Projetos
6 Projetos de Pesquisa (Interrompido) Fonte: Avaliação Institucional 2009-2013
AÇÕES MORAIS NA ÉTICA A NICÔMACO: RAZÃO, EMOÇÃO E DESENVOLVIMENTO MORAL

Coordenador Principal: Lucas Angioni

Início: 03/2018


Resumo:

Na Ética a Nicômaco, Aristóteles argumenta que cabe ao caráter e à razão delimitar e implementar as ações morais. O texto aristotélico, no entanto, traz inúmeras dificuldades exegéticas e filosóficas quando se tenta definir precisamente qual o papel desempenhado pelo caráter e pela razão nas ações morais. Há um conjunto de passagens na Ética a Nicômaco em que Aristóteles aparentemente defende a seguinte distribuição de tarefas: ao caráter cabe a tarefa de adotar os fins morais, enquanto à razão, representada pela phronesis, cabe a tarefa de delimitar como promovê-los. A divisão de trabalho proposta é problemática, pois ela outorga a função de adotar os fins morais a uma capacidade que Aristóteles classifica como não-racional, além de restringir a jurisdição da razão a apenas encontrar "meios" de alcançar esses fins. Entretanto, em outras passagens, Aristóteles aparentemente argumenta em favor de uma divisão de tarefas diferente dessa. Em tais passagens, o caráter aparece sob a tutela da razão, que lhe serve de guia. As afirmações de Aristóteles parecem revelar uma certa inconsistência na formulação da distribuição de tarefas entre caráter e razão. Minha proposta de pesquisa é investigar as formulações feitas por Aristóteles em relação aos papeis desempenhados pelo caráter e pela razão na promoção das ações morais. Minha principal hipótese de leitura é que a divisão de tarefas deve ser entendida no interior de uma psicologia do desenvolvimento moral.

Ocultar
ANÁLISE DO PERFIL DE EXPRESSÃO POR RNA-SEQ E IDENTIFICAÇÃO DE GENES ENVOLVIDOS NA RESPOSTA AO FRIO EM SERINGUEIRA

Coordenador Principal: Anete Pereira de Souza

Início: 11/2014


Resumo:

A borracha natural é utilizada para fabricação de mais de 40.000 produtos tendo papel fundamental na indústria de pneus. Dentre todas as espécies que produzem látex, a seringueira [Hevea brasiliensis (Willd. ex Adr. de Juss.) Muell-Arg.], planta nativa da região Amazônica, é a maior fonte de borracha natural do mundo. Apesar de a seringueira ser uma planta nativa da região Amazônica onde as condições são ótimas para seu crescimento e produtividade, nesta região ocorre o fungo Microcyclus ulei causador do SALB (South American leaf bligth) ou mal-das-folhas, principal doença que acomete a heveicultura no Brasil. Dessa forma, o plantio da seringueira se expandiu para áreas de escape que apresentam novas condições de estresse como vento e temperaturas mais baixas e por este motivo, o melhoramento genético vem buscando clones adaptados a estas regiões. Como o ciclo de melhoramento genético da seringueira, que vai do cruzamento para obtenção das progênies recombinantes até a recomendação final, demora aproximadamente 30 anos para se concretizar, torna-se fundamental o desenvolvimento de novas técnicas de avaliação precoce, que possibilitem diminuir e otimizar as avaliações para esta cultura. Técnicas como o sequenciamento de RNA mensageiro (RNAm) em plataformas de sequenciamento de nova geração (RNA-seq) se tornaram uma ferramenta importante, auxiliando a busca de genes responsáveis por caracteres agronômicos de interesse. O RNA-seq permite obter o perfil do transcriptoma, além de ser ponto de partida para a identificação de transcritos novos e/ou raros e é uma ferramenta poderosa para estudos de expressão gênica. Até o momento, estão disponíveis transcriptomas descritivos de seringueira obtidos por RNA-seq, para tecidos como folha, látex e painel, porém nenhum destes trabalhos teve como objetivo estudar o perfil de expressão gênica sob condições de estresse importantes para os programas de melhoramento. Dessa forma, o presente trabalho tem como objetivo traçar o perfil de expressão gênica em resposta ao frio e identificar genes envolvidos na tolerância a este estresse, bem como identificar marcadores microssatélites (SSRs- Simple Sequence Repeats) e Single Nucleotide Polymorphisms (SNPs) relacionados aos genes de interesse. (AU)

Ocultar
AVALIAÇÃO TÉCNICA E AMBIENTAL DA UTILIZAÇÃO DE PALHA DE CANA-DE-AÇÚCAR E RESÍDUOS FLORESTAIS DE EUCALIPTO COMO MATÉRIA-PRIMA PARA BIORREFINARIAS NO ESTADO DE SÃO PAULO

Coordenador Principal: Carla Kazue Nakao Cavaliero

Início: 11/2018


Resumo:

O gerenciamento de resíduos agrícolas é um tópico de intensa discussão e se estende para o cultivo de alimentos, culturas energéticas e Silvicultura, contexto no qual a cana-de-açúcar e o eucalipto se encontram. A palha de cana-de-açúcar e os resíduos florestais de eucalipto exercem um importante papel de cobertura e proteção do solo, porém o excesso também pode trazer problemas como incêndios acidentais e proliferação de pragas. Existe, portanto, um valor ótimo de material a ser deixado no campo, o que permite alguma retirada destes para outros fins. Ambos os resíduos são valiosas fontes de açúcares lignocelulósicos e potenciais matérias-primas para suprir biorrefinarias. A geração de energia elétrica é a mais comum aplicação destes materiais na indústria, mas essa como a única aplicação vai de encontro a um conceito básica de uma biorrefinaria: valorização ótima da biomassa. Tais complexos industriais devem apresentar um variado portifólio de produtos, incluindo compostos de valor agregado, de maneira a tornar o negócio atrativo. Outro grande desafio na produção de bioenergia é garantir sua sustentabilidade em um sentido amplo, nos âmbitos social, ambiental e econômico. Neste contexto, este projeto se propõe a avaliar a viabilidade técnica e os impactos ambientais do uso destes resíduos para alimentar uma biorrefinaria integrada. O design e simulação dos processos em Aspen Plus serão realizados com o fim de obter balanços de massa e energia para a produção de etanol, eletricidade e produtos bioquímicos. Será realizada a Avaliação de Ciclo de Vida (ACV) para os principais produtos, considerando a escala regional do Estado de São Paulo. Os perfis de impacto resultante serão comparados às contrapartes já estabelecidas do mercado, como etanol 1G e gasolina. Com isso, será apresentado um design de processos integrado de uma biorrefinaria, alimentada biomassas residuais e com um perfil ambiental sustentável, como uma alternativa no contexto de bioeconomia. (AU)

Ocultar
ESTUDOS DE PERCEPÇÃO PÚBLICA DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA

Coordenador Principal: Marcelo Knobel

Início: 10/2016


Resumo:

Ciência e Tecnologia (C & T) são elementos basilares das sociedades contemporâneas. Essa relevância pode ser observada na presença cada vez mais marcante dos conteúdos de C & T nos mais diversos campos, como em áreas fundamentais da sociedade como educação, mídia e política (Jensen & Croissant, 2007; Vogt & Knobel, 2004; Bauer & Howard, 2012). Dada a relevância da temática, é fundamental investigar as atitudes, o impacto e a compreensão da sociedade acerca da C & T (Vogt & Knobel, 2004). Esse é um campo de estudo relativamente novo, denominado "Percepção Pública da Ciência e da Tecnologia" (PPCT), que vem ganhando destaque gradativamente. A utilização de questionários é uma das principais formas de estudos no campo da PPCT (Bauer & Howard, 2012; von Roten & de Roten, 2013). A grande maioria das pesquisas em larga escala sobre PPCT são do tipo survey, ou seja, realizadas por meio de questionários. Há ainda pesquisas mais qualitativas, e com a utilização de grupos focais e estudos de casos. Deste modo, um dos aspectos que merece destaque no campo da PPCT diz respeito à análise de dados com a utilização de métodos estatísticos. De modo geral, as pesquisas realizadas subutilizam (ou analisam de maneira equivocada) os dados gerados, se restringindo apenas a uma descrição superficial dos resultados encontrados (von Roten & de Roten, 2013). Alguns autores têm apontado problemas estatísticos clássicos nas pesquisas survey, verificando deficiências desde a elaboração do questionário até a etapa de análise de dados (Ross, 2013 Evans & Durant, 1995; Pardo & Calvo, 2002; Miller, 2004; von Roten & de Roten, 2013). Ainda Assim o presente projeto visa, a partir de métodos e de um arcabouço teórico sólido de estatística, advindos da Psicometria e da Psicologia Social, propor ferramentas que possam auxiliar a superar ou atenuar problemas metodológicos. Com o intuito de contribuir de forma mais adequada o projeto será organizado em duas linhas de pesquisa principais: 1- Realizar novas análises dos dados dos estudos da PPCT já feitos no Brasil, fazendo uso de ferramentas e técnicas psicométricas, tais como Modelagem de Equações Estruturais, Teoria de Respostas ao Item, Análise de Regressão Segmentada e Análise de Classe Latente; 2- Realizar um estudo transcultural e fazer uma comparação entre os cientistas e a população em geral em relação ao significado de ciência, tecnologia e meio ambiente, por meio da análise de Redes Semânticas Naturais, com isso entender a importância do significado nas atitudes e práticas em relação a C & T. Assim espera-se que o presente projeto aprofundar a compreensão acerca da PPCT e com isso colaborar com indicadores válidos e consistentes de PPCT que possam auxiliar elaboração de politicas públicas. (AU)

Ocultar
ESTUDOS DE PERCEPÇÃO PÚBLICA DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA

Coordenador Principal: Marcelo Knobel

Início: 10/2016


Resumo:

Ciência e Tecnologia (C & T) são elementos basilares das sociedades contemporâneas. Essa relevância pode ser observada na presença cada vez mais marcante dos conteúdos de C & T nos mais diversos campos, como em áreas fundamentais da sociedade como educação, mídia e política (Jensen & Croissant, 2007; Vogt & Knobel, 2004; Bauer & Howard, 2012). Dada a relevância da temática, é fundamental investigar as atitudes, o impacto e a compreensão da sociedade acerca da C & T (Vogt & Knobel, 2004). Esse é um campo de estudo relativamente novo, denominado "Percepção Pública da Ciência e da Tecnologia" (PPCT), que vem ganhando destaque gradativamente. A utilização de questionários é uma das principais formas de estudos no campo da PPCT (Bauer & Howard, 2012; von Roten & de Roten, 2013). A grande maioria das pesquisas em larga escala sobre PPCT são do tipo survey, ou seja, realizadas por meio de questionários. Há ainda pesquisas mais qualitativas, e com a utilização de grupos focais e estudos de casos. Deste modo, um dos aspectos que merece destaque no campo da PPCT diz respeito à análise de dados com a utilização de métodos estatísticos. De modo geral, as pesquisas realizadas subutilizam (ou analisam de maneira equivocada) os dados gerados, se restringindo apenas a uma descrição superficial dos resultados encontrados (von Roten & de Roten, 2013). Alguns autores têm apontado problemas estatísticos clássicos nas pesquisas survey, verificando deficiências desde a elaboração do questionário até a etapa de análise de dados (Ross, 2013 Evans & Durant, 1995; Pardo & Calvo, 2002; Miller, 2004; von Roten & de Roten, 2013). Ainda Assim o presente projeto visa, a partir de métodos e de um arcabouço teórico sólido de estatística, advindos da Psicometria e da Psicologia Social, propor ferramentas que possam auxiliar a superar ou atenuar problemas metodológicos. Com o intuito de contribuir de forma mais adequada o projeto será organizado em duas linhas de pesquisa principais: 1- Realizar novas análises dos dados dos estudos da PPCT já feitos no Brasil, fazendo uso de ferramentas e técnicas psicométricas, tais como Modelagem de Equações Estruturais, Teoria de Respostas ao Item, Análise de Regressão Segmentada e Análise de Classe Latente; 2- Realizar um estudo transcultural e fazer uma comparação entre os cientistas e a população em geral em relação ao significado de ciência, tecnologia e meio ambiente, por meio da análise de Redes Semânticas Naturais, com isso entender a importância do significado nas atitudes e práticas em relação a C & T. Assim espera-se que o presente projeto aprofundar a compreensão acerca da PPCT e com isso colaborar com indicadores válidos e consistentes de PPCT que possam auxiliar elaboração de politicas públicas. (AU)

Ocultar
PLANEJAMENTO E SÍNTESE DE INIBIDORES PARA PROTEÍNAS QUINASES SUBEXPLORADAS RELACIONADAS COM RNA E EPIGENÉTICA

Coordenador Principal: Katlin Brauer Massirer

Início: 09/2017


Resumo:

Proteínas quinases fazem parte de uma superfamília de proteínas responsáveis por realizar fosforilações dependentes de ATP. Esse evento representa o principal mecanismo de sinalização pós-transducional, controlando a maioria dos processos celulares. No genoma humano, existem mais de 500 proteínas quinases (quinoma), porém, somente cerca de 10% do quinoma foi estudado a fundo o que restringe o pipeline de desenvolvimento de inibidores de quinases nas indústrias farmacêuticas e na academia. Neste projeto nós temos por objetivo racionalmente planejar e sintetizar novos inibidores para as proteínas quinases SLK e PRP4B. Os inibidores devem ser altamente seletivos para as quinases alvo e provar seu efeito biológico in vitro e em linhagens de células. Nós também iremos avaliar a seletividade dos inibidores contra um painel de 40 quinases representando diferentes ramos na grande família de quinases. Resultados preliminares sugerem que essas quinases estão envolvidas no processo de regulação e remodelagem da cromatina. Os protótipos para o desenvolvimento dos inibidores para SLK e PRP4B serão o esqueleto maleimídico e o composto guia previamente publicado, respectivamente. Essas séries serão avaliadas através de estudos de REA e da co-cristalização com a proteína-alvo e serão, assim, otimizadas. A avaliação da atividade biológica será realizada por ensaios bioquímicos e celulares. Este projeto será desenvolvido dentro do altamente produtivo consórcio SGC-Unicamp (Structural Genomics Corsortium), o qual tem por objetivo acelerar a descoberta de sondas químicas com função de inibidores de quinases. Nós esperamos gerar inibidores químicos altamente seletivas e publicá-los no contexto de ciência aberta (open science) do SGC (PITE FAPESP 2013/50724-5).

Ocultar
Voltar
COCEN Coordenadoria de Centros e Núcleos Interdisplinares de Pesquisa Rua Saturnino de Brito, nº 323, 2º andar Cidade Universitária Zeferino Vaz - Barão Geraldo, Campinas - SP CEP: 13.083-889 cocen@reitoria.unicamp.br +55 (19) 3521-4912 Equipe
Links
Voltar ao início Unicamp Serviços Escreva sua matéria
Acesse pelo celular