísticos clássicos nas pesquisas survey, verificando deficiências desde a elaboração do questionário até a etapa de análise de dados (Ross, 2013 Evans & Durant, 1995; Pardo & Calvo, 2002; Miller, 2004; von Roten & de Roten, 2013). Ainda Assim o presente projeto visa, a partir de métodos e de um arcabouço teórico sólido de estatística, advindos da Psicometria e da Psicologia Social, propor ferramentas que possam auxiliar a superar ou atenuar problemas metodológicos. Com o intuito de contribuir de forma mais adequada o projeto será organizado em duas linhas de pesquisa principais: 1- Realizar novas análises dos dados dos estudos da PPCT já feitos no Brasil, fazendo uso de ferramentas e técnicas psicométricas, tais como Modelagem de Equações Estruturais, Teoria de Respostas ao Item, Análise de Regressão Segmentada e Análise de Classe Latente; 2- Realizar um estudo transcultural e fazer uma comparação entre os cientistas e a população em geral em relação ao significado de ciência, tecnologia e meio ambiente, por meio da análise de Redes Semânticas Naturais, com isso entender a importância do significado nas atitudes e práticas em relação a C & T. Assim espera-se que o presente projeto aprofundar a compreensão acerca da PPCT e com isso colaborar com indicadores válidos e consistentes de PPCT que possam auxiliar elaboração de politicas públicas. (AU)

Ocultar
Voltar
COCEN Coordenadoria de Centros e Núcleos Interdisplinares de Pesquisa Rua Saturnino de Brito, nº 323, 2º andar Cidade Universitária Zeferino Vaz - Barão Geraldo, Campinas - SP CEP: 13.083-889 cocen@reitoria.unicamp.br +55 (19) 3521-4912 Equipe
Links
Voltar ao início Unicamp Serviços Escreva sua matéria
Acesse pelo celular